Blogs e Colunistas

29/06/2012

às 18:02

Por que Edir Macedo e a Igreja Católica perderam fiéis e por que a Assembleia de Deus ganhou

Parodiando certo velho barbudo e fazendo um gracejo — espero que eles não fiquem bravos comigo…—, os sociólogos já explicaram o mundo o bastante, agora chegou a hora de compreendê-lo… É preciso tomar cuidado com o preconceito porque ele impede que se entenda o essencial. Eu me incomodo com certa leitura que associa a expansão dos evangélicos à ignorância. Acho que isso mais desinforma do que informa. Há um dado que vocês têm de reter aí para a leitura deste texto porque voltarei a ele: na última década, a corrente evangélica que mais cresceu foi a Assembleia de Deus. Já a Universal do Reino de Deus, do autoproclamado “bispo” Edir Macedo, perdeu 228 mil fiéis. Seus anunciados mais de 3 milhões de fiéis são 1,873 milhão — os da Assembleia são 12,314 milhões (5,6 vezes a mais). Sigamos.

Movidos por certa paixão iluminista que os deixa cegos de tanta luz, os especialistas tendem a associar a expansão dos evangélicos ao triunfo do engodo e da pilantragem. Os fiéis seriam, assim, pessoas enganadas, que se deixam seduzir por falsas promessas e por milagreiros vigaristas. Eles existem? Sim! Estão presentes na religião, na política, na economia, no jornalismo, em qualquer lugar. Afirmar, por exemplo, que uma família com renda per capita acima de R$ 300 pertence à “classe média”, como deram para fazer certos economistas, não deixa de ser uma variante da magia sub-religiosa, não é? Esses economistas, que quase acabaram com a pobreza no Brasil na base da feitiçaria estatística, operam muito mais “milagres” do que qualquer vigarista religioso… Mas não quero me desviar do essencial.

Se faz sentido associar a expansão dos evangélicos no Brasil às mudanças havidas na sociedade nos últimas 30 anos — como elevação dos aglomerados urbanos, drástica redução da população rural, intensa migração interna —, é preciso que se entenda que essa “modernização” trouxe consigo, vejam que interessante, a demanda pela TRADIÇÃO E PELA ORDEM. O que quero dizer com isso? Se os brasileiros que se deslocaram do campo para as cidades perderam seus vínculos originais com a família, tendem, deixados à própria sorte, a se tornar zumbis nas periferias. Isso os leva a buscar uma força que os agregue e que os faça PERTENCER a uma comunidade. Por que não as igrejas evangélicas?

Agora volto lá ao primeiro parágrafo. Quem se ocupa um pouco de estudar o fenômeno ou de ler a respeito sabe que as Assembleias de Deus — há várias correntes sob essa denominação, que não obedece a uma hierarquia única, como a Católica — não são propriamente igrejas “milagreiras”. Não vemos seus pastores a anunciar na televisão a cura de moléstias graves ou a expulsar demônios em ritos midiático-espetaculosos. É evidente que, a exemplo de todas as denominações cristãs, associam a salvação à fé e acreditam na intervenção da Providência. Mas a sua pregação, ATENÇÃO!, está muito mais centrada na defesa de VALORES, especialmente os ligados à unidade da família. Se é uma igreja que cresce no chamado “Brasil moderno e urbano”, esse crescimento se dá com a pregação de valores que podemos chamar “tradicionais”.

Penso agora um pouco na Igreja de Edir Macedo. Na década em que a sua TV Record se tornou, vá lá, bastante “mundana” — a Internet está aí para provar que o reality show “A Fazenda” pode chocar até o mundo animal… —, ela perdeu fiéis. Se houve, como constata o IBGE, uma perda de 228 mil fiéis, trata-se de uma queda acentuada: 11%. É bem verdade que, no período, outras correntes se formaram, como a Igreja Mundial do Poder de Deus, por exemplo, que se desgarrou da própria Universal. Certamente levou parte dos seus fiéis, daí a existência de um conflito muito pouco pio e cristão entre Edir Macedo e Valdemiro Santiago, o bem-sucedido dissidente. Precisaria de mais dados, mas me parece que essas correntes mais midiáticas operam entre si uma troca de fiéis. Parte, portanto, do rebanho transita no mercado do divino ao sabor, também, da propaganda.

A Assembleia, infiro, tende a crescer de forma sustentável e consolidada porque opera numa esfera que produz alterações que tendem a ser permanentes. As correntes que dão excessivo valor às relações de troca com Deus podem ter ascensão vertiginosa, mas esbarram, não tem jeito, no peso da realidade. O Altíssimo não sai por aí recompensando quem faz muita bobagem com sua conta bancária. Também não costuma resolver os problemas que estão afeitos à medicina. A força desse tipo de discurso é limitada.

Catolicismo
E o catolicismo? A coisa é complicadíssima! Não é de hoje, fazendo uma brincadeira, que a Igreja Católica tenta fundir o Deus cristão com Aristóteles, não é mesmo? Embora a força de uma religião seja a sua mística, a Santa Madre sempre tentou emular com a ciência. Converse com o teólogo católico o mais pio, e boa parte do tempo você estará diante de um racionalista incorrigível. Há muito o catolicismo renunciou à intervenção maravilhosa do divino. O catolicismo se tornou, e não acho isso ruim necessariamente, uma ética, uma forma de ver o mundo e de se relacionar com ele. Nesse particular, assemelha-se, sim, ao protestantismo tradicional — que também não cresce, note-se — e à Assembleia de Deus, que se expande.

E por que perde influência e prestígio? Os ditos “Teólogos da Libertação” — na verdade, “escatológicos da libertação” — não hesitariam em afirmar que a Igreja precisa, vamos lá, “se aproximar mais do povo”, “estar mais atenta às suas necessidades”, “associar-se à luta por seus direitos”, essa bobajada toda! A Igreja Católica, a minha Igreja, entrou de modo errado nesse tal “mundo moderno”. Se manteve o apego a alguns fundamentos que certos tolos dizem “reacionários”, renunciou à defesa da tradição e dos valores em nome da “mudança da sociedade”. Num outro extremo, foi invadida por alguns vigaristas que confundem o púlpito com palco.

Ou por outra: a Igreja Católica perde influência quando, numa ponta, tenta ser o que não é — “partido político progressista” — e, na outra, abrigo de vocações duvidosas, mais ligadas ao espetáculo do que à fé. Em qualquer dos casos, deixa de atuar como uma força de orientação e de coesão das famílias — discurso muito presente mesmo nas vertentes pentecostais mais espalhafatosas.

À diferença do que parece, a Igreja Católica perde fiéis não porque seja muito tradicionalista, mas porque se desapegou da tradição, mantendo-a não mais do que na plasticidade meio aborrecida das missas, nas quais é dada pouca chance ao pastor (o padre) de falar verdadeiramente aos fiéis. No que é tradicional, é não mais do que burocrática; ao deixar de ser burocrática, esquece a virtude da tradição em favor de um discurso desastradamente político.

Em síntese: faz sentido que tanto a Igreja Católica quando Edir Macedo tenham perdido fiéis — proporcionalmente, ele perdeu muito mais. Nos dois casos, a tradição mandou um recado à mundanização.

Por Reinaldo Azevedo

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

354 Comentários

  • edson viana de azevedo

    -

    12/12/2014 às 11:26 pm

    Azevedo, não os demais comentários para saber se alguém concorda comigo ou tem opinião idêntica sobre o assunto. Não discordo totalmente do seu posicionamento, mas acredito que o embate entre a doutrina da I. Católica e as verdade bíblicas pregadas e vividas por igrejas, como a Assembleia de Deus, que você citou, sejam a grande causa dessa perda. Isto não vala somente para a Igreja Católica, mas para a Universal do Reino de Deus.

  • Wilson Santana

    -

    11/12/2014 às 11:01 am

    Para Solange Souza. Concordo com vc, porém vc já colocou uma questão em aberto dizendo que Pedro se tornou o primeiro papa,a interpretação de sobre esta pedra edificarei minha igreja, quem é a rocha (pedra) inabalável que se diz na biblia, Pedro ou Jesus?

  • Solange Souza

    -

    22/4/2014 às 11:59 am

    Hoje a maioria das pessoas vão atrás do fácil. Da Igreja da Prosperidade, não querem passar pela cruz de Cristo. Muitas pessoas vão para o protestantismo, alegando que ali encontraram Cristo> Tenho muita pena, pois não entenderam o mistério de Jesus, aonde seu coração estiver aberto para acolhe-lo Ele estará presente. E tem aqueles que nunca foram praticantes dentro da Igreja Católica, Não conhecem sua doutrina, e começam a julgá-la, e perdem a oportunidade de conhecer a riqueza que elas nos ensina. Segundo o próprio Cristo em Mt 16: Pedro sobre esta pedra edificareis minha Igreja e Pedro se tornou nosso primeiro papa.

  • vicente tenorio frança

    -

    11/4/2014 às 9:10 am

    o problema de hoje é que ninguem está indo para a igreja servir a Deus,e sim ser servido por ele, as pessoas estão mais interesado em bens materias e saúde, sendo o brasil um país de cultura fraca, muitos se ilude com falças promessa e os pertalhãos estão ai a enganar

  • SIDNEI RODRIGUES

    -

    16/2/2014 às 9:14 am

    Muitos católicos continuam a ver no templo católico apenas um palco de eventos sociais. Há mais de vinte anos não vão à Igreja, mas quando a filha se casa, vão dizer ao padre como querem o arranjo floral e outros adornos suntuosos que em nada se coadunam com o espírito cristão. O Sacerdote, por sua vez, não questiona a frequência do ” católico não praticante ” nos cultos e atividades da igreja. Pagando, qualquer um pode alugar o templo. Eles se merecem.

  • marcelo rodrigues de lima

    -

    3/2/2014 às 5:56 pm

    pense nisso deus e fiel

  • albertino thomaz

    -

    14/11/2013 às 2:48 pm

    o grande diverencial e que depois que conseguem o que querem cai fora olha que aconteceu com elas depois de um tempo derrabando entra em declinio mesmo pobre sao meus dois irmaos um da quadrangular outro das testemunhas de jeova que ao inves de dar valor ha familia buscam mais essas igrejas ou seitas para se afastar e se pegar a algunma coisa na vida que pena

  • Ivete Rocha

    -

    3/11/2013 às 12:07 pm

    Eu concordo tem gente que esquenta a cadeira na Igreja Católica e nas Assembléias não segue nada da Bíblia muitos nem lê.

  • Darci Borba

    -

    4/9/2013 às 10:35 am

    Assembléia de Deus permite diversos ministério dentro da mesma é a mais dividida de todas e as demais não aceita que use o nome qndo desfilia-se.

  • Gilberto

    -

    21/7/2013 às 9:48 pm

    BOM sou da igreja universal ,gostei do seu comentário , m existe sim muita gente religiosa na universal mais a maioria que vai na igreja gosta dela pq ela tem um diferencial,faz pouco tempo que estou na universal ,antes eu era da assembleia ,bom era muito acomodado quando eu era de la ,pois eu confesso que só esquentava banco la , a minha vida não mudava ,a pregação dela é muito voltada ao passado (belém e madureira ),só não concordo com vc em jugar o povo geral na sua visão , pois existi muitos como eu que não busca religiosidade ou uma placa de igreja ,pois se eu busca-se isso eu não iria em igreja nenhuma , mais eu busco em primeiro lugar a Deus ter uma vida separada por DEUS ,sei que não sou perfeito mais quando entendi o verdadeiro proposito de DEUS eu comecei a me sentir muito bem uma nova pessoa.

  • Marcelo Ramalho Gomes

    -

    24/2/2013 às 4:46 pm

    Pergunta Fácil:

    Porque não eram católicos praticantes. Toda religião exige: Estudo, Prática, Fé e Frequência. Sem isso, As pessoas procuram mesmo milagres mais fáceis!!!

  • Ronnie

    -

    21/2/2013 às 10:57 am

    sou católico, mas respeito todas as religiões, e fico triste de ver certos comentários, de pessoas que nem pra igreja vão e querem falar mal dos crentes que estão lá todo dia se mantendo fiéis a Deus, e concertesa eles estão lá porque se sentem bem e tem adiquirido bençãos e parece que nós católicos muitas das vezes sentimos inveja disso, nós temos é que lavar a nossa roupa suja primeiro. e deixar a dos crentes por conta deles.

  • maria gorete

    -

    20/2/2013 às 12:59 pm

    Eu sou catolica,tenho lido varios comentarios de catolicos e protestantes,e percebo que está havendo uma competição,uma preocupaçao de que aigreja perde ou ganha fieis creio que se parassemos com isso e nos unissimos para ajudar os mais necessitados Deus se agradaria mais.Ele não está preocupado com placas e sim no amor mutuo.Afinal ele diz amai vos uns aos outros como eu vos amei.E diz Mais a verdadeira religião é aqueles que amparam órfãos e viuvas. E fique na Paz.

  • antonio carlos barrreto

    -

    10/1/2013 às 4:40 pm

    acho que isso já estava previsto devido a grande influencia da igreja mundial em todo brasil não a assembléia que creceu mas a mundial eu sou teologo escritor ja escrevir
    minisserie como amor sem limites . porisso posso entender abraço

  • João Barbosa

    -

    24/12/2012 às 1:36 pm

    A Fé é dom de Deus, só a possuímos se implorarmos por ela. (eu não crio as regras).

    O seu comentário é muito válido, quando aborda o discurso da Igreja Católica, mas carece de certezas, e isso só através da Fé.

    A meu ver a Igreja está no caminho certo (não poderia deixar de estar, por que Deus quer assim), pois a função da Igreja é ler o Evangelho e administrar os sacramentos. O resto é periferia.

  • Anónimo

    -

    22/12/2012 às 8:23 am

    jusus disse TU ES PEDRO E SOBRE ESTA PEDRA EDIFICARREI A MINHA IGREJA. so pra relembra PEDRO foi o 1° PAPA OK e mais que percevera ate o fim sera salvo…

  • Anónimo

    -

    22/12/2012 às 8:09 am

    sou catolica amo memiha igreja e dela nao saio.

  • Desconhecido

    -

    25/11/2012 às 9:09 pm

    Vocês tem uma visão muito errada qnto a igreja católica .. Jesus deixou no mundo doutrinas .. e nós católicos seguimos essas doutrinas, não por querer aparecer, mas pelo fato de querermos um dia chegar até o céu onde é o nosso lugar.

  • Anónimo

    -

    17/11/2012 às 8:30 pm

    CRISTÃOS CATÓLICOS E NÃO CATÓLICOS, CUIDADO!!!!!!

    1)Jesus Cristo instituiu sua igreja UNA, SANTA, CATÓLICA e APOSTÓLICA.
    2)A maledicência FOI, É e CONTINUARÁ SENDO

  • Aparecida

    -

    8/11/2012 às 10:02 pm

    Já vivi 52 anos, parece que estou no pré escolar em relação ao saber viver, ao entender a vida……… Meu Deus, qual Igreja prega e pratica o que defende na língua? Quanto dinheiro rola numa Igreja? E quantos irmãos sem a graça de Deus? Como o nosso Deus deve estar triste com o que Ele vê acontecer com esta sua humanidade, que aliás, não tem nada de humanos!!!!!!!!! A bênção para seu povo, meu Deus, já, eu Te suplico!!!!

  • valdeci simoes batista

    -

    2/9/2012 às 10:51 am

    porque o bispo edir macedo vai gastas 200 milhoes com o templo de salomão no bras, em sp. em vez de pegar esse dinheiro e ajudar aos pobres necessitados que não tem o que comer nem onde morar vivem sofrendo humilhação pelos ricos, ajudar no nordeste onde esse ano não houve inverno, eles não tem alimentos para seus filhos nem água para sua precisão moram longe das cidades não tem um hospital nem ao menos um posto de saúde nada de bom nem de favorável nem ao menos o básico e você edir macedo fica gastando milhoes com esse templo onde as pessoas precisam de miisericórdia onde está seu amor pelas as pessoas so visam luxo pra se mesmo onde jesus veio para os pobres e vocês abadonam como se fosse lixo não tão nem aí se esse dinheiro foi gasto em beneficio da pobresa em saniamento básico água potável sestas básica para os carentes muito mais beneficio para a pobreza sei que você não é politíco nem candidato mas nem precisa ser para ter misericórdia dos pobres, escute a voz de deus e faça o bem a todos em vez de luxo para quem ja é rico porque jesus veio para os pobres e não para os ricos, é mais faço passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no reino do ceu e outra, porque essas guerras com o valdemiro em vez de se preocupar com sigo mesmo e com sua alma não ficar debatendo, isso não leva a nada procure viver em paz com os homens, e com deus, porque valdemiro é um homem de deus e não o que o senhor anda falando coisas orriveis de um homem de deus, e sua propria igreja é um hospital a ceu aberto cura restaura todas as enfermidades e qualquer tipos de doenças que existem sei que não´´é ele mas sim a mão de deus que está nessa igreja não é igual seu trabalho sujo mas sim coisa divina e maravilhosa do senhor jesus filho de deus amem, ouça isso e se corrija pelo amor de deus olhe mais para os pobres tenha misericórdia deles porque deles serão o reino de deus não essa história de templo de salomão com milhares de gastos absurdos pense nisso e modifique sua igreja que a mão de deus também estará aí na universal de acordo com o que está certo ok..ok …

    ~e

  • Elisa

    -

    16/8/2012 às 6:03 pm

    Eu quis dizer anteriormente: sou teísta (erro de digitação), “disculps”!

  • Elisa

    -

    16/8/2012 às 5:40 pm

    Nossa, qta briga por religião, tanto do autor do texto como pelos comentários! Respeito todos que tenham religião, afinal, liberdade é liberdade. Sou leísta e, GRAÇAS A DEUS, não sou religiosa. Qdo quero rezar/orar: conversar com Deus, faço isso em qq lugar calmo.

  • Sanches

    -

    13/8/2012 às 4:29 pm

    Eu tenho a convicção de que o assunto tratado aqui é para pessoas que não tem o que fazer na vida – estou certo que as pessoas se apegam a placas(religiões) – deveriam pensar em ajudar pessoas necessitadas dando melhores condições de vida – se é que pessam em pessoas/seres humanos. Ainda digo que: pessoas que se dizem lideres de diversas denominações deveriam ocupar suas horas vagas trabalhando em um campo plantando alimento para o seu sustento e não visando contandos cabeças como se fossem gados para terem retornos financeiros. Creio ainda, que Deus lá de cima está vendo tudo isso acontecer, para que quando seu filho Jesus voltar para resgatar seus escolhidos “lançar definitivamente todos os enganadores no profundo abismo do inferno”.

  • Jose Antonio

    -

    7/8/2012 às 5:36 pm

    Igrejas evangélicas e que se dizem cristã, católica só crescem obviamente em Países subdesenvolvidos ou em desenvolvimento, pois nos países avançados, todos sabem que tudo se resolve com educação e ciência. Não estou dizendo que sou ateu, simplesmente acredito em Deus, em ser uma pessoa espiritual, mas tá na cara que as igrejas hoje só crescem por causa da própria base descalcada emocional, econômica e educacional das pessoas. Sem contar os crápulas que usam o nome de Deus para atraí-los. Se voces analizarem a história e o presente vão ver que todos os problemas da humanidade, guerras, fanatismo, pedofilias, tráfico, suborno, desmenbramento de família e etc, está envolvido a religião, quer seja ela católica, protestante, mulçumana, etc, todos os dias você lê no Jornal ou na internet. Aprender e defender a preservar os laços familiares e outros valores tão importantes em nossa vida, não é só por meio da Bíblia, mas pode ser por meio da Educação, Ciência, do Caráter e até do trabalho. Agora a moda é ser evangélico preso, pois a pena pode se tornar mais leve. – Já morei na França, Na Itália, Japão, Alemanha, Indonésia, Argentina, Espanha e Israel. Querem ver uma coisa – como o Brasil esta crescendo economicamente, os olhos de todas as denominações religiosas estão de olho aqui, estão aterrizando no Brasil novas religiões, as igrejas locais estão reformando seus templos, onde era Cinema e padaria tá sendo comprado pelas igrejas, digo pelos membros pois a corrida em angariar mais um “discípulo” de “Deus” é premente. Desculpe me os sinceros e tementes a Deus, mas isso tá na cara e é verdade. Gente os evangélicos hoje são o prato cheio para os políticos e os políticos são o prato cheio dos pastores… Exemplo na Capital Federal onde aqueles pastores e governadores colocavam o dinheiro na cueca… Se tem pastores envolvido em cargo politico e vice-versa, desconfie. E a ex-ministra do meio-ambiente, hummm ela ta na mira tambem…. Pare e pense! (Desculpem apretei uma tecla aqui que sumiu os acentos).

  • Dreamer

    -

    21/7/2012 às 1:14 am

    Excelente artigo,e um ótimo sinal de que a população como um todo voltou a prezar os verdadeiros valores da MORAL,da FAMÍLIA,em detrimento da frieza mundana,que diga-se de passagem,ja vai tarde,rs.Parabéns pelo artigo.

  • Alves

    -

    14/7/2012 às 5:42 pm

    Na volta de Jesus a essa terra para levar para si mesmo um povo seu escolhido e de boas obras, aquele que não teve um encontro verdadeiro com Jesus irá para o inferno. Veja o que diz na Bíblia em Apocalípse 22:15 ” Fora ficam os cães, os feiticeiros, os impuros, os assassinos, os idólatras e todo aquele que ama e pratica a mentira.” Eu creio que não é ora de discutir religião , mas crer na Bíblia e saber que só Jesus salva e esse dia final está próximo. Pedro disse em atos: “arrependei-vos para que sejam cancelados os vossos pecados”

  • Berlatto

    -

    14/7/2012 às 11:13 am

    Deixei o catolicismo exatamente por tê-lo entendido. Abracei a doutrina espírita exatamente por tê-la entendido. Me respondeu às questões que eu não tive no catolicismo. Simples, assim! Mas, o Deus é um só, né?
    Parece que o sr. é um daqueles fanáticos igrejeiros que J.H. Pires fala no seu livro “A Agonia das Religiões”. Parafraseando os versos da canção de Cazuza, mostra a tua cara, anônimo! A sua religião o seu credo são os verdadeiros. As demais são apostasias, né? Eu herético? Nem vou dormir de tão preocupado. O que importa pra mim é a crença em Deus, não num Deus antropomórfico, humanizado, mas um Deus em Espirito, imanente, transcendente, de Inteligência Suprema, causa Primária de todas as coisas. O espiritismo não precisa “pescar” ninguém. Ele se torna espirita pelo compreensão e racionalização da doutrina. Pelo menos temos algo em comum. A doutrina espirita também tem como Mestre maior, Jesus. Ou o sr. acha que são os detentores exclusivos do cristianismo? Quanta pretensão. Os ensinamentos dele são universais, ninguém precisa de uma “carteirinha de cristão”. Cristão é todo aquele que se diz ser. Nada mais que isso. Mas, isso não implica necessariamente termos de pensar de maneira igual, pois cada um de nós é uma individualidade distinta que possui grau de elevação diferente dos demais. Jesus diz: “Porque onde estão dois ou três reunidos em meu nome, eu estou no meio deles”.
    Ô!, Anônimo, e os demais povos que seguem outras religiões como é que fica? Os chineses, indianos, japoneses, Iranianos etc. Como é que fica as religiões mais antigas que o cristianismo? Budismo, Taoísmo, Xintoísmo. Como é que fica os que acreditam no alcorão, o Livro Sagrado deles? Estão todos condenados aos inferno? O cristianismo é uma colagem das religiões mais antigas. Só que o Cristo, veio com uma nova abordagem, digamos assim. Ensinou a humildade, o amor a Deus e ao próximo, a caridade, a indulgência e o amor ao próximo como ati mesmo. Ele, na realidade nos seus ensinamentos, abandona o Antigo Testamento, a Lei Mosaica do olho por olho, dente por dente, para trazer a Lei do Amor. Repito, sr. anônimo, qual é a melhor religião? É aquela te faz melhor. Religião sem reforma intima e apenas aparência e exterioridades.
    Ps- Agradeço a paciência do moderador, mas prometo, este vai ser o meu último post sobre esse assunto. Não sou dono da verdade e nem quero ter a última palavra sobre qualquer coisa, muito menos sobre religião. Abs.

  • Anônimo

    -

    13/7/2012 às 7:38 pm

    Berlatto
    -
    13/07/2012 às 10:36, se você tivesse entendido o Catolicismo, jamais teria abandonado a Igreja Católica!
    Parece-me que você não teve o mesmo empenho ou dedicação no estudo da Doutrina Católica, quando se achava católico, como fica evidenciado aqui pelo conteúdo herético dos seus comentários!
    Espiritismo não é, nunca foi nem jamais será cristão!É algo tão elementar de ser entendido, Berlatto!Ficaria agradecido se vocês espiritistas fossem tentar pescar eventuais incultos adeptos do espiritismo em águas turvadas de não-cristianismo, não em cristalinas águas cristãs, deixando em paz aquelas que já foram batizadas e que aceitaram Jesus Cristo como o seu único mestre, senhor e salvador!

  • Berlatto

    -

    13/7/2012 às 10:36 am

    Caro Leonel, “o Espiritismo funda-se na existência de um mundo invisivel, formado pelos seres incorpóreos que povoam o espaço e que não mais que as almas daqueles que viveram na Terra ou outros globos, nos quais deixaram seus invóculos materiais. São os seres a que chamamos Espíritos, seres que nos cercam incessantemente exercem sobre os homens sem que estes o percebam, uma grande influência, e desempenham um papel muito ativo no mundo moral e mesmo, até certo ponto, no físico”.
    “O Espíritismo, como doutrina moral, só impões uma coisa: a necessidade de fazer o Bem e evitar o mal. É uma ciência de observação, que, repito, tem consequências morais, que são a confirmação e a prova dos grandes princípios da religião; quanto as questões secundárias, ele às abandona a conciência de cada um”. (AK)
    “O Espíritismo não descobriu nem inventou os Espíritos, como não descobriu o mundo espiritual, no qual se acreditou em todos os tempos; toda a via, ele o prova por fatos materiais e o apresenta em sua verdadeira luz, desembaraçando-o dos preconceitos e idéias superticiosas, filhos da dúvida e incredulidade”.
    O obgetivo do Espíritismo e seu tríplice aspecto: Ciência, filosofia e religião. O Objetivo essencial do Espíritismo é melhorar os homens, no que concerne ao seu progresso moral ne intectual.
    O Espíritismo não tem culto material exterior nem sacerdócio organizado, como as religiões tradicionais, no entanto possui um conteudo moral, ligando os homens entre si e seu Criador. Sr, Leonel, respeito o seu credo, respeite o meu, fui católico durante 40 anos (seminarista também), portanto conheço o catolicismo. O sr. tem uma idéia superficial da doutrina Kardecista, por tanto, não tem argumentos lógicos, racionais para refutá-la. Vai pelo caminho do preconceito. Distorce a filosofia espirita pra mostrar a sua “verdade”.
    A reencarnação está na Bíblia, no Monte Tabor o Mestre se transfigurou perante os apóstolos e eis que que aparece diante deles Moisés e Elias falecidos a centenas de anos, que conversam com o Senhor. “Em verdade te digo, que aquele que não puder nascer de novo, não pode ver o reino de Deus”.(Jesus) Segundo dizia Jesus: “só para quem tem olhos de ver e ouvidos de ovir”.
    Para livrar a religião da pulverização sectária é indispensável libertá-la do formalismo dogmático, do profissionalismo religioso, do fanatismo igrijeiro”. “Se quisermos salvar a religião, nesse marremoto das tranformações que aflingem os passadistas, façamos urgentemente a liquidação das religiões em agonia e mandemos os seus artigos de fé, seus ícones e suas medalhas para o Museu do Homem, como simples testemunhos de um tempo morto”. (J. Herculano Pires)

  • Alves

    -

    12/7/2012 às 10:03 pm

    Amigos, aqui não estou questionando qual igreja é melhor, mas mostrando que igreja, padres, pastores não salvam ninguém. Quem salva é só Jesus Cristo. NA Bíblia em Atos 4:12 está escrito:¨E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome , dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos”.
    Jesus determinou um tempo em que voltará e irá buscar os seus escolhidos, isto é, aqueles que o aceitaram como seu salvador se arrependendo dos seus pecados e acreditando no seu perdão. Veja o que diz em mateus 24:12-14:”E, por se multiplicar a iniquidade, o amor se esfriará de quase todos.
    Aquele,porém, que perseverar até o fim, esse será salvo.
    E será pregado este evangelho do reino por todo o mundo, para testemunho a todas as nações. Então , virá o fim.

    Mat.24.37… ” Pois assim como foi nos dias de Noé também será a vinda do filho do Homem.
    Portanto, assim como nos dias anteriores ao dilúvio comiam e bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, e não perceberam, senão quando veio o dilúvio e os levou a todos, assim será também a vinda do filho do Homem.
    Então, dois estarão no campo, um será tomado, e deixado o outro;………….Por isso , ficai também vós apercebidos; porque à hora em que não cuidais, o Filho do Homem virá.”

  • Leonel Amaro de Medeiros Filho

    -

    12/7/2012 às 7:55 pm

    Prezado Berlatto, também respeito a sua opinião, e é óbvio que entendi o que o senhor falou quando chamou de ignorantes os que acreditam por força da virtude sobrenatural da fé, mas, mais uma vez, estamos tratando de matéria que versa sobre a crença em Cristo-Deus e sobre religião, e não acerca de argumentos doutrinários filosóficos contrários à Revelação, no entanto, lhe respondendo; não sou presbítero, pois o chamado a essa vocação é dom de Deus, e não fui escolhido para o serviço sacerdotal tendo que deixar meu lar, meus pais e meus irmãos para passar o resto da vida ouvindo as mais cabeludas confissões, tendo que acordar todos os dias por volta das 5:00 hs. da matina para realizar as orações da igreja por toda a humanidade, tampouco, para estar sempre disposto para acolher e aconselhar jovens, adultos, idosos, casados, separados, divorciados, doentes moribundos e pessoas em geral com toda sorte de problemas existenciais e espirituais a qualquer hora por força do ministério.
    Sou muito egoísta para abdicar dos meus finais de semana celebrando, às vezes, até seis missas, sempre com a devida atenção e respeito para que não se perca nada do mistério que Ele mandou celebrar em sua memória.
    Por outro lado, eis que a discussão resulta inútil, haja visto a insistência de querer reduzir o mistério da Redenção negando-se a Encarnação do Verbo, a Morte e Ressurreição de Jesus e o desígnio salvífico de Deus na máxima: “fora da caridade não a salvação”. Isso, além de inverídico, e , como tal, anti-cristão, pois o seguimento genuíno a Verdade que é o próprio Jesus importa em entrega muito maior do que concebe a doutrina espírita, é ademais, um deslavado plágio daquilo que proclama a santa igreja desde priscas eras:
    São Cipriano (séc. III): “Não há salvação fora da Igreja”.
    Credo de Santo Atanásio (séc. IV), oficial da Igreja Católica: ” Todo aquele queira se salvar, antes de tudo é preciso que mantenha a fé católica; e aquele que não a guardar íntegra e inviolada, sem dúvida perecerá para sempre (…) está é a fé católica e aquele que não crer fiel e firmemente, não poderá se salvar”.
    Papa Inocêncio III (1198-1216): “De coração cremos e com a boca confessamos uma só Igreja, que não de hereges, só a Santa, Romana, Católica e Apostólica, fora da qual cremos que ninguém se salva”.
    IV Concílio de Latrão(1215), infalível, Canon I: “…Há apenas uma Igreja universal dos fiéis, fora da qual absolutamente ninguém é salvo…”.
    Isso, evidentemente, não anula o bem que é feito, longe disso, mas significa dizer que toda a genuína bondade que existe no mundo é semente de uma espécie de comunhão parcial e ainda imperfeita com Deus, cujo florescimento e plenitude dos frutos, entretanto, realiza-se na efetiva pertença ao coração da igreja, que distribui gratuitamente todos os meios de salvação universalmente dispostos em cumprimento à soberana vontade do seu Criador.
    Qual o critério espírita para dizer que somente a essência dos ensinamentos morais de Jesus devem ser seguidos e com que autoridade? Meu caro, o Evangelho de Jesus, em verdade, foi escrito segundo Mateus, Marcos, Lucas e João, em termos históricos não há nenhum outro relato concernente a outros fatos ou narrativas com tantas referências como as que comprovam a autenticidade destes escritos, e quem mais contribuiu para isso foi a insana perseguição dos iluministas detratores da Igreja Católica, o que é um dado concreto a ser considerado, agora, o que existe segundo o espiritismo, me desculpe, é outra coisa.
    Vocês sequer compreendem uma leitura literal das Sagradas Escrituras, pois quando Jesus diz que devemos Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos, Ele está resumindo toda a Lei mosaica e os Profetas nessa sentença; a nova aliança é firmada no derramamento do seu sangue, pois ele é o sacrifício definitivo do culto a sua Pessoa na religião que ele estabelece, cujos ensinamentos apenas confidenciou aqueles discípulos que livremente escolheu e cujo poder à serviço da igreja concedeu.
    Para simplificar, faço-lhe uma pergunta bastante objetiva que gostaria de saber sua resposta:
    O senhor crê realmente que Jesus foi crucificado apenas por que disse que devemos Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos? É esse o racionalismo empregado para restringir dois milênios de religião cristã e transformar o messias, que se proclamou Deus, num ser de luz ou mestre mais evoluído espiritualmente?
    Outra coisa, utilizando inapropriadamente critérios lógico-racionais da nossa limitada compreensão da justiça divina; o senhor acha mesmo que um Deus que é Amor deixaria a humanidade ter permanecido no mais absoluto engano acerca do que Ele é e quer de nós, sujeitando-nos à “imposição de falsos dogmas” que contribuíram para que a “ igreja Católica” por mais de dezoito séculos e meio ensinasse o erro e conduzisse a perdição milhões de pessoas, até o momento em que um homem auxiliado por espíritos de falecidos providenciasse a codificação da “doutrina” reencarcionista espírita, cujo conteúdo nega tudo aquilo que os apóstolos que conheceram a pessoa de Jesus, e dele diretamente receberam todo o ensinamento que é o fundamento da nossa fé, continuando a mesma igreja a proclamar “inverdades” sobre Ele?
    Isso é o mais próximo que posso chegar a uma concepção de extremado masoquismo definido em critérios “humanos”.
    O senhor disse confusamente que os cristãos são espiritas ou espiritualistas, pois o que sobrevive a matéria é o espirito, não?
    Não é totalmente verdadeiro, pois a Fé na Ressurreição da carne é o motivo do crescimento do cristianismo nos três primeiros séculos, graças ao testemunho de fé de milhares de homens e mulheres mártires que deram a própria vida pelo Crucificado-Ressuscitado para não ter que negá-Lo, numa manifestação da verdadeira imitação do amor de Cristo, mas, sobretudo, por tudo aquilo que foi transmitido por aqueles que O viram e O ouviram, os seus primeiros seguidores que verdadeiramente o conheceram. Se eles acreditassem na reencarnação esse talvez fosse consierado o primeiro registro de suicídio coletivo da história, não acha?
    O senhor pergunta: Que mal há numa filosofia que prega a caridade e o amor ao próximo?
    Eu lhe digo, a verdadeira caridade doou sua vida na horrenda morte de cruz e foi capaz de nos perdoar por isso, pois o verdadeiro amor é doação total de si pelo outro e perdoa tudo, não é preciso nem é possível nascer de novo para purgar as culpas não lembradas, supostamente cometidas em outras existências passadas, e o pedido de perdão envolve a consciência das ofensas cometidas para que o recebamos.
    Por outro lado eu lhe pergunto outra coisa: Qual o bem em se negar terminantemente a divindade de Jesus, a santíssima Trindade, a realização dos milagres de Jesus, a Encarnação do Verbo, o mal moral – o pecado -, o Perdão, a Paixão, a Redenção, a Graça, o Batismo, a Eucaristia, a Ressurreição dos mortos, os demais sacramentos, A Igreja apostólica, a ação do Espírito Santo, a existência dos santos e anjos e do céu, purgatório e do inferno, a necessidade de conversão e da Fé?
    E eu finalizo minha participação por aqui fazendo uma concessão filosófica para citar a magistral diferenciação entre justiça e temperança, virtudes tipicamente pagãs e as virtudes teologais do cristão: fé, esperança e caridade, segundo o filósofo católico “G. K. Chesterton”. Ele nos diz que “a justiça consiste em descobrir determinada coisa devida a certo homem e lhe dar, enquanto que a temperança consiste em descobrir o limite adequado de um prazer específico e aderir a tal limite. Todavia, caridade significa perdoar o imperdoável, ou, absolutamente não é virtude. A esperança significa confiar quando não há mais o que esperar, ou não é virtude alguma. E a fé significa acreditar no inacreditável ou não há de ser virtude alguma. E hoje há algo imperfeitamente chamado de caridade, que pretende caridade ao pobre que a merece; mas isso não é, de modo algum caridade, e sim justiça”.
    Berlatto: “Eis que estou a porta e bato: se alguém ouvir minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele comigo”. Ap 3, 21.
    Meu amigo, abra a porta do seu coração e retorne à casa do Pai, cujo corpo do seu Filho é o verdadeiro pão descido do céu!
    Que a santíssima Trindade o abençoe sempre!

  • Fernanda Alves

    -

    12/7/2012 às 5:13 pm

    Mas que fique claro, que a Igreja Católica é a mais antiga. E esses valores a que os assembleianos fazem referência, são os valores católicos tradicionais, que não devem mudar nunca.

    Em tempo: Leiam o livro: O derradeiro combate do demônio, do padre Krammer, onde ele explica a ruína da Igreja Católica ao longo dos tempos e como ela foi sabotada através da infiltração de gente progressista em suas bases, ruindo a Igreja desde dentro.
    Visitem também o site de Padre Paulo Ricardo! Ele ensina o catolicismo verdadeiro e tradicional!! Defendendo os puros interesses da Catequese!!
    Melhor que QUALQUER culto evangélico que tenha por ai…MUITO MELHOR!

  • André

    -

    12/7/2012 às 1:02 pm

    Berlatto – 11/07/2012 às 11:53
    Eu também não estou me escondendo em anonimato. Dentro do possível em uma área de comentários de um blog, assumi minha identidade (tanto é assim que você me chama pelo nome e sabe quando sou eu que escrevo). Se você me incluiu no assunto do anonimato porque eu disse que você entrou no assunto sem se declarar espírita e isso só transpareceu algumas mensagens depois, lembro-lhe que as mensagens estão aí e confirmam o que eu disse. Você escreveu primeiro se colocando acima dos outros, acusando-os de serem fanáticos por crerem nos princípios de suas próprias religiões, dando a entender que você não fazia isso, coisa que mais tarde transpareceu que não era verdade, pois você tem os seus gurus. Se ainda não lhe ficou claro que só serve para um espírita a “explicação” de que espírita acreditar no espiritismo é sinal de inteligência e que católico acreditar no Catolicismo é sinal de fanatismo, aí sou eu que não posso fazer nada.
    .

    No mais, você novamente tenta sair pela tangente naquilo que lhe convém. Segundo suas palavras você “poderia refutar cada argumento” contrário ao espiritismo mas não o faria. Muito interessante e nada digno de um debate. Eu usava o “eu sei, mas não vou dizer” para ganhar uma discussão quando tinha uns dez anos de idade. Se você tivesse escrito isso e encerrado o assunto, até poderíamos acreditar que você “pode responder, mas não acha que vale o trabalho” (ao menos poderíamos lhe dar o benefício da dúvida), mas nem isso você fez. Você veio, disse que não responderia nada porque não somos “evoluídos” o suficiente para entendermos, e imediatamente voltou a atacar outras religiões. Lamento, mas não posso lhe dizer que eu “poderia refutar cada argumento” seu contrário ao Cristianismo (isso o torna um detrator do Catolicismo e do Protestantismo? segundo sua linha de raciocínio, parece que sim), porque você não trouxe nenhum argumento. Dizer que foi católico e não é mais, não é argumento.
    Talvez sua dificuldade seja partir do pressuposto que os outros são primitivos e você não (sei que a culpa não é toda sua, afinal, fazer parte de uma religião que diz que quando você adere a ela isso é sinal de sua evolução, tem seu peso no grau de vaidade).

  • Berlatto

    -

    12/7/2012 às 12:11 pm

    Leonel, o sr. fez um arrazoado desnecessário. Vc. deve ser algum presbítero que pensa saber tudo de religião. Mas, de qualquer maneira respeito a tua opinião. Cada um tem seu entendimento das coisa, não? Se o sr. entende dessa maneira, ok!
    Eu detratando o cristianismo? Isso demonstra que o sr. não entendeu nada do que eu disse. Muito pelo contrário, o espiritismo prega os ensinamentos do Cristo na sua essência. Veja lá, o “O Evangelho Segundo o Espiritismo” se atem apenas as LEIS MORAES DO CRISTO. Para nós cristãos o que importa são seus ensinamentos deixados a dois mil anos, pelo Mestre MAior, Jesus. Quais são essas leis morais mais importantes? Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como ati mesmo. O mundo seria melhor se todos seguissem esses ensinamentos, heim? Se o sr. não concorda com reencarnação, tudo bem, respeito. Como disse, os cristãos são espiritas ou espiritualistas, pois o que sobrevive a matéria é o espirito, não?
    Prezado Leonel, o espiritismo tem como máxima: “fora da caridade não a salvação”. Que mal há numa filosofia que prega a caridade e o amor ao próximo? Abs.

  • Emerson de Oliveira

    -

    11/7/2012 às 8:47 pm

    Exatamente por alguns de seus líderes mancomunarem com o mundo e com a falta de Tradição é que a Igreja perdeu membros. Falo da Igreja Católica. Edir Macedo não me interessa pois é só um mercenário. A Igreja é séria, mas por culpa de maus líderes, contaminação da lixologia da Libertação e outras cosmovisões inimigas da fé cristã, foi assoreada por inimigos. Somente o apego à Tradição e a negação da mundanidade pode salvar mais pessoas de serem tragadas pela voragem da iniquidade.

  • Leonel Amaro de Medeiros Filho

    -

    11/7/2012 às 8:46 pm

    Senhor Berlatto, o senhor é que está detratando o cristianismo, pois a opinião do dono do Blog retrata algo inerente à religião cristã, portanto, como o senhor mesmo não considera o espiritismo religião, mas sim, doutrina filosofica…; mesmo assim, não custa responder:
    1) Você não precisa refutar os argumentos contrários ao espiritismo, pois a própria doutrina é intrinsecamente contraditória e destituída dos fundamentos que caracterizam a religião cristã. Jesus não era filantropo, nem nos deixou apenas um catálogo de exortação à manifestação de bons sentimentos para realizarmos boas ações com base nas lições de ordem moral prescritas, como vocês erroneamente acreditam.
    Ele é Deus e estabeleceu a forma para ser adorado, o que se realiza plenamente no memorial que torna presente sua obra redentora. Jesus, totalmente HOMEM E DEUS, segunda pessoa da Santíssima Trindade, exerce o sacerdócio régio e universal, sendo ele mesmo o sacrifício eterno de salvação para muitos, o Cordeiro imolado que vive e reina de pé.
    “EU SOU AQUELE QUE É” – (antiga Aliança);… “EU SOU”…; (nova e eterna Aliança) -, o mesmo e único Deus sempre; e somente Deus, o criador, tem poder de nomear as coisas criadas, visíveis e invisíveis, e sobre elas demonstrar sua soberana vontade e todo o seu poder : TU ÉS Pedro!
    Ele continua a agir através do seu corpo místico que é a Igreja, sob influxo permanente do Espírito Santo, conforme cremos. Ele nos ensinou, dentre tantos coisas, fidelidade na obediência, o que remete à existência de ordem, organização e hierarquia para que possamos fazer “tudo aquilo que Ele nos disse”, e não o que achamos melhor. Ele na sua morte de cruz disse que o sofrimento é inevitável.
    2)Dogmas impostos?; ora, então você nunca foi católico, pois nunca creu na Igreja como exorta o Credo Apostólico;
    3) Céu e Inferno?; ora, Jesus é o Reino, sendo que algo do mistério que envolve a Parusia e a vida eterna podemos experimentar na nossa única existência terrestre, mediante a comunhão com o Seu Corpo na sagrada Eucaristia na santa Missa – o devido culto a ser prestado a Deus -, e o inferno é o estado permanente de condenação que consiste no afastamento de Deus, em virtude da negação de sua misericórdia, quando, no dia do juízo, optarmos escolhendo uma vida na eternidade longe de sua presença; “onde haverá choro e ranger de dentes”, segundo o próprio Jesus; pois somos livres até para não amá-lo, como satanás.
    4) Negar a existência do pecado é negar a Encarnação do Verbo, a necessidade da Redenção, a Remissão dos pecados, a Graça derramada pelo Espírito Santo, elo de amor entre o Pai e o Filho, por que Jesus, com o Pai vive e reina na unidade do Espírito Santo.
    Como o Pai O enviou Ele, em razão de todo o poder que lhe foi dado no céu e sobre a terra, enviou os apóstolos de sua única Igreja – coluna e sustentáculo da fé, sendo Ele o único fundamento –, para anunciar o Evangelho e para fazer que todas as nações se tornem discípulos, batizando-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, para que lhes fosse ensinado a observar tudo quanto Ele ordenou, em missão ininterrupta até a consumação dos séculos,jornada que continua, entre luzes e sombras, sob influxo da assistência do Paráclito através do testemunho de vida dos que exercem o ministério na legítima sucessão apostólica, e; também lhes concedeu autoridade para perdoar ou não os nossos pecados, pois toda a história da salvação se realiza através dos mediadores escolhidos por Deus, e não por meio de “médiuns” auto-nomeados, que jamais disseram nada de novo e usam de reconhecido e tantas vezes comprovado ardil para enganar aqueles que não se conformam com a perda de um ente querido.
    5) Escola evolutiva e grau de adiantamento???????
    Amigo: Jesus instituiu uma Igreja, não um curso seriado de filosofia!
    6) Religião é aquela que te faz melhor? – A religião cristã não é uma confraria que reúne os “iluminados” em busca da afirmação e aquisição de uma suposta superioridade na escala evolutiva no decorrer de um “contínuo ciclo de repetições de vidas sucessivas”, mas sim, para que os reconhecidamente pecadores peçam perdão e sejam perdoados e, purificados, possam gozar da visão beatífica na plenitude da vida eterna. A promessa de salvação, quando nos configuraremos definitivamente em Cristo, envolve a Ressurreição do corpo, indissociavelmente, pois Ele nos salvou com a entrega do seu corpo, nos remiu com o derramamento do seu precioso sangue, e nos redimiu pelo Espírito no Batismo para nos dar a noção da medida do amor com que fomos feitos, e o nosso corpo será transfigurado também, porque nós, assim como todas as coisas, seremos recapituladas por Cristo, com Cristo e em Cristo.
    7)Desde quando Filosofia salva alguém meu amigo;
    8) Aperfeiçoamento espiritual? A alma é puro espírito, sequer ocupa espaço, pois na eternidade não há tempo ou espaço, o evolucionisno darwinista; – não sem razão, o outro mote “filosófico” dos reencarcionistas, além da Gnose, que preceitua um dualismo que apregoa a inutilidade da matéria e a repetição sucessiva dos ciclos vitais – ; é que afirma como “verdade teórica” ( numa “evolutiva contradição”) a contínua evolução da MATÉRIA. A alma não é formada de matéria, pois o homem é uma realidade unitária composto de duas dimensões que conformam o “ser”: a espiritual – a alma -, e a material – o corpo -.
    Causa e efeito? Isso não é fé, é física-mecânica!
    9) Não existe verdade absoluta? Então podemos questionar os pressupostos do homem Kardec, sem problema, certo? E, sendo assim então: Viva o Relativismo nosso de cada dia!, do qual o espiritismo reencarcionista é somente mais um exemplo.
    Por isso é que você acredita na “filosofia” espírita, chama de ignorância a sua própria leitura materialista e fundamentalista das sagradas Escrituras, e não em Jesus e na sã doutrina proclamada sem erro pela igreja Católica; pois Ele é “o Caminho, a Verdade e a Vida”, e a igreja, como visto, é a coluna e sustentáculo dela, A VERDADE-O VERBO-O LOGOS-A PALAVRA, porque a Cruz ainda é escândalo para os judeus e loucura (ignorância) para os “filósofos”.
    Você realmente parece ter encontrado o que te causa bem-estar e satisfação, como todo bom racionalista imerso no seu mundo particular de auto-conhecimento…
    Quem te disse que Deus nos pede isso?
    Neste espaço, porém, estamos a falar de Deus, e Ele nos ordena algo muito diverso daquilo que dizem algumas vãs filosofias.
    Moderador, por favor desconsiderar o “post” anterior.

  • ray_her_pen@hotmail.com

    -

    11/7/2012 às 8:04 pm

    A Igreja não perde fiéis, mas aparentes membros. Quem a conhece não troca por seitas humano-fundamentadas, como uma das milhares protestantes por aí. Certos católicos que não a seguem, talvez o local ideal seja em igrejas avulsas por aí, onde cada um entende e prega como quiser.

  • Eustaquio Ferreira

    -

    11/7/2012 às 1:22 pm

    Prezado Reinaldo,

    Voce se esqueceu de dizer que falta padres, cuja formação leva no mínimo 16 anos, enquanto um pastor as vezes mal sabe assinar o nome.
    Esqueceu de dizer que as Igrejas Católicas vivem fechadas, enquanto as evangélicas funcionam 24 horas.
    Como exemplo, fiquei 4 meses confinado num alojamento da Vale no Projeto Salobo no Pará, distante 60 kM de Parauapebas. No alojamento tinha uma capela e muitos católicos. Pra ser sincero nunca vi neste tempo todo um padre que tenha ido lá para celebrar uma missa. A Capela vivia fechada.

    Eustaquio Ferreira

  • Berlatto

    -

    11/7/2012 às 11:53 am

    Atenção detratores do espiritismo. Eu poderia refutar cada argumento dos senhores. Mas é perda de tempo. O pré-conceito e o preconceito não arejam o pensamento, né? Também já fui católico e achava que dogmas impostos era a verdade absuluta.
    Acreditava em céu e inferno, em Adão e Eva, que o mundo foi criado em seis dias, que confessando os meus pecados a um sacerdote meus problemas foram resolvidos,(santa ignorância). Mas, vou ficar por aqui, cada um tem sua crença. Cada um tem seu discernimento. Cada um estagia na escola evolutiva no seu grau de adiantamento. Como disse num post anterior: qual é a melhor religião? E aquela que te faz melhor. Religião sem reforma íntima é mera convenção social. Espiritas não querem converter ninguém. Você abraça a filosofia espirita pela razão, pelo evangelho na sua origem, o Cristo redivivo. JESUS SIM! igrejismo , não!
    O espiritismo tem um objetivo claro: O aperfeiçoamento espiritual pelo conhecimento, reflexão e convicção da imortalidade, da reencarnação e da Lei da Causa e Efeito.
    Católicos e evangélicos, vocês também são espiritas ou espiritualistas. Oras, o que sobrevive a matéria e ao corpo?
    Ps – Ao Anônimo e André – Não preciso me esconder no anonimato. Gosto de debater. O contraditório sempre é bom. Por isso leio até Richard Dawkins. Não existe verdade absuluta. A própria ciência demonstra isso toda ora, não? Que o diga o “bósom de Higgs”. Seria a tão falada, partícula de Deus? Anônimo, quem tem medo de revelar sua identidade é vc. BERLATTO é meu sobrenome, moro aqui na terra dos pinheirais. Com falei, sou leitor do Tio Rei a sete anos, desde o inicio do blog, sempre me identifico. Coisa que o sr. não faz. Tem receio de quê? Se quiser autorizo RA revelar meu e-mail. Aí podemos continuar nossa discussão, bem civilizada, é claro. Abs.

  • Leonel Amaro de Medeiros Filho

    -

    11/7/2012 às 8:37 am

    Duas constatações: Não é possível discutir com os chamados evangélicos e os ditos reencarcionistas, “eles são dogmáticos” sem que o saibam. Dizer que o espiritísmo é constituído por grande número de adeptos que possuem diploma universitário é tão importante quanto dizer que o tal Chico seja um renomado autor e candidato póstumo a um lugar na Academia Brasileira de Letras pela qualidade de sua obra, ora, num sistema universitário onde se ensina Marxismo como ciência e a “teoria” da evolução é tida como comprovada e aceita incontestavelmente pelos cientistas ao redor do globo, uma grande mentira, só pode dar nisso.
    “Eu te louvo, Pai, Senhor dos céus e da terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e doutores, e as revelaste aos pequeninos. Sim, Pai, pois assim foi do teu agrado”. Mt 11,25.26 (Bíblia de Jerusalem).
    A escolha poderia ser mais “racional”, se alguns, inclusives muitos católicos frouxos que não conhecem a Igreja de Cristo a que dizem pertencer, estudassem os Padres da Igreja e a luta travada para que o fiel depósito da fé fosse preservado de qualquer mistura de erro para a conservação perene da sã doutrina e da Verdade até a consumação dos séculos. Um olhar de relance sobre as inúmeras heresias combatidas pela Igreja Católica ao longo desses 2.000 anos explica muita coisa, inclusive, especialmente, em virtude de que o pensamento herético combatido era, não poucas vezes, impulsionado pela adesão dos sempre auto-proclamados “iluminados” a postulados filosóficos, o que ensejava um enorme esforço intelectual dos primeiros santos católicos para combater com firmeza o erro.
    O “Arianismo” talvez seja o exemplo mais evidente e esclarecedor da polêmica, pois cabe a seu fundador Ário, ordenado sacerdote entre o clero de “Alexandria”, lançando o seu conceito de “Logos”, suscitar dúvidas sobre a divindade/igualdade de Jesus com o Pai, período em que o imperador “Constantino”, partidário da doutrina ariana, queria fazer concessões políticas relativizando a fé num aparente sincretismo, quando cerca de trezentos bispos orientais presentes aquele concílio, contrariando à posição imperial, afirmaram a unidade fundamental da igualdade do Filho com o Pai: “Eu e o Pai somos um”; o Filho é consubstancial (homooúsios) ao Pai, é o Logos eterno que se encarnou. (“Roque Frangiotti-A História das Heresias”). O que é crido por todos os cristãos, católicos ou não.
    As provas que remetem ao charlatanismo espírita existem aos montes, às vezes a razão bloqueia a própria inteligência.
    Outra constatação: Estão de parabéns os diversos católicos que escrevem por aqui demonstrando um digno e elogiável conhecimento da fé universal apostólica, como é vontade do nosso Senhor Jesus Cristo. Parabéns! Empreguemos nossos esforços para ajudarmos a salvar o rebanho dos lobos vestidos em pele de cordeiro que dizem por aí que a salvação vem de um livro ou que teremos tantas chances quanto forem necessárias para nos tornar-mos “seres plenos de luz” vestidos de branco, no transcurso de tantas vidas terrenas quantas forem necessárias, dizendo e negando implicitamente, que o nosso corpo nada signifca, contrariando a Revelação de que o Cordeiro Imolado, o Corpo e o Sangue de Cristo, está Vivo e de pé onde reina.

    «Quem vos escuta escuta-me a Mim» (Lc 10, 16);

    «Ego vero Evangelio non crederem, nisi me catholicae Ecclesiae commoveret auctoritas» – «Quanto a mim, não acreditaria no Evangelho se não me movesse a isso a autoridade da Igreja católica» Santo Agostinho, Contra Epistulam Manichaei quam vocant fundamenti 5. 6: CSEL 25, 197 (PL 42, 176).

  • André

    -

    10/7/2012 às 11:42 pm

    A explicação para os espíritas estarem acima da média de outras religiões em níveis de escolaridade não é superioridade intelectual do espiritismo.
    .

    Vamos aos motivos.
    Começa que o espiritismo é uma religião claramente ligada ao cientificismo do século XIX e às ideias do movimento positivista. Isso por si só dificilmente atrai gente simples e, em contrapartida, atrai muita gente mais abastada.
    A ausência de mistério e lembrança da pequenez do homem diante de Deus também é muito atraente para as classes média e alta.
    A carga de leitura do espiritismo doutrinário também é muito densa (o que em nenhum momento significa dizer que é correta) e isso novamente cria um nicho restrito a pessoas que tenham preparo para consumir essa leitura, além de ser (sem nenhuma intenção de ofender) muito “incomum” (mundos paralelos, evolução planetária, falanges de espíritos, ectoplasma, mediunidade, psicografia, etc). Isso afasta pessoas com baixa escolaridade simplesmente porque elas não entendem esses conceitos (o que novamente não significa dizer que são conceitos superiores, apenas que são difíceis de serem entendidos).
    Obviamente também existe “espiritismo para classe C”, que são aqueles livros de romances “psicografados”, mas em geral os leitores desses livros não se declaram espíritas e isso evita que eles puxem pra baixo os índices de renda e escolaridade médios do espiritismo em censos.
    Eis aí alguns dos motivos da “superioridade intelectual dos espíritas”.
    .

    Agora vamos a algumas ressalvas. É muitos simples comparar 3% da população (que são espíritas porque são classe média, e não classe média porque são espíritas – como muitos querem fazer parecer) com os 22% de evangélicos ou com os 64% de católicos. Quer uma análise justa, compare esses 3% de espíritas com os 3% de maior renda dentre os evangélicos e com os 3% de maior renda entre os católicos. Aí podemos começar a comparar. Compare então os espíritas com os luteranos, com os episcopais, com os presbiterianos (denominações protestantes normalmente formadas por grupos de escolaridade mais elevada). Compare com os católicos mais tradicionalistas (leitores e estudiosos dos documentos da Igreja Católica – o que por si só exige um nível de escolaridade mais elevado). A estatística é muito útil, mas sem uma análise de seus números pode criar uma infinidade de explicações falsas e manipuláveis.

  • Anônimo

    -

    10/7/2012 às 10:01 pm

    Espírita “Berlatto”
    -
    10/07/2012 às 14:47, se você tem dificuldades em aceitar os fatos, fazer o quê?

    Com a permissão do jornalista Reinaldo Azevedo, DONO deste blog, reproduzirei parte do texto onde é revelado o outro lado, desconhecido ou ignorado ou ocultado, envolvendo o famoso médium brasileiro chamado Chico Xavier:

    “Quem foi Chico Xavier?

    Santo? Insano? Farsante? Amplie seus conhecimentos sobre o assunto

    Em 2010 os espíritas de todo o país comemoraram 100 anos do nascimento deste que consideram o maior “médium” brasileiro. Podemos sem dúvida considerar o Sr. Francisco Cândido Xavier (1910-2002), mais conhecido como “Chico Xavier”, uma das personalidades mais populares e também mais polêmicas da história recente do nosso país. E como a nossa mídia (incluindo grandes emissoras de TV, redações dos grandes jornais e revistas e o meio artístico em geral) está repleta de militantes do espiritismo, estamos presenciando atualmente um verdadeiro festival de apologia à figura de Chico Xavier. Filmes nos cinemas, peças de teatro, lançamentos de uma infinidade de livros, especiais de TV, matérias de capa nas revistas…

    Mas o fato é que é muito raro a grande mídia abordar as diversas facetas desse controverso personagem: existe uma outra realidade bem diferente dessa que estamos acostumados a ver nos meios de comunicação, e que pode ser comprovada muito facilmente. A revista Voz da Igreja é uma publicação comprometida com a verdade. Longe de querer provocar polêmicas, e com todo o respeito a todos os espíritas, não poderíamos deixar de abordar esses fatos. Para falar de uma personalidade tão conhecida, o bom senso e a boa consciência nos obrigam a abordar o assunto de maneira responsável e imparcial. – Algo bem diferente da tremenda propaganda que temos presenciado nos meios de comunicação.

    Apresentamos uma série de fatos a respeito de Chico Xavier que é desconhecida da maioria. Advertimos que todas as questões aqui colocadas são fundamentadas na pesquisa histórica e documentada, e em depoimentos que foram publicados em veículos sérios e respeitados.

    1. Foi comprovado que Chico Xavier usou truques de pirotecnia em “shows de mediunidade” no começo de sua carreira.

    As fotos ao final deste texto retratam algumas dessas exibições. Existem muitas outras, que se encontram facilmente na internet: em salões alugados, ele se sentava em frente a uma cortina, diante da plateia. Luzes piscavam por detrás do pano, e um cheiro de éter enchia a sala. Aos poucos, vultos surgiam atrás das cortinas e Xavier, junto com outros “médiuns”, diziam que eram espíritos se materializando… Fotos da revista “O Cruzeiro” (1964) mostram claramente que eram pessoas vestindo lençóis brancos e véus cobrindo a cabeça. Mesmo assim, alguns ingênuos pareciam acreditar na farsa. O pesquisador Eurípedes Tahan disse que as pessoas da plateia podiam até tocar as tais “entidades” e tirar fotos! Nessa época, “médiuns” e mágicos costumavam viajar pelo país com seus shows. Chico dizia que usava seus “poderes” para materializar os espíritos. Ele ficava sentado e dizia se concentrar, enquanto as “entidades” saíam de trás do pano. Curioso é que as figuras nunca “apareciam” na frente da plateia, como deveriam, se fossem entidades etéreas se materializando. Convenientemente, elas saiam de trás da cortina, como se vê nos shows de mágica mais rudimentares. Anos mais tarde, a farsa foi definitivamente desmascarada, e Otília Diogo, uma das pessoas que se passava por “espírito” chegou a ser presa. Foi com esses shows que Chico começou a se tornar conhecido.

    2. O sobrinho de Chico Xavier, numa entrevista ao jornal “O Diário de Minas”, confessou que as psicografias do tio não passavam de farsa.

    Amauri Pena Xavier, sobrinho de Chico, também se dizia “médium” e afirmava psicografar textos e cartas de pessoas falecidas. Aos 25 anos de idade, sondado por jornalista do referido jornal, ele declarou, textualmente: “Aquilo que tenho escrito foi criado pela minha própria imaginação”. Na ocasião, ele também desmascarou o tio famoso, Chico Xavier, dizendo que as cartas “psicografadas” por ele não passavam de fraude: “Assim como tio Chico, tenho enorme facilidade para fazer versos, imitando qualquer estilo de grandes autores. Com ou sem auxílio de outro mundo, ele vai continuar escrevendo seus versos e seus livros”. – O mais incrível é que, depois dessa, tanta gente tenha continuado a acreditar nas psicografias de Chico Xavier. Foi nessa época que ele, acuado pelas investigações, saiu de Pedro Leopoldo e foi para Uberaba, local onde o espiritismo se encontrava em expansão, onde recebeu apoio.

    3. Em 1971, o repórter José Hamilton Ribeiro, da revista Realidade, visitou as sessões de psicografia de Chico, e denunciou que ali aconteciam truques para impressionar os mais crédulos.

    Declarou o repórter: “Meu fotógrafo viu um dos assessores de Chico levantar o paletó discretamente e borrifar perfume no ar”. Chico era famoso pelo perfume que parecia surgir “do nada” em meio às sessões de “psicografia”. – “As pessoas pensavam que o perfume vinha dos espíritos”, completou Ribeiro.

    4. Em muitos livros de Chico Xavier, especialistas encontraram casos claros de plágio de obras literárias publicadas por diversos autores.

    O pesquisador especializado Vitor Moura, criador do website “Obras Psicografadas”, comparou trechos dos livros ditos psicografados por Chico com livros de outros autores e descobriu evidências inquestionáveis. Um dos casos mais impressionantes é o da cópia quase literal de trechos da obra “Vida de Jesus”, do filósofo Ernest Renan, no livro “Há dois mil anos”, que Chico afirmou ter sido psicografado pelo “espírito Emmanuel”.

    5. Já foi definitivamente comprovado pela pesquisa histórica que o tal “Públio Lentulus”, que Chico descreveu como “procurador da Judéia do tempo de Jesus” em seus livros, e afirmou tratar-se de um dos seus orientadores espirituais, nunca existiu.

    Hoje se sabe que, historicamente, não existiu nenhum senador de Jerusalém ou procurador da Judéia cujo nome tenha sido “Públio Lentulus”. Além disso, os nomes, datas e detalhes que constam na obra de Chico são incompatíveis com os fatos históricos. Para saber detalhes, acesse:
    http://obraspsicografadas.haaan.com/

    6. Apesar de muitos pensarem que Chico Xavier dizia detalhes sobre os entes queridos falecidos das pessoas que o procuravam, que não teria como saber, a verdade é que ele dava um jeito de conseguir esses dados, e sem nenhuma ajuda de espíritos.

    O próprio Waldo Vieira, médico que foi uma espécie de sócio de Chico por quase duas décadas (desde o tempo dos ‘shows de mediunidade’), declarou o seguinte: “Funcionários do centro espírita iam às filas pegar detalhes dos mortos. Ou aproveitavam as histórias relatadas por parentes nas cartas em que pediam uma audiência. O que as mensagens de Chico continham eram essas informações”. Chico ou seus assessores faziam uma entrevista com as famílias que participariam das sessões de “psicografia”. O engenheiro Maurício Lopes conta que quando seu irmão de 9 anos foi morto num atropelamento, sua família procurou Chico atrás de ajuda. Ele diz: “Chico perguntou à minha mãe detalhes da morte e nomes de parentes, e tudo isso foi citado na carta, depois”.

    7. A teoria de que Chico Xavier, sendo semi-analfabeto, não teria como escrever seus livros, é completamente falsa.

    Chico não foi longe na escola, mas era autodidata. Ele sempre estudou muito por conta própria, e lia muitíssimo. Colecionava recortes de textos e poesias, comprava livros e mais livros e montou uma biblioteca particular (preservada até hoje em Uberaba), com obras em inglês, francês e hebraico! Nessa coleção estão os livros dos autores que ele dizia “receber do além” para escrever seus próprios livros, como Castro Alves, Humberto Campos e outros…

    8. Apesar de o espiritismo se declarar uma “ciência”, Chico Xavier se recusava a permitir que cientistas estudassem seus alegados poderes. Ele dizia que seu “guia” não permitia. Mas o que ele temia?

    Se as suas habilidades fossem verdadeiras, as pesquisas só poderiam demonstrar a veracidade dos fenômenos e ajudar na propagação do espiritismo…

    9. Otília Diogo era uma charlatã que se cobria com lençóis para se passar pelo espírito “Irmã Josefa” nos “shows de mediunidade” de Chico Xavier e Waldo Vieira. Ela foi enquadrada e presa anos depois.

    10. O repórter Hamilton Ribeiro foi até Uberaba e desmascarou as mensagens ditas psicografadas de Chico, de maneira muito simples:

    Ele inventou nome e endereço falsos e os entregou a Chico, se passando por crédulo e pedindo uma psicografia. Na edição de novembro de 1971 da revista Realidade, ele publicou a conclusão do seu experimento: “Receita psicografada: do pedido que fiz hoje, em nome de ‘Pedro Alcântara Rodrigues, da Alameda Barão de Limeira, 1327, apto 82 – São Paulo’ (dados falsos), me veio a orientação espiritual: “Junto aos amigos espirituais que lhe prestam auxílio, buscaremos cooperar espiritualmente em seu favor. Jesus nos abençoe…’”(!) Mas como?? Não existia ninguém com aquele nome, nem naquele endereço, era tudo inventado! Sim, mas os “espíritos de luz” que assistiam ao Chico Xavier se comprometeram a auxiliar essa pessoa de mentira nos planos espirituais.

    ###

    ** Aí estão alguns dados concretos. São fatos comprovados. Não se tratam de opiniões ou considerações, mas de fatos. Que cada um tire as suas próprias conclusões. Encerramos o assunto com a exortação de nosso Mestre maior: “Quem tem ouvidos para ouvir, ouça!” .(Mateus 11, 15) – E quem tem olhos para ver…”
    Fonte: http://vozdaigreja.blogspot.com.br/2000/05/quem-foi-chico-xavier.html

  • Anônimo

    -

    10/7/2012 às 9:44 pm

    Espírita “Berlatto”
    -
    10/07/2012 às 14:47, não me lembro de ter citado você, seja aqui ou no outro post( http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/o-ibge-e-a-religiao-%e2%80%93-cristaos-sao-868-do-brasil-catolicos-caem-para-646-evangelicos-ja-sao-222/ )…Ou, quem sabe, você usou outro nome?

  • Anônimo

    -

    10/7/2012 às 9:17 pm

    Lamentável a arrogância, a agressividade, o fanatismo, a ignorância, o passionalismo, etc, dos militantes espíritas que aqui se apresentam!Patrulham a todos, inclusive o jornalista Reinaldo Azevedo, DONO deste blog, e o seu moderador, seja porque não comungam das suas visões ou concepções espiritistas ou porque não têm seus comentários postados!
    Entrar em blogs é como entrar em casa alheia, o anfitrião é o soberano da sua casa – ou extensão desta -, não o convidado!Logo, o dono de um blog tem o direito de postar ou não os comentários de quem quer que seja!Tá difícil de entender, ou preciso desenhar?

  • Berlatto

    -

    10/7/2012 às 2:47 pm

    Pois é, caro moderador. Está censurando meus posts. Acho que o sr. não está sendo justo. O tal do anônimo (será que tem medo de se identificar?) diz muita bobagem e até cita o meu nome – os dele são publicados e os meus? No meu último post, não me identifiquei para testar o moderador. Mas, não adiantou, né?
    Sou leitor deste blog a 7 anos e aprendi que neste espaço se respeita as opiniões contrárias. Gosto de debater. Se o sr. considerou os meus posts ofensivos tudo bem,(não acho que foi) respeito. E vou continuar da mesma maneira sendo fã do Reinaldo Azevedo, do qual tenho grande admiração. Sou espirita, respeito todas as religiões. O que não admito é falar mentiras a respeito da figura de um homem como Chico Xavier. Aliás, esse blog tem muitos leitores espiritas.
    Se eu falar que os espiritas estão acima da média das demais religiões, vão dizer que estou fazendo proselitismo. Longe disso, o espirita abraça essa filosofia pelo discernimento, pela razão. Segundo o IBGE os espiritas são os que tem mais alta escolaridade. Isso é só uma constatação, não? Não precisa publicar este post, se quiser.
    Ps- Se for o Reinaldo que está moderando desejo a ele que volte logo e com expectativa esperando o novo livro “O Brasil dos PeTralhas II”. Abs.

  • Lucia

    -

    10/7/2012 às 1:08 pm

    e enquanto que a universal as pessoas estão começando a saber quem é a universal e o que ela faz com as pessoas que é iludir e enganar para arrancar dinheiro dos fieis e com isso enriquecerem os próprios bolsos tanto é que o edir macedo que eu fiquei sabendo esta foragido e que não pode por os pes no brasil e também ainda não o prenderam por que ele tem costas quentes na camara e no governo é so por causa disso que ainda não foi preso

  • Lucia

    -

    10/7/2012 às 1:02 pm

    as pessoas não conhecem a verdadeira história da propria igreja com isso muitos passam para estas novas denominações que não tem nem tradição e nem referencia com a igreja primitiva as pessoas deixam-se levar pelas mentiras de pastores evangelicos e pela midia mentirosa em vez de pesquisar sobre a igreja e o mais interessante é que nos Eua é inverso tanto é que muitos pararam de escutar pastores e começaram a aprender sobre a didaque a patristica e a escolastica e sobre a igreja primitiva e também a Igreja que esta la e mais rigida do que a igreja daqui especialmente por culpa da CNBB que em vez de seguir o que o vaticano passa eles preferem seguir o que eles querem por isso que a igreja que está no Brasil esta enfraquecendo as pessoas perderam o interesse de saber quem é a igreja catolica por causa do caos que a igreja no Brasil esta

  • Anônimo

    -

    9/7/2012 às 4:01 pm

    A exemplo dos políticos em geral, os espíritas e protestantes/evangélicos escondem ou fazem vista grossa sobre o lado nada edificante dos seus falsos profetas e/ou falsos doutores!Sequer os FATOS desagradáveis e desabonadores acerca destes, respeitam ou aceitam, preferindo seguir no caminho do erro, da divisão, da discórdia etc, iniciado com o pecado de Adão e Eva, quando estes, por arrogância, vaidade e orgulho, se deixaram seduzir pela Serpente, preferindo a desobediência a Deus, o mesmo erro escolhoido pelos criadores ou inventores de falsas religiões, filosofias e seitas pseudocristãs ou anticristãs, como o espiritismo, por exemplo, que não tem nada de racional e científico nem, muito menos, de cristão, por razões óbvias!

  • Anônimo

    -

    9/7/2012 às 3:45 pm

    A ”
    Aparecida”
    -
    02/07/2012 às 17:41 disse tudo e mais um pouco:

    “A Igreja Católica, como disse Bento XVI não faz proselitismo, os fieis vem a ela por atração. O Protestantismo, que agora é chamado de Igrejas Evangélicas, não tem unidade, cada uma dessas igrejas têm doutrinas diferentes e conflitantes, mas se apresentam como uma “única” Igreja. Qualquer pessoa desempregada e desesperada pode se instalar em uma pequena garagem, chamar as pessoas, fundar a sua “religião” e se integrar no rol das Igrejas Evangélicas. É um direito delas. Mas a Igreja fundada por Jesus Cristo que disse que as portas do inferno não a atingiriam e prometeu a sua assistência até o fim dos séculos, continua com a sua doutrina intacta e igual a mais de 2000 anos, mantendo sua unidade em qualquer parte do mundo, provando que o nome Católica que quer dizer Universal, está em consonância com os desígnios do seu fundador. A Igreja é santa e seus membros são pecadores em busca da santidade. A Espiritualidade católica oferece esse suporte a quem deseja alcançar a santidade. Por isso não está preocupada com a debandada de “batizados”, pois os que permanecem fiéis dignificam a sua fé e são exemplos perante Deus e a sociedade.”
    Obrigado, irmã Aparecida!

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados