Blogs e Colunistas

19/10/2013

às 6:37

Você aí! Antes de babar no Facebook e no Twitter em defesa dos bandidos que invadiram o laboratório, quero lhe falar dos bichos que sua saúde já matou

Aquelas pessoas que invadiram o Instituto Royal, depredaram o laboratório, destruíram pesquisa e roubaram os animais são criminosas. Apenas isso. A imprensa, mais uma vez, está fazendo outro-ladismo, como se, nesse caso, houvesse duas verdades, o bom senso no meio, equidistante das posições extremas. Trata-se de uma mentira, de uma falácia. Há apenas um lado sensato nisso tudo.

Houvesse evidências de maus-tratos dos animais, vá lá; houvesse indícios de que estavam sendo submetidos a procedimentos injustificados e injustificáveis, daria para compreender a mobilização — jamais a invasão e a depredação; isso é crime em qualquer hipótese. Mas não há nada disso. Ao contrário. O que se sabe até agora aponta que lá trabalham pessoas sérias, que fazem um serviço que é do interesse de todos nós, inclusive daqueles imbecis que protagonizaram a pantomima violenta, com a participação de uma subcelebridade, que se tornou notória, quando tinha um programa de televisão, pela parvoíce. Não conseguiu ficar nem na Rede TV… Se ninguém ainda tentou contratá-la, eis a hora.

Que tempos estes, em que os covardes permitem que prosperem os idiotas. O sujeito que eventualmente está lendo este texto pronto a verter a baba hidrófoba, responda para si mesmo, não para mim: a) vai abrir mão de tomar remédios quando ficar doente?; b) vai abrir mão de vacinar os filhos que tem ou que um dia terá; c) se e quando um ente querido cair vítima de algum mal, vai tentar convencê-lo a recusar o tratamento que lhe for dispensado?

Você aí, que está pronto a dizer cretinices no Facebook e no Twitter. Sim, você, moça saudável, com todos os dentes. Você, rapagão cheio de saúde, que logo mais vai pra balada. Sabem quantas drogas foram testadas em beagles, macacos, ratos, gatos, coelhos, porquinhos-da-índia e outras fofuras para que vocês pudessem exibir tanta saúde? Para que a mamãe de vocês — a mãe hipotética, a mãe simbólica — não morresse de câncer de mama ou de útero; para que o papai não morresse precocemente de câncer na próstata; para que a vovó pudesse chegar com saúde aos 80 anos?

Não sabem? Então parem de perder seu tempo e vão estudar! Essa ferramenta que você têm aí na mão não serve apenas para que expressem seus sentimentos, seus rá, rá, rá, seus kkkkk e outras glossolalias. Também serve ao estudo, à pesquisa, à reflexão. Há uma enorme diferença entre torturar os bichinhos e usá-los para testar medicamentos. Não há um só país do mundo que não recorra a esse expediente.

Vi ontem uma senhora na TV. Parece ser uma das organizadoras do ato criminoso. Com a convicção de que só os ignorantes são capazes, dizia que já há maneiras de testar medicamentos sem recorrer aos animais. É mesmo? Quais? A lei que temos, que protege os bichos, já beira o temerário. Criminaliza o uso dos bichos nos testes científicos caso exista um meio alternativo. A questão é saber quem define isso. O militante? O delegado de polícia? O promotor? Por que diabos, afinal, cientistas, professores, profissionais gabaritados submeteriam os bichos a eventuais sofrimentos inúteis. Seria porque eles são pessoas más, à diferença dos invasores do laboratório, que seriam, então, pessoas boas?

E o Ministério Público?

Não é possível que profissionais sérios e que empresas que fazem um trabalho honesto vivam sob o signo da suspeição porque alguns malucos decidiram que não aceitam mais que animais sejam usados pela ciência. O promotor Wilson Velasco Júnior, atenção!, abriu inquérito em dezembro de 2012 — há quase um ano — para apurar as denúncias de maus-tratos no Instituto Royal. Até agora, ele não chegou a nenhuma conclusão? O MP tem competência legal e recursos para recorrer a especialistas, que podem tirar as dúvidas dos promotores. Uma perícia no laboratório teria bastado para demonstrar que tudo estava nos conformes. Mas quê…

Coisas assim acabam acontecendo porque, enquanto dura um procedimento como esse, é evidente que a empresa fica sob suspeição e se transforma em alvo potencial de trogloditas. Agora diz o doutor que eventuais provas foram danificadas pelos terroristas. É patético! Anos de pesquisa podem ter se perdido ali. Se alguma droga foi ministrada aos cães para testar reação, sem o cuidado dos especialistas para minimizar eventuais efeitos adversos, podem é ficar doentes. Vale dizer: esses caras não prestam nem para proteger gente nem para proteger cachorro.

A condescendência de vários setores ditos formadores de opinião com o baguncismo que chegou às ruas em junho está dando nisso aí. Ninguém mais quer conversa. Se acha que está certo, vai e invade, ocupa, quebra, põe fogo. Em junho, havia gente com tocha acesa na mão, a sapatear no teto do Congresso. Outros depredavam o Itamaraty. Jornalistas de TV chamavam aquilo de “manifestação pacífica”, embora perturbada por alguns “infiltrados”. Sei…

Os canalhas que hoje partem para o pau, para a ação direta, para a depredação têm a certeza absoluta — e não sem razão — de que encontrarão pela frente uma imprensa compreensiva, cordata, amiga, que se pela de medo das redes sociais. Vai que alguém fale mal da emissora no Facebook e no Twitter… Boa parte do jornalismo se tornou refém de delinquentes. 

Com o laboratório destruído, com anos de pesquisa jogados no lixo, tendo de enfrentar trogloditas reacionários, fascistoides, apesar de tudo isso, os representantes do laboratório é que estavam, de algum modo, na defensiva.

Mais uma vez, os bandidos foram transformados em heróis, e as vítimas é que tiveram de se explicar. Isso está virando uma rotina. Podem apostar: não vai acontecer nada com eles. Ninguém será condenado nem preso. Estamos indo de uma barbárie a outra sem passar pelo estágio da civilização.

Por Reinaldo Azevedo

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

1.073 Comentários

  1. Raquel

    -

    31/10/2013 às 17:35

    ESTOU IMPRESSIONADA COM ESSE ARTIGO…..

  2. Adriano

    -

    31/10/2013 às 9:01

    Muito bom, Reinaldo Azevedo.
    Infelizmente estão surgindo modismos e a massa tola, desgovernada e sem consciência, tem provocado prejuízos ao invés de avançar com consciência rumo ao desenvolvimento.
    É lamentável, porque através destas e outras atitudes vale de termômetro para notarmos o baixo nível mental dessa massa tola.
    Grande abraço.

  3. Monique

    -

    28/10/2013 às 21:30

    Sim, eu já usei e, infelizmente, ainda uso produtos que são testados em animais. Sim, eu tomo remédio, já fui anestesiada, já tomei vacinas que foram testadas em animais! Pedimos alternativas para que essa prática abominável um dia seja interrompida. As opiniões contrárias também são extremistas – devemos usar os animais e ponto! Pois é a maneira mais segura para garantia dos produtos. Mas qual o mal em se desejar a busca por outras alternativas? Em se desejar, ao menos, por ora, que os testes sejam acompanhamentos por uma comissão de ética animal, garantindo o não sofrimento dos mesmos durante os procedimentos, uma vez que a legislação ainda permite tal prática – infelizmente!. Até hoje não foi encontrado a cura para o câncer, a AIDS e outras doenças; por isso deve-se interromper as buscas? Dizer que não tem cura e ponto!?
    Para aqueles que estão criticando, sugerindo que os apoiadores da causa não utilizem mais medicamentos; entendam primeiro o contesto daquilo que é protestado, pois são tão extremistas quanto àqueles que julgam.

  4. Fábio

    -

    26/10/2013 às 17:11

    “Até que os leões tenham seus próprios historiadores, as histórias de caçadas continuarão glorificando o caçador”.

  5. ricardo

    -

    26/10/2013 às 14:21

    concordo, hoje vivemos na “era dos ofendidos” que acabam militando em causa própria sem argumentar de forma coerente sua insatisfação. estamos em um momento extremo, a meu ver o brasileiró é esquizofrênico, ou age como um apático ou como um psicopata, não há meio termo e todo mundo tem razão e a “opressão” nunca tem razão, agindo como monstros sem sentido cheirando sangue fresco. o que muitos querem é pura e simplesmente a baderna. a causa em favor dos animais é válida, mas o mesmo pessoal que supostamente está salvando um beagle é o mesmo que ignora um mendigo, são em sua grande maioria hipócritas travestidos de bom samaritanos que se enganam e enganam aos outros. lutemos por melhores causas, não por causas da moda, mas aquelas que realmente trazem beneficio aos que estão a nossa volta.

  6. Simba

    -

    26/10/2013 às 14:03

    Concordo com tudo o que foi escrito. Essa gente não tem cérebro. Uma história de energia totalmente mal direcionada. Deveriam canalizá-la para mudar o Brasil para melhor, não para fazer asnices. Me admiro que não foram ainda presos. Aliás, não me admiro. Paisinho.

  7. Alvarenga

    -

    25/10/2013 às 18:23

    Esse pessoal ativista tem muita energia mas pouco cérebro. Imagine se alguns dos animais “salvos” estivesse incubando algum vírus ou bactéria nociva !!!! Teriam brindado a sociedade com um grande problema. E se atrapalharam pesquisas serias ? etc….etc….

  8. Andreh

    -

    25/10/2013 às 16:04

    Tá, a explicação tem sentido. Mas nada muda o fato de que é algo que abala qualquer mente sã e de boa fé. Vamos imaginar que em um mundo paralelo existissem seres mais evoluídos que nós, e que esses seres praticassem então conosco as mesmas experiências que fazemos com os animais. Tá certo isso ? Sobrevivência do mais forte a qualquer custo ? Os indígenas, os verdadeiros ”colonizadores” desse nosso Brasil, já tinham conhecimento dos analgésicos muitos antes de serem transformados em pílulas industrializadas. A própria indústria de medicamentos já fez muito uso do conhecimento indígena. E agora alguém afirma que os indios faziam teste nos animais ???

  9. Pamela

    -

    25/10/2013 às 13:57


    Parem de comer carne bovina… vocês sabem se os pobres bois querem virar churrasco? oh por favor!!! Os invasores do instituto Royal não se privam de um bom churrasco no final de semana, menos ainda se importam com o transporte dos frangos que almoçam todos os dias. Conveniente não?
    Estão vendendo os animais no mercado livre… por R$ 2700,00.

  10. JACKSON

    -

    24/10/2013 às 22:49

    A melhor resposta pra esses radicais é a cadeia.Só assim vão poder medir melhor os seus atos.

  11. Luiz Henrique Cardone

    -

    24/10/2013 às 22:22

    Isso, me lembra uma escola de SP que a mídia noticiou, julgou,condenou e ela “acabou”. Inclusive o dono já faleceu.
    E os laboratórios em que o MST invadiu e DESTRUIU. Ninguém foi condenado e anos de pesquisa foram jogadas no lixo. E vamos que vamos.

  12. Patrícia

    -

    24/10/2013 às 20:30

    Reinaldo abordou em uma questão séria, que não é nova, e está cada vez mais evidente: a submissão da mídia, principalmente os noticiários televisivos,como dito, a manifestos de ordem popular.É deplorável ver os jornalistas apelarem aos senso popular em detrimento dos seus pontos de vista.

  13. Raquel

    -

    24/10/2013 às 15:35

    Médicos mercenários, professores violentos, pesquisadores desalmados. Quais serão os próximos inimigos públicos?

  14. Muito Drama

    -

    24/10/2013 às 15:24

    Ai….
    Ainda perdi tempo lendo os comentários da Carla. Ela acha que as razões expostas invalidam o uso de cobaias em testes…
    É muito complicado falar com pessoas que não entendem nada de ciência e pior ainda, acham que entendem.
    Daria até para contrapor cada um dos argumentos abaixo, mas perder tempo apenas para esclarecer tolices é algo insano. Além do mais, este tipo de pessoa não está preparada para ouvir argumentos e refletir coerentemente. O que pregam é a verdade límpida e cristalina de seus cérebros corroídos pela hipocrisia e inteligência mediana.
    Quanta informação na Internet, quanta possibilidade de crescimento desperdiçada. Felizmente é uma minoria que se julga no direito de invadir, retirar cães por acusação de maus tratos e depois abandoná-los nas ruas.
    Abaixo vemos 25 razões para desconfiar da capacidade de quem de fato acredita que esta opinião invalida a ciência que salva vidas.
    Ela e os outros manifestantes que ofereçam-se para serem cobaias de laboratório que aí então terão o reconhecimento que almejam.

  15. Marcelo Pereira

    -

    24/10/2013 às 14:27

    Concordo com o Reinaldo em gênero, número e grau! Mesmo com a investigação do MP não ter encontrado evidências de maus-tratos naqueles animais, estes pseudo-protetores invadiram o laboratório, depredaram os equipamentos e, ainda por cima, não levaram os ratos! Acho que os animais são divididos por categorias, onde os cães são intocáveis e todos os demais condenáveis…

  16. Carla

    -

    24/10/2013 às 13:49

    25 Razões por que testes em animais são inúteis e cruéis

    1- Menos de 2% das doenças humanas são observadas em animais.

    2- Testes em animais e os resultados nos humanos concordam somente de 5 a 25% das vezes.

    3- 95% das drogas homologadas por testes em animais são imediatamente descartadas como desnecessárias ou perigosas ao humanos.

    4- Pelo menos 50 drogas no mercado causam câncer em animais de laboratório. Mas elas são permitidas porque é admitido que teste em animais não são relevantes.

    5- A P&G usou um almíscar artificial apesar de ter causado câncer em ratos. Eles alegaram que os resultados nos testes dos animais eram “de pouca relevância para os humanos”.

    6- Mais de 90% dos resultados dos testes em animais são descartados por serem inaplicáveis aos homens.

    7- Testes em ratos são apenas 37% eficazes na identificação da causa de câncer em humanos. Jogar uma moeda para o alto (cara ou coroa) tem mais acerto.

    8- Roedores são animais quase sempre utilizados na pesquisa do câncer. Eles nunca pegam carcinomas, a forma humana de câncer, que afeta as membranas (por exemplo, câncer de pulmão). Seus sarcomas afetam ossos e tecidos conjuntivos: os dois não podem ser comparados.
    9- Quando perguntados se concordam que experimentos em animais podem ser enganosos “por conta das diferenças anatômicas e fisiológicas entre os animais e os humanos”, 88% dos médicos concordaram.

    10- Diferença de sexo entre animais de laboratório pode causar resultados contraditórios. Isso não corresponde com os seres humanos.
    11- 9% dos animais anestesiados, que deveriam recobrar consciência, morrem.

    12- Estimativa de 83% de substâncias são metabolizadas por ratos de forma diferente do que é nos humanos.

    13- De acordo com testes em animais, o suco de limão é um veneno mortal, mas arsênio, cicuta e toxina botulínica são seguros.

    14- 88% dos fetos natimortos são causados por medicamentos que são considerados seguros através dos testes em animais.

    15- Um em cada seis pacientes hospitalizados estão lá por causa de um tratamento que tenham feito.

    16- Nos EUA, 100 mil mortes por ano são atribuídas a tratamentos médicos. Em um ano, 1,5 milhão de pessoas foram hospitalizadas devido a tratamentos médicos.

    17- 40% dos pacientes sofrem de efeitos colaterais como resultado de prescrição médica.

    18- Mais de 200 mil medicamentos já foram lançados. A maioria deles já foi retirado do mercado. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), apenas 240 são “essenciais”.

    19- Um congresso de medicina na Alemanha concluiu que 6% das doenças fatais e 25% das doenças orgânicas são causadas por medicamentos. Todos foram testados em animais.

    20- A operação de salvamento da gravidez ectópica (gravidez anormal que ocorre fora do útero) foi atrasada 40 anos devido a vivisecção.
    21- Aspirina falhou em testes com animais assim como cardioglicosideos (remédio para o coração), tratamentos de câncer, insulina, penicilina e outros medicamentos seguros. Eles teriam sido banidos se fossem baseados nos teste com animais.

    22- Trinta e três animais morrem em laboratórios pelo mundo a cada segundo.

    23 – Crueldade: Para testar drogas e insumos para a indústria, bilhões de animais – principalmente roedores, cães, gatos e primatas – são trancados em laboratórios anualmente e submetidos a práticas dolorosas. Inserção de substâncias tóxicas em seus olhos, inalação forçada de fumaça e implantação de eletrodos em seu cérebro são apenas algumas destas práticas. Via de regra, são utilizados animais de pequeno porte e dóceis, para facilitar o manejo dentro dos institutos de pesquisa. Neste cenário, a raça Beagle, infelizmente, se encaixa perfeitamente e são eles os preferidos dos vivisseccionistas

    24 – Atraso no desenvolvimento da ciência: O médico norte-americano Ray Greek – um dos entusiastas de que a vivisecção é um atraso ao desenvolvimento da ciência – disse, em 2010, à Revista Veja: “As drogas deveriam ser testadas em computadores, depois em tecido humano e daí sim, em seres humanos. Empresas farmacêuticas já admitiram que essa será a forma de testar remédios no futuro.” Ray afirma que os testes são uma falácia e que atrasam a ciência. Ele é voluntário para testes em humanos, desde que observados todos os pré-requisitos de segurança.

    25 – Ineficiência dos testes: O médico Ray Greek, ainda em entrevista à Revista Veja, em 2010, afirmou: “A indústria farmacêutica já divulgou que os remédios normalmente funcionam em 50% da população. É uma média. Algumas drogas funcionam em 10% da população, outras 80%. Mas isso tem a ver com a diferença entre os seres humanos. Então, nesse momento, não temos milhares de remédios que funcionam em todas as pessoas e são seguros. Na verdade, você tem remédios que não funcionam para algumas pessoas e ao mesmo tempo não são seguros para outras. A grande maioria dos remédios que existe no mercado são cópias de drogas que já existem, por isso já sabemos os efeitos sem precisar testar em animais. Outras drogas que foram descobertas na natureza e já são usadas por muitos anos foram testadas em animais apenas como um adendo. Além disso, muitos remédios que temos hoje foram testados em animais, falharam nos testes, mas as empresas decidiram comercializar assim mesmo e o remédio foi um sucesso. Então, a noção de que os remédios funcionam por causa de testes com animais é uma falácia.”

    http://www.portaldomeioambiente.org.br/editorias/ambiente/animais/7026-25-razoes-por-que-testes-em-animais-sao-inuteis-e-crueis

  17. MAT

    -

    24/10/2013 às 10:44

    Vou deixar de lado o mérito da questão para colocar uma dúvida que insiste em me assombrar e que não pode ser descartada antes de ser investigada.
    O instituto Royal recebia VERBAS PÚBLICAS para suas pesquisas. Com a invasão foram perdidos 10 anos de trabalho. Será que a invasão não foi fomentada para que agora se tenha uma desculpa para gastar dinheiro NOSSO e poder dizer com tranquilidade que NÃO É POSSÏVEL dar nenhum retorno ???
    Não havia backup de dados tão cruciais ???
    Estranho !!!

    Pode ser que o ativismo não envolva apenas a defesa dos direitos de cachorros, coelhos e ratos e sim da espécie “Mamandus in Governun Tetus”.

  18. Walterley Neves

    -

    24/10/2013 às 10:26

    Um laboratório gaúcho, que desenvolve vacinas, teve aprovada ontem nos EUA, uma vacina contra câncer de próstata extremamente eficiente, superando até as vacinas Norte Americanas.

    Levará ainda 3 anos de pesquisas até estar disponível para uso em humanos…

    Que esta cambada de ignorantes não descubra o nome do laboratório, pois serão capaz de invadi-lo para impedir este progresso.

  19. Otacilio de Paula Junior

    -

    24/10/2013 às 9:15

    Tudo o que foi dito ai nesta mensagem, é a pura verdade. Realmente não dá para discutir com esses elementos, sobre ciência. Como dizia um certo astro da música brasileira, eles são como jogar xadrez com pombos. Chutam as pedras, cagam no tabuleiro e saem cantando vitória.

  20. Luis Gustavo

    -

    24/10/2013 às 8:20

    Excelente texto! Disse toda a verdade com a sensatez necessária ao caso.

  21. ana maria

    -

    24/10/2013 às 5:34

    materia da Veja – Projeto de Philip Low QUE É CONTRA TESTE EM ANIMAIS E PROVOU CLARAMENTE O SOFRIMENTOS DOS ANIMAIS. http://veja.abril.com.br/
    O laboratório segue a lei Brasileira da vivissecção, mas está na hora de discutir o assunto sim. Se eu tiver a opção de escolher entre um remedio que foi testado as custas do sofrimento de outro ser vivo e um remedio que foi testado de outra maneira, com certeza escolheria a segunda opção. pode ter sido correto no passado, mas temos o livre arbitrio e o raciocinio para mudarmos nossa realidade.

  22. Bruna

    -

    24/10/2013 às 1:25

    Ideias fantásticas, realistas, humanistas e fruto de reflexões profundas que se destacam nos comentários dos defensores do vandalismo e apoiam o “resgate” dos beagles:
    1. Pesquisadores são sádicos e todos eles trabalham nessa área porque gostam de maltratar animais.
    2. Vamos proibir as pesquisas de desenvolvimento de medicamentos até daqui a uns 100 anos, quando finalmente existam formas de evitar por completo a experimentação animal (e não como é agora, de minimizar ao máximo o sofrimento enquanto buscamos novas formas de evitá-lo e continuamos criando conhecimento científico).
    3. Quantos ratos e cachorros precisam ser mortos pra que possamos usufruir dos medicamentos? Melhor é testar os medicamentos em ladrões, estupradores… ah, eles são pessoas, mas esses aí podem morrer mesmo.

  23. Reginaldo Pereira

    -

    23/10/2013 às 23:44

    É importante também falar sobre quantas pessoas já foram mortas pelo nosso desejo de conforto! Quanta gente pensando que a indústria farmacêutica se preocupa com a saúde de nosso corpo! Estão deixando-nos cada vez mais doentes e fazendo-nos pensar sermos cada vez mais dependentes desse mercado!

  24. Ivan Hauptman

    -

    23/10/2013 às 23:44

    Concordo com você, mas existe outro lado da história ou seja muitos dos laboratórios são financiados por grandes empresas farmacológicas que não tem o minimo interesse em descobrir um remédio para curar e sim apenas um paliativo apenas para faturar. Veja se existe a não ser poucos e sem recursos, profissionais preocupados com um simples filme que protege a stafilococcus aureus contra antibióticos em próteses? Ninguém pois vai ter que tomar antibióticos o resto da vida e isto é lucro.

  25. Anónimo

    -

    23/10/2013 às 23:39

    Quanta gente tansa pensando que a indústria farmaceutica se preocupa com com a saude do nosso corpo. Estão cada vez nos tornando mais doentes para sentirmos necessidade dela. É certo que pra defender os animais da forma como estes ativistas fazem deveriam antes privar-se da carne industrializada, do uso de cosmético e de medicamentos. Fica a dica!

  26. Germano

    -

    23/10/2013 às 23:25

    Essas pessoas que “pegaram” os cachorros do laboratório parece que se esqueceram dos ratos.
    Uma questão que me ocorre: vão alimentar eles com ração feita de que?

  27. Sua Mãe

    -

    23/10/2013 às 20:16

    Aquelas pessoas que invadiram o Instituto Royal, depredaram o laboratório, destruíram pesquisa e roubaram os animais são criminosas, só que não.

  28. adriano

    -

    23/10/2013 às 19:05

    bota estes ladroes na cadeia e vamos passar a testar os medicamentos neles se eles estão tão preocupados assim
    um dia que eles tiverem um filho doente dependendo de pesquisas e testes tenho certeza que mudarão de ideia.

  29. filipe

    -

    23/10/2013 às 17:34

    Eles erraram e ponto. Por terem invadido o lugar, por terem estragado os laboratórios e documentos, por terem se apossado dos bens da empresa.

    Erraram desde o começo pois garanto que vários deles comeram um saboroso bife antes de proteger os beagles. Boi pode matar, cachorro não? Erraram por usar sapatos de couro, por comerem gelatina, por mascarem chicletes e por usarem perfumes.

    Maus tratos? Pergunte a algum manifestante se eles já viram um matadouro, ou se já chegaram perto de alguma ordenhadora elétrica, ou ainda se já viram criações de peixes?

    concordo contigo sobre a inversão de papéis e sobre o péssimo papel da mídia.

    Eu como carne, conheço muito bem o processo de produção de alimentos com base animal e sinto que não é uma prática correta comer carne, sim, me sinto culpado por isso.

    Agora, não tiro a razão deles quando dizem que houve maus tratos, claro que houve. Houve tanto quanto houve com o bife que eles comeram.

  30. Luis

    -

    23/10/2013 às 17:20

    Reinaldo é mesmo genial:
    “Aquelas pessoas … são criminosas … como se… houvesse duas verdades, o bom senso no meio, equidistante das posições extremas. Trata-se de uma mentira, de uma falácia. Há apenas um lado sensato nisso tudo.” … “Com a convicção de que só os ignorantes são capazes”
    Perfeito!

  31. Astolfo

    -

    23/10/2013 às 16:30

    Sempre que ocorre algo desse gênero.
    Fica a dúvida? Será que esta ato, não fora patrocinado por um laboratório concorrente em busca de mais informações sobre as medicinas desenvolvidas no local.

  32. Luciana

    -

    23/10/2013 às 16:22

    Ah, e lendo os comentários, um leitor foi bem pertinente ao lembrar que a subcelebridade implantou silicones nos seios em 2005. Isso me lembrou que, nesta semana mesmo, a subcelebridade apareceu num canal de tv com as madeixas bem loiras e maquiada. Será que a dita cuja fornece aos maquiadores a sua própria maquiagem ou será que ela usa o que o maquiador tiver? Será que neste último caso, ela pergunta ao maquiador as marcas e checa na listinha dela se maquiagem X, Y, Z foram testadas em animais?
    Ah, me poupe! Essa mulher merece ter-a-pia!

  33. Luciana

    -

    23/10/2013 às 16:12

    Reinaldo,
    a Exma. senhora subcelebridade conhecida pela parvoíce fica no Facebook e Twitter replicando o seu texto com as abobrinhas dela e conclamando o forjamento de álibi para si mesma, seus comparsas e os receptadores de material furtado do Instituto Royal. Mais PCC, impossivel. Sem contar a ameaça de morte a um sitiante de S. Roque que, por infelicidade, é criador de Beagles…
    Quando essa gente sofrer um sequestro relâmpago, tiver a casa invadida por bandidos do PCC, a quem eles devem chamar, o tal grupo de molequinhos vândalos mascarados – pq eles quebram e incendeiam carros da Polícia Militar -? Quando essa gente ficar doente e precisar de remédios, eles vão se negar a tomar remédios alopáticos que foram testados em animais?
    Vc disse tudo: a mediocridade impera!

  34. Guilherme

    -

    23/10/2013 às 15:06

    A República Federativa do Brasil é uma país que não ensina a seus filhos o conceito de UNIÃO e livre expressão de pensamento.
    Logo, a “UNIÃO” cai nas mãos de cretinos, como a “legião” dos AnonymousBrasil (Quando eles saem as ruas os restos mortais de Renato Russo se contorcem no caixão). Esse “grupinho” anonimo fere a Constituição da República Federativa do Brasil e incita desordem à “união”
    Ta certo…INFELIZMENTE animais tem que ser maltratados mas…TODOS procuramos uma melhor qualidade de vida.
    Querem combater a injustiça? São 3 passos nesse caso
    1º PAREM DE TRATAR SEU ANIMAL DE ESTIMAÇÃO COMO GENTE, COMPRE MANTIMENTOS E BRINQUEDOS MAIS BARATOS E DOEM A DIFERENÇA
    2º QUANDO SE SENTIREM DOENTES, LIGUEM PARA OS AVÓS E PERGUNTEM QUAL CHÁ TOMAR.
    3º NÃO PERCAM TANTO TEMPO EM FRENTE AO ESPELHO DANDO UMA DE DEUS GREGO NARCISO…

  35. Lilian

    -

    23/10/2013 às 14:33

    O dia que um Beagle falar e disser que QUER ser cobaia de pesquisa, eu concordo com isso.

  36. Isabela

    -

    23/10/2013 às 12:52

    E os inteligentes de plantão ainda tem a capacidade de buscar um caso de mais de 50 anos atrás (talidomida) pra dizer que os testes em cobaias não dão certo!
    Gente tenham dó, estamos falando de mais de meio século de avanços na ciência e nos protocolos de pesquisa.
    E a talidomida só foi testada em ratos antes da comercializaçao, que infelizmente nao reagiram da mesma forma que o ser humano, mas testes posteriores em primatas chegaram aos mesmos resultados que os observados nos humanos. Ou seja, se tivessem usado macacos para os testes teriam evitado o sofrimento de muitas pessoas.

  37. Isabela

    -

    23/10/2013 às 12:47

    Me digam quantos desses mauricinhos e patys que correram pra salvar os pobres beagles indefesos seria capaz de acolher um animal de rua, desses feinhos que tem aos milhares em abrigos pelo Brasil afora??
    Engraçado que desses animais jogados em centros de zoonose, abrigos precários e afins vcs nao tem muita dó, nao é mesmo??
    Com tantos defensores apaixonados que eu vejo se manifestando na internet já era pra não termos mais nenhum cachorro abandonado no Brasil !
    Ah mas um vira lata nao tem o mesmo apelo que um lindo caozinho de raça, certo?
    Bando de hipócritas !!!

  38. Questao

    -

    23/10/2013 às 11:43

    Sem pesquisa em animais, como vamos pesquisar doencas que acomentem animais?

  39. ricardo

    -

    23/10/2013 às 10:36

    Perfeito… sem nada pra acrescentar.

  40. fabio

    -

    23/10/2013 às 10:31

    tem uma “pá” de cachorro precisando de cuidado nas ruas,mas vai ver se o “bacanão” leva pro ap dele pra cuidar.Isso são os 15 minutos de fama que esse povo quer pra não preciar trabalhar.

  41. Caio

    -

    23/10/2013 às 9:52

    Com este mesmo pensamento, nos séculos passados o homem teve grande progesso e evolução, passando por cima de tudo e de todos, deste mesmo pensamento, onde busca-se o bem de um segmento, ocorre a guerra.
    Só questiono uma coisa, o que da o direito ao ser humano de subjugar outras espécies para proveito próprio. Onde está correto aumentarmos nossa expectativa de vida, com remédios se pra isso matamos animais indefesos, e pior de tudo, as vezes até na industria de cosméticos. Então além de jornalista o senhor também é biólogo? Pois se coloca em cheque o fato de uma pessoa dizer que já existam outros meios, é que sabe com certeza que não tem.
    Muitos podem argumentar que os animais subjugam uns aos outros, que o leão mata a gazela e etc, mas a diferença é que isso é instintivo, para se alimentar e não é premeditado, não é racional.

  42. Eduardo

    -

    23/10/2013 às 9:26

    Para Flávia – 22/10/2013 às 20:17:
    Mostre as evidências do dito beagle, uma foto, um vídeo… Ah não tem? Somente ouviu dizer? Que pena…

  43. ROGER PADILHA

    -

    23/10/2013 às 8:56

    O irreal tomou conta, seres perscrutam suas vidas vazias sem nada encontrar e acabam por banalizar ciência, pesquisa, política, enfim a existência. O que se espera de seres como estes, nada. Simplesmente nada.

  44. ELCIO

    -

    23/10/2013 às 8:43

    Devemos tomar uma posição, não devemos ser radicais , seja pro ou contra, temos que ser ético, e usar um espirito de justiça. Que é necessário as pesquisas com animais, que devemos ver o que é realmente necessário, e aumentar as pesquisas em formas alternativas de obter os mesmos resultados.(já existem programas que simulam análises laboratoriais confiáveis). que diminuiria os testes em animais, e ver realmente que testes são realmente necessários, e por fim trocar alguns animais por essas pessoas, que tem um discurso hipócrita, só para aparecer ou por puro desconhecimento do que esta falando.

  45. Jeane Florence Duarte Pinto

    -

    23/10/2013 às 8:05

    Texto brilhante, Reinaldo Azevedo! Concordo plenamente!!!

  46. Vagner Coimbra

    -

    23/10/2013 às 4:09

    Nenhuma vida se paga com outra vida, independente de qual seja ela!

  47. joão

    -

    23/10/2013 às 3:31

    P.S. E duvido que o Instituto esteja fazendo alguma pesquisa revolucionária visto que aqui no Brasil pobre não tem nem acesso a remédios e as vacinas que as pessoas ricas pagam em clinicas particulares.

  48. Marcus

    -

    23/10/2013 às 1:05

    Porque não usar esses delinquentes nos testes? Sou contra os maus tratos de animais em qualquer espécies mas, hipocrisia a parte, esses animais são de extrema importância para a saúde de todos nós e desses mesmos seres que depredaram o instituto. Que com essa tecnologia em franca expansão, descubram outros meios de fazer esses testes. E não concordei com o que foi dito no fim da reportagem que fala dos manifestantes serem baderneiros e não terem razão. A julgar pelo fato de que se misturou dois momentos para tirar ou mudar a razão de um, foi erroneamente empregado. Bagunças e badernas já foram um ponto de esperança em muitos lugares inclusive no Brasil, sem citar trechos históricos. É o problema de oportunistas, que veem num momento propício, que é o momento de protestos, fazerem uma calhordice dessas. Não vamos confundir, é cadeia nos que depredaram o instituto e apoio aos protestos, com finalidades específicas, para que um dia o país possa realmente ver o poder que o povo tem em reivindicar seus direitos.

  49. Hugo Cavalcanti-Rio-RJ

    -

    23/10/2013 às 0:44

    Para Reinaldo… sem que não é a regra de postar links. Minha intenção aqui é apenas me comunicar com você.
    Neste final de semana montei a imagem em anexo e fiz o texto. Antes de publicar, compartilhei com algumas pessoas e ouvi criticas e sugestões. Uma dela até se desassociou do facebook… :) … sei que o tom que uso é agressivo e acaba mostrando claramente uma posição a este respeito e, infelizmente, muitas pessoas não são abertas as diferenças e acabam radicalizando.
    Posso falar que um dos fatos que me fez superar este receio são suas colocações, não importando se estão certas ou erradas, mas sua posição de assumir uma opinião e arcar com as consequencias, atitude esta que admiro muito nas pessoas.
    Segue o link para você, saúde e sucesso:
    https://www.facebook.com/photo.php?fbid=632380786826134&set=a.632380753492804.1073741828.244056638991886&type=1&theater

  50. Hugo Cavalcanti-Rio-RJ

    -

    23/10/2013 às 0:08

    Oi… alguém pode avisar a Luisa Mell que, segundo o que vi na internet, colocou 170ml de silicone nos seios em 2005…
    “A primeira cobaia para o implante de silicone foi uma cadela chamada Esmeralda, e o princípio básico por trás do protótipo era simples. (…) “Eu fiquei encarregado da cadela. O implante foi colocado embaixo da pele e deixado ali por duas semanas, até ela mastigar os pontos e a prótese teve que ser removida”, relembra.”
    (site da bbc brasil)

  51. Paulo

    -

    23/10/2013 às 0:05

    Concordo com o texto. Realmente impressiona a quantidade de gente que criticou o autor, movido pela histeria emocional coletiva. Apesar do tom ácido do texto, não li nada de absurdo. Nada mesmo. Eu acho que as pessoas, ao lerem um texto desse, acabam identificando suas próprias hipocrisias e, não a suportando, acabam preferindo atacar quem escreveu. As pessoas acabam descobrindo um pouco mais de si. Descobrir que se é hipócrita deve doer. Doer mesmo.

  52. Sandro Fonseca

    -

    22/10/2013 às 23:35

    Seguinte: vamos todos apoiar qualquer Projeto de Lei que defenda a pena de morte para quem cometer assassinato (excetuando-se os cometidos, comprovadamente, em legítima defesa). Daí, o réu condenado terá a opção de estender seu período entre os vivos ao sujeitar-se a servir de cobaia em testes de laboratórios farmacêuticos.
    Justo, concordam?

  53. Francisco Quintas

    -

    22/10/2013 às 23:19

    Acredito que a ignorância não alcança aqueles que agem em prol das convicções que carregam em si, mas daqueles que opinam sobre um tema tentando revelar a sua verdade como sendo aquela tida por verdade. Não é certo fazer uso de experimentos com drogas em animis. Também não é certo invadira uma propriedade privada e depredar o patrimônio alheio. Cada qual, cercado de suas razões, defendem seus posicionamentos sobre experimentos e testes de novas drogas em animais. Não concordo com a utilização de seres vivos para a realização de experimentos desta natureza. Acredito ser hipócrita a resposta dada por aqueles que defendem tal prática ser permitido o tratamento em cachorros, coelhos, ratos e outros, por serem estes meros “animais”. Seres humanos também são. Racionais, mas são. Então, qual a justificativa para aplicação de testes em espécimes? São os seres humanos sujeitos de direito e os demais animais coisas? Um jurista diria isto. Para mim, a diferença está unicamente na capacidade de abstração que o ser humano possui, mas ninguém ainda conseguiu provar que os demais animais não possuem igual habilidade. No restou, somos todos iguais, inclusive em expressar sentimentos como dor, medo, aflição… Enfim, acredito que tais experimentos deveriam ser feitos diretamente em seres humanos, os únicos beneficiários destas “miraculosas” e “salvadoras inovações científicas. Aliás, deveria ser utilizado como cobaia o brilhante responsável pela redação desta coluna, ou então a mãe deste. Os animais agradecem.

  54. Gregorio

    -

    22/10/2013 às 22:52

    No meu aquário um peixe kinguio teve o rabo decepado por outro da mesma espécie.

    Num lugar com mais de 100 animais… é obvio que o mesmo poderia acontecer…acho totalmente justificável um ou outro cão estar machucado.

    Sem mais…

  55. Maria Celina

    -

    22/10/2013 às 22:49

    Sou a favor da evolução e do progresso, atualmente são usados animais em testes, mas a humanidade vai continuar para sempre assim? Não vamos progredir nessa situação? Não se trata apenas de substituir animais, mas também de buscar testes mais eficazes para criar medicamentos mais eficazes. Mas, por que a indústria farmacêutica iria investir nisso, aumentando seus custos, se a população está satisfeita do modo como estamos vivendo? Alguns pessoas costumam argumentar: mas vocês também comem animais(oh, quanta ingenuidade!). Claro que comemos e vamos continuar comendo. Isso não é normal? Eles sempre fizeram parte da cadeia alimentar. É a lei da natureza. Mas fazer testes em animais representa alguma lei da natureza? Além do ponto de vista emocional(o de proteger os animais), há um outro ponto que está sendo totalmente esquecido: o do progresso. O que aqueles que defendem testes em animais têm a dizer a respeito do futuro? O passado não podemos mudar, o presente ainda não, mas, e o futuro?
    Os que querem impedir as mudanças costumam utilizar apenas argumentos emocionais: mas vocês comem animais, mas vocês também tomam remédios…Claro que sim, mas desde quando isso é incompatível com o desejo de mudanças? Quem é a favor de métodos alternativos também toma remédios, mas não sentem orgulho de saber que isso custou o sacrifício de tantos animais. Isso causa desconforto.
    Na verdade esses argumentos emocionais estão sendo utilizados para esconder o verdadeiro problema: a falta de interesse em altos investimentos. Para quem só pensa em lucro as pessoas já não valem muito, imaginem os animais!
    É preciso o uso da razão e da inteligência para conquistarmos um futuro melhor para todos. E sem mudanças não há progresso, não há evolução.

  56. WALDIR

    -

    22/10/2013 às 20:30

    SOU completamente a favor dos animais mesmo que não fosse para pesquisa se eu fosse um deles digo os cães daria uma bela mordida naquela que tentaram me tirar de meu habitat os cães estavam bem alimentados bem protegidos o que eles queriam mais?com certeza queriam levar um para suas casas para telos como bicho de estimacão não funcionou o que a justica deve fazer agora é cobrar todas as despesas e depois cadeia é o que eles prescizam.

  57. Flávia

    -

    22/10/2013 às 20:17

    Foi encontrado no local um beagle vivo e sem um olho… sem mais

  58. Marcela

    -

    22/10/2013 às 19:55

    Parabéns, excelente!!!!

  59. Eugenio

    -

    22/10/2013 às 19:34

    Concordo com o conteúdo do texto e confesso que fiquei pasmo com o nível da discussão.
    Fiquei pasmo como muitas pessoas tomam posição sem ter conhecimento de causa, apoiadas somente na emoção ou em argumentos superficiais.
    Não dá para acreditar que nos dias de hoje, pessoas que se dizem informadas, neguem os benefícios do que a ciência produziu para a humanidade e isso inclui os testes com animais.
    Como já foi dito, a expectativa de vida subiu de pouco mais de 45 anos no início do século 20, para quase 80 nossas atuais.
    Cabe lembrar que hoje temos vasto conhecimento na prevenção e na cura de diversas doenças graças a um processo contínuo de sedimentação de informação obtido com pesquisas científicas. Entre erros e acertos a ciência evolui (e isso faz parte), mas cabe lembrar que o que é verdade hoje, pode não ser amanhã. Todo trabalho científico tem uma discussão no final onde os resultados são comparados com os de outros pesquisadores.
    Além disso, em relação ao uso de animais, existem atualmente regras e comissões de ética que avaliam a relevância do projeto e se existe algum tipo de sofrimento. Pesquisas irrelevantes e com assuntos que já foram amplamente discutidos, normalmente não são aprovadas, da mesma forma, aquelas que impõe sofrimento e dor. Até onde se sabe, o laboratório invadido e destruído cumpria todas as exigências legais.
    O argumento de que animais são diferentes de humanos e por isso não devem ser usados em pesquisas é uma total ignorância. Só para ter um idéia, estamos todos no “mesmo barco” como espécie em relação à demais. Partilhamos genes e processos fisiológicos que foram sofrendo sutis adaptações evolutivas, mas que partiram dos mesmos projetos originais. Como afirmou Sean B Carroll (2005) a respeito da arquitetura animal (onde inclui o homem): formas modernas, projetos ancestrais. TODAS AS ESPÉCIES VIVAS COMPARTILHAM UM ANCESTRAL COMUM.
    Por isso mesmo, existem genes presentes numa mosca que são os mesmos que determinam a formação de diversas estruturas no homem. O chamados genes Hox, que quando desligados, ocasionam a ausência de olhos ou de membros. Não é uma maravilha? Em relação aos mamíferos entre si, os pontos em comum obviamente são bem maiores.
    E se pensarmos em relação às doenças infecciosas? Hoje a Organização Mundial de Saúde reconhece que todas as doenças infecciosas têm ou tiveram origem nos animais. Os agentes infecciosos apenas se adaptaram quando determinadas espécies tiveram um maior contato com o homem principalmente durante o processo de domesticação. Isso SERVE PARA TODAS AS DOENÇAS INFECCIOSAS e podemos relacionar qualquer uma, desde a gripe, o anteras, a varíola, a tuberculose, a AIDS, e todas as doenças emergentes e reemergentes onde podem ser incluídas o mormo, a hantavirose, a doença da vaca louca, e mais algumas dezenas delas. Só para lembrar, as primeiras vacinas foram descobertas a partir do vírus da varíola em bovinos que tinham contato com humanos por Edward Jenner no final do século XVIII.
    Vivemos numa época de grandes pressões ambientais onde cedo ou tarde haverá uma grande pandemia que irá acometer boa parte da população humana atual, a exemplo do que ocorreu com a peste negra no século XIV ou com a gripe logo após a primeira guerra mundial.
    Viver só no mundo da fantasia e só de amor é um tipo de auto-engano que muita gente prefere acreditar. Mas é bom abrir os olhos porque um dia provavelmente haverá um choque de realidade.
    Como foi dito no texto inicial, dá para imaginar alguém que tivesse um filho picado por uma cobra deixar que ele morresse só porque os soros anti-ofídicos são produzidos em cavalos?
    Dá para imaginar alguém deixando um filho morrer com uma crise de asma por negar o uso de medicamentos que eventualmente tenham sido testados em animais?
    É muita hipocrisia mesmo.
    Ainda mais, posso até imaginar que muitos desses ativistas usam calças jeans produzidas com trabalho infantil na Ásia, andam de carro, comem grãos ou vegetais produzidos em área de desmatamento, desperdiçam água durante o banho. Um monte de contradições.
    Só para terminar, seria bom que dessem uma varredura nas condições em que se encontram os cães amontoados nos “campos de concentração” que são muitos dos abrigos de proteção. Superpopulação, canibalismo, disseminação de doenças que fazem com que mais da metade morra nos primeiros dias ou semanas.
    Boas intenções transformadas em mostruosidade. É difícil acreditar mas é verdade.
    Parabéns pela sua coragem Reinaldo!
    Abaixo a ignorância e o vandalismo!

  60. Sueli Gabiato

    -

    22/10/2013 às 18:45

    Sou contra os ativistas terem entrado na clinica e depredado, destruindo todo o trabalho!
    Sou a favor do resgate dos animais.
    Sou a favor dos testes serem feitos em pacientes em fase terminal com o consentimento da família!
    Sou a favor de testes em humanos com o consentimento do próprio.
    Sou a favor de testes em animais, desde o medicamento não cause a morte, dor e lesão.
    Criar animais em cativeiro apenas com essa finalidade, para mim já é CRUEL, para mim é pior do que pessoas que mantem pessoas por anos em cativeiro. Nossos cientistas são inteligentes e encontrarão maneiras de fazer novos experimentos.
    Eu e a população normal não comemos cachorros, estes por natureza são criados para ser “Amigo do Homem” e para ser animal de estimação. Quanto aos bovinos, suínos e as aves também não podem ser abatidas com sofrimentos.
    Obs: Sou contra toda forma de manifestação que gera violência, destruição de patrimônio publico e de terceiros. Sou 100% a favor de toda e qualquer manifestação que luta por direitos e justiça!

  61. Vinícius

    -

    22/10/2013 às 18:39

    Vivemos num país de bandidos tratados como heróis e a maioria deles está no Congresso, Plenário e Presidência…

  62. Marcos

    -

    22/10/2013 às 18:28

    Ah, pra para um leitor que comentou ai se o Reinaldo já tinha ouvido falar em teste in vitro: muitos testes, de medicações a tratamentos de quimi e radio, não podem ser testados in vitro.

  63. joao albaNO SCHWINGEL FILHO

    -

    22/10/2013 às 18:27

    parabens sera que nunca tomaram remedio e se perguntam e testado em cachorro

  64. Marcos

    -

    22/10/2013 às 18:27

    Parabéns pela crítica! Sou biólogo e penso exatamente assim, sobre essa hipocrisia toda.

  65. Absalão Bussamra

    -

    22/10/2013 às 18:16

    Reinaldo, MATOU A PAU! Sem mais.

  66. Francisco

    -

    22/10/2013 às 18:08

    100% apoiado!!!

  67. Geraldo Pista

    -

    22/10/2013 às 17:07

    FALOU TUDO!!!
    ATÉ QUE ENFIM ALGUÉM COM CORAGEM DE DIZER A VERDADE!!!

  68. Alle

    -

    22/10/2013 às 17:06

    Olá Reinaldo, quero te dizer parabéns pelo texto, gostaria muito de apertar sua mão e dizer que penso exatamente o mesmo!. A forma que você escreveu atingiu não só os pseudos cultos, mas também toda massa aculturada, as suas palavras de sacarmos e pelas palavras atuais deu material para discussão em geral!, me fez ler artigos, teses e me enriquecer como pessoa.

    Li um artigo completissimo baseado em mais de 30 livros, contando não só o por que fazem tais experiencias mas o por que dela e como vem na historia. Se isso já era tão polemico em 1876 em Londres onde fizeram a primeira ação legal sobre o assunto, imagina nos dias de hoje.

    Você chamou atenção para o sensacionalismo barato da televisão, sub celebridades e BANDIDOS de verdade. Infelizmente nosso Pais não dá a educação para todos terem o discernimento de entender.

    Você me deu a vontade de entender sobre testes com animais e de ter propriedade quando o assunto surgir com amigos. Obrigado.

    Fonte do artigo: http://www.medicina.ufmg.br/cememor/arquivos/aspectosEticosAnimais.pdf

  69. Pablo

    -

    22/10/2013 às 17:05

    A penicilina, o pai de todos os antibióticos só foi “descoberto” porque não foi testado em animais, segundo seu co-descobridor, veja: Apesar da ineficácia da penicilina em coelhos, Alexander Fleming usou o antibiótico em um paciente muito doente, uma vez que ele não tinha outra forma de experimentar. Se os testes iniciais tivessem sido realizados em porquinhos-da-índia ou em hamsters, as cobaias teriam morrido e talvez a humanidade nunca tivesse se beneficiado da penicilina. Howard Florey, ganhador do Premio Nobel da Paz, como co-descobridor e fabricante da penicilina, afirmou: “Felizmente não tínhamos testes em animais nos anos 40. Caso contrário, talvez nunca tivéssemos conseguido uma licença para o uso da penicilina e, possivelmente, outros antibióticos jamais tivessem sido desenvolvidos. Fonte: http://www.institutoninarosa.org.br/consumo_pesquisa.html#opiniao

  70. adercy

    -

    22/10/2013 às 16:59

    Reinaldo, não sei me expressar bonito como vc mas sei bem o que sinto.Não sei se exatamente o que acontecia com os animais no Inst. Royal mas, pelas fotos que vi, animais eram submetidos aexperimentos que lhes causavam sofrimento e dor. Sou totalmente contra. Acho que em lugar dos animais, as experiências devem ser feitas nos pedófilos, estupradores, sequestradores, homicidas e por aí vai. Os resultados seriam sim, muitos mais dignos de créditos pois foram experimentados em sers humanos. Animais não podem se defender,não falam, sofrem em silêncio, necessitam sim, de quem os ajude. Sou contra atos de vandalismo mas totalmente a favor dos animais.

  71. Heloisa Mello Diniz

    -

    22/10/2013 às 15:53

    Sou bióloga e desde cedo me choquei com a falta de consciência dos pesquisadores. Sinceramente, vi muito animal sofrendo pelas mais estupidas pesquisas.
    Não é possível que o ser humano tenha tão pouca consciência do que é vida e limite.
    Tenho certeza que grande parte do sofrimento dos animais cobaias é inútil e se deve a arrogância do ser humano. Pesquisadores muitas vezes não são muito diferentes das pessoas que jogaram gasolina no gatinho e puseram fogo para ver o que acontecia.
    Pesquisas são importantes, mas qual é a ética da ética utilizada?
    Deveríamos ser capazes de mais que isso.
    Não somos os donos do planeta que temos destruído.

  72. Fernando

    -

    22/10/2013 às 15:35

    Por acaso TODOS que defendem que os animais não devem mais servir de cobaias são VEGETARIANOS? Porque é muito bonitinho defender os beagles fofinhos e almoçar um belo bife ou um frango, ou seja lá que bicho for. Hipócritas! Maus tratos é uma coisa (injustificada), mas pesquisa séria deve continuar a usar ratos, beagles, etc. SIM! Do contrário me digam como substituir as cobaias?

  73. Bryan Bittencourt

    -

    22/10/2013 às 15:24

  74. Suelen Lima

    -

    22/10/2013 às 14:44

    O desenvolvimento cultural de um povo mede-se pela forma como trata os seus animais” Ghandi

  75. Neusa Beringui de Oliveira

    -

    22/10/2013 às 13:56

    Sou a favor das manifestações a partir do momento em que o diálogo acaba ou não existe, de uma forma ordeira e fundamentada. Realmente as pessoas precisam estudar não consegue envergar um palmo além do umbigo e querem idealizar. Lamentável !!!!

  76. Everton Roma

    -

    22/10/2013 às 13:43

    Meu querido,
    Não adianta falar palavras bonitas, mas uma coisa não justifica a outra, a questão é que devemos mudar esta conduta de testes em animais, pois são testes covardes e em alguns casos desnecessarios com utilidades inúteis, como ”creminho pro cutuvelo”…portanto, seja mais humano e amoroso do que rancoroso.

  77. Álvaro Rocha

    -

    22/10/2013 às 13:36

    Caro “Comentarista” já ouviu falar em teste in vitro? Pois é, na Europa as pessoas não estão morrendo nos hospitais por falta de leitos ou por falta de remédios testados em animais, lá a saúde funciona e os remédios além de serem de melhor qualidade custam menos que no Brasil, qual o segredo deles? Eles realizam teste laboratoriais para testar a eficácia e os efeitos colaterais dos remédios, sem submeter seres vivos a torturas. Os laboratórios daqui preferem realizar testes em animais pelo simples fato de ser MAIS BARATO! Então antes de sair arrotando seus textos na mídia procure informar-se um pouco mais, pois aqui você vende informação e não apenas a sua opinião parcial e desinformada.

  78. marcelo ribeiro

    -

    22/10/2013 às 13:18

    Esta é apenas e tão somente a sua opinião, da qual não somos obrigados a concordar, e muito menos compartilhar. Certamente existem meios que dispensam o uso de animais para chegar-se à resultados, porém devem ter um custo alto. Sendo assim é muito mais “VIÁVEL ECONOMICAMENTE” agredir animais, do que realmente investir em pesquisa.

  79. Marina

    -

    22/10/2013 às 13:04

    Entendo os pontos divergentes entre os defensores dos animais e os pesquisadores,isso é totalmente relevante. Agora reduzir os animais ao compara-los com o homem é cretino. Percebam a perfeição da natureza e me digam qual é o único problema: nós,simples assim. Tudo gira em torno de nossas necessidades,vivemos para justificar soluções para problemas que nós criamos o tempo todo e punimos tudo que existe a nossa volta apenas por nos cercarem. Então esse papo de que “enquanto se tratar os animais como homens,trataremos homens como animais” seria até bonito se não fosse patético. Quem me dera viver em comunhão com meus semelhantes sem vaidades olhando a frase por um lado otimista. O meu consolo é que o nosso tempo está acabando e o mundo vai resistir,será libertado e não há nada que possamos fazer para mudar nosso destino. Parem de julgar como idiotas alienados aqueles que acreditam que todos os seres possuem direitos iguais de caminhar sobre este planeta,tudo que existe possui um propósito. Nós fomos bactérias insignificantes,pequenos animais rasteiros,crescemos,”evoluímos” desastrosamente,nada,ABSOLUTAMENTE NADA É INFERIOR A GENTE,NÓS É QUE SOMOS A DOENÇA QUE DEVE SER EXTERMINADA.

  80. Larissa

    -

    22/10/2013 às 13:02

    Tenho o dever de concordar com o Daniel Brasil, não gaste a sua credibilidade defendendo o imoral!! Medieval é a idéia de que os animais existem para nos servir, nós não somos o centro do universo e esse planetinha não existe apenas para atender nossas antropocêntricas necessidades, acredite, nós coexistimos com os animais e com certeza se de alguma forma, eles nunca tivessem sido usados em pesquisas o homem teria criado outras formas de testar fármacos, vacinas e tudo o mais, talvez quem sabe com muito mais eficiência. Acreditar que o futuro da ciência está no sacrifício de animais é no mínimo egoísta e patético, talvez você também precise estudar um pouco mais e entender que nós temos sim outras opções aos testes com animais na maioria das vezes com resultados mais eficientes, porém com custos mais elevados, esse sim deve ser o motivo da nossa revolta, falta de investimento em tecnologia de ponta!! Testes em animais são baratos e pouco eficientes, mas quem se importa?? O importante é a cura!!! e cadê a cura?? Esse laboratoriozinho tem apenas interesses financeiros e agora tenta manipular a opnião pública, mexer com o emocional das pessoas, falando em pesquisas milagrosas!!! Por favor dessam do pedestal!! Anos de pesquisa e pouquíssimo avanço científico…
    Reacionário também é quem não acredita em mudança!!

  81. Paulo

    -

    22/10/2013 às 12:46

    Daniel Brasil, então você deveria virar voluntário para ser cobaia de um remédio que nunca foi testado. Durante a segunda guerra mundial a medicina avançou muito e todos ficaram chateados, pois os avanços foram devidos a testes em prisioneiros de guerra. Os efeitos colaterais eram devastadores e foi decretado ato criminoso, inclusive vários médicos nazistas foram presos e mortos por causa disso. Além disso, há uma legislação vigente que regula como os animais devem ser tratados e várias entidades protetoras de animais que observam, inclusive o ministério público. Então, se quiser, pode se voluntariar, mas acho que, mesmo assim, vai ser considerado anti-ético, inclusive se os efeitos colaterais forem devastadores, como problemas cardíacos ou formação de câncer…

  82. Ricardo Mercadante

    -

    22/10/2013 às 12:33

    Que triste sua crítica Sr. Reinaldo Azevedo!!!
    Com argumentos como o seu os Norte Americanos até hoje não se sentem culpados por terem jogado duas bombas atômicas sobre o Japão (foi para um bem maior, salvamos vidas ao tomar essa atitude). Com argumentos semelhantes ao seu, o regime nazista exterminou massivamente os judeus (são seres inferiores que corrompem nossa cultura) e por aí vai.
    Nada foi perdido, as pesquisas que estavam sendo feitas estão todas registradas e simplesmente irão prosseguir a hora que esse tumulto acabar.
    Em um país como o nosso em que nem seres humanos são respeitados, pois não é raro se saber de pessoas que morrem em nossos hospitais por falta de cuidados ou o que é pior, por cuidados inadequados, apesar dos conselhos de ética, do conselho de medicina, etc. etc. O Sr. realmente acredita que os animais estão realmente protegidos e tratados com a dignidade que merecem?
    Fazer testes para indústria de cosmético em animais beira a barbárie de tão absurdo. E quanto aos testes para medicamentos, usem humanos. Porque empresa nenhuma investe em medicamentos se não tiver quem os compre, os doentes, e muitos desses doentes de bom grado se colocariam como voluntários para a criação de novos medicamentos.
    Não sou a favor de vandalismo e quebradeira, mas o engraçado é que essa mesma lei que o Sr. diz que as empresas seguem e que é extremamente rigorosa NUNCA fechou nenhum laboratório, mesmo que alguns tenham sido simplesmente multados por prática de crueldade contra animais.
    Sinceramente, espero que o Sr. tenha ganhado uma boa grana para se colocar assim tão a favor dessa empresa, pois fazer uma defesa dessas de graça, só mostra um pensamento comodista que fez com que nosso país ficasse muitos anos em um regime militar de terror e falta de direitos … mas tudo dentro da lei.

  83. Celso Fernandes

    -

    22/10/2013 às 12:10

    Reinaldo Azevedo, parabens pelos comentarios que esclareceu algo a muitas pessoas e acoragem de dizer tudo que foi dito com muito conhecimento de causa. Não vou fazer nenhum comentario porque estaria eu chovendo no molhado, tudo que deveria ser comentado ja foi feito nas “985″ publicações, só gostaria de reforçar duas ideias que ja foram ditas por exemplo: 1)A utilização de cães que estão abandonados nas ruas. 2)Detentos(as) de todo sistema carcerario a nivel nacional que tenha condenação superior a 30 anos de recrusão fossem designadas a “COBAIAS HUMANAS” e como premiação, diminuir as penas como forma de pagamento.

  84. Alana

    -

    22/10/2013 às 12:02

    Pesquisem a eficácia dos testes em animais e depois digam se realmente isto está certo.

  85. Pedro Souza

    -

    22/10/2013 às 11:30

    Gostaria de saber se você é conhecedor do histórico da talidomida…
    Aquele medicamento foi testado incansavelmente em cobaias e nunca apontou nada. Você sabe o que houve quando começou a ser usado em humanos?? Acho que sim né… Senão é só sair na rua e procurar alguém com os membros comprometidos pra te contar o final.

  86. marcos molina

    -

    22/10/2013 às 11:29

    interessante e que ninquem faz manifestações contra a impunidade do mensalão. gostaria que o exercito resolve-se estas situaçoes. o cara ta la quebrando tudo e colocando fogo. é um marginal, sim marginal. quando a policia o detem ele se transforma em ativista, é uma vergonha. parabens reinaldo azevedo pela materia são nobres os teus dizeres. aõ primeiro comentario ( daniel brasil você é uma vergonha. mude o teu sobrenome e mude de pais tambem o brasil não precisa de você.)são pessoas que pensam como voce que faz desse nosso maravilhoso pais esta farra.

  87. Guaracira

    -

    22/10/2013 às 11:16

    Sou contra! Desde cedo somos acostumados a comer errado e que nossa alimentação também desde cedo é cheia de agrotóxicos. Existem plantas medicinais que são capazes de mudar a vida de muitas pessoas sem precisar sacrificar animais. Se a inteligência e o interesse em curar é realmente muito importante, deveria ser voltado para o que a natureza nos fornece.

  88. Daniel Brasil

    -

    22/10/2013 às 10:51

    Prezado Reinaldo,

    Gosto muito das suas análises, mas sinceramente desta vez vou discordar de você. Isso tudo é um absurdo! …
    Não interessa se as pessoas querem viver até os 80 ou 90 anos. Os animais são vítimas indefesas da ânsia do ser humano por ESTÉTICA e LONGEVIDADE. Tenha dó! Onde é mesmo que está escrito que a RAÇA SUPERIOR HUMANA tem que usar da fauna e da flora, para atingir seus objetivos egoísticos?
    Nós sabemos, é claro sobre as questões das vacinas, mas o mundo tem muita gente pronta e preparada para doar-se ou mesmo, sacrificar-se em prol das existências dos egos e semelhantes. É fácil, candidatem-se a ser cobaias, de forma consciente e racional. Mas, quem acredita ser apenas este corpinho não quer gastar sua única vidinha, para ajudar a evolução longeva de seu semelhante!
    Por favor, martirizar animais indefesos é coisa medieval. Você tem direito de divergir e de apresentar seu ponto de vista, mas isso não faz inválida a causa dos outros. Eles tem direito de lutar e defender os direitos e a posição de quem sequer, pode se defender. A ênfase prática e literal das ações destes ativistas é tão voraz quanto o verbo que você está usando aqui, para julgá-los.
    Gosto muito de suas análises, em especial sobre o Brasil e a “petralhada”, mas no caso dos beagles e do Instituto Royal, seria melhor que você não gastasse todo crédito que tem, para criticar e desacreditar quem defende uma causa mais que justa.
    É evidente que não defendo a depredação, mas entendo a impotência destas pessoas, frente as ações de INJUSTIÇA e DESGOVERNO, levando a reações muito emocionais e isso fica difícil jugar. Este é o mundo que vivemos e aqui assistimos a DUALIDADE em toda sua essência.

  89. paulo paiva

    -

    22/10/2013 às 10:20

    Reinaldo, muito boa sua crítica, como sempre coerente e pertinente. Porém, só para seu (e de muitos) esclarecimento, o termo TROGLODITA não refere-se exatamente a uma pessoa má, de hábitos violentos, enfim, que encerre em seus atos um fim doloso ou difamatório. Veja em http://pt.wikipedia.org/wiki/Troglodita. Eu também não sabia disso até que numa ida minha à França, me deparei com umas cavernas ao longo de uma rodovia do interior do vale do Loire e descobri este povo simples que vive/vivia nessas cavernas, simples, porém, pacificamente. Então, se vc puder editar seu artigo e retirar o termo TROGLODITA do seu texto, os atuais TROGLODITAS reais certamente agradecerão a justiça a seus antepassados (rs). Um abraço. Parabéns.

  90. Tony Thiesen

    -

    22/10/2013 às 10:18

    Fazia MUITO tempo que não lia um texto com tantas verdades, e coragem como este, Parabéns.
    Enquanto ficamos em nossos sofás assistindo de “camarote”, as idiotices destes bandos de irresponsáveis transformar nossa sociedade, em uma terra sem lei, vemos autoridades constituídas preocupadas com a próxima eleição.
    Hoje é recorrente de que já chega de tantas manifestações de apoio isso… apoio aquilo.
    Creio que os reais mentores e patrocinadores dessas badernas, não estão nas ruas, e sim analisando qual é o saldo para seus interesses. Creio que tem muitos interesses envolvidos desde a turma da marginalidade até a turma de paletó e gravata.
    Estamos num pais livre e democrático, porem a leis a serem compridas e respeitadas, por que não se usa a lei para enquadrar essas pessoas..há lembrei ano que vem tem eleição…dai não dá de mexer nisso. Como praticamente a cada ano temos eleiçõa deixa assim pois os grupos politicos não estão interessados numa sociedade seria estão interessados.. na PRÓXIMA ELEIÇÃO.

  91. Daniel

    -

    22/10/2013 às 9:49

    A TODOS QUE É A FAVOR DOS TESTES EM ANIMAIS TUDO BEM. A TODOS AQUELES QUE NÃO É A FAVOR, LEMBRE-SE DE QUANDO HOUVER A FALTA DE SAÚDE EM UM LEITO DE UTI, ONDE A DOR, A FRUSTAÇÃO E O SOFRIMENTO SÃO SINTOMAS QUE IMPLORAM A MORTE E NECESSITAM DA UTILIZAÇÃO DE FÁRMACOS PARA ALÍVIO DESTES E PROMOÇÃO E RECUPERAÇÃO DA SAÚDE NÃO UTILIZEM DE NENHUM TIPO DE MEDICAMENTO, PORQUE COM CERTEZA ELE FOI TESTADO EM UM ANIMAL.
    SOU CONTRA A MAUS TRATOS A ANIMAIS, MAIS A FAVOR DE PESQUISAS TECNO CIENTÍFICAS QUE PROMOVEM CADA VEZ MAIS FÁRMACOS MAIS EFETIVOS PARA TRATAMENTO DE DIVERSOS SEGMENTOS DA ÁREA DA SAÚDE.
    A CIENCIA BUSCA O MELHOR CAMINHO PARA DESENVOLVER E TESTAR SEUS MEDICAMENTOS, É CLARO QUE ISSO É UMA PENA, MAS QUE UMA COISA É CERTA, PARA CADA MATÉRIA PRIMA OU PRODUTO SEJA FÍSICO OU QUÍMICO PRODUZIDO AQUI NA TERRA PARA PROMOVER O NOSSO PRÓPRIO BEM ESTAR,É FRUTO DE ALGUM SACRIFÍCIO SEJA CONTRA SERES HUMANOS OU ANIMAÍS.

  92. vera

    -

    22/10/2013 às 9:47

    O desenvolvimento cultural de um povo mede-se pela forma como trata os seus animais” Ghandi

  93. ADÃO CORREA

    -

    22/10/2013 às 9:29

    Não entendo de ciência, mas para tudo tem solução, acho que deveríamos fazer um cadastro, quem não quer que faça teste em animais deve apresentar uma solução, ou quem sabe se faz um cadastro, quem apoia os animais deverão se dispor a testes caso necessário e quem for contrário só aguarda os resultados. O problema esta que bicho vale mais do que gente, isto hoje, vejamos no futuro.

  94. Fernando Rodrigues

    -

    22/10/2013 às 9:27

    Defensores de animais de plantão: Há um abismo entre realizar testes em animais e torturá-los! Leiam as normas para experimentação animal!

    Quem em sã consciência é a favor de tortura? Mas esses “zooxiitas” são a favor de teste de drogas em HUMANOS sem quaisquer outros testes! E ainda mantém esse argumento pseudo-científico que há alternativas para o uso de testes em animais! Mais uma vez: Nenhum teste é definitivo – ninguém faz modelagem computacional, sem realizar depois testes in vitro e in vivo, isso deve incluir animais. Quem consegue entender todas as funções de uma ameba possui por modelagem? Quanto mais um homo sapiens!

    “Quando animais são tratados como humanos, tratamos humanos como animais”.
    Por favor, um pouco mais de bom senso!

  95. Ana

    -

    22/10/2013 às 9:23

    Caro Leomar,
    Peço que realmente tome conhecimento de como as pesquisas científicas são realizadas e que existem sim órgãos regulamentadores. Ninguém, digo NINGUÉM mesmo, consegue publicar uma pesquisa ou ir adiante com ela sem a aprovação de um comitê de ética. O autor do texto pode não ser cientista e nem da área de saúde, mas provou saber muita mais que vc, Senhor Biomédico. Alguns animais expressam determinados tipos de doença ou são infectados com parasitas dependendo do tipo de pesquisa a ser feito, e podem sim, em alguns casos, serem um risco fora do laboratório.Não só um risco para a sociedade, mas até para eles mesmos. Vai que algum destes animais que foram “resgatados” possui diabetes, por exemplo? Sim, dependendo do tipo de pesquisa há o uso destes animais. Até os salvadores descobrirem o q há de errado com o animal, ele já irá ter morrido devido a falta de tratamento e alimentação adequados (só um exemplo). Agora vamos ao uso de técnicas in vitro: são inúmeras as situações que não existe, NÃO EXISTE, um método totalmente artificial que substitua os modelos animais. Pesquisas para o desenvolvimento de fármacos antidepressivos, distúrbios do sono e analgésicos são um pequeno exemplo. Um modelo in vitro jamais substituirá uma rede neuronal enorme e complexa. Se pudermos um dia substituir isso tudo, com certeza será gratificante! O que se tem feito é tentar diminuir ao máximo o número de animais em cada pesquisa e substitui-los qdo possível. Qto a ser mais barato do que o uso de técnicas in vitro: você acha realmente que a criação de animais em institutos de pesquisa é uma coisa barata???? Eles ficam lugares chamados biotérios, onde são vermifugados periodicamente, tem acesso livre a água e comida, a sala possui um temporizador para que o ciclos de claro e escuro sejam regulados, a temperatura do ambiente é controlada, não podendo variar, e por final, tudo é extremamente higienizado. Ahhh, ainda tem os animais que são de linhagens especificas, expressam ou não determinados genes. Periodicamente tem q se fazer a genotipagem destes animais, e com o tempo eles ficam estéreis, logo, tem que se começar a fazer todos os cruzamentos novamente para a manutenção da linhagem. Fazer tudo isso é mais barato do que comprar uma linhagem x de células de alguma indústria e mantê-las congeladas??? Bom, já aconteceu de pessoas invadirem laboratórios e simplesmente soltarem na natureza estes bichinhos, que sim podem conter patógenos e podem ser geneticamente modificados. Pensem nestes ultimos cruzando com os ratos de esgoto que vivem próximo a casa de vocês… aliás, várias destas linhagens são provenientes de outros países, tornando o impacto maior ainda. Bom, termino dizendo q todas, DIGO TODAS, as pessoas que eu conheço que trabalham com animais não sentem nem um prazer em causar qualquer desconforto para eles, e se sentiriam muito felizes de terem uma outra opção. Sair disseminando por aí que pesquisadores e cientistas sérios são pessoas más q gostam de torturar animaizinhos indefesos é um tanto injusto, já que essas pessoas salvaram e vão salvar muitas vidas, inclusive a sua. Se quer ser realmente coerente com o que prega, deixe de usar todo e qualquer medicamento, ou até mesmo produtos de higiene pessoal, pois de alguma forma eles já foram testados para que você pudesse utiliza-los. E ainda, se ofereça para ser cobaia e convença todos os seus familiares a recusarem tratamento médico qdo precisarem. Peço ainda que pesquise mais sobre o assunto e seja mais justo antes de colocar todos os cientistas em um mesmo saco e dizer q nenhum deles presta. Isso é falta de respeito e só prova q a faculdade onde vc estudou biomedicina realmente não conseguiu te ensinar absolutamente nada. Vamos parar de defecar pela boca e estudar mais um pouquinho, ok?
    Ahh, só para constar, ontem fiz um comentário parecido com esse no blog da subcelebridade em questão, discutindo algumas falácias que estavam num texto de autoria dela, tentei esclarecer alguns pontos. Tivemos uma discussão saudável??? NÃO! Ela simplesmente apagou tudo, não dando a oportunidade dos menos esclarecidos tomarem conhecimento de algumas coisas. Bom é esse o tipo de pessoas e ativistas que temos nos protestos de hoje em dia…

  96. Anselmo Nogueira

    -

    22/10/2013 às 9:21

    A pior incoerência foi ter lido que os líderes do “movimento” foram comemorar numa churrascaria…
    Achei que todos eram veganistas radicais. Uai, sô!

  97. claudio

    -

    22/10/2013 às 9:14

    ninguém é contra ao progresso. temos consciência que já muitas vezes salvos fomos por usarmos remédios testados em cobaias. o problema que as cobaias também não precisam viver em um ambiente fétido, bebendo água verde, jogadas ao relento. no brasil, acreditar em instituições sérias nunca é muito fácil.

  98. alexandros

    -

    22/10/2013 às 8:39

    Não havendo maus – tratos nos animais , utilizem seres humanos (não sei se é a palavra mais certa ) que já tiraram vidas de inocentes , pais de família , indefesos , para pesquisas cientificas , que ao chegar perto da conclusão final dos estudos , estes que as vezes demoram 15 , 20 anos para concluírem, acabam nas mão de laboratórios estrangeiros a preço de banana .

  99. Bia Pizani

    -

    22/10/2013 às 1:26

    Não precisa parar as pesquisas apenas trocar as cobaias. Pq não usar bandidos que cometeram crimes hediondos??? Assim eles estariam ajudando a humanidade e se redimindo de alguma forma. E os direitos Humanos q forem contra q tome uma atitude como os defensores de animais, leve um desses para casa.

  100. Vera

    -

    22/10/2013 às 1:15

    Eu acharaia mais justo pegar criminosos de crimes ediondos para o teste, com certeza sendo humano o resultado seria mais eficaz. Ja que eles podem pegar pessoas, crianças e fazer o diabo com elas, porque eles depois de tudo o que fazem são tão protegidos pelas leis. Meu, olha isso :
    SÃO PAULO – 07/05/2013 15h50 – Atualizado em 08/05/2013 17h33 TAMANHO DO TEXTO A- | A+
    São Paulo vai dar auxílio mensal de R$ 1.350 para dependentes químicos.
    Todo presidiário com filhos tem direito a uma bolsa que, a partir de 1/1/2010 é de R$798,30
    Veja o caso da dentista que morreu queimada, ela era a unica fonte de renda da familia e a unica que ajudava financeiramente uma irmã doente.
    O pai dela esta em petição de miseria e o animal quie queimou ela viva esta na cadeia com salario maior que o coitado do pai que perdeu a filha.
    Nos EUA tem pena de morte, pra que esse desperdicio de matar e jogar fora, usa essa cambada de cobaia.
    Vai ver quando isso começara a acontecer o povo vai pensar dez vezes antes de fazer qualquer atrocidade. Mas aqui é Brasil né, o que esperar. Aqui sempre quem tem valor são os que menos prestam. então não podem reclamar da violencia que a gente vive.

  101. Aline

    -

    21/10/2013 às 23:47

    Reinaldo, excelente artigo! Há um outro artigo excelente e muito esclarecedor acerca deste tema.E quem ainda é contra testes em animais deveria lê-lo: http://easttowestskincare.com/2012/01/09/esclarecimentos-sobre-os-testes-em-animais-realizados-pela-industria-cosmetica/

  102. Paulo

    -

    21/10/2013 às 23:45

    Carla, o remédio Talidomida foi projetado para ser ministrado em grávidas, porém, um dos dois enântiomeros que se formavam nas condições do pH e temperatura do plasma humano causava efeitos de encurtamento e perda dos membros superiores dos bebês. É claro que os testes em animais são imperfeitos (alguns defeitos são detectáveis, outros não…), mas são necessários para testar os remédio, ou você pode tentar testar os remédios em você mesmo, para poupar os bichinhos, e lidar com os efeitos colaterais.

  103. nilton azeredo

    -

    21/10/2013 às 23:28

    Idiotas, estão a quebrar, como se fossem os unicos inteligentes.Querem convencer, deixe o instituto Butantã, de fabricar vacinas , e as cobras que os ataquem.
    nilton

  104. Geovane Murano

    -

    21/10/2013 às 23:16

    Hoje os sistemas de segurança conseguem detectar os infratores. Sugiro que os coloquem no lugar dos animais. Acredito que assim começarão a tomar consciência e a articular o pensamento.

  105. maria furtado

    -

    21/10/2013 às 23:12

    eu acho que deveria colocar esses advista la no lugar dos cachorros, tenho cachorros e ama animais, mas faça me o favor, pq esses vandalos nao vao cuidar dos cachorros das ruas, eles querem e aparacer

  106. Anonimo

    -

    21/10/2013 às 22:05

    Adorei o texto. Bom, já que estão sendo contra os testes em animais, então será que algum familiar daqueles ativistas se habilitam a ser cobais, visto que eles podem falar? Por favor, ainda vai levar muito tempo para que todos os testes sejam “substitutivos”…

  107. Marcelo Aneas

    -

    21/10/2013 às 22:01

    Reinaldo,

    Antes de mais nada, quero deixar claro que para assunto politicos estamos em extremos opostos! No entanto, eu sei separar as coisas e, nesse caso so posso dizer que seu artigo eh brilhante! Como biologo, passei meu final de semana bradando contra as cretinices que voce citou e acho que consegui esclarecer alguns pontos para pessoas que nao sabiam como a sociedade funciona no que diz respeito ao desenvolvimento de drogas e tratamentos de saude (inclusive para os propris caes e bichanos).

    Um abraco e parabens!!

    Marcelo

  108. zé maria

    -

    21/10/2013 às 21:53

    Hoje pude ver com mais calma o vídeo que alguém fez no rapto dos cachorrinhos. Adorei particularmente a expressão traquinas naqueles rostinhos (das cachorrinhas). Fui remetido aos saudosos 68, quando companheiras revolucionárias faziam incursões noturnas a
    delegacias para “aliviar” os companheiros detidos. Algumas até se firmaram na politica. As carinhas eram as mesmas.

  109. Gilberto Manoel Gontijo

    -

    21/10/2013 às 21:37

    Parabéns pelo Artigo. Infelizmente está crescendo o número daqueles que idolatram os animais, em detrimento do ser humano. Também é preocupante os abusos perpetrados por um bando de irresponsáveis, que parecem ter como único objetivo destruir e aterrorizar, pois não são pessoas que lutam por um objetivo nobre, mas simplesmente tiram proveito das ocasiões para “barbarizar” (neste caso eu acho que a Presidente deveria Declarar Guerra mesmo, ou seja, como eles estão desafiando a ordem e a justiça, deveriam ser tratados como inimigos da Nação e serem caçados).

  110. Leomar

    -

    21/10/2013 às 21:25

    …Desculpe, mas não consegui enxergar uma justifica plausível para continuar os testes com animais….li mais de uma vez, alguém me ajude por favor….TESTES EM ANIMAIS DEVE FAZER PARTE DE UM PASSADO NEGRO, MUITO NEGRO PRA DIZER POUCO, DA HUMANIDADE!!!…se nos ajudou, muito bem obrigado!!…AGORA CHEGA DISSO, NÃO EXISTE JUSTIFICATIVA MAIS!!…gostaria de saber por quê um crime contra um bebê revolta até os mais bárbaros criminosos..???…talvez porque sejam seres incapazes de se defenderem ou de se protegerem, O MESMO SE DÁ COM OS ANIMAIS!!!!CHEGA DISSO!!!…então estamos em um país democrático, sempre temos que dar direito e voz para que o outro manifeste sua opinião certo!??…não nesse caso!!!…porque o outro aqui nesse caso não fala e não consegue reivindicar seus direitos, por isso, NÃO EXISTE MAIS JUSTIFICATIVA PARA ISSO!!!…quem conhece ciência sabe como pode ser feita e principalmente como deve, sabe do que eu estou falando!!!…esse tal de Reinaldo Azevedo que escreveu esse texto mostrou-nos o quão grande é sua ignorância diante do assunto Ciência, talvez por não ser um…o que não é de admirar ser um colunista da veja que há anos presta um desserviço para o País….tenho muito mais para falar, mas essa pessoa não merece ouvir meus argumentos!!!….Peço para que meus colegas Biomédicos me ajudem por favor!!!

  111. Caroline

    -

    21/10/2013 às 21:23

    Caro Reinaldo,
    Não é porque somos racionais, que podemos nos sentir no direito de fazer com os amimais irracionais o que bem entendemos, isso significa ter respeito, da mesma maneira que os ativistas faltaram com respeito ao invadir o instituto, o instituto faltou com respeito aos animais, que mal podem se defender do destino que tiveram.

  112. Mario

    -

    21/10/2013 às 21:22

    Ótima argumentação/ponto de vista. Mas quanta gente contra o estudo da medicina. Já que tantos são contra estudos em animais, que tal se doarem por eles? Vamos lá Sidneias, Cassias Cristinas, Simones, Davis Oliveiras, os depredantes do Instituto e tantos outros defensores dos animais. Que tal essa alternativa de se doarem aos institutos em lugar dos animais? Falar, depredar é fácil. Além disso, se ficaram com pena dos animais liberados do Instituto, no momento que houve a invasão e liberação vcs estavam lá para socorrer os bichos? O que farão por eles, uma vez que, acho eu, estão pelas ruas?

  113. Carla

    -

    21/10/2013 às 21:16

    “Durante minha formação médica na Universidade de Basilea considerei a vivissecção horrivelmente bárbara e, sobretudo, desnecessária.”Carl Jung – médico psiquiatra

  114. Sergio

    -

    21/10/2013 às 21:04

    O dia que um Beagle falar e disser que QUER ser cobaia de pesquisa, eu concordo com isso.

  115. Andrea

    -

    21/10/2013 às 20:52

    Nesses tempos de obscurantismo, ´so comparáveis à Idade Média, é um alívio ouvir uma voz de bom senso!!!!

  116. Carla

    -

    21/10/2013 às 20:51

    *Talidomida, um exemplo da ineficácia de testes em animais.*

    A talidomida chegou ao mercado pela primeira vez na Alemanha em 1 de outubro de 1957. Foi comercializada como um sedativo e hipnótico com poucos efeitos colaterais. A indústria farmacêutica que a desenvolveu acreditou que o medicamento era tão seguro que era propício para prescrever a mulheres grávidas, para combater enjôos matinais.
    Foi rapidamente prescrito a milhares de mulheres e espalhado para todos os cantos do mundo (46 países), sem circular no mercado norte-americano.
    Os procedimentos de testes de drogas naquela época eram muito menos rígidos e, por isso, os testes feitos na talidomida não revelaram seus efeitos teratogénicos. Os testes em roedores, que metabolizavam a droga de forma diferente de humanos, não acusaram mesmos efeitos horríveis que a droga causa em fetos humanos.
    No final dos anos 1960, foram descritos na Alemanha, Reino Unido e Austrália os primeiros casos de malformações congênitas onde crianças passaram a nascer com focomielia, mas não foi imediatamente óbvio o motivo para tal doença. Os bebês nascidos desta tragédia são chamados de “bebês da talidomida”, ou “geração talidomida”. Em 1962, quando já havia mais de 10.000 casos de defeitos congênitos a ela associados em todo o mundo, a Talidomida foi removida da lista de remédios indicados[1].
    Por um longo tempo, a Talidomida foi associada a um dos mais horríveis acidentes médicos da história. Por outro lado, estão em estudo novos tratamentos com a talidomida para doenças como o cancro, câncer de medula[2] e, já há algum tempo, para a hanseníase[3].

    http://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=3&cad=rja&ved=0CDgQFjAC&url=http%3A%2F%2Ftamujuntusempre.blogspot.com%2F2008%2F06%2Ftalidomida-um-exemplo-da-ineficcia-de.html&ei=cK9lUviTMpL89gTBj4GIAg&usg=AFQjCNFV19IvCmZjWqvt1sTc38DbUeM_5Q&bvm=bv.55139894,d.eWU

  117. Anónimo

    -

    21/10/2013 às 20:48

    Concordo em gênero, número e grau. O dia que as pessoas pararem de confundir animal com gente o mundo melhora.
    Para defensores dos beagles “maltratados”, espero que vcs sejam coerentes pelo menos e verifiquem os procedimentos feitos pelo fabricante dos remédios, antes de usá-los, em vocês, em seus filhos, em seus familiares, e por que não em seu cachorro/animal de estimação; que este remédio jamais tenha sido usado em qualquer tipo de animal, pois nunca vi ninguém invadir um laboratorio com ratos, ou cavalos ou ornintorrincos ou seja lá o que for.
    Defensores dos cachorros são um bando de hipócrita emotivo, pq tal animal é fofinho, bonitinho. Gosta tanto de cachorro ao ponto de concordar em atrasar o desenvolvimento cientifico em prol do proprio bem, e do bem da humanidade? Comece adotando os que ficam em zoonoses e que perecem pois não há recursos suficientes para mantê-los, mas lembrem-se estes são vira-latas e que merecem com certeza muito mais atenção que os que “sofriam” em São Roque
    Aqui transcrevo o que o Reinaldo disse (para vc que não vai ler) a respeito dos remedios: “a) vai abrir mão de tomar remédios quando ficar doente?; b) vai abrir mão de vacinar os filhos que tem ou que um dia terá; c) se e quando um ente querido cair vítima de algum mal, vai tentar convencê-lo a recusar o tratamento que lhe for dispensado?”….
    Eu tenho PLENA convicção de que sua resposta é não. Aliás a não ser que jamais tenha usado um medicamento na vida, creio que vc foi complacente com muitos remedios que foram testados em animais.
    Há quem diga que estes remédios possam ser testados em seres humanos, pois os resultatos são muito mais fidedignos, voilà, suponho que quem defenda estes atos goste tanto de cachorros que com certeza teria um; CERTO? Ótimo, cachorro também toma remédio, CERTO? Vamos testar estes remedios em seres humanos agora????????
    É pois é, e antes que vc diga que eu sou um malvado que não gosta de cachorros, eu rebato, gosto muito, mas ainda sei diferenciá-los de Humanos, ainda que este possua muitos defeitos, jamais pode-se confudí-los com outra coisa.

  118. Carla

    -

    21/10/2013 às 20:47

    “Por que diabos, afinal, cientistas, professores, profissionais gabaritados submeteriam os bichos a eventuais sofrimentos inúteis. Seria porque eles são pessoas más, à diferença dos invasores do laboratório, que seriam, então, pessoas boas?” -NÃO, é porque recebem mais dinheiro para testar em animais do que para usar os métodos alternativos.

    Se testar em animais fosse tão útil não haveriam medicamentos específicos para humanos e outros para animais. Existem diversos medicamentos que foram testados com sucesso em animais, mas que causaram graves problemas, inclusive morte a humanos. “De acordo com o Dr. Albert Sabin, pesquisas em animais prejudicaram o desenvolvimento da vacina contra o pólio. A primeira vacina contra pólio e contra raiva funcionou bem em animais, mas matou as pessoas que receberam a aplicação. Albert Sabin reconhece que o fato de haver realizado pesquisas em macacos Rhesus atrasou em mais de 10 anos a descoberta da vacina para a pólio.”

  119. Addy Holder

    -

    21/10/2013 às 20:46

    “A pesquisa científica com animais é uma falácia”, diz o médico Ray Greek

    Médico americano afirma que a pesquisa com animais atrasa o avanço do desenvolvimento de remédios

    Há 20 anos, Ray Greek abandonou o consultório para convencer a comunidade científica de que a pesquisa com animais para fins médicos não faz sentido. Greek é autor de seis livros, nos quais, sem recorrer a argumentos éticos ou morais, tenta explicar cientificamente como a sua posição se sustenta. Em 2003 escreveu Specious Science: Why Experiments on Animals Harm Humans (Ciência das Espécies: Por que Experimentos com Animais Prejudicam os Humanos, ainda não publicado no Brasil) e o mais recente em 2009: FAQs About the Use of Animals in Science: A Handbook for the Scientifically Perplexed (Perguntas e Respostas Sobre o Uso de Animais na Ciência: Um Manual Para os Cientificamente Perplexos). Ele garante que sua motivação não é salvar os animais, mas analisar dados científicos.

    Além disso, Greek uniu esforços com outros médicos americanos e fundou a Americans for Medical Advancement, uma organização sem fins lucrativos que advoga métodos alternativos ao modelo animal. Em entrevista para VEJA, ele diz porque, na opinião dele, a pesquisa com animais para o desenvolvimento de remédios não é necessária.

    O senhor seria cobaia de uma pesquisa que está desenvolvendo algum remédio?
    Claro. Se a pesquisa estivesse sendo conduzida eticamente eu seria voluntário. Milhares de pessoas fazem isso todos os dias. Por vezes elas doam tecido para que possamos aprender mais sobre uma doença, em outros momentos ingerem novos remédios para o tratamento de doenças na esperança que a nova droga apresente alguma cura.

    E se o medicamento nunca tivesse sido testado em animais?
    A falácia nesse caso é de que devemos testar essas drogas primeiro em animais antes de testá-las em humanos. Testar em animais não nos dá informações sobre o que irá acontecer em humanos. Assim, você pode testar uma droga em um macaco, por exemplo, e talvez ele não sofra nenhum efeito colateral. Depois disso, o remédio é dado a seres humanos que podem morrer por causa dessa droga. Em alguns casos, macacos tomam um remédio que resultam em efeitos colaterais horríveis, mas são inofensivos em seres humanos. O meu argumento é que não interessa o que determinado remédio faz em camundongos, cães ou macacos, ele pode causar reações completamente diferentes em humanos. Então, os teste em animais não possuem valor preditivo. E se eles não têm valor preditivo, cientificamente falando, não faz sentido realizá-los.

    Mas todos os remédios comercializados legalmente foram testados em animais antes de seres humanos. Este não é um caminho seguro?
    Definitivamente não. As estatísticas sobre o assunto são diretas. Inclusive, muitos cientistas que experimentam com animais admitiram que eles não têm nenhum valor preditivo para humanos. Outros disseram que o valor preditivo é igual a uma disputa de cara ou coroa. A ciência médica exige um valor que seja de pelo menos 90%.

    Esses remédios legalmente comercializados e que dependeram de pesquisas científicas com animais já salvaram milhões de vidas…
    A indústria farmacêutica já divulgou que os remédios normalmente funcionam em 50% da população. É uma média. Algumas drogas funcionam em 10% da população, outras 80%. Mas isso tem a ver com a diferença entre os seres humanos. Então, nesse momento, não temos milhares de remédios que funcionam em todas as pessoas e são seguros. Na verdade, você tem remédios que não funcionam para algumas pessoas e ao mesmo tempo não são seguros para outras. A grande maioria dos remédios que existe no mercado são cópias de drogas que já existem, por isso já sabemos os efeitos sem precisar testar em animais. Outras drogas que foram descobertas na natureza e já são usadas por muitos anos foram testadas em animais apenas como um adendo. Além disso, muitos remédios que temos hoje foram testados em animais, falharam nos testes, mas as empresas decidiram comercializar assim mesmo e o remédio foi um sucesso. Então, a noção de que os remédios funcionam por causa de testes com animais é uma falácia.

    Se isso fosse verdade os cientistas já teriam abandonado o modelo animal. Por que isso não aconteceu ainda?
    Porque o trabalho deles depende disso. Nos Estados Unidos, a maior parte da pesquisa médica é financiada pelo Instituto Nacional de Saúde [NIH, em inglês]. O orçamento do NIH gira em torno de 30 bilhões de dólares por ano. Mais ou menos a metade disso é entregue a pesquisadores que realizam experimentos com animais. Eles têm centenas de comitês e cada comitê decide para onde vai o dinheiro. Nos últimos 40 anos, 50% desse dinheiro vai, anualmente, para pesquisa com animais. Isso acontece porque as próprias pessoas que decidem para onde o dinheiro vai, os cientistas que formam esses comitês, realizam pesquisas com animais. O que temos é um sistema muito corrupto que está preocupado em garantir o dinheiro de pesquisadores versus um sistema que está preocupado em encontrar curas para doenças e novos remédios.

    Onde estaria a medicina se não fosse a pesquisa com animais?
    No mesmo lugar em que ela está hoje. A maioria das drogas é descoberta utilizando computadores ou por meio da natureza. As drogas não são descobertas utilizando animais. Elas são testadas em animais depois que são descobertas. Essas drogas deveriam ser testadas em computadores, depois em tecido humano e daí sim, em seres humanos. Empresas farmacêuticas já admitiram que essa será a forma de testar remédios no futuro. Algumas empresas já admitiram inúmeras vezes em literatura científica que os animais não são preditivos para humanos. E essas empresas já perderam muito dinheiro porque cancelaram o desenvolvimento de remédios por causa de efeitos adversos em animais e que não necessariamente ocorreriam em seres humanos. Foram bilhões de dólares perdidos ao não desenvolver drogas que poderiam ter dado certo.

    Como as pesquisas deveriam ser conduzidas?
    Deveríamos estar fazendo pesquisa baseada em humanos. E com isso eu quero dizer pesquisas baseadas em tecidos e genes humanos. É daí que os grandes avanços da medicina estão vindo. Por exemplo, o Projeto Genoma, que foi concluído há 10 anos, possibilitou que muitos pesquisadores descobrissem o que genes específicos no corpo humano fazem. E agora, existem cerca de 10 drogas que não são receitadas antes que se saiba o perfil genético do paciente. É assim que a medicina deveria ser praticada. Nesse momento, tratamos todos os seres humanos como se fossem idênticos, mas eles não são. Uma droga que poderia me matar pode te ajudar. Desse modo, as diferenças não são grandes apenas entre espécies, mas também entre os humanos. Então, a única maneira de termos um suprimento seguro e eficiente de remédios é testar as drogas e desenvolvê-las baseados na composição genética de indivíduos humanos. Para se ter uma ideia, a modelagem animal corresponde a apenas 1% de todos os testes e métodos que existem. Ou seja, ela é um pedaço insignificante do todo. O estudo dos genes humanos é uma alternativa. Quando fazemos isso, estamos olhando para grandes populações de pessoas. Por exemplo, você analisa 10.000 pessoas e 100 delas sofreram de ataque cardíaco. A partir daí analisamos as diferenças entre os genes dos dois grupos e é assim que você descobre quais genes estão ligados às doenças do coração. E isso está sendo feito, porém, não o bastante. Há também a pesquisa in vitro com tecido humano. Virtualmente tudo que sabemos sobre HIV aprendemos estudando tecido de pessoas que tiveram a doença e por meio de autópsias de pacientes. A modelagem computacional de doenças e drogas é outra saída. Se quisermos saber quais efeitos uma droga terá, podemos desenvolvê-la no computador e simular a interação com a célula.

    Mas ainda não temos informações suficientes para simular o corpo humano no computador…
    Temos sim. Não temos informações suficientes para criar 100% do corpo humano e isso não vai acontecer nos próximos 100 anos. Mas não precisamos de toda essa informação. O que precisamos é saber como e do que um receptor celular é constituído — isso já sabemos — e a partir daí podemos desenvolver, no computador, remédios baseados nas leis da química que se encaixem nesses receptores. Depois disso, a droga é testada em tecido humano e depois em seres humanos. Antes disso acontecer, contudo, muitos testes são feitos in vitro e em tecidos humanos até chegar em um voluntário humano.

    Um computador não é um sistema vivo completo. Como é possível garantir que essa droga, que nunca foi testada em animais, não será nociva aos seres humanos?
    A falácia nesse argumento é que os macacos e camundongos, por exemplo, são seres vivos, mas não são seres humanos intactos. E esse argumento seria muito bom, se ele não fosse tão ruim. Drogas são testadas em macacos e camundongos intactos por quase 100 anos e não há valor preditivo no sentido de dizer quais serão os efeitos da droga no ser humano. O que essas pesquisas têm feito, na verdade, é verificar o que essas drogas causam em macacos e em seres humanos separadamente e não há relação. Por isso, o que dizem é meramente retórico, não há nenhuma base científica.

    O senhor já fez experimentos com animais. O que o fez mudar de ideia?
    Meu posicionamento mudou apenas uma década depois que terminei a faculdade de medicina. Minha esposa é veterinária e comecei a notar como tratávamos nossos pacientes de maneira muito diferente. Comecei a notar também que alguns remédios funcionam muito bem em animais, mas não funcionam em humanos e algumas drogas funcionam em humanos, mas não podem ser usadas em cães, mas podem ser usadas em gatos e assim por diante. Não estou dizendo que os animais e os humanos são exatamente opostos, não é isso. Eles têm muito em comum.

    A semelhança genética de 90% entre humanos e camundongos não é suficiente?
    Aparentemente não. Porque os dados científicos dizem que não. Não me interessa se somos suficientemente semelhantes aos animais para fazer testes neles ou não. A minha interpretação é científica. E a ciência diz que não somos. Na minha experiência clínica isso é verdade porque não conseguimos prever nem quais serão os efeitos de um remédio no seu irmão, realizando testes em você. Algumas drogas que você pode tomar, seu irmão não pode, por exemplo. Contudo, eu não sou contra todo tipo de experimento com animais. É possível recorrer aos animais para utilização de algumas partes. Por exemplo, podemos utilizar a válvula cardíaca de um porco para substituir a de seres humanos. Além disso, é possível cultivar vírus, insulina, mas isso não é pesquisa. O fracasso está em utilizar modelos animais para prever o que irá acontecer com um ser humano. Um ótimo exemplo disso é a Aids. Os animais não desenvolvem essa doença, de jeito nenhum. Eles sofrem de doenças parecidas com a Aids, mas por causa de vírus completamente diferentes. E os sintomas são muito diferentes dos manifestados em pacientes aidéticos. Por isso, não há correlação.

    O senhor é contra o eventual sacrifício de animais em pesquisas científicas com o objetivo de salvar milhões de vidas humanas?
    Eu não tenho nenhum problema com isso. Meu problema com pesquisa animal não é de cunho ético e sim, científico. É como dizer que estamos em um cruzeiro atravessando o oceano Atlântico e um indivíduo cai na água e está se afogando. Ele precisa é de um salva-vidas mas não temos nenhum, então vamos arremessar 1.000 cães na água. Por que arremessar os cães na água já que eles não vão salvar a vida da pessoa? Você pode construir um argumento ético dizendo que é aceitável afogar esses cães mas o que eu quero dizer é que a pessoa precisa de um salva-vidas e não 1.000 cães afogados. E é exatamente isso que estamos fazendo com a pesquisa animal. Estamos matando cães pelo bem de matar cães. Não porque matá-los irá trazer a cura para doenças como a Aids ou o Alzheimer.

  120. Luana

    -

    21/10/2013 às 20:44

    Hipocrisia é pensar apenas nas suas necessidades, sem se importar com o sofrimento alheio. E se fossem testes em crianças, será que teria tanta gente a favor? Não, não teria. Mas porque? Os testes não seriam igualmente necessários? Só porque um animal não fala não quer dizer que ele não sofre. Porém, é impossível querer discutir com seres humanos hipócritas. Simplesmente sonho com um dia em que todos paguem pelo sofrimento que causaram aos animais. Sonhadora? Talvez. Porém eu posso dormir com a consciência tranquila sabendo que não feri nenhum ser inocente por vaidade ou ignorância.

  121. Celso Kach

    -

    21/10/2013 às 20:42

    Como o catecismo da Igreja Católica vê os animais e sua utilização pelo ser humano?

    §2418 É contrário à DIGNIDADE HUMANA, fazer os animais sofrerem inutilmente e desperdiçar suas vidas. E igualmente indigno gastar com eles o que deveria prioritariamente aliviar a miséria dos homens. Pode-se amar os animais, porém não se deve orientar para eles o afeto devido exclusivamente às pessoas.

  122. Liana

    -

    21/10/2013 às 20:27

    E os métodos alternativos?? O instituto não utiliza nenhum (pois se utilizasse acredito que já teria mostrado) não valem a pena? Valem sim, podem não substituir tudo mas uma grande parte poderia ser feita dessa forma… não digo que acho certo o que eles fizeram mas também não acho de todo errado… no Brasil todo mundo quer fazer tudo do jeito mais fácil, não do mais correto (porque geralmente é mais caro fazer assim…) Agora falar que você que achou certo não vai deixar de tomar remédio…quantas empresas não fazem testes em animais, tem ótimos produtos e estão lindas leves e soltas no mercado…

  123. Márisson

    -

    21/10/2013 às 20:08

    Parabéns pelo artigo! Infelizmente não temos pessoas em um numero maior que pensem,questionem ou até mesmo se informem antes de tomarem certas atitudes ou fazer comentários absurdos usando os canais de mídia,que na minha opinião são inutilmente utilizados o que é mais assustador são esses que na maioria motivados por um movimento que não vai levar a nada só ao prejuízo e a auto destruição são os que muitas vezes se dizem “DEFENSORES DOS ANIMAIS”, mas não são capazes de cuidar de um ser humano ou de pelo menos respeitar o próximo, muitas vezes passam um domingo lavando a bunda de um cachorro mas não cuidam de um parente que está morrendo ou de uma pessoa que realmente precise de ajuda , quero deixar bem claro que a analogia que fiz não questiona a defesa dos animais e sim o próprio comportamento dos que julgam serem humanos.

  124. Raphael Donida

    -

    21/10/2013 às 20:07

    Sou suspeito pra falar pois sou apaixonado por cães, então, obviamente isso me deixa muito mal. Por outro lado toda a sociedade, mesmo os ativistas que resgataram os pobres animais, se beneficiam de alguma forma dos avanços da ciência a partir de testes semelhantes.

    Se recaísse nas minhas mãos a missão de encontrar um caminho eu solucionaria o dilema decretando que os testes necessários para pesquisa sejam executados em humanos condenados por crimes hediondos. Teríamos resultados muito mais efetivos alcançados de maneira muito mais justa… Estupradores, assassinos e corruptos seriam exemplarmente punidos e pagariam de forma mais adequada sua dívida com a sociedade… E para o pessoal dos direitos humanos digo apenas que na minha opnião defender este tipo de gente é muito mais absurdo do que defender os pobres dos beagles…

  125. Patricia

    -

    21/10/2013 às 20:02

    Quero assinar embaixo!!!!!! Reinaldo, ainda bem que tenho vc pra me representar no meio de tanta cretinice!!!!

  126. De

    -

    21/10/2013 às 20:01

    Acho que AVON, a L’oreal e outras empresas de cosmeticos fizeram uma grande descoberta capaz de curar todos os tipos de cancer. O Brasil alias e um grande descobridor de novos e revolucionarios medicamentos, por favor, e necessario que se tenha um meio termo para toda essa bobagem de ambos os lados, uma coisa e descobrir um novo medicamento, outra coisa e recorrer a essas pesquisas para que as pessoas se perpetuem eternamente jovens.

  127. Ricardo

    -

    21/10/2013 às 19:38

    Muita ignorância, muita crença, e muito pouca amorosidade(só com os bichos).
    E Churrasco, ninguém gosta? Que tal pararmos de matar bois, porcos e galinhas? Estes sim são as maiores vitimas.
    E VIVA a CIÊNCIA!

  128. Paulo André

    -

    21/10/2013 às 19:23

    Certíssimo, falou o que precisava ser dito. Completamente incoerente a ação desses vândalos.

  129. denise araujo

    -

    21/10/2013 às 19:07

    Parabéns pelo artigo, finalmente alguém para falar o que deve ser dito sem se preocupar com atitudes popularescas! A ignorância e a intolerância reina por aqui.

  130. Eliane

    -

    21/10/2013 às 18:58

    Certíssimo o comentário. Vivemos num país de ignorantes que falam até pelos cotovelos sem conhecer o assunto.
    Vivemos uma inversão de valores, onde o ser humano tem menos valor que ratos, que aliás, se estes entrarem em suas casas são mortos a vassouradas…..estes mesmos aprovam implantes dentários, cardíacos, enfim…..dizer o quê deste povo sem educação!

  131. Alexandre Maciel

    -

    21/10/2013 às 18:51

    Na mosca Reinaldo! O que mais me espanta é que, quando um tribo indígena enterra uma criança viva, é cultura: http://youtu.be/eA6LKshHM74 , quando animais são testados, e ninguém aqui está defendendo mal trato à animais, mas apenas coerência e bom senso, é tortura. Agora pergunte para esses ativistazinhos criados a leite com pera e Ovomaltine se eles também resgataram os ratos que lá estavam… Aliás, um amigo que trabalha em uma prefeitura recolhendo animais abandonados conta que um dia uma mulher estava no canil público enchendo o saco. Daí ele falou pra ela ir até a zoonoses pois diariamente eles “aniquilavam” milhares de insetos. Daí ela soltou um “mas inseto não é animal”. Então, ele prometeu nunca mais discutir com ativistas, pois bater de frente com tamanha estupidez é perda de tempo.

  132. Rodrigo Silva Ferreira

    -

    21/10/2013 às 18:46

    Há pouco tempo assiste um clipe musical que traduz tudo o que foi dito nesse post, a falta de fundamento, consciência e propósito em cada protesto visto por aí, recomendo que assistam, e que extraiam dele todo o conteúdo possível, me fez olhar para tudo de uma forma totalmente diferente. O clipe é de teor religioso, porém passa uma mensagem muito realista a respeito disso tudo. Recomendo: Discopraise – Revolução
    http://youtu.be/WOut1BrJtNA

  133. AlJasie

    -

    21/10/2013 às 18:02

    Uma pergunta:

    Alguém por acaso sequer imagina o que vai acontecer com os animais que não forem adotados?

    Uma dica:

    Dêem uma olhada nessa página:

    http://www.petakillsanimals.com/

  134. Decio

    -

    21/10/2013 às 17:49

    Reinaldo parabéns por sua matéria direta e reta,agora veja que o mesmo acontece com frangos que ficão 39 dias na engorda com a luz acesa para não parar de comer e a cada 7 dias comem areia para limpar o seu moedor sera que devemos liberar os frangos,mão e o que estamos vendo é um bando de bobos querendo julgar tudo pela própria falta de cultura.
    sem mais parabéns Decio

  135. Watson

    -

    21/10/2013 às 17:36

    Sr. Ary, o senhor não sabe nada sobre o que está falando. Como um bom brasileiro-padrão, é um perfeito ignorante. O Brasil é um “paisinho”, como disseste, justamente por ter muitas pessoas como o senhor.

  136. Watson

    -

    21/10/2013 às 17:34

    Sra. Cassia Cristina Cintra, qual universidade com pesquisas técnico-científicas na área biológica e de saúde a senhora frequentou? Vá … fazer plantão na porta de um frigorífico, ou de uma granja. Sabia que estão causando enorme sofrimento emocional às galinhas por roubarem seus ovos para nos vender? Mais ainda, estão matando seus pintinhos assim que atingem a maioridade.
    Como já escreveu não entender a ironia, não espero que entenda qualquer questão discutida por aqui.

  137. sidneia

    -

    21/10/2013 às 17:33

    mesmo precisando de qq medicação que seja feita nessas condições tenho repudio a estes tipos de clinicas,pois o amor que temos pelos animais,principalmente cães e gatos, não podemos admitir este tipo de pesquisa, claro que não há necessidade de vandalismo,mas infelizmente a revolta da população chegou ao estremo,não a providencias a mais nada nesse Brasil.“Haverá um dia em que os homens conhecerão o íntimo dos animais, e, nesse dia, um crime contra um animal será considerado um crime contra a humanidade.”
    Leonardo da Vinci

  138. VINICIUS M. SILVA

    -

    21/10/2013 às 17:28

    FRASE DE UM DOS MAIORES GENIOS…SEM DUVIDAS…QUE A HUMANIDADE JA CONHECEU:

    “Haverá um dia em que os homens conhecerão o íntimo dos animais, e, nesse dia, um crime contra um animal será considerado um crime contra a humanidade.”
    Leonardo da Vinci

  139. VINICIUS M. SILVA

    -

    21/10/2013 às 17:23

    Reilnaldo…olhe o exemplo da Italia que legalmente aboliu esses institutos…testes assim existem desde o inicio da medicina…desde o tempo das ovelhas que Fleming acabou matando para o sucesso da penicilina…agora nos dias de hj…sec XXI…com testes em in-vitro e etc…dizer que eh necessario sacrificar animais para evolução da ciencia eh no minimo incoerente…alternativas existem sim…so que demandam custos e vontade politica o que nesse paiszinho não existe pra nenhum fim…exceto em beneficio proprio dos politicos e sua corja. Mas ta valendo são essas as sua opiniões…180 graus de discrepancia das minhas…porém vivemos ainda na liberdade de expressão…e temos td direito de opinar…
    eh isso !!!

  140. SEBASTIÃO WAGNER OLIVEIRA DA MOTA

    -

    21/10/2013 às 17:01

    Boa tarde, fico muito feliz em saber que existem ainda pessoas com coragem de não ficar ao lado do MODISMO ou com medo, ficam apoiando grupos que atacam instituições, como a PMERJ, estão incentivando esses TERRORISTA, BLACK BLOC, depois vão ser criadas varias FORÇAS TAREFAS para combate-los.

  141. Cassia Cristina Cintra

    -

    21/10/2013 às 16:44

    Prezado Sr. Reinaldo: Nesse momento em que o País passa por tanta violência, vandalismo e falta de respeito, gostaria de esclarecer que não sou conivente com essas atitudes. Gostaria, como o sr. dar a minha opinião: O que essas pessoas sentiram foi uma indignação enorme! Ninguém faz nada! Não há interesse político em acabar com o sofrimento animal. Quando nos pergunta (desculpe-me, mas com uma ironia digna de alguém, que a qualquer custo quer nos menosprezar); se vamos abrir mão de tomar remédios, vacinar os nossos filhos, e sugerir ao parente doente a recusa de um tratamento, e pior: chamar a nossa indignação de baba hidrófoba, o que realmente o sr. quer nos dizer? Não entendi. Mas respondo-lhe: NÃO sr. Reinaldo! Não faremos nada disso! Somos pessoas esclarecidas. Lemos matérias idôneas, depoimentos inteligentes e acreditamos, sim, que EXISTAM métodos substitutivos para testes em animais. Várias faculdades de Medicina na Europa não utilizam animais. Basta a todos os interessados que pesquisem. Sim, pesquisem! Principalmente os que têm certeza que somos loucos!
    O que move essas pessoas, Sr. Reinaldo, é o AMOR, a COMPAIXÃO e o RESPEITO (sim, respeito! Respeito por aqueles que sentem o mesmo que nós: fome, frio, dor e abandono). Defendemos aqueles que não nos darão nada em troca, nenhum favor, nenhuma propina, nenhuma benesse, nada material. Apenas um olhar tão profundo de paz e gratidão, que apenas pessoas especiais, como nós, conseguem entender! E, assim, continuaremos lutando, com Força, Coragem e Honra! Sugiro-lhe que deixe se levar pela emoção, sr. Reinaldo! Vasculhe as suas lembranças! Permita-se voltar no tempo. Não tenho dúvida que achará bem dentro do seu coração, talvez escondido, aquele lindo animalzinho de estimação que um dia você teve!
    Para encerrar, permita-me repetir a sua frase que me chamou muita atenção: “Estamos indo de uma bárbarie a outra sem passar pelo estágio da civilização”.
    Agora, leia essa: A grandeza de uma nação pode ser julgada pelo modo que seus animais são tratados.” – Mahatma Gandhi
    Felicidades!

  142. Addy Holder

    -

    21/10/2013 às 16:34

    http://www.holder90.org/testes-em-animais/ respondendo a tudo isso ai! abraços

  143. Simone

    -

    21/10/2013 às 16:15

    Faço as minhas palavras do

    PV
    -

    21/10/2013 às 12:30

    Por mais que as empresas que exploram os bichos tentem se justificar, e por mais que pessoas sem referência insistam em dizer o contrário, engana-se quem pensa que não existem alternativas ao uso de animais para a realização de testes: assim como os cosméticos, os medicamentos também não têm a necessidade de serem testados primeiro em animais, e, depois, nos humanos. Isso porque, já existem outros métodos cientificamente aprovados, como o uso de células e tecidos elaborados em laboratórios e até mesmo a apropriação dos ovos de galinha fertilizados para a realização de experiências. Fora isso, nem sempre os bichos respondem positivamente aos testes, uma vez que podem apresentar efeitos colaterais. Portanto, nada justifica manter uma prática que expõe SERES VIVOS a tortura. Quanto a forma, concordo que possa ser um pouco exagerada e fora de propósito, mas aqui as coisas só funcionam assim. Apelar para o bom senso, como se vê, não funciona. Nem de um lado, nem do outro.

  144. Davi Oliveira

    -

    21/10/2013 às 16:12

    Em primeiro lugar: Os animais não vieram e nem estão no mundo para nos servir.
    Se existe seres que são puros, de sentimento e consciência, que estão no mundo sem nenhuma intenção de prejudicar nada e nem ninguém, apenas com o intuito de produzir aquilo necessário, somente o necessário para sua própria sobrevivência, estes seres são os animais.
    Porque nós seres humanos tão poderosos e egoístas somos melhores e merecemos mais do que eles? Eles que te dão a confiança quando os tratamos bem, que nos o dão o amor verdadeiro quando eles acham que também os amamos(Digo isso me referindo aos animais domésticos, mas que também se aplica a qualquer outro animal selvagem ou não, eles só querem se proteger e seguir a vida deles, que ganharam, e que ninguém sabe se é única ou não), o que eu estou tentando fazer é tentar faze-los pensar que nós humanos e animais dividimos o mesmo planeta como se fôssemos colegas de quarto, ou vizinhos, devemos viver em conjunto com eles, em pró de todos e não só de nós mesmos, muitos dizem que sou louco por comparar animal com gente, mas não sou louco, sou justo, porque se há alguém prejudicado em tudo isso são os animais.
    Sim sou um jovem saudável com todos os meus dentes, mas vai me julgar por isso? vai culpar minha mãe por querer dar o melhor para o filho dela? ela não tem culpa, ela só seguiu aquilo que foi passado e ensinado a ela. Os seres humanos aumentaram sua expectativa de vida de uma forma absurda, já algumas espécies de animais foram levados quase a extinção e outras a extinção. Ou seja, não acham que já está de bom tamanho? Se acham que sou contra a evolução da ciência, não sou, mas já está na hora de mudar a maneira de como as coisas são feitas, por que está errado! E não, eu não tenho uma alternativa, mas tenho uma convicção. Ah, mas os animais não estão sendo maltratados… vão dizer, dá eu digo, viver preso em uma jaula apenas com água e comida, é vida? além da dor ou possível óbito que podem lhes causar? pelo que vi de algumas imagens deste instituto, os animais ficavam presos ao meio da própria “merda”, não sei quantos por jaula, mas isso não é punir e prejudicar quem nunca fez nada de errado?
    Em segundo lugar: Eu deixaria de usar algum medicamento quando ficasse doente por este ter sido testado em animais? Respondo com outras duas perguntas, o fato de não usar este medicamento mudará alguma coisa? Irá retirar o sofrimento ou a morte que casou a um ser vivo? Não, nenhuma das duas coisas, não adianta depredar ou destruir aquilo que já foi feito, isso somente irá fazer com que a dor e a morte dos animais utilizados nos experimentos de tais medicamentos fosse em vão. Por isso prego para que isso pare por ai, até que encontremos outras formas de evoluir com a ciência.
    Agora nem vou perder meu tempo pra falar sobre a utilização dos animais em teste de cosméticos, por que daí já ultrapassa o limite de falta de bom senso por parte das pessoas.
    Posso estar sendo equivocado, ignorante talvez, mas é o que eu penso, é o que eu sinto, é a forma de ser que aprendi quando criança, quando me falavam de amor ao próximo.

  145. josias pacondes cardoso

    -

    21/10/2013 às 16:04

    parabens pelo brilhante artigo, enfim uma opinião inteligente

  146. Marcos

    -

    21/10/2013 às 15:55

    Quanta hipocrisia… Agora vem uns dizer que testar medicamentos em animais (com intuito de salver milhares de vidas humanas) em um animal é tortura…
    Esses são os mesmos que, sorriem com carne e sangue na boca, daquela pobre galinha caipira lá do quintal, da chácara ou da feira, que tinha vida afetiva com o galo, tinha vários pintinhos pra cuidar e, de repente, você ou sua mãe ou quem sabe sua avó foram lá, cataram a pobre galinha pelo pescoço, torceu, espichou, apertou, passou a faca pra sangrar, e largou se debatendo lá no chão após processo de tortura da pior espécie, só pra fazer um gostoso almoço de domingo (com intuito de salvar apenas a sua barriga e prazer da degustação)…

  147. Karina

    -

    21/10/2013 às 15:49

    Sr.Reinaldo, esquecí de mencionar no meu outro comentário um fato relevante sobre este assunto.
    Toda esta comoção nacional (e mundial há muito tempo)não é só pelo fim dos testes laboratoriais em animais. É o início para uma conscientização na população de que animais são seres vivos e sentem dor, medo, fome, sede, etc… que, assim como não queremos mais que sejam realizados testes de resultado duvidosos neles, também não queremos que eles sejam abandonados, maltratados por seus donos, comprados e depois jogados à mercê porque ficaram velhos e doentes.
    Assim como as manifestações por “vinte centavos” que não foram só por “vinte centavos”, esta comoção nacional não é só pelos “beagles do Instituto Royal”… é pelo fim de todo um histórico de abandono e maus tratos a todas as espécies de animais pela espécie a qual pertencemos!

  148. Cynthia Nogueira

    -

    21/10/2013 às 15:42

    Caro Sr. Reinaldo,
    Direito à opinião todo mundo tem e alguns ganham para expressá-la de modo irracional, como o Senhor acaba de fazer.
    Que sejas contra a invasão, a retirada dos cães e a destruição da empresa, compreendo e apoio. Foi uma ação descoordenada e com certeza com frutos temerários ante a exploração procriatória que os animais poderão sofrer nas mãos de muitos que ali estavam para se beneficiar do momento.
    No entanto, o Senhor não pode generalizar toda a luta de uma parcela da população que conhece e sabe o que diz, por favor , não seja leviano e chulo ao baixar o nível da discussão, tratando a questão do uso de animais em laboratórios como se fosse a única saída para o experimento científico.
    A princípio, há testes alternativos e seguros e com um pouco de esforço e pesquisa o Senhor saberia quais são, onde são aplicados e quais países já os utilizam. Inclusive países muito mais desenvolvidos em vários campos de pesquisa farmacêutica e cosmética, coisa que o Brasil sequer alcança, como é sabido e alardeado por qualquer um que tenha um mínimo de interesse em não sair falando besteiras, como o fez !
    Ainda, a grande maioria das pesquisas e das empresas contratantes do Instituto Royal não são nobres fabricantes de medicamentos ou vacinas que estão no mercado para garantir a saúde e o bem estar humanos. Não seja inocente (coisa que sei que não é !)! A maior parte das pesquisas são desenvolvidas para a indústria cosmética, fato que NÃO necessita extensas pesquisas de uso de substâncias para uso humano, posto que grande parte delas já tem efeitos colaterais, alérgicos e teratogênicos definidos a anos; o que se testava no Instituto Royal eram formas de validar substâncias potencialmente nocivas e MAIS BARATAS! Então, ninguém está preocupado com a ciência ou com a saúde humana, estão preocupados em ECONOMIZAR UNS TROCADOS NA FABRICAÇÃO DE PRODUTOS

  149. Thamyres

    -

    21/10/2013 às 15:39

    Como você pode dizer que não há evidências de que sejam maltratados? Acredito que tenha pesquisado antes de escrever, sugiro que pesquise mais e veja as fotos de cachorros sem olho, mortos, sem pelo. Dizer que não há uma outra forma de pesquisa, e que apenas as pesquisas de laboratório não são suficientes, e subestimar a capacidade humana. Dizer que as pessoas só usam Facebook e Twitter para disserem bobagens a respeito do caso, e que estão erradas, é tirar o direito de expressão de cada pessoa, que aliás você diz sobre elas mas está fazendo a mesma coisa, vindo aqui e escrevendo sobre a sua “indignação”. Se realmente não há nenhum maltrato aos animais, estão ali apenas para experimento de algo que é inofensivo, que tal se candidatar como voluntário? Infelizmente nesse país, as pessoas só são ouvidas através dos gritos e de atos mais bruscos. Abaixos-assinados não surtem nenhum efeito para com os políticos e muito menos para donos de “empresas” que pensam apenas no seu lucro.

  150. amanda nogueira

    -

    21/10/2013 às 15:36

    Eu penso que vandalismo realmente é errado, mas defendo sim os pobres animais que não podem escolher seus destinos. Sei que os medicamentos que dou pra minha filha de 4 meses que possui refluxo tiveram que ser testados pra saber sua eficacia, mas a minha opinião como também defensora dos animais é que sim, existem outros meios sem ter que mutilar, ferir, causar doenças nos pobres bichos. Vou falar uma coisa que pode chocar: testem essas drogas, cosméticos e outros nesses presidiários safados, assassinos, estupradores, ladrões e por aí vai…. Radical????? ou então podem falar que são serem humanos, tudo bem, mas são “seres humanos” que não pensam duas vezes em entrar na sua casa roubar seus bens, estuprar sua filha, mulher ou até o homem da casa, matar com requintes de crueldade e depois de presos ficam lá comendo bem, dormindo bem e tudo as nossas custas! Para mim vida de animal nenhum é inferior a de um ser que se diz “humano”, e eu tenho filho, amo ela mais do que a mim mesma e digo tudo isso em pleno poder de minhas faculdades mentais…. Ahhh! mas o Brasil tem leis que defendem tal prática nos laboratorios….. e desde quando o nosso país é exemplo de alguma coisa?

  151. Sandriny Albino

    -

    21/10/2013 às 15:35

    Concordo!

  152. Regina Kohl Tavares

    -

    21/10/2013 às 15:35

    E mais este, repensem seus conceitos retrógrados…
    Médico americano afirma que a pesquisa com animais atrasa o avanço do desenvolvimento de remédios.

    Marco Túlio Pires
    “As drogas deveriam ser testadas em computadores, depois em tecido humano e daí sim, em seres humanos. Empresas farmacêuticas já admitiram que essa será a forma de testar remédios no futuro.”

    Arquivo Pessoal

    Ray Greek

    Há 20 anos, Ray Greek abandonou o consultório para convencer a comunidade científica de que a pesquisa com animais para fins médicos não faz sentido. Greek é autor de seis livros, nos quais, sem recorrer a argumentos éticos ou morais, tenta explicar cientificamente como a sua posição se sustenta. Em 2003 escreveu Specious Science: Why Experiments on Animals Harm Humans (Ciência das Espécies: Por que Experimentos com Animais Prejudicam os Humanos, ainda não publicado no Brasil) e o mais recente em 2009: FAQs About the Use of Animals in Science: A Handbook for the Scientifically Perplexed (Perguntas e Respostas Sobre o Uso de Animais na Ciência: Um Manual Para os Cientificamente Perplexos). Ele garante que sua motivação não é salvar os animais, mas analisar dados científicos.

    Além disso, Greek uniu esforços com outros médicos americanos e fundou a Americans for Medical Advancement, uma organização sem fins lucrativos que advoga métodos alternativos ao modelo animal. Em entrevista para VEJA, ele diz porque, na opinião dele, a pesquisa com animais para o desenvolvimento de remédios não é necessária.

    O senhor seria cobaia de uma pesquisa que está desenvolvendo algum remédio?
    Claro. Se a pesquisa estivesse sendo conduzida eticamente eu seria voluntário. Milhares de pessoas fazem isso todos os dias. Por vezes elas doam tecido para que possamos aprender mais sobre uma doença, em outros momentos ingerem novos remédios para o tratamento de doenças na esperança que a nova droga apresente alguma cura.

    E se o medicamento nunca tivesse sido testado em animais?
    A falácia nesse caso é de que devemos testar essas drogas primeiro em animais antes de testá-las em humanos. Testar em animais não nos dá informações sobre o que irá acontecer em humanos. Assim, você pode testar uma droga em um macaco, por exemplo, e talvez ele não sofra nenhum efeito colateral. Depois disso, o remédio é dado a seres humanos que podem morrer por causa dessa droga. Em alguns casos, macacos tomam um remédio que resultam em efeitos colaterais horríveis, mas são inofensivos em seres humanos. O meu argumento é que não interessa o que determinado remédio faz em camundongos, cães ou macacos, ele pode causar reações completamente diferentes em humanos. Então, os teste em animais não possuem valor preditivo. E se eles não têm valor preditivo, cientificamente falando, não faz sentido realizá-los.

    Mas todos os remédios comercializados legalmente foram testados em animais antes de seres humanos. Este não é um caminho seguro?
    Definitivamente não. As estatísticas sobre o assunto são diretas. Inclusive, muitos cientistas que experimentam com animais admitiram que eles não têm nenhum valor preditivo para humanos. Outros disseram que o valor preditivo é igual a uma disputa de cara ou coroa. A ciência médica exige um valor que seja de pelo menos 90%.

    Esses remédios legalmente comercializados e que dependeram de pesquisas científicas com animais já salvaram milhões de vidas…
    A indústria farmacêutica já divulgou que os remédios normalmente funcionam em 50% da população. É uma média. Algumas drogas funcionam em 10% da população, outras 80%. Mas isso tem a ver com a diferença entre os seres humanos. Então, nesse momento, não temos milhares de remédios que funcionam em todas as pessoas e são seguros. Na verdade, você tem remédios que não funcionam para algumas pessoas e ao mesmo tempo não são seguros para outras. A grande maioria dos remédios que existe no mercado são cópias de drogas que já existem, por isso já sabemos os efeitos sem precisar testar em animais. Outras drogas que foram descobertas na natureza e já são usadas por muitos anos foram testadas em animais apenas como um adendo. Além disso, muitos remédios que temos hoje foram testados em animais, falharam nos testes, mas as empresas decidiram comercializar assim mesmo e o remédio foi um sucesso. Então, a noção de que os remédios funcionam por causa de testes com animais é uma falácia.

    Se isso fosse verdade os cientistas já teriam abandonado o modelo animal. Por que isso não aconteceu ainda?
    Porque o trabalho deles depende disso. Nos Estados Unidos, a maior parte da pesquisa médica é financiada pelo Instituto Nacional de Saúde [NIH, em inglês]. O orçamento do NIH gira em torno de 30 bilhões de dólares por ano. Mais ou menos a metade disso é entregue a pesquisadores que realizam experimentos com animais. Eles têm centenas de comitês e cada comitê decide para onde vai o dinheiro. Nos últimos 40 anos, 50% desse dinheiro vai, anualmente, para pesquisa com animais. Isso acontece porque as próprias pessoas que decidem para onde o dinheiro vai, os cientistas que formam esses comitês, realizam pesquisas com animais. O que temos é um sistema muito corrupto que está preocupado em garantir o dinheiro de pesquisadores versus um sistema que está preocupado em encontrar curas para doenças e novos remédios.

    Onde estaria a medicina se não fosse a pesquisa com animais?
    No mesmo lugar em que ela está hoje. A maioria das drogas é descoberta utilizando computadores ou por meio da natureza. As drogas não são descobertas utilizando animais. Elas são testadas em animais depois que são descobertas. Essas drogas deveriam ser testadas em computadores, depois em tecido humano e daí sim, em seres humanos. Empresas farmacêuticas já admitiram que essa será a forma de testar remédios no futuro. Algumas empresas já admitiram inúmeras vezes em literatura científica que os animais não são preditivos para humanos. E essas empresas já perderam muito dinheiro porque cancelaram o desenvolvimento de remédios por causa de efeitos adversos em animais e que não necessariamente ocorreriam em seres humanos. Foram bilhões de dólares perdidos ao não desenvolver drogas que poderiam ter dado certo.

    Como as pesquisas deveriam ser conduzidas?
    Deveríamos estar fazendo pesquisa baseada em humanos. E com isso eu quero dizer pesquisas baseadas em tecidos e genes humanos. É daí que os grandes avanços da medicina estão vindo. Por exemplo, o Projeto Genoma, que foi concluído há 10 anos, possibilitou que muitos pesquisadores descobrissem o que genes específicos no corpo humano fazem. E agora, existem cerca de 10 drogas que não são receitadas antes que se saiba o perfil genético do paciente. É assim que a medicina deveria ser praticada. Nesse momento, tratamos todos os seres humanos como se fossem idênticos, mas eles não são. Uma droga que poderia me matar pode te ajudar. Desse modo, as diferenças não são grandes apenas entre espécies, mas também entre os humanos. Então, a única maneira de termos um suprimento seguro e eficiente de remédios é testar as drogas e desenvolvê-las baseados na composição genética de indivíduos humanos. Para se ter uma ideia, a modelagem animal corresponde a apenas 1% de todos os testes e métodos que existem. Ou seja, ela é um pedaço insignificante do todo. O estudo dos genes humanos é uma alternativa. Quando fazemos isso, estamos olhando para grandes populações de pessoas. Por exemplo, você analisa 10.000 pessoas e 100 delas sofreram de ataque cardíaco. A partir daí analisamos as diferenças entre os genes dos dois grupos e é assim que você descobre quais genes estão ligados às doenças do coração. E isso está sendo feito, porém, não o bastante. Há também a pesquisa in vitro com tecido humano. Virtualmente tudo que sabemos sobre HIV aprendemos estudando tecido de pessoas que tiveram a doença e por meio de autópsias de pacientes. A modelagem computacional de doenças e drogas é outra saída. Se quisermos saber quais efeitos uma droga terá, podemos desenvolvê-la no computador e simular a interação com a célula.

    Mas ainda não temos informações suficientes para simular o corpo humano no computador…
    Temos sim. Não temos informações suficientes para criar 100% do corpo humano e isso não vai acontecer nos próximos 100 anos. Mas não precisamos de toda essa informação. O que precisamos é saber como e do que um receptor celular é constituído — isso já sabemos — e a partir daí podemos desenvolver, no computador, remédios baseados nas leis da química que se encaixem nesses receptores. Depois disso, a droga é testada em tecido humano e depois em seres humanos. Antes disso acontecer, contudo, muitos testes são feitos in vitro e em tecidos humanos até chegar em um voluntário humano.

    Um computador não é um sistema vivo completo. Como é possível garantir que essa droga, que nunca foi testada em animais, não será nociva aos seres humanos?
    A falácia nesse argumento é que os macacos e camundongos, por exemplo, são seres vivos, mas não são seres humanos intactos. E esse argumento seria muito bom, se ele não fosse tão ruim. Drogas são testadas em macacos e camundongos intactos por quase 100 anos e não há valor preditivo no sentido de dizer quais serão os efeitos da droga no ser humano. O que essas pesquisas têm feito, na verdade, é verificar o que essas drogas causam em macacos e em seres humanos separadamente e não há relação. Por isso, o que dizem é meramente retórico, não há nenhuma base científica.

    O senhor já fez experimentos com animais. O que o fez mudar de ideia?
    Meu posicionamento mudou apenas uma década depois que terminei a faculdade de medicina. Minha esposa é veterinária e comecei a notar como tratávamos nossos pacientes de maneira muito diferente. Comecei a notar também que alguns remédios funcionam muito bem em animais, mas não funcionam em humanos e algumas drogas funcionam em humanos, mas não podem ser usadas em cães, mas podem ser usadas em gatos e assim por diante. Não estou dizendo que os animais e os humanos são exatamente opostos, não é isso. Eles têm muito em comum.

    A semelhança genética de 90% entre humanos e camundongos não é suficiente?
    Aparentemente não. Porque os dados científicos dizem que não. Não me interessa se somos suficientemente semelhantes aos animais para fazer testes neles ou não. A minha interpretação é científica. E a ciência diz que não somos. Na minha experiência clínica isso é verdade porque não conseguimos prever nem quais serão os efeitos de um remédio no seu irmão, realizando testes em você. Algumas drogas que você pode tomar, seu irmão não pode, por exemplo. Contudo, eu não sou contra todo tipo de experimento com animais. É possível recorrer aos animais para utilização de algumas partes. Por exemplo, podemos utilizar a válvula cardíaca de um porco para substituir a de seres humanos. Além disso, é possível cultivar vírus, insulina, mas isso não é pesquisa. O fracasso está em utilizar modelos animais para prever o que irá acontecer com um ser humano. Um ótimo exemplo disso é a Aids. Os animais não desenvolvem essa doença, de jeito nenhum. Eles sofrem de doenças parecidas com a Aids, mas por causa de vírus completamente diferentes. E os sintomas são muito diferentes dos manifestados em pacientes aidéticos. Por isso, não há correlação.

    O senhor é contra o eventual sacrifício de animais em pesquisas científicas com o objetivo de salvar milhões de vidas humanas?
    Eu não tenho nenhum problema com isso. Meu problema com pesquisa animal não é de cunho ético e sim, científico. É como dizer que estamos em um cruzeiro atravessando o oceano Atlântico e um indivíduo cai na água e está se afogando. Ele precisa é de um salva-vidas mas não temos nenhum, então vamos arremessar 1.000 cães na água. Por que arremessar os cães na água já que eles não vão salvar a vida da pessoa? Você pode construir um argumento ético dizendo que é aceitável afogar esses cães mas o que eu quero dizer é que a pessoa precisa de um salva-vidas e não 1.000 cães afogados. E é exatamente isso que estamos fazendo com a pesquisa animal. Estamos matando cães pelo bem de matar cães. Não porque matá-los irá trazer a cura para doenças como a Aids ou o Alzheimer.

    Fonte: http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/%E2%80%9Ca-pesquisa-cientifica-com-animais-e-uma-falacia%E2%80%9D-diz-o-medico-ray-greek

  153. Mario Guimarães

    -

    21/10/2013 às 15:33

  154. Mauricio Vargas

    -

    21/10/2013 às 15:06

    Como virei vegano ha anos, a ultima vez que comprei remédio, foi ha mais de 12 anos.
    Isso é falacia.

  155. Sonia

    -

    21/10/2013 às 15:01

    Não posso deixar de expressar meus sentimento em relação a esse fato.
    Só uma coisa, estou muito triste com o acontecido, não entendo nada sobre as pesquisas com animais, mas sei que não teriamos tanto avanço em curas se não fosse pelo empenho e dedicação dos cientistas, se até agora não se obteve outro meio para tal prática devemos sim agradecer aos nossos animais por nos servirem e proporcionar esperança de vida.
    As pessoas que estão imensamente sensibilizadas com essas práticas deveriam trazer novas propostas,pois criticar sem ao menos tentar entender e não buscar alguma solução para o caso, no qual muitas pessoas e até mesmo seus parentes e amigos e elas próprias possam precisar é realmente burrice….

  156. Gilberto

    -

    21/10/2013 às 14:59

    Conversando com alguns alunos de uma das grandes faculdades de medicina de Campinas onde dezenas de coelhos são sacrificados periodicamente para aperfeiçoamento de procedimentos e práticas cirúrgicas dos residentes e profissionais. Até achar outro método que atenda essa necessidade, o sacrifício de animais, infelizmente, tem que continuar.

  157. Artur

    -

    21/10/2013 às 14:58

    Não falem asneiras sem saber absolutamente nada sobre o assunto….
    Aqui mesmo na veja: “Médico americano afirma que a pesquisa com animais atrasa o avanço do desenvolvimento de remédios”
    http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/“a-pesquisa-cientifica-com-animais-e-uma-falacia”-diz-o-medico-ray-greek

  158. gilson

    -

    21/10/2013 às 14:46

    Eu sou afavor da pesquiza essez otrio que c dizer afavor dos animais tanbem podiam ser afavor dos mendigo de criança abandonada das familia que naõ tem onde mora agora os mascarado pau nele c fosse eu que desses orde nesse brasil eu mandava desse o pau em quem tivesse com o rosto coberto sem do e nem piedade eles so estão quebrndo tudo e dando prejuizo

  159. Andre

    -

    21/10/2013 às 14:45

    A continuar assim, teremos que mudar os dizeres da nossa bandeira para “Desordem e Retrocesso”…

  160. Marilza Maia

    -

    21/10/2013 às 14:39

    São tantos comentários tão longos q/ se torna chato de ler, poderia ser menor e mais direto. Queria saber se estas pessoas tem cães em casa e doariam p/ fazer teste. “pimentanosolhosdosoutrosérefresco”.

  161. samuel

    -

    21/10/2013 às 14:37

    não precisa procurar remédio contra muitas doenças é só parar de fabricar as doenças, inventam as doenças para vender a cura. faz testes na sua mãe para ver se ela pia ou late. bate seu filho no liquidificador e passa no cabelo para fazer espuma.

  162. Eliza

    -

    21/10/2013 às 14:36

    Não vejo tamanha inteligência em matar centenas pra salvar outros. E se há quem faça testes sem animais, então é possível sim. Pena que alguns entendam que opinião diferente é opinião errada.

  163. eduardo diniz

    -

    21/10/2013 às 14:36

    Depois de testar em animais, quais são as primeiras pessoas a experimentar os medicamentos? Voce seria o primeiro, sua mulher, seus parentes? Porque não vão testar em presidiários e trocar por pena?

  164. Ana

    -

    21/10/2013 às 14:34

    Seu texto é bom, lógico que e. Mas quando um remédio não for totalmente eficaz contra alguma doença, não culpe aqueles animais que estão sendo testado, a final você tem plena certeza que é preciso utilizar animais para que você tenha seu remédio, sendo que já é comprovado que nem todos os medicamentos testados em animais servem para os seres humanos e muitos deles já foram retirados de circulação por não servir, existem sim outros métodos de testar seu rico e santo remédio sem utilizar animais e existem também muitos medicamentos naturais mais eficazes. Mas quem sou eu para dar opinião em cima de um texto tão mais tão perfeito!

  165. ana maria

    -

    21/10/2013 às 14:32

    porquê não testam em humanos? já que os medicamentos são para os humanos? tenho certeza que não faltará voluntários.

  166. Regina Kohl Tavares

    -

    21/10/2013 às 14:15

    Outro texto:
    25 Razões por que testes em animais são inúteis e cruéis

    1- Menos de 2% das doenças humanas são observadas em animais.

    2- Testes em animais e os resultados nos humanos concordam somente de 5 a 25% das vezes.

    3- 95% das drogas homologadas por testes em animais são imediatamente descartadas como desnecessárias ou perigosas ao humanos.

    4- Pelo menos 50 drogas no mercado causam câncer em animais de laboratório. Mas elas são permitidas porque é admitido que teste em animais não são relevantes.

    5- A P&G usou um almíscar artificial apesar de ter causado câncer em ratos. Eles alegaram que os resultados nos testes dos animais eram “de pouca relevância para os humanos”.

    6- Mais de 90% dos resultados dos testes em animais são descartados por serem inaplicáveis aos homens.

    7- Testes em ratos são apenas 37% eficazes na identificação da causa de câncer em humanos. Jogar uma moeda para o alto (cara ou coroa) tem mais acerto.

    8- Roedores são animais quase sempre utilizados na pesquisa do câncer. Eles nunca pegam carcinomas, a forma humana de câncer, que afeta as membranas (por exemplo, câncer de pulmão). Seus sarcomas afetam ossos e tecidos conjuntivos: os dois não podem ser comparados.

    9- Quando perguntados se concordam que experimentos em animais podem ser enganosos “por conta das diferenças anatômicas e fisiológicas entre os animais e os humanos”, 88% dos médicos concordaram.

    10- Diferença de sexo entre animais de laboratório pode causar resultados contraditórios. Isso não corresponde com os seres humanos.

    11- 9% dos animais anestesiados, que deveriam recobrar consciência, morrem.

    12- Estimativa de 83% de substâncias são metabolizadas por ratos de forma diferente do que é nos humanos.

    13- De acordo com testes em animais, o suco de limão é um veneno mortal, mas arsênio, cicuta e toxina botulínica são seguros.

    14- 88% dos fetos natimortos são causados por medicamentos que são considerados seguros através dos testes em animais.

    15- Um em cada seis pacientes hospitalizados estão lá por causa de um tratamento que tenham feito.

    16- Nos EUA, 100 mil mortes por ano são atribuídas a tratamentos médicos. Em um ano, 1,5 milhão de pessoas foram hospitalizadas devido a tratamentos médicos.

    17- 40% dos pacientes sofrem de efeitos colaterais como resultado de prescrição médica.

    18- Mais de 200 mil medicamentos já foram lançados. A maioria deles já foi retirado do mercado. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), apenas 240 são “essenciais”.

    19- Um congresso de medicina na Alemanha concluiu que 6% das doenças fatais e 25% das doenças orgânicas são causadas por medicamentos. Todos foram testados em animais.

    20- A operação de salvamento da gravidez ectópica (gravidez anormal que ocorre fora do útero) foi atrasada 40 anos devido a vivisecção.

    21- Aspirina falhou em testes com animais assim como cardioglicosideos (remédio para o coração), tratamentos de câncer, insulina, penicilina e outros medicamentos seguros. Eles teriam sido banidos se fossem baseados nos teste com animais.

    22- Trinta e três animais morrem em laboratórios pelo mundo a cada segundo.

    23 – Crueldade: Para testar drogas e insumos para a indústria, bilhões de animais – principalmente roedores, cães, gatos e primatas – são trancados em laboratórios anualmente e submetidos a práticas dolorosas. Inserção de substâncias tóxicas em seus olhos, inalação forçada de fumaça e implantação de eletrodos em seu cérebro são apenas algumas destas práticas. Via de regra, são utilizados animais de pequeno porte e dóceis, para facilitar o manejo dentro dos institutos de pesquisa. Neste cenário, a raça Beagle, infelizmente, se encaixa perfeitamente e são eles os preferidos dos vivisseccionistas

    24 – Atraso no desenvolvimento da ciência: O médico norte-americano Ray Greek – um dos entusiastas de que a vivisecção é um atraso ao desenvolvimento da ciência – disse, em 2010, à Revista Veja:
    “As drogas deveriam ser testadas em computadores, depois em tecido humano e daí sim, em seres humanos. Empresas farmacêuticas já admitiram que essa será a forma de testar remédios no futuro.”
    Ray afirma que os testes são uma falácia e que atrasam a ciência. Ele é voluntário para testes em humanos, desde que observados todos os pré-requisitos de segurança.

    25 – Ineficiência dos testes: O médico Ray Greek, ainda em entrevista à Revista Veja, em 2010, afirmou: “A indústria farmacêutica já divulgou que os remédios normalmente funcionam em 50% da população. É uma média. Algumas drogas funcionam em 10% da população, outras 80%. Mas isso tem a ver com a diferença entre os seres humanos. Então, nesse momento, não temos milhares de remédios que funcionam em todas as pessoas e são seguros. Na verdade, você tem remédios que não funcionam para algumas pessoas e ao mesmo tempo não são seguros para outras. A grande maioria dos remédios que existe no mercado são cópias de drogas que já existem, por isso já sabemos os efeitos sem precisar testar em animais. Outras drogas que foram descobertas na natureza e já são usadas por muitos anos foram testadas em animais apenas como um adendo. Além disso, muitos remédios que temos hoje foram testados em animais, falharam nos testes, mas as empresas decidiram comercializar assim mesmo e o remédio foi um sucesso. Então, a noção de que os remédios funcionam por causa de testes com animais é uma falácia.”

    Referências e fontes:

    http://www.animalliberationfront.com

    http://www.vista-se.com.br

  167. Regina Kohl Tavares

    -

    21/10/2013 às 14:14

    Repassando um texto muito bom:
    O MODELO ANIMAL
    Se um pesquisador propusesse testar um medicamento para idosos utilizando como modelo moças de vinte anos; ou testar os benefícios de determinada droga para minimizar os efeitos da menopausa utilizando como modelo homens, certamente haveria um questionamento quanto à cientificidade de sua metodologia.
    Isso porque assume-se que moças não sejam modelos representativos da população de idosos e que rapazes não sejam o melhor modelo para o estudo de problemas pertinentes às mulheres. Se isso é lógico, e estamos tratando de uma mesma espécie, por que motivo aceitamos como científico que se teste drogas para idosos ou para mulheres em animais que sequer pertencem à mesma espécie?
    Por que aceitar que a cura para a AIDS esteja no teste de medicamentos em animais que sequer desenvolvem essa doença? E mesmo que o fizessem, como dizer que a doença se comporta nesses animais da mesma forma que em humanos? Mesmo livros de bioterismo reconhecem que o modelo animal não é adequado.
    Dados experimentais obtidos de uma espécie não podem ser extrapolados para outras espécies. Se queremos saber de que forma determinada espécie reage a determinado estímulo, a única forma de fazê-lo é observando populações dessa espécie naturalmente recebendo esse estímulo ou induzi-lo em certa população.
    Induzir o estímulo esbarra no problema da ética e da cientificidade. Primeira pergunta: será que é certo, será que é meu direito pegar indivíduos e induzir neles estímulos que naturalmente não estavam incidindo sobre eles? Segunda pergunta: será que é científico, se o organismo receber um estímulo induzido, de maneira diferente à forma como ele naturalmente se daria, será ele modelo representativo da condição real?
    Ratos não são seres humanos em miniatura. Drogas aplicadas em ratos não nos dão indícios do que acontecerá quando seres humanos consumirem essas mesmas drogas. Há algumas semelhanças no funcionamento dos sistemas de ratos e homens, é claro, somos todos mamíferos, mas essas semelhanças são paralelos. Não se pode ignorar as diferenças, as muitas variáveis que tornam cada espécie única. Essas diferenças, por menores que pareçam, são tão significativas que por vezes produzem resultados antagônicos.
    Testes realizados em ratos não servem tampouco para avaliar os efeitos de drogas em camundongos. Isso porque apesar de aparente semelhança, ambas as espécies possuem vias metabólicas bastante diferentes. Diferenças metabólicas não são difíceis de encontrar nem mesmo dentro de uma mesma espécie, admite-se que as drogas presentes no mercado são efetivas apenas para 30-50% da população humana.
    Na prática o que acontece é que um rato pode receber uma dose de determinada substância e metabolizá-la de maneira que ela se biotransforme em um composto tóxico. A toxicidade mata o rato, mas no ser humano essa droga poderia ser inócua, quem sabe a resposta para uma doença severa. Por outro lado, o teste em ratos pode demonstrar a segurança de uma droga que no ser humano se demonstre tóxica.
    Centenas de drogas testadas e aprovadas em animais foram colocadas no mercado para uso por seres humanos e precisaram ser recolhidas poucos meses após, por haverem sido identificados efeitos adversos à população. Se as pesquisas com animais realmente pudessem prever os efeitos de drogas a seres humanos, esses eventos não teriam ocorrido. Dessa forma, pode-se inferir que a pesquisa que utiliza animais como modelo não só não beneficia seres humanos, como também potencialmente os prejudica.
    O modelo de saúde que defendemos é aquele que valoriza a vida humana e animal. Os interesses da indústria farmacêutica e das instituições de pesquisa que lucram com a experimentação animal não nos dizem respeito. Buscamos por soluções reais para problemas reais.
    Os maiores progressos em saúde coletiva se deram através de sucessivas mudanças no estilo de vida das populações. Há uma forte co-relação entre nossa saúde e o estilo de vida que levamos. Se nosso estilo de vida é dessa ou daquela forma, isso reflete em nossa saúde. Está claro que as doenças sejam reflexo, em grande parte, de nosso estilo de vida e que a cura deva estar em correções nesses hábitos.
    ________________________________________

    Sérgio Greif – sergio_greif@yahoo.com
    Biólogo formado pela UNICAMP, mestre em Alimentos e Nutrição com tese em nutrição vegetariana pela mesma universidade, docente da MBA em Gestão Ambiental da Universidade de São Caetano do Sul, ativista pelos direitos animais, vegano desde 1998, consultor em diversas ações civis publicas e audiências públicas em defesa dos direitos animais. Co-autor do livro “A Verdadeira Face da Experimentação Animal: A sua saúde em perigo” e autor de “Alternativas ao Uso de Animais Vivos na Educação: pela ciência responsável”, além de diversos artigos e ensaios referentes à nutrição vegetariana, ao modo de vida vegano, aos direitos ambientais, à bioética, à experimentação animal, aos métodos substitutivos ao uso de animais na pesquisa e na educação e aos impactos da pecuária ao meio ambiente, entre outros temas. Realiza palestras nesse mesmo tema. Membro fundador da Sociedade Vegana.

  168. Regina Kohl Tavares

    -

    21/10/2013 às 14:12

    Alguém por acaso sabe que existem métodos alternativos? Antes de falar, já pesquisaram com imparcialidade ou só ficam nos achismos .

  169. Igor

    -

    21/10/2013 às 14:05

    O buraco é muito mais embaixo. Estamos afundados na própria m… até o último fio de cabelo.

  170. Mary

    -

    21/10/2013 às 14:01

    O desenvolvimento de pesquisas com uso animal se chama Vivisecção, na Europa inclusive na Alemanha, foram proibidos os testes em animais. Acredito sim, que seja necessário fazer estes testes, porém existem ratos de laboratórios para isto e não cães, coelhos, chipanzes, etc.

  171. Marcelo

    -

    21/10/2013 às 13:58

    Mais um aviso aos incautos. VOCÊS JÁ TOMAM remédios não testados e não sabem pois testes em animais são altamente imprecisos porém são mais baratos que testes em tecidos e micro-organismos criados em ambiente controlado.

  172. jose mario da rocha frota

    -

    21/10/2013 às 13:55

    Cadeia indiscriminadamente para todos que entraram no Instituto Royal e levaram os animais de pesquisa, é só pegar os produtos da midia que teremos um grande numero de assaltantes, depredadores. Todos terão de arcar com o prejuízo cientifico e o prejuizo material e até moral, isto tem de acabar de fazer justiça pelas próprias mãos, pois qual é essa justiça????? A pesquisa cientifica foi criminalmente destruída, tem que ter a justiça para o Instituto Royal!!!!

  173. RHMNK

    -

    21/10/2013 às 13:50

    Reinaldo, tem mais uma: quantos daqueles invasores não são chegados a um bom churrasco? Ou a um pernil suíno, bem assado? Ou até mesmo a um peito de frango, a um peru no Natal, a um filé de linguado grelhado na chapa? Cada vez mais fico impressionado com a quantidade de miolos moles, semianalfabetos e ignorantes à solta, que acreditam em toda e qualquer besteira que rola na internet! Isso é extremamente perigoso…aliás, toda burrice é perigosa.

  174. Luís Bonfim

    -

    21/10/2013 às 13:48

    Concordo com cada letra do Reinaldo Azevedo. Agora virou “modinha” sair às ruas, invadir, quebrar em nome de uma “boa causa”. Parabéns Reinaldo Azevedo!

  175. André

    -

    21/10/2013 às 13:45

    O ser humano ainda acha que é o centro de tudo. Se por um acaso a terra fosse invadida por seres de outro planeta e começassem a utilizar humanos como cobaias para experimentos que os ajudassem a desenvolver medicamentos, o que pensaríamos? Seria uma barbárie, não seria? Realmente não consigo ver um ser humano sendo mais importante que qualquer animal. Todos fomos criados por um Deus e perante a ele temos a mesma importância. Quando ao vandalismo dentro do laboratório não concordo também, mas se não utilizassem animais para este fim isso não teria ocorrido.

  176. Tatiana

    -

    21/10/2013 às 13:43

    Minha mãe morreu de câncer este ano. Isto se deve à FALTA DE PESQUISAS EM CASOS CONHECIDOS EM HUMANOS. O tipo de Câncer que ela teve (e Graças a Deus pudemos pagar bom hospital e bons médicos – no plural porque trouxemos mais de uma equipe), somente existem 3 ESTUDOS no Mundo. E não são NUNCA realizados em animais. Seu argumento é INVÁLIDO.

  177. Tielly

    -

    21/10/2013 às 13:35

    Magnifico texto! Tem gente dizendo que se descobrir uma doença, aceita e nao entra com esses metodos de cura.. DUVIDO! Vamos parar de ser hipócritas!

  178. Célia

    -

    21/10/2013 às 13:32

    QUANTAS PESSOAS JÁ TIVERAM REAÇÕES Á MEDICAÇÕES/MEDICAMENTOS E MUITOS VIERAM A FALECER, ENTÃO ISSO É SINAL DE QUE ESSAS CRUELDADES DE NADA ADIANTAM, É SÓ DIVERTIMENTO PARA VCS SÁDICOS… CADA ORGANISMO É UM ORGANISMO, CADA UM TEM UMA REAÇÃO, SÃO CORRENTES SANGUÍNEAS DIFERENTES ENTRE OUTROS CIENTIFICAMENTE EXPLICADO…

  179. Ariel

    -

    21/10/2013 às 13:31

    E quanto aos muitos dentes que lá estavam? Caíram sozinhos? E quanto às imagens daquele cão sem um dos olhos? Ele também foi encontrado lá? E quanto ao local onde estavam os cachorros que provavelmente fazia um bom tempo que não era limpo, já que estava cheio de fezes e urina (e quando digo cheio, é muita mesmo). E quanto ao cão congelado? Como morreu? O vandalismo é inaceitável e nada justifica, mas defender a prática de testes em animais é de uma ignorância sem tamanho. Além de que um ser humano que defende essa prática, provavelmente nunca teve um cão quando era criança. Você está feliz com o mundo em que vive? Eu duvido. E é a ignorância do homem em seu pensamento de superioridade que deixa o mundo essa merd* Minha humilde opinião.

  180. FCarraro

    -

    21/10/2013 às 13:29

    Artigo lúcido e oportuno. Que leiamos todos, isentos de paixões e lados e nos conscientizemos.

  181. ruth

    -

    21/10/2013 às 13:24

    Tenho uma pergunta que não quer calar: onde foi parar tanto cachorro? Está sob os cuidados de quem? Já foi localizado cachorro abandonado. A minha opinião é quem comanda essas badernas não tem noção da responsabilidade de um Laboratório desse e as pesquisas lá desenvolvidas. É da maior necessidade que se usem cobaias, ou esses baderneiros vão se candidatar a serem usados de cobaia? Procurem o que fazer. Com tanta coisa maior para se preocupar, e fazer baderna, poupe-nos. Gosto muito de cachorros e sempre que tive dei o maior carinho e cuidei muito bem.

  182. Mara

    -

    21/10/2013 às 13:21

    Me pergunto será que o ser humano ainda tem jeito o teria que explodir tudo e começar de novo….. Me pergunto será que para sermos grandes temos que explorar os indefesos até quando…. sou estudante de Biomedicina, mas não concordo em com essa crueldade isso não é ciência e sim assassinato então para quem diz que os que são a favo são ignorantes não sabem o que dizem…. ou talvez apenas esqueceram que animais também tem sentimentos, mas o que alguns seres que se dizem humanos sabem de amor não é mesmo…. Tenho vergonha dessa ciência…

  183. Rejanio Feron

    -

    21/10/2013 às 13:18

    Na minha humilde opinião: 5% dos invasoras são bandidos profissionais, meros idiotas manipulados que ganham para isso. 94% são amebas alienadas, embora bem intencionadas, que são usadas. 1% são artistas decadentes querendo aparecer na mídia. 100% NUNCA PRODUZIRAM NADA EM BENEFICIO DA SOCIEDADE. Se o Brasil fosse um país sério essas ‘coisas’ estavam atrás das grades. Vão trabalhar. Vão fazer pesquisa num país que nem o nosso para ver a dificuldade. Onde está o Ministério Público? Onde estão as leis? Neste novo Brasil parece que trabalhar é crime.

  184. Thiago

    -

    21/10/2013 às 13:17

    Essa tentativa patética de evocar a novíssima “Revolta da Vacina” é um absurdo! Tornava-se justificável naquela época devido à novidade da medida e o precário acesso à informação. Hoje não. As pessoas precisam ter uma causa para defender, essa de “Rebelde sem causa” já está ultrapassada, o que me entristece, é perceber o quanto os valores da sociedade estão distorcidos. E a sociedade? E os políticos? E a imprensa? Nada fazem? Claro! Defendem os invasores. Ou dirão: “Vândalos infiltrados entre os manifestantes pacíficos, invadem instituto de pesquisa”. Parece que Banânia anda se transformando na República dos Bananas…

  185. Milton Feitosa

    -

    21/10/2013 às 13:16

    25 Razões por que testes em animais são inúteis e cruéis

    1- Menos de 2% das doenças humanas são observadas em animais.

    2- Testes em animais e os resultados nos humanos concordam somente de 5 a 25% das vezes.

    3- 95% das drogas homologadas por testes em animais são imediatamente descartadas como desnecessárias ou perigosas ao humanos.

    4- Pelo menos 50 drogas no mercado causam câncer em animais de laboratório. Mas elas são permitidas porque é admitido que teste em animais não são relevantes.

    5- A P&G usou um almíscar artificial apesar de ter causado câncer em ratos. Eles alegaram que os resultados nos testes dos animais eram “de pouca relevância para os humanos”.

    6- Mais de 90% dos resultados dos testes em animais são descartados por serem inaplicáveis aos homens.

    7- Testes em ratos são apenas 37% eficazes na identificação da causa de câncer em humanos. Jogar uma moeda para o alto (cara ou coroa) tem mais acerto.

    8- Roedores são animais quase sempre utilizados na pesquisa do câncer. Eles nunca pegam carcinomas, a forma humana de câncer, que afeta as membranas (por exemplo, câncer de pulmão). Seus sarcomas afetam ossos e tecidos conjuntivos: os dois não podem ser comparados.

    9- Quando perguntados se concordam que experimentos em animais podem ser enganosos “por conta das diferenças anatômicas e fisiológicas entre os animais e os humanos”, 88% dos médicos concordaram.

    10- Diferença de sexo entre animais de laboratório pode causar resultados contraditórios. Isso não corresponde com os seres humanos.

    11- 9% dos animais anestesiados, que deveriam recobrar consciência, morrem.

    12- Estimativa de 83% de substâncias são metabolizadas por ratos de forma diferente do que é nos humanos.

    13- De acordo com testes em animais, o suco de limão é um veneno mortal, mas arsênio, cicuta e toxina botulínica são seguros.

    14- 88% dos fetos natimortos são causados por medicamentos que são considerados seguros através dos testes em animais.

    15- Um em cada seis pacientes hospitalizados estão lá por causa de um tratamento que tenham feito.

    16- Nos EUA, 100 mil mortes por ano são atribuídas a tratamentos médicos. Em um ano, 1,5 milhão de pessoas foram hospitalizadas devido a tratamentos médicos.

    17- 40% dos pacientes sofrem de efeitos colaterais como resultado de prescrição médica.

    18- Mais de 200 mil medicamentos já foram lançados. A maioria deles já foi retirado do mercado. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), apenas 240 são “essenciais”.

    19- Um congresso de medicina na Alemanha concluiu que 6% das doenças fatais e 25% das doenças orgânicas são causadas por medicamentos. Todos foram testados em animais.

    20- A operação de salvamento da gravidez ectópica (gravidez anormal que ocorre fora do útero) foi atrasada 40 anos devido a vivisecção.

    21- Aspirina falhou em testes com animais assim como cardioglicosideos (remédio para o coração), tratamentos de câncer, insulina, penicilina e outros medicamentos seguros. Eles teriam sido banidos se fossem baseados nos teste com animais.

    22- Trinta e três animais morrem em laboratórios pelo mundo a cada segundo.

    23 – Crueldade: Para testar drogas e insumos para a indústria, bilhões de animais – principalmente roedores, cães, gatos e primatas – são trancados em laboratórios anualmente e submetidos a práticas dolorosas. Inserção de substâncias tóxicas em seus olhos, inalação forçada de fumaça e implantação de eletrodos em seu cérebro são apenas algumas destas práticas. Via de regra, são utilizados animais de pequeno porte e dóceis, para facilitar o manejo dentro dos institutos de pesquisa. Neste cenário, a raça Beagle, infelizmente, se encaixa perfeitamente e são eles os preferidos dos vivisseccionistas

    24 – Atraso no desenvolvimento da ciência: O médico norte-americano Ray Greek – um dos entusiastas de que a vivisecção é um atraso ao desenvolvimento da ciência – disse, em 2010, à Revista Veja:
    “As drogas deveriam ser testadas em computadores, depois em tecido humano e daí sim, em seres humanos. Empresas farmacêuticas já admitiram que essa será a forma de testar remédios no futuro.”
    Ray afirma que os testes são uma falácia e que atrasam a ciência. Ele é voluntário para testes em humanos, desde que observados todos os pré-requisitos de segurança.

    25 – Ineficiência dos testes: O médico Ray Greek, ainda em entrevista à Revista Veja, em 2010, afirmou: “A indústria farmacêutica já divulgou que os remédios normalmente funcionam em 50% da população. É uma média. Algumas drogas funcionam em 10% da população, outras 80%. Mas isso tem a ver com a diferença entre os seres humanos. Então, nesse momento, não temos milhares de remédios que funcionam em todas as pessoas e são seguros. Na verdade, você tem remédios que não funcionam para algumas pessoas e ao mesmo tempo não são seguros para outras. A grande maioria dos remédios que existe no mercado são cópias de drogas que já existem, por isso já sabemos os efeitos sem precisar testar em animais. Outras drogas que foram descobertas na natureza e já são usadas por muitos anos foram testadas em animais apenas como um adendo. Além disso, muitos remédios que temos hoje foram testados em animais, falharam nos testes, mas as empresas decidiram comercializar assim mesmo e o remédio foi um sucesso. Então, a noção de que os remédios funcionam por causa de testes com animais é uma falácia.”

    Com citações da própria Veja. Não questiono testes. Questiono CRUELDADE. Cortar um pedaço da orelha do animal é um teste necessário? Costurar os olhos? Arrancar o couro? Porque estes testes não são feitos em humanos? PORQUE SÃO CRUÉIS!

  186. Claudia

    -

    21/10/2013 às 13:12

    Como alguns laboratórios aboliram essa pratica??? É mais BARATO usar animais, que não tem como reclamar, do que outros métodos. Assim as empresas tem muito mais lucro, porque produzir mais barato não é sinônimo de vender barato.
    Bobagem são as ONG’s de direitos humanos, que defendem bandidos, que por opção cometem crimes. Eles sim tem que cumprir a pena preso e reverter os danos causados com trabalho edificador para a sociedade, e para ele também.
    Os animais não devem ser alvo de abusos, só porque são mais fracos. Eles , ou seja, toda a espécie de animais, domésticos ou não, devem ser protegidos e cuidados.
    É fato que historicamente somos exploradores e devastadores. Sob várias bandeiras, destruímos civilizações, florestas e extinguimos várias espécies. Isso que nós seres humanos somos.

  187. Thiago

    -

    21/10/2013 às 13:08

    Essa tentativa patética de evocar a novíssima “Revolta da Vacina” é um absurdo! Tornava-se justificável naquela época devido à novidade da medida e o precário acesso à informação. Hoje não. O q

  188. vanio

    -

    21/10/2013 às 13:06

    Com certeza os testes são necessários,porem se sabe muito bem que o uso de animais como cachorros,será sempre tratado com a emoção e não a razão,se ouve excessos com certeza serão apurados,ja quanto a salvar os beagles,apoio e sempre que possível deveríamos intervir em tais absurdos em nome da ciência…

  189. Fernanda

    -

    21/10/2013 às 13:04

    Como existem pessoas patéticas que endeuzam alguém incapaz de ter compaixão por animais, mas que sabe formular um texto carregado de palavras ofensivas aos ativistas…

    Esta ideia de que humanos são superiores aos animais é totalmente desprovida de inteligência… é só notar que humanos já consideraram (alguns ainda consideram) mulheres inferiores aos homens, brancos inferiores ao negros, crianças inferiores aos adultos, ciganos e judeus inferiores aos alemães, pobres inferiores aos ricos, etc… e animais irracionais inferiores aos animais racionais. (Lembrem-se que muitos judeus eram cobaias dos nazistas em experimentos humanos com fim científico/médico, como a malária). Assim como o tempo e a evolução humana provou que todos aqueles não eram inferiores, e hoje tais fatos são analisados como verdadeiros absurdos, em relação aos animais isto está começando a acontecer tb. Não tentem impedir este discurso… não ignorem os fatos levantados por muitos que defendem os animais. Abram as mentes de vcs para este outro lado da moeda onde os humanos não são vistos como superiores, mas como iguais à qualquer animal (e por que não?????)

    Quem dera as pessoas vivessem menos e com mais caridade para com todo ser vivente, do que viver cada vez mais, amparado pela evolução da ciência, porém com cada vez menos características que se espera de um ser humano (racional, será?). A ganância e o egoísmo é o que mais mata no mundo… guerras, assassinatos, miséria, fome, violência, abusos infindáveis. Por que não se pesquisa a cura para o verdadeiro câncer da humanindade: a falta de compaixão pelos mais fracos e a ganância sem fim? A pior doença do ser humano hoje não é a física, é a espiritual, pois está tornando-se cada vez mais frio e indiferente em relação aos verdadeiros valores, e cada vez mais egoísta, materialista e soberbo.

    Se alguém acha que os IDIOTAS SENSÍVEIS são ignorantes porque mostram-se preocupados com bichinhos fofinhos, reflitam sobre os pensamentos de pessoas que realmente fizeram história, e que foram muito mais significantes para a evolução humana, que alguns pseudo intelectuais que tentam desmoralizar os que deveriam ser aclamados como os verdadeiros heróis. ELES NAO ESTAO LUTANDO POR INTERESSES EGOCENTRICOS, MAS PELOS ANIMAIS QUE NAO TÊM VOZ PARA SE DEFENDER-SE.
    E para aqueles que falam “por que não vão cuidar das crianças?”, eu digo: existem milhares de pessoas no mundo… se cada um fizesse sua parte em prol da causa pela qual se sente tocado, comovido, o mundo estaria muito melhor. Vc que critica quem se mobiliza pelos animais, faz algo pelas crianças, pelos marginalizados em diversos aspectos pelo mundo?? (ou pelo seu bairro mesmo????). Então não desmereça estes ativistas… cada um fazendo a sua parte constroe-se um mundo melhor.
    E a quem acha um absurdo destruir os bens materiais (do instituro de testes), o que dizem das vidas dos animais que foram destruídas? São de menos valia??? Se você acha que a vida vale menos, tem algo errado aí!!

    Reflita:
    >>Deveríamos ser capazes de recusar-nos a viver se o preço da vida é a tortura de seres sensíveis. (Mahatma Gandhi)
    >>Enquanto o homem continuar a ser o destruidor dos seres animados dos planos inferiores, não conhecerá a saúde nem a paz. Enquanto os homens massacrarem os animais, eles se matarão uns aos outros. Aquele que semeia a morte e o sofrimento não pode colher a alegria e o amor. (Pythagoras)
    >>A compaixão pelos animais está intimamente ligada à bondade de caráter, e pode ser seguramente afirmado que quem é cruel com os animais não pode ser um bom homem. (Arthur Schopenhauer)
    >> Quando o homem aprender a respeitar até o menor ser da criação, seja animal ou vegetal, ninguém precisará ensiná-lo a amar seus semelhantes. (Albert Schweitzer – Prêmio Nobel da Paz em 1952)
    >> Não há diferenças fundamentais entre o homem e os animais nas suas faculdades mentais (…) os animais, como os homens, demonstram sentir prazer, dor, felicidade e sofrimento. (Charles Darwin)
    >> A não-violência leva-nos aos mais altos conceitos de ética, o objetivo de toda evolução. Até pararmos de prejudicar todos os outros seres do planeta, nós continuaremos selvagens. (Thomas Edison)
    >> “A compaixão para com os animais é das mais nobres virtudes da natureza humana.” – Charles Darwin
    >>”Virá o dia em que a matança de um animal será considerada crime tanto quanto o assassinato de um homem.”- Leonardo da Vinci

  190. All

    -

    21/10/2013 às 13:03

    Concordo sim, Reinaldo. Estamos assistindo à uma degradação do ser humano onde certos grupos colocam outras prioridades à frente do bem estar do ser humano. Sim, concordo que excessos no uso de animais devem ser coibidos e que o uso desta prática deve seguir à critérios muito rígidos de forma a poupar o máximo possível os animais de sofrimento. Mas apesar de ser um apoiador da defesa dos animais, não compartilho da posição “a vida dos animais valem mais que a dos humanos”. É esta justamente, a degradação do ser humano mais marcante que tenho notado nos últimos tempos: estão lutando para que a segurança de medicamentos sejam testadas em seres humanos a fim de que os animais sejam poupados. Bem, se é uma defesa da vida, onde fica o próprio ser humano?
    Há sim alternativas de usos de células e tecidos elaborados em laboratório e ovos de galinha fertilizados para testes. Acontece que poucos sabem que um organismo completo é bem mais complexo e imprevisível que apenas tecidos e ovos fertilizados. Nunca se sabe quando um remédio para câncer no pâncreas poderá atacar a visão…
    Apesar de compartilhar de comunidades que agem em apoio e defesa dos animais, entendo que o que fizeram no instituto Royal foi criminoso e irresponsável.

  191. Nivaldo

    -

    21/10/2013 às 12:56

    Eu queria saber se alguem entrasse na farmacia para comprar um remédio e na bula houvesse a seguintes advertência:
    Medicamento desenvolvido por simulação em computador, não testado em seres vivos, tome por sua conta e risco, se houver efeito adverso nos avise. Tenho certeza que nem o mais radical dos defensores dos animais compraria um remédio desses. Não sou a favor de maltrato a animais, porém existem pesquisas cientificas onde hoje eles ainda são indispensáveis. Se houvessem outros meios alternativos com certeza estariam usando, os cientistas não são sere malvados que gostam de maltratar animaizinhos indefesos.

  192. wagner

    -

    21/10/2013 às 12:48

    Poxa, as pessoas perderam a timidez com o advento a internet… escrevem cada asneira que eu fico com “vergonha alheia”!

  193. Alex Wie

    -

    21/10/2013 às 12:48

    Bom, eu ainda acho o seguinte, nada , absolutamente nada justifica o vandalismo por outro lado, ja existem técnicas suficientes principamente para cosméticos, sem a utilização de animais.
    Bom, o lamentavel disto tudo, foi o material perdido, se haviam pesquesis relevantes, danou-se.
    me lembra muito a invasão do mst no labnoratorio do embrapa no sul, anos de pesqeuisa foram perdidos.
    Equilibrio, salvaram os cachorros ou vão ficar na mão de pessoas que batem , degolam, deixam os cachorros sozinhos etc e etc.
    Enfim está virando zona.

  194. Luis Alberto

    -

    21/10/2013 às 12:36

    Bom texto! Ser ativista de facebook, de invasão, de baderna é fácil. Gostaria de vê-los fornecendo alternativas! Sou farmacêutico e fico abismado com a repercussão de uma imbecilidade praticada por leigos.
    É muito fácil criticar, postar no “face”, gostaria de ver esses que se denominam ativistas em um laboratório, TRABALHANDO. Seriam muito mais felizes ao ver um idoso curado de um câncer ou uma criança livre de uma pneumonia. Mas isso é pedir demais para desocupados e desordeiros!

  195. PV

    -

    21/10/2013 às 12:30

    Por mais que as empresas que exploram os bichos tentem se justificar, e por mais que pessoas sem referência insistam em dizer o contrário, engana-se quem pensa que não existem alternativas ao uso de animais para a realização de testes: assim como os cosméticos, os medicamentos também não têm a necessidade de serem testados primeiro em animais, e, depois, nos humanos. Isso porque, já existem outros métodos cientificamente aprovados, como o uso de células e tecidos elaborados em laboratórios e até mesmo a apropriação dos ovos de galinha fertilizados para a realização de experiências. Fora isso, nem sempre os bichos respondem positivamente aos testes, uma vez que podem apresentar efeitos colaterais. Portanto, nada justifica manter uma prática que expõe SERES VIVOS a tortura. Quanto a forma, concordo que possa ser um pouco exagerada e fora de propósito, mas aqui as coisas só funcionam assim. Apelar para o bom senso, como se vê, não funciona. Nem de um lado, nem do outro.

  196. Gaud

    -

    21/10/2013 às 12:18

    Amigo, sou farmacêutico e atuo na pesquisa e desenvolvimento de novos medicamentos. Não sou a favor da invasão, muito menos da forma como foi feito. Nem acho que devemos parar o uso de animais… Só peço que reflita a forma como você opina. Dizer simplesmente que “Há apenas um lado sensato nisso tudo.” (o seu…) ou referenciar o outro lado como “daqueles imbecis que protagonizaram a pantomima violenta” não te torna muito diferente deles. Não é porque as pessoas pensam diferente de você que elas são retardadas, mesquinhas, ou ignorantes. O que torna essas manifestações importantes é o levantamento do debate e do da dúvida. Se todos pensassem como você: “jamais a invasão e a depredação; isso é crime em qualquer hipótese”, grandes avanços sociais não teriam ocorrido e provavelmente ainda estaríamos vivendo na ditadura, ou pior no colonialismo. Quanto ao uso de animais, acho que apesar dos testes se fazerem necessários, considero que a fiscalização e um rigor cientifico maior na utilização se faz mais que necessário, se faz URGENTE.

    Abraço!

  197. misael

    -

    21/10/2013 às 12:14

    PERFEITO REI!!!!!!!!!!!!!
    Mais uma vez, como sempre, CERTÍSSIMO!!!!!!!!!!

  198. Andréia

    -

    21/10/2013 às 12:13

    Isso é uma vergonha, usar animais em testes tudo bem que façam testes em ratos, mas não em animais saudáveis cheios de vida como os cachorros…Esses deveriam estar em lares alegrando as crianças.

  199. Carlos Augusto Pedroso

    -

    21/10/2013 às 12:13

    É tão bom ler textos inteligentes, cancelei minha conta no Facebook por não suportar tamanhas aberrações e ignorâncias. muito do que foi dito aqui eu mesmo já tinha postado no Facebook…e só consegui repúdio e inimigos…mas melhor assim, são oportunidades como estas que nos possibilitam excluir pessoas imbecis de nossas vidas que nada acrescentam…Obrigado…estava me sentindo um naufrago em um mar de imbecilidade

  200. alex

    -

    21/10/2013 às 12:13

    Pode-se usar os marginais do PCC e de outras “facções” para fazer os experimentos. A cada experimentos ganhariam 1 dia de liberdade no final das penas (30 anos x 365 = 10.950 experiências)…

  201. DH

    -

    21/10/2013 às 12:09

    LOL. LOL de verdade! Essa foi minha reação ao esdrúxulo comentário do “pragmático” Sr. Igor. O pior é que muitos outros ignorantes de meia tigela compartilham do mesmo tipo de “lógica” ou crença. Me diga uma coisa, Igor, você é do tipo que acredita no mito de que manga faz o leite “azedar no estômago”?
    No início do século 20 a expectativa de vida era de 47,3 anos apenas! Sabia disso, Igor? Não sei quantos anos você tem – não estou me referindo à idade mental, é lógico – mas, não fosse pelas vacinas, talvez você nem estaria mais conosco… e eu perderia a chance de rir um pouco hoje também.
    Em menos de um século a expectativa de vida passou a 77,9 anos! A Varíola, por exemplo, foi erradicada!
    Diga, você preferiria não ser imune a Catapora? Difteria? Influenza? Sarampo?
    Igor, você faz sexo desprotegido? Se pegar HIV, por exemplo, acha que vai cuidar da imunodeficiência apenas tomando as doses certas de vitaminas e minerais?? Se pegar gonorreia, vai tomar azitromicina ou prefere sentir ardor ao urinar?
    Sugiro a você fazer uma visita ao Hospital do Câncer para tentar convencer os pacientes que estão fazendo tudo errado… que “se você cura o corpo, o corpo cura a doença”. Por que não passa por lá distribuindo Centrum (multivitamínico da Pfizer) e resolve logo o problema? Afinal, pela sua lógica, os pacientes de câncer nada mais são do que pessoas malnutridas!
    Ao invés de basear toda sua sabedoria em um filme, estude! Leia! Aprenda! Use a internet para procurar adquirir algum conhecimento e não para exercitar sua verborragia inútil.

  202. Marcelo

    -

    21/10/2013 às 12:04

    Mais um exemplo de atitudes insanas, desprovidas do bom senso..e o pior é que havia uma ação de investigação há mais de 1 ano…indo meio que devagar…dependendo de uma perícia…e no fim..alguém tem o seu patrimônio depredado…isso me lembra o caso daquela escola da Zona Norte de SP..há alguns anos… tmabém depredada..depois falida..devido a uma estória contada por uma criança e que depois foi comprovado que era uma” invensão..de criança”…e nos dois casos..a primeira notícia veiculada de forma sensacionalista pela imprensa…sem a devida investigação dos fatos…

  203. valdeci

    -

    21/10/2013 às 12:04

    eu tenho certeza absoluta de uma coisa. no brasil nao existe gente com capacidade intelectual para fazer pesquisa em farmacologia se vc souber o nome de um profisional relevante neste campo favor me fale grato

  204. Daniella

    -

    21/10/2013 às 12:01

    Na Alemanha Nazista da 2ª Guerra Mundial, a multinacional farmacêutica Bayer adquiria prisioneiros dos campos de concentração (judeus, ciganos, deficientes físicos, crianças, idosos e etc) como cobaias em testes variados. Desde que muita gente foi testada, mutilada e morreu sentindo dores que nunca vamos imaginar, essa realidade felizmente evoluiu para um cenário muito diferente. Agora testamos em animais.
    Se somos inteligentes o suficiente para evoluirmos nossa ciência também mudaremos essa história, assim como grandes empresas já realizam suas pesquisas de forma eficaz, respeitando a integridade física e bem estar dos animais.
    Eu não acho que sou hipócrita por querer que a evolução, tanto no pensamento quanto cientificamente, aconteça mais uma vez.

  205. Celso Kachv

    -

    21/10/2013 às 11:58

    Porque existem laboratórios que não fazem testes em animais, e outros que fazem? Conheço uma relação de empresas que não fazem testes em animais. Lista completa de marcas nacionais: ttp://www.pea.org.br/crueldade/testes/naotestam.htm

    E estes mesmos remédios são feitos de forma a não curar, e sim amenizar a dor e a doença. Estes são os testes úteis para a sociedade?

  206. LUIZ BATISTA DE SOUZA

    -

    21/10/2013 às 11:53

    Eu acho tudo isto um absurdo pegar animais para testes eles tambem tem uma vida o mais absurdo de tudo são os malditos mascarados que se aproveita de todos protestos para fazerem badernas quebrar tudo incendiar carros estes sim seria ótimo estarem presos para defesa do bem publico e pela saúde dos demais ( conclusão de tudo um absurdo ).

  207. Nelson

    -

    21/10/2013 às 11:52

    Por trás desses movimentos está a ideologia gasosa do “politicamente correto”, que não faz outra coisa a não ser confundir as pessoas com uma afetividade alienada, que cega a razão. Quando os defensores das pesquisas com células embrionárias fizeram encenações com pessoas deficientes para causar comoção aos incautos, escondiam que as pesquisas com celulas embrionárias não produzem absolutamente nada onde o seu uso foi autorizado em grandes laboratórios na europa e EUA. Esconderam que as pesquisas com células tronco adultas são muito mais eficazes e já alcançaram muito mais sucesso na busca de cura para doenças degenarativas. Mentiram para os alienados, que caíram como idiotas nas armadilhas de uma propaganda financiada por grandes laboratórios e por defensoras de uns tais “direitos reprodutivos”, cuja intenção era obterem financiamentos públicos milionários para suas pesquisas junto ao governo brasileiro, pois sabem que nos seus países de origem tais pesquisas não lograram êxito em células embrionárias, e, no caso das tais feministas darem mais um passo para aprovação do aborto. Como o Brasil é terra de ninguém, e tem um povo que se deixa enganar por qualquer argumentazinho um pouco mais elaborado e carregado de uma pesada propaganda sentimentalóide, essas organizações perversas e mal intencionadas vão tomando conta do Brasil e quando menos se esperar, estaremos vivendo num país, aí sim, com práticas nazi-fascitas, violentas, incruentas, sem lei, sem ordem, sem um pingo de verdadadeira humanidade. Esses manifestantes que invadiram o laboratório Royal não passam de massa de manobra nas mãos desses pilantras, intelectualmente desonestos.

  208. Celso Kachv

    -

    21/10/2013 às 11:42

    Quem quer ganhar dinheiro vai achar outra maneira de fazer testes com estes produtos, sem que prejudique ninguém. Temos que criar métodos saudáveis no capitalismo, para que não aconteça o que está acontecendo agora, carteis , lobbies e muita corrupção. Somos inteligentes e sempre achamos maneiras de contornar um problema, se não fazemos é porque não queremos.

  209. Igor

    -

    21/10/2013 às 11:40

    O ser humano é a única espécie do mundo que ama mais outras espécies que a sua própria. Esses ativistas, que estão mais para ratos de apartamento, não possuem o mínimo de amor pela humanidade, descarregam suas frustrações de relacionamentos em amor aos animais, se tornando fanáticos, esse povo me parece detestar a humanidade e santificam os animais. Preferem dar um prato de ração a um cão do que um prato de comida a uma criança de rua. Fanatismos nos moldes xiita, o Butantã que se cuide!

  210. Gustavo

    -

    21/10/2013 às 11:38

    Caro Reinaldo Azevedo, não adianta dar luz pra cego porque você toma bengalada!!!!!
    Infelizmente a ignorância impera nesse país!!!! É só ver pelo estado da educação pública!!!

  211. Robert

    -

    21/10/2013 às 11:29

    Meu caro Reinaldo Azevedo, eu acredito que essa moeda tenha vários lados, pois se os testes são efetuados em prol da saúde de todos não acho que seja ele de todo mal, concordo com você nesse ponto, porém, muitos laboratórios os usam em testes para produtos de beleza, pra que as pessoas possam exibir um rosto bonito e artificial, isso apenas por pura vaidade, nesse caso temos cadeias cheias de estupradores, assassinos, pedófilos, e muitos outros tipos de meliantes que não merecem nem estar vivos quanto mais serem sustentados pelo dinheiro público gasto com os mesmos todos os anos.
    Pensando por esse lado, porque não usá-los em estudos científicos? Pois sendo assim estariam ajudando a sociedade de alguma forma ao invés de apenas fazer “peso na terra” espalhando e ensinando oque não presta para as crianças, jovens e a sociedade em geral.
    Existem também laboratórios manipuladores de produtos de beleza que não usam animais pra testes, nesse caso, porque não pegar estes como exemplo? Afinal de contas, se até hoje não tivemos nenhum problema com produtos que não tenham sido testados em animais quer dizer que funcionam, concorda?

  212. Marcella

    -

    21/10/2013 às 11:22

    Ninguém sensato jamais fechará os olhos para o quanto a pesquisa e o teste com animais foi importante para a nossa evolução. Mas, graças a essa mesma evolução, hoje já existem alguns mecanismos de substituição animal.
    Ou seja, defender que testes deixem de ser feitos em animais não é ser hipócrita. É apenas acreditar na nossa própria capacidade de superação e evolução.

  213. Marina

    -

    21/10/2013 às 11:21

    Ary, comentario dia 21/10 as 10h49:
    Você sabe quanto custa manter um bioterio? Não fale bobagem, vá estudar!!!! Experimento in vitro é muito mais barato, mas só algumas coisas dá para testar. Ainda dependemos dos animais para varios estudos.

  214. Patofeliz

    -

    21/10/2013 às 11:12

    Quem é o “cabeça” dessa invasão?
    Quem vai cuidar e qual o destino dos cachorrinhos?
    Entidades de proteção animal foram consultadas/informadas?
    Haverá punição para os invasores?

    Pensamentos e atitudes atuais, preocupam e muito.
    Parece que está virando Lei:
    “Não gostei e não acho certo, vai pro paú”

    assim não gostei ou não está certo,

  215. Fernanda

    -

    21/10/2013 às 11:08

    Excelente texto!!!
    E aos hipócritas, pensam que estão vivos até hoje porque? As vacinas que tomamos quando éramos crianças foram todas testadas em macacos….ou vocês tomariam uma vacina que ainda não foi testada? Teriam coragem? Ou então preferiam morrer de câncer do que fazer quimioterapia, porque a químio teve que ser testada em animais para ver se a reação poderia nos matar?
    Pensa um pouco, povinho sem cabeça…..

  216. Igor

    -

    21/10/2013 às 10:58

    O corpo não precisa de remédios, vacinas, não precisa de porcaria nenhuma. O corpo precisa de vitaminas, minerais etc. O corpo humano tem tantos mecanismos de defesa e de auto-cura que a mente humana jamais vai entender. Se você cura o corpo, o corpo cura a doença. Quem tiver interesse sobre o assunto, assistam: “Food Matters (2008)”. Se hoje eles testam tantas drogas em animais e muitos deles porem e prol disso a culpa é só nossa que consumimos uma pilula para cada dozinha, uma droga para cada doença etc. que sentimos. Nós construímos isso. Nós alimentamos isso.

  217. ary

    -

    21/10/2013 às 10:49

    ate´concordo,mas ja existe tecnologia para que sejam feitos testes,sem a nescessidade de usar cobaias!a diferença é que fica mais barato!!!!!!!!!!!LICRO.LUCRO,LUCRO,GANANCIA NESTE PAISINHO …

  218. solange

    -

    21/10/2013 às 10:45

    Penso que se estes ativistas invadissem um orfanato e resgatassem as crianças que precisam de um lar para terem sua vida normal como a maioria das crianças teriam um proveito muito melhor do que estragar anos de estudos em benefício da saúde humana.

  219. juarez

    -

    21/10/2013 às 10:43

    MEU CARO “roberto” SE POR VENTURA VIER A TER UMA DOENÇA DESSAS DESCRITA POR VC, VIVEREI COM ELA SEM CULPAS E SEM QUERER SACRIFICO DE NINGUÉM. TENHO ORGULHO DE FAZER TRABALHOS VOLUNTÁRIOS (DE GRAÇA) E QUANTO A CULTURA, NÃO GOSTARIA DE TER UMA IGUAL A “sua”.

  220. david

    -

    21/10/2013 às 10:40

    não consegui ler ate o final sem antes fazer uma pergunta para esse colunista?
    Como os indios se curavam de doenças?
    Eles faziam teste em animais para ver se daria certo?
    Então pensa numa coisa o que adianta ser bom para sociedade se maltrata um ser vivo que Deus criou?
    O que mais vale ser humano que mata crianças no colo das suas mães, outros que matam por qualquer coisa banal ou uma vida ser que volto a dizer Deus criou?

  221. Ester G.

    -

    21/10/2013 às 10:36

    Um patrimônio físico vale mais que a vida?
    http://abr.ai/1cDcFi1

  222. MARCIO

    -

    21/10/2013 às 10:30

    muito bom . o melhor e mais sensato artigo que li até agora. a abordagem é perfeita

  223. Abel Brasil

    -

    21/10/2013 às 10:12

    Amigos, pelo que vi na televisão existem um equipamento que evita este tipo de manipulação em animais, mas que o Brasil não tem, porque não comprar este equipamento, dinheiro não é o problema, o problema é esta bandidagem que tem no Brasil. Acho eu que se tivesse gente seria mesmo trabalhando neste projeto, já tinha adquerido este equipamento para atenuar a dor dos animais, não justifica nada ficar falando bonito, o que vale são as atitudes bonitas, bem feito, tomara que daqui pra frente invistam em tecnologia avançada. E pede a Dilma pra tomar vergonha na cara e investir na saúde, que dinheiro não falta.

  224. Joao Vicente Carvalho

    -

    21/10/2013 às 9:58

    É verdade que lá trabalham pessoas sérias, o instituto é conceituado e nao se tem provas do que ocorria lá dentro.
    Entretanto, os administradores foram inábeis ao nao providenciarem uma vistoria judicial com as partes envolvidas. Portanto, ao nao fazerem isso, deram a entender que dentro de suas instalaçoes poderiam estar agindo de forma ilegal, acarretando no que aconteceu.

  225. Lisi

    -

    21/10/2013 às 9:55

    Claro receber milhões para sacrificar animais indefesos é bem comodo para pessoas sem coração, todos sabemos que testes feitos em animais não são 100% garantido. E existe sim outras formas de se criar remédios vacinas sem usar os pobrezinhos animais, todos sabem disse, mas o dinheiro é mais importante né?!

  226. Octaviano Pereira Neto

    -

    21/10/2013 às 9:49

    Quero parabenizá-lo pelo texto, o qual reflete uma discussão (bastante acirrada diga-se de passagem) que tive com duas amigas “protetoras dos animais” e que em completa condição de desconhecimento falam asneiras sobre pesquisa e desenvolvimento de medicamentos.
    Existem problemas em alguns laboratórios, claro que si. Como há em clínicas de idosos que viram depósitos de velhinhos, crechés que torturam crianças e escolas que destroem futuros gênios. Por isso deve-se terminar com TODAS as casas de idosos, crechês e escolas?
    Sou veterinário (e coincidentemente já fui driacor de Beagles) e vi o vídeo do ROUBO dos cães. Não aparentam maltratados, torturados ou viviseccionados….
    Recomendo aos “defensores” que incluam em sua pauta revolucionária a salvação de algumas centenas de crianças que vivem comendo lixo, em ambiente insalubres e convivendo com todas as atrocidades nas ruas deste país, os quais igualmente aos animais de experimentação, necessitam respeito, um lar, carinho ou, simplesmente, comida. Abraço.

  227. Denise

    -

    21/10/2013 às 9:41

    é fácil acabar com os testes de cosméticos em animais! Deixemos de comprar das empresas que fazem tais testes! boicotemos pois todas elas… então as que não o fazem prosperarão, como a concorrência tudo move, as outras seguirão o exemplo… Contudo é preciso também deixar de comer carne, peixe, ovos e frutos do mar, pois todos esses recursos são obtidos Às custas dos pobres bichinhos, e não podemos esquecer dos alimentos coloridos “naturalmente” com colchonilha, afinal inseto também merece respeito, não é? será que esses ativistas/novas celebridades comem churrasco? Uma pessoa que trabalha em pesquisa de câncer sempre me lembra dessa contradição! Diz ela: ” da vaca, (quase) ninguém tem dó!”

  228. Alexandre

    -

    21/10/2013 às 9:32

    Sou contra qualquer tipo de invasão, existem meios legais e mais civilizados para resolvermos os problemas no Brasil (sqn), mas sobre o instituto Royal, infelizmente as vezes são necessárias as cobaias para que possamos ter uma qualidade de vida melhor, a maioria das curas para doenças são primeiramente testados em animais, hipocrisia são os otários que se dizem contra e invadem as propriedades privadas mas adoram uma novidade e vivem usando os produtos testados em animais, sem falar que de que adiantou soltar os Beegles na rua agora???

  229. Elenir

    -

    21/10/2013 às 9:22

    Concordo e assino embaixo com tudo que este jornalista escreveu, nosso País está virando uma baderna, onde o errado passou a ser certo e onde o certo passou a ser errado. Alguma coisa tem por tras de tudo isso e só vamos ficar sabendo quando a coisa não tiver mais volta. Abram os olhos brasileiros.Acordem.

  230. Rafaela

    -

    21/10/2013 às 9:21

    Só mais uma coisa, no meu ponto de vista, o que está errado não são os protestos em si (apesar de achar que as pessoas deveriam resolver este tipo de problema na raiz, ou seja elegendo gente de bem e não…) mas sim a forma como os mesmos são realizados. As causas são justas, mas quebradeira não vai fazer mudar nada…

  231. Sandra

    -

    21/10/2013 às 9:20

    Não concordo. Ridículo os argumentos que a Doutura Silvia usou: “Então essa quantidade de fezes e urina é justamente pelo estresse provocado por aquele ato; Eles estão acostumados desde que nascem a três, quatro pessoas, as mesmas.

    O diretor científico do Instituto Royal afirma que apenas remédios eram testados no local. “A indústria de cosméticos não usa animais. As indústrias sérias que trabalham com cosméticos não usam mais animais”, explica João Antônio Henriques.

    Um dos Beagles com o jovem de São Paulo estava com a língua machucada. “A gente suspeita que seja em recorrência de algum trauma com muita dor, então ele acaba mordendo a língua”, diz um jovem.

    “Houve uma briga dentro do canil num momento de recreação. Isso é uma coisa normal que acontece em qualquer canil”, afirma o diretor científico do Instituto.

    Como explicar? Nossa, super normal isso acontecer, a língua do cachorro deformada e um montão de merda causado pelo estresse do cachorro. Parabéns… que CONTRADIÇÃO, uns falam uma coisa e outros falam outra.

  232. Lourdes

    -

    21/10/2013 às 9:19

    Tem Veterinária da USP premiada internacionalmente por utilizar métodos alternativos nas pesquisas. Não necessitando explorar o sofrimento de animais. Até por software tem meios de se testar e porque esta imensa quantidade de Beagles e um com o olho retirado e costurado cfe. imagens na rede.?Vamos nos aprofundar e ver que há pesquisadores utilizando métodos alternativos.

  233. Eliane

    -

    21/10/2013 às 9:19

    Sem comentários.estou com um problema grave no coração,mas digo de coração não quero viver com minha consciência pesada sabendo para eu viver tenho que fazer um outro ser sofrer,pois existem outros métodos para fazer pesquisas,e até em animais se for o que a lei permite mas da forma que estavam sendo feitas.A câmara dos deputados federal vai abrir investigação para apurar os maus tratos e a imundice que se encontrava um laboratório de pesquisa.Eu disse sem comentários,mas não aguentei mas tive que comentar.

  234. Aparecido

    -

    21/10/2013 às 9:18

    Concordo com a opinião do prezado jornalista, estamos vivendo um caos, lamentável a destruição do laboratório por estes criminosos.

  235. Rafaela

    -

    21/10/2013 às 9:18

    Antes de mais nada, a questão é a seguinte… Nunca abrirei mão de minha saúde, não sou vegetariana, nem nunca vou ser, sou vacinada, tomo remédios para controlar minhas enxaquecas, tomo anti-concepcional… Enfim, não vou mudar por causa destes protestos.
    O que me incomoda em sua publicação, é a forma cega como vc está vendo as coisas. Não estamos mais no século passado, evoluímos, as experiências laboratoriais não carecem mais serem realizadas em animais, e se for o caso, penso que evoluímos o bastante para testá-los com respeito aos mesmos.
    Estou a favor do que houve este fim de semana? NUNCA. Estou sim a favor da libertação dos animais que visivelmente estavam sendo mal tratados. Porém nunca irei concordar com a forma violenta e vandalizada em que estes protestos estão sendo realizados. Sou a favor sim de atitudes drásticas quando for o caso, e era, mas com vandalismo, quebrando tudo… nunca. Por que no fim quem paga a conta é quem bate palmas… Porém isso não me faz cegar os olhos para a atitude humana de libertar aqueles cãezinhos inocentes.

  236. Roberta

    -

    21/10/2013 às 9:17

    “Outro grande mito é a crença que existem métodos alternativos que substituem perfeitamente os experimentos com animais. Nesse caso, vou contra-argumentar com algumas perguntas: me expliquem, por favor, como eu poderia simular in vitro o sistema circulatório com todos seus componentes, celulares e biofísicos, para fazer testes de drogas contra a hipertensão arterial? Qual protocolo experimental eu poderia usar para simular ansiedade ou depressão e testar medicamentos contra esses males, utilizando apenas células em um tubo? Como eu faria para testar in vitro o efeito de uma droga na perda de memória? Poderiam me explicar também como se faz para descobrir se um produto é bom contra diarréia usando células em um tubo de ensaio? Qualquer pessoa sensata e com o mínimo de conhecimento, em vista dos poucos exemplos que citei aqui, percebe que a coisa não é tão simples como pregam o “zooxiitas” de plantão.”
    Octávio Menezes de Lima Junior

    Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/in/os-zooxiitas-a-polemica-do-uso-de-animais-em-experiencias-3975651#ixzz2iM1UvPmj
    © 1996 – 2013. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

  237. Leandro Benites da Silva

    -

    21/10/2013 às 9:01

    Nós matamos bois, ovelhas, porcos, galinhas, entre outros animais, todos os dias para a nossa alimentação. Se a ciência precisa usar de testes de produtos em animais, que servirão para ampliar e qualificar a nossa existência nesse planeta, sim, eu apoio.

  238. Henrique Mineo Taka

    -

    21/10/2013 às 8:57

    Se os “invasores” não concordam, sejam voluntários para os testes, simples assim…

  239. Valmor

    -

    21/10/2013 às 8:37

    bom dia concordo infelizmente os valores estao invertidos quem faz o que é errado tem razao o governo a midia fazem o que querem e nós só temos deveres direitos nenhum .

  240. Mariana Roncari

    -

    21/10/2013 às 8:32

    Gostaria apenas de sugerir – ao autor do artigo e interessados – a leitura de outro material publicado pelo mesmo veículo (VEJA) em 2010, que faz menção ao mesmo assunto: a entrevista com o médico Ray Greek “A pesquisa científica com animais é uma falácia”.

    http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/%E2%80%9Ca-pesquisa-cientifica-com-animais-e-uma-falacia%E2%80%9D-diz-o-medico-ray-greek

  241. Narendra

    -

    21/10/2013 às 2:05

    É o que me pergunto, quem garante que amanhã não será eu o invadido pela chamada “manifistação pacífica e seus mascarados”. Tudo por que a justiça foi feita pelas próprias mãos.

  242. Christiano Bucci

    -

    21/10/2013 às 2:00

    Gostaria de levantar alguns pontos:

    1) O que você escreveu ai em cima é SÓ sua opinião ou é a verdade absoluta e inquestionável?

    2) Sim, a indústria farmacêutica aumentou nossa expectativa de vida, porém novas doenças surgiram e, junto com elas, tratamentos bem lucrativos para essa indústria. Coincidência?

    3) Conseguimos pousar uma nave em Marte e analisar remotamente o seu solo e condições ambientais, mas ainda não descobrimos a cura do câncer, somente caríssimos tratamentos. É no mínimo curioso…

    4) Se considerarmos que a reação de um medicamento pode ser diferente entre dois adultos do mesmo sexo, idade e etnia. Qual a efetividade dos testes em animais? 90%? 50%? 30%? 5%? 0 (zero)% ?

    5) Atualmente há softwares que conseguem simular que substâncias existiram quando o universo foi criado. Será que não dá usar esse “programinha” para simular reações de novos medicamentos em diversos tipos de organismos em diferentes condições? Talvez.

    6º e último ponto) Para que serve um Cartório nos tempos atuais? Sinceramente não sei, mas eles estão ai como se tivessem alguma utilidade e sem previsão para serem desativados. Talvez a era da indústria de testes em animais já tenha passado, mas elas continuam aí, como se fossem um serviço essencial para o bem de todos.

  243. Marco

    -

    21/10/2013 às 1:11

    Ótimo que todos tenham opiniões e sejam definitivos.
    Ótimo também ver que o ensinamento de pensadores antigos de preservar a vida de qualquer ser, seja como for, foi pro espaço.
    Bom ver que sabem distinguir sobrevivência pura (comer) da colateral (testes).
    Só, por favor: não votem!

  244. sol

    -

    21/10/2013 às 1:10

    AGORA TUDO ESTA SENDO MOTIVOS PARA VANDALISMO, NEM PROCURAM SABER E ENTENDER O PORQUE, O QUE ESTÃO FAZENDO,SÓ QUEREM QUEBRAR TUDO, ATERRORIZAR, O QUE ESTA VIRANDO ESSE PAIS? ESSES TIPOS DE CIDADÃOS QUE TEREMOS PARA NOSSO FUTURO?

  245. Israel

    -

    21/10/2013 às 1:06

    Muitos desses idiotas comem carne até de coelho e ficam arrotando cenourinhas

  246. Andrea

    -

    21/10/2013 às 1:04

    Esse assunto ficou em alta nesta sexta-feira por causa da denúncia e libertação dos 178 beagles que estavam no Instituto Royal, um laboratório que fazia testes com esses animais. Ele é credenciado junto ao Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal (Concea) órgão do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), e vale lembrar que, no Brasil, a Lei Nº 6.638, de 8 de maio de 1979, permite a vivissecção (ato de dissecar um animal vivo) em território nacional.

    Sendo assim, os locais habilitados, como o Instituto Royal, não estão cometendo crime algum – a não ser, é claro, se estiverem maltratando os animais, um dos pontos comentados pelos ativistas que levaram os cachorros que estavam no laboratório. O Ministério Público de São Roque (SP) abriu uma investigação em 2012, mas ela ainda não foi concluída e, depois de duas visitas, “nenhuma irregularidade foi encontrada”, segundo o promotor Wilson Velasco Júnior contou ao G1. Sílvia Ortiz, gerente geral do laboratório, admite que testes são realizados, mas nega maus tratos e afirma que o local segue as regras e tem certificação da Anvisa, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária.
    Ray Greek, médico norte-americano contrário a testes em animais, disse, numa entrevista à Veja em 2010, que as pesquisas em animais não geram resultados construtivos e que o computador já poderia substitui-los, mesmo três anos atrás.

    Não temos informações suficientes para criar 100% do corpo humano e isso não vai acontecer nos próximos 100 anos. Mas não precisamos de toda essa informação. O que precisamos é saber como e do que um receptor celular é constituído — isso já sabemos — e a partir daí podemos desenvolver, no computador, remédios baseados nas leis da química que se encaixem nesses receptores. Depois disso, a droga é testada em tecido humano e depois em seres humanos. Antes disso acontecer, contudo, muitos testes são feitos in vitro e em tecidos humanos até chegar em um voluntário humano. http://tecnoblog.net/143166/testes-em-animais/

    O Brasil vai indenizar as vítimas da talidomida e o Reino Unido pede desculpas às vítimas do remédio que foi testado em animais (que também foram vítimas). E os vivissectores e pesquisadores que ainda no século 21 defendem os testes em animais, quando vão pedir desculpas para a sociedade?
    ———————————————————-

    Governo atribui 20 milhões para os doentes ainda vivos
    Reino Unido pede, pela primeira vez, desculpa às vítimas da talidomida

    O Governo britânico anunciou que tem intenção de pedir desculpa, no parlamento, às vítimas da talidomida no país. E decidiu ceder às reivindicações dos 466 afectados e atribuir 20 milhões para o fundo de apoio a esta causa.

    A talidomida, criada na Alemanha em 1957, tornou-se um dos maiores desastres da medicina. Um medicamento que parecia inofensivo para dores de cabeça, insónias e enjoos, tão inofensivo que era prescrito a grávidas, e que foi descrito como seguro em testes animais, foi o responsável por mais de 10 mil casos de malformações graves em fetos em 46 países do mundo. Muitos bebés não chegaram a nascer devido aos problemas graves que desenvolviam durante a gestação. Os Estados Unidos nunca o chegaram a adoptar.

    Já em 1960 eram descritos casos de malformação em fetos associados ao medicamento. Mas só em 1962 a relação entre a talidomida e as deformações nos fetos foi confirmada e o medicamento proibido para grávidas ou, em alguns casos, em mulheres na idade fértil. Outros países baniram-no.

    Há muito tempo que os sobreviventes da chamada “geração da talidomida” no Reino Unido, reivindicavam um apoio estatal para apoiar as despesas de saúde que tinham e que aumentavam com o avançar da idade. O fundo será gerido, durante três anos, pelo Thalidomida Trust. Esta associação foi criada para gerir os 28 milhões de indemnização pagos em 1970 pela Distillers Biochemicals, a empresa que comercializava a talidomida no Reino Unido, para compensar as duas mil crianças afetadas pelo medicamento.
    http://www.publico.clix.pt/Mundo/reino-unido-pede-pela-primeira-vez-desculpa-as-vitimas-da-talidomida_1417915

    *****
    Introdução

    Primeiramente devemos saber a diferença entre Vivissecção e Testes em Animais.

    Vivissecção: Dissecação de animais vivos para estudos.

    Testes em Animais: Todo e qualquer experimento com animais cuja finalidade é a obtenção de um resultado seja de comportamento, medicamento, cosmético ou ação de substâncias químicas em geral. Geralmente os experimentos são realizados sem anestésicos, podendo ou não envolver o ato da vivissecção.

    Não é possível aceitarmos um comitê de ética para experimentação animal, pois consideramos que não existe ética nesse tipo de experimentação. Quando nos referimos aos animais, independentemente da espécie, raça, cor ou sexo, partimos do pressuposto que são vidas, sentem dor, medo e tudo mais que podemos sentir.

    Diferentemente do que muitos pensam, os animais não estão aqui para nos servir. É nosso dever respeitá-los e protegê-los como seres vivos.

    Nem mesmo a utilização de animais na área médico-científica é justificável, uma vez que já se sabe que a utilização de animais em pesquisas é um retrocesso, um atraso na evolução científica, além de ser um grande desperdício de dinheiro público.

    “De acordo com o Dr. Albert Sabin, pesquisas em animais prejudicaram o desenvolvimento da vacina contra o pólio. A primeira vacina contra pólio e contra raiva funcionou bem em animais, mas matou as pessoas que receberam a aplicação. Albert Sabin reconhece que o fato de haver realizado pesquisas em macacos Rhesus atrasou em mais de 10 anos a descoberta da vacina para a pólio.”

    “As perigosas drogas Talidomida e DES foram lançadas no mercado depois de serem testadas em animais. Dezenas de milhares de pessoas sofreram com o resultado”

    Já existem inúmeras métodos substitutivos eficientes e eficazes que podem e já estão sendo usados nessa área. Isso sem falar dos modernos processos de análise genômica e sistemas biológicos in vitro, que vêm sendo muito bem utilizado por pesquisadores brasileiros. Sem falar que culturas de tecidos, provenientes de biópsia, cordões umbilicais ou placentas descartadas, dispensam o uso de animais. Vacinas também podem ser fabricadas a partir da cultura de células do próprio homem.

    A vivissecção envolve basicamente interesses financeiros e políticos, e nem tanto científicos como se pensava.

    Quando um medicamento chega ao mercado, são os consumidores as primeiras cobaias de fato, independentemente da quantidade de testes conduzida previamente em animais. Somente os humanos podem exibir efeitos desejáveis ou colaterais na espécie para qualquer substância testada. A indústria vivisseccionista não apenas coloca em risco nossas vidas como impede que outras vidas sejam salvas.

    Seguem Alguns Dados:

    Várias diretrizes da União Européia foram firmadas com o propósito de abolir os testes com animais, dentre eles o terrível DL 50. Trata-se, portanto, de uma tendência mundial, em que a preocupação com o bem-estar dos animais de laboratório provoca discussões éticas no meio acadêmico e científico.

    Na Europa muitas faculdades de medicina não utilizam mais animais, nem mesmo nas matérias práticas como técnica cirúrgica e cirurgia, oferecendo substitutivos em todos os setores.

    Na Inglaterra e Alemanha, a utilização de animais na educação médica foi abolida. Sendo que na Grã-Bretanha (Inglaterra, País de Gales, Escócia e Irlanda) é contra a lei estudantes de medicina praticarem cirurgia em animais. Note-se que os médicos britânicos são comprovadamente tão competentes quanto quaisquer outros.

    A produção de anticorpos monoclonais por meio de animais foi banida na Suíça, Holanda, Alemanha, Inglaterra e Suécia.

    Na Itália, entre 2000 e 2001 mais de um terço das universidades abandonaram a utilização de animais para fins didáticos. A Província de Sul de Tirol, Itália, proibiu a experimentação em animais ao longo de seu território.

    Nos EUA, mais de 100 faculdades de Medicina (70%) não utilizam animais vivos nas aulas práticas. As principais instituições de ensino da Medicina, como a Harvard, Stanford e Yale julgam os laboratórios com animais vivos desnecessários para o treinamento médico.

    A abolição total dos testes em animais depende única e exclusivamente de nós consumidores. Hoje, com as informações disponíveis, podemos escolher entre produtos testados e não testados em animais. Nós devemos pressionar e exigir o fim da utilização de animais pelas empresas que ainda insistem em utilizar esse método retrógrado, ineficiente e cruel. Mas, mais importante ainda, é fazer com que as indústrias saibam do nosso descontentamento com seus métodos de pesquisa. Não adianta parar de usar um produto sem comunicar a empresa sobre as razões que motivaram essa decisão. Como consumidores, devemos exigir que nossas dúvidas sejam devidamente sanadas, uma vez que toda e qualquer empresa tem o dever de nos informar sobre o produto que estão vendendo, desde a matéria prima, fabricação, até os testes.

    >voltarvoltarvoltarvoltarvoltarvoltarvoltar<

    Perguntas Freqüentes sobre Testes em Animais

    Por que a PEA não desenvolve um Selo de produtos não testados em animais?

    Um dos projetos da PEA incorpora a idéia de exigir que as empresas de cosméticos e produtos de limpeza exibam no rótulo dos seus produtos a informação de como foram realizados os testes, bem como exibir a informação se na composição dos seus produtos há substâncias de origem animal. A PEA disponibiliza para empresas interessadas, um selo de recomendação de Produtos Não Testados em Animais.

    Por que um produto que contem ingredientes de origem animal está na lista de empresas que não testa em animais?

    Em relação às listas de empresas, esclarecemos que todas elas se baseiam exclusivamente em informar em relação aos testes em animais. São listadas empresas que Testam e Não testam em animais. Não são listas baseadas nas composições dos produtos.

    Produtos Alimentícios são Testados em Animais?

    Com exceção das rações, alimentos não são testados em animais. Entretanto existem empresas alimentícias que possuem uma divisão que fabrica outros produtos, como cosméticos por exemplo, e estes sim podem ser testados em animais. Este é justamente o caso do Ades, que de fato não é testado em animais, mas os cosméticos da Unilever (sua fabricante) são, segundo investigação da PETA. Portanto, alguns produtos estão não lista por fazerem parte de empresas que testam em animais.

    Calçados são Testados em Animais?

    Calçados não são testados em animais.

    Como vocês sabem que a empresa teste ou não testa em animais?

    A PEA está investigando empresas nacionais, no intuito de montarmos uma lista de produtos nacionais ecologicamente corretos. Conscientizando assim os consumidores que respeitam a vida em geral.

    As empresas nacionais, que estão em nossas listas de empresas que não testam em animais, informaram-nos, via documento devidamente assinado por representante legal, como são realizados os testes. Empresas (e suas marcas comerciais) que porventura não constem nas listagens significa que não foi possível nenhum tipo de contato e/ou confirmação efetiva sobre o uso ou não de animais em testes, portanto, não constam na lista para evitar equívocos. Somente são incluídas nas listagens empresas que assumem publicamente a utilização de animais em testes, ou empresas que se comprometem pelo não uso de animais em testes, sempre mediante assinatura de seu representante legal.

    As empresas multinacionais, que constam nas listas do site da PEA, foram investigadas pela PETA (www.peta.org), entidade internacional com sede nos EUA que faz investigações regulares sobre o assunto. Nossa lista de empresas multinacionais, baseia-se exclusivamente nos dados desta entidade. Vale lembrar que, embora algumas filiais de empresas norte-americanas afirmem não realizarem testes em animais no Brasil, a empresa matriz os realiza no país de origem, estando assim, na lista de empresas que testam em animais.

    Como eu posso saber se a empresa que não consta na lista da PEA testa em animais?

    É importante que você escreva para as empresas que não estão nas listas, pedindo informação sobre os testes. Não aceite respostas por telefone. Peça que escrevam um e-mail ou carta, assim você terá um documento comprovando suas respostas.

    Mas cuidado, nem sempre as empresas que testam em animais afirmam isso claramente, dando a falsa impressão de que os testes não são feitos em animais. Muitas omitem tal informação. Infelizmente estamos sujeitos a declarações falsas.

    Não podemos esquecer que muitas empresas enviam seus produtos para laboratórios terceirizados que realizam seus testes em animais. Neste caso, a empresa testa, porém muitas poderão afirmar que não. Como consumidores, devemos exigir que nossas dúvidas sejam devidamente sanadas, uma vez que toda e qualquer empresa tem o direito e o dever de nos informar sobre o produto que estamos consumindo, desde o processo de fabricação até o teste do produto.

    Vale ressaltar que os testes de cosméticos e produtos de limpeza, em animais, é absolutamente inútil. Já existem no mercado alternativas eficientes e eficazes que substituem esses métodos antiquados e cruéis. Porém, muitas empresas, por puro interesse econômico, insistem em não adotá-los.

    Como posso ajudar a parar com os testes em animais?

    É importante boicotar os produtos testados em animais e substituí-los por outros que não são testados em animais. Mas, mais importante ainda é deixar as indústrias saberem sobre o nosso descontentamento com seus métodos de pesquisa. Não adianta deixarmos de usar um produto e não comunicar à empresa as razões pelas quais não os utilizaremos mais.

    Por enquanto, o que todos nós podemos e devemos fazer é:

    - pressionar as empresas a pararem de testar em animais.

    - consumir produtos que não foram testados em animais: Clique Aqui

    - divulgar as listas de empresas que testam em animais: Clique Aqui

    - divulgar as listas de empresas que não testam em animais: Clique Aqui

    - divulgar todas as informações referentes a testes em animais: Clique Aqui

    Certamente, em breve, os testes em animais irão ser suspensos, mas isso só depende de nós consumidores! http://www.pea.org.br/crueldade/testes/

  247. Luciano Silva

    -

    21/10/2013 às 0:53

    Ok senhores metidos a medicos, quimicos e experts em remedios, pq será que é preciso matar uma vida pra salvar outras? e quanto gonorreia que algúem lá em baixo falou, pega quem é louco e idiota fazer sexo sem camisinha, ou será que vc e outros não ouviram falar disso ainda? Chega de exploração animal. se alguém quer remédios, que se ofereça como cobaias,existem outras varias maneiras desses teste serem feitos sem usar animais, bando de estupidos e idiotas. vão arder no inferno a biblia diz so seguinte “O justo olha pela vida dos seus animais.” – Provérbios 12:10
    bando de blasfemias mundial!

  248. carmem

    -

    21/10/2013 às 0:27

    O que me deixa mais chateada com tudo isso, é que se fossem vira latas, teria tido todo esse barulho???
    tem um monte de cachorro abandonado, passando fome, frio na rua…isso pra mim foi vandalismo…queria saber se a tinta de cabelo que as mulheres, que estava lá ñ foi testada nos animais, se o sabao que lava a roupa tb…anos de pesquisas jogadas no lixo!!!

  249. Gisiane Batistella

    -

    21/10/2013 às 0:11

    Sou contra o maus tratos aos animais,mas tanbem aos maus tratos ao ser humano principalmente as criancas e aos idosos,o que aquela atriz falou so para aparecer na midia que ela nao faz isso pelo ser humano so pelos animais,significa que so eles merecem ser resgatados de maus tratos se fosse esse o caso,pois entao se um dia um filho dela como muitas criancas sao abusadas e violentadas a cada minuto no Brazi e no mundo,nao merecem socorro?ou ela nao pensou na velhice dela quem vai cuidar dela um cachorro?ou sera que ela nunca vai ficar doente que nao vai precisar de medicamentos?e ainda fala que o animal nao tem como se defender o ser humano sim,todo mundo sabe que quando um animal se sente ameasado nao seria o caso desses animais de pesquisas, mas outros por exemplo o cachorro quando amesado late,morde,mas e se fosse uma crianca que forma de defesa ela tem?chorar?e um idoso que ja esta sem forcas para pedir socorro e as vezes so o que resta aguentar,voce ja viu olhar dessas pessoas que ja sofreram algum tipo de abuso?QUEM VAI SALVAR ESSES SERES VIVOS?somos racionaisPENSE NISSO…

  250. Marcos Elias

    -

    21/10/2013 às 0:11

    O que fizeram foi crime. Vandalismo. Quantas pesquisas foram perdidas naquele ato? Vi até um cara com pastas de arquivos na mão, mostrado pela reportagem. O que tem haver os arquivos? será que foi encomendado por algum concorrente? E os animais que estão de posse de pessoas estranhas, devem devolvê-los. Alguns animais podem ter algum agente patógeno introduzido por conta dos experimentos, e que podem conter doenças que se transmitem para o homem(zoonoses). Vê-se dessa forma que uma atitude irresponsável daquele senhora que instigou as pessoas a irem no local, tem que responder por vários crimes. Inclusive com uma ação cautelar de sequestro contra os vândalos pela empresa afetada, para que no futuro possa ser ressarcida dos prejuízos, casos os mesmos tenham bens. concluindo, perde a sociedade!

  251. Débora Freire

    -

    21/10/2013 às 0:06

    Pq esses laboratórios não usam humanos voluntários?? Acho que muita gente toparia. Alias pq os laboratórios que ganham milhões com suas patentes, não pagam pessoas para serem usadas em testes? Pessoas tem opção de escolhas, esses animais não tem, saem infinitamente mais barato, não? Acho que a reflexão tem que vir daí.

  252. silvio

    -

    21/10/2013 às 0:02

    Fantástico o texto, descreve de forma lúcida o absurdo que esta virando tudo isso, quase um estado de anarquia onde a órdem é que “quem pode mais chora menos”.
    Um ponto relevante também aos pseudo-libertadores (prá mim a protagonista fanfarrona esta afim é de sair na Playboy e levantar uns cascalhos), então que faça a anarquia: libertem todos os animais de zoológicos, todos os ratos e porcos de laboratório, porque até hoje só libertaram cachorro, e os outros animais, são inferiores, não merecem igual esforço? ( a sei, não da “ibope”…), excluam da sua dieta tudo que for de alimento origem animal, e não comam mais alface, pois seria uma judiação arrancá-la da terra…pobre alface…

  253. Anónimo

    -

    20/10/2013 às 23:49

    Trabalho com avaliacao etica de pesquisa e assisti a reportagem sobre o instituto royal. Pela reportagem, percebi que as condicoes sanitarias do canil sao inaceitaveis, principalmente em se tratando de teste de medicamentos, que devem ser feitos seguindo padroes de limpeza, inclusive isto e um parametro a ser considerado na conducao de atividades de pesquisa para valiar padroes de seguranca de medicamentos. Os animais claramente estavam no meio de fezes e urina.

  254. Valeska de Gracia

    -

    20/10/2013 às 23:44

    Discordo veemente desse artigo. O que iremos defender até o fim é o direito dos animais viverem em liberdade e terem a sua saúde protegido como qualquer ser humano. No passado talvez não tivessem outra forma de pesquisa, mas na atualidade NÃO HÁ MAIS NECESSIDADE DE FAZEREM ESSE TIPO DE PESQUISA!!! Hoje existem milhares de outros recursos para pesquisas que não cause dor e sofrimento a nenhum ser vivo. Lamentável que existam seres humanos que ainda se achem superiores aos animais e que acredite que devam usá-los para todo tipo de coisa e não protegê-los. Bandidos os ativistas e vítimas os torturadores? Que ridículos…Se acham melhores que qualquer ser e usam o nome da ciência para torturar, matar e escravizar. Psicopatas com diplomas de cientistas, sobra cérebro e falta coração, infelizmente.

  255. Anónimo

    -

    20/10/2013 às 23:29

    1 – Menos de 2% das doenças humanas são observadas em animais.

    2- Testes em animais e os resultados nos humanos concordam somente de 5 a 25% das vezes.

    3- 95% das drogas homologadas por testes em animais são imediatamente descartadas como desnecessárias ou perigosas ao humanos.

  256. Guilherme

    -

    20/10/2013 às 23:27

    Parabéns pelo belo texto! Esses ativistas são completamente sentimentais. Eles adotam alguns argumentos como se fossem verdade absoluta, como é o caso de alguns testes de toxicidade, que dispensam animais. O problema é que eles utilizam esse exemplo como se valesse para todos os tipos de pesquisas, para todos tipos de doenças, vacinas, fármacos etc. E tem também a questão da porcentagem dos testes que de fato têm resultados conclusivos, que está na casa dos 10%. Esquecem eles que a ciência, principalmente na área médica, se faz com base em tentativas, principalmente em se tratando de medicamentos. E sempre temos muito mais erros do que acertos, não é uma ciência exata.E ainda temos muito a descobrir sobre o funcionamento do corpo humano, os animais foram, são e continuarão a ser fundamentais nessas descobertas.

  257. Maria Celina

    -

    20/10/2013 às 23:23

    VIDE BULA.
    Todos os medicamentos existentes atualmente foram testados primeiramente em animais: isso consta nas bulas. Mas no futuro precisa continuar assim? Eis a questão? Outra coisa que consta nas bulas são os estudos clínicos realizados em pacientes no pré-lançamento do medicamento: crianças, adultos, idosos. Pra mim eles também são cobaias, afinal são os primeiros a experimentarem a eficácia ou ineficácia dos remédios em humanos. E tem gente que se admira quando se fala em testes em humanos. Não são testes, são estudos clínicos. VIDE BULA.

  258. Fernando de Lima

    -

    20/10/2013 às 23:03

    os paspalhos que foram lá e destruíram tudo, quando chegarem em casa, vão tomar remedinho testado em animais para livrar a tosse por conta da fumaça, ou pra curar os machucadinhos deles durante aquela baderna imbecil.

  259. Henrique

    -

    20/10/2013 às 22:44

    Tudo bem, há necessidade de testes para medicamentos, produtos etc essenciais ao nosso cotidiano, o que sou contra é o teste deles em animais, pobres e lindos que não fizeram mal à ninguém. Uma medida que contornaria esse “simples problema” é começar a testar essas coisas em HUMANOS, sim humanos, há tantos presos, estupradores, assassinos e, por que nao, corruptos que invalidam a própria vida…melhor neles do que em inofensivos animais…claro como uma política de pagamento (baixo valor) `à família, assinatura de aceitação e tudo mais. Tenho certeza de que muitos irão me criticar aqui, dizendo que a vida de um ser humano vale mais do que a de um animal. E por que valeria? ainda mais destes indigentes que só prejudicam a sociedade.

  260. Alvarez

    -

    20/10/2013 às 22:38

    Perfeito o seu texto. impressionante a quantidade de hipocritas e mal informados! confundem sacrificio com tortura. se ja tomaram uma simples vacina ou um comprimido de dipirona na vida deveriam ficar calados. Pesquisa em animais acontece NO MUNDO TODO,,! sem exceções.

  261. Luciano

    -

    20/10/2013 às 22:28

    Os testes em animais não-humanos só são justificáveis se trouxerem benefícios para os próprios animais não- humanos. O resto é especismo!

  262. Rejanio Feron

    -

    20/10/2013 às 22:15

    Parabéns Reinaldo Azevedo! Num país de “ALFAFAS” e “VENDIDOS”, onde a estupidez é instituição nacional, como é bom ler um artigo sensato. Muito obrigado por me mostrar que ainda há esperança! Às vezes é missão quase impossível.

  263. Clairton.

    -

    20/10/2013 às 22:11

    Pois é… daqui a pouco vão querer impedir o uso de antibiótico em defesa das bactérias.

  264. Gil Santos

    -

    20/10/2013 às 22:11

    Laboratório farmaceutico PRECISA URGENTEMENTE DE COBAIAS, para testar novo medicamento contra o cancer e AIDS. Oferece seguro de vida e contra doenças adquiridas. Quem se habilita? Exige-se: boa saúde e menos de 40 anos. Macho ou femea da especie HUMANA. Protejam os bichinhos se inscrevam.

  265. Juliana

    -

    20/10/2013 às 22:09

    “Ray Greek, médico norte-americano contrário a testes em animais, disse, numa entrevista à Veja em 2010, que as pesquisas em animais não geram resultados construtivos e que o computador já poderia substitui-los, mesmo três anos atrás.

    ‘Não temos informações suficientes para criar 100% do corpo humano e isso não vai acontecer nos próximos 100 anos. Mas não precisamos de toda essa informação. O que precisamos é saber como e do que um receptor celular é constituído — isso já sabemos — e a partir daí podemos desenvolver, no computador, remédios baseados nas leis da química que se encaixem nesses receptores. Depois disso, a droga é testada em tecido humano e depois em seres humanos. Antes disso acontecer, contudo, muitos testes são feitos in vitro e em tecidos humanos até chegar em um voluntário humano’ .”

  266. PAULO

    -

    20/10/2013 às 21:54

    SEM COMENTÁRIOS….

  267. Andief

    -

    20/10/2013 às 21:53

    Reinaldo, já que estamos falando de censura e de ficar de olho na imprensa, aproveito para pedir que, por favor, você ou algum leitor do blog ajude a solucionar um “grilo” que me ocorreu ao abrir um link postado pelo Renato Bras algumas horas atrás. Trata-se de um comercial da Folha veiculado na TV na década de 80. Nele aparece gradativamente a imagem do rosto de Hitler enquanto o locutor narra alguns de seus feitos sócio-econômicos na
    Alemanha à época da II Guerra Mundial. Foi um “hit” imediato, ganhou um importantíssimo prêmio internacional de propaganda. E porque tanto sucesso? Porque muita gente – que até então não sabia – ficou sabendo que aqueles elogios a Hitler, de dar inveja ao melhor
    administrador do mundo, SÃO VERDADEIROS! A última fala do locutor era, lembro-me perfeitamente, “Folha de São Paulo, o jornal que diz a verdade, por mais dura que ela
    seja!”. Ao acessar o link citado, bem como vários outros(procure por “Hitler comercial” no Youtube), achei somente um “remake” com a última fala transformada em “É possível falar um monte de mentiras dizendo só verdades”. A mensagem da versão original é claríssima:”Doa a quem doer, nosso jornal diz a verdade!”; quanto à retocada, admito, não entendi bulhufas. Soube-se na época que, como já era esperado, a Folha tomou muita pressão. E bota pressão nisto! Não sei quando aconteceu a mudança, parece que foi logo depois da gritaria. De qualquer forma, prá mim, a Folha “afinou”. Ou alguém tem uma explicação melhor?

  268. carlos galvão

    -

    20/10/2013 às 21:48

    E à Sheila reikdal digo que não precisa… saiba que todos os medicamentos foram testados em animais, inclusive o botox das peruas da televisão que foram apoiar o vandalismo obscurantista.

  269. carlos galvão

    -

    20/10/2013 às 21:45

    antes da moderna terapia medicamentosa, a expectativa de vida do ser humano era de 38 anos, e hoje é de mais de 75. Estes caras que bradam contra os remédios, serão os primeiros a correrem em direção à eles no caso de uma gonorreia, por exemplo, sem se importarem que todos, todos os medicamentos que existem foram testados em animais. Agora dizer que são os laboratórios que CRIAM doenças pra depois vender remédios… francamente; não dá pra levar em consideração comentários como este.

  270. william

    -

    20/10/2013 às 21:42

    quem ja teve câncer ou na familia ou um amigo sabe o quanto e sofrido … mais graças a Deus existe remedios

  271. william

    -

    20/10/2013 às 21:39

    sao uns idiotas eles,
    todos os remédios que existe hoje foi graças as pesquisas feitas la.
    e vem uns cara daquele e destrói tudo.
    quantas tratamentos novos contra câncer nao tinha la e tudo perdido…
    eles nao pensam nas pessoas nos hospitais nao que presisa de remedio nao..
    quero ver vcs se um dia tiver um câncer, vcs vao lembra q todos os remedios que vcs tomarem vieram de la

  272. Damario Vale

    -

    20/10/2013 às 21:12

    Coisa engraçada o povo… !!!! Ninguem quer ver o boi morrer mas ir pro churrasco todo mundo vai !!! kkkk

  273. Boanerges Filho

    -

    20/10/2013 às 21:11

    Só vejo: bla, bla, bla…

  274. jose carlos

    -

    20/10/2013 às 21:03

    Sâo bandidos travestidos de protetores dos animais. Usam esses recursos, para justificarem os atos de vandalismos.

  275. Flavia

    -

    20/10/2013 às 20:57

    Vou ter que concordar com você dessa vez. Não aguento mais abrir o facebook e ver pessoas divulgando que são contra testes em animais e bla bla bla. Que gente chataaa! Pronto falei! Gente hipócrita e desinformada mesmo, que adora defender causas “cool” que a mídia dramatiza, sem ao menos entender primeiro. essas mesmas pessoas, posso te garantir, são as que mais comem carne vermelha e com bastante sangue.

  276. Edson Miranda

    -

    20/10/2013 às 20:51

    Se a coisa era tão certa, tão boa, tão louvável quanto o Reinaldo está fazendo parecer, e aí é que tenho certeza de que sim existem duas verdades e a total falta de bom senso no meio, por que o laboratório não convidou uma parte da representação que há tempos protestava contra eles para mostrar-lhes que ali era um local serio de pesquisas?
    Li em ao menos outros três meios internacionais que as pesquisas da forma que estavam sendo feitas ali já é ultrapassada de que existem meios, métodos mais eficientes e que não empregam animais como cobaias…
    Acho que atrelar as pesquisas ali feitas a descobertas de vacinas que foram de fundamental importância preciosismo e hiper valorização haja visto as declarações do laboratório sobre o tipo de pesquisa que era conduzido ali… Ou o laboratório e mentiroso e agora se faz de pobre coitado ou é negligente com a opinião e o dinheiro publico ali investido… Então de todos os ângulos que olho o principal culpado pela invasão é o laboratório que esqueceu dos princípios que são obrigatórios para qualquer empresa que lida com o dinheiro publico … Transparência isonomia e algum outro que não me recordo agora, até por que esses dois bastam para mostrar que embora bem elaborada a matéria, confesso que acho muito tendenciosa e perigosa, pois no Brasil as empresas tem o péssimo habito de acharem que não devem satisfação a sociedade e isso ja mudou…

  277. Alana

    -

    20/10/2013 às 20:47

    O ser humano é único bicho que trai sua própria espécie.

  278. Sandra

    -

    20/10/2013 às 20:44

    Ótimas palavras Juares, quanto ao comentário do Sr. Roberto, quem está falando de cancer, aids? o instituto fazia testes em animais para a indústria de cosmético, já se aventurou em pesquisar como são feitos os experimentos?
    E outra, na união européia não se usa animais para testes e as pessoas de lá são saudaveis, o que acontece com o Brasil.
    Tenho pena de pessoas que só pensam nos lucros, em receita e esquece o lado humano. Não vejo diferença alguma no sofrimento de um cachorro e de um ser humano, no cachorro dói menos? BANDO DE ESTUPIDOS!!!

  279. Suzana

    -

    20/10/2013 às 20:44

    Recente pesquisa, realizada pela HSI/IBOPE, revelou que 67% da população se diz favorável à proibição dos testes em animais para cosméticos e seus ingredientes. Na UE os testes de cosméticos em animais são proibidos desde 2009. E, em março deste ano foi proibida a venda de produtos que passaram por esse tipo de testagem, incluindo os importados. Israel estava a frente da discussão e desde 2007 possui legislação para tratar o assunto. A Índia deu um basta nos testes em julho deste ano e segue rumo à outro passo importante: combater a terceirização dos testes de produtos indianos em outros países. A Coreia do Sul também se engajou na luta e busca, na letra da lei, acabar com a prática. Eqto isso, aqui no Brasil, mentalidades atrasadas, acomodadas e voltadas para o próprio umbigo, travam toda e qualquer mudança positiva. Se dependermos delas, seremos eternamente “o país do futuro”…

  280. Marcelo - Vítima da Bancoop

    -

    20/10/2013 às 20:39

    Não concordo, Tio Rei! O que foi feito, foi feito. Não podemos mudar o passado, mas podemos construir um futuro sem crueldade! Chega de exploração animal. E o fato de eu não concordar contigo nesse assunto não muda a minha admiração pela tua lucidez em tantos outros pontos. Neste, não.

  281. Andreia 12345

    -

    20/10/2013 às 20:36

    Abrigos aconechgantes? Gaiolas, gente, gaiolas, abrigo é outra coisa. Quero ver voces vivendo nesses abrigos aconchegantes. Esse comentários dos “abrigos aconchegantes” já me mostra que com essas pessoas defendendo crueldade desnecessária não tenho base para discutir, vocês ridiculizam os animais. O ser humano não se encontra em cima dos animais como vcs pensam pq alguem colocou isso na cabeça de vcs para justificar qualquer coisa. Se não existem meios de pesquisa sem torturar animais, não está na hora de pesquisar esses remédios e tal, mas na hora sim de pesquisar alernativas! Pensem um pouco. Triste que a Veja publica uma coisa dessa enquanto já tina publicado um artigo muito mais avançado sobre esse assunto, exatamente 3 anos atrás, sobre o americano Ray Greek. http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/%E2%80%9Ca-pesquisa-cientifica-com-animais-e-uma-falacia%E2%80%9D-diz-o-medico-ray-greek

  282. Anónimo

    -

    20/10/2013 às 20:30

    Quando damos asas a um povo sem raiz, sem educação, acontece isso, ou pior.

  283. Maria Augusta

    -

    20/10/2013 às 20:27

    Então sou contra vandalismo tb, mas não seria a hora de vcs tem mais cultura do nós,se perguntarem, em tempos tão moderno já não é hora de mudanças,por que vcs que tem maior possibilidade de chegar aos meios cientificos ou sei lá quem pode responder para nós leigos,o que pode ser feito daqui em diante?

  284. ana maria muniz

    -

    20/10/2013 às 20:14

    Lendo O Guia politicamente incorreto da história do mundo (Leandro Narloch, Leya. pág 197) encontrei o que se segue: “Um exemplo lapidar dessa inversão de valores é a opinião de Carl Schmitt, na época um dos maiores juristas da Alemanha e – pasme – especialista em direito constitucional. “”nem todo ser com cara de humano é humano” resumiu ele ao defender o extermínio dos judeus”". Peguei a minha caneta e anotei – daí para o “gosto mais de bicho que de gente é um pulo”. Pois já circula da rede a sugestão de que os testes sejam feitos nos pesquisadores.

  285. alcione duarte de souza

    -

    20/10/2013 às 20:11

    PQ essa gente não vai invadir o QG do PT? Os petralhas sim merecem essa violência toda pelo mal que causam à nação!

  286. Ariane

    -

    20/10/2013 às 20:04

    Certamente não sou favorável à depredação mas não sei em que circunstâncias isto aconteceu – e se foi realmente obra dos ativistas. As informações são desencontradas e só quem presenciou os fatos é que pode falar e, deveria ser ouvido. Mas se uma coisa é certa é que tudo isto levantou uma discussão que há muito se torna necessária: os testes em animais, uma prática de mais de 2 séculos que deve SIM, ser questionada. Prestem atenção no que dizem médicos, biólogos, pesquisadores e cientistas que são contra a utilização de animais e afirmam que esta prática é uma falácia. E o fato dos senhores não conhecerem os métodos substitutivos não significa que eles não existem.

  287. Marta

    -

    20/10/2013 às 20:04

    Quem defende vida de animais,defende vida humana!! não vai defender aborto rs…esse João sim é um imbessil.

  288. roberto

    -

    20/10/2013 às 19:56

    Juarez,vc trabalha de graça?Se algum dia vc tiver um cancer,uma aids,uma tuberculose,pneumonia,sífilis,qualquer ite da vida, dê graças aos animais que foram usados para descobrirem remédios para estas doenças.Muitas doenças são adquiridas dos animais,vc sabia disto?Malária,dengue,febre amarela,etc.Será que vc é tão burro como parece?Vai estudar e ler um pouco,ou vc não sabe ler?

  289. Carlos Dalberto Freire

    -

    20/10/2013 às 19:53

    Na minha opinião acho tudo isto a falência da competência.

  290. juarez

    -

    20/10/2013 às 19:26

    Fico pensando…todo esse carisma para beneficiar a saúde do povo??? NOSSA INTENÇÃO É SACRIFICAR UM ANIMAL E SALVAR MILHARES DE PESSOAS! lamentável, laboratórios são os primeiros a criar uma doenças pra depois achar um remedinho pra amenizar e criar uma nova receita(dindin). Mesmo porque, cada substancia reage de forma diferente em cada organismo humano (QUE TEM NATUREZA ÚNICA).Imaginem se seria possível, tudo que se faz bem a um rato, cachorro e outros animais pode ser infalível no tratamento de um humano. Aos que defendem o bem estar da humanidade, através de testes em animais pq não se dispõe ser cobaia(É PARA O BEM DA HUMANIDADE NÃO É???).

  291. Felipe

    -

    20/10/2013 às 19:25

    Ótimas palavras meu caro ! Parabéns pelo texto, se essas pessoas hipócritas e ignorantes parassem para se informar antes de tomar partido influenciados por mentiras nada disso teria acontecido, esses ZOOTERRORISTAS não se preocuparam com nada, ja foram encontrados dezenas de beagles abandonados pelas redondezas de São roque isso é proteção ?? façam me rir !!

  292. Sheila Reikdal

    -

    20/10/2013 às 19:24

    Quem sabe essas indústrias no mínimo colocam em suas embalagens se testam ou não os produtos em animais!
    Tenho certeza que muitos deixariam de usar!
    E mais… prefiro a morte do que medicamentos de empresas que só pensam no lucro, ou alguém aqui pensa que estão preocupados com nossa saúde? Tolo quem crê nisso!

  293. Luis Alves

    -

    20/10/2013 às 19:22

    Pediu levou, está aí a opinião pública a respeito das maldades com os animais, e que são feitas por outros que não se pode nem chamar de animais…

  294. walter

    -

    20/10/2013 às 19:18

    Sugiro aos boçais que ficam idolatrando os animais, que da próxima vez que ficarem doentes, não tomem remédio algum em apoio aos pobrezinhos do animais, que foram usados para testar os princípios ativos.

  295. José

    -

    20/10/2013 às 19:18

    Deviam pegar estes imbecis e proibi-los de usarem vacinas, remédios e tudo que é testado em bichos.
    Idiotas

  296. leandro

    -

    20/10/2013 às 19:12

    ate parece que estao preocupados ne
    eles maltratam animais e nao ta nem ai.
    o que importa pra eles e so o dinheiro.

  297. Esther

    -

    20/10/2013 às 19:11

    Praticamente tudo que usamos já foi testado, direta ou indiretamente, em animais, para assegurar sua segurança:

    Um excelente artigo explicando isso:

    http://easttowestskincare.com/2012/01/09/esclarecimentos-sobre-os-testes-em-animais-realizados-pela-industria-cosmetica/

  298. José

    -

    20/10/2013 às 18:56

    Interessante, usam animais para pesquisar curas para muitas doenças que esses próprios malditos institutos criam pelo mundo a a fora?
    Podem me chamar de louco se quiserem mas tenho certeza que muitas doenças mortais foram criadas pelo homem e sua ganancia pois sem doenças não existem pesquisas/vacinas e sem isso não existem lucros!

  299. benedito rodrigues de souza filho

    -

    20/10/2013 às 18:38

    Prabenz Reinaldo,verdadeira ilha de consenso.as redes sociais,parece que esta transformando todos em tutelados,estupido ignorantes,os valores estão sendo invertidos.daqui a pouco estão aclamando beira mar para presidente.

  300. JOSE WALTERLER

    -

    20/10/2013 às 18:19

    Esse é um assunto complexo aonde somente o que prevalece, é a OPINIÃO PESSOAL. Sou radicalmente contra se sacrificar ANIMAIS para experiências científicas, mesmo que tais experimentos contribuam para salvar vidas. É, no mínimo, paradoxal, se tirar a vida do animal para salvar a vida do outro animal (só que pensante). A proposito, pq não fazer tais experiências em SERES HUMANOS: Iniciar-se-ia os experimentos, com a gang do mensalão, parlamentares ladrões, políticos mafiosos, desviadores de dinheiro público, maus gestores, entre ouras “espécies”. O problema é que, FELIZMENTE, esse tipo de gente não existe em nosso país e teríamos que busca-las em outros países, o que encareceria as pesquisas, né não?

  301. João Clineu Corte

    -

    20/10/2013 às 18:12

    Caro Reinaldo Azevedo, esses mesmos elementos que se julgam defensores da vida dos animais, são os mesmos que com cara-de-pau são apologistas ao aborto. Não fazem questão de saber se em um útero de mulher está uma em gestação e que se as mães deles os tivessem abortaddo os, eles não estariam fazendo tamanho sensacionalismo com relação aos experimentos clínicos em laboratórios. S esquecem como voce mesmo diz que para se chegar a um medicamento houve sim a necessidade de expeimentos utilizando-se de animais para isso. Que Deus os perdoe por tamanha imbecilidade.

  302. Liliane

    -

    20/10/2013 às 17:47

    Os cientistas tão inteligentes já deveriam ter tido outras formas de testar seus experimentos. É evidente que a industria farmacêutica não está nem ai p/ vidas ou p/ nossos comentários. Estamos no mundo do capitalismo selvagem. Também não concordo com vandalismo, e também não concordo que tem que matar outro ser vivo em prol de outros. Quem somos nós p/ decidir quem deve ser mártir. Acredito que não cabe a nós esse julgamento. Senti repudio de muitas opiniões expressadas aqui, e está claro o motivo do país está vivendo um caos, as pessoas estão cansadas de serem tripudiadas e de serem chamadas de “burras” o tempo todo, pagando cargas tributárias enormes. Uma hora a panela de pressão que se formou iria explodir, isso é fato!!!!!

  303. Walter Moya Rodrigues

    -

    20/10/2013 às 17:46

    Um dos vários e fundamental requisito para experimentação de determinadas drogas em animais é a isogenia entre os indivíduos. Agora me diga como testar drogas em humanos? Cambada de fanáticos ignorantes!!! Mandou bem!!! Parabéns pelo texto!! abraços!!

  304. Vanessa

    -

    20/10/2013 às 17:39

    Remédio para quem? Testes e experimentos para quem? Para nós, HUMANOS! Já que é pra nós, HUMANOS, por que não utilizar COBAIAS HUMANAS? Quer organismo melhor e com resposta mais representativa do que nós mesmos? Pára de escrever baboseira, vá estudar um pouco de biologia, farmacologia, química e outras coisas do que esse seu textinho porco, ridículo. O jornalismo brasileiro está de mau a pior! O fato de você se aproveitar de uma raça de cachorro por ela ser sensível a doenças dermatológicas não é uma crueldade? O que você considera crueldade? Se você se sente bem e feliz por saber que o paracetamol que você toma pra sua dor de cabeça só é vendido porque muitos camundongos morreram por isso, desculpa, mas eu não me sinto. E ainda tem um outro olhar: ninguém faz pesquisa por amor a ciência. Os pesquisadores fazem pesquisa por DINHEIRO.A indústria farmacêutica não está preocupada com ética em seus experimentos por conta dos bichinhos fofos mas porque ela é obrigada a isso, porque existe um código de ética. Você sabe por que existe um código de ética? O cara quer ver o produto dele sendo vendido lá na farmacinha da esquina e ele não está preocupado se pra isso mais alguns trocentos coelhinhos morreram. Maldito mundo egoísta e capitalista, onde até a cura de uma doença é investigada por dinheiro!

  305. Rolf Ari

    -

    20/10/2013 às 17:33

    Parabéns pelo texto. Temos “direitos humanos” fazendo defesas incrivelmente imbecís dos “ratos de sociedade”, “direito dos animais” absurdamente hipócritas… acho que esta pra lá da hora de “crescermos” e nos tornarmos um povo desenvolvido.. realista e um pais SERIO!

  306. ANA MARIA P. CARDOSO

    -

    20/10/2013 às 17:22

    ACHO QUE AS PESSOAS AS VEZES SE EXCEDEM EM SUAS AÇÕES. SOU DE OPINIÃO QUE CERTOS MEDICAMENTOS DEVERIA SER TESTADOS EM ESTRUPADORES, PEDÓFIJOS E OUTROS MARGINAIS SEM CURA

  307. Jotinha (ES)

    -

    20/10/2013 às 17:04

    Respeito a revolta de certas pessoas que “acusam” Alckmin de ser “cúmplice do petismo”, mas discordo radicalmente delas. Gostaria de reiterar que não só os políticos, mas os eleitores, também, de vergonha na cara – eles existem, apesar do PT – estão no limite da paciência com esse caos imposto aos brasileiros pelo petismo. Sim, pelo PT! Isso não é ideologia, é uma constatação. É certo que o governo do partido do mensalão não é o único responsável pela violência que se alastra no Brasil, mas ele é, no mínimo, insuflador proposital da desordem. O PT é onipotente e onipresente em todos os focos das crises que pipocaram e continuam pipocando pelo país afora. Os fatos estão aí expostos para todo mundo ver. Não é fácil ser oposição sendo perseguido diariamente pelo JEG, pelas ONGs de fachada, pela republiqueta sindicalista das bananas remuneradas com o suado dinheiro do contribuinte. Não tenho simpatia alguma pelo esquerdismo do PSDB. Apesar dos pesares, vejo Alckmin como um sujeito ajuizado. Posso até discordar dele em certos casos, mas não encontro motivo algum para acusá-lo de ser “conivente com o petismo”. Acusar Alckmin de ser cúmplice de vigaristas assumidos é forte demais. Não dá para comparar os padrões morais e éticos do governador de São Paulo com os, por exemplo, daquele afamado sujeito que se orgulha de ser ignorante, indivíduo asqueroso que se declara “irmão” de mensaleiros, de golpistas da República do Brasil e de ditadores sanguinários. Não é mole combater bandoleiros poderosos e protegidos pelo escudo de uma pilantragem que chamam de “tribunal das urnas”. Custa nada repetir: para alguém dizer a verdade não precisa, necessariamente, “ser tucano“, ”ideológico”, “oportunista político”, um indivíduo que ”escreve, escreve e não diz nada”, basta ter um pingo de vergonha na cara…

  308. laercio

    -

    20/10/2013 às 16:51

    Seria bom os mesmos ativistas invadirem a africa e libertar os milhares de SERES HUMANOS que são usados de cobaia…

  309. Anónimo

    -

    20/10/2013 às 16:33

    GENTE PELO AMOR DE DEUS….POVO BURRO IGNORANTE PROTEGE BANDIDOS EM VEZ DE ANIMAIS QUE SÃO PUROS….REVOLTADA …..TEM OUTROS MÉTODOS SUBSTITUTIVOS, PPARA COBAIA….DEIXO AQUI MEU PROTESTO….CADÊ A LEI QUE PROTEGE OS ANIMAIS?..PRA VAGABUNDO, ASSASSINO E PEDÓFILOS E ESTRUPADORES TEM NÉ? ESCÓRIAS. …PODRIDÃO. …LIXO IMUNDOS, CANCER DO PLANETA…SALVEM OS ANIMAIS ELES SIM SÃO DIGNOS DE AMOR E RESPEITO.

  310. Maureen

    -

    20/10/2013 às 16:31

    Quando esses resgates em laboratórios acontecem sempre aparecem artigos apoiados pela indústria farmacêutica, como essa.

  311. O Asno

    -

    20/10/2013 às 16:27

    pelo
    que se viu nas imagens que circularam nas mídias,
    a
    não ser que todas as imagens sejam falsas e forjadas,
    os
    ativistas
    com muita peninha dos fofinhos cãezinhos foram lá e resgataram muitos eles de seus aconchegantes e bem cuidados e limpos abrigos,
    e
    ao depois
    os levaram não se sabe para onde.
    Pois bem.
    Ocorre
    que em tese,
    que em tese todos aqueles fofinhos cãezinhos são objetos vivos de protocolos de pesquisas científicas biológicas,
    e,
    alguns,
    ou porque não dizer,
    muitos deles,
    poderão, em tese,
    em tese poderão por causa dos protocolos das pesquisas cientificas biológicas,
    estar naturalmente e tranquilamente bem infectados dalgum agente químico ou biológico,
    contudo
    infectados sob os auspícios e controles dos protocoloss de pesquisas científicas biológicas que ali são realizadas.
    Nessa hipótese,
    então esses fofinhos cãezinhos espalhados por ai sem controle algum podem não servir para serem criados em casas, e também podem não servir para passeios nas calçadas das cidades, nas manhãs de sol, ensolaradas,
    ou à tardinha, ao por do sol…
    pode não, viu? Podem não… Podem não e pronto.
    Por precaução,
    doravante,
    quando eu olhar bem de lonjão alguém com um cãozinho fofinho desses passeando pelas ruas, eu vou correr e me afastar para bem longe, vou fugir igual ao the flash…
    por precaução, viu?
    Por precaução… por precaução… por precaução…
    Quero nem chegar perto…
    quero nada… quero não… não quero…
    vai que… pois é… pois é…
    seguro morreu de velho…
    parece até que
    isso aqui além de já começar a ser um estado anárquico, como uma Venezuela em curso, de ladeira a baixo, indo para o beleléu,
    tornou-se
    também e indubitavelmente uma repúbliqueta obscurantista,
    e porque não dizer,
    uma repúbliqueta sindicalística anárquica e obscurantista que almeja,
    que sonha,
    pasmem… pasmem… pasmem com espasmos…
    pasmem, mas pasmem com espasmos…
    essa republiqueta
    almeja com todos esses acontecimentos vandalísticos,
    assentar-se
    numa cadeira do Conselho de Segurança da ONU…
    dá prá ti ou fica apertado, heim?
    Responda, viu?
    Dá prá ti ou fica apertado?
    Aliás,
    tornou-se o raro, o raríssimo exemplo de um povo que por inciativa própria, que de moto próprio está voltando ao obscurantismo medieval da inquisição da igreja espanhola.
    Agora,
    imagine a seguinte cena hipotética:
    um paspalho filhote do terrorismo e do vandalismo,
    com a cabeça coberta por mulambos e uma máscara,
    armado e munido com uma barra de ferro na mão,
    mais uma mochila nas costas recheada e cheia de coquetéis molotov,
    entrando e destruindo um laboratória de pesquisas biológicas de um país civilizado,
    laboratórios estes que são considerados nesses países como lugares de segurança máxima,
    claro, óbvio,
    e nesse laboratório o paspalho terrorista e vândalo quebrando e retirando vidros contendo materiais de pesquisas biológicas de alto grau e poder contaminante,
    que estavam guardados sob os cuidados e os protocolos da segurança biológica,
    parte dos vidros o paspalho terrorista e vândalo destrói com sua barra de ferro,
    e
    a outra parte dos vidros o paspalho terrorista e vândalo não destrói e leva na mochila para as ruas como “troféis” do seu “heroismo”, dos seus atos terroristas e de vandalismos,
    sendo que
    nos aludidos vidrinhos da mochila tem até o vírus ebola, além doutros igualmente letais, por exemplo…
    hômi… hômi… hômi…
    dá até roteiro de filminho nacional essas espécies de invasões de paspalhos terroristas e vândalos…
    fica aqui a humilde idéia desse triste e malarumado roteiro para fazer-se um filminho nacional…
    fica a idéia… fica a idéia… só a idéia, viu?
    Pois bem,
    agora já não nos resta muita coisa…

    mesmo esperar as novas invasões de laboratórios científicos,
    porque invadir e quebrar prédios públicos ou particulares,
    nalguns casos já foi consideerada atitude legal e legítima,
    porque
    invadir e depredar prédios públicos e particulares para alguns é legítimo, é legal, porque a violência já é naturalmente aceita como meio legítimo e legal de forma de pressão…

    não se sabe ainda se os fóruns e os tribunais poderão ser alvo dessas manifestações violentas, vandalísticas, depredatórias, legítimas e legais…
    por enquanto não se sabe ainda…
    já nos casos
    das reitorias das universidades públicas e nas câmaras legislativas já se vê pelo país afora como legítimas…
    bom, só resta esperar…
    e claro,
    esperar as consequências e os desdobramentos dos atos de terror e do obscurantismo que nos empurra de ladeira a baixo para o beleléu.
    Adespois vorto, viu? Ma só bem adespois.

  312. bruno

    -

    20/10/2013 às 16:26

    Usar uma cobaia para testar um remédio contra o câncer vá lá….mas pelo que eu pude ver, esse instituto fazia testes para indústria de cosméticos. Pelo amor de Deus, sacrificarem vidas inocentes, impor sofrimento aos animais , só para uma dondoca passar seu creminho no rosto…..ah meu poupe né.

  313. adriana

    -

    20/10/2013 às 16:22

    Caro Sr.,devo lembra-lo que,existem sim,alternativas ao uso de animais,que são bem semelhantes ao homem…
    Os presidiários,que estão condenados a 40,50 anos,e que só dão gastos ao governo e,tem os mesmos órgãos que nós.Portanto,existem sim,métodos alternativos.Eles estão lá,dando sopa,não trazem nenhum benefício a sociedade,não querem trabalhar pois tem auxilio reclusão,bolsa família,sendo assim,podem,muito bem,servirem de cobaias.
    Abraços calorosos.

  314. Bruno

    -

    20/10/2013 às 16:17

    Existem SIM outras formas de se realizar testes em medicamentos sem o uso de animais, a questão é que o Brasil, pra variar, esta muito atrasado e precisaria de tecnologia externa.

    Avanços Médico-Científicos SEM a Experimentação em Animais

    01) Descoberta da relação entre colesterol e doenças cardíacas.
    02) Descoberta da relação entre o hábito de fumar e o câncer, e a nutrição e câncer.
    03) Descoberta da relação entre hipertensão e ataques cardíacos.
    04) Descoberta das causas de traumatismos e os meios de prevenção.
    05) Elucidação das muitas formas de doenças respiratórias.
    06) Isolamento do vírus da AIDS.
    07) Descoberta dos mecanismos de transmissão da AIDS.
    08) Descoberta da penicilina e seus efeitos terapêuticos em várias doenças.
    09) Descoberta do Raio-X.
    10) Desenvolvimento de drogas anti-depressivas e anti-psicóticas.
    11) Desenvolvimento de vacinas, como a febre amarela.
    12) Descobrimento da relação entre exposição química e seus efeitos nocivos.
    13) Descoberta do Fator RH humano.
    14) Descoberta do mecanismo de proteína química nas células, incluindo substâncias nucléicas.
    15) Desenvolvimento do tratamento hormonal para o câncer de próstata.
    16) Descoberta dos processos químicos e fisiológicos do olho.
    17) Interpretação do código genético e sua função na síntese de proteínas.
    18) Descoberta do mecanismo de ação dos hormônios.
    19) Entendimento da bioquímica do colesterol e “hipercolesterolemia” familiar.
    20) Produção de “humulina”, cópia sintética da insulina humana, que causa menos reações alérgicas.
    21) Entendimento da anatomia e fisiologia humana.

    Fonte: “Physicians Committee for Responsible Medicine”

  315. Rudá

    -

    20/10/2013 às 16:15

    Só mesmo um tolo para achar que laboratórios farmaceuticos estão preocupados com curas e não com LUCROS. :)

    Um abraço a todos.

  316. Priscila Cardoso

    -

    20/10/2013 às 16:15

    Gostaria de acrescentar !!!! QUANDO É QUE OS SERES HUMANOS VÃO SE TORNAR HUMANOS ??? Testes em seres VIVOS não pode ser permitido para o Bem de Ninguém…! Isso não é fazer o bem para alguém…isso é assassinato !!!

  317. Silvio

    -

    20/10/2013 às 16:08

    PARABÉNS PELO TEXTO !!! Ô povinho hipócrita.

  318. Camila

    -

    20/10/2013 às 16:06

    Experimentação – HUMANA – Ética!!!
    Se dá pra ser ÉTICO em uma experimentação com animais, então também dá pra ser em humanos! Não?? Onde que entra a ética quando antes dela vem experimentação, cativeiro, jaula, bisturis, agulhas, medo, confinamento…?

  319. Márcia Lima

    -

    20/10/2013 às 15:57

    Fico impressionada com as pessoas ignorantes em determinados assuntos que não só, não se limitam a expressar sua opinião, mas a defender sua idéia..baseada no achismo, na emoção, no obaoba. Por favor, não sou a favor de maus tratos em animais e nem sou menos “pior” que estes pesquisadores por ter feito pesquisas em roedores. Uma coisa é certa, para toda pesquisa existe um comitê de ética responsável por avaliar a necessidade de testes e intervenções e cada animal e determinada fase de cada pesquisa. Pois bem, passamos da fase das pesquisas em vitro em placas ou por culturas celulares e necessariamente precisamos avançar para testes em animais. E não poderíamos testar em humanos já que o objeto de pesquisa eram recém nascidos prematuros, alguém já teve algum ente querido que nasceu prematuro? ficou meses intubado, sendo furado e etc? Como cuidar de uma criança assim?? Por favor gente…vms pensar… minimizar os testes desnecessários, denunciar maus tratos, mas testes em animais as vezes é necessário infelizmente..

  320. Katia Mendes

    -

    20/10/2013 às 15:46

    Cobaias não eram ratos????

  321. Adriana

    -

    20/10/2013 às 15:35

    Para começo de conversa o que foi feito não podemos mudar, a questão é q agora já é possível, muitos testes não precisam de animais, a industria farmacêutica não está interessada em curas apenas tratamentos visando o seu lucro, mas tudo no mundo pode mudar, veja pela história quantas mudanças pq não a ciência, pesquisar soluções para trocar os animais por células in vitro, voluntariado e casos sem resolução nos presídios,sei q isso é mais complexo precisa ser estudado bem, animais em laboratórios tem tudo controlado, ambiente, ração o q não acontece conosco comidas diferentes, ambientes diferentes, em casa, trabalho, nas ruas já aconteceu erros por causa disso remédios testados com sucesso em animais adoecerem e matarem pessoas, reflita e pensem nas possibilidades de mudanças…

  322. anticorruptos e anticorruptores

    -

    20/10/2013 às 15:34

    Prezado Reinaldo Azevedo, achei uma barata cascuda, asquerosa, comedora de dinheiro público, canalha,…: “Yuri – 20/10/2013 às 8:57″

  323. Maria

    -

    20/10/2013 às 15:03

    A União Europeia já deu um grande avanço num processo que foi acontecendo gradualmente. Mas, infelizmente, aqui é o Brasil. Não existem alternativas? Alguém sabe explicar o que está acontecendo lá? Trata-se apenas da indústria cosmética, mas já é um grande passo resultado de uma luta de 70 anos. Será que o Brasil vai levar mais outros tantos anos pra chegar lá? Ignorância mata.

  324. Jessica

    -

    20/10/2013 às 15:02

    Não adianta usar vidas para salvar vidas.

  325. Ricardo Santos

    -

    20/10/2013 às 14:59

    Ha uma maneira de testar remedios sem precisar usar animais irracionais. Testar em humanos voluntarios…. alguem se hablita? To fora….

  326. Paula

    -

    20/10/2013 às 14:01

    “Que tempos estes, em que os covardes permitem que prosperem os idiotas.”

  327. Fernando José

    -

    20/10/2013 às 13:58

    Para aqueles que, de bom coração, condenam os testes com animais e são contrários às pesquisa do Instituto Royal. NADA JUSTIFICA O ATO DE VANDALISMO! NEM SE OS RUMORES DE MAUS TRATOS CONTRA OS CÃES FOSSEM VERDADEIROS! Para isso, existem, as forças policiais do Estado. Em que tipo de país vocês querem viver? Estamos seguindo para o inferno na terra, o país dos Black Blocs! Essa bagunça só vai parar quando o PT chegar ao Palácio dos Bandeirantes.

  328. Valdete Oliveira

    -

    20/10/2013 às 13:58

    Só tenho duas coisas para comentar:1°: todos que estão contra aos esperimentos com animais,quando ficam doentes não tomam remédios? 2°: por que que são contra aos esperimentos com animais não se candidatam para serem voluntários no lugar dos bichinhos?Quero ver quantos vão aparecer,pois para criticar foram muitos!

  329. cida

    -

    20/10/2013 às 13:56

    Disse eu no meu coração, quanto a condição dos filhos dos homens, que Deus os provaria, para que assim pudessem ver que são em si mesmos como os animais.
    Porque o que sucede aos filhos dos homens, isso mesmo também sucede aos animais, e lhes sucede a mesma coisa; como morre um, assim morre o outro; e todos têm o mesmo fôlego, e a vantagem dos homens sobre os animais não é nenhuma, porque todos são vaidade.
    Todos vão para um lugar; todos foram feitos do pó, e todos voltarão ao pó.
    Quem sabe que o fôlego do homem vai para cima, e que o fôlego dos animais vai para baixo da terra?
    Assim que tenho visto que não há coisa melhor do que alegrar-se o homem nas suas obras, porque essa é a sua porção; pois quem o fará voltar para ver o que será depois dele?

    Eclesiastes 3:18-22

  330. Flávia Toledo

    -

    20/10/2013 às 13:53

    A ANVISA que regulamenta os testes, apoia substitutivos, logo o pq dessas cobaias, vc tem explicação científica CONVINCENTE DISSO???. Os ativistas entraram no laboratório junto com a polícia, como assim BANDIDOS???Texto elitista e de baixo cunho científico. Tenho especialização em testes substitutivos a ciência e nunca vi um texto com tanto desconhecimento. Uma pena.

  331. cida

    -

    20/10/2013 às 13:52

    afinal quem são os animais ?os inocentes cãezinhos ou os humanos que são capazes de tanta crueldades.

  332. Marcelo Alves Pinto

    -

    20/10/2013 às 13:49

    Prezado Pedro Cordeiro, você e seus seguidores que realmente acreditam no que prega, minha sugestão é você transformar seu discurso em atitude. Se parem de tomar medicamentos de uso cardiovascular, todas as vacinas antivirais,medicamentos antineoplásicos e anti-inflamatórios, etc. Para seu conhecimento não existe meio alternativo para confirmar a eficácia dos mesmos. Caso contrário, não atrapalhe o trabalho de profissionais sérios e comprometidos com a experimentação animal ética. A coerência entre discurso e atitude é fundamental na vida. A pesquisa biomédica brasileira realmente séria e ética precisa de muito apoio popular.

  333. Andrea

    -

    20/10/2013 às 13:40

    Sei perfeitamente que para conseguirmos muitos medicamentos e vacinas precisamos de testes e muita pesquisa e que isso dura anos e custa muito dinheiro, mas me lembro bem quando minha falecida tia que teve uma doença raríssima e não transmissível, chegou cogitar que teria vontade de doar seu corpo para laboratórios estudarem a doença dela,…… ouvimos do médico que a lei era muito burocrática e que não seria possível, ai fico pensando em certas pessoas que dizem que a lei é a lei e deve-se cumprir. Que lei é essa que só serve para os pobres e menos privilegiados? A lei que não prende corruptos e nem ricos!!!!! Lei para todos……….no Brasil, desconheço.
    O que quero dizer com tudo isso, é que realmente nós que AMAMOS animais não deveríamos comer carne mesmo, pois nada mais certo e justo. Sei que não posso criar uma vaca na minha casa e nem deixa-las andar nas ruas como na India, mas se a nossa cultura fosse essa desde o príncipio, nunca teríamos comido carne. Somos aquilo que nos criaram, é cultural. Mas garanto que se não existirem mais açougues, nem eu e nem ninguém comeria carnes. Sei que tomo banho com sabonetes e uso hidratantes, mas o correto seria estes cosméticos, colocarem em suas embalagens, como eles foram criados, ou seja, explicar que para se chegar nestes produtos, utilizaram gatos, cachorros, coelhos, ratos………. para fazerem testes e experiências. Talvez assim houvesse um boicote de tais produtos e quem sabe com a queda nas vendas os institutos mudariam a forma de testa-los. Não quero de maneira nenhuma ofender ninguém e nem desrespeitar a maneira pela qual cada um pensa. Só quero que algumas pessoas entendam que cada um tem o direito de sentir amor da maneira que quiserem, por bichos, pessoas, plantas, objetos e por mais que seja estranho, ridículo ou outra coisa, o direito é de cada um e pronto. Por isso digo e repito…………….Amo os meus animais e todos os outros que existem na Terra, mas não posso tentar salvar todos, mas tento fazer com aqueles que tenho oportunidade. Bjus a todos e Falei!!!!

  334. Monique

    -

    20/10/2013 às 13:27

    Pois bem, se é tão justificável o uso de animais devido à sua segurança e fidelidade de resultados, usemos então os seres humanos, os estudos feitos por Josef Mengele na época do holocausto. Não seria mais seguro ainda, se tratando da mesma raça?

  335. Nome

    -

    20/10/2013 às 13:15

    Testar em animais indefesos é errado. Por mim, seria bem melhor testar em crianças pobres.

  336. Renato

    -

    20/10/2013 às 13:14

    Perfeito o artigo! E corajoso. Hoje em dia há que se ter muita coragem para vir a público manifestar-se contra a imbecilidade generalizada que se instalou na sociedade. A internet e principalmente as redes sociais tiveram esse efeito colateral de transformar idéias imbecis, hipócritas e desprovidas de qualquer lastro crítico em verdades absolutas. Parabéns, Sr. Reinaldo Azevedo, o Brasil está carente de pessoas que unam bom senso e coragem de se manifestar.
    Só um aparte. Mais uma vez o Ministério Público presta um desserviço à sociedade.

  337. Sol Lima

    -

    20/10/2013 às 13:00

    A palavra do dia é “hipocrisia”. Ativistas não e sim hipócritas. E para aqueles que os glorificam nas redes sociais, prefiro chamar de desinformados que não tem sede de verdade e por isso nem a procuram. Até alguns comentários citam Dr. Ray Greek, médico pesquisador que trabalha e acredita em métodos que excluem os animais em testes. Mas infelizmente, ainda não apresentou um método que seja aceitável na comunidade científica. Mas espero que ele continue trabalhando nisso, quem sabe no futuro seu objetivo chegue a seja alcançado. Vi alguns comentários citando medicamentos que chegaram ao mercado e somente durante uso em número maior de pessoas os problemas começaram a aparecer. Sim eles obedeceram todas as normas de testes não-clínicos e clínicos e mesmo assim apresentaram reações que não poderiam ser previstas. Agora “PENSEM”, por favor; se um medicamento que foi testado em roedores, depois em animais não roedores e depois num número menor de seres humanos para depois chegar ao mercado apresentou reações adversas não esperadas, “IMAGINEM” como os medicamentos sem estes testes poderiam ser lançados no mercado? Na realidade de hoje não há “SIMPLESMENTE NÃO HÁ” como prever sobre a farmacocinética e farmacodinâmica do medicamento que acontece em um humano sem imitá-la antes em um animal. Desejo demais que chegue o dia em que não sejam mais necessários testes em animais, mas desejo ainda mais, com mais fervor o dia em que as pessoas estudem mais e entendam como que as doenças são curadas, como que seus filhos são vacinados, de onde vem a maquiagem que é usada em sets de filmagem (até aquela maquiagem que você usa para aparecer na mídia falando bobagem), ou de onde vem o alimento que você come e dá para nutrir seus filhos. Desejo com muito fervor que a sociedade se informe melhor e saiba pelo menos identificar o hipócrita do cientista e desprendam seu tempo em causas que tragam benefício para sociedade e não desserviços.

  338. Edgar

    -

    20/10/2013 às 12:51

    Sábias palavras!

  339. O bom selvagem

    -

    20/10/2013 às 12:50

    Muitos comentaristas dizem que devemos aprender com os animais. Suponho que eles querem dizer que devamos aprender somente as coisas boas.
    .
    Um leão macho eliminando a prole de um concorrente? Acho que não. Um grupo de orcas atacando, devorando e matando aos poucos uma cachalote? Certeza que não.
    .
    Talvez o sexo selvagem dos musaranhos.

  340. Karla Nunez

    -

    20/10/2013 às 12:46

    Só tenho uma palavra aos adeptos de pesquisas em animais: Bioinformatica.

  341. Márcia

    -

    20/10/2013 às 12:44

    SOU CONTRA O USO DE ANIMAIS EM TESTES.
    Entretanto existe outras coisas para além dessa forma de sentir.
    Que bom que você vai deixar de consumir produtos de empresas, em que animais são testados, que bom que estamos nos sensibilizando.
    Mas quero fazer outra pergunta: Vocês sabem como os animais que comemos são tratados? Vai deixar de consumi-los também por conta dos maus tratos e a violência aplicada? Já ouviu falar de como é feito o caldo de galinha? Já pesquisou sobre isso?
    NÃO! Então deveria!
    Discordo em parte do Reinaldo Azevedo quando ele fala em “cretinices no facebook”, pois apesar delas existirem, todos as temos, todos somos ignorantes em algo, até decidirmos pelo estudo. Porém, concordo quando ele ressalta “parem de perder seu tempo e vão estudar”
    Vamos estudar e ampliar nossos conhecimentos e ideais para além do que é vendido pela mídia!
    Então vamos PESQUISAR e ESTUDAR mais sobre as coisas que são publicadas para poder adquirir opiniões próprias e adotar POSTURAS COERENTES!
    Vamos boicotar as empresas que fornecem animais para consumo nas quais eles são torturados para crescerem e ser abatidos? Qual a diferença entre os direitos de um PET e de uma VACA? de um hamster fofinho e de uma galinha?
    Qual é mesmo o MEU almoço de hoje?
    Pois é, complicado isso tudo, não é?

  342. Sergio

    -

    20/10/2013 às 12:22

    Este labaratório faz testes para reação a comésticos, matar seres vivos em prol da vaidade. poupe me

  343. rita de cássia leite monteiro

    -

    20/10/2013 às 12:16

    Dez prá você, Reinaldo e cadeia para os ativistas anarquistas.

  344. Adilson Barelli

    -

    20/10/2013 às 11:57

    Não sei de como eram tratados os animais, mas uma coisa eu sei, o teu mundo é muito diferente do meu, enquanto o povo não reclama estamos vivendo um mundo capitalista onde muitos políticos empresários e parte da população estão delapidando nosso erário, a imprensa tem seus momentos ruins, porem se alguma denuncia tem sido feita é divido a cobranças dela, o poder não é punido no brasil o povo tem de pagar impostos até em remédios, o povo tem o dever e o direito de reclamar, exigir soluções melhores, só não concordo com atos de vandalismos que acabam enfraquecendo a verdadeira causa.

  345. Murilo Rodrigues

    -

    20/10/2013 às 11:57

    Peraí, vocês não lêem a Veja não? Em 2010 foi publicada entrevista na qual a pesquisa com animais, inclusive para fins de saúde, foi questionada por um especialista no assunto, com argumentos bastante razoáveis. http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/%E2%80%9Ca-pesquisa-cientifica-com-animais-e-uma-falacia%E2%80%9D-diz-o-medico-ray-greek

  346. Denise Araujo

    -

    20/10/2013 às 11:49

    Não quero acreditar que li isso de uma pessoa esclarecida como o senhor. Realmente não havia indícios de maus tratos, HAVIA PROVA INCONTESTE DOS MAUS TRATOS!
    Era sua fã, mas com este posicionamento a respeito de uma situação terrível como aquela, fiquei profundamente decepcionada.
    Não podemos admitir maus tratos aos animais, seja em nome do que for!! Há outros meios de testes que podem ser feitos, o senhor, que é uma pessoa inteligente deve saber.
    Acorda!!

  347. Reginaldo

    -

    20/10/2013 às 11:48

  348. LUCIANA COSTA

    -

    20/10/2013 às 11:43

    já tem gente compartilhando coisas como se esses caras fossem heróis. Veja como não fazem a mínima reflexão antes de compartilharem bobagens.

  349. Rosiene

    -

    20/10/2013 às 11:43

    Qta hipocresia..Até parece que os laboratorios querem pessoas saudaveis, se é na doença que ganham dinheiro. Ou voce acha que o cancer ainda não tem cura??? Qta burrice achar que os animais são tratados com todo carinho e cuidados que deveriam, isso é gasto de dinheiro extra, e sabemos o qto as pessoas “são desapegadas de dinheiro e lucros”, né?? Não sou hipocrita de achar que não é necessario testar novos medicamentos, sei que é muito necessario, mas hj em dia existem outras formas de se fazer isso… Parabens aos corajosos que conseguiram tirar essa pequenas vitimas desse laboratorio. Deus os proteja.

  350. Katia

    -

    20/10/2013 às 11:42

    Eu tenho uma doenca cronica e preciso tomar um remedio diariamente para viver. Mesmo assim, sou contra o uso de animais em testes de remedios ou qualquer outro tipo de uso. Eles nao sao coisas para serem usados. E a minha vida e nem a vida de qualquer ser humano eh mais importante do que a vida deles. A Terra nao nos pertence. Os animais nao nos pertence. Na epoca das cavernas dependiamos deles para nos alimentar e vestir. Hoje nao precisamos mais, temos muitas outras formas alternativas disponiveis. Esta mais do que na hora de repensarmos o antropocentrismo e o especicismo.

  351. Miriam Correa

    -

    20/10/2013 às 11:39

    como sempre espetacular as pessoas estão vendo so o “teoricamente politicamente correto” como na questão indigena niguém poarou para ver os abandonados de siuá missu. Vai em frente Reinaldo. Se der abre espaço na midia para os produtores exporem as invasões indigenas os abusos da Funai, Mpf, desgoverno do gov federal, abandono de proprietários invadidos sem ressarcimento de NADA, depredação. A quem interessa este “novo”Brasil?

  352. Pedro Cordeiro

    -

    20/10/2013 às 11:37

    Pois bem, diante de tantos comentários ilógicos e ideológicos ponho, com toda humildade as minhas sinceras opiniões. Tenho pena daqueles animaizinhos que ficam presos em gaiolas sendo testados para achar cura, solução para doenças, que ajudam as jovens donzelas de 60 anos a terem uma pele de bebe, a esses homenzarrões manterem toda a sua virilidade. Creio que a solução e buscar o Doutor do Hitler, aquele que veio morar na argentina, ou então aqueles Doutores que faziam os experimentos no Japão, que na segunda guerra mundial o EUA acharam os estudos. Ta na hora de libertar os bichinhos e utilizar os bichões nos teste. Para a melhor analise do produto, tendo a fiel resposta ao tratamento em humanos.E ara terminar, aqueles que dizem que o Tio Rei é filhote da ditadura, estudem a verdadeira noção da democracia e da liberdade de opinião, não aquela em que a Esquerda utiliza para seu bel prazer, e quando utilizado por outros torna-se crime. Saudações Tio Rei.

  353. Renato Bras

    -

    20/10/2013 às 10:52

    pros ativistas que estão aqui e não conseguem ler nada mais que 2 linhas do facebook, resumo rápido do texto:

    http://easttowestskincare.com/2012/01/09/esclarecimentos-sobre-os-testes-em-animais-realizados-pela-industria-cosmetica/

    - existem testes em amebas. que NÃO TÊM os mesmos resultados que em seres vivos. (principalmente quanto a reações cutâneas e sobredosagem de medicamentos)

    - todas as indústrias que dizem “não fazer testes em animais” utilizam componentes que foram previamente testados em animais – ELES não fazem os testes, e com isso ganham a simpatia dos paspalhos

    - algum de vocês aceitaria tomar um remédio pra dor de cabeça que seja, que NUNCA foi testado em um ser vivo? – lembrando: sem testes em seres vivos, não sabemos se aquele remédio pra dor de cabeça pode te causar um câncer ou gerar uma parada cardíaca

  354. Renato Bras

    -

    20/10/2013 às 10:47

    pros paspalhos que estão aqui xingando o repórter….. vejam este outro texto independente (já que é a única mídia que vocês acreditam)

    http://easttowestskincare.com/2012/01/09/esclarecimentos-sobre-os-testes-em-animais-realizados-pela-industria-cosmetica/

  355. Daniel Limeira

    -

    20/10/2013 às 10:46

    Muito bom e coerente o artigo,não importa os comentários em desfavor. É impossível simular reações de organismos vivos em computadores. É muito mais complexo do que se pensa. É óbvio que os laboratórios não iriam comprar briga com os pretensos defensores dos animais, se todos esses experimentos pudessem ser feitos em computadores. Quem repudia o que os nazistas e japoneses fizeram com seres humanos (que eu também repudio)deve chegar a conclusão lógica que o mais viável seria fazer os testes em animais do que diretamente em seres humanos, já que nem tudo é possível fazer com o auxílio de computadores. Isto é uma hipocrisia ao extremo, pois milhares de seres humanos estão sendo tratados pior do que os piores tratamentos dados a animais, e pouco se faz para mudar a situação. Que os grandes laboratórios ganham muito dinheiro com a indústria de medicamentos, e que são capazes de tudo para aumentarem seus lucros ninguém pode negar. Mas, esses animais [cobaias] estão prestando um grande serviço à humanidade, assim como a carne de bovina, suína, os milhões de frangos e de peixes que são mortos, muitas vezes de forma violenta para o nosso alimento quotidiano. Parabéns pelo artigo.

  356. Edina Pianta

    -

    20/10/2013 às 10:28

    E soltaram os animais pelas ruas da cidade, sera que estas pessoas gostam de animais? Preferem testes em humanos? Pesquisas destruidas por vandalos (ou seriam bandidos?).

  357. Paco Suesa

    -

    20/10/2013 às 9:42

    “A pesquisa científica com animais é uma falácia”, lemos no site desta Veja:
    http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/%E2%80%9Ca-pesquisa-cientifica-com-animais-e-uma-falacia%E2%80%9D-diz-o-medico-ray-greek?fb_action_ids=744140855603268&fb_action_types=og.recommends&fb_source=other_multiline&action_object_map={%22744140855603268%22%3A442486002141}&action_type_map={%22744140855603268%22%3A%22og.recommends%22}&action_ref_map=[]

  358. Leonardo

    -

    20/10/2013 às 9:32

    Emissoras? O que é isso?

  359. JOSE ROBERTO

    -

    20/10/2013 às 9:19

    Respeito a opinião do nerd,mas vamos procurar outros meios de fazerem pesquisa,a ciencia está tão adiantada,será que não existem outros meios?

  360. ricardo rodolfo de rezende prado

    -

    20/10/2013 às 9:16

    Reinaldo, seria interessante um post que lançasse alguma luz na direção da obscura real razão deste ataque ao laboratório: por que agora? o que querem seus agentes sob o pretexto do respeito à dignidade canina?

  361. Luiz Fernando

    -

    20/10/2013 às 9:06

    A hipocrisia impera no “braziu” do PT.

  362. Maria Celina

    -

    20/10/2013 às 9:03

    Para aqueles que veem com perguntas do tipo “você também não toma remédios, vacinas, …” A resposta é sim, mas uma coisa é sermos obrigados a nos sujeitarmos a uma situação, outra coisa é aceitar como são. O nosso país vive repleto de políticos corruptos, uma coisa é sermos obrigados a suportá-los, outro coisa é aceitar essa gentalha. Não se pode utilizar perguntas desse tipo como “argumento” para utilização de experiências em animais. Esse tipo de pergunta reflete apenas nossa sujeição a uma falta de opção. Ser contra a invasão é uma coisa, querer que aceitemos o que está por trás dessa invasão é outra coisa.

  363. Yuri

    -

    20/10/2013 às 8:57

    A revista The Economist dessa semana revela que a maioria das pesquisas científicas recentes infimamente tem ajudado na busca de descobertas.Os cientistas babam na gravata, e pouco avançam.A União Européia baniu por completo testes em cachorros.A legislação brasileira só permite os testes quando não restarem alternativas.Ora, quem irá julgar a possibilidade de ausência de alternativas?O autor do texto mostra exemplos de pesquisas que não foram utilizadas com cachorros.Aliás, o autor é conhecido por ser contra as manifestações públicas, um verdadeiro filhote da ditadura militar.

  364. Delpinheiro

    -

    20/10/2013 às 8:33

    É deveras triste ter animais como experimentos de laboratórios. Destarte, em um mundo ideal isso não precisaria existir. Não obstante, não nos escape o fato: todos que redigimos algo nessa plataforma fomos salvos de alguma enfermidade por conta dos supracitados experimentos. Evidentemente… faço coro que as coisas mudem. Que animais sejam poupados de sofrimentos. Que o homem consiga suplantar todos os desafios a sua existência sem fazer uso de qualquer vida. Contudo, tais premissas gravitam apenas no campo da possibilidade. Em um “romantismo” exacerbado e descomedido. E quando as “paixões da alma” suplantam a razão ocorre essa avalanche de depredações e selvagerias. A poder da palavra se esvai e a força dos punhos cresce e, com os punhos, em nada avançamos.

  365. Celina

    -

    20/10/2013 às 5:26

    Bom, as biologias são diferentes, uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa, como diria o ilustre professor Maffei, o problema dos médicos é saber nada de medicina. Sendo as biologias diferentes, não está correto a pesquisa para a cura de doenças humanas em animais, exemplo: o câncer, até onde se chegou até hoje? Não foi mesmo graças a estudos em animais, e o que que foi, sinto muito, em nada contribuiu.
    Abraço

  366. Jonas Meltzer

    -

    20/10/2013 às 5:03

    Os testes em animais são completamente desnecessários. Existem métodos simples e modernos, precisos e éticos, tanto para testagem de cosméticos como para realização pesquisas nessa área. Sistemas biológicos in vitro, culturas de tecidos e análises genômicas avançadas substituem facilmente a utilização de animais em pesquisas. Essas técnicas proporcionam melhor desempenho, pois, substituem uma etapa: o uso de animais em laboratório. Apesar de todos os testes serem aplicados em animais, faz-se necessário, posteriormente, utilizar o ser humano em mais uma etapa de testes para, então, ser validada a pesquisa. Existem centenas de casos em que experimentos em animais falharam e, consequentemente, deram origem a grandes problemas para a sociedade, é o caso do Clioquinol, Opren, Zelmid e etc. Justamente falharam, porque cada espécie reage de maneira diferente à cada mudança no seu ambiente. Centenas de milhares de universidades aboliram os testes em animais, dentre elas encontram-se as mais renomadas do planeta.

    Sinceramente, costumava ler sua coluna sempre que possível. Como um braço esquerdo, geralmente contrariando a opinião da maioria dos brasileiros, o senhor conseguia desdenhar da forma mais cordial possível, arrancando palavras da boca dos leitores que pensavam igualmente mas não tinham tamanha coragem para assumí-las. Hoje, me despeço não somente de seu blog, mas deste site, que, sem o mínimo de ciência, permitiu uma postagem como essa. Antes falasse de invasão, depredação e furto, mas não de um assunto que requer um profissional em Bioética para ser tratado.

  367. zeca

    -

    20/10/2013 às 4:59

    É, o mundo nao acabou em 21/12/2012, mas o ser humano vai da um jeitim de acabar com esse mundão….nao existi mais acordo….existi o “bem” e o “mal”…vc eh bonzinho pq esta ai a favor dos animaizinhos…mas aposto q no seu dia-a-dia nao pratica o bem nem pra si nem para o proximo…vamo parar com essa hipocrisia gente…vc que esta com seu cao “domesticado”…seu passarinho na gaiola…vamo ver!!! se esta bravinho…dê logo as alternativas para mudar, mas nao venha kebrar tudo….afff BRASIL E RESTANTE DO MUNDO, o seu mal é reclamar e kebrar tudo…mas na pratica a hipocrisia reina

  368. Vinicius Pavanelli

    -

    20/10/2013 às 4:57

    Como você pode vir falar que sem os cuidados os cachorros ficarão doentes? Os testes feitos eram de toxicidade aguda e matavam os animais nos testes, não tinha antídoto meu amigo. Isto está nos slides da Dra. Angelis.

  369. linguapresaderibeirão

    -

    20/10/2013 às 3:10

    o PT ainda vai fazer que com desejemos um governo de esquerda totalitario á la ussr, porque quando isso acontecer esse lixo que se tornou a socidade brasileira vai ser erradicado, black bloc, mst, esse pessoal que vive invadindo e depredando tudo será o primeiro a ser exterminado, seria bom que descobrissem o que foi a noite dos punhais na alemanha nazista, quando vcs cumprirem seu propósito serão descartados pior do que lixo, ainda vão desejar ser os beagles em um laboratório.

  370. Jonas Veiga

    -

    20/10/2013 às 3:08

    Ai meu Deus, quanta ignorância. Querem atacar a ciência agora.

  371. Sandra Tolpiakow

    -

    20/10/2013 às 3:04

    Gostei da maneira sincera e direta com que o Reinaldo Azevedo se colocou.

    Mas isso tudo serve para que se questione e se inicie tentativas de pesquisas que isentem os animais de passarem por desconforto.

  372. Anónimo

    -

    20/10/2013 às 3:00

    Sou contra a violência e não vou entrar no mérito, só quero comentar o seguinte trecho: “o baguncismo que chegou às ruas em junho está dando nisso aí. Ninguém mais quer conversa. Se acha que está certo, vai e invade, ocupa, quebra, põe fogo. Em junho”., pra você que defende tão arduamente a ciência aplicada é perdida pelo Esse “baguncismo” não está aí e nem foram os tais delinquentes que o criaram em junho, é algo que está aí e é resultado da ciência política corrupta e da pobre mídia (hoje, pobrezinha, encurralada)… Por quem é aproveitada essa ciência? Por Sarneys e Genuinos que podem se hospedar (não, não é internação) em hospitais 5 estrelas?

  373. linguapresaderibeirão

    -

    20/10/2013 às 2:58

    Jane, explica qual alternativa é essa?
    só consigo pensar em advinhação, sem testar como vai ter
    certeza que funciona? se não for em bicho, vai ter que ser em gente, os dois ‘jeitos’ são péssimos, a escolha é pelo menos pior, fora que parece que todos esquecem de um detalhe: beagles não existem na natureza, são produto de cruzamento de raças que os seres humanos fizeram, um animal tão dócil assim teria sido exterminado na natureza, fazemos coisas boas também, ou vc não concorda?

  374. Célia

    -

    20/10/2013 às 2:03

    Só mais uma observação;o Ministério Público no Brasil já não é tão confiável assim . Outra questão ; gostaria de saber qual pesquisa relevante pra humanidade esse instituto Royal já desenvolveu ? Só uma sugestão ; dá uma pesquisada e faça uma leitura sobre os comentários do Dr Ray Greek sobre testes em animais .

  375. Livia C. Andrade

    -

    20/10/2013 às 1:58

    Desculpe caro Reinaldo, mas acho que seus conceitos estão um pouco invertidos. Quer dizer que porque todo o mundo usa testes em animais, torturando e controlando eles como se fossem donos da verdade, isso é certo? Chega até a ser engraçado, pois se as intenções desses institutos de pesquisas fossem realmente boas, com certeza muitos remédios e produtos alternativos já teriam sido lançados no mercado. Como é o caso, por exemplo, do açúcar cristalizado para diabéticos – que por uma coincidência do destino, teve a sua patente comprada e não comercializada. Mas não, como você afirmou acima os usos dessas atrocidades, digo, experimentos com animais são claramente para ajudar os homens com medicamentos.
    O que me parece muito óbvio, é a presença de pessoas que com certeza estão ganhando e irão ganhar muito dinheiro com essas almas boas, que buscam apenas o bem da humanidade. Claro, por que para fazer o bem para o homem, é preciso exterminar e atrocidades com animas, porque com certeza o homem é muito melhor e merece viver bem mais que esses animais! Hipócritas!
    O que mais me deixa indignada é saber o quanto de dinheiro os empresários ganham com essas pesquisas, com essa bondade enorme no coração de cientistas que querem apenas o nosso bem. É tanta gente ganhando dinheiro em cima do sofrimento alheio que me da nojo! Mas como já disse, vamos ficar tranquilos, eles querem apenas o no$$o bem.

  376. Lev D.

    -

    20/10/2013 às 1:19

    concordo tribuno, Não existe neste pais uma só pessoa, e falo e repito um só pessoa que não tenha se beneficiado de drogas e vacinas feitas atraves de testes em animais que esteja gozando de boa saude, sugiro que eles e todos os seus familiares boicotem todo o medicamento e vacina que um dia foi testada em animais em laboratório, se são tão defensores dos animais como dizem sugiro que boicotem todo o medicamento e vacina que foi testada em animais um dia! Vamos fazer uma camapanha eu não uso drogas nem vacinas em mim nem em meus filhos que um dia tenham sido testadas em animais ! Acho que esta deveria ser a camapanha encampada pelos nossos bravos do PSOL, Caetano, GIl e Wagner Moura !

  377. Gilberto Massa

    -

    20/10/2013 às 1:02

    Jane Darcké, para de escrever bobagens! A pesquisa com animais é padrão no mundo inteiro, e nada tem haver com um tipo de governo ou outro. Apesar de vivermos cerceados por governantes que minam a nossa capacidade de produção cientifico-tecnologica, existem pólos de produçao de grandes pesquisas em nosso País. Tente se informar melhor sobre o que fala e deixe de se levar pela cabeça dos outros!

  378. O Asno

    -

    20/10/2013 às 0:59

    por
    hipótese,
    alguém poderia invadir um laboratório porque descobriu que ali está sendo perpetrado um crime?
    Pode sim,
    desde que imediatamente denuncie o fato a polícia, não abandone o lugar do crime, espere a chegada da polícia para a apuração completa do fato criminoso, e na sequência siga todos os trâmites do flagrante até a delegacia,
    e participe de todo o inquérito policial
    e da futura ação penal, no que couber.
    Assim pode, viu? Assim pode… assim pode…
    agora,
    invadir um patrimônio particular porque acha, porque entende, porque decidiu, porque concluiu que ali está sendo perpetrado crime,
    e na ação do suposto combate ao crime desconfigura todo o ambiente,
    inclusive alterando a cena do crime, e não chama a polícia para a apuração do fato delituoso e abertura do respectivo inquérito,
    então assim não pode, viu?
    Pode não… não pode… assim não pode e não há amparo, não há respaldo legal para esse tipo de iniciativa,
    porque
    se assim valer,
    então qualquer um pode invadir o que quiser,
    a qualquer hora do dia ou da noite,
    sob o pretexto de que invadiu para combater crime,
    e ao depois deixa o lugar do crime sem chamar a polícia, sem abertura de inquérito e tudo o mais,
    e quem perde é o coitado do invadido.
    Aliás,
    no caso em comento,
    noticia-se que o laboratório funcionava legalmente e
    tinha autorização legal para fazer as experiências.
    Também
    hão se tem notícia de medida judicial de caráter liminar para o fechamento do laboratório e apuração de possíveis irregularidades ali cometidas com os animais.
    Lamentavelmente
    a
    todo instante quebram-se princípios, o Estado de Direito desce ladeira abaixo e a segurança jurídica vai para o beleléu.
    Qualquer um que acha,
    qualquer um que pensa,
    qualquer um que conclui,
    qualquer um que decide que uma coisa está no seu ponto de vista errada,
    então
    com as próprias mãos faz sua justiça particular,
    não importando se sua justiça é justa ou se é injusta,
    se sua ação tem amparo na lei, no Estado de Direito vigente,
    e
    também ser dar a mínima para o princípio legal
    de que a ninguém foi dado o poder de fazer justiça com as próprias mãos,
    exceto
    nos casos estritamente previstos em lei,
    obedecendo-se todos os trâmites legais.
    Assim,
    instala-se paulatinamente e remansosamente o estado anárquico,
    inclusive com várias decisões judiciais favoráveis e contrárias à lei,
    como
    foi o caso da decisão que garante recebimento de salários de funcionários públicos em greve,
    que não cumpriram a lei de greve,
    simplesmente porque não prestaram serviço público mínimo à população quando estavam em greve,
    e assim,
    cada qual,
    em bandos organizados,
    fazendo sua justiça particular,
    com as próprias mãos.
    Falta mais nada não, viu?
    Falta mais nada não… falta mais nada… falta não…
    O
    estado anárquico já existe, e quem achar que porque agrada anarquista, que porque passa a mão na cabeça de anarquista vai se livrar, vai se safar dos males do anarquismo,
    pode logo tirar o cavalo,
    o burro e o asno da chuva,
    porque o estado anárquico é caótico e atinge a todos igualmente, sem distinção alguma,
    e
    tudo irá para o beleléu, anarquistas e não anarquistas, não haverá regalias,
    vejam o caso da atual Venezuela.
    Adespois vorto, mas só bem adespois.
    Ei!
    Já pensou cada um fazendo sua justiça particular em bandos organizados, com as próprias mãos, invadindo, depredando tudo?
    Nesse caso, nessa hipótese,
    Não
    se trata só de anarquia,
    não
    se trata só de anarquistas,
    e
    não
    se trata de estado anárquico,
    trata-se
    também e principalmente de volta à barbárie…
    passamos
    séculos e séculos para sairmos das cavernas,
    passamos
    séculos e séculos para deixarmos de fazer justiça particular com as próprias mãos,
    chegamos
    com muito esforço hercúleo a um estado mínimo de direito e de segurança jurídica,
    e
    agora jogamos tudo na lata do lixo,
    e
    sob uma miríade de motivos e pretextos bem particulares,
    bem pessoais,
    cada
    um com seu bando desce de ladeira abaixo rumo à barbárie, fazendo sua justiça particular com as próprias mãos…
    sei não… sei não… sei mais de nada não e pronto.
    Pode chorar, viu? Pode chorar… o beleléu é bem ali…

  379. Eros

    -

    20/10/2013 às 0:59

    Não julgo quem realmente é os heróis ai na historia e quem são os bandidos mas o que eu penso é que sera realmente que não havia mal trato aos animais la dentro?? mesmo com alguma pessoa ali olhando ela estava la 24h por dia (em nenhum momento acho certo o que os “manifestantes” fizeram poderiam ter usado de outra maneira para agir)
    Temos que respeitar as vidas dos animais por nenhum dos cientistas quiseram fazer testes em seus filhos né?? com a ciência avançada do jeito que esta pesquisem outra forma de fazer as pesquisas sem ser em animais

  380. Nádia

    -

    20/10/2013 às 0:41

    Concordo, houve crime. E as leis devem ser respeitadas. E é só no que concordo contigo, neste texto.
    De resto, as coisas mudam. Não tem sido essa, afinal, a meta da trajetória? Mudar para melhor; portanto, se chegamos até aqui usando e abusando, e muito, dos animais, não significa que isso está correto para o resto dos tempos..
    Quanto a quem define quando se pode ou deve utilizar cobaias… me parece que isso seria o tipo da coisa que responderias com – o bom senso, oras!! Se houver uma lei que determine que havendo alternativa, outro método que não o com cobaia, deva ser usado; havendo esse método por que alguém submeteria outro ser a sofrimento desnecessário.. ? A não ser que fosse sádico? Acho que isso o bom senso consegue discriminar com facilidade. O bom senso e o comitê de ética que deve estar informado, atualizado. A não ser que o simples barateamento dos custos, que não implica sequer diminuição do preço de venda para o consumidor fosse mais importante que o bom senso, que a lei e que a ética, nessas questões. E, é para isso que existem as punições determinadas em lei. As próprias leis, sabe-se, são mais para assegurar que o bom senso prevaleça ou porque às vezes ele está em falta..
    Também não entendo por que desde já os profissionais e as empresas dessa área são sérias…? Realmente não entendo. Aliás a seriedade dos pesquisadores.. e da pesquisa, no Brasil, é algo bastante suscetível de não ser assim tão sério quanto referes…(Eu até acho que isso é no mundo, mas não gosto de falar sobre o que não conheço). Há inúmeras pesquisas sem o menor sentido feitas unicamente para que pessoas consigam obter o grau de mestre… de doutor. Há as repetições intermináveis de temas, aos quais se acrescenta mínima alteração para que seja considerada a questão do ineditismo. E isso quando se trata de drogas, de medicamentos, não acontece? Sabe-se que sim. E continuo não entendendo como uma oscip está fazendo isso.. Esse é um negócio que costuma envolver muito dinheiro… no resultado final.
    Quanto a “Se alguma droga foi ministrada aos cães para testar reação, sem o cuidado dos especialistas para minimizar eventuais efeitos adversos, podem é ficar doentes. Vale dizer: esses caras não prestam nem para proteger gente nem para proteger cachorro.”
    Bem, se eles se ocupariam de minimizar possíveis reações adversas, caso elas apareçam, algum veterinário poderá se ocupar de fazê-lo e cuidar dos bichinhos, não te parece? Ou se está constatando adiantadamente que os veterinários são incompetentes; ou pior, se está inferindo adiantadamente que a pesquisa se ocupa de coisas tão inéditas..com as quais nenhum veterinário saberia lidar?
    Tudo bem que tenhas razão em apontar que muito se dependeu e se depende do uso (eu acrescento do sofrimento) dos animais, para termos a vida que temos. Não há como não concordar. Mas há muita gente que busca usar alternativas, sempre que elas existem, atualmente, para não estimular a indústria que se utiliza de animais. Há muita gente voltada pra esse tipo de pesquisa. Há um mercado de tamanho importante e crescente voltado pra esse tema. E, torço para que se amplie, para que paremos de parecer aquelas figurinhas do desenho dos Flinkstones…
    Por último, se esses testes fossem tão efetivos.. não haveria tanta droga sempre sendo retirada do mercado por causa dos efeitos mais que adversos.. De que adianta, então? Para que submeter os animais a uma vida miserável se na continuação persistem as dúvidas sobre a validade dos medicamentos, além de terem que ser testados em pessoas do mesmo jeito. A verdade é que sempre que o mundo se acostuma com uma trajetória que obteve alguns resultados positivos, fica bem difícil mudar. Mesmo quando o bom senso aponta que é hora.

  381. solange

    -

    20/10/2013 às 0:37

    Há uma vasta linha de estudos científicos que defendem o fim do testes em animais devido à alta margem de erro que possuem. Cientistas, biólogos e demais profissionais renomados da área da saúde (vide Sérgio Greif e Ray Greek, por exemplo) afirmam que os testes em animais não passam de uma falácia e um ATRASO na ciência (muito longe de colaborar em alguma coisa com a cura de doenças, pelo contrário). Como exemplo, apresento os seguintes dados: 92% dos medicamentos que passam nos testes em animais, falham imediatamente quando testados em humanos porque são inúteis, perigosos ou ambos. (fonte: Vivisection Information Network), as transfusões de sangue na medicina foram atrasadas durante 200 anos por causa dos seus maus resultados em experiências com animais. A introdução de transplantes da córnea na medicina foi atrasada cerca de 90 anos devido ao mesmo motivo. O “Opren”, um medicamento contra a artrite que foi testado com sucesso em animais, causou mais de 70 mortes e efeitos secundários graves em 3500 humanos, que incluíam problemas de pele, olhos, circulação, fígado e rins. A “Talidomida”, extensamente testada em animais e receitada para mulheres grávidas, causou monstruosas deformidades teratológicas e morte em milhares de crianças récem nascidas. Infelizmente, estes profissionais e estudiosos que são contra os testes em animais vão contra os interesses financeiros dos poderosos. Logicamente a Indústria Farmacêutica defende estes testes, por interesses gananciosos e, como consequência, vários outros estudiosos também defendem (inclusive são pagos para tal). Com o fim dos testes em animais, o investimento seria direcionado a testes que realmente funcionem e que tragam resultados positivos para a humanidade. E isso só acontecerá com a pressão popular. É preciso ter em mente que a experimentação animal está longe de o melhor método de pesquisa. Na verdade, enfatizam Ray e Jean Greek, sequer deveria ser um método aceito, levando-se em conta tantos outros que existem, e que proporcionam informações confiáveis sobre o organismo humano. Eles afirmam:
    “O único conhecimento acurado sobre os efeitos positivos e negativos dos medicamentos em humanos é adquirido em testes in vitro, modelagem em computador, epidemiologia, observação clínica e autópsias em humanos. A tecnologia atual torna a observação de compostos químicos em sistemas humanos mais e mais fácil. Não obstante, os testes em animais continuam.” Tenho penas dos alienados que repetem como robôs “os testes em animais são necessários. Só não são pros cosméticos” “Se é contra os testes, vá ser cobaia”. E nem imaginam a merda que estão falando e o discurso manipulado e mentiroso que estão pregando e ajudando a fortalecer no imaginário da sociedade. Os poderosos da que ficam bilionários às custas disso é que devem adorar essa ignorância e falta de pensar além do que é imposto, de pesquisar o outro lado da moeda. Quem defende os testes em animais pensa que defende o avanço da ciência, mas ocorre exatamente o oposto. Defendem um retrocesso. Defendem que a ciência fique estagnada em métodos falhos.

  382. Antonio Sérgio Socolowski

    -

    20/10/2013 às 0:34

    A pesquisa científica com animais é uma falácia”, diz o médico Ray Greek
    Médico americano afirma que a pesquisa com animais atrasa o avanço do desenvolvimento de remédios

  383. Virgínia Souza Pereira

    -

    20/10/2013 às 0:29

    A invasão e depredação de uma instituição (pública ou privada) como a que aconteceu é inaceitável! Isso é coisa de canalhas, de pessoas que se julgam acima da lei. Não é possível que o Instituto Royal não reaja processando todas essas pessoas que promoveram esse vandalismo. Não fazer isso seria lavar as mãos diante de um atentado inaceitável numa sociedade que ser quer democrática e regida por leis.

  384. Edvaldo

    -

    20/10/2013 às 0:15

    Quem nunca tomou um antibiótico em sua vida mostrada no Facebook que atire a primeira pedra.

  385. Esther

    -

    20/10/2013 às 0:10

    Sra. Jane.

    Indique, por favor, de forma específica as alternativas de testes para as linhas de pesquisa que hoje se fazem para poder curar as doenças que ainda não possuem tratamento.
    ~Se vc souber, ganha o Nobel. Uma ou outra alternativa esparsa não vale…. ou vc realmente é tão ingênua de achar que basta parar simplesmente, que vai cair do céu do dia para a noite tais opções que demandam uma tecnologia desconhecida para poder imitar o funcionamento do organismo de um ser vivo ?

    E outra, vc demosntra não possuir o mínimo remorso de poder usufruir dos bens já adquiridos com pesquisas em animas, mas em condenar as pesquisas que garantirão ás futuras gerações o mesmo benefício e aos que padecem de doenças ainda sem cura. Esses seres humanos são de segunda categoria então ? Eles a pesquisa que os beneficiaria deve então ser atrasada em anos, talvez décadas, somente para aguardar tais alternativas milagrosas de pesquisas ?

    Sua “ética” só funciona num mundo utópico. No mundo real somos confrontados com escolhas, onde somos forçados pela realidade a entender que sempre há sacrifícios, e é por isso que devemos saber claramente qual o bem mais valioso.

  386. O Asno

    -

    20/10/2013 às 0:02

    por
    hipótese,
    alguém pode invadir um laboratório porque descobriu que ali está sendo perpetrado um crime?
    Pode sim,

  387. milly bolcam

    -

    19/10/2013 às 23:59

    o Reinaldo Azevedo, está mais do q na hora dos pesquisadores utilizar outra forma de testes… são os animais pq eles ñ tem escolha… assim como eles são inteligentes para criar vários remédios, são inteligentes para fazer testes ñ causando sofrimento. vc foi infeliz no seu comentário principalmente no ultimo parágrafo… pensou q os animais ñ falassem? pois é, nós falamos por ele. acho q nem vc nem eu estaremos aqui na terra para ver essa libertação total acontece. mas sonho muito com isso…

  388. Gabriel

    -

    19/10/2013 às 23:54

    Tenho certeza que isso só ocorreu por causa do uso de medicamento em cachorro… ainda cachorro de raça, porque se fosse vira lata iria ser outra história…

  389. Manuela de Oliveira

    -

    19/10/2013 às 23:38

    “A pesquisa científica com animais é uma falácia”, diz o médico Ray Greek
    Médico americano afirma que a pesquisa com animais atrasa o avanço do desenvolvimento de remédios
    “As drogas deveriam ser testadas em computadores, depois em tecido humano e daí sim, em seres humanos. Empresas farmacêuticas já admitiram que essa será a forma de testar remédios no futuro.”
    O senhor já fez experimentos com animais. O que o fez mudar de ideia?
    “Meu posicionamento mudou apenas uma década depois que terminei a faculdade de medicina. Minha esposa é veterinária e comecei a notar como tratávamos nossos pacientes de maneira muito diferente. Comecei a notar também que alguns remédios funcionam muito bem em animais, mas não funcionam em humanos e algumas drogas funcionam em humanos, mas não podem ser usadas em cães, mas podem ser usadas em gatos e assim por diante. Não estou dizendo que os animais e os humanos são exatamente opostos, não é isso. Eles têm muito em comum.”
    “O senhor é contra o eventual sacrifício de animais em pesquisas científicas com o objetivo de salvar milhões de vidas humanas?
    Eu não tenho nenhum problema com isso. Meu problema com pesquisa animal não é de cunho ético e sim, científico. É como dizer que estamos em um cruzeiro atravessando o oceano Atlântico e um indivíduo cai na água e está se afogando. Ele precisa é de um salva-vidas mas não temos nenhum, então vamos arremessar 1.000 cães na água. Por que arremessar os cães na água já que eles não vão salvar a vida da pessoa? Você pode construir um argumento ético dizendo que é aceitável afogar esses cães mas o que eu quero dizer é que a pessoa precisa de um salva-vidas e não 1.000 cães afogados. E é exatamente isso que estamos fazendo com a pesquisa animal. Estamos matando cães pelo bem de matar cães. Não porque matá-los irá trazer a cura para doenças como a Aids ou o Alzheimer.”
    Matéria da própria VEJA.

  390. elizabeth cristina freitas letra

    -

    19/10/2013 às 23:34

    Sr. Reinaldo Azevedo, após ter lido seu vasto glosário dissertativo. Venho expor minha duvida, já que os animais servem tanto aos humanos pesquisadores; explique-me, porque após tantas pesquisas com mortes desses animais, mutilamentos, nos cidadãos mortais, ingerimos medicamentos caríssimos, receitados por médicos, e muitas das vezes passamos extremamente mal? Então lhe pergunto novamente; porque tanta experiência, tanto sofrimento de animais, tanto mutilamento,tanta judiação, tanta falta de humanidade do ser humano! Porque muitas vezes o médico receita o remédio que a empresa farmaceutica, a empresa de medicamentos foi visitá-lo e lá deixou as amostras, convencendo os médicos com muita conversa comercial a transcrevê-los aos seus pacientes, e quanto mais rica a empresa de medicamentos, mais condições de empurrar os remédios guela abaixo, tanto dos médicos quanto dos pacientes. Porque hoje em dia não existem mais aqueles remédios baratinhos, chamados de caseiros que ajudavam e muito na cura de muitos males e doenças? Hein? Porque eles sumiram das prateleiras das farmácias? Não precisa me responder não…porque eu sei. PORQUE NÃO DÃO ”’LUCROOOOOOOOOOOOOOOOO”’ para as empresas farmaceuticas ou empresas de medicamentos!!! Portanto discordo do Sr. e achei foi muito bom os ativistas terem salvo quase 200 cãezinhos! Porque tanto cão pras pesquisas? Ahhhhh! E sem se falar nas pesquisas direcionadas para empresas de cosméticos, aí sim, a estória ainda é bem pior! Os interesses são ainda maiores, interesses monetários, competitivos, ganho de fatias de mercado, um absurdo! E não venha falar que não existem outros métodos de pesquisa, que não seja utilização de animais, porque existe sim. Desde que toda essa mobilização começou, li muita coisa sobre o assunto. Portanto, o que deve existir é uma acomodação dos meios de pesquisa, em não modernizar os métodos de teste e experiências, seja por falta de conhecimento, seja por economia, vai ver que utilizar animais é mais economico, portanto, mais rentável não é! Afinal vivemos num capitalismo desenfreado, com totais interesses lucrativos, enfrentando a concorrência! Portanto, mudanças têm que ser feitas, e mudanças nem sempre são bem aceitas; as vezes são necessárias guerras para se mudar um costume, então é bom que todos venham a refletir muito, sobre todo o ocorrido e tentar ajudar, para que essas aberrações que vimos aqui nas redes sociais, parem de uma vez por todas de existir. Afinal, para que existem os pesquisadores? Para pesquisar uma forma cada vez mais correta e menos sofrível de elaborar seus experimentos e pesquisas, de forma que não aagridam o meio ambiente, o meio animal e a vida do ser humano!!! Reflexão, carinho e amor, as vezes fazem muito bem!!! Mais do que muito remédio, pesquisado por anos!!! Uma dosesinha de compaixão, faz muito bem! Aprendam com os animais, eles têm muito para ensinar!!! Boa noite, durma na PAZ!!!

  391. Cléa Correa

    -

    19/10/2013 às 23:34

    Todo o radicalismo é burro. A investigação que a polícia fazia foi por água abaixo. Se alguma prova havia, foi destruída.
    O avanço da Ciência depende das pesquisas com vegetais e animais. O ponto central é que elas não os maltratem, não os façam sofrer. São imprescindíveis.
    Depois, elas passam a testar os seres humanos, através de grupos de controle.
    Medidas tomadas no calor da emoção tendem a ser impensadas e irreversíveis. O que poderá estar acontecendo aos cães “resgatados” hoje? Não poderão estar até em piores condições?
    A atitude tomada não terá sido até mais violenta para os animais?

  392. Ricardo

    -

    19/10/2013 às 23:27

    Reinaldo, vou concordar com você na questão da depredação do Instituto Royal, jogando no esgoto décadas de estudos e pesquisas que estavam em vias de conclusão, mas tenho que lhe chamar a atenção para uma falácia sua: dizer que temos que estar gratos pelos medicamentos que temos hoje, que só existem por causa dos testes em animais. Podemos precisar dos medicamentos, sim, mas não é por isso que devemos concordar com os testes em animais. Aliás, muitos usam vários produtos sem saber que são testados em animais (eu mesmo evito consumir aqueles que sei que são). Aqui, vou me aproximar de um sofisma, comparando cachorro com gente, mas se os fins justificassem os meios, deveríamos ser gratos pelas experiências a que os cientistas nazistas submeteram os judeus, assim como devemos ser gratos pelas experiências que os japoneses conduziram em cobaias humanas chinesas.
    A questão é que os animais só começaram a ser vistos como seres vivos dotados de direitos e sentimentos há menos de 3 décadas. Até então, a ciência se acomodou com esse tipo de teste, não vendo necessidade em buscar uma alternativa.
    Hoje elas existem, e não são poucas. Por favor, dê uma olhada na entrevista com o dr. Ray Greek, publicada nesta mesma revista: http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/%E2%80%9Ca-pesquisa-cientifica-com-animais-e-uma-falacia%E2%80%9D-diz-o-medico-ray-greek?fb_action_ids=10201651659586600&fb_action_types=og.recommends&fb_source=timeline_og&action_object_map=%7B%2210201651659586600%22%3A442486002141%7D&action_type_map=%7B%2210201651659586600%22%3A%22og.recommends%22%7D&action_ref_map=%5B%5D

  393. valdirene

    -

    19/10/2013 às 23:22

    Se vcs são contra fazer testes em animais antes de usa nos seres humanos. Então se ofereçam de cobaias para mostrar o exemplo. pelo menos vcs falam e podem dizer quais os efeitos que estão sentindo. é tão fácil… HIPÓCRITAS….QUANDO APARECEREM COM QUALQUER DOENÇA QUE SEJA NÃO TOMEM REMÉDIO EM HONRA AOS ANIMAIS QUE FORAM SACRIFICADO EM PROL DA SAÚDE DA HUMANIDADE… AGORA DÚVIDO VCS FAZEREM ISSO…TENHO NOJO DESSAS BALELAS, TANTAS PALAVRAS, GESTOS QUE SINCERAMENTE. PQ VCS NÃO PROCURAM LEVAR COMIDA AO PROXIMO, SER MAIS SOLIDARIOS COM AS FAMILIAS QUE SE ENCONTRAM NOS LIXÕES, COLOQUEM MENORES EM ESCOLAS E PROCURAR MELHORAREM A EDUCAÇÃO E A SAÚDE DAS FAMILIAS CARENTE. HIPOCRISIA…

  394. IVALDO

    -

    19/10/2013 às 23:21

    OS ANIMAIS “RACIONAIS” LEVARAM A SERIO AS PALAVRAS DA GOVERNANTA QUE DISSE : ” POR TRAS DE UMA CRIANÇA HÁ SEMPRE UM CACHORRO …” ! ASSIM RESOLVERAM REINVIDICAR SUA CONDIÇÂO CANINA E DEIXARAM A RACIONALIDADE DE LADO ,EXIGINDO QUE AO INVÊS DE USAREM CÃES COMO COBAIAS ,ELES MESMO FOSSEM ALVOS DE PESQUISA ! SÃO OU NÃO UMA ESPECIE SUPERIOR DE ANIMAIS ? QUE GESTO COMOVENTE , VOCES NÃO ACHAM ?

  395. simone

    -

    19/10/2013 às 23:18

    São essas pessoas que estudam tanto como diz nosso amigo e, inclusive ele próprio que estão destruindo nosso planeta.
    A constante luta não é como ele pela evolução da raça humana e sim por DINHEIRO. Isso mesmo, todos estes testes em animais nada mais é do que empresários atrás de dinheiro.
    Ninguém mais pensa no próximo, acabou o amor.
    O homem está destruindo nosso planeta, a natureza, os animais.
    Vamos acabar com isso, VAMOS LUTAR CONTRA O INSTITUTO ROYAL e toda forma de abuso e crueldade contra os animais.

  396. Povo ignorante!!

    -

    19/10/2013 às 23:16

    Povo burro que não pensa, a dita “heroina” da entrevista maquiada…e quando a mamãe desses burros ficar doente, que peçam ajuda a ela e rejeitem os remédios que os “malvados desumanos” desenvolveram!! Um bando de burros, sem moral alguma…triste!!

  397. Paracelso Sant'Anna

    -

    19/10/2013 às 23:01

    Já houve pessoas que preferiram experiências diretamente em seres humanos, mas não deu certo. É isto que você defendem? ou preferem que não exista indústria farmacêutica?

  398. Anónimo

    -

    19/10/2013 às 22:58

    Logo a revolução dos idiotas estará invadindo, queimando e depredando lavouras sob argumento que os direitos dos rabanetes e batatas devem ser respeitados. Brasil da esquerda, país de tolos, inúteis e maricas, os chineses estão chegando, os filhos e netos viverão sob a sombra do chicote.

  399. Paracelso Sant'Anna

    -

    19/10/2013 às 22:57

    Dona Jane por favor, os argumentos do Reinaldo Azevedo são imbatíveis. Tenho filhos e netos que não troco por nenhum totozinho de estimação. Não espalhe discurso de merda para população.

  400. Juju

    -

    19/10/2013 às 22:56

    Concordo em gênero, número e grau. Pensei a mesma coisa: os cientistas, então, são seres ruins, que infligem maus tratos aos animais intencionalmente, enquanto os fanáticos que invadiram o laboratório e o depredaram são virtuosos, representam a bondade humana? Parem o mundo que eu quero descer…

  401. Conservador

    -

    19/10/2013 às 23:49

    … Bom, mas nesse comentário eu mostrava um documentário no qual Médicos e cientistas que faziam testes em animais, passaram a não fazer mais esses testes pois começaram a entender que não valia a pena, e que os resultados obtidos com as pesquisas e testes não poderiam ser usados como referencia em humanos. Os motivos que eles falam o porque ainda fazem teste em animais, segundo eles, é econômico, os testes não servem pra nada, mas as universidades, e as empresas de pesquisas ganham rios de dinheiro.
    O documentário foi produzido por uma jornalista que começou a pesquisar os grupos que depredam propriedades privadas e resgatam animais. E também entrevista cientistas e médicos renomados que são contra os testes em animais.
    Se quiser dar uma olhada: https://www.youtube.com/watch?v=0dCNbuEBWMg

  402. ADRIANO DE FRANÇA

    -

    19/10/2013 às 22:46

    NÃO VOU ME PROLONGAR NO COMENTÁRIO, APENAS DIZER QUE CONCORDO PLENAMENTE COM REINALDO AZEVEDO!

  403. jobe

    -

    19/10/2013 às 22:45

    cães sem olhos, animais sem patas, animais dilacerados, filhote em freezer, não me parece algo ético ou responsável. um animal não fala então é sim necessário sim a intervenção humana para impedir lastrante abusos e atitudes desumanas. Estamos no século XXI e já se dispõe de metodologias e equipamentos que dispensam o uso de animais discriminadamente.

  404. Daniel

    -

    19/10/2013 às 22:36

    Ser humano… sempre colocando sua vida acima das dos outros habitantes do planeta. Um ser racional, “evoluído”, senhor de si e dos demais. Quantos benefícios essas qualidades trouxeram para o planeta… Com tanta capacidade, com tanta inteligência, é incapaz de desenvolver métodos mais avançados de experimentação, independentes do sacrifício de outras vidas, ou mesmo métodos mais “humanos” para se alcançar resultados nas pesquisas científicas. É patético, e triste, ver que o que move tudo isso não é a benesse da sociedade, como muitos – inclusive esse “sóbrio” criador do artigo – defende. É o dinheiro, o lucro, e nada mais. Engraçado pensar que, se os casos de abdução alienígena para experiências fossem realmente verdadeiros, nossa própria conduta justificaria tais atos. Não é o que fazemos? Sacrificamos vidas “inferiores” em prol da ciência? Destruímos seres inocentes para curar doenças que, provavelmente, foi a nossa forma desregrada de viver que causaram? Novos métodos não são impossíveis, como se quer acreditar, apenas menos lucrativos. Um dia a humanidade chegará ao fim, e o mundo será grato por isso.

  405. Gabriela

    -

    19/10/2013 às 22:30

    Irônico o fato de existir pessoas saudaveis em paises onde é proibido testes em animais!! Nós que estamos do lado dos animais, estudamos o suficiente para saber que existe metodos alternativos para teste! Me desculpe, mas que publicação lixo para uma revista tão boa e admirada

  406. Antônio Pessoa

    -

    19/10/2013 às 22:26

    Todo mundo tomando Aspirina, usando Sorine, passando Rifocina, lendo a bula do Amoxilina depois de criticar o artigo. Jogar fora os remédios de casa ninguém quer.

  407. Leonardo de Salvo

    -

    19/10/2013 às 23:25


    O Sr. Reinaldo Azevedo deveria se informar melhor antes de escrever um texto tão cheio de incorreções e preconceitos. Deveria ler “A pesquisa científica com animais é uma falácia”, diz o médico Ray Greek – Médico americano afirma que a pesquisa com animais atrasa o avanço do desenvolvimento de remédios, publicado na própria revista Veja em 16/10/2010. Também é previsto no código penal a legitima defesa, própria ou de outrem, incluído animais, que justificou a invasão. Acusar uma das manifestantes de subcelebridade é a típica falácia “ad hominem”, quando faltam argumentos. Já que é um analista político deveria analisar o porquê de várias propostas de leis defendendo os animais serem boicotadas com os argumentos mais absurdos.

  408. Julho

    -

    19/10/2013 às 22:25

    por que em animais ??? por que ?

  409. Antônio Pessoa

    -

    19/10/2013 às 22:23

    Um bando de ignorantes afirmando categoricamente que existem alternativas aos testes com animais, mas nenhum desses gênios da medicina indica quais são estas alternativas. Pesquisas, referências, artigos científicos, NADA. Apenas reproduzem esse discurso vazio, como ovelhas burras que são.

    Argumentem, imbecis, indiquem as fontes SÉRIAS. Mostrem as alternativas.

  410. amdré

    -

    19/10/2013 às 22:13

    compara cachorro com boi ai é d+.estamos falando de animais domésticos ..onde essa pesquisa era mais p produtos cosméticos visando só $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$.na minha opinião muito aqui não sabe o valor que tem um cachorro.ou melhor muitos animais não sabe o valor de um lindo cachorro!!!

  411. Luiz

    -

    19/10/2013 às 22:10

    Quem defende cegamente os animais deveria fazer o dever de casa, não tomar vacinas,ou usar medicamentos de pesquisas em animais, não comer carne de boi, porco, galinha, ou sequer frutos do mar.Sem isto são uns HIPÓCRITAS.

  412. Raquel de Toledo

    -

    19/10/2013 às 22:06

    Os medicamentos, caso o SR. nao saiba, sao no mais das vezes em humanos. Sou paciente de um hospital escola, e me submeto a essas pesquisas. Assinei um termo a respeito. A populaçao como um todo esta sofrendo de doenças que sao efeito colateral do que nos e disponibilizado na modernidade para o consumo – alimentos envenenados pelos perticidas. O governo nao so aprova como lucra com isso – informe-se muito bem a respeito. Informe-se a respeito de quem fornece a materia-prima para a Monsanto, por exemplo.
    Muita coisa deve ser revisada. Se nao estou enganada, ja se sabe que os peixes sao otimas cobaias, e observa-se rapidamente qualquer maleficio que lhes seja causado, ou seja, nao entram em sofrimento. Esse estudo foi feito, inclusive, num centro de pesquisa brasileiro. Penso que o SR. deveria, antes de levantar essa bandeira a favor de tais instituiçoes, se informar melhor, e ver que, se os invasores agiram a revelia da lei, nao devem ser dessa maneira condenados, como se fossem holigofrenicos. Existe, do mesmo modo, uma imprensa que defende os direitos de tais pesquisas, sejam elas quais forem, e agridam a quem acharem de direito. Volto a ressaltar, que tenho um termo assinado, num hospital escola, me colocando a disposiçao dessas pesquisas.

  413. iara regina rocha silva

    -

    19/10/2013 às 22:03

    Sr. Reinaldo Azevedo, sou totalmente contra a violência, mas sou mais contra ainda o abuso com seres indefesos, as fotos não mentem, quanto aos exemplos que o senhor dá de que se não houverem testes não haverá remédios para a cura de nossos males, acredito que possa haver sim, vamos rever essa nossa lei podre de direitos humanos que só privilegia bandido e a solução já vai começar por aí, vamos começar a testar em bandidos irremediáveis como estupradores e assassinos por exemplo, o que o senhor acha???

  414. Luis Francisco Lorvão Pereira

    -

    19/10/2013 às 21:53

    O Texto escrito e assinado por este cidadão Reinaldo Azevedo, merece simplesmente ser endossado por todas as pessoas de bem, sem ressalvas ou outros comentários adjacentes.

  415. Jane Darckê

    -

    19/10/2013 às 21:46

    Sim, eu tomei vacinas e remédios pesquisados em animais, eu reconheço… até os hormônios para minha menopausa tem origem animal, assim como os testes para soros aonti-ofídicos e tals…. mas já está na hora de pararmos com isso. E não é só por causa dos fofísimos beagles.
    Está na hora de revoermos nossa relação com os animais como um todo. Um boi não abana o rabinho feliz pra mim, mas nem por isso é menos sensente. Uma galinha não faz gracinhas rolando numa roda como num circo. Mas como o boi, o porco e demais animais usados para laboratórios ou alimentação, merecem nosso respeito.

  416. Michael

    -

    19/10/2013 às 21:45

    Já se cura ratos do câncer há décadas em laboratórios.
    E em humanos?

  417. Jane Darckê

    -

    19/10/2013 às 21:42

    Sabe, existem alternativas para os testes em animais. Estão no estrangeiro, mas o nosso querido Governo não quer investir nessa tecnologia. Mas pra Copa do Mundo, tem $$$ , neh?!

  418. Gabriel Birkhann

    -

    19/10/2013 às 21:39

    Reinaldo,desculpe o incômodo,mas só agora percebi que Lord Voldemort está pasmo com estes ditos ‘ativistas’ (via JN!)

  419. Aurelio C. de Oliveira

    -

    19/10/2013 às 21:38

    O governo do PT fez com que nossos governantes perdessem a moral. Hoje, sob vários pretexto, fazem movimentos sem saber os reais motivos, pois muitos estão servindo de massa de manobra para certos grupelhos irresponsáveis. Infelizmente temos visto alguns destruírem o patrimônio público e privado, o que é lamentável, pois não são punidos, sob a bandeira da democracia. Isto realmente é democracia? Estão destruindo as conquistas obtidas com sangue dos verdadeiros idealistas. Estão transformando tudo em anarquia. Devemos respeitar os poderes constituídos e exigir que tomem providencia contra aquilo que entendemos que está errado e não ajudar a destruir. A força não leva a nada e Força se combate com força. Esse grupo, ao invadir o Instituto Royal prejudicou muitas pesquisas, que podem ser a salvação para muitos filhos e muitos pais, ou seja, pode ser a salvação de um ente querido que esteja doente. Você que necessita de um novo medicamente que pode ser a cura concorda com isso.? Se você está de acordo, não reclame do atual governo, aplauda.

  420. Cactus

    -

    19/10/2013 às 21:33

    Concordo plenamente com o Giuliano Guerra
    às 21:17 –
    .
    Não existe bonzinhos nesta guerra, há muitas coisas muito estranhas nestas experiências.
    Entretanto, se o espírito das pessoas se elevarem agindo com boas ações, esses remédios serão todos jogados no lixo. Mas isso é um outro assunto, o que não pode em hipótese alguma é contrariar a lei, ou seja, invadir e destruir propriedade alheia. Se ali existe irregularidades, jamais poderá servir de argumento para a barbárie, deve-se acionar a justiça e ponto final.

  421. Genario G. Rocha

    -

    19/10/2013 às 21:32

    Eu pouco entendo do assunto, mais é evidente que esta ação foi de imbecis ,terroristas ou existe algo por traz disso.

  422. Gabriel Birkhann

    -

    19/10/2013 às 21:23

    Tatiana – 19/10/2013 às 19:41 daqui a pouco estarei na mesma situação

  423. Cactus

    -

    19/10/2013 às 21:21

    Ao Jotinha (ES)às 19:01 –
    .
    Você escreveu, escreveu e não disse nada. Qual é a decepção com o P. T. que não permite prender esses crimonosos?
    .
    O Geraldo Alckmin deve aparecer na tevê e nos dizer tudo o que está fazendo e o que o P. T. não permite, para podermos saber tudo e analisar. Se ele não faz isso, é porque esconde e se mostra conivente. Entendeu, ou quer que eu desenhe?
    .

  424. giuliano guerra

    -

    19/10/2013 às 21:17

    Sinceramente,vcs acreditam q o propósito dessas experiências com animais,são para desenvolver medicamentos para a cura de muitos males?
    Bobinhos,isso não é interessante para a industria farmacêutica,assim como não é interessante para o governo q a população tenha uma educação adequada.
    Tem muita podridão por tras disso.

  425. Célia

    -

    19/10/2013 às 21:16

    Assim é se lhe parece!

  426. Andrei

    -

    19/10/2013 às 21:06

    Muito bom o texto.Mas a maioria só entende o que lhe convém.

  427. Jose francisco bortolotto

    -

    19/10/2013 às 21:05

    São uns malucos e provavelmente dopados pele estupidez e desconhecimento de qualquer pesquisa científica séria. O que deve mover esta gente é o mesmo espírito obscurantista que condenou por muitos e muitos anos Galileu Galilei.

  428. Eduardo

    -

    19/10/2013 às 21:01

    comparo essa invasão coma sque o mst realiza destruindo laboratórios de transgênicos ou derrubando plantações… virou a casa da mãe joana

  429. Um Tal Zé

    -

    19/10/2013 às 20:49

    Falsidade pura; coisa de sonháticos, fanáticos, lunáticos; quando vejo alguém falar contra automóveis, agronegócio, defensivos agrícolas, energia nuclear, pesquisas médicas usando cobaias, e etc, etc, já fico de orelhas em pé, pois aí vem bobagem e demagogia das grandes; todos vivemos dependentes de tudo isso e muito mais e quem bater o pé insistindo nessa idiotice, certamente não vive nesse nosso mundo real; pode tratar de se internar e logo!

  430. Vitor

    -

    19/10/2013 às 20:44

    Parabéns pelo artigo, Reinaldo.
    Não sei como você aguenta tanta imbecilidade. Todos estão contaminados no Brasil. Estou indo embora no próximo ano, pois já não suporto mais tanta estupidez.
    O Brasil morreu.

  431. Leonardo Luis Saes da Silva

    -

    19/10/2013 às 20:43

    “A pesquisa científica com animais é uma falácia”, diz o médico Ray Greek

    Médico americano afirma que a pesquisa com animais atrasa o avanço do desenvolvimento de remédios

    “As drogas deveriam ser testadas em computadores, depois em tecido humano e daí sim, em seres humanos. Empresas farmacêuticas já admitiram que essa será a forma de testar remédios no futuro.”
    O senhor já fez experimentos com animais. O que o fez mudar de ideia?
    “Meu posicionamento mudou apenas uma década depois que terminei a faculdade de medicina. Minha esposa é veterinária e comecei a notar como tratávamos nossos pacientes de maneira muito diferente. Comecei a notar também que alguns remédios funcionam muito bem em animais, mas não funcionam em humanos e algumas drogas funcionam em humanos, mas não podem ser usadas em cães, mas podem ser usadas em gatos e assim por diante. Não estou dizendo que os animais e os humanos são exatamente opostos, não é isso. Eles têm muito em comum.”
    “O senhor é contra o eventual sacrifício de animais em pesquisas científicas com o objetivo de salvar milhões de vidas humanas?
    Eu não tenho nenhum problema com isso. Meu problema com pesquisa animal não é de cunho ético e sim, científico. É como dizer que estamos em um cruzeiro atravessando o oceano Atlântico e um indivíduo cai na água e está se afogando. Ele precisa é de um salva-vidas mas não temos nenhum, então vamos arremessar 1.000 cães na água. Por que arremessar os cães na água já que eles não vão salvar a vida da pessoa? Você pode construir um argumento ético dizendo que é aceitável afogar esses cães mas o que eu quero dizer é que a pessoa precisa de um salva-vidas e não 1.000 cães afogados. E é exatamente isso que estamos fazendo com a pesquisa animal. Estamos matando cães pelo bem de matar cães. Não porque matá-los irá trazer a cura para doenças como a Aids ou o Alzheimer.”

    Matéria da própria VEJA.

  432. Maria Celina

    -

    19/10/2013 às 20:42

    Se experiências utilizando animais são tão inquestionáveis, como alguns querem defende, por que a probabilidade de tantos efeitos colaterais? Dá até medo de tomar medicamentos quando se ler a bula(sempre leio). Só tomo medicamentos quando estritamente necessário, com toda cautela possível e, existindo o genérico, é esse que tomo. Num país onde medicamentos são vendidos como se vendem pão, cada esquina tem uma farmácia, as pessoas costumam perder o bom senso e esquecem que o mal uso, ou uso exagerado de remédios pode até matar. A indústria cosmética já encontrou alternativa para o uso de animais em experiências. Considerando os avanços das ciências, tenho grandes esperanças de que a indústria farmacêutica também encontrará uma solução mais eficiente para que possamos utilizar os medicamentos sem remorsos e sem tantos efeitos colaterais. Prefiro confiar no progresso da ciência à acreditar que será sempre assim. O homem pode muito mais do que imaginamos.

  433. thiago Coutinho

    -

    19/10/2013 às 20:41

    Em vários países já foram abolidos testes em animais, por que tem que ser diferente no brasil? FIM DE PAPO!

  434. Gabriel Birkhann

    -

    19/10/2013 às 20:39

    o correio bras/ziliense -mandei o link para vc-perguntou se a gente era contra a favor testes com animais e embaixo colocou a foto de filhotes….
    difícil a escolha entre o cérebro e os filhotes,entre a adoração dos amigos ou a sinceridade dos inimigos

  435. Paulo Fernandes

    -

    19/10/2013 às 20:32

    Quando as leis são transgredidas abertamente por grupos defensores de causas “progressistas” com apoio da justiça.
    Quando a polícia, que deve defender a sociedade e impor o respeito às leis é flagrantemente atacada e desmoralizada.
    Quando as violações de direitos básicos da sociedade como os de ir e vir, de propriedade e da segurança do cidadão são violados com a conivência do próprio judiciário.O pacto social entra em ruina e se instala o terror.
    Para quem tem a opção é prudente manter as malas prontas.

  436. Ana Lúcia K.

    -

    19/10/2013 às 20:24

    “Cada macaco no seu galho”! GENTE é GENTE, cachorro é cachorro, passarinho é passarinho e planta é planta. Certo? Porém, quando GENTE precisa de cachorro para se sentir GENTE e cachorro passa a receber mais carinho, atenção e amor do que GENTE tem muita coisa errada acontecendo neste país…
    Li uma reportagem sobre “Exploração sexual de menores”, principalmente nas estradas que vão para o norte e nordeste do país, que mostrava uma “tabela de preços” por tipo de prazer desejado. Um absurdo! Tinha até uma
    “promoção” de sexo com menor por R$1,99 – UMA ABERRAÇÃO!
    Pergunto então a esses falsos e hipócritas que estão se “doendo” tanto pelos cachorros, algum dia fizeram alguma manifestação/protesto/invasão/vandalismo em DEFESA destes menores? NUNCA!
    FALTA AUTORIDADE, FALTA RESPEITO, FALTA VALORES neste país!

  437. Jean

    -

    19/10/2013 às 20:23

    A questão é: Existem métodos alternativos que não estão sendo utilizados por serem mais caros. Se quiserem se candidatar para cobaias, fiquem à vontade e sejam os heróis da humanidade.

  438. Onagro.

    -

    19/10/2013 às 20:19

    Reinaldo.
    Vale lembrar o gênio Nélson Rodrigues:

    “Ao cretino fundamental, nem água”

    ReinaldoXXXXXXXXX nas cascudas! sem maus-tratos nas Blattellas e Periplanetas.

  439. Sofia

    -

    19/10/2013 às 20:17

    É isso mesmo, disse tudo. Mas infelizmente, a maioria das pessoas não vai se dignar a fazer uma pesquisa básica e vai achar que estes ativistas tinham razão em invadir um laboratório e destruir pesquisas importantes com medicamentos. Salvar beagles é muito lindo, mas e os bois, porcos, pintinhos e todos os outros animais que são mortos todos os dias em abatedouros? Nunca vi manifestações contra isso. Além disso, duvido que alguém vai se recusar a tomar algum remédio porque foi testado em animais. Para quem não sabe, todas as pesquisas com animais passam antes por um comitê de ética, para garantir que não hajam meios alternativos e que os animais não estejam sofrendo sem motivo. Em qualquer caso de crueldade, a pesquisa é suspensa.

  440. Thiago

    -

    19/10/2013 às 20:15

    Não vai publicar meu comentário?

  441. Luiz Antonio

    -

    19/10/2013 às 20:14

    Se eu fosse um fanático religioso certamente eu diria: ´E O FIM DOS TEMPOS, arrependei-vos! como não o sou então digo simplesmente, QUE DEUS TENHA PIEDADE DE NÓS POBRES BRASILEIROS

  442. Anónimo

    -

    19/10/2013 às 20:10

    Eu trabalho numa universidade e sei o quanto pesquisas ridículas, que não servem pra nada, só pra publicar artigo com o nome de “doutores”, e sacrificam animais em vão. Com a bandeira de que estão fazendo pesquisa para o bem da humanidade, falácia, estão querendo e ver nomezinho publicado e enriquecer mais ainda os donos de industria farmacêutica. Ja vi animal dentro da mata da universidade, que deveria estar protegido, preso dentro de gaiola por uma armadilha, so porque uma pesquisadora resolveu fazer uma pesquisa e medir seu utero! O animal se debatia com medo, pior, numa gaiola colocada num colocal onde passavam pessoas e o deixavam estressados! Porquê os animais precisam ser sacrificados??? Eles não prestam mais pra pesquisa??? O ser humano ultimamente não está merecendo esse sacrifício! Falar que as pesquisas podem salvar minha mãe de uma doença, hahahaha, num pais que pessoas morrem por falta de acesso a medicamentos, tenha do!!!

  443. Thiago

    -

    19/10/2013 às 20:09

    Ah! Esqueci de comentar, que concordei com você quando diz sobre a invasão e depredação!!! Não deveria ter sido desta forma!!!

  444. nana da luz

    -

    19/10/2013 às 20:02

    essa turma de incaultos sao terorristas que tinham que ser impedidos….que pena que aquele petista da bahia nao estava lá para dar um tiro e nao deixar ninguem invadir.

  445. ricardo r.

    -

    19/10/2013 às 19:46

    É complicado ,né? À minha mãe está com a síndrome de Parkinson,há mais de VINTE ANOS(uma doença INCURÁVEL),e ela depende de medicamentos para poder se movimentar.Tem uma cirurgia em que é implantado um chip no cérebro,e após a cirurgia -sendo bem sucedida lógico-,o paciente recupera os movimentos dos braços,das pernas , até conversamos com ela sobre este procedimento,mas ela tem receio,pois esta é uma cirurgia bastante delicada,e qualquer erro pode ser fatal,e outra, anos após a cirurgia,com o avançar da idade, e da doença,os sintomas de parkinson voltam ao paciente.Então,volta e meia procuro me informar sobre os avanços na pesquisa, e os pesquisadores usam, senão me engano ,ratos ,ou camundongos para os experimentos,como disse no início ,é complicado né?

  446. Rodrigues

    -

    19/10/2013 às 19:45

    Ao pessoal que está falando que as pesquisas eram para cosméticos. Recentemente um creme vendido no Japão para clareamento na pele provocou danos irreversíveis em quem o usou. Adoramos ver as mulheres (maiores consumidoras) embelezadas pelos cosméticos portanto, antes que sejam usados em humanos devem ser testados em algum organismo animal. Outra, se hoje temos CIRURGIAS CARDÍACAS foi graças a testes feitos com cães, para isso assistam QUASE DEUSES.

  447. Tatiana

    -

    19/10/2013 às 19:41

    Reinaldo. Obrigada por ter falado exatamente o que eu penso. Tenho visto esses irritantes compartilhamentos no meu Facebook, onde muitos de meus amigos estão defendendo esses canalhas que, diga-se de passagem, não devem ter o que fazer, invasores do instituto. E tenho ficado calada, para não brigar com os já bem poucos amigos que tenho!rs Parabéns pelo artigo. É bom saber que nem todo o mundo perdeu o bom senso.

  448. Rodrigues

    -

    19/10/2013 às 19:39

    Meu caro Reinaldo, hoje fui explicar para um desses sábios da internet que o Marx escreveu uma resenha onde diferenciava o REVOLUCIONÁRIO do REVOLTADO, um outro carinha entrou na conversa dizendo: MARX ahhh tá! Mandei ele estudar um pouco mais e falei ao mesmo que Marx vai além do manifesto do pc e que ler Marx não significa seguí-lo, pois leio Marx e seus críticos, afinal filosofia não é catecismo. O carinha calou a boca e não respondeu nada. Agora os precedentes para estas ações já estavam lá atrás na forma como o MST sempre foi tratado, lembra o caso da CUTRALE?!!! e a VIA CAMPESINA destruindo tudo?!!! Interessante é que cientistas sérios desconhecem muitos métodos alternativos que certos idiotas que nunca estudaram dizem existir.

  449. Henrique

    -

    19/10/2013 às 19:31

    Se existem métodos que não envolvem animais, pq não pedir que o teste em cães acabe? Esses testes são caros? Que se pague a mais por isso. http://www.pea.org.br/crueldade/testes/

  450. Marcos

    -

    19/10/2013 às 19:29

    Nenhum sacrifício ou tortura de animais livrará o ser humano da morte,que é infalível,apenas prolonga vida ou o sofrimento de doentes terminais.

  451. Wilson

    -

    19/10/2013 às 19:27

    Perfeito. Na mosca.

  452. hercules natal

    -

    19/10/2013 às 19:23

    as vitimas é que tiveram que se explicar??? as vitimas foram os cachorros!!! assim, lhe pergunto: o que eles explicaram??? com latidos e gemidos???

  453. Adrianna

    -

    19/10/2013 às 19:16

    Sei muito bem disso tudo pois ao contrário você diz não sou nenhuma ignorante, sei também que os testes foram uteis em uma época em que a ciência não era tão avançada, que hoje existem pesquisas muito mais eficazes feitas em vitro diretamente com células humanas, sei que o organismo humano funciona de forma completamente diferente do organismo de roedores, caninos ou primatas e não precisa nem passar do ensino fundamental pra saber disso. As pesquisas em vitro além de mais eficazes são mais baratas do que sustentar um animal, porém o que seria dos milionários e influentes donos das fazendas de criação, que criam animais para viverem sofrendo se as empresas passassem a adotar outro método de pesquisa? Pois é, é muito complicado ir contra os donos do dinheiro. Sou Jovem de classe média estudante e saudável, tenho acesso a informação, e sei muito bem do que falo, evito ao maximo usar produtos e medicamentos testados em animais, obviamente que em caso de extrema necessidade ou doenças graves na família não tendo onde recorrer não serei ignorante ou extremista a ponto de recusar um tratamento, por isso luto para que métodos alternativos e de maior eficacia sejam utilizados.

  454. Jair Bolsonaro

    -

    19/10/2013 às 19:10

    No passado, com a imprensa “censurada divulgavam-se os movimentos de rua e o presidente militar da época logo era taxado de ditador, torturador, etc. Por que hoje, com a imprensa “livre”, em movimentos semelhantes, a Presidente não é acusada de nada? Seriam os recursos orçamentários/estatais distribuídos responsáveis pelo comportamento da maioria dos meios de comunicações?

  455. Lílian

    -

    19/10/2013 às 19:09

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  456. hercules natal

    -

    19/10/2013 às 19:07

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  457. Manoela Cavalheiro

    -

    19/10/2013 às 19:07

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  458. JANINE

    -

    19/10/2013 às 19:03

    ARTIGO SERIO E CONTUNDENTE. ME PERGUNTO A TODA HORA, ANTE CASOS COMO ESTE, QUE ESTAO ACONTECENDO COM CADA VEZ MAIS FREQUENCIA, ONDE IREMOS PARAR MEU DEUS? DEPUTADOS CONDENADOS E PRESOS, MENSALEIROS, COM CULPA COMPROVADA, POREM NUNCA VAO PRA CADEIA, ROUBOS E FALCATRUAS A CADA DIA MAIS ESCANCARADOS E IMPUNES……SINTO UMA VERGONHA IMENSA, PERANTE O RESTO DO MUNDO!
    ESOS

  459. Fabiola

    -

    19/10/2013 às 19:02

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  460. Sergio

    -

    19/10/2013 às 19:02

    Só falta o instituto royal se pronunciar que estavam a beira do descobrimento para a cura de alguma doença que aflige milhares de pessoas e a resposta estava nesses beagles… isso sim seria irônico.

  461. Jotinha (ES)

    -

    19/10/2013 às 19:01

    Se Tio Rei me permite. Prezado Cactus – 19/10/2013 às 9:43 - Os políticos de vergonha na cara estão cansados, desestimulados com a tragédia imposta pelo petismo aos brasileiros. Os que estão em fim de mandato não pretendem mais voltar. Aqueles que já tiveram mandato dizem que “do jeito que está vai ser difícil consertar” (não foi mais ou menos isso que o Serra escreveu em recente artigo?). E o que é pior: aqueles que estavam para entrar na política estão desistindo. A violência dos “black blocs” espantaram as manifestações pacíficas e mandaram as “vozes roucas das ruas” de volta para casa. O que há, de fato, é uma desmotivação geral – o mesmo ocorre na Venezuela – das pessoas de bem diante do mau-caratismo que os marginais do poder conseguiram alastrar pelo Brasil afora. Arrisco-me a afirmar que uma pessoa de bem, direita, justa, hoje, não esteja nem um pouco animada a ser, por exemplo, eleita Presidente da República ”destepaíz”. Francamente, diante de tanta baderna que tomou posse do Brasil, não acredito que um sujeito em são consciência queira concertar a herança maldita excretada pelo “anos do Lulla”. Isso é um mau prenúncio, é exatamente o que queriam os petistas. Essa desordem generalizada, violência, baixa da alta estima do povo, quebra dos valores morais eram metas do petismo que, hoje todo poderoso, foram alcançadas. O petismo está infiltrado nas religiões, na internet (via esgotosfera), nos governos, nas escolas, na imprensa, na justiça, nas instituições democráticas, nas cidades e nos campos. O gramscismo bolivariano ainda não venceu, mas está fortalecido. Eu observei que as pessoas honradas estavam desmotivadas a vencer as últimas eleições, e parece-me que estão desanimadas a vencer as próximas. A questão que cabe a um indivíduo de vergonha na cara indagar neste momento é a seguinte: esta realidade é boa para o Brasil? A pergunta que os petralhas se fazem no momento é: estará o Brasil preparado para trocar o crucifixo nas paredes das repartições públicas, pelo retrato de Fidel Castro ao lado de um apedeuta arrogante? RESUMO DA ÓPERA: Mais vale Geraldo Alckmin de vergonha na cara na mão do que o petismo voando livre, leve, louco e todo poderoso.

  462. Petiza

    -

    19/10/2013 às 19:01

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  463. luiz

    -

    19/10/2013 às 19:00

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  464. Lílian

    -

    19/10/2013 às 18:59

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  465. DIZ

    -

    19/10/2013 às 18:59

    Há países onde fanáticos matam quem se atreve a estudar a ciência ligada ao capitalismo. Aqui no Brasil estamos caminhando para o mesmo.

  466. Rafael

    -

    19/10/2013 às 18:58

    Obviamente ninguém em sã consciência vai admitir que animais – especialmente cães, criaturas adoráveis – sejam submetidos a sofrimentos desnecessários. Medicamentos são testados em animais no mundo todo porque sua fisiologia é bastante semelhante à fisiologia humana. Sem testes não há possibilidade de fazer os primeiros ensaios clínicos. Sem ensaios clínicos, não há possibilidade de avaliar a ação de vacinas ou medicamentos. Sem vacinas ou medicamentos, as pessoas morrem de doenças. Simples assim. Todas as vacinas desenvolvidas pela ciência – todas, sem exceção – foram primeiro testadas em animais. As vacinas erradicaram a poliomielite do Brasil. Erradicaram outras doenças terríveis. Imunizaram milhões de crianças contra difteria, tétano (não queira ver alguém com tétano, é uma das mortes mais horrendas que se pode testemunhar), coqueluche. Foram testes feitos em animais que livraram a humanidade de uma das maiores pestes que já assolaram o mundo: a varíola, doença hiper contagiosa e letal em quase 100% dos casos. Testes em animais nos deram a anestesia, sem a qual é impossível operar alguém. Milhões de pessoas no mundo todo a cada ano são operadas e se livram de doenças ou ao menos melhoram. Sem anestesia, não poderiam ser operadas tout court. A lista não termina. Mas uma coisa estes “ativistas”, os chamemos assim, esquecem: no mundo todo, centenas de milhares de animais domésticos são vacinados, evitando mortes sofridas e prematuras, ou fazem uso de medicamentos que lhes salvam a vida. Cães e gatos têm ao seu dispor um formidável arsenal médico graças às pesquisas feitas com outros animais. Se estas pesquisas, suas vidas seriam indubitavelmente mais curtas e mais sofridas. Minha saudosa gata viveu longuíssimos dezenove anos graças às vacinas e medicações desenvolvidas em laboratórios semelhantes ao que esta turma destruiu.

  467. silvia planzo

    -

    19/10/2013 às 18:57

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  468. João

    -

    19/10/2013 às 18:53

    Seu argumento faz sentido, mas se baseou inteiro nas relações da pesquisa com a saúde.
    Mas as pesquisas, nesse caso, eram pra cosméticos.

  469. Goldman

    -

    19/10/2013 às 18:51

    Pois é, meus caros e minhas caras, todas essas depredações e invasões são uma óbvia reação petista às manifestações antipetistas de junho de 2013. As ruas hoje são de baderneiros e vândalos escarlates.
    Os nacionalistas, que expulsaram petistas bandeirados da avenida Paulista, não têm mais espaço nas pseudomanifestações populares. E as reuniões que eram marcadas pelos grupos sociais da internet são agora dominadas e desfiguradas por agitadores comunistas (em verdade terroristas), alguns da velha estirpe “cumpanheros d’armas” . Vocês acreditavam mesmo que os petralhas iriam ficar passivos diante daquelas manifestações populares espontâneas? Logo os vermelhos (de todos os matizes) que conhecem todos os truques sujos de mobilização de massas? Vocês não viram nada. Além de controlar os tais grupos sociais, irão identificar seus líderes e todos os “agitadores”, os veículos e meios de mobilização efetivos. Posteriormente deverão prender ou raptar, sumir e cremar às pressas os oponentes midiáticos, efetivos ou potenciais. Ah, não? Que o digam os fantasmas de Celso Daniel e Yves Hublet (o da bengalada).

  470. Caio Lima - AONDE OS "HERÓIS" VÃO COMEMORAR A VITÓRIA?

    -

    19/10/2013 às 18:50

    .
    Por que esses babacas não vão invadir os grandes abatedouros e libertar TAMBÉM os milhares de rebanhos de bovinos, suínos, caprinos, aves etc.?… Afinal, são bichinhos também.
    .
    E depois da invasão, sabem aonde vão comemorar?… Normalmente em alguma churrascaria com rodízio de carnes!
    .
    Isto não passa, de fato, de banditismo hipócrita!
    .
    Defendem com unhas e dentes a cachorrada; mas nunca dispensam seus hambúrgueres e churrasquinhos.

  471. PALCOSCENICO

    -

    19/10/2013 às 18:49

    O CONTRADITÓRIO: OS VALENTES RESGATADORES DE BEAGLES, TEM MEDO DE RESGATAR OS PIT BULLS, EM SITUAÇÃO SEMELHANTE, apenas por motivos científicos diferentes.

    – Onde estão os valentes ‘Black Blocs’? Juntem uns 100 de vocês e vão em caravana, até lá, para libertar os PIT BULLS. Mas, cuidado, antes de jogarem “spray de pimenta”, vocês podem ficar sem as mãos. Gás paralsante em cães, mesmo dessa raça, dá cadeia. Então … coragem machões, ‘resgatem os ‘cãezinhos à unha’.

    – Veja uma caracterização de um BLACK BLOC cercado por quatro PIT BULLs na Paulista. D[a para rir um pouquinho e relaxar. Link: http://www.flickr.com/photos/pietro_mascagni

  472. heloisa abrahão

    -

    19/10/2013 às 18:45

    ReinaldoXXXXXXX na cascuda!

  473. Anderson

    -

    19/10/2013 às 18:44

    ReinaldoXXXXXXX na cascuda!

  474. Jaziel

    -

    19/10/2013 às 18:39

    Vamos invadir o Instituto Butãtam em defesa dos cavalos

  475. Dalton C. Rocha

    -

    19/10/2013 às 18:38

    Ecologia é eugenia pintada de verde.

  476. JESSE CUBAS GARCIA

    -

    19/10/2013 às 18:37

    ReinaldoXXXXXXX na cascuda!

  477. Cezar

    -

    19/10/2013 às 18:36

    ReinaldoXXXXXXX na cascuda!

  478. Cezar

    -

    19/10/2013 às 18:35

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  479. alessandra

    -

    19/10/2013 às 18:35

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  480. Carlo Germani

    -

    19/10/2013 às 18:34

    Alguém de bom senso,tem alguma dúvida sobre a farsa do desarmamento? Ora,o país está sendo entregue ao terrorismo urbano,programado pelo governo do crime organizado petista-comunista com a meta de gerar o caos generalizado e em “nome da ordem” (ordem no caos)a implantação de um regime ditatorial e totalitário.

  481. ivanor

    -

    19/10/2013 às 18:33

    Assim é a vida.É necessário que muitos moram para que a espécie sobreviva. Com os humanos não é lá muito diferente. Se la vi.

  482. gabriela toledo

    -

    19/10/2013 às 18:31

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  483. Douglas

    -

    19/10/2013 às 18:30

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  484. ivanor

    -

    19/10/2013 às 18:30

    Quando assistimos documentários sôbre a cadeia alimentar, ficamos com peninha de ver uma corsa ou outro mamífero ser devorado por leões ante as lágrimas da mãe do bichinho. E leões comendo os pequeninos, que não é da sua prole, para poder faturar a mãe deles.

  485. Anderson

    -

    19/10/2013 às 18:29

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  486. Carlo Germani

    -

    19/10/2013 às 18:29

    Cartazes com frases dos terroristas urbanos tupiniquins:
    1-Você concorda em ser usado como COBAIA para o progresso da ciência?
    2-Os animais não tem o direito de escolher.
    3-Parem com os testes em animais.

    Proponho novas frases,a seguir:
    1-Você concorda que um bebê em gestação seja criminosamente destroçado em dezenas de pedaços no ato de aborto?
    2-Os bebês em gestação não tem direito de escolher.
    PS-As feministas abortistas estão pouco se lixando para um ser humano e uma alma constituída.
    3-Parem,também,com os abortos e apologia ao PNDH-3.

  487. elson de oliveira e souza

    -

    19/10/2013 às 18:28

    O que se esperar de um pais com uma diretriz educacional como a nossa, infelizmente a maioria dos usuários das diversas ferramentas de comunicação social, relacionadas no texto muito bem redigido, e com um português rebuscado, não tem conhecimento da valiosa contribuição dos animais no avanço da medicina, aliás, a capacidade dos nossos políticos ao legislarem é impressionante como esta lei federal no seu art.32, (Segundo o parágrafo primeiro, do artigo 32, da Lei 9605/12-02-98, incorre nas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos. será que deveríamos substituir os animais pelos políticos corruptos, pelos criminosos encarcerados, ou em ultima alternativa, esses que foram de alguma forma identificados, vandalizando as instalações do laboratório, destruindo anos de pesquisa, veterinários e biólogos são profissionais competentes para atestarem maus tratos as cobaias, interditando o local, infelizmente essa moça saudável e esse rapagão aos quais o texto se refere, desperdiçam seu tempo exercitando seus rá, rá e seus kkkkk, não serão os primeiros e nem serão os últimos, enquanto não for instituída uma política educacional séria, também existe a questão de estrutura familiar, pois,Independente do grau de instrução que ostente, toda pessoa ignorante tem a mente facilmente manipulável pelos inescrupulosos, de modo a fazê-la considerar seus verdadeiros libertadores como inimigos e seus verdadeiros inimigos como seus libertadores.

  488. lUIS

    -

    19/10/2013 às 18:24

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  489. Heloísa

    -

    19/10/2013 às 18:24

    Desalento total…a barbárie está disseminada…o país está doente…os vândalos estão à solta…alguém nos defenderá de tanto descalabro?

  490. Horst Sonntag

    -

    19/10/2013 às 18:19

    é lamentável que pessoas consigam ter uma mente tão pequena a ponto de destruir pesquisas científicas que com certeza já ajudaram de alguma forma a elas mesmas ou a algum amigo, parente ou familiar. É triste imaginar que muitas vezes há estudantes no meio deste tipo de movimento, que na minha opinião são recalcados.

  491. Roberto

    -

    19/10/2013 às 18:15

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  492. Carlos Alvim

    -

    19/10/2013 às 18:12

    Atenção todos e piedosas senhoras invasoras!. A partir de agora não usem mais os seus sapatos feitos com ocouro das pobres vaquinhas! E quandoocachorrodo vizinho ou , uma ratazana do esgoto os morder,não tomem a vacina anti-rábica, porque ela foi testada em cães , gatos e outros animais, e morram felizes!

  493. alvaro m

    -

    19/10/2013 às 18:12

    Vamos acabar logo com experimentos, vejam o que está acontecendo no Brasil, nós bando de carneirinhos estamos sendo experimentados com tudo de ruim que um animal pode suportar. São black blocs. justiça injusta, bandidagem a solta, ladravazes em franco desenvolvimento. Quando ser, e qual será a vacina contra este estado de coisas ? Já viram uma vez, tomara o remédio não seja amargo.

  494. Alvorita

    -

    19/10/2013 às 18:10

    É preciso conhecer este mundo da pesquisa para saber exatamente o quanto os animais sofrem ao ser manipulados, injetando-se substâncias que provocam uma doença a ser pesquisada e depois um medicamento que poderia reverter este quadro clínico gerado num animal sadio. Há hoje em dia muitas outras alternativas de ensaios científicos, como por exemplo cultura de células.
    Se você não tem um animal de estimação deve conhecer pessoas que têm e que amam esses companheiros brincalhões e inocentes.
    Reflita, a defesa deve ser a busca de outras metodologias de pesquisa e não o estímulo pelo uso de animais sadios que merecem viver livres e felizes.

  495. Roberto

    -

    19/10/2013 às 18:09

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  496. Macunaíma

    -

    19/10/2013 às 18:08

    Reinaldo, só pra concluir:
    Neste cenário impregnado de imbecis de bom coração, em que os males médicos da humanidade se resumem à caspa e a espinha (ou doenças de complexidade semelhante a essas duas, como o Alzheimer), e em que os testes de laboratório seriam feitos somente em humanos – ou então usaríamos só a homeopatia (isso lá é ciência?! Eu pelo menos proponho o uso de batatas como cobaias…), ainda terminaremos todos fumando um cigarrinho de maconha da paz numa tapera chamada Brazil…

  497. Klaus

    -

    19/10/2013 às 18:07

    Sem contar, caro Reinaldo, que a polícia assistiu passiva a milícia praticar invasão de propriedade privada e o roubo dos animais. Essa mentalidade, que está cada vez mais forte no país, ameaça o próprio Estado de Direito.

  498. Thais Chamani

    -

    19/10/2013 às 17:58

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  499. Anonimo

    -

    19/10/2013 às 17:58

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  500. Eu

    -

    19/10/2013 às 17:57

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  501. Eduardo

    -

    19/10/2013 às 17:56

    A ignorância é um anestésico eficaz.
    As pessoas são usadas para fazer coisas porque não sabem o que estão fazendo.
    Tenho pena de quem foi utilizado como bucha de canhão neste episódio.
    Nos dias anteriores à invasão do instituto, várias organizações estavam fazendo campanha demonizando o instituto.
    No dia da invasão, só sobrou os reposts e retwites.
    Mas a massa ignorante foi e acabou com o instituto. O que fazer?
    O mecanismo é exatamente o mesmo sempre: destruíram o laboratório e agora não vai ser possível fazer os exames que a ANVISA exige. Um laboratório que FAZIA os exames.
    Trabalhei com análises químicas e conheço bem o meio.
    Existem laboratórios que fazem laudos sem fazer os exames. E existem laboratórios que fazem muito mais laudos que a capacidade instalada permite.
    E finalmente, existe laboratórios que fazem os exames direito. Infelizmente os arruaceiroes, terroristas e criminosos comuns – ladrões – atacaram um laboratório que trabalhava direito.
    Vamos ter menos remédios testados.
    Vamos ficar à mercê dos genéricos que vem da Índia e da China, sem saber exatamente se a equivalência biológica é real.
    Parabéns seu bando de ignorantes.
    Mas como disse no início: a ignorância é um anestésico. Ninguém está incomodado na ignorância. Todos pensam que fizeram o melhor e que o mundo está melhor.
    Mas não está.
    É como o bolsa família: todo mundo ganhando sem trabalhar é ótimo!!!! Mas apenas os ignorantes não pensam nas consequências: um bando de vagabundos, uma demanda a ser atendida sem produção gerando inflação. A quebra do sonho meritocrático. Na ignorância, tudo beleza.
    Mas a conta chegou: dívidas, inflação, estagnação, estagflação e conflitos sociais.
    Não é a calça de trezentos reais que faz a menina filha da desdentada feliz. Nem uma de três mil reais.
    Ela é ignorante e pensa que a calça é que faz a felicidade. O que faz a felicidade é ser! É trabalhar! É viver a produtividade de deixar sua marca e seu estilo, sua identidade na vida dos outros.
    A ignorância é um anestésico que deixa todos felizes, mas um dia a garrafa de óxido nitroso (monóxido de dinitrogenio) acaba. E vem a dor.
    Que os idiotas levem sua dor para quem compartilha: eu não vou dividir essa herança.
    Quem for imbecil que vá se manter na ignorância. Eu não vou sustentar a imbecilidade nem hoje nem no futuro.
    Continuarei ensinando o caminho. Mas não vou sustentar quem prefere viver na ignorância pensando que está tudo bem.
    Não está tudo bem.
    Está longe de estar tudo bem.
    Quem quiser aprender, ensinarei. Ensinaremos.

  502. Leonardo de Salvo

    -

    19/10/2013 às 17:52

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  503. Einstein Bohr

    -

    19/10/2013 às 17:52

    Esse assunto é uma piada. Para a maioria da população que tem comida de produtos de origem vegetal a disposição, e sabendo que podem viver sem comer carne, sustenta a indústria que massacra e tortura animais para satisfazer seu estômago. Agora, maltratar cachorrinhos não pode, porque eles são bonitinhos.

  504. alvaro m

    -

    19/10/2013 às 17:52

    Em tempo, sou contra experiências efetuadas com quaisquer tipos de animais, vejam o que está a acontecendo no Brasil quando os colocamos no governo tá a maior zorra.

  505. Burduna nelles !!!

    -

    19/10/2013 às 17:52

    conclamo a todos esses desocupados da hora a se apresentarem para a pesquisa de novos medicamentos, vacinas e etc no lugar dos pobres pets.

  506. Cristina Cordeiro

    -

    19/10/2013 às 17:51

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  507. Burduna nelles !!!

    -

    19/10/2013 às 17:49

    a quantidade de baratas politicamente corretas preocupadas com seus próprios egos arrogantes e cheios de mágoa e ressentimentos aumentou vertiginosamente por aqui, continue a exterminar esses acéfalos,,,

  508. Nilson

    -

    19/10/2013 às 17:49

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  509. carla

    -

    19/10/2013 às 17:45

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  510. Emilson Nunes Costa

    -

    19/10/2013 às 17:45

    Reinaldo, dá um toque lá no Augusto para, na próxima, segunda no Roda Viva, ele perguntar à Marina Silva qual o posicionamento dela em relação a essa “invasão” do Instituto Royal, com roubo desses cães, sendo ela uma ambientalista, defensora, também, dos animais. Isto porque eu quero saber se ela, eleita presidente da República, de acordo com a Constituição, manifestará compromisso na observância da legalidade em quaisquer situação.

  511. alvaro m

    -

    19/10/2013 às 17:42

    Ta bom, ta bom, vamos pedir ao Ministério da Saúde uma portaria exigindo que todos os remédios testados em animais, sejam racionais ou não tenham aquela informação no rotulo permitindo que estes idiotaços e idiotaças não os usem para tratar suas eventuais doenças. além disto seja permitida a inclusão desta informação nos planos de saúde e na célula de identidade, para que não pairem duvidas.
    PS.Adesivo para colocar nos carros (deles) “MORRO FELIZ POREM SALVEI UM OUTRO ANIMAL”

  512. Beli

    -

    19/10/2013 às 17:42

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  513. vera

    -

    19/10/2013 às 17:39

    Reinaldo, tentei argumentar com as pessoas mas não adiantou.
    Dizem que eram feitas vivissecção no laboratório.Os idiotas úteis repassam tudo nas redes sociais e são aplaudidos pela galera alienada, que não se dá ao trabalho de fazer uma mínima reflexão sobre os fatos.

  514. Daniela

    -

    19/10/2013 às 17:38

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  515. Macunaíma

    -

    19/10/2013 às 17:36

    Pra muitas pessoas (como a Nilcéia – 19/10/2013 às 13:11) o caso pode ser resumido assim:
    - Não gosto que usem animais como cobaias; tem empresas que não usam; logo nenhuma deveria usar.

    Em inglês tem uma expressão muito boa pra isso: wishful thinking (formar uma crença e tomar decisões de acordo com o que a pessoa gostaria que existisse, e não com base em evidências ou com o que de fato existe). É um tipo de pensamento mais comum em crianças, mas também existente entre adultos.
    A questão é: uma coisa é testar creminho/xampu pra cabelo em cobaias humanas. Outra coisa, por exemplo, é testar remédios anti-epilépticos, ou de prevenção ao Alzheimer (sem falar nas vacinas contra vírus como a raiva, o ebóla, etc). No que você acha que esses remédios são testados? E você acredita que esse casos só são estudados em animais por pura e simples crueldade ou preguiça dos cientistas/industria farmacêutica? Não te ocorre que é fundamental, para qualquer pesquisa, o processo de tentativa e erro? E o erro, em muitos casos, seria fatal ou trágico em humanos? Não é possível desenvolver muitos desses medicamentos sem o uso de cobaias. Ou você acha que as pesquisas se darão assim, a partir de agora: um cientista senta a bunda na cadeira, fica lá uns 15 dias queimando neurônios, e no 16 dia ele grita: – Eureka!, e pronto, nasce um novo remédio. Daí é só mandar fabricar…

    Mas eu não quero ser pessimista, Reinaldo. Também quero fazer parte da humanidade humana atual. Por isso dou minha contribuição ao wishful thinking brazuca: – Abaixo a pesquisa em animais! Vamos usar BATATAS como cobaias a partir de agora! Pra tudo!

  516. Ana Jacob

    -

    19/10/2013 às 17:36

    Boa tarde!

    Bons dentes, boa saúde; péssimos modos. Fazem parte da turma dos SEM, falta-lhes educação. Tanto no sentido de instrução formal, como de elevação moral.
    Faltou-lhes Pais e País.
    O poço em que estamos parece não ter fundo. Vamos ver até onde iremos retroceder.

    Abs

  517. ANDREA BARTOLO

    -

    19/10/2013 às 17:35

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  518. Hugo

    -

    19/10/2013 às 17:35

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  519. Carolina

    -

    19/10/2013 às 17:35

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  520. Regina

    -

    19/10/2013 às 17:33

    Claríssima a total inversão de valores em nosso combalido país! Estamos quase sem voz… Continue sendo nossa voz, por favor.

  521. Erico

    -

    19/10/2013 às 17:33

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  522. eduardo galvão

    -

    19/10/2013 às 17:31

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  523. Lílian

    -

    19/10/2013 às 17:26

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  524. Nilson

    -

    19/10/2013 às 17:24

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  525. Aline Moraes

    -

    19/10/2013 às 17:24

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  526. Marcelo silva

    -

    19/10/2013 às 17:24

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  527. Carla Cerqueira

    -

    19/10/2013 às 17:21

    O melhor texto sobre essa situação toda, já publicado! Parabéns por tamanho discernimento!

  528. Junior

    -

    19/10/2013 às 17:18

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  529. Aline

    -

    19/10/2013 às 17:17

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  530. paulo

    -

    19/10/2013 às 17:17

    E os animais que são sacrificados em cultos religiosos, aqui no sul tem muito, não sei no resto do pais também, isso sim é um absurdo e ninguém fala nada.

  531. Ricardo

    -

    19/10/2013 às 17:15

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  532. Susana Costa

    -

    19/10/2013 às 17:13

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  533. MARIa clarisa blaya

    -

    19/10/2013 às 17:13

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  534. Pereira

    -

    19/10/2013 às 17:12

    Este povo esquisito um dia vai ficar doente e o Deus dos animais vai cura-los ..

  535. Lílian

    -

    19/10/2013 às 17:12

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  536. Carlos

    -

    19/10/2013 às 17:12

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  537. Pietra

    -

    19/10/2013 às 17:10

    Alguém me diz q “tecnologia de ponta “é essa há mil anos fazendo testes em animais? Outra : Por que faz “mil anos” que não se descobre a cura p AIDS e muito menos para o CÂNCER(que vem se tornando comum). Porque só descobrem remédio para “amenizar ” e dar sobrevida aos doentes por certo tempo , né?

  538. Michel

    -

    19/10/2013 às 17:10

    Em relação ao que uma comentarista escreveu abaixo, cumpre esclarecer que a excludente de ilicitude “legítima defesa” não se aplica a animais. Aplica-se a preservação de direito do agredido ou de outrem. Outrem é outra pessoa. O animal poderia em tese ser defendido por via indireta, por situar-se no campo patrimonial de outra pessoa, o que não parece ser o caso.
    Animal, em nosso ordenamento, é coisa, não pessoa.
    (Do contrário ninguém poderia comer churrasco.)

  539. William Dubal

    -

    19/10/2013 às 17:09

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  540. Selma Luiza Silva

    -

    19/10/2013 às 17:09

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  541. Carol

    -

    19/10/2013 às 17:08

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  542. carlos m h

    -

    19/10/2013 às 17:08

    Prisão aos invasores de uma propriedade particular, que funcionava legalmente.

  543. mariazinha

    -

    19/10/2013 às 17:06

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  544. Camila

    -

    19/10/2013 às 17:04

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  545. William Telles

    -

    19/10/2013 às 17:02

    Prezado Reinaldo…estou apenas com 81,5 anos de idade.Essa malta de ignorantes quer aparecer nas manchetes a machadadas agredindo qualquer um que se oponha a opiniões dessas quadrilhas; o pior dessa comédia é que eles sabem que estão agredindo e vão querer muito mais, é esperar pra ver.A maioria vai no impulso , quem sabe lembrando do primeiro baseado, primeira picada, primeira cheirada de farinha é de sentir dó dessa fachada de paladinos que se adaptam a tudo o que vier…na base do mata, esfola, quebra, arrebenta, escalpela…o que mais podemos esperar……Justiça? Lei?…Ora, a Lei!!!
    Parabens prezado Amigo…copio o Wagner e Thayna…Assino Em Baixo Reconheço e Dou Fé!

  546. Leonardo Carlin

    -

    19/10/2013 às 16:54

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  547. Deusimar Jf

    -

    19/10/2013 às 16:53

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  548. Victoria Teixeira Ferreira HESPANHOL

    -

    19/10/2013 às 16:52

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  549. Rodrigo C.

    -

    19/10/2013 às 16:50

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  550. Maria das Graças Soares

    -

    19/10/2013 às 16:44

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  551. Vilarmino Corrochio

    -

    19/10/2013 às 16:44

    Homeopatia 4EVER!!

  552. Dassajo

    -

    19/10/2013 às 16:44

    Carla, Carlinha, porque vc não se oferece para ser cobaia! Arre égua!!!!

  553. natalia

    -

    19/10/2013 às 16:44

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  554. Verinaldo

    -

    19/10/2013 às 16:42

    Concordo com você e apoio seu comentário,para mim essa invasão não passou de um ato criminoso perpetrado por um monte de irresponsáveis que não tem o que fazer.Deveriam morar em marte com seus bibelôs de quatro patas.Esse bando de desocupados deveriam estudar,pesquisar um pouco mais antes de invadir o patrimônio particular e fazer uma baderna como essa.Bando de idiotas irresponsáveis.

  555. Maria das Graças Soares

    -

    19/10/2013 às 16:41

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  556. Max

    -

    19/10/2013 às 16:41

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  557. Barato

    -

    19/10/2013 às 16:39

    Reinaldo põe essas baratas mortas no lixo, já tem muitas delas aqui e já tão fedendo, até quando não estão mortas suas idéias são podres e fétidas. Cuida logo Reinaldo.

  558. Isa

    -

    19/10/2013 às 16:38

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  559. Carol Osório

    -

    19/10/2013 às 16:38

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  560. Rods

    -

    19/10/2013 às 16:35

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  561. Eustáquio

    -

    19/10/2013 às 16:34

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  562. Luana Montteiro

    -

    19/10/2013 às 16:32

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  563. sebastiao agnaldoi figueiredo

    -

    19/10/2013 às 16:31

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  564. Marina

    -

    19/10/2013 às 16:30

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  565. Maria Lúcia Araújo

    -

    19/10/2013 às 16:30

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  566. Rodrigo

    -

    19/10/2013 às 16:29

    É a mesma coisa que aquele bando de artistas ignorantes fez. Sem nem entender do assunto foram falar do Rio São Francisco, de Hidrelétrica, de Belo Monte etc… nossa era é a do ser humano papagaio politicamente correto, incapaz de pensar sozinho. 1 + 1 = 2. Machucar animais é feio! Viva a natureza! São os jargões destes yuppies que mimados demais. Socorro, quero descer deste trem!!!

  567. Andre Coutinho

    -

    19/10/2013 às 16:29

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  568. JULIO CESAR

    -

    19/10/2013 às 16:27

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  569. Rhaíssa

    -

    19/10/2013 às 16:27

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  570. ZECA

    -

    19/10/2013 às 16:26

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  571. Augusto

    -

    19/10/2013 às 16:24

    BOLSONARO BOICOTA A DIREITA DIZENDO-SE A FAVOR DA CENSURA, COMO SE ESSA FOSSE UMA BANDEIRA DA DIREITA.
    .
    QUE DECEPÇÃO, BOLSONARO!!!
    .
    http://epoca.globo.com/ideias/noticia/2013/10/bjair-bolsonarob-chico-caetano-e-gil-estao-defendendo-minha-tese.html

  572. Andre

    -

    19/10/2013 às 16:23

    Estão confundindo democracia com anarquia… aqui no Brasil você quer você pode… e tem a certeza da impunidade por trás de tudo isso… invasão de propriedade e furto de animais com conivencia da mídia… cadeia em todos esses criminosos !

  573. jacqueline gomes farias

    -

    19/10/2013 às 16:22

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  574. Daniela

    -

    19/10/2013 às 16:22

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  575. Antonio Eduardo Cautela Lopes

    -

    19/10/2013 às 16:22

    Os PTralhas sabem bem “usar” tudo a seu favor, pobre povo que vai na onda de tudo, até nas redes sociais que a gente supõe que sabem um pouco mais que os inscritos e beneficiários do bolsa´família….lamentável os “Black Locs” insanos a serviço da violência !!!

  576. VAL

    -

    19/10/2013 às 16:21

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  577. db

    -

    19/10/2013 às 16:20

    As “lutas” no Brasil vão desde matar fetos no útero até salvar beagles. No espectro político nacional, as frequências variam do vermelho comunista ao preto anarquista. No eixo das abscissas, a justiça social. Nas ordenadas, letras: L de Lula, D de Dilma, C de Chico e Caetano, P de PT e Psol. É possível encontar um alfabeto inteiro em busca de um futuro…de merda.

  578. Gabriel

    -

    19/10/2013 às 16:20

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  579. elton moraes campos

    -

    19/10/2013 às 16:19

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  580. Vera Helena

    -

    19/10/2013 às 16:18

    Fiquei estarrecida com as cenas de vandalismo e roubo no Instituto Royal. Até quando teremos que assistir esse monte de imbecis, donos da verdade? Estou envergonhada do que está acontecendo nesse país da impunidade e sem leis. Se não forem tomadas providências vamos acabar numa anarquia sem tamanho. Igual no caso das drogas: enquanto houver usuários haverá traficantes. Que saudade dos governos da ditadura!!!!!!!!!!!!!!

  581. Onagro.

    -

    19/10/2013 às 16:16

    Reinaldo.

    O Brasil virou o paraíso da lumpensinagem intelectual.

  582. PALCOSCENICO

    -

    19/10/2013 às 16:15

    CORREÇÃO – REINALDO, estou reenviando, dado a excesso de incorreções.

    – “”BLACK BLOCS SÃO VALENTES APENAS NAS FRENTES DAS CÂMERAS. Borram-se de medo de cachorros maiores, e fingiram não saber dos Pitt Bulls em teste em São Roque.
    – Estranho é que eles são muito meigos, HUMMM…… com cãezinhos de madames!
    – Vejam a cena de demagogia de uma madame segurando no colo um Beagle, coisa que não faria com Pitt Bulls. Que eles morram, certo, senhora?
    – Vejam, também, como seria a cena de um corajoso BLACK BLOC, cercado por dois PITTI BULLS na Paulista, pagando mico para a platéia.”" Tudo em http://www.flickr.com/photos/pietro_mascagni

  583. Francisco M Florencio

    -

    19/10/2013 às 16:15

    A anarquia de hoje extrapola as badernas de 1964 quando os militaram deram um basta. Tá faltando instituir o CHICOTE como instrumento de punição para esses bandidos que não se comportam como cidadãos. Tudo indica que eles têm apoio da “seita” petista, agem no mesmo estilo, cometem as mesmas barbáries e sabem que não há punição.

  584. Dinho

    -

    19/10/2013 às 16:14

    Reinaldo, sou dos que estão preocupados com a situação. A escalada da selvageria me leva a pensar que a unica solução (antes de mudar a lei, que leva tempo) é tratar com muita, mas muita firmeza qualquer manifestação de violência em passeatas ou protestos, embora esta firmeza possa se transformar em violência dos que devem manter a ordem, violência que pode atingir inocentes. É uma guerra, que estamos assistindo e, como tal merece medidas excepcionais.Estou incomodado com este pensamento, mas não vejo outra solução.

  585. Evandro

    -

    19/10/2013 às 16:14

    Desde 11 de março de 2013 a União Europeia proíbe testes e a venda de cosméticos testados em animais.

  586. Cecília A. Werner

    -

    19/10/2013 às 16:13

    O foco da questão não é essa: o problema é que testes cruéis com animais já se revelaram não necessários para a produção e teste de remédios. Então, se não é necessário, por que se faz? Essa é a pergunta. Os resultados daí obtidos não são de fato aplicáveis a humanos, quando os testes são cruéis, o que muda inclusive a reação do organismo. Então não é só uma questão de bem-estar humano: há toda uma polêmica no próprio campo científico também.

  587. db

    -

    19/10/2013 às 16:12

    Strauss dizendo que nos trópicos o passado é um desconhecido sem importância.

  588. E ninguém desconfia do que está por trás dessas "manifestações"?

    -

    19/10/2013 às 16:09

    Por que não enfrentam os corruptos?
    Por que não enfrentam a incompetência do Governo?
    Por que não enfrentam os ministros e juízes covardes?
    Por que não enfrentam o PCC?
    .
    Porque essas manifestações são profissionais, levadas a cabo por mercenários. Orquestradas para esvaziar a vontade popular que é enfrentar os corruptos, governantes, políticos, mensaleiros, juízes covardes e o câncer que é o crime organizado (PCC e outras organizações).

    O governo central $abe bem…

  589. Beltrão Brustoloni

    -

    19/10/2013 às 16:08

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  590. aldo

    -

    19/10/2013 às 16:06

    Pela quantidade de ReinaldoXXXXXXXXXX, imagino que até ameaça de morte você já deve ter recebido. E que polícia fraca é essa? O Brasil inteiro já sabe a identidade dos criminosos e eles ainda não prenderam ninguém?

  591. PALCOSCENICO

    -

    19/10/2013 às 16:06

    BLACK BLOCS SÃO VALENTES APENAS NAS FRENTES DAS CÂMERAS. SE BORRAM DE MEDO DE CACHORROS MAIORESS MAIORES, E FINGIRAM NÃO SABER DOS PITT BULLS.

    – CURIOSO É QUE SÃO MUITO MEIGOS, HUMMM..COM CÃEZINHOS DE MADAMES.
    – VEJAM A CENA DE DEMAGOGIA DE UMA MADAME SEURANDO NO COLO UM BEAGLE, COISA QUE NÕ FARIA COM PITT BULLS. QUE ELES MORRAM, CERTO, SENHORA?
    – Vejam, também, como seria a cena de um corajoso BLACK BLOC cercado por dois PITTI BULLS na Paulista, pagando mico para a platéia. Tudo em http://www.flickr.com/photos/pietro_mascagni

  592. Marcus Meyer

    -

    19/10/2013 às 16:00

    Os Black Blocs já partiram pra pancadaria e destruição de novo, bem que o Reinaldo falou. Esses bando além de criminosos são uns burros, pois agindo assim acabam por se transformarem em inocentes úteis da direita moralista e obviamente sem compaixão. Ora, a direita não gosta nem de gente, só quando tem muita grana na conta bancária. Mas de pobre, vocês odeiam pobre. Já dizia nosso último general sem voto da ditadura: “Prefiro cheiro de cavalo a cheiro de povo”. O que acontece agora será a demonização do pessoal que luta pelo direito dos animais. Lá nos blogs da VEJA esses ativistas já devem estar sendo linchados pelos blogueiros reacionárias da revista. E tudo por causa dos Black Blocs e sua tática violenta. Como eu disse no início, inocentes úteis destruindo um movimento legítimo que estava chamando a atenção para uma questão importante: O mal trato aos animais pelos cientistas e outros ramos de atividade comercial. Lamentável!!!

  593. Ivomir

    -

    19/10/2013 às 15:59

    Reinaldo, alguma coisa exemplar já aconteceu com os invasores da Vila Campesina, do MST, e outros criminosos depredadores, carinhosamente tratados como “ativistas” de movimentos sociais e de causas? Como você já deve estar com os interdígitos inchados de tanto escrever, ” lulo-governistas abriram mesmo a caixa de pandora”. Assim, para estes bandos, que “caetanamente fazem parte”, vale a pena a marreta… Outra coisa: esta bandidagem – porque trabalhadores somos nós que disciplinadamente cumprimos rotina de obrigações – nunca trabalha? Será que estes criminosos seriam os bichos (financiados) que pegam, os do grão-estrelado Gilbertinho Carvalho, esta coisa esquisita que afirmou levianamente, irresponsavelmente e ameaçadoramente que, em 2013, “o bicho iria pegar”?
    Grato, e continue firme!
    ICJ.

  594. eusabia

    -

    19/10/2013 às 15:58

    O Brasil acabou. Agora não adianta mais espernear.

  595. ney

    -

    19/10/2013 às 15:57

    O acontecido mostra o nível de ignorância e debilidade mental instalada nesse país. Uns analfabetos manipulados, se intitulando defensores de animais, dão um prejuízo incalculável a ciência e são tão inconsequentes, alguns deles com certeza no futuro, vão precisar da produção de conhecimento emanado desse centro de pesquisa.

  596. Gilberto Lobo

    -

    19/10/2013 às 15:57

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  597. Alvin Martin

    -

    19/10/2013 às 15:55

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  598. LEANDRO

    -

    19/10/2013 às 15:55

    SIMPLESMENTE PERFEITO!

  599. Cláudio

    -

    19/10/2013 às 15:54

    Fantástico comentário! Como sempre, parabéns pela sua coerente e imparcial análise da situação surreal que estamos vivendo.

  600. Marco Filippetti

    -

    19/10/2013 às 15:53

    “Podem apostar: não vai acontecer nada com eles. Ninguém será condenado nem preso. Estamos indo de uma barbárie a outra sem passar pelo estágio da civilização.”

    Caro Reinaldo… preso? Em que país você vive? Eu vivo em um em que motoristas alcoolizados matam e são soltos no mesmo dia. Em que “Malufs” e “Sarneys” dilapidam um patrimônio público muito maior que o Itamaraty e, não apenas estão soltos, mas são tratados por “Vsa. Senhoria”. Acho que quem tem que acordar, é você. Este país está perdido. O que acontece hoje é apenas reflexo disso.

  601. JaneD

    -

    19/10/2013 às 15:50

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  602. ops

    -

    19/10/2013 às 15:49

    Pesquisas recentes buscam determinar que os animais tem consciencia, portanto são ‘portadores’ de alma.
    Tal situação é inovadora e pode revolucionar a relação entre homens e animais e suas diferenças, se é que existem. Se os animais tiverem realmente ‘alma’, ou podemos fazer testes em humanos tb ou não podemos fazer nos animais. Sem paixão, apenas o questionamento…

  603. Professor Leandro

    -

    19/10/2013 às 15:48

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  604. LUIZ

    -

    19/10/2013 às 15:48

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  605. Anónimo

    -

    19/10/2013 às 15:44

    Blocs infiltrados tacaram fogo hoje no carro da globo segundo ouvi na CBN. E agora Bonner? Chegou a hora da Globo dar o nome correto as coisas,

  606. CLAUDIUS

    -

    19/10/2013 às 15:43

    O Promotor é partícipe do assalto ao Laboratório do Instituto Royal. ele mesmo declarou que orientou os criminosos para não usarem o assalto e o roubo dos animais. ele deveria, por dever de Ofício, impedido do fato. Os patifes cometeram o crime porque escudados na impunidade. Como os que estão queimando veículos da Globo e da Polícia. Metem bala, policiais. O Estado pode usar de todos os artifícios para proteger o patrimônio dele e o alheiro.

  607. Pedro

    -

    19/10/2013 às 15:42

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  608. Isis

    -

    19/10/2013 às 15:41

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  609. Júnior

    -

    19/10/2013 às 15:40

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  610. CESAR JEREMIAS

    -

    19/10/2013 às 15:40

    Sou Médico Veterinário há 30 anos e estou na China a negócios e , para não me afastar do Brasil , logicamente acompanhando as notícias com a seriedade da Veja e sua coluna.
    Se o programa educacional destacasse para estes “adultos” , desde quando criança , a importância prática da ciência e pesquisa , e que as boas empresas , entidades e pesquisadores , seguem protocolos rigorosos para minimizar o sofrimento dos animais durante pesquisa ; permitindo uma vida saudável e longa aos humanos, que dá tempo para viver , consumir e até ajudar os animais com deveriam ; não estaríamos vendo uma bando que protesta sem motivos claros e nenhum conhecimento de causa.
    Como eu disse, vivo mais de 30 anos pelos animais , mas também pela humanidade . Assim, apoio integralmente as pesquisas idôneas , para o bem de todos nós , inclusive dos animais (que também ganham com suas pesquisas para melhorar a própria saúde e conforto). Então , temos que colocar na cadeia estes manifestantes irracionais que estão prejudicando a humanidade e os animais.
    Dr. CESAR JEREMIAS

  611. Cristina Cordeiro

    -

    19/10/2013 às 15:40

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  612. ANDREA BARTOLO

    -

    19/10/2013 às 15:39

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  613. Daniel

    -

    19/10/2013 às 15:38

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  614. ROBERTO

    -

    19/10/2013 às 15:38

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  615. Linda

    -

    19/10/2013 às 15:36

    Em muitos países da Europa e Estados Unidos, os experimentos com animais, assim como seu uso didático foi abolido. A Lei Federal nº 11.794, de 8 de outubro de 2008 reza, verbis:

    “Art. 7o O CONCEA será presidido pelo Ministro de Estado da Ciência e Tecnologia e integrado por: (…) II – 2 (dois) representantes das sociedades protetoras de animais legalmente estabelecidas no País.

    Art. 9o As CEUAs são integradas por: (…) III – 1 (um) representante de sociedades protetoras de animais legalmente estabelecidas no País, na forma do Regulamento.

    Art. 10. Compete às CEUAs: (…) II – examinar previamente os procedimentos de ensino e pesquisa a serem realizados na instituição à qual esteja vinculada, para determinar sua compatibilidade com a legislação aplicável;

    Art. 12. A criação ou a utilização de animais para pesquisa ficam restritas, exclusivamente, às instituições credenciadas no CONCEA.

    Art. 14. O animal só poderá ser submetido às intervenções recomendadas nos protocolos dos experimentos que constituem a pesquisa ou programa de aprendizado quando, antes, durante e após o experimento, receber cuidados especiais, conforme estabelecido pelo CONCEA.

    § 5º Experimentos que possam causar dor ou angústia desenvolver-se-ão sob sedação, analgesia ou anestesia adequadas.

    Art. 15. O CONCEA, levando em conta a relação entre o nível de sofrimento para o animal e os resultados práticos que se esperam obter, poderá restringir ou proibir experimentos que importem em elevado grau de agressão”.
    O Royal, a CEUA e o CONCEA cumprem a Lei?

  616. Gregor Samsa

    -

    19/10/2013 às 15:36

    Reinaldo,
    como sempre o raciocínio lógico de seu texto é irretocável. Lamentável é q se seu empenho conseguir alcançar uma meia dúzia desses engajados será muito, pq eles são fanáticos e, portanto, refratários à razão mais pura e simples. Fanatismo sempre foi, é e será sinônimo de ignorância. E nem se pode culpar a maioria deles por isso simplesmente pq a vida é mesmo injusta e não distribui inteligência e capacidade intelectual com equidade (se assim fosse todos poderíamos ser Reinaldo Azevedo, mas sabemos q não dá).
    Há pelo menos 30 anos vejo essas manifestações se repetirem, iguaizinhas, de tempos em tempos. Parece fenômeno climatológico. Não sei o q desencadeia isso mas daria um bom estudo sociológico.
    De resto, constato q o q digo há tempos é a mais pura verdade: Nossa sociedade é adolescente.
    Imprensa e até os poderes públicos – a maioria – estão se pautando por redes sociais e gritaria das ruas. Desde quando essas vozes passaram a representar a sociedade? Eles representam apenas a eles mesmos, ou seja, uma parcela de desocupados e/ou fracassados q têm tempo para ocupar esses espaços. A sociedade mesmo, aquela q se dedica aos estudos, trabalha, produz, paga impostos, compra os produtos dos anunciantes que bancam a imprensa e paga a conta do poder público simplesmente não tem tempo para fazer barulho.
    E quero deixar bem claro aos anunciantes e ocupantes de cargos públicos: ESSES ALOPRADOS NÃO ME REPRESENTAM.
    Então cuidado senhores com suas próximas campanhas publicitárias e eleitorais.

  617. rywah@rocketmail.com

    -

    19/10/2013 às 15:36

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  618. mauro

    -

    19/10/2013 às 15:35

    “O que se sabe até agora aponta que lá trabalham pessoas sérias, que fazem um….”
    O QUE SE SABE ?
    ==> Rei, voce faz uma lúcida e bela defesa da ciência.
    ==> O MP investiga hà um ano.
    O QUE NÃO SE SABE ?
    ==> Qual a ‘ciência’ praticada ali.
    ==> Qual o objetivo das pesquisas.
    Defender a CIENCIA é algo que todos nós podemos fazer.
    Agora, associar CIÊNCIA automaticamente com o que se faz ali é MERA SUPOSIÇÃO.
    O MP investiga ? Ótimo. Sabe o que fizeram ? Em um ano, fizeram 2 visitas ao laboratório, junto com 2 veterinários para checar as ‘condições’ de trato aos animais. SÓ.
    O laboratório disse que ‘se houvesse outra maneira, não usariam os animais’. Ótimo.
    Esqueceram-se todos que o laboratório está em BANÂNIA ?
    QUE PESQUISA CIENTÍFICA SE FAZ EM BANÂNIA ?
    Salvo 2 ou 3 exceções, NENHUMA.
    DESAFIO a imprensa procurar saber a relevância das pesquisas ali efetuadas.
    DESAFIO a imprensa e o MP a saber quem paga, e qual o objetivo das pesquisas.
    É fácil associar um discurso em defesa da ciência com qualquer atividade de um laboratório.
    É fácil defender qualquer atividade de laboratórios em Banânia.
    TODOS SABEMOS que a indústria farmacêutica, e as pesquisas sérias em biotecnologia, biologia são feitas no exterior.
    NUNCA SABEREMOS quais são as reais atividades deste laboratório. Porque ? Não é porque estar-se-á defendendo pesquisas sigilosas que envolvem interesses de milhões ou bilhões de dólares (como já foi dito aqui).
    NUNCA SABEREMOS porque o laboratório tem VERGONHA de expor suas atividades, que justificariam o suplício dos animais.
    ASSOCIAR um discurso que defende a ciência com qualquer trabalho em banânia é automático e fácil.
    O QUE NÃO SABEMOS ?
    DESAFIO.

  619. Esther

    -

    19/10/2013 às 15:34

    REPETINDO:

    Se for verdade, que tal falar sobre isso também caro Reinaldo ?

    Os ‘MACHÕES’ e as “MARIAS MACHADONAS”, são metidos a ESPERTINHOS e VALENTES, mas, são COVARDES e “CORRERAM COMO BAMBIS” em outra situação igual. Esqueceram dos animais e fugiram de sua nobre missão e, ainda, BORRARAM-SE NAS CUECAS E NAS CALCINHAS. Eles só queriam fazer propaganda deles mesmos, mas o mundo é pequeno:

    – Nos arredores da ROYAL, existe outra empresa de testes científicos, que usa cães como cobaias (para outros fins, mas, também para O BEM do ser humano). Dias antes, estiveram, lá, os nossos VALENTÕES, em busca de informações para uma invasão e resgate dos “cãezinhos”.

    – Ocorre que, lá, os corajosos não voltaram mais; tratava-se de cães da raça “PIT-BULL”, sem pedigrée (os mais agressivos e perigosos) e o tratador (é uma espécie de mini-sítio em área urbana) os apresentou “pessoalmente” aos cães. Porém, só de ver alguns com caras de poucos amigos, arrepiaram “amarelaram” e saíram correndo. E, lá, não voltaram mais.

    – E, aí? Vamos lá valentões; resgatem os PIT BULLS à unha e levem para dormir junto com suas crianças. PALHAÇOS! Então, chamem o SAN DIEGO para “tentar” fazer o serviço para vocês. Ele, além de marginal, é meio louco, mas, mesmo nessas condições, pode lhes dar uma aula de CORAGEM e de COMO SER MACHOS E FÊMEAS DE VERDADE.

    – Vejam uma interessantíssima foto comentada sobre o assunto em: http://www.flickr.com/photos/pietro_mascagni

  620. O Asno

    -

    19/10/2013 às 15:33

    Todos
    os seres vivos integrantes do reino vegetal e do reino animal desta terra ultra-super-povoada por homos pizzas,
    sem exceção alguma de nada,
    neste exato momento,
    parte
    desses seres estão comendo outros seres,
    outra parte
    desses seres estão sem comer no momento,
    mas que terão de comer outros seres
    porque senão morrerão de fome,
    e
    a outra parte restante dos seres estão sendo devorados e comidos pelos primeiros seres que agora comem,
    e
    essa condição não pode ser revogada porque é lei natural, e
    assim será para todos os integrantes dos reinos vegetal e animal até o fim de todas as existências.
    Bem simprinho assim… bem simprinho assim…
    então,
    em breve e apertada síntese:
    se
    você é ser vivo, pertence ao reino animal ou pertence ao reino vegetal,
    neste exato momento
    você
    poderá estar devorando e comendo outro ser,
    ou você
    poderá estar quieto sem vontade de comer,
    mas que ainda vai devorar e comer outro ser daqui um pouco de tempo, senão você morre de fome,
    ou então
    você poderá estar sendo devorado e comido por outro ser.
    Portanto,
    se você é ser e não quiser comer
    e/ou
    não quiser ser devorado e comido por outro ser,
    então só tem uma possibilidade…
    só tem uma única possibilidade…
    uma única possibilidade singular…
    singularíssima, por assim dizer…
    qual?
    A Possibilidade de você nunca nascer e nem pensar em nascer.
    Lembrando ainda,
    lembrando sempre,
    lembrando de passagem,
    que
    Hitler era vegetariano e era artista,
    pintou vários e vários quadros de paisagens bucólicas.
    Logo,
    ser vegetariano e ser artista não é sinônimo de ser da paz e do amor… de ser do bem…
    é não, viu? É não… é não e pronto.
    Poderá ser ou poderá não ser, viu?
    Bom,
    adespois vorto, mas só bem adepois.
    ei!
    É muita cavilação… é muita… é demais da conta…
    o elemento é vegetariano,
    não come carcaças de animais,
    não toma vacinas, não toma remédios,
    mas é muito violento,
    quer impor sua ideologia à força nos outros,
    de goela abaixo, e ainda por cima é vândalo…
    vegetarianos…
    artistas…
    vegetarianos ou artistas…
    vegetarianos e artistas…
    vegetarianos e/ou artistas…
    vândalos… vândalos… simplesmente vândalos…
    sei… entendo… claro…

  621. Rogério

    -

    19/10/2013 às 15:33

    Isso tudo é fruto de uma impunidade crônica do “brasil”, e vem de tempos, concordo com Reinaldo, ninguém vai ser punido, daí para outras invasões e depredações fica fácil. E neste caso ainda mais sério, pois trata-se de pesquisa com substâncias “perigosas” quando não observadas e controladas de perto por aqueles que entendem do assunto. É uma pena que um país que quer ser desenvolvido quando para uns “animais viram humanos e humanos viram animais” fica muito complicado.

  622. Agnes

    -

    19/10/2013 às 15:32

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  623. Maria Helena Tozzi Henriques

    -

    19/10/2013 às 15:32

    Perfeito o seu texto!! As pessoas perderam a capacidade de discernir – se é que algum dia tiveram – e seguem, como bandos alienados e ferozes, os ‘ativistas’ de plantão das redes sociais!… Lamentável.

  624. Alina

    -

    19/10/2013 às 15:31

    Reinaldo, ainda bem que você ainda luta e grita nesse turbilhão de loucos, porque sem sua voz seríamos sufocados pela insensatez.

  625. Marcelo

    -

    19/10/2013 às 15:30

    O uso de animais em testes é um assunto polêmico, não só no Brasil. Você pode concordar ou não, mas o que é indiscutível é que a invasão do laboratório e a subtração dos bichos (bem intencionada ou não) e a posterior depredação, queima de carro de polícia, etc, apesar de estarem na moda e serem elogiadas por alguns jornalistas, artistas e cia., são ILEGAIS e INACEITÁVEIS!
    Lucas, muito bom você ter compartilhado o comunicado da SPBC.

  626. Augusto

    -

    19/10/2013 às 15:29

    Reinaldo,
    .
    É preciso também questionarmos QUE RESULTADOS EFETIVOS ESSES CIENTISTAS DO INSTITUTO ROYAL PRODUZIRAM???
    .
    Seu vizinho mesmo, Rodrigo Constantino, tem postado uma SÉRIE DE MATÉRIAS SOBRE A FIOCRUZ, que também realiza pesquisa com animais, MAS QUE PARECE SE PRESTAR A FAZER MAIS PROSELITISMO ESQUERDISTA E MARXISTA DO QUE CIÊNCIA PROPRIAMENTE DITA.
    .
    TEMOS QUE QUESTIONAR A QUALIDADE DAS PESQUISAS QUE SÃO FEITAS E OS RESULTADOS, BENEFÍCIOS, QUE DELA DECORREM PARA A SOCIEDADE.
    .
    Acho que tem faltado isso nos seus textos.
    .
    Por exemplo, Nicolelis, cientista brasileiro, utiliza uma macaca, mas está prestes a fazer deficientes andarem novamente. Isso vale a pena.
    .
    Em suma, quero saber os custos (sacrifícios dos animais) e os benefícios efetivamente produzidos por esse instituto para ver se uma coisa compensa a outra.

  627. Robertah Rhamos

    -

    19/10/2013 às 15:29

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  628. edson

    -

    19/10/2013 às 15:26

    No mesmo principio o MST e similar invade para destruir pesquisa com plantas, esse grupo não estão nem ai com fome nacional ou mundial, e esse outro ativista dos animal irracional com a saúde da população é um retrocesso no século da razão.

  629. Rodrigo Alves Lemes

    -

    19/10/2013 às 15:26

    Tio Rei não escreve para agradar. Expõe sempre com clareza e argumentação fundamentada seus valores, crenças e pontos de vista. É preciso ser inteligente, honesto e justo para acompanha-lo. Ele tem coragem e conhecimento. Quem não tem basta não gostar, ele não está nem aí com esses trogloditas. Parabéns Rei.

  630. Guilherme

    -

    19/10/2013 às 15:26

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  631. Luciane

    -

    19/10/2013 às 15:23

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  632. Fábio

    -

    19/10/2013 às 15:20

    Fico cá a imaginar (e torcer pelo contrário) se em um beagle do laboratório foi ministrado uma droga presente nos xampus, por exemplo na quinta-feira (18/10/2013). Seguindo o tempo normal, de 5 dias para ver se haverá ou não reação alérgica dessa droga, o cão que seria normalmente acompanhado não o será, e na terça (22/10/2013) essa droga provoque coceira e vermelhidão no corpo do animal. O laboratório sabia de antemão das possíveis reações e o antídoto já era conhecido. E logo nos primeiros sinais da reação iria ministrar um antídoto antes do quinto dia. Em caso de falecimento do animal o juiz colocaria a culpa no laboratório ou nos criminosos?

  633. Augusto

    -

    19/10/2013 às 15:19

    TEXTO CORRIGIDO
    .
    Numa sociedade civilizada, é preferível humanizar os animais a animalizar os homens.
    .
    Animais para serem usados em pesquisas, só em casos excepcionais, não em larga escala e indiscriminadamente, como parece ser o caso do Royal.
    .
    Ademais, QUE RESULTADOS EFETIVOS AS PESQUISAS DESSE INSTITUTO PRODUZIRAM???
    .
    APRESENTE OS RESULTADOS DAS PESQUISAS DESSE INSTITUTO, REINALDO.

  634. Celso

    -

    19/10/2013 às 15:19

    E a invasão de destruição no RS de laboratório de pesquisas agrícola a poucos anos? O Ministério Público apontou, responsabilizou ou prendeu alguém? Estes atos são de terroristas e não manifestantes. Não será estranho se em 2014 aparecer o Scoubidou como candidato. …

  635. Augusto

    -

    19/10/2013 às 15:18

    Numa sociedade civilizada, é preferível humanizar os animais a animalizar os homens.
    .
    Animais para serem usados em pesquisas, só em casos excepcionais, não em larga escala e indiscriminadamente, como parece ser o caso do Royal.
    .
    Ademais, QUE RESULTADO EFETIVOS AS PESQUISAS DESSE INSTITUTO PRODUZIU???
    .
    APRESENTE OS RESULTADOS DAS PESQUISAS DESSE INSTITUTO, REINALDO.

  636. anon de azevedo

    -

    19/10/2013 às 15:17

    http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2013/10/1359099-analise-para-movimento-e-obrigacao-moral-impedir-animais-de-sofrer.shtml

    Sou contrario tambem que animais sejam usados como cobaias,assim como fetos,recem-nascidos e pessoas em coma tambem sejam usadas como cobaias em testes clinicos,portanto sou a francamente a favor que ativistas de direitos de animais contrarios a quaisquer testes em animais e ate que estes mesmos testes sejam feitos em humanos,sejam eles mesmos colocados enjaulados e a disposicao da ciencia como cobaias.Matariamos 2 coelhos com uma so paulada,pois os animais deixariam de sofrer e estes ativistas experimentariam na propria pele o que eles desejam para os outros.
    ps:Sou contra este colunista,Reinaldo A. ser colocado como cobaia e acho que a exma. sra. ativista que sugeriu isto,seja ela mesma uma cobaia como consequencia de sua violencia,insanidade e desproposito!

  637. Aurora Ruth S. Gonçalves

    -

    19/10/2013 às 15:13

    Se os animais não estão sofrendo, se é pelo bem da humanidade porque não, mais sofrimento tem os gansos pela retirada do fígado, depois de meter comida goela abaixo para retirada do fígado.Os caezinhos não morrem.

  638. Krishnamurti

    -

    19/10/2013 às 15:13

    A virada à esquerda nos leva a barbaria…

  639. Debora Guttierrez

    -

    19/10/2013 às 15:12

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  640. Paulo Anjos

    -

    19/10/2013 às 15:12

    Olá Reinaldo é realmente um momento de turbulência politica e cultural o que passa o Brasil, com gays nas ruas a podridão dos políticos, queda moral da igreja católica e até invasões cinematográficas de empresas. Embora ache que a moderna medicina deixa muito a desejar e que é a propaganda que mantém a fé em medicamentos como método de cura, deixando de lado outras formas mais apropriadas de obter saúde é lamentável que se acredite que esses que invadem e depredam estejam preocupados com os animais de fato. Sejamos vegetarianos veganos e poderemos ver morrer toda e qualquer forma de tortura e covardia contra animais de todas as espécies, também é necessário diminuir e vigiar o que consome em todas as áreas e não expor-se ao ridículo de querer passar-se por preocupados com cães e gatos.

  641. Eder

    -

    19/10/2013 às 15:09

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  642. Sônia vaz

    -

    19/10/2013 às 15:08

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  643. Alessandra Bremm

    -

    19/10/2013 às 15:07

    Finalmente a voz da razão e do conhecimento aparece no meio dessa situação ridícula! Com tanta criança sendo abusada e explorada no Brasil e esse povinho preocupado com cachorros!

  644. CLAUDIUS

    -

    19/10/2013 às 15:06

    É muita patifaria assaltar o laboratório e roubar os animais usados em experiências. E pode-se dizer que usando-se o duplo-cego cruzado nem os cientistas sabem mais qual cobaia foi inoculado com o que. O Instituto Royal é muito grande. Vão invadir o do Panamá Também. Li uma centena de monografias de pesquisas dos cientistas do Instituto. Pesquisam até a doença de Lyme. Algumas contagiosas até para trogloditas. Está na Internet. Em três línguas e são um exemplo de monografia. Vão e leiam patifes. Leiam o trabalho já produzido. Estes assaltantes deveriam estar todos autuados por roubo. E Laboratório de pesquisas trabalha em conjunto com outros e com segredos. Pergunto? Nobre membro do MP, que vem dizendo que estava tudo correto, eu corro risco de contaminação? a população corre este risco? Há muitas perguntas sem respostas não é ANVISA? Os assaltantes e a imprensa vai nos alertar dos riscos? Não me venham com papo furado. Para se testar um produto a cobaia é inoculada com vários agentes para se verificar a reação.

  645. Sylberman

    -

    19/10/2013 às 15:06

    O Snoopy deve ter frequentado o setor de cobaias dessa clínica, pois ele pensa ser humano, mais especificamente Manfred von Richthofen, o Barão Vermelho. E mais, além das crises existenciais tem constantes alucinações. Pensando melhor, desconfio que o Snoopy deve ser um dos invasores disfarçados. Quem sabe um ativista progressista(sic) do MST, PSOL ou PT?

  646. Be Carvalho

    -

    19/10/2013 às 15:06

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  647. Caroline Vescio

    -

    19/10/2013 às 15:05

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  648. Edina

    -

    19/10/2013 às 15:04

    Oi Reinaldo,
    Entendo e concordo inteiramente com sua posição sobre a utilização de animais na pesquisa. Também concordo com sua posição de que é injustificável a depredação que ocorreu no Instituto Royal, cujo nome na íntegra é “Instituto de Educacao Para Pesquisa, Desenvolvimento e Inovacao Tecnologica – Royal”. Mas, este movimento em prol dos animais levanta outras questões que, do meu ponto de vista, são relevantes: quem é (academicamente falando)a tal pessoa “proprietária” do Instituto (conforme divulgado em vários sites da internet, Sr.Romeu Pereira de Souza)? Por que um Instituto com tal relevância na área de pesquisa é “apenas” uma OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) e recebe financiamento de agências governamentais do porte da FINEP? Por que no site oficial do Instituto Royal não consta o nome dos membros da equipe que estão à frente das pesquisas? Por que não há no site matérias e artigos científicos sobre resultados obtidos com as pesquisas realizadas pelo Instituto, afinal se trata de uma OSCIP e, uma vez que capta recursos públicos para suas atividades, deve satisfação à sociedade. Acho que a confusão criada nos leva a outras questões relevantes que devem ser averiguadas. Ou seja, sem a transparência necessária não acho conveniente nós (sociedade) nos posicionarmos ainda.

  649. Angela

    -

    19/10/2013 às 15:04

    Essa cambada de terroristas acha que está acima do bem e do mal e que nunca vai precisar fazer um tratamento porrada pra sobreviver. Por oportuno, em homenagem ao Poetinha…. só mandando essa turma “pra tonga da mironga do kabuletê”!

  650. L.Candeia

    -

    19/10/2013 às 15:03

    Os animais que os imbecilóides “resgataram” eram criados e viviam em condições assépticas tecnicamente recomendadas
    pela ciência, obedecendo a padrões éticos e legais.
    A esta altura, o “bafão” da subcelebridade citada terá, de maneira irremediável, contaminado o pobre cãozinho que a estúpida, em orgulhosa cretinice, julga ter “salvo”.
    Como bem dizes, Reinaldo, grande parcela da imprensa opta pelo “outroladismo”, dando a entender que aquele bando de criaturas ferozes e primitivas perpetrou aquele miserável ato por “querer um mundo melhor”.
    Tristes tempos…
    Pobre Brasil…

  651. Davi Wall

    -

    19/10/2013 às 15:02

    Olha Dr. Azevedo, pelo que estou lendo na mídia –
    SITE G1 “Em 2012, após receber uma denúncia contra o instituto, o Ministério Público de São Roque abriu uma investigação, ainda não concluída. “Foram feitas duas visitas. Uma delas por uma veterinária de uma organização internacional. Na época, nenhuma irregularidade foi encontrada”, disse o promotor Wilson Velasco Júnior. De acordo com ele, as pesquisas eram de empresas de cosméticos, mas a lei permite que os clientes do laboratório sejam mantidos em sigilo.” -

    Estão usando cães para testar cosméticos? Desculpe minha ignorância, mas cosmético não é para fins estéticos ? o que cosmético cura ? de acordo com a minha ignorância somente feiura.
    Quer dizer então que os pobres animais estão confinados, para embelezar a humanidade? Imagens foram liberadas mostrando que sim houve maus tratos com os cães, desde línguas cortadas até cão congelado.
    Se isso acontecesse em prol da pesquisa pela saúde da humanidade/animais eu concordo plenamente com vossa senhoria. Porém não é o que ocorre.
    Concordo porém que as pessoas estão dando maior valor a esse assunto do que as milhares de pessoas que morrem por ano graças a má segurança, saúde e condições de vida que o governo nos fornece, com isso ninguém está se preocupando o tanto quanto deveria.

  652. Alexandre Araujo

    -

    19/10/2013 às 14:59

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  653. Pitbull

    -

    19/10/2013 às 14:59

    Devem ser parentes dos vândalos brasileiros atuais, os americanos que usaram uma comunidade negra sulista inteira como cobaias de um estudo sobre a sífilis, durante décadas! E isso em pleno século XX ! Ou os experimentos soviéticos com prisioneiros de guerra alemães e mesmo russos. Deve ser isso o que eles querem.

  654. Alex

    -

    19/10/2013 às 14:59

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  655. Esther

    -

    19/10/2013 às 14:58

    Essa imbecilidade coletiva é o resultado da revolução Gramsciana. Antônio Gramsci deve estar gargalhando do inferno com tudo isso. Tudo que ele arquitetou no início do século passado está se cumprindo.

  656. Yasmin

    -

    19/10/2013 às 14:57

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  657. dercília almeida lima renault

    -

    19/10/2013 às 14:56

    Animais hoje tem mais privilégios do que ser humano.Sou contra maus tratos aos animais,mas aquela invasão foi demais.Quantas crianças,idosos sofrendo e não se ver este mesmo tipo de invasões nos orfanatos,asilos.Vamos continuar votando no PT porque coisas piores veremos

  658. Damaris Miguel

    -

    19/10/2013 às 14:55

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  659. Mario

    -

    19/10/2013 às 14:53

    Independente de qualquer outra consideração de ordem “humanitária” aventada pelos protetores dos animais (nada contra) eu pergunto: Uma propriedade particular
    pode ser invadida e depredada em nome de uma ideia?
    Ou sentimento?
    Se sim, não há porque condenar outros atos similares.
    Se você tem mais do que eu, é justo que eu queira parte disto. Então é “aceitável” que eu lhe exproprie (roube???). Se eu não concorde (goste) do seu modo de ser, é justo que eu lhe condene?
    Estamos vivendo num pais do “faz de conta”.
    Ser politicamente correto importa mis do que ser correto!

  660. Chrys

    -

    19/10/2013 às 14:52

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  661. Anna

    -

    19/10/2013 às 14:52

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  662. Sonia

    -

    19/10/2013 às 14:51

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  663. Laura

    -

    19/10/2013 às 14:50

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  664. Fulano da Silva Santos Soares Almeida

    -

    19/10/2013 às 14:46

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  665. J.Edgard

    -

    19/10/2013 às 14:46

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  666. Rebeca

    -

    19/10/2013 às 14:45

    O assunto realmente é polêmico, de um lado humanos e animais que necessitam dessas pesquisas para se livrarem de doenças e do outro os animais que são “sacrificados” pela ciência. É quase que uma incoerência defendermos os animais, se, os comemos, e, se usamos bolsas, sapatos, cintos, carteiras, entre outras milhares de coisas feitas a partir dos animais. Eu sou uma árdua defensora dos animais, e, tenho vários na minha casa, porém, nesse caso em particular, pelo menos no vídeo que rolou na internet, não dava pra ver nenhum animal mutilado e nem toda a sujeira que disseram que estava lá. Realmente faltou provas para tornar o incidente verdadeiro.

  667. Leonardo

    -

    19/10/2013 às 14:44

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  668. Pedro Gomes

    -

    19/10/2013 às 14:43

    Já que não querem sofrimentos para os animais, parem de comer carnes. Todas. Já viram como se matam as galinhas? Os porcos? Os bois? Os peixes que morrem asfixiados? Como são feitos os patês de fígado? Ou no caso de um churrasquinho, tudo bem? Estamos diante de ignorâncias e hipocrisias como nunca vistas. Até quando vamos assistir a isso sem que a polícia aja e a justiça cumpra o seu papel de punir quem fere a lei, destruindo a seu critério tudo que julgue incorreto? Até quando carros da polícia serão queimados, estabelecimentos comerciais arrasados, bens públicos depredados? Cadê as autoridades? Do que e por que têm medo?

  669. patty

    -

    19/10/2013 às 14:42

    E o Brasil é signatário da Declaração Universal dos Direitos dos Animais, da Unesco. Lá diz que “todos animais têm direito à vida, nenhum deve ser usado em experiência que lhe cause dor, em qualquer forma de experimentação”.

    A Unesco ressalta ainda que “técnicas de substituição devem ser utilizadas e desenvolvidas”.

    — Portanto, o uso de animais deve ser exceção, não regra. E só pode ser autorizado pelo Consea se não tem alternativa. Tudo tem que ser analisado.

    O furto qualificado, crime do qual a empresa acusa os ativistas, também pode ser questionado.

    — Soube que as pessoas estavam acampadas, tinham a informação de que animais seriam mortos e ouviram gritos. Isso tudo, se provado, caracteriza legítima defesa (art. 25 do Código Penal), que prevê não só a defesa de si, como do outro. Neste caso, dos animais.

    Ela explica que o conceito de animais é englobado pelo de meio ambiente, um bem que pertence a todos. Todos podem defender.

    Quanto à invasão do local, ela também é justificada juridicamente.

    — Em flagrante delito, qualquer pessoa pode invadir um lugar, para impedir um crime [...] Teoricamente, os bichos seriam mortos e machucados, o que infringe a lei crimes ambientais no art. 32. Qualquer pessoa poderia entrar lá para salvá-los.

    Vania Tuglio, que tem 20 anos de Ministério Público, dedica boa parte de sua atuação na defesa dos que não têm meios para agir.

    — Pela lei, o Ministério Público tem essa obrigação. Nós defendemos rios, florestas e também falamos pelos que não têm voz: os animais.
    - Promotora Vania Tuglio

  670. Cobaia de Vacina e Remédios

    -

    19/10/2013 às 14:41

    virou moda: o elemento não tem o que fazer, então cria um movimento qualquer, faz um estardalhaço para chamar a atenção, inclusive praticando violência e vandalismo nos outros, como se pudessem agredir e destruir o patrimônio alheio, põe tudo na rede social, e se der certo ainda arranja uma boquinha para mamar. Se eles fossem coerentes com o discurso que pregam e que querem obrigar os outros, eles deveriam primeiro exigir para eles mesmos que fosse retirado de seus sistemas imunológicos todas as memórias de todas as vacinas que tomaram durante suas vidas, porque todas as vacinas são feitas com cobaias, e depois se adoecessem porque perderam a memória do sistema imunológico, deveriam não aceitar qualquer medicamento feito com o uso de cobaias. Se fizerem assim não deixarão a condição de vândalos totalitários que querem impor suas vontades aos outros usando a força bruta, porém passarão a condição de vândalos coerentes plenos – prática=discurso ideológico infundado.

  671. Maria Eduarda

    -

    19/10/2013 às 14:40

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  672. josé reis barata

    -

    19/10/2013 às 14:39

    Fui lendo, passei, feliz, por isto:
    Médico – 19/10/2013 às 11:00 “Respondendo.
    - 19/10/2013 às 10:38
    Alexandre sou pesquisador. Em ensaios clínicos,existem fases de pesquisas. 1 2 3 4 até chegar ao paciente. Nos animais encontramos o ambiente ideal de pesquisa devido a semelhante anatomo-fisiologia com o ser humano. Em todo o mundo a pesquisa científica desde 1700 funciona assim, senão não estaríamos vivos aos 100 anos de idade como acontece hoje. Por que devería-mos ser diferentes ? Apresente os modelos ideiais de pesquisa sem cobaias, que publicaremos juntos na Nature e talvez, seremos Nobel de Fisiologia e Medicina em breve.”
    .
    E esbarrei nesta pérola:
    .
    “Alexandre – 19/10/2013 às 10:38
    Não sou a favor de invasões, mas também não sou a favor de pesquisas em animais…”
    .
    Arrego!

  673. Alice

    -

    19/10/2013 às 14:39

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  674. Jeferson

    -

    19/10/2013 às 14:39

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  675. Eliana Maria

    -

    19/10/2013 às 14:38

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  676. Paulo Roberto Perfetti

    -

    19/10/2013 às 14:38

    Reinaldo, boa tarde.
    Sabe o que eu acho que acabará acontecendo em nosso pais? Acabarão os institutos de pesquisas, serão fechados e abertos em outros paises(Talvez no Paraguai). Haverá exodo de mais cabeças pensantes de nossa nação para outros paises. Pagaremos mais e mais royaltes para os paises que pesquisam e desenvolvem produtos de tecnologia (medicamentos incluídos ai), e o atraso continuará grassando por aqui, como tiririca. Esses troglodita deveriam voltar a habitar as cavernas, não estão preparados para um mundo civilizado, porém nunca abrirão mão do conforto que estão recebendo gratuitamente, graças ao trabalho sério de outras pessoas.

  677. Fábio

    -

    19/10/2013 às 14:37

    Para mim ficou bem claro vi animais vestidos de gente prejudicando a sociedade toda,porque eles não se prontificam para servir de cobaias menos para medicamentos para o sistema nervoso por que devem ter só dois neurônios um pra dar fome e outro para dar sono

  678. Ronaldo Castro

    -

    19/10/2013 às 14:35

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  679. Daniela

    -

    19/10/2013 às 14:35

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  680. Waldo

    -

    19/10/2013 às 14:35

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  681. PT nunca mais

    -

    19/10/2013 às 14:33

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  682. Anónimo

    -

    19/10/2013 às 14:33

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  683. Luis Fernando Camargo Benvenga

    -

    19/10/2013 às 14:32

    Caro Reinaldo:

    Sua genialidade mais uma vez definiu a questão: “Estamos indo de uma barbárie a outra sem passar pelo estágio da civilização” Brilhante!!!! Como você mesmo disse a respeito do Olavo de Carvalho: Grande Reinaldo Azevedo!!! Um abraço.

  684. Denise

    -

    19/10/2013 às 14:32

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  685. Marina

    -

    19/10/2013 às 14:32

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  686. Jello Biafra

    -

    19/10/2013 às 14:31

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  687. Daniela

    -

    19/10/2013 às 14:31

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  688. Anónimo

    -

    19/10/2013 às 14:29

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  689. Aline

    -

    19/10/2013 às 14:29

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  690. J.R.

    -

    19/10/2013 às 14:28

    *
    Precisam investigar a faixa etária dessas pessoas e que tipo de vacinas tomaram. Me lembro de umas vacinas cubanas que foram aplicadas sem terem sido testadas em humanos.
    O resultado deve ser essa epidemia coletiva de irracionalidade, loucura travestida de normalidade, transmitidas também pela genética, e acho que essas pessoas brevemente irão se suicidar.
    *

  691. Cátia Mendes

    -

    19/10/2013 às 14:28

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  692. Neila

    -

    19/10/2013 às 14:28

    Acredito que em vez de usarem animais poderiam fazer testes IN VITRO muitos países já adotam, inclusive o Inst Royal no Sul do país pelo que eu numa das entrevistas

  693. Rejane

    -

    19/10/2013 às 14:27

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  694. Elton

    -

    19/10/2013 às 14:26

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  695. Gustavo

    -

    19/10/2013 às 14:26

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  696. Bianca

    -

    19/10/2013 às 14:25

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  697. patriota

    -

    19/10/2013 às 14:25

    meu marido e quimico e atualmente la Equipe que el trabaja esta em pesquisa para encontrar um medicamento efetivo para o ALZHEIMER.naum vou postar o nome do laboratorio farmaceutico mas penso que e valido o teste em animais.O cancer de Mama ja quase tem cura e o cancer em si tambem mas naum encontram cura para a METASTASIS.na fase inicial da pesquisa se provam os medicamentos em COBAIAS ANIMAIS e na fase final SE PROVAM EM COBAIAS HUMANAS.naum veja nada em contra de estes testesSALVAM VIDAS e REDUZ O SOFRIMENTO DA FAMILIA DO DOENTE. em brasiö os valores esta invertidos.vcs querem ficar doente de ALZHEIMER E NAUM TER MEDICAMENTOS?

  698. Anderson silva

    -

    19/10/2013 às 14:25

    Juntando os outros artigos sobre o assunto, disse TUDO, tio rei!

    -

    Bem que a gatinha que foi jogada aqui no quintal de casa e me tem trazido “aborrecimentos prazerosos” (gatos tem esse talento nato em causar esse tipo de coisa na vida humana |¬)) NÃO quer saber de rua, principalmente quando ocupada por coletivos humanos barulhentos e cheios de boas intenções humanistas.

    -

    Sinal dos tempos…

  699. amauri

    -

    19/10/2013 às 14:25

    “Os graus de desenvolvimento moral admitidos por Kohlberg são seis. No mais baixo e primitivo, em que a conduta humana faz fronteira com a dos animais, a motivação principal das ações é o medo do castigo. É o estágio da “Obediência e Punição”. No segundo (“Individualismo e Intercâmbio”), o indivíduo busca conscientemente a via mais eficaz para satisfazer a seus próprios interesses e entende que às vezes a reciprocidade e a troca são vantajosas. No terceiro (“Relações Interpessoais”), os interesses imediatos cedem lugar ao desejo de captar simpatia, de ser aceito num grupo, de sentir que tem “amigos” e distinguir-se dos estranhos, dos concorrentes e inimigos. No quarto (“Manutenção da Ordem”), o indivíduo percebe que há uma ordem social acima dos grupos e empenha-se em obedecer as leis, em cumprir suas obrigações. No quinto (“Contrato Social e Direitos Individuais”), ele se torna sensível à diversidade de opiniões e entende a ordem social já não como um imperativo mecânico, mas como um acordo complexo necessário à convivência pacífica entre os divergentes, No sexto e último (“Princípios Universais”), ele busca orientar sua conduta por valores universais, mesmo quando estes entram em conflito com os seus interesses pessoais, com a vontade dos vários grupos ou com a ordem social presente.” (O. de Carvalho)
    Em que grau este grupo está?

  700. Cátia Mendes

    -

    19/10/2013 às 14:25

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  701. Ákila Tomaz

    -

    19/10/2013 às 14:24

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  702. José Figueredo

    -

    19/10/2013 às 14:24

    Muito mais vale um cachorro amigo que empresta sua vida para salvar a vida de bilhões de humanos e alguns humanóides,do que um humano “CACHORRO” que se diz amigo da humanidade e na verdade é capaz de arrancar e chupar o oco do olho de seus assemelhados.Estes imbecis não raciocinam que em 1970 e a expectativa de vida chegava fenomenalmente aos 54 anos.Hoje,pode-se considerar tranquilamente se chegar aos 80 anos com a saúde e lucidez(que faz falta em alguns trogloditas).Isto teve um preço que a humanidade pagou e pagou caro.Porque essa gente não vai achar um “SERVIÇO”?Alguma coisa produtiva.Do jeito que a coisa vai,trabalhar duro e sério ainda vai ser considerado “CRIME”.Por favor,não acabem com a grama.Meu cavalo precisa comer.

  703. Henriette

    -

    19/10/2013 às 14:23

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  704. Heber reis

    -

    19/10/2013 às 14:22

    ESSE É O RESULTADO DE UM GOVERNO SEM GOVERNO, OS PTRALHAS NADA TEM COM O RESPEITO AS INSTITUIÇÕES, COM AS PESSOAS, O QUE ESSES BANDIDOS TRAVESTIDOS DE POLÍTICOS QUEREM É A SUBVERSÃO, CONFUSÃO, ELES TÊM AVERSÃO A DEMOCRACIA ESTÃO DESTRUINDO ÀS BASES DA CONSTRUÇÃO SOCIAL.

  705. Carla

    -

    19/10/2013 às 14:22

    Não acho que seja um mal necessário, muitas empresas não usam animais em seus testes. Não concordo com esse tal de Reinaldo!

  706. ines lyra

    -

    19/10/2013 às 14:21

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  707. Benjamim Marcondes

    -

    19/10/2013 às 14:21

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  708. MZACARIAS

    -

    19/10/2013 às 14:20

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  709. Karina vieira carneiro

    -

    19/10/2013 às 14:20

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  710. Ana

    -

    19/10/2013 às 14:20

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  711. Mauricio

    -

    19/10/2013 às 14:19

    Brasil (e América latina como um todo)caminham para uma cubanização infeliz.
    Império da ignorância, da distribuição de miséria.
    Que futuro nos espera se continuarmos a gir desse modo? Levado por nossos medos, por nossos pesadelos?
    Tudo isso vale? Tentar distorcer a realidade tudo em prol de uma ideologia falida? Ago que hoje uma criança consegue por a escanteio com um minimo de raciocínio?
    Tenho por mim que o socialismo puro, como pregado por Marx e levado a extremos na extinta URSS é um arroubo de jovens cheios de hormônios no sangue, adolescentes sem causa e revoltado contra tudo e todos e não de adultos, pessoas sérias que lutam o dia a dia por seu sustento em trabalho honesto.
    Antes de terminar parabenizo você Reinaldo pelo texto claro e direto. Perfeito para a situação.

  712. Patricia

    -

    19/10/2013 às 14:19

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  713. Clara

    -

    19/10/2013 às 14:19

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  714. Carlos eduardo

    -

    19/10/2013 às 14:19

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  715. Paula Gomes

    -

    19/10/2013 às 14:19

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  716. MZACARIAS

    -

    19/10/2013 às 14:17

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  717. Guilherme Reis

    -

    19/10/2013 às 14:17

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  718. G Beltrão

    -

    19/10/2013 às 14:17

    Para quem não assistiu o Jornal Hoje (Rede Globo) de 19/10/2013, segue a chamada: “Um grupo de mascarados se infiltra num protesto em frente ao laboratório suspeito de usar animais em pesquisas, e entra em confronto com a polícia.”
    O laboratório agora é o “suspeito” de toda história.

  719. Nathalia

    -

    19/10/2013 às 14:17

    Muito Bom!!! é exatamente isso!

  720. Valter

    -

    19/10/2013 às 14:16

    Querido Reinaldo, os seus editoriais são brilhantes. E você não está sozinho. Há algumas coisas que ainda não ficaram claras: será que os animais roubados carregam doenças dentro de si? E se estiverem doentes, os animais podem transmitir essas doenças aos humanos? Será que não estamos diante de um caso de bioterrorismo?

  721. Orfão de partido político

    -

    19/10/2013 às 14:16

    Segundo a Luisa Mell, na sua entrevista ao site da VEJA, um funcionário do próprio Instituto Royal entregou o caso de maus tratos aos ” ativistas “. O tal funcionário deveria ter entregue as provas ao Ministério Público e não a terceiros ” bem intencionados “

  722. Regina

    -

    19/10/2013 às 14:16

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  723. Sandra Zatz

    -

    19/10/2013 às 14:16

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  724. Leonardo

    -

    19/10/2013 às 14:15

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  725. Rudi

    -

    19/10/2013 às 14:15

    Aprendi que a morfina aliviava a dor quando vi um ratinho lamber as patas, sob chapa aquecida, há 20 anos. Estes que sentem pena de ratinhos, comem muito churrasco e bacon no x-salada.

  726. José Carlos Pereira

    -

    19/10/2013 às 14:14

    Tendo em vista todo esse acontecimento, a minha opinião seria o seguinte; Já passou da hora de nos revermos a lei que autoriza o uso de animais para ensaios em laboratórios. Em muitos países esses ensaios estão sendo feito, utilizando presos com alta periculosidades, porque não mudarmos também aqui essa lei, para que se usem os criminosos de alta periculosidades que estão presos numa boa, sem nada pra fazer, e que já, um dia aterrorizaram muitos cidadãos de bem, em nosso território. Só assim eles farão alguma coisa boa com a sociedade, que um dia ferrou-a. E quanto a participar de experiências Laboratoriais, poderia até a contar descontos no tempo total de sua pena. Tá aí o meu comentário, espero que os senhores reflitam nessa minha opinião. Abraços…

  727. Felipe

    -

    19/10/2013 às 14:14

    Reinaldo olha a matéria que eu encontrei e olha as fontes vc podia reproduzir ela é muito boa.
    http://cienciaecultura.bvs.br/scielo.php?pid=S0009-67252008000200015&script=sci_arttext

  728. zamot

    -

    19/10/2013 às 14:14

    Hipocrisia! É a mesma coisa que perguntar a um casal com a mulher grávida, se eles querem que nasça um menininho uma menininha ou um gayzinho. Se for em um programa de televisão com certeza vão dizer: Filho é filho né Faustão. Filho é filho para todos nós, porém, preferencialmente…Agora, vem esta dos cachorrinhos. Alguém pensa em substituir os cachorrinhos pelos seus filhinhos? Parem de vacinar seus cães, afinal a vacina anti-rábica é produzida no cérebro de filhotes de camundongos recém-nascidos. Pimenta no @& dos ratinhos é refresco!

  729. Gustavo

    -

    19/10/2013 às 14:14

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  730. Antonio Nascimento

    -

    19/10/2013 às 14:14

    Concordo plenamente com tudo o que afirmas. Gosto muito de animais mas estou ciente que essas pesquisas, são absolutamente necessárias e que tudo isso que aconteceu com o Instituto Royal, não passou de um desmando de aproveitadores que deveriam ser investigados e processados.

  731. Aparecida dias ( Parla)

    -

    19/10/2013 às 14:12

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  732. Luciano Carlos Cunha

    -

    19/10/2013 às 14:12

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  733. adriana

    -

    19/10/2013 às 14:12

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  734. karenine japiassu

    -

    19/10/2013 às 14:11

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  735. Karina vieira carneiro

    -

    19/10/2013 às 14:11

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  736. Wagner

    -

    19/10/2013 às 14:11

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  737. cleane

    -

    19/10/2013 às 14:11

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  738. solange dos santos

    -

    19/10/2013 às 14:11

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  739. Alessandro

    -

    19/10/2013 às 14:10

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  740. Leandro

    -

    19/10/2013 às 14:09

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  741. RENATO

    -

    19/10/2013 às 14:09

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  742. nada

    -

    19/10/2013 às 14:08

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  743. Marco

    -

    19/10/2013 às 14:08

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  744. Caroline

    -

    19/10/2013 às 14:06

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  745. MARCIA IZABEL DO VALE PEREIRA

    -

    19/10/2013 às 14:06

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  746. Maiara

    -

    19/10/2013 às 14:06

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  747. Cris Prates

    -

    19/10/2013 às 14:05

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  748. Rosangela

    -

    19/10/2013 às 14:04

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  749. Dayse Leite

    -

    19/10/2013 às 14:04

    não sou a favor acho absurdo sim!!!! aciência cada vez mais faz seus avanços porque não pesquisar outro meio de testes sem ser em animais????? os animais tem o mesmo DIREITO DE VIVER!!!sou totalmente contra basta de testes em animais chega de derramar sangue de inocentes!!!

  750. maria do carmo

    -

    19/10/2013 às 14:04

    O que eles querem com isso? Os valores estão sendo deixado de lado e o pior, a ignorância sobrepuja no meio social, os `maria vai com as outras` aumentaram, pois a maioria se engaja sem saber onde pisa, pois o barato está em `querer aparecer, não importando o que possa acontecer. Esquecem do amanha, hoje jovens e no futuro, irão lembrar quando estiverem em uma cama a estupidez em não querer ver ou não se importarem com os seus atos, pois talvez tivessem o remédio necessário para sua enfermidade, quem sabe. A importância desses laboratórios e enorme, muitas vidas foram e tem sido salvas. O tempo que perdem com isso, porque não fazem protestos para que tirem das ruas tantos animais jogados por ai. Deveriam, antes de mais nada, tomar conhecimento de como que a medicina avançou com relação aos medicamentos. Hoje em dia a medicina sabe como funciona o sistema digestivo, graças a um medico, não lembro o nome, se não me engano final dos 1800 ou inicio dos anos 1900, que cuidou de um paciente que foi ferido no estômago por arma de fogo e sobreviveu, mas ficou com um buraco aberto na barriga. Esse medico, infelizmente esqueci o nome, ficou tratando do paciente e começou a estudar o funcionamento de como eram digeridos os alimentos, quando o mesmo colocava pequenos pedaços amarrados por uma linha e depois tirava e fazia as anotações. Nessa espoca descobriu que no estômago existia o suco gástrico, quando ate então não se tinha conhecimento disso. Foi um avanço da medicina. Foram mais de dez anos, inclusive quando o paciente não mais queria, ele passou a mantê-lo, o mesmo aceitou por um período, depois não aceitou mais tal procedimento. Outro caso foi o do Dr. Louis Pasteur, que criou a vacina antirrábica, fez testes em animais, porem não havia ainda sido utilizada em ser humano. Pois não fora autorizado. Um dia uma criança foi mordida por um cão e a mãe, que morava em outra cidade, foi ao encontro do Dr. Pasteur que prontamente atendeu a senhora, porem necessitaria de autorização para aplicar a vacina. Foi solicitado na justiça, o que foi negado, porem devido as circunstâncias e o pedido copioso da mãe da criança, ele aplicou a vacina. A criança sobreviveu. Correu o risco de perder ate o seu diploma, porem foi dessa forma que milhões de pessoas se beneficiaram e beneficiam ate hoje. Imaginem se isso não tivesse acontecido? Claro que com a evolução dos tempos poderíamos ate ter a vacina, mas milhões de pessoas iriam morrer ate que fosse criada por outro. Sei que devamos ter cuidado e carinho por todos os animais, porem entre salvar um ser humano e um animal, prevalece a vida humana.

  751. Daniela

    -

    19/10/2013 às 14:03

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  752. Wagner Pachiega

    -

    19/10/2013 às 14:03

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  753. Thayna Mendes

    -

    19/10/2013 às 14:03

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  754. Marcello Paschoal

    -

    19/10/2013 às 14:02

    Prezado Reinaldo,

    Eu, como médico, fico abismado com essas atitudes radicais.
    -
    Vou dar um exemplo prático de como essa atitude pode ser responsável DIRETA pela morte de muitas pessoas. Hoje, já existem bactérias resistentes a quase todos os antibóticos.
    Suponhamos que uma nova molécula estivesse em testes preliminares para a criação de um novo anti´biótico – essa pesquisa sem animais poderia causar mortes pela demora e pela liberação de uso do fármaco sem certeza de segurança, matando pacientes.

    Pesquisa simples no Google com a questão: “Is animal testing still necessary?” trouxe vários links interessantes.

    Destaco o da Oxford University – http://www.ox.ac.uk/animal_research/research_using_animals_an_overview/

    Quem souber ler em inglês verá perguntas e respostas sobre o porquê de se ainda utilizar os animas, critérios morais e menções sobre a legislação inglesa, dita uma das mais duras sobre o assunto.

    Espero ajudar ao debate de ideias.

  755. João Nogueira

    -

    19/10/2013 às 14:02

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  756. kennedy Carvalho

    -

    19/10/2013 às 14:02

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  757. Margarete isquierdo

    -

    19/10/2013 às 14:02

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  758. Paulo Pinheiro

    -

    19/10/2013 às 14:02

    É verdade que anos de pesquisa foram jogados fora?

  759. cpnewtime.com

    -

    19/10/2013 às 14:01

    Os animais que receberam medicamentos para teste se tiverem efeitos colaterais como serão socorridos? Agora ninguém tem controle sobre a saúde dos bichinhos… , Os ativistas deveriam ter feitos denuncias e checado de forma legais..Não protegeram os animais pelo contrário , agora estão desprotegidos

  760. karen

    -

    19/10/2013 às 14:01

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  761. Alexandre

    -

    19/10/2013 às 14:01

    Um texto que precisa ser retomado, Reinaldo. Preciso a crítica ao Ministério Público. A conivência estatal com a turba. Parabéns. Continue nesta linha de raciocínio. Por fim, deixo exemplo citado no post sobre a cobertura da imprensa. http://noticias.uol.com.br/album/2013/10/19/protesto-contra-testes-em-caes-tem-black-blocs-e-carros-incendiados-em-sao-roque.htm?abrefoto=2

  762. Renan Neto

    -

    19/10/2013 às 14:01

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  763. Arceu Cesário da Silva

    -

    19/10/2013 às 14:01

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  764. Selma Buss

    -

    19/10/2013 às 14:01

    As pessoas não veem que o modus operandi desses salvadores dos animais, da pátria e do diabo a quatro é tal e qual o dos bandidos do MST? Até quando vão continuar caindo nas redes capciosas e criminosas dos petralhas?

  765. Alinne Lopes

    -

    19/10/2013 às 14:00

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  766. Luana

    -

    19/10/2013 às 14:00

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  767. celeste carvalho

    -

    19/10/2013 às 13:59

    Abomino violencia de qualquer natureza. Sacrificar animais para mim, e uma violencia, tanto como matar. Mas nao compactuo com o que fizeram. Nao e dessa maneira que se resolvem os problemas, por isso o Brasil esta longe de ser um Pais serio. Muito triste o que o ser-humano e capaz de fazer pelo dinheiro e pela fama, mostra que tem muito ainda que aprender, muito mais do que os animais!

  768. Adriana Antonio

    -

    19/10/2013 às 13:59

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  769. Felipe

    -

    19/10/2013 às 13:58

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  770. Joana

    -

    19/10/2013 às 13:57

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  771. Carla Chagas

    -

    19/10/2013 às 13:57

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  772. Caio

    -

    19/10/2013 às 13:56

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  773. henrique

    -

    19/10/2013 às 13:56

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  774. Leandro Diniz

    -

    19/10/2013 às 13:55

    Graças a Deus pela sua vida, Reinaldo! Continue fazendo esse excelente trabalho!

    Somente aqui e no “Mídia sem máscara” encontro textos bem redigidos, contendo opiniões sensatas…

  775. Pri

    -

    19/10/2013 às 13:55

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  776. anônimo

    -

    19/10/2013 às 13:54

    Ah,não sou condescendente mesmo! Mas ando a procura de um único trabalho direcionado que o Instituto—subsidiado por nossos impostos— tenha desenvolvido.O caminho seria a justiça,inquérito,lei.E não apenas para os cachorros bonitinhos,provavelmente não vacinados,expostos agora a todo tipo de risco.Não gosto da forma como a propriedade privada vem perdendo garantias,como sua invasão fica impune.Mas conheço de perto pesquisas sem sentido que resultarão em nada,usadas para captar verba.Sou favorável a cobaias por inevitáveis,inclusive humanas voluntárias.Mas já subtrai—catei mesmo!— um coelho da universidade,usado para demonstrar em aula prática teoria que já está comprovada em livros há décadas.Foi a alegria de uma criança durante anos e não fez falta ou foi substituído.Era desnecessário.A lei está aí.Deviam reunir os animais roubados,custear as despesas com veterinário e questionar quais trabalhos estavam em curso num tribunal.Se nenhum,por favor,resgatem os ratinhos.Caso contrário há uma despesa enorme a ressarcir.

  777. Isaias

    -

    19/10/2013 às 13:53

    Quando, afinal, a Justiça haverá de reconhecer os Black Blocs como uma organização criminosa? Estão se organizando ao menor sinal de protesto, por qualquer causa, e praticando baderna! Existem leis que estão sendo deturpadas por magistrados medrosos!

  778. Roberto

    -

    19/10/2013 às 13:53

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  779. Odilon Rocha

    -

    19/10/2013 às 13:49

    Reinaldo e Marco Gaúcho mataram a pau! Que fique bem entendido, a expressão figurada acima não se trata de maus tratos. Embora, há gente com mentalidade de cão que …

  780. Mauer

    -

    19/10/2013 às 13:47

    Ativistas não comem carne de gado, porco, ovelha, frango etc…..
    Comecem a protestar contra o uso destes animais que servem de alimentos aos serem humanos, hipócritas!

  781. EDSON

    -

    19/10/2013 às 13:46

    SEM COMENTARIOS,NAO DAH PRA ENTENDER TANTA CRUELDADE DEVE HAVER OUTROS MEIOS PRA FAZER TESTES E NAO COM OS COITADOS DOS ANIMAIS

  782. rufina liana jorge

    -

    19/10/2013 às 13:44

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  783. Rodolfo

    -

    19/10/2013 às 13:43

    http://g1.globo.com/sao-paulo/sorocaba-jundiai/noticia/2013/10/manifestantes-entram-em-confronto-com-policia-e-interditam-rodovia.html
    —————————————
    Democráticos e bem humanistas esse pessoal, hein!

  784. Luisa

    -

    19/10/2013 às 13:41

    concordo com você !!!

  785. rufina liana jorge

    -

    19/10/2013 às 13:41

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  786. mara silvia dos santos

    -

    19/10/2013 às 13:40

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  787. Flavinha

    -

    19/10/2013 às 13:39

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  788. rafaela

    -

    19/10/2013 às 13:36

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  789. Ana Cristina Cangiani

    -

    19/10/2013 às 13:36

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  790. Camilo

    -

    19/10/2013 às 13:33

    Reinaldo, e se esses beagles estivessem ainda sob efeitos de experimentos, os que os pegaram como iriam se tratar?

  791. Sophia

    -

    19/10/2013 às 13:33

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  792. Maria Wirtz

    -

    19/10/2013 às 13:32

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  793. Andrea

    -

    19/10/2013 às 13:31

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  794. CÍNICO

    -

    19/10/2013 às 13:31

    Sera que aquela senhora que invadiu o laboratório e depois deu entrevista como vencedora de uma guerra santa foi comemorar numa churrascaria? Sera que ela não toma antibiótico para proteger as bactérias?

    A imprensa não esta fazendo o seu trabalho direito devia ir mais a fundo, esta acomodada na crítica fácil, devia entrevistar pesquisadores para saber quais pesquisas eram feitas ali, a sua utilidade, o que acontece com as cobaias etc.

  795. ana

    -

    19/10/2013 às 13:31

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  796. Fernando Morreu

    -

    19/10/2013 às 13:29

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  797. Felipe

    -

    19/10/2013 às 13:28

    Que nojo desses ditos ativistas imbecis. Tem como líder um velha frigida que deve ter sido abandonada pelo marido e o único companheiro dela é o seu cachorrinho. Agora vamos la o laboratório royal disse que tinha pesquisas importantes lá, será que não dava para ter colocado guardas armados lá ? Aí esses ditos ativistas iriam ver o que é bom.

  798. J.R.Monteiro

    -

    19/10/2013 às 13:28

    Não existe almoço grátis. Se queremos remédios seguros temos que aceitar o preço.
    A patuleia piegas e novelística grita sempre, mas quase nunca tem razão. Os vândalos estão pouco ligando para as cobaias, querem mesmo é descarregar as frustrações da baixa auto estima e orientação sexual equivocada.
    A mediocridade e a ignorância são agora exponencializadas, via Internet, com suas redes sociais e demais ferramentas alienantes.
    A sugestão mais viável é isolar esses centros de pesquisas em instalações de segurança máxima.
    O que os olhos não veem, o coração não sente.

  799. Anónimo

    -

    19/10/2013 às 13:26

    Crueldade é deixar de medicar a Luíza Mell. A coisa está se agravando. Por acaso estão suspensas as pesquisas e o tratemanto sobre psicose?

  800. Bruno

    -

    19/10/2013 às 13:25

    A produção de medicamentos se converteu numa indústria,
    com interesses que vão muito além da tão falada “preocupação com o bem-estar humano”.

    Com relação aos testes com animais, já existem muitas provas de que não são confiáveis e sim LUCRATIVOS.
    Quando medicamentos causam doenças e mortes em humanos e é realizado um inquérito, todos os envolvidos no desenvolvimento e aprovação dos produtos podem apresentar
    os testes em animais e alegar que agiram corretamente

    Veja por exemplo a opinião de Dr. Herbert Hensel
    (* 1920; † 1983), que foi Diretor do Instituto de Fisiologia da Universidade de Marburg:

    “Na opinião de peritos em bioestatística, não é possível transferir as previsões de probabilidade de animais
    para humanos… Neste respeito, existem menos chances do que num jogo de azar…
    No presente estado de nosso conhecimento, não se pode determinar cientificamente,
    através de experimentos em animais, o efeito, a efetividade ou a segurança prováveis
    dos medicamentos, quando administrados em seres humanos…
    O exemplo do desastre da Talidomida… ilustra este problema de modo particularmente claro.
    Um desastre como esse, causado por um medicamento,
    não seria mais evitável hoje, com base na experimentação animal, do que foi em sua época.”

    Gostei de uma parte do seu texto:
    “Que tempos estes, em que os covardes permitem que prosperem os idiotas.”

  801. Oswaldo Lunardi

    -

    19/10/2013 às 13:25

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  802. ELF

    -

    19/10/2013 às 13:25

    Não sou a favor de maus tratos com os animais, mas, também entendo que este tipo de pesquisa se faz necessário. Agora, olhando as coisas como estão, me vem à mente a imagem dos tempos medievais (Que se vêem em filmes e ilustrações sobre a época) de pessoas acusando cientistas de bruxos e condenado-os à fogueira da santa inquisição…

  803. Nathaniel

    -

    19/10/2013 às 13:24

    Reinaldo, desculpe comentar um assunto fora do post, mas já viu né…
    .
    LULLARÁPIO engana a todos quando diz que não protestava com mascara, esta simplesmente fazendo o jogo comunista petralha de ocupar todos os discursos… Como a oposição não oposiciona Lullarápio Pai vai trabalhando para assegurar o comunismo no Brasil
    .
    Acorda oposição!
    .
    O PT tenta se livrar de ter dito que o bicho iria pegar em 2013 e dos protestos que estão quebrando tudo por ordem deles mesmos..
    .
    Cuidado o petralhismo não da ponto sem nó, são marketeiros mesmo e políticos da pior espécie e perceberam que o quebra quebra esta caindo na conta deles, cuidado com o chute no vácuo com joelhada, lembram-se do Savamú?
    .
    Não entendo porque não ouvimos a oposição dizer que Lullarápio esta apenas tentando se distanciar do chamado que o PT fez para o quebra quebra em 2013, que essa bagunça é culpa deles, que em um país democrático com o PT a mais de dez anos no pudê não têm sentido esse tipo de atitude…
    .
    Outra coisa OS PMDBISTAS SÃO TODOS UNS TROUXAS METIDOS A ESPERTOS ESTÃO LEVANDO A MAIOR RASTEIRA DO PT NO RIO E FICAM COM CARA DE PAISAGEM, VÃO LEVAR OUTRA CARRASPANA NO MARANHÃO PARA LARGAREM DE SER OTÁRIOS…
    .
    Todos sabem que o PT esta esmagando o PMDB só os idiotas úteis não sabem…
    .
    EUVOTODISTRITAL.ORG.BR
    .
    POR UM BRASIL SEM FORO DE SÃO PAULO
    .
    FORAFORO.ORG.BR
    .

  804. Nietzche

    -

    19/10/2013 às 13:24

    Quantos animais tem de ser criados e sacrificados para alimentar animais de estimação?
    .
    Ração com carne de bovinos, de aves, de ovinos… de peixes.
    .
    Alguém já viu como um frango se esperneia todo quando é degolado?… como um boi se esfacela ao chão quando sua cabeça é impactada por uma marreta hidráulica?
    .
    Por que animais tem de sofrer para alimentar outros amimais? Eles também tem de viver livres e morrer de causas naturais como os animais de estimação. Ou não?, como diria Caetano.
    .
    Ou o Snoopy é mais bonitinho? Isso aí é fascismo contra os animais. Coisa muito doida, demais.

  805. Elizabeth

    -

    19/10/2013 às 13:24

    No globo.com leio uma notícia que tem muito a ver com o caso dos cães. Nela se vê a total inversão de valores, uma rocha – que os indignados de plantão afirmam ter milhões de anos (e que rocha não tem milhões de anos?!)- foi derrubada por escoteiros e isso já foi suficiente para que eles recebessem ameaças de morte! Uma pedra vale mais do que uma vida humana?! O mundo enlouqueceu completamente. Aqui o link: http://g1.globo.com/mundo/noticia/2013/10/escoteiros-derrubam-formacao-rochosa-de-170-milhoes-de-anos-nos-eua-e-geram-revolta.html

  806. Gizelle Lopes

    -

    19/10/2013 às 13:23

    Por que somos melhores que outros seres vivos ?? A dor deles produzidos para o nosso bem não faz mal ?? Temos que aprender a testar nossos medicamentos e cosméticos in vitro, no computador, ou em voluntários … não temos direito de produzir sofrimento aos outros seres vivos

  807. Alessandro Camilo

    -

    19/10/2013 às 13:23

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  808. Bruno

    -

    19/10/2013 às 13:22

    Não sei que tipo de alívio para que tipo de culpa tanta gente está buscando. Eu nasci mais de cem anos após a abolição da escravatura, não tenhi dívida com os negros, com as mulheres, não tenho culpa da pobreza, da educação de má qualidade, da segurança idem, etc, etc, etc. Quer fazer o bem? De verdade? Não eleja quem quer censura à imprensa. Só com essa simples medida, o mundo já dá uma boa melhorada.
    E quando ficar doente, tome a poção mágica do Dr Hershei´s e reze.

  809. Oswaldo Alves de Siqueira Júnior

    -

    19/10/2013 às 13:21

    Advirto de pronto: não sou dono da verdade e tampouco pretendo. Bom senso para mim é a periferia da verdade se não for sua própria jurisprudência. Dito isto…
    Concordo em gênero, número e grau com sua indignação – e participo dela – quanto ao modus faciendi empregado pelos ativistas. Inexplicável e injustificável.
    Seria civilizado solicitar ao Instituto que organizasse uma visita às suas dependências e em seguida proferisse uma palestra evidenciando motivos, causas e conseqüências. Tudo devidamente filmado e documentado. Na falta de iniciativa do Instituto a(s) ONG(s) indignadas deveriam insistir formalmente para tal providência. A partir daí, então, ver-se-ía como se comportariam ambos os lados.
    No entanto, meu caro Reinaldo, discordo com a mesma veemência que concordei acima, com sua posição que faz apologia da pesquisa que utiliza animais vivos.
    A complexidade que está presente em qualquer tipo ou espécie de vida, denota que, a menos que avaliemos o porque de cada ser vivo e conheçamos como se dá o mistério da vida, enfrentaremos uma questão moral que não se responde apenas com suposições. Trilhões já foram gastos em busca da cura do câncer, que de início não é um câncer, porém, uma quantidade de tipos que supera o milhar. Continua-se a morrer de câncer e, embora alguns tipos sejam passíveis de cura, os medicamentos e o tratamento em si não estão ao alcance de toda a humanidade. Portanto acreditar que um novo medicamento pronto a curar tal ou qual enfermidade seja utilizado por pacientes que não tenham poder aquisitivo para pagar seu preço é pura utopia. Eu, por exemplo, se necessitar da expertise em oncologia do Hospital Sírio e Libanês não terei a menor chance de sobrevida. A medicação para certos tipos de câncer dispensada pelo sistema SUS é foco de notícias de tempos em tempos, ocasião em que são divulgados os preços.
    É sabido que animais de sangue quente são enervados e sentem dores. São passíveis de alteração de humor, muito semelhante a nós. Basta lembrar que o DNA do chimpanzé guarda relação de igualdade em mais de 95% com o nosso. Apenas um exemplo.
    Quanto a cães, coelhos, camundongos e outros não serão expressivamente diferente as sensações de dor, alegrai ou depressão.
    As ações e atitudes violentas apenas reforçam o que venho comentando com amigos há algum tempo: a humanidade padece de uma crise moral há vários séculos. Crise esta que se agudiza à medida que o conhecimento humano aumenta.
    Por que não matar? Por princípio? Por moral? O que é justo? O que é correto?
    Por que torturar? Para obter a verdade? Qual verdade? A minha, a sua ou a de quem?
    Creio ser mais salutar discutirmos formas de como amenizar a nossa crise moral, revendo e revisando conceitos e paradigmas antes de empenhar a força como via de argumento.
    Desculpe-me pela crítica, porém saiba que, continuo nutrindo o melhor respeito às suas colocações, sejam no âmbito político, econômico ou social. Sou seu fã!

  810. E quem defende gente do mesmo?

    -

    19/10/2013 às 13:21

    SEM HABILIDADE COM NÚMEROS, Junia Oliveira, O Estado de Minas, 08/06/2010

    Fonte: http://wwo.uai.com.br/EM/html/sessao_18/2010/06/08/interna_noticia,id_sessao=18&id_noticia=141062/interna_noticia.shtml

    Consta em relatos disto em:
    http://www.exkola.com.br/scripts/noticia.php?id=34579041
    http://blog.opovo.com.br/educacao/sem-habilidade-com-numeros/
    http://isaude.net/z9h8, europsicologia e genética decrifram causas e
    consequências da discalculia, Saúde Pública
    http://vghaase.blogspot.com/, acesso, ag/10
    - http://discalculialnd.blogspot.com/, acesso, ag/10
    - Decifrando uma incógnita, http://www.ufmg.br/boletim/bol1698/4.shtml, acesso, ag/10
    - Pesquisa dos Laboratórios de Neuropsicologia e de Genética da UFMG pode ajudar a desvendar causas e consequências da discalculia, 7 de junho de 2010
    http://www.ufmg.br/online/arquivos/015678.shtml
    - Neuropsicologia e genética decrifram causas e consequências da discalculia,
    ISaúde.Net, Saúde Pública, http://isaude.net/z9h8, acesso ag/10

    Doença que dificulta aprendizado de matemática é alvo de especialistas

    http://saude.ig.com.br/minhasaude/doenca+que+dificulta+aprendizado+de+matematica+e+alvo+de+especialistas/n1597074737032.html

  811. kelly

    -

    19/10/2013 às 13:18

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  812. Carmelita Rezende

    -

    19/10/2013 às 13:16

    perfeito

  813. Ricardo

    -

    19/10/2013 às 13:15

    Esse país tá cada vez mais ridículo. A imprensa não faz uma crítica a esta “libertação de animais”! To contigo, reinaldo. E proponho ao pessoal contrário `pesquisa com animais que vão soltar os bichos presos no Instituto Butantan.

  814. cstudart

    -

    19/10/2013 às 13:15

    Não deve demorar muito e algum imbecil matará um ser humano que seja considerado nocivo a “causa”.Seja ela qual for.

  815. Marie

    -

    19/10/2013 às 13:15

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  816. juscelino

    -

    19/10/2013 às 13:14

    Mais uma vez sugiro a seguinte pergunta aos arruaceiros do caso e aos dementes da rede : O QUE ELES COMERAM ONTEM NO ALMOÇO E QUE VÃO COMER HJ ?? cadeia e multa pesada nesses hipócritas.

  817. Marcos F

    -

    19/10/2013 às 13:13

    O Brasil está bichado.

  818. juscelino

    -

    19/10/2013 às 13:12

    Se me permite vou contar uma historinha para mostrar até que ponto chega a demência desses pscicóticos. O fato se deu quando a um tempo atrás uma mulher, acho que matou ou agrediu um filhote(diga-se covardemente) na frente do rebento. Deu azar, foi filmada no ato e o vídeo caiu na tv(como as tvs são vigaristas hj em dia) e na rede. O bafafá foi como se tivesse assassinado 100 crianças. ( fico pensando comigo se fosse 100 crianças o negócio iria causar tanto rebuliço tanto na tv-viga quanto com os psicoticos da rede). Aí lê a notícia no site entra no forum . Teve sujeito que imagino ser um troglodita naipe neo-nazista falando coisas que só um demente psicótico pode vomitar. Esculhambou com o sujeita agressora. O minimo que falou é que iria arrancar seus olhos etc.etc. etc. Para terminar o doido disse que foi pra casa pegou seu 3 pitbulls levou pra cama e dormiu “abraçadim” com eles.

  819. Fernando C de Mello

    -

    19/10/2013 às 13:11

    Estas ações orquestradas pela propaganda fascista as vezes colam e passam despercebida tocando o bulbo subliminar da psique coletiva !
    Os incautos depois de ouvire a Mulher Uvaia homenageando as crianças com a celebre visão da figura oculta de cachorros por tras das crianças, que ela sempre vê, nos d´agora a imagem impressa na mídia das crianças sensibilizadas e por tars dos cachorrinhos mimosos, o filósofo Snoopi, o simpático e intelgente beagle queridinho das crianças, amparando pelos mascarados que querem transformar na Maior Oposição Brasileira, Ameaças ao Direito e a Ordem desta Nação !
    Chega a dar vergonha desta corrupção e seus abusos e em contaponto a nossa oposição burra, inoperante, hapatica e convenente!
    O povo tambem tem suas deluzões esquizofrênicas, dona Dilma: Por traz de cada político brazileiro existe a fugura oculta de um animal, nos da situação as Hienas e nos da oposição as Lesmas !
    Todas estas coisas acontecem porque a Corrupção subverteu da Educação e da Saude as Verbas libertadoras de uma Nação !

  820. Nilcéia

    -

    19/10/2013 às 13:11

    Sou contra usar animais com. o cobaias. Ponto. Contra. Sou contra a medicina que se pratica hoje, onde os médicos em geral mal olham para o paciente. Pedem exames e mal sabem interpretar esses exames. Prescrevem medicamentos que nem conhecem direito, só porque o laboratório TAL patrocina congressos, viagens, e outras cositas mas….

    Sou contra depredações e vandalismo. Sou a favor do dialogo, da persuasão, dos protestos sem vandalismo.
    Sou a favor da imprensa e das redes sociais. É a era em que vivemos, são os avanços da tecnologia da informação.

    Sou a favor da HOMEOPATIA que utilizou HUMANOS VOLUNTARIOS e que tem o foco no paciente e em todos os sintomas que ele apresenta, para que aí o médico possa prescrever o medicamento adequado, QUE FAZ EFEITO, SIM, E RAPIDO, SE NECESSÁRIO, A HOMEOPATIA visa descobrir a causa da doença e não somente tratar os sintomas, Mas é claro que isso não interessa aos LABORATÓRIOS que tem na industrias farmaceutica uma das mais rentáveis e sem crise no mundo.
    E para testar medicamentos e seus efeitos colaterais que vem com certeza e seus possiveis e improváveis benefícios na cura da doença, precisa ser cruel e COVARDE usando animais que nem sabem o que está acontecendo.

    Penso que o buraco é bem mais em baixo, mas se eu pudesse teria ido ajudar a resgatar os animais, mas nao iria depredar o patricmonio.

  821. Rafael

    -

    19/10/2013 às 13:08

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  822. Lucas de Almeida

    -

    19/10/2013 às 13:08

    Boa tarde, Reinaldo. Não acha que a questão dos cosméticos deveria ser mais discutida? Eu particularmente não acho justo o uso de animais para testes que visam a elaboração desse tipo de produto. Quanto aos remédios acho que você está completamente correto. Será que a ANVISA regula acertadamente o que é ou não um tratamento ruim aos animais confinados em laboratórios? Não sei se é verdade, mas vi em alguns telejornais que os beagles eram mantidos em lugares apertados, o que segundo a ANVISA pode ser tido como “normal”.

  823. CW

    -

    19/10/2013 às 13:07

    Eu conheço um laboratório lá no Caribe, com milhões de cobaias precisando de salvação!

  824. Nietzche

    -

    19/10/2013 às 13:05

    MARIA DA NEVES – 19/10/2013 às 10:42 escapou do detefon.

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  825. Simone

    -

    19/10/2013 às 13:05

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  826. Rodolfo

    -

    19/10/2013 às 13:05

    Acho que esse meu post teria ficado melhor no artigo sobre os socialistas da Louis Vuitton Wagner Moura e Marcelo Freixo! Foi mal!

  827. Sergio R.

    -

    19/10/2013 às 13:05

    Logo farão campanha para não matar os coitadinhos dos vírus ou das amiguinhas bactérias. Faixas pedirão pela febre amarela, malária, tuberculose, sífilis e outras coitadinhas mortas pelos remédios criados pelos laboratórios. Penso que os animais levados foram mais úteis para a sociedade do que o bando de corvos que os levaram.

  828. patty

    -

    19/10/2013 às 13:03

    Em agosto de 2012 a Anvisa aprovou proposta para instituir uma cooperação com o Centro Brasileiro de Validação de Métodos Alternativos (Bracvam) – primeiro centro da América Latina a validar pesquisas sem a utilização de animais e ligado ao Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS-Fiocruz). Isso pode ser um avanço do mercado, uma esperança para os protetores de animais e, especialmente, uma medida economicamente inteligente para o Brasil. Desde 2004 a União Européia rejeita artigos de beleza testados em cobaias e, a partir de 2013, proibiu a venda de produtos com testes de toxicidade em animais. Tudo indica que se o Brasil quiser manter seus negócios no Exterior terá que se adequar aos novos tempos e à ética no desenvolvimento de cosméticos.

  829. JuniorNel

    -

    19/10/2013 às 13:03

    Reinaldo, eu não sei como você não se cansa. As pessoas perderam a lógica das coisas. Elas não ponderam, não ouvem as partes, perderam a capacidade de raciocinar. BE STRONG!

  830. Rodolfo

    -

    19/10/2013 às 13:02

    http://oglobo.globo.com/rio/o-processo-longo-trara-frutos-afirma-preso-em-protesto-10434587
    —————————-
    Quando um jornal de grande circulação eleva um delinquente desses a categoria de pensador, de conscientizador da população, de liderança política, a pop-star… é porque realmente as coisas estão muito invertidas!
    O rapaz quer nada mais, nada menos a desmilitarização da PM e a “democratização da mídia”(entenda-se tomar o controle das Organizações Globo, obviamente!).
    Agora, Reinaldo, repare nesse trecho: “..A questão da CPI dos Ônibus, desmilitarização da polícia, democratização da mídia, educação pública, gastos com a Copa, Museu do Índio, entre muitas outras, SÃO BANDEIRAS BEM DEFINIDAS e TÊM REIVINDICAÇÕES TRABALHADAS.”
    ——————————————
    Ou seja, há um trabalho de EQUIPE, há uma LIDERANÇA, há um MÉTODO! Trata-se claramente de um GRUPO TERRORISTA, uma QUADRILHA ORGANIZADA! E bem organizada!
    O MPF só não os enquadra se não quiser! Provas não faltam!

  831. Joao Siufi

    -

    19/10/2013 às 13:02

    Prezado Reinaldo,
    Mais um tapa na cara dos tolos.
    Acho que os “pacíficos” invadiram o Instituto Royal pq seguiram a definição feita pela presidenta de que por trás de cada criança há um cachorro. Ficaram sensibilizados e quebraram tudo “pacificamente”.

  832. Santos

    -

    19/10/2013 às 13:01

    O Brasil mostra sua verdadeira cara.Pelo menos alguns mitos (mentiras para ser mais preciso) estão sendo desmontados. O povo dócil, cortez ou outros adjetivos que usaram para definir o caráter do brasileiro não passa na prova da realidade. Tenho uma opinião que não se deve generalizar as coisas, mas podemos inferir que se um grupo parte para a violência, existe flexibilidade por parte das autoridades (governo, judiciário, órgãos de classe, etc) em relação ao cumprimento das regras pré-estabelecidas e, por outro lado, a maioria nada faz aceitando tais fatos, há algo errado com essa sociedade. O Brasil neste momento não pode ser considerado um país civilizado. É preciso refletir por quê chegamos a tal situação. Não é possível fingir que somos civilizados, mesmo como um dos maiores PIBs do planeta, e apresentarmos altíssimos índices de mortalidade por violência, trânsito e outras mortes evitáveis. É deveras sério o dilema a ser enfrentado e resolvido no Brasil. Hoje somos um país em que os brasileiros tem medo dos próprios brasileiros. O Brasil ao não implantar políticas públicas adequadas na área da educação e da segurança criou para sí um paradigma de difícil solução – a banalização da violência. Estamos no século vinte e um com comportamento de sociedades primitivas. seria o Brasil uma sociedade neo-barbara onde os inimigos dos brasileiros são os próprios brasileiros?

  833. Fernanda

    -

    19/10/2013 às 12:59

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  834. Yrenys

    -

    19/10/2013 às 12:58

    ” MARCO GAÚCHO – 19/10/2013 às 8:52
    Chê, PAREM DE USAR ANIMAIS COMO COBAIAS!!
    USEM OS PRESIDIÁRIOS…OU ENTÃO OS FILHOS DESSES IMBECIS PARA TESTAR VACINAS E MEDICAMENTOS.”

    Um cara com um bigodinho esquisito usava “presidiários” como cobaias.

  835. Anónimo

    -

    19/10/2013 às 12:57

    Numa próxima etapa, ou esses progressistas se oferecerão eles mesmos aos testes clínicos, livrando os animais e a humanidade de sofrimentos futuros, ou passarão a lutar também em defesa dos vírus, das bactérias e até dos tumores, essas vítimas inermes nas mãos de pesquisadores e médicos sem coração.

  836. Carlos Correia

    -

    19/10/2013 às 12:57

    Muito bem explanado! Pegou na veia! Grande Reinaldo!!!!

  837. Cláudio

    -

    19/10/2013 às 12:57

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  838. Fernanda

    -

    19/10/2013 às 12:57

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  839. Alexandra

    -

    19/10/2013 às 12:56

    Se existem marcas e industrias que testam em animais e outras não, não existe um meio alternativo pra isso? Como as que não testam fazem?

  840. bruno

    -

    19/10/2013 às 12:56

    O que tá faltando no brasil é EDUCAÇÃO, de alto nível!!!É notório que pessoas menos qualificadas estão em empregos ou cargos públicos, que não corresponde a sua capacidade intelectual!!Mas pagando verdadeira fortuna, com marketing, até quem tem alguns neurônios a mais, não sabe em quem vota kkkk. Uma sociedade governada por bandidos da nisso!!Se alguém me pergunta.Você tem prova?Eu respondo, não.Mas depois do mensalão do PT, a resposta seria mais fácil de se respondida se temos ou não lei. Quando eu olho a sociedade de hoje, fico em divida se o regime de 64 era tão ruim assim.Ao meu ver era um paraíso a céu aberto.Os políticos falaram da importância da constituição federal, que fez 25 anos.Eles comemoram a constituição de 1988 como o demônio comemora mais uma alma corrompida.Em quanto isso mais e mais brasileiros morrem.Depois falam que a xuxa que tem pacto com o homem de lá de baixo.Não só muito religioso mais pessoa que exista deus.Tenho que se vingado em algum lugar.

  841. Sabine Fontana

    -

    19/10/2013 às 12:55

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  842. Eliana Braga

    -

    19/10/2013 às 12:55

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  843. Rolando

    -

    19/10/2013 às 12:55

    É inacreditável ver uma coisa dessas acontecer, esse país está virando um caos, agora o que vale é a violência, o crime e com o apoio e o aplauso de grande parte da imprensa.

  844. Luiz

    -

    19/10/2013 às 12:53

    E esse povo todo devia agora invadir o Butantã para resgatar os ratos, cobras e aranhas.

  845. Pedro Alcantara

    -

    19/10/2013 às 12:52

    Pra esse tipo de gente se for testado em humanos (crianças abandonadas, mendigos, etc) nao tem problema. Problema tem se for em bicho.
    Pelo amor de deus, os valores estao invertidos mesmo.

  846. aldo

    -

    19/10/2013 às 12:51

    Vladimir Putin: naturalize-se brasileiro e seja nosso presidente, aí sim terei orgulho de ser brasileiro.
    Tenho nojo de gente que diz “em nome de uma boa causa vale tudo” e mais nojo ainda de hipócritas e cretinos, que se acham donos da verdade e se recusam a aceitar a realidade. Um dos criminosos que estava na invasão, é bem conhecido do público brasileiro e todos sabem que não é vegano, além de criminoso é também um hipócrita. Cadeia neles, ou será que agora está tudo liberado nesse país-circo? Se tiver nos avise em pronunciamento, sra. presidentA.

  847. Juliana

    -

    19/10/2013 às 12:51

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  848. Janaina

    -

    19/10/2013 às 12:50

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  849. Anónimo

    -

    19/10/2013 às 12:49

    Pois é né, a pesquisa do perfil político dos brasileiros comprovou o que imaginávamos: estamos vivendo a ditadura das minorias em todos os setores, até superestimei o tamanho da esquerda radical, que pensava ser uns 10% e é bem menos que isso.
    Sou um dos que não tem para quem votar e não adianta ficar preocupado com isso, porque o meu insignificante voto, é voto vencido, até aquele politico que poderia ser uma liderança de direita e que foi o mais massacrado pelo atuais detentores do poder, muito embora ele não tenha feito nada que os outros não fizeram, terminou por aderir à esquerda.
    Fazer o quê?

  850. Ruan

    -

    19/10/2013 às 12:49

    Reinaldo, sei que outras coisas entraram no caminho, mas gostaria de uma opinião sua a respeito deste artigo do Caio Blinder:
    http://veja.abril.com.br/blog/nova-york/eua/o-tea-party-no-seu-devido-lugar-fora-do-partido-republicano/

  851. Antonio Elcio

    -

    19/10/2013 às 12:49

    Reinaldo, e a Justiça, que continua passando ao largo do código penal e libertando esses criminosos?
    Infelizmente nada se faz para coibir esses abusos, a não ser, como você já aventou, começarem a invadir os tribunais porque a justiça é lenta e nem sempre cega.

  852. Marcos

    -

    19/10/2013 às 12:48

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  853. emi yama

    -

    19/10/2013 às 12:47

    Tem de ser assim. Não concordo boto pra quebrar. Convoco todos pelo facebook. Vamos pra rua pra depredar os símbolos do capitalismo,mas não quebrem nenhum Captiva que pode ser meu.

  854. Yrenys

    -

    19/10/2013 às 12:47

    A cada dia você revela pequenos detalhes de sua infância, vida familiar, hábitos… Um farto material para um biógrafo.

  855. Sara

    -

    19/10/2013 às 12:47

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  856. moloc

    -

    19/10/2013 às 12:44

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  857. cassius

    -

    19/10/2013 às 12:42

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  858. Ney

    -

    19/10/2013 às 12:42

    O teste em animais é, sim, necessário. Todos, porém, que dizem que a atual legislação é adequada se enganam. Atualmente, é permitida a realização de cirgurgias em animais SEM ANESTESIA, e a maioria dos laboratórios realizam tais torturas apenas porque a anestesia é cara demais. Medicamentos que já foram reprovados em estágios anteriores de pesquisa (causaram a morte de ratos) podem ser, e quase sempre são, testados também em cachorros e macacos (mesmo sem possibilidade de aprovação). Reitero que sou a favor dos ‘testes’ em animais, porém algumas práticas são literalmente torturas. Aliás, tudo o que é, na prática, sem limites deve ser repensado.

  859. João Carlos Colucci

    -

    19/10/2013 às 12:41

    Se pusessem toda esta energia para combater corruptos, que roubam dinheiro que deveria ir para a saúde…

  860. baroro

    -

    19/10/2013 às 12:40

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  861. Isadora

    -

    19/10/2013 às 12:39

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  862. Júnior

    -

    19/10/2013 às 12:37

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  863. amauri

    -

    19/10/2013 às 12:37

    Boa tarde Reinaldo!
    Em minha residencia é proibido entrar com animal, domestico ou não. Na área externa pode, desde que o proprietário limpe suas secreções. Isto me torna um anti-animal? abs

  864. José

    -

    19/10/2013 às 12:36

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  865. Carlão USA

    -

    19/10/2013 às 12:36

    Uma senhora que atende por Luisa Mell (certamente a tal da “atriz” envolvida no caso; “atriz”? bom, melhor não enveredar por esse assunto…) diz no seu site: “… imaginem quando sofrimento envolve o leite de vaca” (sic). Faz isso ao propalar o consumo de, ATENÇÃO, leite de maconha. Quem não acredita ponha ela no Google. E tem um séquito de seguidores. Gente que vive em outra dimensão. Outro mundo. Mas, é claro, usufruindo dos benefícios deste mundo, em que pesquisa com animais salva vidas humanas. Seria hilário se não fosse muito, muito triste.

  866. Jorge Meira

    -

    19/10/2013 às 12:35

    Reinaldo Azevedo.
    Lembra-me as reações violentas e depredações quanto aos transgênicos, e hoje todos comem produtos transgênicos. Leio comentários espantados, já não me espanta o estágio da idiotice humana. Vivemos o resultado da ação criminosa e proposital da inversão dos valores. Foram anos de lavagem cerebral, restando internalizado o pensamento de Antônio Gramsci. Chegamos a um ponto que talvez não tenha retrocesso, comprovado que esses valores distorcidos e equivocados se enraizaram infrutiferamente. Como se pode argumentar com pessoas que “Prefiro bicho do que gente”? muito usados nas redes sociais. Esses transcenderam e alcançaram o ápice na evolução e transmutaram em animal e por instinto agem como os de sua espécie.

  867. Terezinha Abreu

    -

    19/10/2013 às 12:34

    Os cães são cobaias essenciais à pesquisa de Câncer. Adoro cães, companheiros, amigos , etc…, etc…, mas espero que pesquisem muito e que venha logo a cura dessa maldita doença!

  868. Alessandro

    -

    19/10/2013 às 12:32

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  869. PEDRO PAULO DE ALMEIDA

    -

    19/10/2013 às 12:31

    MUITO BOM, ESSE REPÓRTER É HONESTO.

  870. Roberto

    -

    19/10/2013 às 12:30

    É isso aí mesmo. Estava ouvindo os comentários dos ouvintes na CBN tipo: “não concordo com isso e aquilo”. Não concorda por que? Qual é a alternativa? A única conclusão possível: GENTE IGNORANTE, gente que está sendo utilizada para criar o caos. É o Black bloc, o passe livre, os professores, agora a militância dos animais, daquí a pouco a militância das prantinhas. Observem que há uma conexão entre todos esses movimentos, criar o caos. Há um plano maior. Os comunistas estão passando da fase Gramsciana para a fase stalinista.

  871. Carlão USA

    -

    19/10/2013 às 12:29

    Uma senhora que atende por Luisa Mell (certamente é a tal “atriz”; bom, melhor não enveredar por aí…), ao propalar o consumo de, ATENÇÃO, leite de maconha, escreve assim: “imagine quanto sofrimento envolve o leite de vaca”… Eu não ria assim há muito tempo. E os seguidores dela no site? É simplesmente hilário. Essa gente vive em outra dimensão, outro planeta. Mas, é óbvio, usufruindo dos benefícios do nosso planeta, onde pesquisa com animais salva vidas. É mesmo o fim dos tempos…

  872. brunoalex4

    -

    19/10/2013 às 12:29

    Reinaldo, não conheço os critérios. Mas acho que essa aqui passou despercebida pelo Reinaldoxxx. MARIA DA NEVES

    19/10/2013 às 10:42

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  873. Luis R N Ferreira

    -

    19/10/2013 às 12:28

    Estamos comemorando os 25 anos da promulgação da atual Constituição. Um quarto de século de democracia plena. Vivemos sob o império da Lei que dá a oportunidade a todo cidadão que se sinta de alguma forma lesado em seus direitos possa reclamar no foro adequado. A imprensa livre tem liberdade para denunciar qualquer desmando ou irregularidade visível. Será que tudo agora tem que ser decidido na base da porrada? Na época que o delegado Sérgio Fleury mandava mais em SP que o governador Paulo Egídio e que o coronel Erasmo soltava a cachorrada em cima dos estudantes, poder-se-ia até compreender alguma revolta incontida dos mais jovens, mas hoje em dia?

  874. marcos daniel

    -

    19/10/2013 às 12:28

    Antonio Rogério Magri disse profeticamente que “cachorro também é ser humano” e na época foi alvo de chacota generalizada. Com o processo de antropomorfização dos cães, chegará o dia em que todos concordarão com aquela frase.

  875. Laura

    -

    19/10/2013 às 12:24

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  876. garcia

    -

    19/10/2013 às 12:23

    Como é gostoso um churrasco de carne de boi, porco, frango, etc.. Será que os invasores/vândalos não comem um bom churrasco? Esqueceram da Bíblia, em Gênesis 1: 20 a 26?

  877. Cleber

    -

    19/10/2013 às 12:19

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  878. José Domério

    -

    19/10/2013 às 12:16

    Você tem razão. A anatomia não existiria, pelas mesmas razões destes defensores da natureza. Vital Brasil, pelo “termômetro” desses “ativistas”, deveria ser queimado em praça pública, para escarmento eterno e proliferação da peste bubônica e outras doenças e mortes!

    Vamos regredir a que Idade? À da pedra lascada? Ou a outra, mais antiga?

    Vamos gritar: vivam as pestes (estes vândalos ou as próprias? quem é mais deletério?)?

    Ou vamos, aqui incluo estes “ativistas”, continuar a pagar altos preços aos laboratórios estrangeiros, por nossas curas? Vamos renunciar a analisar como cientistas nossos próprios problemas?

  879. the call of ktulu

    -

    19/10/2013 às 12:15

    Começou com Marx. Aderiram os esquerdistas e os sindicatos. Depois vieram os pseudo-intelectuaisvieram, as feministas, os ambientalistas, os gayzistas, o movimento passe livre… e agora a turma punk rock (sem menosprezar e gênero musical) dos amigos cães.

  880. Javier Solanich

    -

    19/10/2013 às 12:11

    Reinaldo,
    Você esqueceu de dizer que os testes feitos nos beagles, além de salvar seres humanos, também salvam, veja só, os beagles!!!!

  881. mrbooz

    -

    19/10/2013 às 12:09

    Esses ativistas poderiam invadir orfanatos e “salvar” crianças sem lar…Que tal?

  882. Victor

    -

    19/10/2013 às 12:08

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  883. Cris

    -

    19/10/2013 às 12:08

    Tenho um gata hoje. Pelos meus 40 anos, alguns cães já passaram pela minha vida. Cogitei um dia ser veterinária. Lógico que vendo a saída dos beagles me perturbou. Porém, racionalmente, concordo contigo Reinaldo. E incluo também que os testes em animais também ajudaram e ajudam, os próprios bichos.
    Li que a invasão só foi possível porque os Black Blocs tomaram a iniciativa, pois bem, mais uma vez eles.
    Estou temerária nesta justiça com as próprias mãos que estamos vivendo, deixando claro que muitas vezes, justas de acordo com que esses vândalos acreditam.
    Ontem foram os beagles, amanhã serão os zoos pq há animais fora de seu habitat?
    Enfim, amo animais, mas nada justifica o que foi feito nesta clínica.

  884. Anónimo

    -

    19/10/2013 às 12:08

    GOSTARIA DE SABER SOBRE OS BANDIDOS QUE SUCATEARAM NOSSA SAÚDE…..ESBAJAM NOSSOS IMPOSTOS COM CUBA…..PAGAM PROPINAS PARA INTERNAUTAS FALAREM BEM DELES, MAS TÁ DIFÍCIL PORQUE É TANTA FALCATRUA QUE NÃO CONSEGUIMOS MAIS ENUMERAR.SEM CONTAR COM A CARTILHA QUE DIMINUI OS DIREITOS HUMANOS…..TENDO COMO OBJETIVO CORROMPER CRIANCINHAS DE TRES À DEZ ANOS DE IDADE.iSSO SEM DIZER QUE O MINISTRO DA CULTURA NÃO SE MANIFESTA E NEM APARECE.ESTÁ EM CASA
    NO BEM BOM E QUE SE DANE NÓS?

  885. Jane

    -

    19/10/2013 às 12:06

    Tenho certeza que essa atriz que participou da invasão, será candidata a algum cargo em 2014. já já um partido irá chamá-la para ser a rainha dos animais. Não duvido que seja o PT.

  886. Fernando

    -

    19/10/2013 às 12:05

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  887. Daise

    -

    19/10/2013 às 12:04

    Deve-se proteger os animais, principalmente os macacos tendo em vista que em poucos anos poderão se candidatar e serem eleitos para a Presidência da República!!!! Wunderbar Reinaldo!!!! Coerente do começo ao fim parabens!!!!

  888. Diogo

    -

    19/10/2013 às 12:01

    Corretissimo! Parabens… Esses animais visaram a saúde de muita gente e estão aí, na ignorancia achando que o “paracetamol” que tomam pra dengue caiu do céu! Até agora não vi uma alma viva brigar por causa dos cavalos que produzem as vacinas, ou dos embriões de frango… Os beagles são bonitinhos.. Ótimos pra se ter em casa né?

  889. esther correa

    -

    19/10/2013 às 12:01

    Tio
    Quanta ignorância. O País se tornou uma nação composta, em sua maior parte, por semoventes. Raciocinar? O que é isto? É só usar a marreta, cocktail molotov e pronto. É a força x a inteligência. Os jegues que invadiram o laboratório me lembraram os do MST quando invadiram a Fiocruz (acho) e destruiram vários anos de pesquisa. Realmente, os petralhas conseguiram destruir o nosso País, onde nem os juizes cumprem a sua missão. As Instituições estão doentes e não teremos nem vacina para curá-las… Roussef é o Maduro do Brasil, pois não fala coisa com coisa e não tem nem sombra de autoridade.

  890. Flavia

    -

    19/10/2013 às 12:01

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  891. João

    -

    19/10/2013 às 12:00

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  892. Francissco M Florencio

    -

    19/10/2013 às 11:57

    Porque esses bandidos protegidos pela SEITA da estrela vermelha não invadem o matadouro da Friboi? Certamente eles não ignoram o que ocorre lá.

  893. Evandro Monteiro

    -

    19/10/2013 às 11:55

    Com certeza muitos desses defensores dos simpáticos cãezinhos devem ter ido comemorar comendo um belo de um hambúrguer.
    Falando em carne, não sei como ainda não invadiram aquele frigorífico do Tony Ramos.

  894. Enézio E. de Almeida Filho

    -

    19/10/2013 às 11:55

    Protestam contra maus-tratos aos animais, mas não protestam contra a violência aos seres humanos indefesos: Aborto é Holocausto silencioso, genocídio, pena de morte sem formação de culpa!

  895. Odair

    -

    19/10/2013 às 11:54

    - Invadiram a casa do vizinho.
    - Destruíram varias coisas e roubaram.
    - Os invasores cometeram vários crimes, mas são heróis, não devem ser punidos.
    - Afinal o vizinho maltratava o cachorro.
    ———//———–
    - Invadiram a casa do outro vizinho…………

  896. nathalia

    -

    19/10/2013 às 11:52

    Ninguém tem o direito de entrar, em qualquer lugar que seja, sem autorização e nem provas concretas de possíveis crimes, seja lá qual for.

    Antes de mais nada: para haver CRIME é preciso ter provas de materialidade, autoria e previsão legal e depois processo judicial.

    Ser reacionário, revolucionário ou ativista não dá a ninguém o direito de fazer, agir da forma como bem entender e tampouco por achismos….. Não concede o direito de quebrar, invadir, bater, atirar, colocar fogo, enfim….

    A Justiça, apesar de morosa e cujas regras seguem as LEIS criadas pelos NOBRES POLÍTICOS DO LEGISLATIVO, está aí para ser usada. E de forma gratuita. Se um juiz determina ou nega tal coisa, que pode soar absurda para a maioria da população, é porque há uma LEI assim determinando. JUIZ APENAS INTERPRETA LEI.

    Cuidado com o “engajamento virtual” e a falsa crença de que na INTERNET tudo pode…….. E por fim VAMOS SER MENOS HIPÓCRITAS, MENOS EGOISTAS E MENOS MORALISTAS: vamos pensar bem até que ponto o uso de animais em pesquisas é tão maléfico ou criminoso da forma como está sendo mostrada por ai…. Em alguma coisa – de preferência VIVA – os testes de medicamentos precisam ser testados… Testes podem salvar milhares de vidas HUMANAS, inclusive a sua, dos ativistas, dos defensores, da família dos defensores….

    Se a pessoa não concorda com tal prática, seja lá qual for ela, simples: deixe de comprar, de usar, de comer…..

    Meu coração continua doendo vendo a cara dos cachorrinhos, mas meu bom senso predomina nessa hora.

    Fica a dica e que o feitiço não vire contra o feiticeiro. O que é certo ou errado para mim pode ser o inverso para outras pessoas, principalmente quando o assunto é religião e cultura.

    Cada um, cada grupo ou sociedade vive e age (ou não) conforme suas convicções, crenças, consciência e vontades.

    Demonstrar indignação, desabafar e expressar seus pensamentos e argumentos é OK, mas ai querer enfiar guela abaixo como se a verdade e as convicções DE CADA UM, GRUPO OU SOCIEDADE fosse a única no mundo ou a que é CERTA beira a falta de respeito e a intolerância….

    Fica a dica.

  897. Sulains

    -

    19/10/2013 às 11:52

    Pobres homens pobres de espírito .
    Pobres homens pobres de lucidez.
    Pobres homens pobres de discernimento.
    Pobres homens pobres de coerência
    Pobres homens pobres de saber.
    Pobres homens de ideologia pobre.
    Pobres homens ricos de poder.
    Pobres homens ricos de dinheiro.
    Pobres homens,pobres de tudo .
    Pobres ,cegos ,surdos .
    Podres.

  898. Raul

    -

    19/10/2013 às 11:52

    Segundo a declaração de um dos pesquisadores numa reportagem, alguns destes cães eram livres de germes o que é muito comum em pesquisa. Ou seja, se saírem do ambiente controlado do laboratório tem alta chance de morrer de alguma infecção. Algum ativista pensou nisso antes de fazer esta bobagem? Podem estar matando estes cães ao invés de salvá-los.

  899. Di Scarpia

    -

    19/10/2013 às 11:51

    A pergunta: leniência ou conivência da “midia” para o “quanto pior melhor” ? Não há dúvida que essa leniência ou conivência estimula, encoraja, ações como essa à margem da Lei. Qual será a próxima “manifestação pacífica”? Os urubus e falcões em ronda esperam pelo primeiro cadáver… ou pela Medida Provisória de desapropriação das terras marginais às rodovias!!! Os “idos de março” estão atrás da porta…

  900. Carlo Germani

    -

    19/10/2013 às 11:50

    Reinaldo-Vou usar a sua frase no último parágrafo:
    “Estamos indo de uma barbárie a outra sem passar peo estágio da civilização”.Aos fatos:1-O que foi a fraude da redemocratização do país (1985-2013)se não pavimentar a revolução Gramsciana (a tomada do poder por dentro do Estado e da sociedade).2-O governo do crime organizado petista-comunista aposta no caos generalizado para,em “nome da ordem” (ordem no caos)dar o golpe de Estado diatorial e totalitário.3-A grande massa de imbecis coletivos que assolam esta república bananeira,consideram “normal” e “democratico” tudo o que está acontecendo:protestos geradores do caos urbano,
    invasões,destruição do patrimônio urbano e privado,mortes,
    impunidade total,(…).PS-A pergunta que não quer calar:quando teremos um mega-atentado para gerar o terror
    na população?

  901. Paulo henrique

    -

    19/10/2013 às 11:48

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  902. linguapresaderibeirão

    -

    19/10/2013 às 11:48

    maria das neves das 10:42
    TODOS os paises usam cobaias como experimento, algumas humanas, e certamente todos os experimentos para medicamentos em sua ultima fase são usadas cobaias humanas, certamente que voluntarias, mas com certeza, cobaias, visto que não tem outra perspectiva de cura e até mesmo sofrendo pela humanidade em geral por não haver uma cura possivel para um determinado mal e querendo colocar sua vida como uma possibilidade para atingir esse fim, não basta fazer campanhas para arrecadação de verbas, vai haver sacrificios e se vc que diz ter 60 anos, acha injusto isso e que deve fazer algo, procure ser voluntaria para experimentação de alguma droga nova contra cancer, aids, fogo selvagem, malária, se um filho seu tivesse algo assim duvido que vc iria preferir ve-lo arruinar ao invés de ter um animal para testar uma possivel cura, é fácil morar em cidades, comprar frango, carne de vaca, carne de porco, impossivel é pensar como isso chegou em sua mesa, e o que as pessoas que tornaram isso possivel tiveram que passar para que vc se deleitasse.

  903. Maura

    -

    19/10/2013 às 11:48

    CONCORDO COM VC REINALDO !

  904. Paula

    -

    19/10/2013 às 11:48

    Lembrando o caso da Talidomida. o Remédio foi lançado em uma criscunstância/época em que a exigência de testes era mais “relaxada”. Foram feitos testes até o nível de roedores, que não apresentaram nenhuma reação adversa. O medicamento foi lançado e uma geração de 10.000 bebês nasceu com má formação (sem braços, pernas etc).

    Posteriormente, como investigação, foram feitos testes em vertebrados maiores, e descobriu-se exatamente essa reação. Os testes em cachorros poderiam ter evitado uma tragédia como essa.

    é uma questão de segurança. Lançamentos no mercado de vacinas e medicamentos precisam ser seguros. e Não há métodos substitutos para todos os casos. Quem fala isso certamente não possui conhecimento técnico de nenhum dos métodos

  905. Cynthia Kremer

    -

    19/10/2013 às 11:46

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  906. Médico

    -

    19/10/2013 às 11:42

    Debatendo.

    R Conte
    - 19/10/2013 às 11:13

    Reinaldo, alguma força (ou diversas forças) estão minando a capacidade racional das pessoas: pensar, refletir, ponderar, julgar com humildade intelectual, tornaram-se atos raros… Precisamos combater essas causas.

    O que você procura se chama Foro de São Paulo.

  907. Marilia Corsi

    -

    19/10/2013 às 11:42

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  908. Anónimo

    -

    19/10/2013 às 11:39

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  909. FRAN

    -

    19/10/2013 às 11:38

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  910. alexer kaiser

    -

    19/10/2013 às 11:33

    ReinaldoXXXXXXXXXX na cascuda!

  911. JPS

    -

    19/10/2013 às 11:30

    SOU A FAVOR DE PESQUISAS EM ANIMAIS DESDE QUE SEJA POR UMA BOA CAUSA. ISSO E UM MAL NECESSARIO. QUEM SABE O LABORATORIO SUBSTITUA OS ANIMAIS POR ESSES DEPREDADORES ATIVISTAS,QUE SIRVAM DE COBAIAS,POIS CERTAMENTE ELES ACHAM QUE UM DIA NAO POSSAM PRECISAR DAS SUBSTANCIAS PESQUISADAS.

  912. j ricardo

    -

    19/10/2013 às 11:25

    Fico imaginando que estas pessoas tambem deveriam parar com a matança de boi. vc já viu uma?
    Deveriam parar de comer ovo de galinha. Vcs sabem que de noite as galinhas ficam com as luzes ficam acesas pra pensar que é dia? E com isso não param de botar.
    Não deveriam usar sapato de couro. Talvez o de pele de peixe e de plástico.
    Pensem nisso!

  913. Regina

    -

    19/10/2013 às 11:25

    Situação complicada para ativistas de cultura de internet entenderem, mas vou dar um exemplo que pode clarear as ideias, Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

    - O processo de produção do soro antiofídico consiste na aplicação de pequenas doses de veneno no animal. Neste período, o organismo do cavalo produz anticorpos contra o veneno. Depois de um determinado período sofre sangria. Os anticorpos são separados por centrifugação do sangue. Em seguida ele sofre liofilizaç