AIG perde US$4,1 bi por aviões e situação dos mercados

Por Ben Berkowitz

3 de novembro (Reuters) – O grupo segurador American International Group perdeu mais de 4 bilhões de dólares no terceiro trimestre, conforme sua unidade de leasing de aeronaves teve perdas com a redução no valor de parte de sua frota e devido à queda no valor justo de mercado da fatia da empresa na seguradora asiática AIA <1299.HK>.

Foi a décima vez nos últimos 15 trimestres, desde 2008, que a empresa perdeu pelo menos 1 bilhão de dólares.

Os papéis da AIG caíram 3,2 por cento no pregão eletrônico após a companhia revelar seus resultados financeiros, mas se recuperaram um pouco depois do anúncio de que ela lançará um programa de recompra de ações de 1 bilhão de dólares.

O principal negócio de seguros da AIG foi rentável operacionalmente, e, assim como sua unidade de seguros hipotecários, aumentou preços e ganhou participação de mercado em meio a dificuldades no setor.

Mas esses resultados não foram suficientes para superar os custos, que foram parcialmente motivados pelo declínio nos mercados de ações e de títulos de dívida durante o trimestre.

A AIG divulgou um prejuízo de 4,11 bilhões de dólares, ou 2,16 dólar por ação, comparado com uma perda de 2,52 bilhões de dólares um ano antes, ou 18,53 dólares por ação. No mesmo período do ano anterior, a AIG teve uma série de custos com a venda de ativos, mas também tinha menos ações.

Operacionalemnte, a AIG perdeu 3,04 bilhões de dólares, ou 1,60 dólar por ação.

Analistas consultados pela Thomson Reuters I/B/E/S, em média, previam uma perda de 0,63 dólar por ação no trimestre.