Caixa suspende financiamento de casa mais barato

O volume de recursos para beneficiários do FGTS (pró-cotista) igualou os pedidos em análise no último mês, segundo o banco

A Caixa suspendeu no último mês uma linha de crédito habitacional que é financiada com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) por falta de dinheiro. A modalidade, chamada de pró-cotista, é a que oferece as taxas mais baixas para compra da casa própria disponível no mercado.

 

O banco informou que o volume de pedidos em análise igualou a verba destinada a esse tipo de financiamento, e que estima que um novo aporte será feito nas próximas semanas. Ou seja, a verba disponível acabou antes do fim do primeiro semestre.

A linha pró-cotista pode ser usada por trabalhadores que tenham fundo de garantia há, pelo menos, três anos. A modalidade é oferecida somente pela instituição e pelo Banco do Brasil. No caso da Caixa, é usada para financiamentos de imóveis até 1,5 milhões de reais, e os juros podem chegar à taxa mínima de 7,85% ao ano. No financiamento imobiliário que usa recursos da poupança, que é ofertado também pela Caixa e pelos grandes bancos comerciais, a taxa é de no mínimo 9,15%.

Segundo a Caixa, há a expectativa de uma liberação de 3 bilhões de reais para a modalidade pró-cotista nas próximas semanas, mas a decisão depende da aprovação do Conselho Curador do FGTS. O banco informou também que não há mudança para quem já tem contrato assinado nesta modalidade.