Blogs e Colunistas

02/12/2008

às 16:02

SEXO, LÓGICA E EMPUNHANDO O NÚMERO PI

Os posts sobre educação sexual continuam a render. Pois é… Mesmo com o pênis de borracha em sala, devidamente vestido com a camisinha, propaganda (!!!) da pílula do dia seguinte para crianças de 12 anos e outros mimos, a gravidez precoce — que o politicamente correto chama “não-planejada” — é altíssima no país. Em 2006, cresceu em relação a 1996. O pênis é estrela da educação petista desde 2003.

Pois é… Qual é o pressuposto teórico para se levar a estrovenga para a sala de aula? Os adolescentes estão fazendo sexo inseguro, e é preciso tratar o tema sem tabus: mostrar mesmo como deve ser feita a prevenção, sem, como é mesmo?, “moralismos”. É o que a representante do Ministério da Saúde, em entrevista ao Fantástico, chamou de “aula prática”. E há na postulação um “raciossímio” anterior que chegou à seguinte conclusão: é a timidez na abordagem do assunto que leva os jovens a não se precaver. Haveria, portanto, uma relação de proporcionalidade entre o desassombro no trato da questão sexual entre crianças e adolescentes e o sexo seguro: quanto mais ousadia, mais segurança.

Excelente! Mas a gravidez adolescente continua a ser um problema — e ela é resultado do sexo inseguro; dados, pois, os pressupostos dessa gente, é preciso ousar ainda mais para obter melhores resultados.

O próximo passo, então, deve ser a exibição de filmes pornográficos em sala de aula — desde que os atores estejam devidamente protegidos. E, é óbvio, não se vai obter o fim supostamente almejado. Assim, cumpre aumentar a dose do remédio ineficaz: será preciso praticar sexo explícito em sala de aula — inicialmente, com pessoas especialmente habilitadas para tanto junto ao MEC e ao Minitério da Saúde. Afinal, a diferença entre um pênis de borracha e outro munido dos devidos corpos cavernosos, no que concerne à experiência didática, é só de grau e de temperatura, não de princípio: quando se renuncia à conceituação em benefício da “aula prática”, quanto mais próximo da realidade, melhor.

Os valentes defensores de tal método pedagógico têm de ter a coragem de ir até o fim — ou não acreditam nos próprios postulados? E o fim de tal experimento, evidentemente, consiste em convidar os próprios alunos a protagonizar as cenas de sexo seguro.

Estou falando sobre método de ensino e sobre técnicas pedagógicas, não sobre sexo. A propósito: algum professor de matemática já descobriu o modo de o aluno empunhar o número pi?

Se alguém encontrar falhas lógica no que vai acima, que me escreva. Se não encontrar, então não perca o seu tempo. E não tente tomar o meu.

Por Reinaldo Azevedo

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

85 Comentários

  1. Joaquim Messias Marques da

    -

    05/12/2008 às 10:47

    Ninguém aqui tem pavor que filhos tenham conhecimento sobre sexo, até poque é inevitável principalmente nos dias de hoje. O problema, digo mais uma vez, é a abordagem. Será que os próprios pais não sabem o que é melhor para os filhos? A questão não é só o pênis de borracha, mas como a coisa é abordada. O que será ensinado? A julgar pelo trecho da cartilha, a qual recomenda sentir, cheirar, não sei o quê, percebe-se sim a indução sexual parfa pessoas que não têm maturidade ainda para o sexo. E aulas de educação sexual não geram maturidade nenhuma, o que acontece só com a vivência.

    Quando digo que se as crianças forem bem formadas estarão imunes a estrovengas, quis dizer pelos pais, não pela escola. Quis dizer que, se receberem um educação sólida e livre de preconceitos de seus pais vão olhar o pênis de borracha como aquilo que ele é: um simulacro de um pênis usado para ensinar a usar preservativo, nada mais, nada assustador ou pavoroso.

    Eu entendi. Mas você se contradisse. Primeiro você fala em formação sólida dada pelos pais, para depois dizer que essa mesma formação é preconceituosa. Quanto ao pênis, ensinar a uma criança a pôr camisinha é interessante? Não me tome por puritano, até porque sou católico, mas ensinar isso a uma criança e dizer que isso não é indução, eu nem sei o que é. Ademais, eu sei que não é assustador. Sou professor do ensino médio e conheço a mentalidade altamente imatura desses estudantes. Se eu levasse um desses para a sala de aula, primeiro: tenho que esperar a sessão de risos terminar. Segundo: vem a sessão de piadinhas. Terceiro: eles é quem vão me ensinar a colocar o preservativo. Quarto: quando eu disser: “vocês devem ter relações sexuais com camisinha”, eles aprenderão só o “vocês devem ter relações sexuais”.
    Já aconteceu por exemplo, de alunos apresentarem trabalho sobre métodos contraceptivos, e, algum tempo depois, uma menina do grupo aparecerem grávidas. Ela sabe da camisinha melhor do que nós dois, e, no entanto, engravidou.
    Moral da história: camisinha NÃO é sinônimo de responsabilidade, o que o Reinaldo e a Igreja cansam de dizer.

    Pode parecer teoria da conspiração, mas que existe um marxismo cultural inspirado nas teorias de Gramsci e da escola de Frankfurt, exite. Faz parte de mentalidade dita progressista, “sem tabus”, “não castradora”, “sem preconceitos”, etc. Que a agenda do PT é altamente contrária a moral cristã, isto é patente. o próprio Lula já criticou a Igreja por isso, chamendo-a de hipócrita. Eles defendem o aborto, a indução à sexualidade infantil, etc. Inclusive, o projeto de lei da “anti-homofobia”, pretende criminalizar de uma vez só todos os cristão, judeus e islâmicos que pregam que tal prática é pecado. Ok. Imagino que você e muitos não acreditam nisso, mas daí a cercear a liberdade de expressão desses grupos é totalitarismo puro. Os próprios homossesuais e seus simpatizantes adoram atacar com palavras duras e até mesmo com mentiras a Igreja, mas um padre não pode dar um pio, senão pode ir para a cadeia.

    É óbvio que o Bento 16 associaria a pedofilia ao homossexualismo, é bastante conveninete jogar a culpa nos gays, a quem ele é contrário, a relacionar a perversão sexual de seus membros à repressão sexual que sofrem por conta dos dogmas católicos relativos ao sexo e ao celibato.

    Também esntendi. Escrevi de propósito para mostrar que generalizar é perigoso. Nem todo pedófilo é homossexual e vice-versa. Mas…
    Jogar a culpa na moral da Igreja, e no celibato é altamente simplista. Dizer que a moral católica é “repressão” e que a pedofilia é resultado desta revela falta de conhecimento. É pura especulação baseada em precondeito. Eu diria “eclesiofobia” (he he he!). Até porque existem muitos casos de pedofilia de pais que abusam dos próprios filhos. Um homem que escolhe ser padre deve estar disposto a ser celibatário, caso contrário, é só não encarar a vida sacerdotal. É uma questão de escolha. Eu quis ser padre? Nã

  2. Anônimo

    -

    03/12/2008 às 23:39

    ELSTIR DISSE

    Eu já falei sobre isso, mas agora vou usar outra abordagem, mais realista(ou cínica, se quiserem).
    Essas aulas beneficiarão muitas pessoas –fabricantes e comerciantes do papel que será utilizado na confecção de cartilhas, fabricantes e comerciantes do material de que serão feitas as camisinhas masculinas e femininas,do material de que são feitos os pênis, laboratórios fabricantes de pílulas…e por aí vai, sem esquecer todos os empregos diretos e indiretos que serão gerados.
    E quantos especialistas teriam de ser contratados, em todo o nosso pais continental, para dar aulas práticas(não sei se os teóricos o fariam sem receber hora-extra)?.
    Não viram o comentário de MS – SAS – DAPE – DECA? imagino que sejam entidades ligadas à educação sexual. Todos têm interesse, interesse de melhorar nossa sociedade- com menos crianças tendo filho precocemente e sem recursos para criá-los, teriamos uma colossal diminuição de crimes e delitos no médio prazo, pois os petizes não seriam forçados a roubar o pão para o seu sustento.Isso pra ficar num único benefício.

    O que me desanima, porém, é que tendo 64 anos(já fui filha, já fui mãe, sou tia e tia-avó) o número de nascimentos e abortos que já vi e vejo por aí, me informou e me informa que “na hora da agonia”, como dizem, sobretudo se estiverem com alcool ou qualquer outra droga na cabeça, não há vivente –menino/a , jovem ou adulto/a capaz de colocar direitinho a bendita camisinha( a não ser, claro, que haja “um monitor do sexo” pra ajudar a meninada–olha aí, outro emprego!).

    DESCULPEM A FACÉCIA.

    Outra coisa: senhor Cimino( é parente de Michael?), o que é que o senhor tem contra uma abstençãozinha? Pensa o senhor que os instintos são tão irreprimíveis? que alguém sem relacionamento sexual até, digamos, 17 anos, vai sofrer de algum mal físico e moral incurável?
    Creio que o pensador mais radical, nesse sentido, foi Wilhem Reich, que nasceu em fins do sec XIX, tentou concretizar suas idéias nas primeiras décadas do XX, mas não teve muita receptividade( e ele acreditava mesmo no que pregava, não era um farsante, só um tanto desequilibrado)
    Isso tudo-AGORA- é uma espécie de imperatico ditado pela moda IMPULSIONADA POR OUTRAS FORÇAS; posso estar errada, mas é só aparecer alguém influente no meio jovem( um cantor, uma top- model, por aí), pregando que a abstenção faz bem à pele e torna a pessoa eternamente jovem, magra, peituda… e vai ser um horror. Passaremos ao crescimento demográfico negativo, pois vai ser completamente demodé sair transando por aí.
    Senhor Cimino,meu filho, sobrinhos, sobrinhos netos e suas namoradas vão muito bem, obrigada, não pelas noções que receberam na escola, mas pelo convívio familiar. Fazem sexo responsavel e, ia esquecendo o detalhe, também sabem ler, escrever e contar.
    O senhor e os que pensam de modo semelhante pensam talvez,com convicção, estarem à frente do seu tempo(bullshit) pra repudiar tão veementemente quem acha errada essa ênfase nesse modo de educação sexual? Na melhor das hipóteses, ela é inócua, Cimino.
    Aguardem a próxima atração: aulas de “fist fucking”( fico ruborizada)para alunos teen aqui em Pindorama. Sim, pois só copiamos dos EUA, as coisas malucas. Em uma escola americana,conforme eu li há uns dois anos, num artigo de Olavo de Carvalho, professores ensinavam o tal “FIST… E FORAM PROCESSADOS POR UM(OU MAIS) PAI QUE REJEITOU A IDEIA. Advinhem quem ganhou o processo. Leiam o artigo nos arquivos de Olavo.

    ELSTIR

  3. James

    -

    03/12/2008 às 23:25

    Reaça, vamos lá, e o Reinaldo que me perdõe pelo uso do espaço, mas não consegui responder diretamente para o seu e-mail.

    Eu não acho que Estado saiba o que é melhor para as crianças, no entanto, estou me referindo ao teor dos comentário feitos aqui, que direta ou indiretamente mostravam um pavor de que os adolescentes tivessem algum acesso ao conhecimento sobre sexo, o que me pareceu que certos pais também não sabem muito bem o que é bom para seus filhos. Alguns pareciam pressupor que suas filhas são promíscuas em potencial, que não podem ver um pênis de borracha sem que saiam praticando sexo.

    Quando digo que se as crianças forem bem formadas estarão imunes a estrovengas, quis dizer pelos pais, não pela escola. Quis dizer que, se receberem um educação sólida e livre de preconceitos de seus pais vão olhar o pênis de borracha como aquilo que ele é: um simulacro de um pênis usado para ensinar a usar preservativo, nada mais, nada assustador ou pavoroso.

    Tampouco acho que se deva deixar de ensinar matemática, português ou ciências, mas acredito que a educação sexual também pode trazer alguma cultura, afinal, as escolas em que estudei não se limitavam às disciplinas comuns, mas ensinavam desde culinária a línguas, artes e exibiam filmes como “Christiane F”, para nos alertar sobre o uso de drogas, e até livros de literatura brasileira que tinham contos que falavam sobre sexo. Todas essas escolas eram públicas e de altíssimo nível educacional. Ambas, no entanto, ficam em Curitiba.

    Quando digo que tenho pena das crianças, digo pelo que certos pais começaram a supor, como professores pedófilos e aulas práticas de sexo em sala de aula. Parece que educam seus filhos com com base no pavor. Isso é um pouco demais, pedófilos e tarados não agem à luz do dia. São covardes, por isso atacam crianças. Desculpe, mas também não acredito nessa teoria da conspiração do PT contra a moral cristã. É atribuir ao PT um poder que não acredito que ele tenha.

    Quanto aos padres pedófilos, também não acredito que a maioria deles seja de pedófilos, no entanto, associar pedofilia a homossexualismo é outro exagero. Existem pedófilos heterossexuais e homossexuais. É óbvio que o Bento 16 associaria a pedofilia ao homossexualismo, é bastante conveninete jogar a culpa nos gays, a quem ele é contrário, a relacionar a perversão sexual de seus membros à repressão sexual que sofrem por conta dos dogmas católicos relativos ao sexo e ao celibato.

    Se quiser continuar a discussão, deixe seu e-mail no comentário e paramos de usar o espaço do blog alheio. Você, apesar de se dizer reaça, é bastante razoável e conseguiu discutir sem ofensas.

  4. Reaça

    -

    03/12/2008 às 22:51

    Prezado Sr. James

    Não sou o Reinaldo nem o Kirk, mas permita-me fazer algumas considerações sobre seu comentário.

    Que vocês têm direitos sobre seus filhos, não nego, estou questionando o direito de seus filhos ao conhecimento das coisas e a uma avaliação própria do que é bom para eles ou não,

    Ter direitos sobre os filhos não implica em desconhecimento das coisas. Claro que adolescentes têm direito ao conhecimento. Agora, deixar que o Estado interfira na esfera privada, quiçá a mais privada de todas, pois trata da intimidade das pessoas é um absurdo. E não é o Estado que sabe o que é bom para eles.

    afinal, se foram tão bem formados, estarão imunes a estrovengas de qualquer natureza, certo?

    O problema é que o sistema educacional não é capaz de ensinar o básico. Este tipo de ensinamento os deixará ainda mais confusos. Se não sabe ensinar coisas mais objetivas, muito menos sobre sexualidade, que envolve subjetividade, valores, INDIVIDUALIDADE, moral, etc.
    Acredito que aprender literatura, ciências, matemática é muito mais importante e contribui melhor para a formação do indivíduo do que uma suposta educação sexual.

    Tenho pena de seus filhos sim, porque se um simples pênis de borracha trouxe à tona tantas suposições absurdas como aulas práticas de sexo ou exibição de filmes pornográficos, imagino o quanto a educação que recebem em casa deve levá-los a ter medo de sexo.

    Perto da minha casa há um sex shop. Não sei se existe uma lei neste sentido, mas a porta fica sempre fechada e, apesar de ser de vidro, não é transparente. Acredito que é para evitar que crianças vejam seus artigos.
    Aquilo não é um simples pênis de borracha. Já vi em reportagens da TV alguns intrumentos dessas lojas que são muito parecidos com isso.
    E a questão não é o sexo, e sim a maneira como é abordado e principalmente com QUEM.
    Espero que você esteja certo quando diz que aulas práticas de sexo e filmes pornôs são suposições absurdas. Mas, não duvido que tal possa ocorrer, de uma maneira camuflada, com termos técnicos e uma retórica pseudo-pedagógica. Afinal, já que um pênis de borracha não é nada, por que não mostrar um de verdade? O formato, o tamanho (em média) são os mesmos.

    Quanto à aula prática de sexo, não se preocupem, nesse ponto a igreja católica está bem à frente dos comunas, já que seus padres sexualmente bem resolvidos praticam pedofilia a torto e a direito. Não acho que pedófilos façam nada em uma aula aberta à expiação pública, eles costumam se esconder atrás de batinas e dentro de sacristias…

    Alguns casos de padres pedófilos não podem atingir a sua grande maioria que NÃO é. E você se esqueceu que antes de serem padres, esses pedófilos são homossexuais. Claro! é politicamente incorreto falar essa verdade. É mais fácil bater em quem já está apanhando e ainda sair como progressista.
    aliás, a persona non grata Olavo de Carvalho tem dois textos que mostra esta relação entre pedofilia-homossexualismo-Igreja Católica: http://www.olavodecarvalho.org/semana/04272002globo.htm e http://www.olavodecarvalho.org/semana/05092002jt.htm.
    O papa Bento XVI decretou que os seminários devem contratar psicólogos para que gays não se tornem padres e, conseqüentemente, não molestem crianças. Só que o CFP quer proibir isso.
    Portanto, Preocupam-se menos em proteger crianças do que atacar a Igreja Católica.

  5. Anônimo

    -

    03/12/2008 às 19:17

    O gigantesco paradoxo

    Reinaldo -

    Trabalho na área da ciência e da tecnologia. Por isso posso afirmar tranqüilo que o progresso nessa área é realmente maravilhoso.
    Ora, paradoxalmente,para mim pelo menos, nunca a inteligência humana foi tão agredida como vem sendo agora.E um ótimo exemplo disso são essas imbecis “aulas práticas” sobre como usar o sexo.

    Quanta imbecilidade, meu Deus!
    Vou repetir em caixa alta:
    IMBECILIDADE.

  6. rafa

    -

    03/12/2008 às 15:50

    é isso ae reinaldão, essa petralhada fica tentando salvar essa pobraiada e acba levando nossos filho pro buraco, a solução é simples, engravidou antes do 18? manda pros gulags

  7. Francisco

    -

    03/12/2008 às 14:29

    James Cimino (10:28pm): Não precisa ter pena de minha filha, viu? Sei muito bem que tipo de educação darei à ela e como mantê-la longe dos vagabundos molestadores sexuais travestidos de educadores.
    Ass.: Francisco, um não anônimo.

  8. Anônimo

    -

    03/12/2008 às 13:19

    Educação sexual só em casa; seria interessante que as escolas tivessem um professor(a) preparado para solucionar dúvidas sexuais de estudantes de forma privada. Fazer apologia de determinados tipos de anticoncepcionais pode ser perigoso. O ideal seria que todos tivessem acesso aos meios anticoncepcionais mais adequados aos seus tipos de relacionamentos e idades via assitência médica de boa qualidade.
    carlos guimarães

  9. Resistente da EBC

    -

    03/12/2008 às 9:51

    Olá Reinaldo,

    É a primeira vez que comento por aqui, apesar de ser seu leitor desde 2006. Excelente texto. E vamos ver se algém desafia a lógica do “raciossímio” petista.
    P.S.: Trabalho na “Lula News” e aqui, é bem importante dizer, lógica e bom senso andam beeeeem longe uma da outra.
    Um abraço Reinaldo.

  10. Anônimo

    -

    03/12/2008 às 9:07

    Isso lembra um filme (com John Cleese) em que o professor leva a patroa para a sala de aula e faz uma demonstração ao vivo para a garotada.

  11. James

    -

    03/12/2008 às 9:02

    Como disse o Reinaldo, eu não preciso de blog para criticá-lo, assim como ele não precisa de Nobel para criticar o Saramago, certo? Comentário anônimo não desqualifica? Hummm… Sei não, acho que quem não coloca o nome é porque tem vergonha do que escreve, mas isso é só uma suposição. Que vocês têm direitos sobre seus filhos, não nego, estou questionando o direito de seus filhos ao conhecimento das coisas e a uma avaliação própria do que é bom para eles ou não, afinal, se foram tão bem formados, estarão imunes a estrovengas de qualquer natureza, certo? Tenho pena de seus filhos sim, porque se um simples pênis de borracha trouxe à tona tantas suposições absurdas como aulas práticas de sexo ou exibição de filmes pornográficos, imagino o quanto a educação que recebem em casa deve levá-los a ter medo de sexo. Quanto à aula prática de sexo, não se preocupem, nesse ponto a igreja católica está bem à frente dos comunas, já que seus padres sexualmente bem resolvidos praticam pedofilia a torto e a direito. Não acho que pedófilos façam nada em uma aula aberta à expiação pública, eles costumam se esconder atrás de batinas e dentro de sacristias… Kirk: vejo que você se apaixonou por mim. Tenho medo, acho que vou começar a assinar como anônimo. E só para esclarecê-lo, eu tenho um blog, mas não estou aqui para divulgá-lo, vai que gente como você começa a freqüentá-lo e tal…

  12. Anônimo

    -

    03/12/2008 às 1:37

    James Cimino,às 10:28 PM,obrigado por sua participação no blog!!!

    Realmente,você é um portento,um milagre divino!!!Você é perfeito,impecável,infalível,impoluto,imaculado:um santo(pode chegar a ser um mártir;basta querer e…PRONTO,os anjos descem do Céu em seu socorro!!!

    Você deve ser possuidor de uma cultura digna do termo SUPERIOR,só adquirida via ação divina!!!

    Além disso,seu intelecto é EXTRAORDINÁRIO!!!Superior ao do próprio filósofo Olavo de Carvalho e do caro Reinaldo Azevedo…

    Olha,James Cimino,vou largar os estudos do Filósofo Olavo de Carvalho e do caro Jornalista Reinado Azevedo…

    Você,James Cimino,É O CARA!!!

    Desejo e QUERO ser seu aprendiz!!!Chega,basta de Olavo e de Reinaldo!!!Inclusive,James Cimino,o seu domínio da INCULTA e BELA deixa os dois neófitos,acima referidos,no chinelo,como diz o povo…

    Quero aprender contigo já!!!Senti,pelo seu comentário,que você é o Verbo!!!Você É a VERDADE!!!

    Qual é o seu site,blog,centro de estudos,universidade,templo etc???

    Fique tranqüilo,James Cimino,pois,GRAÇAS a Deus,dinheiro não será problema!!!Imagino que você,como um ser de Luz,um ser tão superior,acima das religiões e valores cristãos,da moralidade terrestre etc,deve estar precisando de muito dinheiro para manter,e aumentar,as suas atividades de ajuda aos menos favorecidos pela sorte,tanta na terra como para os seres carentes em outros planetas ou mundos,não é mesmo???

    Conte comigo,James Cimino!!!Conte com a ajuda do seu novo neófito,o seu novo aprendiz,o KIRK…

    AVE MESTRE!!!

    KIRK

  13. Bernardo Zirpoli

    -

    03/12/2008 às 1:22

    Desse jeito os alunos vão acabar apoiando a idéia. Imagine só.

  14. Ana Terra

    -

    03/12/2008 às 0:52

    Reinaldo,

    Nós, que criamos nossos filhos com todo o amor, sem medir sacrifícios, temos que ter direito a nos defender desse Estado estuprador! Fomos massacrados pela mídia global (que quer mais é criança aliciada pra dar audiência), mas deve haver meios de sermos representados legalmente contra essa violência estatal.

  15. Anônimo

    -

    03/12/2008 às 0:36

    Peraí James Cimino. Moralista (falso) é você. O comentário como anônimo não desqualifica, assim como o seu não o qualifica para nada.

    Suas afirmações são ridículas e ver uso de heroína aos 12 não lhe dá nenhum direito de criticar ninguém. Se for o caso, exceçõ não é regra, CAMARADA.

    A crítica é pertinente. Temos nossos direitos sobre nossos filhos, AINDA. Agora recomento que leve os seus a aulas práticas (ver, claro) tanto de SEXO como uso de drogas. Eu sou conservador e solicito respeito. Sem agressividadS.

    Meus filhos nunca precisaram de professores de sexo e se dão muito bem com as bolas e caçapas. NÃO aceito professorzinho, principalmente sem formação, a “brincar” de ensinar a ensacar pênis de borracha, porque o próximo passo, já que de nada vai servir, é pedir voluntários.

    Essa tomada de tempo da matemática para SEXO só visa a ridicularizar a moral CRISTÃ, que é a agenda socialista perversa e maligna.

    Em breve veremos casais heterosexuais sendo ridicularizados. Estamos muito próximo.

  16. Mauro

    -

    03/12/2008 às 0:30

    Reinaldão,
    Tem um cara, que das 07.00 às 10.00 comentou três vezes. (eles te amam cara)
    Ateu, quer censurar e rotular os “tementes a Deus”.
    Petista, se diz chocado com o nível dos comentários, o “consolo” apresentado a crianças de 12 anos não o choca, pelo contrário.
    E por fim diz ter “pena dos filhos dessas pessoas”. Os petistas são assim mesmo, é como se dissesem: -Xá comigo que eu cuido da garotada.

    Abraços
    Mauro Mendes

  17. Anônimo

    -

    03/12/2008 às 0:25

    Será que o Ministério da Saúde tem algum convênio secreto com fabricantes de “estrovengas”?

    E os tamanhos mudam conforme a idade ou é ÚNICO.

    CPI da estrovenga, JÁ. Tem desvio de verba nessa parada.

  18. Anônimo

    -

    03/12/2008 às 0:15

    Quanto petralha escrevendo, estão preocupados com a repercussão…!
    Se é tão normal assim, por que não colocaram em evidência a simples “prótese” no Fantástico? E para o petralha que escreveu que se vê isso todos os dias na “grobo”, nunca vi uma prótese nem um verdadeiro até agora por lá, haha, e acho que se aparecesse, o governo iria multar a Globo, fazer o maior escândalo!
    Não sou contra aulas de educação sexual, mas NÃO COM ESSA ESTROVENGA. Muitos pedófilos devem estar adorando o assunto e a manutenção do “instrumento educacional”…Grande (des) governo que temos…

  19. Anônimo

    -

    02/12/2008 às 23:49

    SE É PARA SEGUIR A LÓGICA DOS IDEALIZADORES DO MÉTODO “CONSOLO” DE ENSINO SEXUAL, PORQUE NÃO LEVAR PARA A SALA DE AULA ALGUMAS BONECAS INFLÁVEIS (MERAS E INOFENSIVAS – QUASE INFANTIS E INOCENTES – REPRODUÇÕES CARICATURAIS DA GENITÁLIA FEMININA DESNUDA) E ENSINAR COMO SE ENFIA O TAL PRESERVATIVO FEMININO? (QUE EU, ALIÁS – E GRAÇAS A DEUS – NUNCA VI DE PERTO NA HORA “H”, POIS MORRERIA DE RIR)

  20. James Cimino

    -

    02/12/2008 às 22:28

    Reinaldo, dificilmente eu concordo com as coisas que você escreve. Acho que há um exagero sobre os efeitos nocivos que o pênis de borracha pode causar no adolescente de 12 anos. Aos 12 eu assisti “Christiane F”, na escola, como um alerta ao uso de drogas, e nem por isso (ou talvez por isso) saí por aí usando heroína. Mas, sinceramente, eu estou chocado com o nível dos comentários das pessoas que freqüentam esse blog. A maioria nem tem coragem de colocar o nome, como um Anônimo que acha que uma menina de 12 vai ver um pênis de borracha e vai sair transando por aí. Será que essa pessoa não pensa que uma menina pode pensar em um homem antes de um pênis? Você disse que não está falando de sexo, mas de métodos educativos, e o que lê-se aqui são apenas comentários moralistas, castradores, cerceadores de conhecimento e realções abstratas entre Marx, PT e o episódio ocorrido. Eu nunca li tanta sujeira saída da mente de pessoas que se dizem cristãs e tementes a Deus. Achoque nem na dramaturgia completa do Nelson Rodrigues que tenho em minha estante li tanta perversão. Tenho pena dos filhos dessas pessoas.

  21. Anônimo

    -

    02/12/2008 às 22:15

    CF, Art. 5º, X – são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação;

  22. Anônimo

    -

    02/12/2008 às 22:13

    Caro Reinaldo,

    Muitos dos seus leitores ainda parecem não entender quando se fala que toda escolha de um ser humando envolve uma moral(conjunto de valores pessoais).

    Ela é o que nos separa dos animais, se bem que algumas morais seriam rejeitadas até pelos animais.

    Estes leitores não entendem que nós, seres humanos, portadores da racionalidade podemos sempre escolher melhor, com os olhos no Bem, e aprender com nossos erros.

    Para isto precisa-se saber o que é certo e o que é errado e, esta responsabilidade ninguém quer. Por isso somos governados pelos petralhas, pelos corruptos, pelos vendidos, pelo relativismo moral, pela falta de vergonha, pelos padres de passeata, pela corja, pelos instintos, enfim.

  23. ZENON

    -

    02/12/2008 às 22:02

    Acho que alguém às 7:28 pm está pedindo um vermelho-azul.

  24. Ludmilla

    -

    02/12/2008 às 21:56

    Nâo há novidade nenhuma no programa do MS. O Monty Python já fazia isso há 30 anos. Só que não era para ser levado a sério…
    Um abraço
    Ludmilla

  25. Deassis

    -

    02/12/2008 às 21:33

    A FALÁCIA DOS FALOS EDUCATIVOS

    Reinaldo:

    Creio que todos estão ansiosos por um vermelho-azul merecido pela mensagem do MS-SAS-DAPE-DECA, em resposta ao você-diz-eu-digo. Aliás, escrita por alguém munido da tradicional cortesia petista e entrincheirado em uma sigla oficial. Será um ou uma legião? Apesar de petralhista, foi bom vê-la publicada, pois bem demonstra que há gente preocupada, na solidão do planalto central, com a força de seu blog.

    Caros amigos do MS, sem querer antecipar-me ao R.A. e nem fazer-me de advogado não contratado, o que entendi de suas palavras contra a “estrovenga” (no caso, muito bem aplicada, porque tanto significa uma “coisa complicada, misteriosa, fora do comum”, como “pequena foice de dois gumes” – sem o martelo – e, como era de se esperar, o inferido balangandã masculino), é que Reinaldo, como tantos outros pais responsáveis, espantou-se com a liberalidade de se levar a crianças e adolescentes uma metodologia de educação sexual (ou de prevenção, como queiram) visivelmente inusitada, sem a consulta prévia às famílias, como determina o próprio programa do governo. Não consta (pelo menos não me alcançou essa notícia) de que ele esteja defendendo, como alternativa às aulas práticas, um programa de castidade, embora ele tenha elogiado os jovens que o adotam, por respeito a valores familiares ou por eles admitido voluntariamente.

    Está registrado no portal do MS: “O programa do governo também atua na distribuição de preservativos entre as escolas que desenvolvem o trabalho de educação sexual e que participam do Saúde e Prevenção nas Escolas. Vale reforçar que essa distribuição no ambiente escolar acontece mediante a discussão com pais, professores e direção da escola” (Grifo nosso).

    Finalmente, para quem não conseguiu traduzir a estrovenguíssima sigla, aqui vai uma ajudazinha: MS=Ministério da Saúide; SAS=Secretaria de Atenção à Saúde; DAPE= Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Só não consegui decifrar a última parte (DECA). Pelas últimas duas letras, podemos deduzir que se trata de algo para crianças e adolescentes. A letra E talvez signifique Erotização. Quem saberá?
    É possível que tenha escapado ao registro siglar a do outro setor, responsável pela (re)produção da estrovenga, possivelmente o CAPE.

  26. Anônimo

    -

    02/12/2008 às 20:57

    Sob o signo do pragmatismo total

    Reinaldo -

    Se quiser pode deletar este meu comentário, não ficarei aborrecido.

    Dizem que o pior cego é aquele que não quer ver. Ora, qualquer pessoa com bom nível de instrução e razoavelmente bem informada sobre o que se passa no Brasil e nos demais países do Ocidente percebe que a maioria das pessoas vive em uma silenciosa ansiedade.

    Procuramos cada vez mais novos e mais freqüentes divertimentos, enquanto ignoramos o que seja de fato o bom e necessário lazer . Os governantes agem como os antigos imperadores romanos: organizam uma generalizada distribuição de “pão e circo”.

    Essas aulas sobre como fazer sexo seguro encaixam-se perfeitamente nesse moderno pragmatismo, no qual não existe lugar para a Esperança, com E maiúsculo.

    Não importa o conforto trazido pela ciência e pela tecnologia, estamos mesmo vivendo a sombria cultura da desesperança.

    Um abraço solidário -

    Bobby

  27. ZENON

    -

    02/12/2008 às 20:21

    Em primeiro lugar parabéns pela postura. Subscrevo embaixo em tudo o que disser. Sobre esse tema não preciso nem de ler. Mas leio porque aprendo. É disso que mais gosto. Não me envergonho da minha ignorância sobre algumas informações. Essa gente não sabe nem falar, e se propõe a ensinar sexo a crianças de 12 anos.
    Teve uma que chamou um pinto de borracha de “prótese”. Só de for na casa dela.

  28. Anônimo

    -

    02/12/2008 às 20:18

    O Govêrno LULA , esta africanizando o Brasil , portanto nosso futuro sera cada vez mais TENEBROSO.

  29. Anônimo

    -

    02/12/2008 às 20:11

    OLHA , A MOÇADA JÁ ADORA A PUT…. E AGORA COM ESSA DOSSE CAVALAR DE INCENTIVO POR PARTE DO GOVÊRNO ….. NÃO SEI NÃO , MÁS O QUE VAI APARECER DE MENINA GRÁVIDA , NÃO ESTA NO GIBÍ !
    SÃO PAULO E RIO DE JANEIRO VÃO VIRAR : SODOMA E GOMORRA !

  30. Deassis

    -

    02/12/2008 às 20:05

    Nada como a práxis comunista
    Tio Marx já falava nela como a ação humana que transforma o mundo. Portanto, não causa tanta surpresa que um seu seguidor, com as rédeas da saúde nacional, implante o desplante do membro desplantado. E para que não se diga que ele(s) não segue(m) também as invenções norte-americanas, poderá surgir, como próxima atração educativa, a bonequinha inflável, feita com bioplástico genuinamente nacional (produzido pela Petrobrás, naturalmente) e que poderá ser usada nas aulas práticas, sem risco de DST e gravidez indesejável . Como essas coisas sempre acabam em concurso para dar nome às novidades, eu concorrerei com um bem apropriado às que imitarem o gênero feminino: Pátria. Assim, os jovens educandos poderão fazer entre quatro paredes o que os petistas já fazem à luz do dia, sem vergonha nenhuma. Para as do gênero masculino, poderemos sugerir uma homenagem ao nosso manda-chuva (não, catarinenses, desta vez não foi ele o culpado): Tirante & Retirante .

  31. Anônimo

    -

    02/12/2008 às 19:57

    Boa oportunidade para lembrar o “DECÁLOGO”, escrito por LÊNIN em 1913. Segue extrato.

    “1.. Corrompa a juventude e dê-lhe liberdade sexual.

    2.. Infiltre e depois controle todos os veículos de comunicação de massa.

    3.. Divida a população em grupos antagônicos, incitando-os a discussões sobre assuntos sociais.
    [...]

    6.. Colabore para o esbanjamento do dinheiro público; coloque em descrédito a imagem do País, especialmente no exterior e provoque o pânico e o desassossego na população por meio da inflação.
    [...]

    9.. Contribua para a derrocada dos valores morais, da honestidade e da crença nas promessas dos governantes…”

    Fonte: http://www.ternuma.com.br/decalogo.htm

  32. Renato

    -

    02/12/2008 às 19:50

    Aqui em Minas pelo menos não temos escolas distribuindo camisinhas para adolescentes, pelo menos essa parte escabrosa foi barrada por aqui, mas infelizmente os tais pênis de borracha já estão aparecendo nas salas de aula.

    Mas não duvido nada do que você disse Reinaldo, se deixar esse pessoal faz mesmo sexo com os adolescentes em sala de aula dizendo que estão apenas ensinando o que eles vão aprender de todo jeito.

  33. Anônimo

    -

    02/12/2008 às 19:45

    Penis e outros artigos eróticos são vendidos em lojas sex para o estímulo mental ao sexo. Ao ver a escultura de um penis uma menina de 13 anos com todos seus hormonios a flor da pele certamente ficará excitada. Ambiemte de laboratório? só na cabeça de quem for mais velho ou já “pendurou as chuteiras”. É claro que elas vendo aquilo vaõ soltar rizadinhas, fazer piadinhas, e….. liberar com muito mais facilidade. A garotada manda ver e aí teremos o que? Educação sexual? ou Sexo?

  34. joca

    -

    02/12/2008 às 19:41

    questões:tal trabalho deve ser remunerado ?Haveria concurso público?Haveria prova escrita e também a prática ?qual seria o cargo no MEC ou MS para exercer a função? Haveria Adicional de Insalubridade? Haveria prêmio por produtividade( 2/3 p/ dia)? Haveria limite de idade?Poderia escolher o(a) parceiro(a), ou não? E se falhar na hora “H” teria algum desconto no salário? Será sempre na mesma posição ou ensinar-se-ão as 432 do Kama Sutra? Enfim, são algumas ( tem muitas mais)questões relevantes.
    Antes disso, presumo que não seja possível, com eficiência, implantar o “exemplo em tempo real”como o o nobre rei, mui sabiamente sugere.

  35. Anônimo

    -

    02/12/2008 às 19:37

    Só uma coisa me vem à cabeça, grandes setores da educação estão entregues a tarados. Sob o pretexto de orientar a criançada sobre sexo, desvirtuam o que seria uma didática objetiva e descambam para a baixaria.

    Uma exposição sobre o uso de preservativos não precisa do uso de um penis idêntico ao natural, se houvesse seriedade demonstrariam facilmente com uma garrafa, por exemplo. Isso é atração pela sacanagem mesmo, em grande escala. Pobre Brasil!

  36. MS - SAS - DAPE - DECA

    -

    02/12/2008 às 19:28

    Sabe qual é o seu problema? É que você cria as premissas, da forma que bem entende, para depois deduzir as mais absurdas conclusões. Isso é uma falácia, palavra que emprego em sua acepção técnica. Eu te pergunto: você acha que pregando a abstinência sexual na sala de aula os alunos deixarão de fazer sexo? Claro que não. Essas políticas públicas são adotadas com esteio em dados que as fundamentam. Talvez ninguém esteja se importando com o que você diz, mas se você requerer ao Ministério da Saúde, certamente você obterá as informações que tanto deseja. Ademais, essas políticas públicas representam escolhas dos nossos representantes. Você não fala tanto das virtudes da democracia representativa? Pois então, agora ela não serve mais? Mas vamos ao texto.

    Você diz:

    “Qual é o pressuposto teórico para se levar a estrovenga para a sala de aula? Os adolescentes estão fazendo sexo inseguro, e é preciso tratar o tema sem tabus: mostrar mesmo como deve ser feita a prevenção, sem, como é mesmo?, “moralismos”. É o que a representante do Ministério da Saúde, em entrevista ao Fantástico, chamou de “aula prática””

    Eu digo:

    Se fosse possível materializar o número pi, certamente teríamos menos reprovações em matemática. Acontece que materializar o número pi é impossível, já “aulas práticas” sobre o uso da camisinha não é só possível como recomendável.

    Você diz:

    “E há na postulação um “raciossímio” anterior que chegou à seguinte conclusão: é a timidez na abordagem do assunto que leva os jovens a não se precaver. Haveria, portanto, uma relação de proporcionalidade entre o desassombro no trato da questão sexual entre crianças e adolescentes e o sexo seguro: quanto mais ousadia, mais segurança”.

    Eu digo:

    É nesse momento que você “escolhe” a sua premissa, ou melhor, você “escolhe” a suposta premissa que teria levado o Ministério da Saúde a adotar essa política pública que você tanto repudia. Ela é falsa! Não há relação entre ousadia e prevenção, ninguém adotou esse absurdo como premissa. De onde você tirou isso? E mais, quem disse que “é a timidez na abordagem do assunto que leva os jovens a não se precaver”? Diga-me, quem disse isso? Mais uma vez eu digo e repito, não há relação entre ousadia e prevenção! É apenas, e tão só isso, uma escolha metodológica que tem como destinatários (e isso são os dados que dizem) aqueles que são afetados pela ausência de conhecimentos sobre prevenção e quejandos. Você consegue compreender isso? As aulas têm como destinatários os afetados pelo desconhecimento.

    Caso esses argumentos ainda não te tragam luz, vá pregar abstinência sexual para alunos de alguma escola pública do Capão Redondo, quem sabe você não nos surpreende!?

  37. O MAL-HUMORADO

    -

    02/12/2008 às 19:24

    AULAS CONSTRANGEDORAS

    O desvairado professor moderno, todo tatuado, brinco, rabo de cavalo, chega à sala de aula:

    - Meninos e meninas, atenção!

    Todos concentram o olhar no ser docente.

    Ele pega um “aquilo” enorme de borracha e começa a aula:

    - Meninos e meninas, supunhetamos que isto aqui seja aquilo…

    Eis que um menino japonês pergunta:

    - É o Godzila, professor?

  38. Anônimo

    -

    02/12/2008 às 19:22

    Os socialistas precisam manter o povo na ignorância para se manterem no poder.

  39. codnome v

    -

    02/12/2008 às 19:18

    DOCES PETISTAS III

    Pornografia é representação, por quaisquer meios, de cenas ou objetos destinados a serem apresentados a um público e também expôr práticas sexuais diversas, com o fim de instigar a libido do observador.
    A pornografia engloba geralmente filmes ou fotografias com cenas de sexo explícito. Alguns autores, como a brasileira Para Eliane Robert Moraes, crítica literária e professora de Estética e Literatura na PUC-SP, o senso comum nos diz que “a pornografia mostra tudo.”

    Reinaldo, obtive essa definição da Winkipédia. Por que? Porque se não aparecer alguém do Ministério da Saúde que comprove por A mais B que A GRANDE MAIORIA dos jovens acima de 12 têm vida sexual ativa e regular, ENTÃO FICARÁ PROVADO QUE ESSE MESMO MINISTÉRIO ESTÁ INCENTIVANDO A PORNOGRAFIA SOB UM DISFARCE PEDAGÓGICO. OS PAIS QUE SE SENTIREM AGREDIDOS NÃO PRECISAM DO ESTATUTO DO MENOR, O CÓDIGO PENAL JÁ BASTA.

    Parece que o Ministério, incompetente para matar um mosquito, decidiu que sacanagem se aprende na sala de aula e não na internet. Aliás, Reinaldo, aquela tal de Maria Silvia Nakaoski já forneceu os dados que ela citou na entrevista?

    ALÔ MINISTRO TEMPORÃO:

    1- ONDE ESTÃO OS DADOS?

    2 -QUANTO O MINISTÉRIO DA SAÚDE ESTÁ GASTANDO NESSES “BRÁULIOS”(PARA USAR UM DIALETO QUE OS JOVENS E OS PETISTAS ENTENDEM) DE BORRACHA?

    Aos pais eu digo: não se intimidem com a conversa fiada daquele promotor com cara de lider sindical: nenhuma política pública está acima da lei. O PT se dirige para as crianças mas mira nas famílias. Na cartilha petistas, a família corresponde a “dois membros que se juntam para depois ir cada um para o seu lado.” Esses bravos precisam da instabilidade social para alcançar seus objetivos “revolucionários”, seja essa instabilidade criada pelo ódio entre classes, o racismo institucionalizado ou o atentado contra a autoridade familiar.

  40. Marcelo

    -

    02/12/2008 às 19:17

    Perfeito.

  41. Anônimo

    -

    02/12/2008 às 19:15

    Caro Reinaldo,
    Acho eu que a única especialista em sexo e deveria voltar a lecionar é Marta “Relaxa e Goza “ Suplicy. Pelo disso parece que esta senhora sabe um pouco. E se falar besteira não faz mal ela é a própria besteira.
    Como Ministra foi um fiasco. Como candidata foi de uma arrogância e de mentiras do tamanho do seu partido,
    Vai Dona” Relaxa e Goza” quem sabe emplaca.

    Jose Antonio ——- Campinas

  42. Anônimo

    -

    02/12/2008 às 19:13

    Meu Deus, que conversa de lavadeira, quanta tolice. De blogueiro e leitores.

  43. James Cimino

    -

    02/12/2008 às 19:10

    E outra: esses anônimos que comentam aqui são todos uns doentes e reprimidos sexualmente. Já estão dizendo que vai ter aula prática de sexo nas salas de aula e exibição de filmes pornográficos e que isso é coisa do PT. Na boa, acho mesmo que seus filhos têm de ser protegidos, mas dos próprios pais que pensam e falam tanta besteira.

  44. Marcelo Midi - Campinas

    -

    02/12/2008 às 19:04

    Dá-lhes Reinaldo. É por essas e outras que sempre estou aqui.

    Esses professores podem muito bem ser tratados de pedófilos.

    É preciso pôr freio nesses energúmenos, pois eles acabam propondo a venda desses pênis de borracha em forma de brinquedo infantil. Já pensou Reinaldo, as fábricas de brinquedos sendo obrigadas a fabricar cavalinhos, carrinhos, em forma de pênis e vaginas? A tia do maternal a ensinar crianças como um carrinho em forma de pênis ultrapassa um outro carrinho em formato “de carrinho” para entrar no túnel e atingir o ponto G? Me poupem mestres.

  45. Anônimo

    -

    02/12/2008 às 19:02

    Televisão

    Reinaldo -

    Quem é de fato inteligente, prefere ler um livro(um bom livro, é claro) que ficar sentado diante da telinha colorida.

    Vamos falar claro: o apego à TV emburrece.

    Penacho

  46. Anônimo

    -

    02/12/2008 às 19:01

    Excelente,caro Reinaldo!!!

    Parabéns!!!

    Subscrevo,TOTALMENTE!!!

    Corrrrrrrrja vermelha E fdp!!!

    KIRK

  47. James Cimino

    -

    02/12/2008 às 19:01

    Já que estamos falando de educação, Reinaldo, o que você acha do ensino do criacionismo no Mackenzie conforme a Folha publicou no Mais! de domingo? Faça um post sobre isso.

  48. Anônimo

    -

    02/12/2008 às 18:55

    É PRECISO QUE A CHAMADA EDUCAÇÃO PETISTA NAS ESCOLAS TENHA MUITO CUIDADO AO ORIENTAR ADOLESCENTES SOBRE SEXO SEGURO, NA SALA DE AULA.
    TAMBÉM EXISTEM ALUNOS COM 12 ANOS DE IDADE QUE NÃO CONHECEM E NEM SE INTERESSAM PELO ASSUNTO COM TAMANHA RIQUEZA DE DETALHES, SABEM QUE EXISTE A RELAÇÃO SEXUAL, MAS ESTÃO MAIS INTERESSADOS EM APRENDER OUTROS CONHECIMENTOS QUE NÃO SEJAM EXATAMENTE ESTES. NÃO SE ESQUEÇAM QUE EXISTEM PESSOAS QUE SÓ SE INTERESSAM POR SEXO NA IDADE ADULTA, É UM ASSUNTO QUE NÃO CHAMA ATENÇÃO PARA TODAS AS PESSOAS NO MUNDO. ESSAS PESSOAS DEVEM SABER DO ASSUNTO NA MEDIDA QUE REALMENTE DEVE SER ABORDADO PARA CRIANÇAS DE 12 ANOS. CUIDADO, DAQUI A POUCO, ESTÃO ENSINANDO COMO SE USA UMA ARMA DE FOGO.
    EMBORA EXISTA MUITO BANDIDO NO MUNDO, EXISTEM MUITAS PESSOAS QUE NÃO QUEREM APRENDER A USAR E NEM GOSTAM DE ARMAS.

    BRANQUINHA

  49. Marcelo

    -

    02/12/2008 às 18:49

    Só esses petistas trouxas e esses ateus estúpidos acharão que “políticas de educação sexual” segurarão o ímpeto da putaria disseminada! Ora, sem Amor e respeito aos padrões da moral cristã nada poderá ser feito nesse sentido. Ouviram ateus e “esquerdistas”? NADA

  50. Anônimo

    -

    02/12/2008 às 18:40

    AS EMISSORAS DE TV E RÁDIO NÃO SÃO CONCESSÕES DO PODER PÚBLICO?Então,não tem como enquadrar certas redes de tv e rádio que “produzem” lixo(imoralidades) que invadem os lares sagrados,levando a pornografia no seio familiar?

    Me refiro a TODAS as REDES,tanto de TV como de Rádio!

    Chega!

    Basta!

    MORALIDADE NA MÍDIA JÁ!

    CADEIA PARA OS PORNOGRÁFICOS,OS INDECENTES,OS TARADOS,OS IMORAIS etc…

  51. Felipe BH-MG

    -

    02/12/2008 às 18:38

    Reinaldo,

    acho que uma boa idéia para os pais que se sentem ofendidos com esse kit seria se reunir e encomendar um outdoor na frente de uma escola ou de um lugar de grande circulação e colocar lá um penis de borracha de uns 3 metros de altura e dizeres do tipo “Esse é o instrumento de educação que seu filho merece?”.

    Daí é só ver a reação do público e das “Otoridades”. Iam mandar tirar o outdoor de circulação em dois tempos. Mas se pode mostrar em sala de aula, por que nao pode mostrar na rua?

    Claro que eles arrumariam uma desculpa e um monte de argumentos técnicos de petralhas com óculos na ponta do nariz, que explicariam porque na sala de aula pode e na rua nao pode.

    Mas que ia por a hipocrisia pra fora, ah meu amigo, isso iria.

  52. jaf

    -

    02/12/2008 às 18:32

    Engraçado este mundo petralha, eles vivem do voto de quem não frequenta estes ambientes onde é necessário um mínimo de raciocínio mas eles não resistem à tentação de fazer proselitismo e diversionismo neles mesmo sabendo que o ambiente lhes é hostil. No fundo, como diria o outro Marx, eles desprezam o clube que os aceita como sócios. Não posso deixar de lembrar que o argumento dos petralhas, quando da tentativa de modificar a lei que havia definido que para crimes hediondos não haveria progressividade, era, usando, como sempre, dados fraudados e tendenciosos, que o crime não havia diminuido com o endurecimento da lei e logo, a lei deveria ser afrouxada, como realmente foi. Já, ao coitado não devidamente sindicalizado, numa situação onde sua Kombi ficou sem gasolina, não resta outra alternativa que não seja: fazer mais força. Um petralha diria, depois de um esboço de tentativa de empurrar a Kombi, que pelo caminho da força a Kombi não correspondia, e então deveria se deveria tentar algo mais suave. Agora, para minha surpresa, parece que houve uma mudança estratégica neste caso da educação sexual nas escolas. Como a gravidez precoce continua ser um problema, aqui a recomendação é empurrar mais a Kombi sem falso moralismo e a maneira de se fazer isto, fora da conceituação, é: matar a cobra e mostrar o pau.

  53. Anônimo

    -

    02/12/2008 às 18:30

    Uma correlação esquecida

    Reinaldo -

    É bem possível que muitos dos leitores que se posicionaram a favor das modernosas aulas ministradas no tal colégio de São José do Rio Preto pertençam ao conjunto dos que assumiram indignada atitude contra o casal Nardoni. Ora, nesses dois fatos existe um ponto comum que precisa ser lembrado. Refiro-me à exacerbada valorização do sexo. Em um caso, a loucura motivada pelo erotismo leva ao crime covarde contra a vida de uma criança. No outro caso, o mesmo erotismo gera um crime, não menos covarde, contra a integridade moral de imaturos adolescentes.

    Está na hora de pararmos todos para refletir seriamente sobre o mistério da vida e sobre o papel que a inteligência deve desempenhar em nossas ações. Vejam bem, falei em “inteligência”; não confundamos com “esperteza”.

    Pascal.

  54. Anônimo

    -

    02/12/2008 às 18:29

    Um roubo aos 20 anos é um problema sério na vida do assaltante.

    Ele deveria pensar melhor antes de cometê-lo.

    Parece difícil pensar né?

    Abraços,

    Mauricio

  55. Marcos F

    -

    02/12/2008 às 18:19

    Não basta aula prática.
    Há de se ter “dramatização”.

    Telão e zoom, asseguram melhor visualização, também. Façamos as coisas bem feitas.

  56. Anônimo

    -

    02/12/2008 às 18:16

    Reinaldo

    Bem colocado: porque não partir para aulas práticas, ou seja, sexo ao vivo, explícito, com atores especializados no assunto, devidamente “credenciados” pelo MEC ?

    Assim os jovens deixariam de apenas “imaginar” como as manobras se processam na prática, para ingressarem no terreno da “experiência concreta”.

    Ou então porque então não partir para a exibição de videos com a participação efetiva e ativa das ilustres senhoras defensoras da idéia?

    Estamos a um passo da introdução da sacanagem pura e simples em plena salas de aulas.

    E viva a democracia petista !

    Este é o Brasil que eles desejam legar para os pósteros. Puts grila !!!

  57. O MAL-HUMORADO

    -

    02/12/2008 às 18:11

    DE EDUCAÇÃO SUB-SAHARA

    Sobre educação sexual, posso dizer que sou um gênio. Aprendi tudo sozinho. Voce argumenta que
    os cachorros tambem aprenderam sozinhos. Eu contra-argumento: provo que nao sou um cachorro,
    basta olhar para mim. Vencido o debate, me abstenho de uma materia que por certo atrairá muitos
    professores pedofilos que dirao: “Opa! Estou nu, mas sou naturista. Tenho direito de ficar nu na aula
    de educação sexual. Mas, o que desejo comentar é sobre o ensino obrigatorio da cultura africana sub-sahara. Do egito já sabemos muito. Mas, os afro-descendentes arrancam os cabelos quando sao forçados a dizer que Cleopatra era grega. Mas, sobre o sub-sahara, estou curioso. Vão nos ensinar sobre o Tarzan. É louvável, mas é mentira. A unica coisa que sei de importante sobre a Africa sub-sahara é o Tarzan. A Africa do Sul nao conta. Não é verdadeiramente uma historia negra. Teremos a historia do Tarzan do Burroughs. Pelo menos vao nos ensinar a pronunciar “Burroughs”. Bem, o que mais? O que mais vao nos ensinar sobre a Africa sub-sahara se eles nao escreveram nada?

  58. Laise

    -

    02/12/2008 às 18:07

    Quantas pessoas realmente acreditam que adolescentes com mais de 13 anos não sabem como evitar gravidez?
    Preservativo, coito interrompido, contraceptico oral (ou pílula). Eles são capazes de recitar em ordem alfabética ou invertida.

    O que lhes sobra é impetuosidade e lhes falta a noção de perigo e de finitude, carcterísticas muito marcante desta fase de vida. No passado foi esta impetuosidade que levou a humanidade a desbravar o planeta e que no presente infla as estatísticas de acidentes automobilísticos e uso de drogas lícitas e ilícitas.
    Eles (as) sabem como engravidar e como evitar a gravidez mas acham que isso só acontece com o (a) outro (a), assim como sabem como ocorre o contágio de AIDS e DSTs mas continuam transando sem preservativo.
    E,no ultimíssimo caso, existem as interrupções cruentas ou assépticas, os coquetéis e os antibióticos.
    Eu ainda lembro como eu detestava o método “terrorísta” com que minha mãe nos “educou”: se ficar grávida será expulsa de casa, quem usa drogas é preso e/ou morre (dependia do seu bom humor)e outras “barbaridades”.
    Eu detestava mas “me pelava de medo”. Ainda hoje eu me pergunto sem foi este medo que me “manteve na linha”.

  59. Anônimo

    -

    02/12/2008 às 18:04

    AVANÇO DA INDUSTRIA PORNOGRÁFICA
    NO PAÍS
    A educação no Brasil está avan-
    çando a todo vapor. Breve veremos
    o crescimento industrial pornográ-
    fico em uma expansão extraordinária
    com a educação pornografica na sala
    de aula para crianças a partir de
    12 anos. Todos sabemos que o pipi
    de borracha e sua companheira ainda
    são comercializados as escondidas,
    mas, com o avanço da educação Bra-
    sileira no campo da pornografia, esta será tirada das trevas da es-
    curidão para a luz do dia, e assim,
    o pais avança na arrecadação com o
    crescimento industrial pornográfico
    PARABENS MEC, PARABENS MINISTÉRIO DA SAUDE.
    Isto em breve veremos como man
    chetes jornalisticas.
    QUE LOUCURA BRASIL!!! LAURO

  60. bjordan

    -

    02/12/2008 às 17:51

    http://www.youtube.com/watch?v=uDoQFcQEpOQ

    exelente vídeo do filme “Meaning of Life” – Sex Education do grupo monty python

    acho que pode servir de modelo para futuras aulas aqui no br

    video muito engraçado , mas sem legendas, mas é um inglês britânico claro e de fácil compreensão.

  61. einesellesenie

    -

    02/12/2008 às 17:49

    Jah falei e insisto:

    Facam um video educativo com a Ideli e o Lula.

    A criancada vai viver no celibato por uns 30 anos de tanto nojo…

  62. Anônimo

    -

    02/12/2008 às 17:47

    Fala Reinaldão, beleza

    Rapaz vc já assistiu “O sentido da Vida”, do Monty Python

    há uma cena em que o professor entra na sala e começa a dar aula de educação sexual, perguntando aos alunos como devemos lubrificar uma vagina, como ter ereção, como ejacular e por aí vai…

    a cena é muito engraçada e é engraçada porque é muito ridícula, que eles sabem administrar com o primor do humor

    aqui no Brasil a piada está virando realidade

    abraços

    Gulherme Bordonal

  63. Antonio Carlos

    -

    02/12/2008 às 17:45

    Será que algum dos símios do raciossímio já pensou em fazer uma aula de educação sexual começando por separar as meninas e os meninos, para dar o recado a cada um separadamente
    Será que ninguém se lembra de quando tinha 12 ou 13 anos? Será que eu sou diferente ou qualquer coisa, naquela época, a respeito de sexo já me excitava, como a todos os meus amigos de mesma idade… pois estávamos todos começando a entrar na puberdade e o sexo já começava a mostrar seus aspectos….
    Mas voltando, não seria mais proveitoso separar por sexo, ai sim, entrariam os conselhos certos sobre se preservar, sobre os perigos da gravidez para um corpo ainda sem estrutura, e todo o resto, tenho certeza que não precisaria de penis de borracha…
    Quanto aos meninos, o mesmo poderia se feito com muito mais proveito….
    Pois queira ou não queira a TCHURMA do politicamente correto (arghhh) meninos são diferentes de meninas e tem de ser tratados de maneira diferente….
    Agora enquanto falarem sobre sexo, em classes com meninos e meninas juntos, estarão, sim, incentivando o sexo e não O CONTRÁRIO…
    Agora um relato do meu filho, que fez o colegial em escola pública: Certa vez ele me falou que semana sim, semana não, não tinha aula para palestra de prevenção de gravidez, e outros assuntos (ou seja, a aula que se dane, não é?) e segundo ele, quanto mais palestra mais apareciam meninas grávidas na escola…. (lógico que isto era uma visão dele, desculpem o inglesismo, um filling dele)

  64. Olavo

    -

    02/12/2008 às 17:43

    RETIFICAÇÂO

    Tio Rei, tentei publicar mais cedo uma reportagem do jornal mineiro O Tempo no post “MUDANÇA ADIADA”, mas, tá certo!, o comentário foi vedado. Eu não falava da nova cara do blog… Se se admitirem aqui comentários de toda espécie, serve-se ao leitor uma salada deveras indigesta. Volto agora porque o post é outro, hehe.

    Mas o certo é que o Jornal dizia que “Minas Gerais é único Estado que não distribui camisinha em escola“. Isso já nos dá alguma esperança, fôlego para a guerra. Mas não esperemos nada dos petralhas: o jeito mesmo é proteger as nossas crianças dentro de casa, dando-lhes a educação que cada vez recebem menos nas escolas.

    Sobre a pílula do dia seguinte, é hilariante classificarem-na como “método contraceptivo de emergência”! Talvez deva ser classificada como “método abortivo politicamente correto”, já que, como sabemos, ela NÃO IMPEDE A FECUNDAÇÃO: impede apenas a fixação do embrião no endométrio. Não obstante, se à canalha restam dúvidas de que um embrião é gente, ela que carregue consigo o peso das próprias escolhas.

  65. Anônimo

    -

    02/12/2008 às 17:42

    Não precisa filme não amigo. Basta ligar a televisão nas novelas da grobo.

  66. Olavo

    -

    02/12/2008 às 17:33

    Tio Rei, tentei publicar mais cedo uma reportagem do jornal mineiro O Tempo no post “MUDANÇA ADIADA”, mas, tá certo!, o comentário foi vedado. Eu não falava da nova cara do blog… Se se admitirem aqui comentários de toda espécie, serve-se ao leitor uma salada deveras indigesta. Volto porque agora o post é outro, hehe.

    Mas o certo é que o Jornal dizia que “Minas Gerais é único Estado que não distribui camisinha em escola“. Isso já nos dá alguma esperança, fôlego para a guerra. Mas não esperemos nada dos petralhas: o jeito mesmo é proteger as nossas crianças dentro de casa, dando-lhes a educação que cada vez recebem menos nas escolas.

    Sobre a pílula do dia seguinte, é hilariante classificarem-na como “método contraceptivo de emergência”! Talvez deva ser classificada como “método abortivo politicamente correto”, já que, como sabemos, ela NÃO IMPEDE A FECUNDAÇÃO: impede apenas a fixação do embrião no endométrio. Não obstante, se à canalha restam dúvidas de que um embrião é gente, eles que carreguem consigo o peso das próprias escolhas.

  67. O MAL-HUMORADO

    -

    02/12/2008 às 17:31

    DE EDUCAÇÃO

    Sendo eu um autodidata em tudo, inclusive educação sexual, acordo à noite pálido de espanto em saber
    que tudo que eu tentava manter escondido agora vai ser escrachado nas escolas. Acordo à noite pálido de espanto. Acordava à noite para olhar estrelas. Estrelas das revistas pornograficas. Fico pálido em saber que tudo que eu considerava secreto e ilegal em minha moral molequeista perderá a graça.Eu, fruto do carbono e do amoníaco, que tanto me esforcei para aprender como ser um membro do partido do Eneas, um membro do PRONHA, um pronhador, agora vejo que tudo será banalizado numa sala de aula.

  68. Tiago Miranda

    -

    02/12/2008 às 17:26

    Há lógica sim.

    Mas, aproveitando a ocasião, como deveria ser uma aula de educação sexual ideal pra crianças de 12 anos? E, outra pergunta que vem em companhia da primeira: com quantos anos uma criança deve participar de uma aula de educação sexual?

    Sei que você não é pedagogo Reinaldo, porém seu raciocínio parece mais sensato do que de alguns pedagogos que conheço ou que vejo no governo.

    Obrigado

  69. Anônimo

    -

    02/12/2008 às 17:26

    Sua missão é árdua, e cumprida com maestria; muitos pensam diferente porque sem uma orientação cristã é difícil caminhar. Aí vem aqueles que mostram um monte de defeitos em muitos que se dizem cristãos; há contra testemunhos sim, e não somos perfeitos, mas somente quem segue Cristo anda na luz (Jo: 8,12); e os católicos, com os sacramentos da Igreja de Cristo, submissos à vontade da Igreja, chefiada aqui na terra pelo Papa, podem ter discernimento de se posicionar corretamente em situações que hoje se apresentam (como aborto, células tronco, castidade, etc). O mundo perseguiu Jesus e perseguirá tambem os que o seguirem ; mas Jesus venceu o mundo e estará sempre com os que o seguem.

  70. Anônimo

    -

    02/12/2008 às 17:21

    Na minha época, he he he, ansiava completar 18 anos para assistir a um pornô brasileiro. Era o máximo.

    Agora, as meninas e meninos de 8, 9 e 10 anos vão ansiar chegar aos 12 para assistirem pornô ao vivo.
    - E como é o teu?
    - Qur ver?, só depois da aula.
    - E a tua? he he he

  71. Sérgio

    -

    02/12/2008 às 17:16

    Desmascarando uma falácia com 3 perguntas, uma resposta e uma sugestão:

    P1: Por que o pênis de borracha ainda não frequenta a propaganda do governo sobre sexo seguro, na TV?

    P2:Por que o pênis de borracha não aparece na capa (nem no miolo) das publicações sérias que se prestam a defender o “nãotemnadademaisismo” desse método pedagógico?

    P3: Por que o pênis de borracha não apareceu na mão do reporter do fantástico?

    R: Para não chocar os adultos.

    Sugestão: Fazer a classificação indicativa ao contrário. Ex: Esse programa (conteúdo, material, horário) não é recomendado para maiores de 14 anos.

  72. Anônimo

    -

    02/12/2008 às 17:11

    Reinaldo. Esse desgoverno não está aqui para explicar e sim para confundir.Se existe algo prático para combater a AIDS, está na mão dele(aliás,que mãozão), através de tantas MPs. Não foi com uma canetada que ele criou uma lei severa contra “possíveis” pais para proteger a grávida?. Aí está incluso o responsável pela gravidez precoce.Basta dar outra das suas canetadas penalizando a QUEM TRANSMITIR AIDS.Mas, parece que existe mesmo o intuito de corromper a mocidade(universitários) e nossas crianças, através destas “aulas”. Para ensiná-las a fugir da violência será que ensinarão nossas crianças com alguma AR 15? Algum “professor” do PCC? Tá danado!

  73. Van Helsing

    -

    02/12/2008 às 17:10

    Deixe ai um registro importante.

    No domingo quiz votar a favor do pai que era contra e não consegui em nenhuma das 8,0 (oito) tentativas. SO DAVA OCUPADO

  74. Anônimo

    -

    02/12/2008 às 17:07

    Eureka, eureka. Eu encontrei uma falha. Veja que, já na década de 80,na Inglaterra haviam aulas práticas se sexo nas escolas. É só você ver o vídeo do Monty Python que encontrei no YouTube, segue o link: http://www.youtube.com/watch?v=mTMlZSKEu-Y

  75. Garganta

    -

    02/12/2008 às 17:06

    Caro Reinaldo,

    Eis, no meu entender, uma falha lógica: valentes defensores de tal método pedagógico têm em seu auxílio médicos, psicólogos e educadores; e, por outro lado, quem se diz contra não apresenta um outro médico, outro psicólogo e outro educador( pelo menos eu ainda não vi nada a respeito, se houver por favor noticie). Eu pessoalmente sou a favor dos jovens de doze anos manipularem contraceptivos, confesso que me parece desnecessário um pênis de borracha.

    O Estado, se fundamentado, pode intervir na educação de jovens. Que há de errado? Quem é contrário tem que fundamentar também. Eu, por mais que baixasse um santo de um médico, psicólogo e educador em mim, eu não teria legitimidade( autoridade)para afirmar nada.

    Com os melhores cumprimentos,

    Garganta.

  76. Anônimo

    -

    02/12/2008 às 17:03

    Como diria o Saramago, triste humanidade – ainda que feita só de adultos – com seus brinquedinhos eróticos à mão.

    Falemos sério, um parte do corpo dele desgarrada, seja uma orelha, um pé, um nariz, um pênis ganha uma áurea de sinistro, né não?

  77. renato lucena

    -

    02/12/2008 às 17:02

    Olha reinaldo se os figuras do fantástico dessem aulas de sexo prático ao vivo, funcionaria. Até eu que sou casado não conseguiria fazer sexo por um bom tempo.

    Já pensou a dilma eo top top juntos? Um vídeo desses manteria adolescentes virgens por um bom tempo.

  78. Anônimo

    -

    02/12/2008 às 16:56

    Profunda tristeza.

    (R)

  79. Sandra

    -

    02/12/2008 às 16:54

    Falha lógica? Nenhuma!

  80. Cláudio

    -

    02/12/2008 às 16:50

    Isso, Reinaldo. Da mesma forma, infiro que deixar o ensino religioso nas escolas leva naturalmente a, no futuro, ensinar o criacionismo e a autoflagelação.

    As coisas têm graus…reduzir ao absurdo é trapaça e o Sr. sabe disso.

  81. Anônimo

    -

    02/12/2008 às 16:49

    Não entrando no mérito, mas o pênis de borracha não é da escola do PT, é sim uma escola estadual do Estado de São Paulo, que é governado pelo PSDB a mais de 16 anos.

  82. Almeida36

    -

    02/12/2008 às 16:48

    Apenas sobre a pílula do dia seguinte: não conheço ninguém que teria deixado de fazer algo, qualquer coisa, porque ela fosse proibida ou inacessível. Mas com certeza ela evitou problemas sérios na vida de vários amigos e amigas – sim, uma criança aos 20 anos é um problema sério na vida de uma pessoa! Na dos homens, nem tanto – no máximo, teriam de pagar a conta, se irresponsáveis. Mas destrói a vida de uma menina que bebeu mais do que devia.

    A questão não é se a menina deveria ter pensado melhor. A questão é se, existindo os meios, devemos torná-los inacessíveis (ou, o que dá no mesmo, deixar as pessoas na ignorância) por um capricho nosso.

  83. P Faustini

    -

    02/12/2008 às 16:39

    huahuahua,grande Reinaldo, tem que ter paciencia pra aguentar esta turma, o pior é que eles destilam estes chavões com uma empafia de dadr medo.

  84. Anônimo

    -

    02/12/2008 às 16:39

    Pois e’, cabe perguntar `a tal CPI da pedofilia qual e’ a gravidade de vestir um penis de borracha na sala de aula, seja “educativamente” ou nao? Quanto abuso nao vai decorrer disso, de perguntas inocentes depois da aula?

    Faz diferenca se for aula de matematica para demonstrar “na pratica” que 1+1=2 ? E a velha piada infame do ginasio “se vc tem um penis em cada mao com quantos voce fica?” pode ser finalmente demostrada? (2 ou 3 dependendo do sexo)

  85. Francisco

    -

    02/12/2008 às 16:30

    Eu acho que esse assunto merece uma enquete. O que você acha, Tio Rei?

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados