Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com petróleo a US$ 80, Petrobras prevê retorno de 20%

Por Kelly Lima e Sérgio Torres

Rio – Os novos projetos de exploração e produção da Petrobras para o período de 2011 a 2015 têm taxas de retorno “extremamente atraentes”, disse hoje o presidente da estatal, José Sérgio Gabrielli, durante apresentação do novo plano de negócios para executivos do setor e investidores. No caso de o barril de petróleo permanecer em torno de US$ 80, a rentabilidade será de 20%, de acordo com projeção apresentada na palestra de Gabrielli. Em um segundo cenário, com petróleo na casa dos US$ 95 o barril, o retorno aos investimentos será de 25%.

O presidente falou sobre o peso que os campos do pré-sal terão sobre o crescimento da produção da companhia. Apesar do maior volume de investimentos ainda ser destinado ao pós-sal, disse ele, o pré-sal será “o principal vetor para o crescimento da produção”.

Segundo Gabrielli, a curva de crescimento de produção no pré-sal é mais lenta no início das operações por se tratar de um empreendimento novo, mas que o crescimento será acelerado nos próximos anos. “Vamos adicionar até 2015 cerca de 2,3 milhões de barris à produção. Ou seja: vamos adicionar em cinco anos uma capacidade equivalente ao total que possuímos hoje”, afirmou.

Ele disse que está confiante no crescimento mais rápido por causa da entrada em operação de novas sondas de perfuração com capacidade acima de 2.000 metros. “Em 2006 tínhamos apenas duas sondas. Hoje temos 15. Sobre estas 15 entram mais dez em operação em 2011, mais 13 em 2012 e mais uma em 2013. Em 2010 foi possível perfurar seis poços usando 66% do tempo médio utilizado entre 2006 e 2007 para perfurar cinco poços.” Até 2020 a Petrobras planeja perfurar mil poços, dos quais 40% exploratórios e 60% voltados à produção.