Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Barco dos EUA resgata seis iranianos nas águas do Golfo Pérsico

Um navio de guerra americano resgatou nesta terça-feira seis marinheiros iranianos das águas do Golfo Pérsico depois de a embarcação deles ter virado, informou o Pentágono, no que constitui o último de uma série de gestos, apesar das tensões entre Washington e Teerã.

A tripulação iraniana, cuja embarcação virou antes do amanhecer a cerca de 50 milhas náuticas (90 km) a sudeste do porto iraquiano de Umm Qasr, usou fogos para pedir ajuda ao navio da Guarda Costeira americana Monomoy, de acordo com o Pentágono.

O capitão do barco iraniano “pediu assistência ao navio da guarda costeira dizendo que a sala de máquinas estava inundando e que (o barco) não estava em condições de navegar”, disse à imprensa o porta-voz do Pentágono, George Little.

No navio foram oferecidos água, mantas, e alimentos adequados à lei islâmica aos iranianos, assim como assistência médica a um dos marinheiros que tinha sofrido ferimentos de pouca gravidade, informaram funcionários.

Um comunicado dos militares americanos informou que Hakim Hamid-Awi, proprietário da embarcação acidentada chamada Ya-Hassan, se mostrou agradecido.

“Sem sua ajuda teríamos morrido. Obrigada por tudo que fizeram por nós,” cita o comunicado americano.

À tarde, os seis marinheiros foram embarcados em botes infláveis e transferidos ao navio de guerra Naji 7 da Guarda Costeira iraniana, cujo capitão ofereceu seus cumprimentos e “agradeceu nossa cooperação”, acrescentou o texto.

Os Estados Unidos afirmam que suas forças resgatam rotineiramente marinheiros com problemas sem se importar com a nacionalidade deles, embora seus oficiais tenham procurado destacar os esforços para ajudar iranianos em meio a ameaças de Teerã de fechar o Estreito de Ormuz.

A ameaça iraniana – que segundo analistas, o país não será capaz de cumprir – acontece em um momento em que os Estados Unidos intensificaram as sanções contra Teerã e que a União Europeia considera um embargo total às exportações petrolíferas da república islâmica.

Na semana passada, a Armada americana resgatou 13 iranianos mantidos reféns por piratas. O Irã agradeceu o gesto, apesar de sua oposição para que haja forças americanas na região.

As potências ocidentais têm aumentado a pressão sobre Irã devido aos temores de que o país esteja desenvolvendo armas nucleares. Teerã insiste que seu enriquecimento de urânio tem fins unicamente pacíficos.