Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Claro leva primeiro lote do leilão 4G por R$ 844 milhões

O ágio da proposta foi de 34%; Oi e Vivo disputaram com Claro o lote do leilão da Anatel

A operadora Claro venceu o lote 2 do leilão de telefonia móvel 4G, com um lance vencedor no valor de 844,52 milhões de reais – o que significa um ágio de 34,01% sob o valor inicial do lote, de 630,191 milhões. A empresa do bilionário mexicano Carlos Slim e a Oi chegaram a fazer três rodadas de propostas e contrapropostas, até que a desistência da Oi. O último lance da empresa foi de 804,30 milhões de reais.

A Vivo também participou da disputa, mas renunciou a novas propostas logo no início do leilão. Tim, Sky e Sunrise não manifestaram intenção de competir. Os lotes 2 e 3, que correspondem às faixas W e X, de 20 MHz de extensão cada, são os principais do leilão. O lote 2 se refere ao leilão de frequência 2,5 mil megahertz (MHz), mas também algumas subfaixas da internet rural, conforme ordena o edital da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Como não houve interessadas pelo lote 1, de internet rural, ele está agora atrelado aos lotes mais desejados – nacionais W, X, V1 e V2. Com isso, além de poder levar banda larga de alta velocidade a todo o Brasil, a Claro terá de gerenciar a internet nas áreas rurais do Norte brasileiro, interior de São Paulo (todos os DDDs do estado exceto 11 e 12) e os estados da Bahia e Maranhão. A tecnologia empregada no 4G é 10 vezes mais rápida que a 3G. A frequência exata da banda larga rural é de 451 a 458 MHz, enquanto a 4G está entre 2,51 a 2,53 mil MHz e 2,63 a 2,65 mil MHz.

Leia mais:

De olho na Copa, Anatel leiloa banda larga 4G nesta 3ª feira

Flash