Blogs e Colunistas

06/03/2012

às 6:07

Os cineastas, a Comissão da Verdade, a entrevista de um general e uma lista de mortos que alguns querem esquecer

Ai, ai…

Já escrevi algumas vezes que o cinema brasileiro tinha um futuro promissor. Refiro-me às chanchadas, lá em meados do século passado. O setor se perdeu quando foi tomado pelos dublês de cineastas e intelectuais. Em vez de fazer filmes, eles resolveram se dedicar a explicar o Brasil para os brasileiros, como se pertencessem a outro país ou tivessem se apoderado da razão crítica para iluminar a bugrada. Aí ele se tornou chato, discursivo, metafórico, cheio de literatices, poesia ruim, condoreirismo barato, nativismo bocó, marxismo chulé. O Cinema Novo, com raras exceções, tinha a velha pretensão das elites ilustradas: civilizar o país. A cada filme, lá estava um dos nossos bravos rapazes, eventualmente moças, mostrando o Brasil do começo ao fim. Boa parte dos cineastas estava mais preocupada em nos salvar do que em nos divertir. Isso ficava para o reacionário cinema americano…

Muito bem! João Batista de Andrade, um dos expoentes daquela geração, resolveu redigir um manifesto em favor da Comissão da Verdade. Ele teve uma idéia:
“Nós, cineastas, mobilizamos a favor de tantas causas. Até mesmo dos cineastas iranianos. E quando o assunto diz respeito à democracia brasileira, não vamos dizer nada?”

Informa o Estadão Online:
“O texto elaborado pelo diretor foi encaminhado nesta segunda-feira, 5, aos ministros Celso Amorim (Defesa), Maria do Rosário (Direitos Humanos) e Ana de Hollanda (Cultura): “Nós, cineastas brasileiros, expressamos a nossa preocupação com as frequentes manifestações de militares confrontando as instituições democráticas e o próprio Estado de direito. Todos os cidadãos brasileiros têm o direito de conhecer o que foram os 21 anos de ditadura militar instaurada com o golpe de 1964. É preciso que a Comissão da Verdade, instituída para esclarecer fatos obscuros daquele período, em que foram cometidas graves violências institucionais, perseguições, torturas e assassinatos, tenha plenas condições e apoio da sociedade brasileira para realizar essa tarefa histórica. Repudiamos os ataques desses setores minoritários das Forças Armadas brasileiras, que de forma alguma irão obstruir as investigações que devem ser iniciadas o quanto antes. Estaremos atentos para que tal comissão seja composta por pessoas comprometidas com a democracia e com a verdade”.

Justiça seja feita, João Batista tem pelo menos a virtude de não ser hipócrita. Conta uma mentira torpe quando afirma que há “frequentes manifestações de militares confrontando as instituições democráticas e o próprio Estado de direito”. Não há nenhuma! Mas diz a verdade quando afirma que a tal comissão, ao contrário do que reza o texto aprovado, quer mesmo é se fixar nos 21 anos do regime militar. Ele certamente não leu o que foi aprovado: o que se pretende é apurar crimes cometidos entre 1946 e 1988. Andrade inverteu os algarismos e leu “1964″. E é claro que é mesmo essa a intenção nada secreta.

Os destinatários do manifesto não poderiam ser mais certos. Uma fala estúpida e ilegalista de Maria do Rosário motivou o primeiro manifesto de militares da reserva. A censura determinada por Celso Amorim gerou o segundo texto; a decisão do ministro de punir os signatários, uma ação ilegal, elevou a coisa à condição de crise. A mais hábil do grupo é a irmã do Chico Jabuti… Pai, afasta de mim esse cálice, paaaiiii!

Informa ainda o Estadão:
“O estopim para a elaboração do manifesto foi a entrevista do general da reserva Luiz Eduardo Rocha Paiva, ex-secretário-geral do Exército, à jornalista Miriam Leitão, publicada no jornal O Globo na sexta-feira, 2. A entrevista também foi ao ar na Globo News, no especial Uma História Inacabada, na qual Rocha Paiva questiona a abertura dos arquivos da ditadura e a criação da Comissão da Verdade.
“Isso é um trabalho para historiadores e pesquisadores”, declarou ele, que também levantou dúvida sobre o fato de que Dilma Rousseff ter sido torturada na prisão. “O estopim foi, sim, a entrevista do general. Mas não queríamos ficar só como resposta a ele, e sim dizer que estamos cansados de ver isso se repetir: a reação absurda desses setores minoritários que fazem isso para impedir o real andamento das investigações. Não quisemos colocar pedido de punição, Isso é problema do governo. Queremos que o governo, punindo ou não, faça a comissão andar, que não recue”, declarou João Batista.”

Comento
Cineastas, jornalistas e açougueiros têm o direito de ter opiniões e de ser desinformados. A diferença é que a opinião dos açougueiros desinformados não vai parar nos jornais. Batista está errado. “Punir ou não” não é problema do governo coisa nenhuma! Existem uma Lei da Anistia e uma decisão do Supremo.

Quanto ao general, dizer o quê? Talvez tenha sido ingênuo ao ter concedido a entrevista. Que grande absurdo ele disse? Em essência, lembrou que é falsa como nota de R$ 3 a tese de que todos os que cometeram atos terroristas durante o regime militar foram punidos. Muitos mandantes não foram. Se uma Comissão da Verdade quer estabelecer a cadeia de responsabilidades de um lado, que se faça o mesmo do outro.

Só pode achar isso errado quem insiste na tese de que um lado daquela contenda queria ditadura, e o outro, democracia. É mentira! Brutalidades foram cometidas. Sim! Também pelos supostos libertários. ORA, HÁ NOTÓRIOS ASSASSINOS QUE RECEBERAM INDENIZAÇÃO DO ESTADO, PAGA COM O DINHEIRO DE TODOS OS BRASILEIROS. Não adianta me xingar! Provem que estou mentindo.

O que eu quero?

Como sempre, quero que se cumpra a lei, inclusive a da Anistia. Sempre lembrando que “anistia” não quer dizer “absolvição”, mas “perdão” e “esquecimento”. O processo político brasileiro perdoou Dilma Rousseff, por exemplo, independentemente do resultado do IPM, por ela ter aderido a grupos terroristas que mataram pessoas. Ainda que não tenha puxado gatilho nenhum, participou da decisão dos que puxavam e da organização dos crimes. Outras figuras do governo estão nessa situação.

Ora, caso não tivesse havido “perdão” e “esquecimento”, independentemente de ela ter cumprido uma pena, teríamos de ficar lembrando: “Lá vai a mulher que pertenceu àqueles grupos que mataram Edward Ernest Tito Otto Maximilian Von Westernhagen, Wenceslau Ramalho Leite, José Antunes Ferreira, José do Amaral, David A. Cuthberg, Cidelino Palmeiras do Nascimento, Aparecido dos Santos Oliveira, Kurt Kriegel, para lembrar algumas das pessoas assassinadas pelo Colina e pela VAR-Palmares”. Batista conhece alguma resposta dada às famílias dessas pessoas? Os membros daquelas organizações que hoje estão fazendo política institucional tiveram ao menos a delicadeza de se desculpar com suas respectivas famílias?

Essa questão, como ficou evidente, não esteve presente nas considerações que Miriam Leitão fez na entrevista com o general. Vamos conhecer o passado? Vamos! Uma comissão que começa definindo os mortos que serão esquecidos e os que serão lembrados e os culpados que serão nominados e os que serão ignorados não é da verdade, mas da mentira.

Sei bem como são as coisas. Os bobalhões de sempre vão reclamar ao ver listados nomes de pessoas assassinadas pelos grupos a que Dilma pertenceu: “Como Reinaldo Azevedo é agressivo! Vejam como ele é reaça!” Ora… Um país que quer instalar uma “Comissão da Verdade”, para definir uma história oficial, não suporta os fatos?

Volto aos cineastas. Todos os signatários, eu sei, são pessoas honestíssimas. Falarei em tese. É preciso tomar cuidado com o binômio “cinema-verdade”. Vai que alguém decida algum dia investigar quanto o estado brasileiro já repassou a nossos cineastas para que pudessem nos premiar com suas obras-primas — inclusive e muito especialmente, durante a ditadura. Chegaríamos à conclusão de que foi o setor que mais concentrou renda na história do país. Os filmes podiam ser uma porcaria, mas os apartamentos na orla de Ipanema e Copacabana sempre foram uma beleza!

Viva a verdade!

Por Reinaldo Azevedo

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

257 Comentários

  1. Dennys Ramos Andrade

    -

    02/03/2014 às 12:58

    Cinema-Verdade é quenem Cinema Novo, só mostra o que o Poder quer!!!

  2. Antonio Ribeiro Guimarães

    -

    08/11/2013 às 12:03

    A comissão da verdade,imposta pelos desordeiros comunista
    na política é um sofisma porque não têm acusação e defesa
    atuando dos dois lados porque houve,antes,duas revoluções,
    a revolução legislativa do congresso nacionao brasileiro,
    em aprovar,31/03/1964,o partido comunista,como partido do
    Brasil,as Forças Armadas reagiram e derrubaram o comunismo reabilitando o povo ordeiro brasileiro,das a marras do par
    tido comunista brasileiro.As Forças Armadas não fizeram a
    revolução,mas a contra revolução, para derrubar o partido
    comunista ditatorial do poder político contra os eleitores.

  3. Janette

    -

    16/03/2012 às 13:02

    Eu acho engraçado que alguns jornalistas (com raras exceções) se achem mais autorizados ou informados sobre a realidade que intelectuais sérios como os que assinaram o manifesto. O cinema que ele critica é uma visão da realidade, não são obras didáticas, como ele insinua. Nada contra a chanchada nacional, gênero que repete velhas fórmulas surradas e que também tentava, à sua maneira, interpretar o Brasil. Gosto não se discute e nem os preconceitos estéticos de cada um. No entanto, apoiar a apuração da verdade sobre as graves violações de direitos humanos havidas durante o regime militar é, a meu ver, atitude mais que acertada. Não se enterra o passado e nem se apaga a realidade. Ataques à democracia têm acontecido com frequência no seio das forças armadas (ou FFAA, como eles costumam dizer). Um deles: colocação de uma faixa negra com mensagem contra as reparações às famílias dos perseguidos pela ditadura, no saguão do Clube Militar do Rio de Janeiro. Outro: realização de ato de desagravo ao ex-chefe do DOI-CODI paulista, coronel Brilhante Ustra, no auditório desse mesmo clube – tal ato foi uma espécie de homenagem corporativa ao militar que comandou um órgão de repressão, mais um tapa na cara das vítimas que ali ou em outros órgãos sofreram tortura e sevícias. Só a direita torturou e só ela fez desaparecer, em nome da ordem pública e da segurança nacional, usando o aparato estatal para isso.

  4. Samuel Ferraz

    -

    13/03/2012 às 8:26

    O julgamento da história já foi feito, os presos políticos, “terroristas”, “comunistas”, “detratores da pátria” estão aí, no meio da sociedade, contando suas versões para quem quiser ouvir. Tem orgulho de seu passado de lutas e contam aos seus filhos e netos as torturas a que foram submetidos. Os “salvadores da pátria”, “defensores da sociedade”, dos “bons costumes” e etc… fecham-se no silêncio sepulcral, escondendem-se nos seus cantos, duvido muito que contem a outros o que fiseram, temem que seus filhos e netos saibam do que fiseram. Esperam tão somente o julgamento divino, que sabem será imparcial.

  5. Dilson Araújo

    -

    13/03/2012 às 8:24

    A Comissão da Verdade é um instituto necessário ao fortalecimento da democracia, sem dúvida. Mas como ‘no Brasil existem muitas verdades’, é preciso que esse critério seja estendido às outras verdades.
    Um exemplo disso é aquela verdade que trata da INTRODUÇÃO DA VASSOURA-DE-BRUXA NAS PLANTAÇÕES DE CACAU DO SUL DA BAHIA, cujo crime foi comprovado pela Polícia Federal (inquérito 2-169/2006) e que nunca foi devidamente esclarecido ao povo do Brasil. O assunto é tema do documentário ‘O NÓ – ATO HUMANO DELIBERADO’, que será lançado durante o Festival de Cinema Baiano (de 02 a 07/04/2012), em Ilhéus/BA. O filme aborda o fato principalmente a partir dos argumentos científicos contidos nos depoimentos e no conteúdo de documentos oficiais.
    A introdução da doença desempregou 250.000 trabalhadores, forçou o êxodo rural de quase 800.000 pessoas que moravam nas fazendas, fez inchar as periferias das cidades, aumentou a criminalidade e a prostituição infantojuvenil e ainda promoveu a derrubada da Mata Atlântica. 97,5% dos produtores de cacau eram pequenos e minis e 92% das propriedades tinham menos de 100ha.

  6. Nana

    -

    07/03/2012 às 21:18

    Nilton – 06/03/2012 às 18:28

    Acho que João Batista de Andrade deve ser mais um que acredita que o descobrimento do Brasil foi em 2003.

    Veio o Espetáculo do Crescimento, depois vieram os “PAC”, Programas de Aceleração do Crescimento, mas tem cara de Programas de Aceleração da Corrupção. Agora só falta a BOLHA…

    O Brasil na era Medici “apenas” passou da 46ª economia do mundo, para o 8º lugar. Os militares nunca lesgislaram em causa própria nem ficarm ricos. E o Legado Militar, bem, esse fala por sí:

    A Embratel, a Eletrobrás, a Telebrás, Usina de Angra I, Usina de Angra II, INPS, LBA, Funabem, Mobral, Funrural, Usina Hidrelétrica de Tucuruí, Usina Hidrelétrica de Itaipu, Usina Hidrelétrica de Ilha Solteira, Programa Nacional do Álcool, Zona Franca de Manaus, Ponte Rio-Niterói, Nuclebrás, Banco Central do Brasil, Polícia Federal e o Conselho Monetário Nacional.

    E ainda:

    -A Petrobrás aumenta a produção de 75 mil para 750 mil barris/dia de petróleo;

    -PIB de 14% ao ano;

    -Construção de 4 portos e recuperação de outros 20;

    -Exportações crescem de 1,5 bilhões de dólares para 37 bilhões;

    -Rede rodoviária asfaltada de 3 mil km para 45 mil km;

    -Redução da inflação de 100% para 12%;

    -Fomento e financiamento de pesquisa: CNPq, FINEP e CAPES;

    -Programa de merenda escolar e alimentação do trabalhador;

    -Criação do FGTS, do PIS e do PASEP;

    -Criação da EMBRAPA;

    -Duplicação da rodovia Rio-Juiz de Fora e da Rodovia
    Presidente Dutra;

    -Criação da EBTU;

    -Implementação do Metrô em São Paulo, Rio de Janeiro,
    Belo Horizonte, Recife e Fortaleza;

    -Criação da INFRAERO, proporcionando a criação e modernização dos aeroportos brasileiros (Galeão, Guarulhos, Brasília, Confins, Campinas, Viracopos, Salvador e Manaus;

    -Implementação dos pólos petroquímicos em São Paulo (Cubatão) e na Bahia (Camaçari);

    -Prospecção de Petróleo em grandes profundidades na bacia de Campos;

    -Criação da Polícia Federal;

    -Código Tributário Nacional;

    -Código de Mineração;

    -IBDF – Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal;

    -BNH – Banco Nacional da Habitação;

    -Construção de 4 milhões de moradias;

    -Regulamentação do 13o salário;

    -Banco da Amazônia;

    -SUDAM;

    -Reforma Administrativa pelo decreto-lei 200;

    -Projeto Rondon
    .
    Fonte: Wikipédia

    Ninguém pode contestar, em 64 as FFAA não só nos livraram de um banho de sangue(Ditadura do Proletariado, mas colocaram a economia nos trilhos.

    Matéria suficiente para um belo documentário.

  7. aldo soares

    -

    07/03/2012 às 9:56

    Quem tiver interesse e for patriota que procure pela verdadeira história de sua pátria: Os arquivos , revistas antigas,jornais,etc… estão onde devem; e tirem suas conclusões, hoje; porque “ontem” não era possível. E, não deixe que sensacionalistas as façam por ti. Tem muitas mentiras na história universal (Guerras, troia, deuses,e por aí vai) as do nosso Brasil de vez em quando aparece uma, entre tantas. (Deodoro estava onde,em 15/11/1889 ? ) Quem assiste a uma cena,uma briga, um tumulto e depois vai descrevê-lo, a alguém sempre o faz à sua maneira; às vezes, sem as minúcias que fazem a diferença e, o outro que ouviu seu relato, pode melhorá-la ou piorá-la e por aí vai; a história…. e é por isso que quem conta um conto aumenta sempre um…..

  8. Cil

    -

    07/03/2012 às 0:46

    Eu quero saber se o tal manifesto dos cineastas e jornalistas também contempla a investigação do envolvimento de “certa pessoa” na morte de um certo soldado, que foi explodido por bombas, com sua punião, como quer a COmissão de Caça as Bruxas????

  9. Tuca

    -

    07/03/2012 às 0:20

    Era fã da Miriam Leitão.Que decepção! Não é possível que uma jornalista não sabe a verdade dos fatos.A maioria dos brasileiros não queriam comunismo no Brasil e sim, democracia. A maioria dos brasileiros eram contra os atos terroristas. Houve erros dos dois lados como Wlademir Herzog e Mario Kozel.

  10. CENTURIÃO DA LEGIÃO

    -

    06/03/2012 às 23:41

    06/03 – Retirada de nomes do manifesto

    Retiradas de nomes e não aceitação de adesões – Nota da coordenação do “Alerta Brasil”
    Para que não hajam possíveis situações desagradáveis, pois, a força do nosso “Alerta à Nação”, fundamenta-se rigorosamente na lei, apesar de agradecidos pela solidariedade e união demonstradas, não registraremos na listagem de apoiadores os nomes de oficiais e praças da Ativa. Da mesma forma, não registraremos os de praças da Reserva e reformados, evitando margem a explorações negativas, pois trata-se de questão surgida de ingerência descabida no Clube Militar o qual congrega, unicamente, oficiais.
    Ressaltamos, entretanto, que todos, focados na missão comum, são importantes em todos os momentos cruciais. Solicitamos, pois, a compreensão de cada um para que não deixe a razão sucumbir diante de sentimentos que não servem a conquista de objetivos maiores, incluso o respeito a todos os militares, inclusive a VOCÊ !

  11. Refer

    -

    06/03/2012 às 22:03

    O blog de João P. de Andrade chega a provocar náuseas, tamanha a parcialidade e o puxa-saquismo sem pudor; JPA é aquele tipo sem entranhas que lambe as botas do governo e se orgulha disso. Quem não tem estômago forte é bom passar bem longe dele. Li a lista de nomes dos que assinaram o tal ‘manifesto’. Identifiquei entre eles alguns sábios e valentes que indicaram, por unanimidade, aquele filme de Fábio Barreto para epresentar o País no Oscar 2011.

  12. Pedro César Cortese

    -

    06/03/2012 às 21:58

    Mais infeliz do que escutar declarações infelizes da ministra Maria do Rosário que desencadeou essa celeuma com o clube militar , é ver a jornalista Miriam Leitão entrevistar com total parcialidade o Gen Rocha Paiva e a ministra Maria do Rosáiro. Deveria ter sido direta e dura nas perguntas também com a ministra, sobre os inocentes que morreram nas ações dos grupos terroristas.

  13. René

    -

    06/03/2012 às 21:41

    Sugiro que o cineasta veja os vídeos abaixo e leia o texto de Reinaldo Azevedo está tudo pronto para um filme de não-ficção.

    O título poderia ser:

    REGIME COMUNISTA, MINHA LUTA MINHA VIDA.

    http://www.youtube.com/watch?v=ewY_k-jFlvk&feature=related

    http://www.youtube.com/watch?v=yKUxU4qcXPs&feature=related

    Texto do mestre Reinaldo:

    Os Mortos Pela Esquerda.

    http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/tag/mortos-pela-esquerda/

  14. João

    -

    06/03/2012 às 21:38

    Quanto aos cineastas, além de majoritariamente esquerdistas, vivem de dinheiro público, via renúncia fiscal, para seus filmes que ninguém assiste. Lúcia Murat, por exemplo, militante comunista, fez Doces Poderes, em que as cores do candidato a governador canalha eram… azul e amarelo. Isso em 1996. E ainda negou que tivesse a intenção de mirar no PSDB. O herói, adversário dele e injustiçado claro, era sindicalista e usava cor vermelha. Osvaldo Caldeira já me deu “aula”.
    É um débil mental e incompetente, que faz um filme como Tiradentes, tão mal produzido que tem fala do Humberto Martins saindo no som em total falta de sincronia com o ator, que, no momento, está de boca fechada. E isso foi pago com o nosso dinheiro, é natural que os puxadores de saco queiram retribuir e, ao mesmo tempo, dar uma de bonzinhos. Tenho pena de quem é miserável a ponto de defender que o estado imponha uma verdade oficial.

  15. João

    -

    06/03/2012 às 21:33

    Discordo, Laurie. Acho que ele se saiu muito bem.
    E me pareceu bstante sincero.

    “Não tive estômago para assistir essa Miriam Leitão chatérrima voar feito uma caçadora amadora para tentar pregar uma armadilha no general que, ingenuamente, não soube se defender como poderia.”

  16. João

    -

    06/03/2012 às 21:32

    Vi a entrevista. Miriam Leitão – de quem os autoproclamados “progressistas” ainda reclamam – tentou o tempo colocar na parede o general, que sempre respondeu muito bem a tudo que foi colocado – inclusive, em nenhum momento tentou justificar torturas. Ao entrevistar a ministra, porém, não fez nenhuma intervenção ás respostas delas, tomando-as como verdades, bovinamente, Se depender de coleguinhas como Miriam e Evandro Éboli, vai ficar fácil o governo instalar seu Ministério da Verdade.

  17. GRAZINA

    -

    06/03/2012 às 20:55

    Reinaldo, texto perfeito, esclarecedor. Cada vez mais você fala com sabedoria,conhecimento de causa, tirando de quem escreve sem conhecimento do assunto, a possibilidade de responder. Por falar no ridículo filme o filho do Brasíl, que tinha como objetivo maior engrandecer o Sr. Luiz Inácio, quiseram tanto almentar o sofrimento do personagem, que o carro( o pau de arara), que conduziu a família do homenageado de Pernambuco para São Paulo, era tão ridículo, pequeno, velho, que na realidade jamais chegaria ao destino. Tadim do metalúrgico sofredor.

  18. Julio Cesar

    -

    06/03/2012 às 20:51

    Valeu a postagem do Nilton de 18:28
    Vejam só, a censura “imposta” pelos militares, segundo eles, era sufocante, cerceadora e vejam os filmes que a Marinha indiretamente ajudou a produzir.
    Haja Embrafilme, haja Lei Rouanet, haja cabide, haja etc,etc,etc…
    A idéia é:¿Cuál es el gobierno? Estoy a favor.
    Quanto as representações de queixas, choros e beicinhos dessa cambada repetindo o jargão ditadura,ditadura,ditadura, não se acha ninguém nessa turma que tenha credibilidade depois de tudo que vimos acontecer antes e durante esses nove anos de governo.Quantos desses desaparecidos, foram desaparecidos por eles próprios por justiciamento, ou para criar um ícone de propaganda.Quem os justiciou.Com respaldo de que assassinaram essas pessoas.Queremos os nomes.
    Uma mentira repetida mil vezes torna-se uma verdade, do mentor deles, Joseph Goebbels

  19. Aero Willys

    -

    06/03/2012 às 20:35

    No manhã do dia 12 de outubro de 1969 (Dia dae Nossa Senhora Aparecida)o Cap. Chandler foi brutalmente assassinado por tiros de revólveres e de metralhadora, em frente da família: a esposa e os filhos crianças. O tal “Diógenes do PT” foi um dos executores e um dos mandantes, um “preboste do tribunal revolucionário”, Quartim Kfouri, atual professor da UNICAMP e fundador do Núcleo de Estudos Marxistas. O Cap. Chandler era bolsista da FAAP e fora acusado pelo ILEGALÍSSIMO TRIBUNAL de representar “o imperialismo yankee”. Segundo decidiu o tribunal, o Cap. Chandler deveria ter assassinado em 08 de outubro de 1969, em função do aniversário da morte do democrata Ernesto “Che” Guevara.
    Estes bravos agiam na legalidade? Estes bravos serão julgados pela Comissão da Verdade? Ou para eles vale a Lei da Anistia (ampla, geral e irrestrita: como dizia o slogan da época)?

  20. Osmar Bsb

    -

    06/03/2012 às 20:22

    Fantástico seu texto, Reinaldo! Preciso, exato, cirúrgico!

  21. Raissa Pedra

    -

    06/03/2012 às 20:19

    Reinaldo,boa noite.
    Como você se supera a cada texto!
    Esta reescrevendo a Historia abrangendo os governos militares,FHC e petistas,com a apresentação dos aspectos legais que são inquestionáveis.
    O seu Blog trará mais esclarecimentos ao Pais do que a Comissão da Verdade e o livro a Verdade Sufocada,pois cada lado enfoca seu ponto de vista,e você traz à tona a realidade.
    Só para reflexão dos que se posicionam de um lado ou do outro:
    QUAL O MOTIVO QUE LEVOU OS MILITARES A ASSUMIREM O PODER GOVERNAMENTAL?
    Esse cineasta ou outro qualquer,que tenha os filmes daquele tempo,prestará um grande serviço mostrando-ós para que se conheça a intranquilidade em que vivia a população pelas agitações promovidas pelos que hoje estão no poder.
    Embora fosse jovem naquela época,me lembro que as pessoas não tinham socessego nem para trabalhar, era baderna para todo lado.
    O OBJETIVO PRIMORDIAL DELES ERA IMPLANTAR NO BRASIL O REGIME DE FIDEL CASTRO E NÃO FOI SEM MOTIVO QUE TREINARAM GUERRILHA EM CUBA.
    Será que o ceneasta esta querendo reviver aqueles tempos?
    É bom lembrar que são 44% os que não votaram em Dilma e se o fizeram, é porque não estão satisfeitos com o rumo que esta turma esta dando ao Pais.
    Se é para trazer a verdade,que se começe pelo motivo gerador da intervenção dos Militares,os fatos registrados mostrarão porque assim agiram.

  22. Bruno Braga

    -

    06/03/2012 às 20:06

    Caro Reinaldo,

    A sua consideração sobre a instrumentalização do cinema, de forma a torná-lo um mecanismo para a “educação” do brasileiro é valiosa. Escrevi sobre o assunto, especificamente sobre dois filmes que, sob o pretexto de contarem a “verdade” de um fato histórico, idealizam o movimento revolucionário: “Batismo de Sangue”, de Helvécio Ratton; e “35, Assalto ao Poder”, de Eduardo Escorel (um dos assinantes do manifesto dos cineastas). Os meus textos são, respectivamente, “A autovitimização de um frade dominicano” [http://dershatten.blogspot.com/2011/01/autovitimizacao-de-um-frade-dominicano.html] e “A Intentona de Escorel” [http://dershatten.blogspot.com/2011/07/intentona-de-escorel.html]. Se estes artigos puderem contribuir para o seu trabalho, sinta-se à vontade para utilizá-los.

    Cordialmente,
    Bruno Braga.

    Belo Horizonte, 06 de Março de 2012.

  23. nivaldo alves da silva

    -

    06/03/2012 às 19:44

    Excelente texto, Reinaldo.Fui pras ruas nas campanhas pela Anistia, Diretas Já! e redemocratização.Achei que com a Anistia, militares nos quartéis, o país estava pacificado. Claro, foi pacificado. Mas há um grupo expressivo, assim entendo, principalmente quem pegou em armas, quem não fez auto-crítica. O grupo pegou em armas para implantar uma ditadura comunista semelhante a de Cuba, onde recebia treinamento. E Cuba taí, até hoje com os irmãos Castro há cinquenta anos no poder, com um regime infame, onde os cidadãos da Ilha são prisioneiros desse governo totalitário. Por isso sou contra essa campanha da Comissão da Verdade de humilhar militares. Esses esquerdopatas não têm moral para isso.

  24. Idevam

    -

    06/03/2012 às 19:37

    Esses “cineastas” dependen do governo para ter sustento pois os filmes que produzem com dinheiro público são umas porcarias um exemplo e o tau filho do brasil que nem com entrada franca conseguiram encheram uma sala de cinema um fiasco

  25. Ivany Bento Rodrigues

    -

    06/03/2012 às 19:28

    Reinaldo… vcé òtimooooo!!!!!!!! kkkkkkkkkkk perfeito! o que mais posso dizer sobre esse texto? IMPECÁVEL!!!!!!
    Gostaria de tê-lo escrito….

  26. Laurie

    -

    06/03/2012 às 19:16

    Não tive estômago para assistir essa Miriam Leitão chatérrima voar feito uma caçadora amadora para tentar pregar uma armadilha no general que, ingenuamente, não soube se defender como poderia.

  27. Rere

    -

    06/03/2012 às 19:11

    Examinar os fatos e interpretá-los segundo fontes dignas e variadas é trabalho de um Historiador. Não de uma “Comissão da Verdade” a maior estupidez que está sendo inventada para torcer os fatos e interpretá-los segundo uma ótica ideológica e falsa. Para começo de qualquer conversa o conceito VERDADE já supõe dezenas de vertentes , todas elas aparentemente Verdadeiras. O que esses criadores dessa Comissão estão querendo desenterrar é um jeitinho muito safado de tentar punir os militares. E justiciá-los segundo a ótica de dona Maria do Rosário, Marco Aurélio Garcia, José Dirceu etcetc. Esses cineastas são a massa de manobra certeira e, como eles, tantos outros bobocas que cairam nessa conversa.

  28. Rudnei

    -

    06/03/2012 às 19:09

    Mirian Leitao vai ganhar uma boquinha de ministra. Pouca vergonha o que fez.
    Nao assisto filme brasileiro, nao vou ao teatro, nao ouço musica brasileira, nem vejo mais televisao aberta depois que o PT tomou o poder. E NAO ESTOU PERDENDO NADA!

  29. Paulo Cesar Pavan

    -

    06/03/2012 às 19:08

    Respondendo a quem pediu: a adesão ao manifesto pode ser feita no site “A Verdade Sufocada”

  30. Leopoldo Dogher

    -

    06/03/2012 às 18:54

    Os caras continuam achando que falam em nome do povo.
    Continuam fazendo filmes pra ninguém.
    Continuam pendurados no saco sem fundo das estatais.
    Nada mudou.

  31. José F. L. Portugal

    -

    06/03/2012 às 18:36

    Como sempre, texto claro, preciso e conciso; pena que pocos tem a coragem de escrever estas verdades que a esquerda (em geral) tenta esconder e modificar, posando, hoje, de grandes idealistas que lutavam pela democracia.

  32. Nilton

    -

    06/03/2012 às 18:28

    “O setor se perdeu quando foi tomado pelos dublês de cineastas e intelectuais. Em vez de fazer filmes, eles resolveram se dedicar a explicar o Brasil para os brasileiros, como se pertencessem a outro país ou tivessem se apoderado da razão crítica para iluminar a bugrada. Aí ele se tornou chato, discursivo, metafórico, cheio de literatices, poesia ruim, condoreirismo barato, nativismo bocó, marxismo chulé.”

    Reinaldo, não sabia que você era “crítico de cinema”. Meus parabéns! O trecho acima resume à perfeição a história do nosso cinema após 1960.

    Agora, será que o Sr. João B. de Andrade sabe nos dizer quem criou a Embrafilme? Sim, a empresa que bancou quase toda a produção cinematográfica nacional de 1969 a 1990.

    Para avivar a memória dele:

    “Decreto-lei nº 862, de 12 de setembro de 1969
    OS MINISTROS DA MARINHA DE GUERRA DO EXÉRCITO E DA AERONÁUTICA MILITAR, usando das atribuições que lhes confere o art. 1º do Ato Institucional nº 12, de 31 de agôsto de 1969, combinado com o parágrafo 1º do artigo 2º do Ato Institucional nº 5, de 13 de dezembro de 1968, e, tendo em vista o disposto no art. 5º, item III, do Decreto-lei nº 200, de 25 de fevereiro de 1967,
    DECRETAM:
    Art 1º Fica autorizada a criação da Sociedade de Economia Mista denominada Emprêsa Brasileira de Filmes S A. – EMBRAFILME, com personalidade jurídica de direito privado e vinculada ao Ministério da Educação e Cultura. (…)”

    Pois vejam só, leitores deste imprescindível blog, quem produziu e/ou distribuiu a obra do glorioso cineasta em sua fase áurea (se é que assim se pode dizer…):

    DORAMUNDO (1978)
    Produção:
    Embrafilme
    Raíz Produções Cinematográficas
    Distribuição:
    Embrafilme

    O HOMEM QUE VIROU SUCO (1981)
    Produção:
    Embrafilme
    Raíz Produções Cinematográficas
    Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo
    Distribuição:
    Dinafilme
    Embrafilme

    A PRÓXIMA VÍTIMA (1983)
    Produção:
    Beca Produtores de Filmes
    Embrafilme
    Raíz Produções Cinematográficas
    Taba Filmes
    Álamo
    Distribuição:
    Embrafilme

    O PAÍS DOS TENENTES (1987)
    Produção:
    Ciclo Filmes
    Raíz Produções Cinematográficas
    Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo
    Sky Light Cinema
    Distribuição:
    Embrafilme

    CÉU ABERTO (documentário) (1987)
    Produção:
    Raíz Produções Cinematográficas
    Distribuição:
    Cinema Guild, The (1987) (USA) (theatrical) (subtitled)
    Embrafilme

    Os dados acima podem ser confirmados no maior banco de dados sobre cinema do mundo, o site IMDb.

    Parodiando Nelson Rodrigues (aliás, triste vítima do cinema tupiniquim): a hipocrisia é como a grama, cresce até nos interstícios do asfalto.

  33. Josafá

    -

    06/03/2012 às 18:27

    Houve uma guerra e essa gente levou uma surra monumental, mas agora quer vingança contra os mesmos que aceitaram a anistia para virar a página. Se houver punição, como eles gostariam, para militares acusados de torturadores (alguns foram e a maioria não) tem que haver punição para os crimes dessa gente toda.
    O regime de tutela militar foi ruim porque pôs para dormir a democracia brasileira por muitos anos. Esses falsos defensores da democracia teriam-na aniquilado; em vez de “milagre” brasileiro, teriam nos jogado na sucata de uma imensa Cuba, se pudessem. Felizmente não puderam e não podem.

  34. CENTURIÃO DA LEGIÃO

    -

    06/03/2012 às 18:04

    06/03 – ALERTA À NACÃO

    2ª atualização do dia 05/03 – ás 15:00 h
    Total 1072 adesões , sendo:
    81 generais ( 20 Gen Ex – 21 Gen Div – 40 Gen Bda ), 1 desembargador TJ/RJ, 384 coronéis , 92 ten coronéis, 22 majores, 44 capitães, 56 tenentes e 392 Civis
    “ELES QUE VENHAM. POR AQUI NÃO PASSARÃO!”

  35. cuidado com a patrulha

    -

    06/03/2012 às 17:33

    Segundo Olavo de Carvalho, o problema é que os militares
    eram ruins de marketing.

  36. Wellington

    -

    06/03/2012 às 17:33

    Excelente!! Reinaldo, você surpreendendo e superando-se
    cada vez mais.. Obrigado.

    “ELES QUE VENHAM. POR AQUI NÃO PASSARÃO!”

  37. JPS

    -

    06/03/2012 às 17:33

    Reinaldo,
    Você não vai comentar o possível propósito eleitoral (estimulado e controlado por petistas, claro) da greve de caminhoneiros distribuidores de combustíveis na grande SP?
    Veja o link:
    http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2012/03/06/pm-monta-gabinete-de-crise-para-evitar-desabastecimento-de-combustivel-em-sao-paulo.htm

    Abraços!

  38. AF

    -

    06/03/2012 às 17:16

    Aliás, alguém sabe quem foi o diretor do filme Betti-Lamarca? É tão ruim que deveria ser exemplo de como não fazer filme. Sugestão para a ECA. Eca!

  39. Rodolfo

    -

    06/03/2012 às 17:13

    A Miriam Leitão segue firme e forte no seu propósito de conseguir uma boquinha na EBC!
    Só isso justifica a “isenção” da moça!

  40. AF

    -

    06/03/2012 às 17:12

    Tudo bem. Já sabemos que os nossos “cineastas” são excelentes para manifestos, “abaixo-assinados” e para promover assaltos aos cofres públicos, via finada Embrafilme e autal Lei Ruanet. Agora queremos que os nossos Orson Wells, nossos Hitchcoks, Spielbergs, Scorceses, entre tantos outros, façam filmes e agradem ao público. Ou será que alguém aí assiste a qualquer coisa de Glauber Rocha? Ninguém tem saco para agüentar Paulo Betti mostrando como Lamarca era um herói. Ou tem? Tudo lixo. E lixo não reciclável. E como fede…

  41. Alexandre

    -

    06/03/2012 às 17:10

    Ou melhor – Nouvelle Vague à Maracanã e Sambalelê

  42. Alexandre

    -

    06/03/2012 às 17:08

    “Os filmes podiam ser uma porcaria, mas os apartamentos na orla de Ipanema e Copacabana sempre foram uma beleza!” A melhor crítica que alguém poderia fazer ao Cinema Novo Tupiniquim.

  43. Esperança

    -

    06/03/2012 às 16:51

    Pane seca – A decisão da prefeitura de São Paulo de restringir a circulação de caminhões em determinados horários na Marginal Tietê e em 25 ruas e avenidas da Zona Norte paulistana pode levar a maior cidade brasileira ao desabastecimento de combustível. Os transportadores de combustíveis resolveram parar em protesto à regra que impede a circulação de caminhões na Marginal Tietê em dois períodos: das 5 horas às 9 horas e das 17 às 22 horas, de segunda a sexta-feira, e das 10 horas às 14 horas aos sábados.

    Com a paralisação dos chamados “tanqueiros”, muitos postos da cidade de São Paulo já registram falta de gasolina e etanol. Em outros, a ganância pelo lucro fácil levou os donos dos estabelecimentos a subirem os preços dos produtos nas primeiras horas desta terça-feira (6).

    O prefeito Gilberto Kassab acenou com a possibilidade de negociação com os transportadores, mas até agora nenhum encontro foi agendado. O problema da nova regra está no curto período que os transportadores passaram a ter para realizar as entregas. Com um trânsito quase sempre caótico, a capital paulista não permite arriscar em termos de horário. Um caminhão de combustível, por exemplo, que sai para uma entrega dentro do horário permitido da manhã pode não conseguir completar a operação antes da restrição vespertina.

    Com isso a cidade passa a viver com a expectativa do fim dos combustíveis, sendo que alguns setores importantes, como hospitais, não podem interromper as atividades. A ideia da prefeitura de retirar da Marginal Tietê parte dos caminhões em dois períodos do dia não soluciona o problema do trânsito. O gargalo do trânsito paulistano está no excessivo número de carros que circulam por ruas e avenidas da cidade, contingente que cresceu de maneira assustadora após a decisão do então presidente Lula de reduzir impostos temporariamente para o setor automobilístico.

    Manter a economia aquecida é a missão de qualquer governante que se preze, mas o efeito pode ser negativo a curto se prazo se a ação não for responsável. Não foi por falta de alerta que o palácio do Planalto deixou de destinar recursos às grandes cidades do País para investimentos na melhoria do sistema viário e do transporte público. O pedido de Lula para que o consumo fosse mantido em níveis elevados deu esse resultado. Um mar de carros novos e uma enxurrada de carnês vencidos.

    É importante salientar que a paralisação dos transportadores, em sua maioria autônomos, pode estar vinculada a uma estratégia sindicalista para prejudicar o prefeito Gilberto Kassab, que abandonou o candidato petista Fernando Haddad para apoiar o tucano José Serra. Como na política o jogo é sujo e conhecido, tudo é possível.

  44. DEMOCRATA

    -

    06/03/2012 às 16:49

    Boa tarde a todos os brasileiros

    Eu vivenciei este período turbulento do nosso país e o que me lembro, era que as pessoas que apoiavam os militares não eram poucas não, era a maioria da nossa população. Ouvíamos preocupados as notícias dos assassinatos, roubos a banco, sequestros etc… praticados por grupos “armados comunistas”. A maioria dos que apoiavam a luta dos comunistas eram estudantes, professores universitários, alguns ditos intelectuais tais como artistas, cineastas etc… Na minha opinião, pessoas iludidas com o comunismo sovietico e cubano que na época era ovacionado, pois enfrentavam os americanos odiados pelos “antiimperialistas” de então. Somente quando começamos a tomar conhecimento do genocídio soviético praticados logo no início por Stalin, barbaridades e atos de extrema violência ocorridos no Gulags soviéticos através das obras de Alexander Soljenitzen ( se é assim que se escreve), relatos dos fuzilamentos indiscriminados em Cuba é que o apoio aos nossos comunistas se aplacou. E eles começaram a dizer que lutavam pela democracia e contra a ditadura militar. Boa desculpa, para justificar os atos de barbárie que praticaram contra outros brasileiros. Muitos destes brasileiros que morreram sem saber porque, vitimas desavisadas de disparos e bombas atiradas pelos comunistas.
    Estas vítimas de alguns que hoje recebem indenização como perseguidos políticos, nunca foram reconhecidas e sim tremendamente injustiçadas. Os seus descendentes que o digam. Infelizmente a classe política brasileira com excessões á parte é conivente com estas injustiças e sem o devido moral e caráter para reconhecer e reparar o mau causado a estes também brasileiros. Pelos discursos ouvidos até agora, quando falam em “Comissão da Verdade”, vejo que na verdade caminha para ser lamentavelmente somente a “Comissão da Vingança”.

  45. Maria Cecília de Morais

    -

    06/03/2012 às 16:33

    Pois é Reinaldo, como disse o Brasileiro Orgulhoso 12h40, a direita sempre demoniza a esquerda armada, mas nunca cita aqueles que jamais pegaram em arma e foram mortos da mesma forma pelos militares. Por que você não comenta sobre Rubens Paiva, Vladimir Herzog, Zuzu Angel e outros que foram mortos pelo regime ?

  46. Darazoom

    -

    06/03/2012 às 16:22

    Eu vivi toda essa “transformação” do cinema brasileiro, tão bem descrita pelo Reinaldo. Até gostava de ir ao cinema. Parei de assistir filmes brasileiros (ditos “nacionais”) desde quando nossos cineastas pararam de fazer cinema. O que eles fazem? Não posso dizer aqui.

  47. SidneyCWB

    -

    06/03/2012 às 16:21

    viuvinha de FHC – 06/03/2012 às 12:45
    Tá na cara que só um lado está com medo da verdade.
    Olha a barata aí entrando sem ser convidada…

  48. Spitfire

    -

    06/03/2012 às 16:16

    Reinaldo,

    Talvez seja até bom que eles continuem esticando a corda até ela romper! Descumpriram a Constituição —> Impeachment – e assim nos veremos livres desse aborto canceroso que foi parido pelo lulla!
    Quando penso que, no início do 1º mandato de lulla a
    economia mundial e dos RICs estava crescendo a taxas chinezas e o Brasil ia na rabeira pela incompetência petista e desde então assistimos a este festival de roubalheiras, corrupção, revanchismo ideológico inútil, centenas de tentativas de controlar a midia e a liberdade de expressão, baixarias que não acabam mais e vejo o quanto nosso país poderia ter evoluído, fico triste e sem esperança de que tudo isso que aí está venha a mudar brevemente.

  49. José do Norte

    -

    06/03/2012 às 16:13

    Desses cineastas para mim os mais intrigantes são os Moreira Sales. Contam com duplo patrocínio? Dinheiro do pápi e depois alívio fiscal para as empresas do pápi por terem ‘incentivado’ a cultura? Nós brasileiros pagamos corvéia aos hiperplutocratas?

  50. cuidado com a patrulha

    -

    06/03/2012 às 16:10

    JOÃO BATISTA DE ANDRADE – 10:36
    É o “própio”???

  51. Silva

    -

    06/03/2012 às 16:08

    Seja sincero, Reinaldo, Você morre de saudades da Ditadura? Por que defende tanto os torturadores? O que ganhou , o que ganha e o que ganhará com isso, com o pretexto de defender as leis?

  52. eusabia

    -

    06/03/2012 às 15:52

    Vi a lista. Tem vários subscritores pilantras.

  53. ótimo texto

    -

    06/03/2012 às 15:51

    O que está sendo decidido aqui é se vamos ou não ficar calados quando TENTAM PASSAR POR CIMA DA LEI para punir quem pensa diferente dos governantes atuais. Essa é a questão. Os militares da reserva, PELA LEI, podem se manifestar. O PT NÃO PODE PASSAR POR CIMA DA LEI. E a imprensa, covarde e tapada como é costume, ainda não compreendeu isso. Imprensa, aliás, que já teria andado na prancha faz tempo se dependesse só da turma no poder.

  54. Ruy

    -

    06/03/2012 às 15:49

    Celia Pereira, você tem toda razão. Miriam Leitão saiu da sintonia fina da economia para se embrenhar num terreno do qual ela não conhece, ficando evidente como “cooptada” petista a serviço de guerrilheiros que queriam implantar uma ditadura sanguinária, não a democracia Mesmo que muitos aqui aram crianças na época do regime militar, sabem que os militares reagiram a mando do clamor popular para erradicar o monstro que se avizinhava. Foi muito infeliz a jornalista, mostrando que a tal comissão não quer a verdade, mas a revanche pura e simples de crimes cometidos só pelos outros. Por sinal, o petismo é mestre em culpar terceiros por seus erros.
    Foi muito infeliz a jornalista, manchou sua história bobamente.

  55. ESTADO DE DIREITO, JÁ!

    -

    06/03/2012 às 15:43

    Fernando
    -
    06/03/2012 às 12:11

    Reinaldo, ao colocar a questão como “um lado” versus “o outro lado” você simplifica o problema e, na minha opinião, chega a conclusões erradas. Há pelo menos um terceiro lado nessa questão que é justamente o dos familiares das vítimas de qualquer um dos dois lados. Como você bem aponta, em muitos casos, vítimas inocentes que não estavam necessariamente engajadas em nenhum dos dois lados. Esse terceiro lado é justamente o mais importante, porque é o lado das pessoas que nunca defenderam nenhum tipo de ditadura, nem à direita nem à esquerda. Resguardada a letra da lei de anistia que, de fato, veda a punição pelos crimes e ilegalidades cometidos no período da ditadura militar, será que essas pessoas (o terceiro lado) não tem o direito de saber o que aconteceu com seus familiares e em que circunstâncias eles foram mortos? Em alguns casos, saber inclusive onde estão enterrados? Como perdoar e esquecer o que nem sequer sabemos? Perdoar o que? Esquecer o que?. Só para lembrar, lá na minha paróquia (e a “lei” lá é outra, eu sei) para alcançar o perdão são necessários primeiro a confissão e o arrependimento.
    ———————-
    Prezado fernando, não foi o Reinaldo quem esqueceu o terceiro lado, from eles, a canmbada das esquerdas, que só se elbram de um aldo, o deles, e s´po querem saber dos crimes, do outra lado, o da reopressão doe strado, CIVIS E MILITARES, e´bom deixar claro.
    -
    Veja bem, por que somente incluir o período a partri da posse do Marecha, Eurico Gaspar Dutra (ouvi em um um “programa” sobre DH, um idiota que se diz jornalista, dizer que o Brassils empre vivu na ditadura, a começar pelo governo do Dutra), talvez você não saiba, não viveu, ams esse período, dizem, fopi o mais tranqwuilho de nossa hist´poria, o Dutra era chamado do “home do livrinho”, pro andar coma Cosntituição debaixo do braço. ELE SUBSTITUIU O DITADOR, o bachafrel em direito Getúlio Dornelles Vargas, o Gegê, o “pai dos pobres”, que governo, SOLITO, por 15 anos…. ESSE PERÍODO DA DITADURA VRGAS, como é chAmado, está fora das investigações, POR QUE??????????????????

    ESSA GENTE ACHA QUE O POVO ´PE IDIOTA, ams é,m aidna tem gente qeua credita neles, que vota neles…..e NINGUEM COBRA A INCLUS~ÇAO DESSE ´PERÍIODO, outra coisa, as aç~eos dos terroistas, subversivos e toda AS CORJA, nãos erá invstigadas.

    A OPOSIÇÃO ENDOSOU, PORQUE TEM GENTE DA MESMA LAIA NO MEIO…… alias, que oposição temos??????????

  56. ESTADO DE DIREITO, JÁ!

    -

    06/03/2012 às 15:34

    viuvinha de FHC
    -
    06/03/2012 às 12:45

    Tá na cara que só um lado está com medo da verdade
    =
    =======
    Viuvinha, não entendi, que lado??????????
    -
    -
    Colocado assim, no contexto, pode ser as esquerdas , podem ser os militares e agentes do estado… não esqueça que civis também participaram da repressão, e muito….

  57. Jorge Silva

    -

    06/03/2012 às 15:15

    Pois é, esses cineastas (comunas diga-se de passagem) que recebiam verbas do governo (ditatorial diga-se de passagem) pra “explicar o Brasil” pra o povão usando a ótica marxista de luta de classes, resolveram agora dar o pitaco nessa história e aproveitam a situação para cuspir no prato que comeu.

  58. Cidadão

    -

    06/03/2012 às 15:13

    Prezado General Azevedo, boa tarde,
    O que mais me impressiona nesta raça – de ditos intelectuais – é a total capacidade de ser um imbecil por vontade própria. São pessoas que jamais abriram um livro de lei, seja ela qual for; não abrem, nem a sob tortura!, um manual de PC, imagine só, um Constituilção Federal. São laureados como vozes da democraia, da liberdade é coisas do gênero. Não passam de um bando de ignorantes. Esse diretor não passa de um tabaréu de subcultura.
    Abraços,

  59. Sergio S. Oliveira

    -

    06/03/2012 às 15:10

    Reinaldo, se não for pedir demais: Há civis assinando o manifesto do Clube Militar. Qualquer um pode assinar? Eu poderia? Como faço? Acredito que muita gente aqui assinaria em solidariedade aos militares da reserva. Eu assinaria. Porque não dispõe, num post, onde e como se faz para quem quisesse assinar? Obrigado.

  60. Gil

    -

    06/03/2012 às 15:08

    Realmente, se toda a verdade daquela época fosse de conhecimento da população, possivelmente os militares ainda estariam no poder, só que agora pelo poder das urnas.Se o cineasta quer contar os fatos, que conte, mas conte a verdade, nada mais que a verdade, com todos os crimes praticados de ambos os lado, inclusive relatando as inumeras tentativas de tomada de poder pelos comunistas iniciadas com a intentona comunista de 1935.

  61. Lucia São Paulo_SP

    -

    06/03/2012 às 15:08

    O Sr. João Batista de Andrade ás 10:36 se mostra, pela ordem, educado, irônico e magoado.

    Os petralhas permanecem fiéis ao blog.

  62. Sergio S. Oliveira

    -

    06/03/2012 às 15:07

    Contra os fatos, não há argumentos Reinaldo. Parabéns por este ótimo post. Eu, particularmente, com raríssimas exceções, acho o Cinema Novo um tédio, um saco mesmo. Umas coisas absurdas, de gosto duvidoso e difíceis de assistir, pois quase não se consegue chegar ao fim sem dormir…. Foi somente depois do advento do Real que o cinema ganhou novos ares, novo sentido (como arte e como entretenimento mesmo), novo patrocínio e novos cineastas deram as caras, transformando aquele mofo em cinema de verdade. Parabéns pelo excelente post e pelos fatos trazidos à tona.

  63. CENTURIÃO DA LEGIÃO

    -

    06/03/2012 às 15:00

    ?05/03 – ALERTA À NACÃO

    atualização do dia 05/03 – Total 1012 adesões , sendo:
    81 generais ( 20 Gen Ex – 21 Gen Div – 40 Gen Bda ), 1 desembargador TJ/RJ, 384 coronéis , 92 ten coronéis, 22 majores, 44 capitães, 56 tenentes e 332 Civis
    “ELES QUE VENHAM. POR AQUI NÃO PASSARÃO!”

  64. ze amarelinho

    -

    06/03/2012 às 14:57

    Não assito filme brasileiro.
    so falam de miséria e do nordeste, como se o resto do basil não existisse, se for para saaber história do brasil melhor documentário, pegam nosso dinheiro por isto ficam defendendo o cinema de unhas e dentes

  65. Mundico

    -

    06/03/2012 às 14:57

    Parabéns Reinaldo pela dignidade e coragem em seu combate.

  66. Ville

    -

    06/03/2012 às 14:55

    Reinaldo……você é considerado um jornalista “de direita”….ou seja, “enquanto menos Estado melhor”….mas qual seria por exemplo a solução para o Nordeste que até hoje possui Estados com a qualidade de vida semelhante á alguns paises africanos ?? por exemplo você é contra o bolsa familia?? qual seria a solução? claro que educação e tudo mais, mas até as próximas gerações alcançarem isso qual seria a solução? a pobreza extrema continuar reinando nos rincões desse país?? você não consegue colocar na cabeça de um cidadão humilde de meia idade, com pouca instrução que ele tem que ir “estudar” para melhorar de vida…..como um “jornalista liberal” ve isso ?? por favor, me resposta pra eu entender, pq eu não consigo ver essas regiões “sem estado”….qual é a sua idéia ?? neoliberal? liberal ? conservador-liberal?? Espero ter uma resposta, desculpe pelo assunto não fazer parte do post.
    Obrigado.

  67. MACUNAÍMAS S/A

    -

    06/03/2012 às 14:52

    A impressão que dá é que querem legitimar o bolsa ditadura, paga com o suor de nosso trabalho e a custa de impostos extorcivos. As famílias dos militares assassinados e também torturados, não fazem parte do contexto. Não há dúvida de que quando se resolver rever os processos muita gente pode ser presa por lesar ao país.

  68. Silva

    -

    06/03/2012 às 14:51

    Eu já estou achando que o Reinaldo com um simples Blog está fazendo uma revolução histórica. Como está desmanchando os “valentes” heróis premiados com as fabulosas bolsas-ditaduras. Filmes, livros de História,jornalismo, críticos de cinema, teatro e música dita popular, cantores, “esfera cultural”,ganhadores de Jabutis, todos parecem estar apavorados. Com um Blog que não dispara um tiro nem quer prender e torturar ninguém. Só quer que a verdade seja contada como ela foi, sem interpretações delirantes. Eu, heim!

  69. Elizabeth

    -

    06/03/2012 às 14:48

    Esse Brasileiro Orgulhoso 06/03/2012 às 12:40 me dá uma vergonha de ser brasileira! Cruzes!, como fala sem conhecimento! Mistura fatos reais com a propaganda da petralhada. Dizer que a Dilma teve a coragem de mostrar seu passado é o fim!

  70. Interneto

    -

    06/03/2012 às 14:44

    Dois grandes erros ou seria equivocos ou até malandragem mesmo. A data ao invés de 1946 o correto não seria 1964? E o nome Comissão da Verdade o correto mesmo e essa eu tenho certeza deveria ser COMESSÃO DE VERDADE!
    A PTralhada continua igual, quando por baixo gritam pra cacete, quando por cima não sabem como e que fazer, mas uma coisa estão fazendo bem, estão aniquilando o PMDB de norte a sul destepais.

  71. cuidado com a patrulha

    -

    06/03/2012 às 14:43

    Caro Reinaldo,
    Os filmes nacionais são uma porcaria, altamente esquerdi-
    zantes e tem mais patrocinadores estatais que qualquer
    coisa neste mundo!

  72. Democracia Vacina Anti-Petralha

    -

    06/03/2012 às 14:42

    COMO PODEMOS ASSISTIR A UM FILME NACIONAL ,SE OS DIRETORES SÃO RUINS DE HISTÓRIA E ALÉM DE SER PETISTA UM MAL QUE AINDA BEM QUE SÃO POUCOS ,MAS COMO TODAS PARASITAS FICAM LOUCAS QUANDO SÃO CONTRARIADAS ,BEM SE QUEREM SABER DA HISTÓRIA ,COMECE COM A VERDADE INTEGRAL ,JÁ COMEÇARIA BEM ,PORQUE DO JEITO QUE ESTÃO ENCAMINHANDO ,SERÁ UMA HISTÓRIA PELA METADE ,COMO FICA AS FAMÍLIAS DOS QUE MORRERAM NAS MÃOS DOS TERRORISTAS QUE PREGAVAM A DITADURA E JAMAIS A DEMOCRACIA ,A HISTÓRIA DOS MILITARES CONHECEMOS EM GRANDE PARTE DOS ATOS TAMBÉM BARBAROS COMETIDOS DURANTE A DITADURA E OS GRUPOS DE EXTREMA ESQUERDA TIPO VAL PALMARES E OUTROS MATARAM E MUITOS DELES HOJE RECEBEM POLPUDAS INDENIZAÇÕES E INCLUSIVE COM CARGOS QUE NÃO DEVERIAM OCUPAR E INCLUSIVE A DILMA TERCEIRA QUE ESCONDEM ATÉ HOJE OS DOCUMENTOS QUE ESTAVAM LIBERADOS PARA O PÚBLICO E DEPOIS QUE ELA VIROU CANDIDATA PROIBIRAM O POVO DE SABER QUEM É A DILMA DE FATO E O QUE ELA NUNCA LUTOU POR NENHUMA DEMOCRACIA ,DEVRIA TER A CORAGEM DE ADMITIR QUE NUNCA LUTOU PELA LIBERDADE DO BRASIL.

  73. Austin Powers

    -

    06/03/2012 às 14:39

    “Mrs
    will ya
    make me tea
    make love to me
    put on the telly
    to the BBC
    to the BBC yeah yeah yeah
    BBC 1
    BBC 2
    BBC 3
    BBC 4
    BBC 5
    BBC 6
    BBC 7
    BBC heaven”

  74. Edson

    -

    06/03/2012 às 14:37

    Caro Reinaldo,

    Concordo com você que temos uma Lei da Anistia e que
    deva ser obedecida. De fato, esta lei resultou de uma
    ampla negociação política onde se decidiu “esquecer”,
    “perdoar” os excessos de ambas as partes: das forças
    de repressão do Estado e daqueles que queriam transformar
    o país numa brutal ditadura comunista.

    Mas pense no caso Rubens Paiva, que é bastante emblemático. Este senhor desafiou a ditadura militar de forma pacífica. Nunca pertenceu à luta armada. Foi preso e depois disso jamais se soube o que aconteceu com este pai de família. Você não acha razoável que seus familiares pelo menos tenham o direito de saber qual foi o destino de seu pai depois de ir para o calabouço? Por favor, nos responda seu ponto de vista sobre casos como este.

    Abs,
    ES

  75. neoliberal otimista

    -

    06/03/2012 às 14:31

    Reinaldo, essa cambada que mamou nas tetas da EMBRAFILME nos anos 70 e 80 nunca teve o menor pudor em declarar publicamente que surrupiaram mesmo o dinheiro do Estado Brasileiro ! Falam isso no maior cinismo e cara-de-pau, e ainda dão risada !!! Se acham os grandes espertalhões da intelectualidade carioca !!!

  76. Ixe

    -

    06/03/2012 às 14:28

    Eu fiquei com vergonha alheia ao assistir a entrevista do general com a Miriam Leitão. Vergonhosa a forma como se concentrou em apenas um dos lados da luta que se travou naqueles tempos. Nada poderia ser mais anti-jornalismo ou jornalismo superengajadao. Nada mais escancaradamente parcial do que aquilo. As vítimas, os mortos e torturados pela esquerda armada – e que não foram poucos – são simplesmente deixados de lado.
    Realmente, a ser este o espírito, não haverá nada de verdade na comissão.

  77. Geraldo Iunes Filho

    -

    06/03/2012 às 14:22

    São um bando de mentirosos. Nunca quiseram Democracia neste Pais eles lutavam pela implantação de uma ditadura. Porque eles não vão morar em Cuba, Coréia do Norte etc. ? Eles não querem perder a boquinha, la não podem fazer o que fazem aqui. Ja vivemos em uma ditadura politica onde quem manda é o executivo. Nossas instituições estão todas sob o jugo do executivo com exceção de nossa valorosa Forças Armadas. Infelizmente grande parte de nosso povo não tem cultura, educação etc. Não somos um País politizados e sim comprado por bolsas famílias, Bolsa corrupção, Bolsa Cueca etc. Hoje somos o País da safadeza graças a este Desgoverno que ai esta.

  78. Getulio SP

    -

    06/03/2012 às 14:12

    REI recomendo a voce e a seus leitores darem uma olhadinha no site WWW>AVERDADESUFOCADA.COM e veja o artigo ALENTO… do GEN PAIVA.

  79. André

    -

    06/03/2012 às 14:07

    Alguém pode me dizer, mesmo que aproximadamente, quantas pessoas foram mortas ou estão desaparecidas em função de 21 anos de ditadura militar. Pelo que eu sei, o aparelho do Estado era usado sistematicamente na repressão e matou várias pessoas, mas hoje não é diferente, ou ninguém sabe ou vê a quantidade de pessoas mortas todos os dias pelas nossas polícias despreparadas. A diferença é que na atualidade a matança ocorre principalmente entre os pobres e negros, e naquela época ocorria entre os universitários e filhinhos de papai. Daí toda essa necessidade de se saber a “verdade”.
    Brasil. Um país de tolos e pobres (de vergonha na cara).

  80. morg

    -

    06/03/2012 às 14:06

    Reinaldo: viuvinha de FHC – 06/03/2012 às 12:45
    morg

  81. Marcos F

    -

    06/03/2012 às 14:00

    Pô, Rei, o último parágrafo tirou o celofane do meu pirulito! Nada mais a comentar.
    Eu vi, eu estava lá, para ver esses cineastas se encherem de dinheiro às custas da … Ditadura!
    Podiam ao menos morar em algum outro lugar, fora Vieira Souto ou Atlântica.
    São petistas, não precisam disfarçar.

  82. anonimo

    -

    06/03/2012 às 13:59

    Mas que texto guti-guti desses cineastas!
    Esses anos tem dois lados, cumpanheiros cineastas! E os dois são ruins, caras-pálidas!
    Um lado só existiu por culpa dos militantes terroristas de esquerda daquela época, esqueceram seus bundas moles?

  83. capitão

    -

    06/03/2012 às 13:59

    at REINALDOX

    O BRASILEIRO ORGULHOSO,12H40, É QUINTA COLUNA.

  84. MauricioA

    -

    06/03/2012 às 13:58

    —=== FORA DO ASSUNTO ===—

    Caro Reinaldo,
    Eu estava pesquisando o que o inefável ministro genovês dizia do PIB no ano passado e encontrei um site chamado ucho.info. Resolvi dar uma olhada a mais e olha que beleza eu achei.

    http://ucho.info/dilma-mostra-seu-paladar-refinado-e-aproveita-escala-em-portugal-para-se-entregar-aos-prazeres-do-bacalhau

  85. Gerson

    -

    06/03/2012 às 13:56

    Discordo de Charles Gaulle: O Brasil é sim um país sério. Sério na hora de mentir, de roubar, de matar, de corromper, de vagabundear. Ele só não é sério na hora de votar, de estudar, de trabalhar, de formar uma família.

  86. Demiane

    -

    06/03/2012 às 13:54

    Viva Reinaldo Azevedo! Conhecedor da verdade, dos fatos,enfim, esclarecedor da realidade. Aquele que evidencia, sem exceção, o cumprimento das leis, a prática da democracia.
    NÃO, ELES NÃO PODEM!!!

  87. justo

    -

    06/03/2012 às 13:53

  88. Domenico DiCocco

    -

    06/03/2012 às 13:47

    Cinema novo e seu guru, Glauber Rocha ! Pesquisar no google sobre este guru x sarney, dira o que era o tal cinema novo. Ai,ai,ai essa esquerda intelectual brasileira !!!

  89. Denise

    -

    06/03/2012 às 13:41

    Caro Reinaldo!

    Que bom que temos você sempre alerta! Não deixa passar uma! Além destes cineastas não terem razão – - incrível a cara de pau de tentar defender o indefensável: o grupo de ex-terroristas do qual Dilma fez parte NÃO queria uma democracia!!!! Vou repetir: NÃO queria uma democracia!!! Ainda hoje não a querem de coração! Falam muito em democracia, porquê sabem que é isso que os brasileiros querem ouvir!! Mas, como praticamente tudo no PT é so papo! Nos dircursos deste partido, as palavras quase sempre significam exatamente o seu oposto!! – – eles não fizeram nenhum manifesto contra a corrupção que toma conta do Brasil! Se tivessen realmente preocupados com a democracia, teriam se manifestado! Este governo fez da corrupção uma moeda de troca para o apoio ao sonho de tornar o PT o único partido do país! É lógico que a corrupção não foi inventada pelo PT! Mas a desfaçatez com que o PT lida com ela, depois de se vender como um partido preocupado com a ética … Só por isso, já devia ser castigado pelos eleitores! Mas, como eles têm um excelente departamento de propaganda – aliás, talvez a única coisa que eles saibam fazer bem de verdade – ainda conseguem levar no bico o distinto público! Espero que São Paulo reverta esta tendência!

    Um abraço,

    Denise

  90. Domenico DiCocco

    -

    06/03/2012 às 13:36

    Cineasta no Brasil !! Ah, ta !! Aquele bloco carnavalesco ” me beija que eu sou Cineasta ” !!

  91. Oswaldo

    -

    06/03/2012 às 13:33

  92. Rudi

    -

    06/03/2012 às 13:30

    É IMPRESSIONANTE, COMO AS PESSOAS, NÃO PARAM PRA PENSSAR, ESSA GENTE, NÃO TEM UM PREGO PRA APRESENTAR COMO OBRA SUA E A CADA VESPERA DE ELEIÇÃO, VEM COM ESSA LENGALENGA DE DITADURA, TÔ PORRRRRRR AQUI.

  93. Ratazana em Bobalhao de Sempre - 06/03/2012 às 11:49

    -

    06/03/2012 às 13:25

    REINALDOX no Bobalhao de Sempre – 06/03/2012 às 11:49

  94. margot lima

    -

    06/03/2012 às 13:24

    CALA A BOCA, BATISTA!!!
    Eita texto bom da bexiga lixa! Matou a pau, meu Rei!

  95. Jadir

    -

    06/03/2012 às 13:22

    Tio Rei. Essa cambada, digo, José Genuíno (ex-guerrilheiro do Araguaia) agora virado em assessor do Ministro da Defesa Celso Amorim (um porra-louca) mais o ministro Politica Exterior Marco Aurélio Top Top Garcia FARC (outro porra louca) mais o Franklin Martins (porra louca também) e a gerentona PresidANTA Dilma é dose para Leão. Prefiro os militares no governo, roubavam menos e faziam mais. E tinha Lei e Ordem no GALINHEIRO. Têm que botar essa cambada para correr. FORA PT (partido dos Trambiques)

  96. celia pereira

    -

    06/03/2012 às 13:22

    Tentei assitir este documentário, mas desisti ao ver a Miriam Leitão contando história de um lado só, o lado da Guerrilha. Queria assistir para conhecer o passado, pois nesta época (1964) tinha 7 anos, mas infelizmente este jornalista a quem tinha apreço por considerar uma jornalista estudiosa, conhecedora dos fatos, etc. Foi uma decepção. Ao falar com o general, a expressão dela era fechada e fez as perguntas como somente os militares foram os assassinos.
    “Esqueceu” de perguntar com a mesma expressão fechada sobre os assassinatos cometidos pelos grupos armados. “Esqueceu providencialmente” de falar para o Genoíno e para a Maria do Rosário, qual era a real intenção dos terroristas, que era implantar outra ditatura sanguinária no país.
    Tenha dó, acham que todos os brasileiros são burros e não conhecem parte do passado.
    Ela deveria estar trabalhando na TV Traço, alinhada com os contadores de mentiras que lá existem.
    Deveria pelo menos ler bastante sobre este período e cobrar duramente dos 2 lados.

  97. Viegas

    -

    06/03/2012 às 13:18

    Reinaldo tudo o que foi colocado em seu artigo é verdadeiro, imagino orem que nossos atuais governantes não dão a minima para “estas” verdades, Rui Falcão em recente entrevista ja disse que a questão da anistia será revista em breve, com a mudança de alguns ministros do supremo, percebe? Tudo o que eles precisam é de tempo, pois indicarão num futuro próximo ministros que comunguem do mesmo pensamento e pronto, logo tudo é um grande embuste no Brasil, a democracia uma falacia, a Justiça a serviço da classe dominante seja ela qual for, a saúde privada a serviço dos POLÍTICOS, a educação bem esta a serviço da ideologia dominante, desisto das palavras eles não mudam o mundo elas apenas propagam a força dos fortes. Finalizando apenas para falar dos cineastas Tropa de elite 1 foi um sucesso pois mostrava a policia que queremos Tropa de elite 2 um fracasso pois mostra a policia que os intelectuais querem, não faram mais filmes como tropa de elite 1, ele não é politicamente correto,

  98. OTÁVIO

    -

    06/03/2012 às 13:16

    “Instuições democráticas e o Estado de Direito”. São conceitos com núcleo jurídico. Sabe-se lá qual a interpretação que o cineasta em comento tem sobre tais conceitos. É a tal coisa: gente sem preparo toma a iniciativa de elaborar documentos sem antes se valer de profissionais da área. Seria o mesmo que opinar sobre aspectos técnicos de filmes sem conhecer sequer como é feita uma filmagem. Donde as bobagens proferidas. Estado de Direito, cineasta, é a prevalência de um ordenamento jurídico, pelo qual é regrada a sociedade. Quando da anistia e do julgamento pelo STF estava-se exercitando o “Estado de Direito”, pelo qual uma comissão tenta, agora, usurpar. Ou seja, é destituída de caráter decisório, pq esta prerrogativa, constitucionalemente, é atribuída ao Poder Judiciário. Logo, se pode notar, sem muito esforço de intelecção, quem pretende vulnerar o chamado “Estado de Direito”. Mas, não vou suprimir o seu direito de dizer aberrações, que as diga…

  99. Silvio

    -

    06/03/2012 às 13:12

    (continuação)à reboque do partidão,trocando sem remorso a integridade, a ética e a retidão pela mentira à serviço da ideologia do atraso.Esses répteis representam o pior de nossa sociedade.

  100. Silvio

    -

    06/03/2012 às 13:09

    O manifesto é mais uma ferramenta do merchandising desses cineastas de araque. Procuram bajular o governo visando se beneficiarem de financiamentos federais para suas obras nanicas.O cineasta tão preocupado com a improvável volta de uma ditadura de direita,jamais se manifestou sobre o mensalão ou sobre os assassinatos de Celso Daniel e Toninho do PT, até hoje muito mal explicados.Filmes sobre tais temas não teriam obviamente patrocínio da Petrobrás,BB ou quaisquer outros incentivos advindos do dinheiro público.São em sua maioria aproveitadores que sempre estarão do lado do governo seja ele qual for.Incompetentes que não conseguem vender seus projetos para a iniciativa privada pela ausência total de valor contido nos mesmos.Inconsequentes porque sabem que se a turma da Dilma tivesse vencido,os reais cineastas estariam vivendo no submundo asfixiados pelo autoritarismo de esquerda.Os de mau caráter,como o falso manifestante,estariam à re

  101. Ex-petista

    -

    06/03/2012 às 13:08

    Off topic

    O Franklinstein foi a Curitiba defender a censura à imprensa ou, como ele chama hoje, marco regulatório da mídia.

    O Torquemada Vermelho puxou a orelha de Paulo Bernardo, que não implantou a censura que lulla queria.

  102. tereza

    -

    06/03/2012 às 13:03

    Sinceramente:voce se superou, pois este texto é fantástico.Pode-se discordar dele(os petralhas), mas contra fatos nao existem argumentos.Eles devem ficar injuriados por nao terem ao lado deles um jornalista fantástico como voce.A imprensa de um modo geral é insossa,com poucas excecoes e perdem público e credibilidade ao distorcerem a notícia.Entendo que familiares dos que perderam a vida devido a atos terroristas dos que hoje encontram-se no poder deveriam procurar a dita Comissao da Verdade e exigir que contem o drama deles.Particularmente da companheira Estela.

  103. capitão

    -

    06/03/2012 às 12:56

    Para Simplesmente Maria (11h50)

    Obrigado, só escrevi sobre o que penso ser a verdade.
    Graças a Deus, consegui passar, sempre, longe desse ideário de esquerda. Talvez tenha sido a influência de meus pais.
    Sempre me horrorizaram as ditaduras. Quaisquer ditaduras!
    Acho um crime o que fazem com as novas gerações, hoje em dia, contando uma história distorcida e gloriosa da luta armada da Esquerda.
    Não consigo entender o fascínio dessa gente pela morte. Trata-se disso.
    Não sou de ir à igreja, mas a minha família é de formação católica. O cristianismo é um conjunto de valores que está sendo agredido, despedaçado, e sentimos um recuo a uma era meio de paganismo.
    Você lembrou bem sobre os festivais e outras atividades. O professor Olavo de Carvalho fez alguns textos sobre a questão da censura e a Imprensa Alternativa. Havia uma imprensa alternativa nos tempos da ditadura. Imaginem isso emCuba ou na Coréia do Norte, ou na Romênia, ou na Albânia, ou na China comunistas.
    A nossa ditadura foi tão ditabranda que havia uma imprensa alternativa, de esquerda! Cantada em verso e prosa como algo altamente revolucionário. E os militares, apesar de uma outra interferência, deixaram a coisa correr frouxa. Teve gente que enriqueceu com o Pasquim e ainda teve a cara de pau de receber indenização como perseguido pela ditadura.
    Muitos cineastas ficaram ricos com os filminhos de doutrinação e aquela sociologia barata e masturbatória.
    No fim das contas, não sei se tudo isso é bom ou mau.
    Se os militares tivessem sido realmente duros, a esquerda teria sido exterminada.
    Se os terroristas fossem tão decididos como os do Perú, Argentina, ou Colômbia, o Brasil ainda estaria em guerra civil.
    Este país, como diria De Gaulle, não parece mesmo muito sério.

    A questão no Brasil é a total falta de vergonha na cara, especialmente da esquera.

  104. Jadir

    -

    06/03/2012 às 12:56

    Querem saber ? Estou querendo ver o CIRCO pegar fogo mesmo., e torcendo para ver o exército brasileiro descendo a borduna na cabeça desses comunistas de m….! Quem sabe fujam para se esconder em CUBA, Venezuela, Coréia do Norte, China, Bolívia e nos deixem livres. Que se exploda o PT (partido dos Trambiques). Sarrafo no lombo já ! Abraço a Todos !

  105. Cascuda!

    -

    06/03/2012 às 12:45

    REINALDOXX!!!

  106. Rodrigo

    -

    06/03/2012 às 12:42

    Eles que venham, por aqui não passarão.

  107. Adriano

    -

    06/03/2012 às 12:42

    Rei, recomendo a coluna do JP Coutinho na Folha de hoje. Fala sobre aqueles dois a que você deu destaque no blog, que defendem a legalização do infanticídio.

  108. joao

    -

    06/03/2012 às 12:40

    Perfeitisimo Reinaldo, parabens. Este País tem um débito para com voce pelo seu compromisso com a VERDADE de verdade.

  109. Brasileiro Orgulhoso

    -

    06/03/2012 às 12:40

    Reinaldo, me parece que você não está lembrando que não foram apenas combatentes da luta armada que foram executados na ditadura. O político Rubens Paiva e o jornalista Vladimir Herzog, por exemplo, foram levados de suas casas na frente de suas esposas e filhos, para prestar depoimento. Jamais voltaram… Foram espancados até a morte nos porões do DOPS. Os militares e torturadores estão apreensivos com aquilo que será revelado na Comissão da Verdade pelos depoimentos dos familiares das vítimas de execução e tortura. Eles, militares e torturadores, teriam de mostrar a cara se quisessem depor para rebater os depoimentos. Só que aí que a coisa pega. A posição deles é delicada, porque eles nunca tiveram a coragem de mostrar a cara e assumir seu passado, como fez a atual presidente Dilma. Sempre fizeram tudo escondidos. Homens treinados pra guerra se borrando de medo da verdade vir a tona… Que vergonha !

  110. Silva

    -

    06/03/2012 às 12:37

    Concordo com o sr.Brasigois Felicio ( 11:14). Prefiro mais o Mazzaropi (grande comediante ao caracterizar um verdadeiro tipo nacional)do que o Glauber. Aliás essa onda de papo-cabeça, que origina filme-cabeça para formar espectador-cabeça chega a ser de um ridículo total. Lembro até uma crônica do Zuenir Ventura que dizia, com lágrimas nos olhos, que segurou um rapaz que saia também do cinema após assistir a um filme sobre Che Guevara e perguntou se tinha gostado do filme e se tinha chorado. O rapaz acho que ficou muito espantado com aquele velhote falando dessa maneira-cabeça…

  111. caio bellote

    -

    06/03/2012 às 12:37

    Reinaldo,por favor fale sobre a perseguição dos comunistas ao padre Paulo Ricardo de Azevedo Junior da arquidiocese de Cuiabá.

  112. Marcello Castellani

    -

    06/03/2012 às 12:31

    Na realidade os integrantes deste (des)governo querem implantar a Comissão do Revanchismo. Não da verdade. Com isso querem até mudar o significado da palavra “anistia”. Esta turma (tal qual vimos um certo procurador) quer invadir as instalações dos dicionários e mudar as coisas conforme suas convicções atabalhoadas. É certo que houve extremismos na ditadura militar. Também é certo que estes extremismos existiram por parte daqueles que queriam um governo similar ao cubano ou russo. Afinal, eles tinham em mente que apenas eles poderiam cuidar do bem estar social, já que sabiam aquilo que o povo precisa… Bem, a ditadura acabou, foi criada uma lei que perdoou os crimes cometidos por ambos os lados, a ponto de termos uma presidente que é, simplesmente, uma ex-terrorista! Mas esta turma não está satisfeita. Eles querem “algo mais”. Eles acham que possuem o monopólio da verdade e que a verdade está ao lado deles. Esta coisa toda ainda vai dar o que falar meu caro Reinaldo!

  113. Valdir A. C.

    -

    06/03/2012 às 12:29

    Aqui no interior nóis diz assim; Matou a pau!!!
    O cinema brasileiro é tão ruím que eu considero castigo ter que assistir a qualquer produção nacional. Pesa ainda que o governo (PT) que obrigar a TV paga a exibir conteúdo nacional (sabemos muito bem o “conteúdo” pretendido) em sua grade numa afronta ao consumidor que paga pelo que quer ver. Cineastas brasileiros são tão óbvios em suas idéias que as produções se repetem com o mesmo roteiro e se contam nos dedos de uma mão as boas películas nacionais.

  114. Torcedor

    -

    06/03/2012 às 12:29

    O quê? Apartamentos na orla de Ipanema e Copacabana! Eles devem participar do movimento “Contem essa história.”

  115. Augusto

    -

    06/03/2012 às 12:22

    hahahahahaha. Mexe com quem tá quieto. hahahahaha. Gostei foram dos apartamentos da orla da Cidade Maravilhosa, todos adquiridos com as imprecionantes rendas de bilheteria dos filmes de cineastas como este medíocre que assinou a nota de apoio ao Desgoverno.

  116. Antonio Soares

    -

    06/03/2012 às 12:20

    Parabéns.
    Bem-aventurado aquele que não se condena a si mesmo naquilo que aprova.

  117. BOB

    -

    06/03/2012 às 12:17

    Ainda existe cinema no Brasil? Pelo que eu leio nos jornais, volta e meia é lançado um filme que fala sobre “o golpe”, “a ditadura”, “a resistência” – sempre fatos que aconteceram há mais de 40 anos. Naturalmente, estas jóias são patrocinadas por dinheiro público. As salas de exibição ficam às moscas, mas os diretores sempre faturam uma grana preta. Agora conseguiram criar as famigeradas cotas para produção nacional na TV por assinatura – e dá-lhe “conscientização da sociedade”, quer ela queira ou não. E quanto ao Brasil atual? Quando é que vai aparecer um único filme que fale sobre os podres do governo dos petralhas? Só daqui a 40 anos?

  118. caio de oliveira

    -

    06/03/2012 às 12:16

    Cineastas brasileiros com raras exceções deveriam se dedicar à lavoura, pois são bons na produção de abacaxis. Estes dias vi na TV o filme terra em transe; uma bomba danada. O que a maioria quer na realidade é a chave do tesouro. Sabem que a platéia é omissa e muito pouco exigente. Essa comissão da verdade deve ser implantada para revelar a Verdade de ambos os lados, até porque tem gente que hoje manda muito e participou de destruição de familiares que nada tinham com o belisquete.
    A hipocrisia e imoralidade cresce a passos largos no País da pelegada.

  119. Muttley,

    -

    06/03/2012 às 12:15

    Reinaldo, vc sempre diz que o PT ‘é mesmo do balacobaco’!… E põe balacobaco nisso. Pelo que se percebe os filhotes dos asquerosos Irmãos Castro, vendo que a sanha petista se consome no destrambelhamento, já preparam (com essa tal de ‘Comissão da Verdade’) levantar uma nova bandeira de luta. A do revanchismo. E retomar a velha e arcáica guerrilha psicológica que chafurda qualquer país no cáos. Este é o desejo desses valentes dragões ‘libertários’. Nossos democratas de araque. Argh…

  120. Fernando

    -

    06/03/2012 às 12:11

    Reinaldo, ao colocar a questão como “um lado” versus “o outro lado” você simplifica o problema e, na minha opinião, chega a conclusões erradas. Há pelo menos um terceiro lado nessa questão que é justamente o dos familiares das vítimas de qualquer um dos dois lados. Como você bem aponta, em muitos casos, vítimas inocentes que não estavam necessariamente engajadas em nenhum dos dois lados. Esse terceiro lado é justamente o mais importante, porque é o lado das pessoas que nunca defenderam nenhum tipo de ditadura, nem à direita nem à esquerda. Resguardada a letra da lei de anistia que, de fato, veda a punição pelos crimes e ilegalidades cometidos no período da ditadura militar, será que essas pessoas (o terceiro lado) não tem o direito de saber o que aconteceu com seus familiares e em que circunstâncias eles foram mortos? Em alguns casos, saber inclusive onde estão enterrados? Como perdoar e esquecer o que nem sequer sabemos? Perdoar o que? Esquecer o que?. Só para lembrar, lá na minha paróquia (e a “lei” lá é outra, eu sei) para alcançar o perdão são necessários primeiro a confissão e o arrependimento.

  121. nitordo

    -

    06/03/2012 às 12:10

    Só queria um esclarecimento! O que isso de cineasta? Existe aqui no país? Não vai me dizer que é mais uma criação da fossa petista!

  122. Anónimo

    -

    06/03/2012 às 12:09

    Assim não Noblat!

    Veja a enquete do blog do Noblat, volto depois:

    O que Dilma deve fazer com os militares da reserva que assinaram manifesto criticando atos do seu governo?
    1)Deve puni-los de acordo com a lei
    2)Deve esquecer o assunto
    3)Não sei

    “puni-los de acordo com a lei”? Qual lei ?

  123. marina silva

    -

    06/03/2012 às 12:09

    Isso porque o Tio Rei ainda foi muito bem educado de nao mencionar os do Leblon aonde vive o Tio Jabuti,sao uma belezura de se ter,visitar e viver!

  124. Marcelo R. F. Américo dos Reis

    -

    06/03/2012 às 12:00

    Pra variar a “Esquerda” Elitista, Infantil e Irresponsável no seu “afã revolucionário” resolveu criar uma Crise onde não havia problema e se arrisca nos levar a um impasse.

  125. bereta

    -

    06/03/2012 às 11:55

    Esse cineasta está inserido no contexto. Blargh….

  126. ótimo texto

    -

    06/03/2012 às 11:54

    O dito cinema novo era um tremendo pé no saco. Um monte de comunistóides fazendo filmes chatos que ninguém via. Com nosso dinheiro, claro. E quem comandava a Embrafilme, quem, quem? Celso Amorim, ele mesmo.

  127. Rodrigo

    -

    06/03/2012 às 11:54

    Sim, os inteliquituais detonaram o cinema no Brasil. Ah, mas segundo eles isso foi culpa dos americanos… Querem saber de um filme horrível daquela época? “Prata Palomares”. Procurem ver isso no youtube (se estiver disponível) para entenderem meu ponto de vista.

  128. mbetti

    -

    06/03/2012 às 11:51

    De Jonathan Swift: “A felicidade é a posse perpétua da condição de estar bem enganado, o estado pacífico e sereno de ser um tolo entre canalhas.” Se tivéssemos um povo inteligente, com educação digna e conhecimento, talvez não estivéssemos em tal lastimável situação…

  129. Cassio

    -

    06/03/2012 às 11:50

    Pangaré que sou no twitter – comecei faz pouco lá – uso esse espaço pra recomendar o perfil fake do @KimJongNumberUn. Alguns tuítes dele:

    “I´m very excited about Super Tuesday. Can’t wait to see who wins and who gets executed.”

    “I have agreed with the US to ive up nuclear weapons in exchange for an iPad3″

    E essa ótima “No one is allowed to speak in North Korea, so maybe they’ll win best actor next year #Oscars”

  130. simplesmente maria

    -

    06/03/2012 às 11:50

    Capitão (11:22), obrigada pelo testemunho. É verdade. Também é verdade que durante a chamada ‘ditadura militar’ ditos intelectuais tupiniquins encheram os bolsos mobilizando multidões com canções de protesto (festivais, televisão, rádio, discos), enquanto o Pasquim circulava etc, mas nos dias de hoje um clube, associação privada, é censurado por causa de um papel subscrito por um pequeno número de pessoas (nem foram a festivais, nem fizeram declarações públicas à imprensa), isso em se tratando de indivíduos supostamente livres pois num suposto regime democrático.

  131. Bobalhao de Sempre

    -

    06/03/2012 às 11:49

    REINALDOXX!!!

  132. Anônimo

    -

    06/03/2012 às 11:45

    Então terão que ser julgados e condenados todos os atentados terroristas da esquerdalha da época, como o do aeroporto de Guararapes, o assalto ao cofre do Adhemar, o sequestro do embaixador americano, o atentado que matou o Mario Kozel e incontáveis outras atrocidades cometidas pela esquerdalha que hoje comanda o país, e que ainda ganham dinheiro do bolsa ditadura, posando de vítimas inocentes. Está na hora desse governo começar a obedecer a Constituição e acatar a lei de anistia, como manda a democracia, ou então os crimes da esquerda terão igualmente de ser julgados e condenados.

  133. ana soriano

    -

    06/03/2012 às 11:43

    Corretíssimo.
    As esquerdas não lutaram por democracia e sim para assumirem a ditadura do proletariado.
    O discurso continua o mesmo, só que não na prática.
    Nossos líderes esquerdistas andam de Armani.
    outros andam de Adidas, mas nenhum é democrata.
    Em 1964 E HOJE, o que queremos é democracia PARA TODOS.

  134. Cassio

    -

    06/03/2012 às 11:41

    “Cinema Novo? Uma ideia na cabeça, uma câmera na mão e uma merda na tela” (Bárbara Gancia)

  135. Claudio Rizo

    -

    06/03/2012 às 11:37

    Obrigado, Reinaldo Azevedo. Você continua GENIAL.
    A propósito, já não está na hora de acabar com esse negócio de o governo pegar o dinheiro dos impostos pagos pelos pobres e DAR prá esses … incompetentes brincarem de fazer filmes…? Já não está na hora de deixar que os cidadãos/contribuintes decidam onde/como gastar seu suado dinheiro…?

  136. Gen Div RR Roberto Maciel

    -

    06/03/2012 às 11:34

    Tenho um medo danado dos intelectuais que se ponhem sempre do lado “certo” e na hora certa, é claro, e usufruem as benesses do poder. Mas admiro, admiro mesmo, aquela gente que não fugiu da raia e enfrentou o leão, tipo gonzagas, chicos e caetanos. Eu era um jovem militar e estes caras eram meus ídolos (embora, politicamente, eu não fosse um seguidor); pela postura coerente que mantiveram, embora equivocados, na minha opinião,estes tênhem ainda o meu respeito.

  137. fontana

    -

    06/03/2012 às 11:33

    Creio que o General, mesmo se foi ingênuo, praticou um ato louvável, visto que os civis que mamam nas tetas do governo estão “surdos, mudos e cegos” diante dos fatos que mostram a incompetência desse governo de cartório. No Brasil é assim: A falsa, medíocre, pratica da “boa vizinhança”, que na realidade quer dizer omissão de responsabilidade, ou covardia mesmo, é confundida com CIDADANIA.

  138. Wilsonn

    -

    06/03/2012 às 11:31

    Sucinta e completa a análise do cinema brasileiro. Os cineastas do dito cinema novo se consideravam seres especiais. Conseguiram produzir muitas, muitas, porcarias, com raras obras. Mas foram pródigos em descobrir as veias do recurso público e se tornaram sanguessugas, parasitas. Este cineasta deveria ler um pouquinho mais de história e conhecer o que foi o Brasil 6 meses antes de 31/03/64.

  139. mendes

    -

    06/03/2012 às 11:29

    Caro Rei,

    Mais uma vez, parabéns pela coragem e belo maravilhoso texto.Ele diz tudo!!
    E,particularmente, concordo:o cinema brasileiro é de péssima qualidade e pior, é que é subvenciado pelo Estado, às nossas custas!!como o jornalismo está dominado pelo esquerdisite embrutecida, ficamos reféns dessa verdade intocável da “grande “qualidade do cinema nacional. Muito chaaaato!!
    abs

  140. Cineastas?

    -

    06/03/2012 às 11:28

    Cineastas brasileiros? Onde? Não conheço nada que preste no ramo. São todos comunistas, adoradores de Fidel Castro e do Apedeuta e sobrevivem apenas com dinheiro publico e seus filmes são umas porcarias.

  141. karin

    -

    06/03/2012 às 11:27

    Reinaldo.
    Seria bem ilustrativo para tais cineastas , para os petralinhas em busca de polemica e informação, e por que n?o, para os JEG’s, se você colocasse , alem dos nomes, as fotos existentes dos corpos ensanguentados e dilacerados por bombas lançadas pelos terroristas (grupos aos quais a presidente petralha pertenceu,sendo cumplice dos assassinatos)que queriam implantar a ditadura castrista antidemocratica no Brasil, e OBRIGARAM os militares a tomar atitudes antidemocraticas tambem, pois se tratava praticamente de uma guerra. GUERRA esta financiada pelos comunistas sovieticos, chineses e cubanos, portanto uma guerra internacional contra o Brasil , e pelo dinheiro que era roubado dos bancos, com vitimas inocentes que nada tinham a ver com política.

  142. Indignado Rj

    -

    06/03/2012 às 11:26

    RIO: A GREVE UNIFICADA E O SILÊNCIO DA IMPRENSA DIANTE DE FATOS GRAVÍSSIMOS.
    A grande imprensa fluminense deu uma grande repercussão às repressões desenvolvidas pelo governo Sérgio Cabral (PMDB) na denominada “greve unificada” da segurança pública, inclusive destacando o encarceramento dos “líderes” na Penitenciária de Segurança Máxima Laércio da Costa Pellegrino, conhecida como Bangu 1, além disso, destacou a intenção governamental de expulsar todos eles. Para completar, divulgaram que o governo pediu a saída dos “líderes” de Bangu1, como se fosse um ato de bondade. Cumpriram o roteiro direitinho.
    Eu espero que ao agir nessa direção que a imprensa desconhecesse muitos aspectos que cercaram a operação repressiva do governo, sobretudo as muitas ilegalidades, principalmente sobre o encarceramento em Bangu 1, uma afronta às leis brasileiras.
    A gravidade da situação ficou ainda pior para o governo quando se descobriu que a ordem para o encarceramento ilegal não foi exarada pelo poder judiciário, ou seja, foi uma determinação administrativa, o que colocou como possíveis autores: o governador, o secretário de segurança, o secretário de administração penitenciária, o secretário estadual de defesa civil (comandante geral do CBMERJ) e comandante geral da PMERJ.
    Lembro que o encarceramento, em tese, sinaliza para a prática de abuso, constrangimento ilegal e tortura (física e mental).
    A situação só melhorou para o governador e os secretários, quando o comandante geral da PMERJ assumiu que a ordem foi dele com relação aos PMs, fato já comunicado por mim ao Ministério Público e a Corregedoria Geral Unificada, entre outros órgãos. No tocante aos BMs, ouvi que o secretário de defesa civil (comandante geral) teria concedido entrevista afirmando que a ordem foi dele, mas não tive acesso à entrevista.
    Escrevi que a situação apenas melhorou para o governador e o secretários, considerando que na área da segurança pública, a simples manutenção do comandante geral, após ele assumir tal postura apartada da legislação, acaba colocando o governador e o secretário de segurança em posição de conivência.
    Diante desse quadro dantesco, a grande imprensa do Rio de Janeiro se calou, ninguém escreve ou fala nada a respeito. Ela se afastou da sua função social de informar a verdade para a população e passou a ser apenas um replicador dos interesses do governo.
    Eu estou pronto a fornecer todos os detalhes a qualquer órgão de imprensa interessado em divulgar a verdade.
    Telefone: (21) 78716377.
    Email: celprpaul@yahoo.com.br
    No próximo artigo, comento outro aspecto relevante da relação governo x imprensa.
    Juntos Somos Fortes!

    http://celprpaul.blogspot.com/2012/03/rio-greve-unificada-e-o-silencio-da.html

  143. capitão

    -

    06/03/2012 às 11:22

    VÍTIMAS DO TERRORISMO E TORTURA.

    Como todos sabemos (não sabe quem não quer) o Brasil não tinha uma Política de Tortura, algo institucional. Mas pessoas foram torturadas. Era uma guerra entre o Estado e forças (em armas como as FARC) que queriam derrubar o governo para implantar uma ditadura comunista. Não há a menos dúvida.
    Os militares tomaram o poder, em 1964, porque o governo Jango estava se desmantelando em anarquia. Foi um golpe? Foi, sim.
    Mas a esquerda vinha tentando desestabilizar a ordem institucional desde antes, desde Carlos Prestes.
    Já em 1961 Cuba mandou mil fuzis para as Ligas Camponesas, de Francisco Julião, de Pernambuco, conforme a historiadora (petista) Denise Rollemberg no seu livro sobre a ajuda de Cuba à luta armada no Brasil.
    Brizola e José Dirceu não quiseram dar entrevistas sobre o treinamento de pessoas em Cuba para fazer guerrilha por aqui. E Brizola teria recebido um milhão de dólares para a causa.
    A população estava cheia da baderna e boa parte do povo apoiou o golpe. Pessoas foram presas, algumas morreram, outras forma torturadas, sim, mas os números do Brasil mostram que a ditadura estava mais para, como disse a FSPaulo, ditabranda.
    É verdade. Um país do tamanho do nosso não tem uma lista de mais de 500 mortos em toda a ditadura, sendo que perto de 120 foram vítimas dos terroristas.
    Argentina, Chile, Perú, Colômbia e Bolívia têm números em relação ao Brasil, de ambos os lados, governo e terror. Só no Perú o Sendero Luminoso (Partido Comunista Peruano), sabe-se hoje, matou mais de 45 mil pessoas!
    Recentemente a jornalista Mírian Macedo (foi do PCdoB) contou em seu blog que muita levava uns tapas na orelha na delegacia para contar algo e saia dizendo (por orientação do comando terrorista) “foi torturado!”. Sabemos, com certeza, que gente que hoje está na política e que esteve no Araguaia, ao levar uns tapas (tortura?) entregou os companheiros.
    Uma Comissão da Verdade decente apontaria, também, a covardia de terroristas que, diante de uma pressão maior alcaguetaram seus colegas. Conheci gente que, ao ter um revólver apontado para a cabeça já entregou jornalistas como comunistas. Eram comunistas, sim, e um revólver na cabeça é coisa séria,mas não é a tortura inquisitorial no martelo das bruxas com a qual nos alimentam o imaginários muitos dos que dizem ter sido torturados.
    Sou amigo de Orlando Lovecchio, aquele rapaz que, nos anos 70, perdeu uma perna numa explosão de uma bomba na Avenida Paulista. Nunca ouviu um pedido de desculpas do que colocou a bomba: um artista plástico que viveu no exterior, recebeu 400 mil reais de indenização por ter sido terrorista e ainda recebe uma bela quantioa mensal, a título de indenização. E o Lovecchio?
    E as mais de 100 famílias que tiveram vítimas feitas pelos atos terroristas? Nunca ouviram um pio das autoridades. Nunca entraram em listas de indenizaçõe
    Para o Estado Brasileiro, para a esquerda, só existentes os esquerdistas vítimas de um ditadura a qual queriam derrubar. Os que passaram pelo seu caminho, e pagaram com a vida, a maior parte sem saber nem porquê, foram esquecidos.
    Isso não é decente.
    Uma Comissão da Verdade que apenas queira criar um clima para a perseguição de militares, como na Argentina, ou começa a acontecer na Colômbia, não é coisa boa.
    O governo, com toda a força de que dispunha matou umas trezentas pessoas; os terroristas, em muitíssimo menor número, mataram mais de 100. Eles eram perigosos, muito perigosos.
    Sugiro aos seus leitores que procurem Internet cópia do Manual do Guerrilheiro Urbano do Carlos Marighela e leiam com atenção.
    Vão entender o que significa ser terrorista.

  144. Brasigois Felicio

    -

    06/03/2012 às 11:14

    De acordo com as considerações feitas por Reinaldo Azevedo – e mais ainda no que diz respeito às críticas ao chamado Cinema Novo, dos intelectuais portadores do “politicamente correto”, cuja arte nos moldes do realismo socialista consistia em tentar explicar o Brasil ao povo. Daí que o verdadeiro cinema tenha sido posto de lado, substituído pela propaganda ideológica de esquerda.Por isto digo que prefiro o Mazzaropi ao Glauber Rocha. Ao menos o primeiro nos faz rir. O Glauber, com a estética da câmera parada em até cinco minutos, só nos causa sono.

  145. Drakko

    -

    06/03/2012 às 11:14

    Que o cinema nacional morreu junto com as chanchadas da década de 50 não resta a menor dúvida. Os Barreto, Cacá Diegues, Arnaldo Jabor, Glauber Rocha(!!!) e o resto da patota jamais produziu alguma coisa que valesse um saquinho de pipoca insossa. Cometeu-se um amontoado de bobagens ininteligíveis, imitações grotescas da igualmente insuportável nouvelle vague e o indefectível erotismo “calçola de nylon” das pornochanchadas e só. Não faço a menor ideia de quem seja João Batista de Andrade mas desconfio que seu posicionamento “engajado” esteja ligado à alguma demanda por verbas. Verdade seja dita, esse pessoal quando não consegue reconhecimento por sua “obra” acaba obrando em qualquer espaço, né não ?
    Em relação ao “governo punir ou não punir” militares não há nada a comentar. Mas cabe um alerta aos valentes que desaparecem no éter quando um milico bate o coturno no chão:
    Essa coisa de atropelar as leis vigentes não deu muito certo em 1964. Será que os cretinos desejam mesmo uma reedição de 1968?

  146. UNK

    -

    06/03/2012 às 11:14

    Reinaldo e amigos,

    …..É, A PETRALHA ESTÁ BEM DESGASTADA….ESSA COMISSÃO DA VERDADE PEGOU A MOÇADA DE CALÇAS CURTAS!!!
    NÃO ERA BEM ISTO QUE ELLES QUERIAM…….NÃO.

    tem uma contabilidade que não fecha aí: tem o Celso Daniel e o Toninho do PT….cadê os mandantes….

    Uma pergunta que não quer calar: e o Sarney como fica nesta história da comissão da verdade….?

  147. Observadordepirata

    -

    06/03/2012 às 11:10

    Tem o clube dos “cineastas” da Vieira Souto e da Delfim Moreira, as avenidas mais caras do Brasil e do mundo por metro quadrado. Da bilheteria desses filmes, verdadeiros fracassos de público, é que não veio o dinheiro para a aquisição destes imóveis.

  148. David

    -

    06/03/2012 às 11:07

    Caro Rei,

    Os reacionários detestam as tuas idéias porque sabem que o povão na hora que compreender , ou melhor, conhecer essas idéias irá te agradecer.
    Parabéns.

  149. ISTIFEN ISPIUBERGUI

    -

    06/03/2012 às 11:07

    cinesta como este aí que só faz filME chato tipo “papo-cabeça” ou de ‘guerrilheiro heroico’ (e tome mulher pelada pra garantir a bilheteria minina) aqui em Banania tem aos montes, tudo financiado com o $ nosso via peteobrás, bndes do B e caixa cunpanhera economica !
    agora, arriscar-se do bolso a produzir as “artíz” as ‘obraprima’nem pensar né ?prá isto tem o proletariado né João ?
    a têta estatal garante o sucesso do bolso do artista engajado tao ao gosto do palacio contra o fracasso certo da bilheteria do filme noioso de argumento batido que o povareu, repele !
    João Batista de Andrade, o cinesta que virou…o que sempre foi, cineasta chapa-branca !!
    vai pra cuba que o pariu seu chato !voce e toda a pretensa intelectualha meia boca incapaz de sustentar um debate real ,verdadeiro sobre o cinema nacional , o aparelhamento da cultura e a militancia venenosa em tudo o que é expressão artistica nos dias de hoje por aqui !!
    VAI PRÁ CUBA QUE O PARIU JOÁO, VÁ ,ANTES QUE A ILHA VIRE SUCO !

  150. Tuca

    -

    06/03/2012 às 11:05

    Concordo plenamente com o Valdemar (9:02).Rei, êles não querem perder a boquinha. Realmente a orla de Ipanema e copacabana é bonita, é bonita e é bonita…

  151. Genivaldo

    -

    06/03/2012 às 11:03

    Concordo plenamente contigo, Reinaldo! (mais uma vez). Nosso Cinema se tornou chato devido à esses metidos a intelectuais que infestaram as cadeiras de direções e esses artistinhas medíocres que botam um óculos redondo na cara para fingirem ser “cults”.

  152. R. Jager

    -

    06/03/2012 às 11:02

    A tal “comissão da verdade” soa tão surreal quanto o “Ministério da Verdade” de George Orwell. As pessoas e os interesses mobilizados em prol dessa comissão sugerem um outro objetivo: vantagem econômica. Ou seja: não estão interessados na “verdade”, mas sim em angariar simpatias e argumentos para que mais alguns companheiros usufruam de uma gorda bolsa-ditadura.

  153. Memyself

    -

    06/03/2012 às 10:58

    Minha teoria é que essa turma está devolvendo o favor ao governo. Os “iluminados” da antacine estão fazendo de tudo para obrigar as tvs pagas a exibir “conteúdo” nacional a preço de ouro, já que os telespectadores não vão ao cinema para serem “educados” nem de graça.

  154. viva o serra!

    -

    06/03/2012 às 10:57

    O Amorim, acometido de quando em quando de displasia ética ( espécie de nanismo pituitário no campo moral ), vai acabar transformando a nossa Comandante-em-Chefe na “Rainha da Demonstração Vulgar de Força”. A Dona-Moça Já tinha certos pendores quando estava na casa civil. Agora, mandando nas Armas, vai à forra por qualquer ruído. Loucura é fazer sempre a mesma coisa esperando que daí saia algum resultado diferente. O PT não muda o método desde a sua criação e espera que a sociedade reaja de forma distinta. Certo está o Augusto Nunes: o país, na mão do PT, está virando um sanatório geral.

  155. Silva

    -

    06/03/2012 às 10:57

    Mais uma vez você foi brilhante e oportuno, Reinaldo. O férreo patrulhamento dos cineastas e dos “críticos” de cinema desvirtuaram o nosso promissor cinema.Até a Veja não escapou no que diz repeito às críticas “ideológicas”. Nessa última edição da Veja, foi horrível o que a Isabela Boscov escreveu, sob o título: “Corra, Ryan,corra”, ao melhor estilo de todos os críticos “progressistas”, a esmagadora maioria. A questão é que eles levam para a realidade as fantasias e as distorções de suas “verdades”. É querem que aceitemos de qualquer maneira. Sonhos para eles e pesadelos para nós.

  156. -

    -

    06/03/2012 às 10:57

    E a EMBRAFILME, na ditadura militar esses cineastas mamavam na teta do estado.

  157. Anticomuna

    -

    06/03/2012 às 10:53

    Reinaldo.Mas o que essa “corja” quer? Ein? Vão juntar “coquinhos” e deixe os militares sossessados no seu cantinho. Afinal, O Brasil “melhorou” com as “Diretas?” Ou o “didim” desceu “direto” para o bolso de muitos “políticos malandros?!”

  158. Ali

    -

    06/03/2012 às 10:53

    Reinaldo, essa boçais que “até defendem os cineastas iranianos” são os mesmos que aplaudem lulla e dirceu, … estão atrás de dinheiro público pra fazerem filmes em “roliudi”. Gente que dá nojo! Oportunistas!! Vigaristas! Então, vão para o Irã defender liberdade e democracia lá. Palhaços mediocres!!

  159. Berlatto

    -

    06/03/2012 às 10:51

    Reinaldo, as vezes vejo o canal do Cine Brasil onde passa aqueles filmes de que falas no post. São de uma chatice atroz. Aquela câmera que não anda, aqueles diálogos intermináveis pseudo-filosóficos. Penso exatamente com vc, só que eu jamais teria a inteligência do Tio Rei prá definir tão bem aquelas produções, como vc diz, de dublês de cineastas e intelectuais querendo nos iluminar, né?
    Pura mediocridade. Abs.

  160. LIMA

    -

    06/03/2012 às 10:48

    REINALDO.
    ESSES TAIS DE ESQUERDISTAS, COMUNISTAS, VIGARISTAS, CONTINUAM QUERENDO METER AS MÃOS NA GRANA PUBLICA. É POR ISSO QUE PEDEM INDENIZAÇÕES VULTOSAS AO ESTADO, INCENTIVOS DA LEI ROUANET E OUTRAS MARACUTAIS MAIS. FICOU FACIL NO DESGOVERNO PETRALHA FATURAR UMA BOA GAITA. OS PETRALHAS DESCOBRIRAM COMO MAMAR NO ERÁRIO. O FILHO DO APEDEUTA FOI UM DELES. A FAZENDA CARISSIMA ADQUIRIDA POR ELE NÃO FOI PRESENTE DOS ANJOS.

  161. mbetti

    -

    06/03/2012 às 10:48

    O que você tem a dizer, João Batista de Andrade? Estou ansiosa para saber…

  162. ze mane

    -

    06/03/2012 às 10:47

    M. Leitão frequentemente é deselegante com o entrevistado, se as respostas são desfavoráveis a sua opinião. Na entrevista observei várias interrupções na fala do general, por sinal muito elegante. Ela chegou a ser arrogante. Ela que se julga a rainha da cocada preta e na realidade fala é muita abobrinh.

  163. Robbiate

    -

    06/03/2012 às 10:47

    Esta turma da esquerda é a coisa mais cínica que pode existir:
    Nos blogs em geral a grande maioria ou não quer ou quer julgamento igual para todos.
    Até agora não ví um esquerdeopata explicar e justificar por que os terroristas não devem ser julgados pelos seus crimes durante a ditadura.
    Só sabem fazer “cara de paisagem”.

  164. Adi

    -

    06/03/2012 às 10:46

    Caro Tio Rei

    Vi a entrevista de Miriam Leitão, foi bem taxativa em dizer que acreditava que em Dilma ter sido torturada, porque não acreditar nela não Miriam ? Alias, Dilma disse que iria construir casas populares, creches, prontos-socorros e postos de saúde, e Miriam também deve acreditar.

  165. Rodolfo

    -

    06/03/2012 às 10:46

    PERFEITO!
    Os cineastas brasileiros sempre foram dependentes do Estado e só sobrevivem às custas de NÓS CONTRIBUINTES!
    Outra coisa: as FORÇAS ARMADAS são uma das instituições mais admiradas e respeitadas pela ampla maioria do povo brasileiro!
    Em 1964, na verdade, aderiram a um clamor nacional da grande maioria do povo brasileiro que não queria que aqui se instituísse um regime ditatorial aos moldes de CUBA e da URSS!
    Portanto, acho bom esses cineastas FRACASSADOS(porém todos eles RIQUÍSSIMOS!) não encham a boca para falar em nome da “sociedade brasileira” e muito menos se achem no direito de representá-la, porque basta dar uma lida em todos os grandes jornais e blogs espalhados por aí para vermos que a ampla maioria da VERDADEIRA SOCIEDADE BRASILEIRA nem queria mais saber desse tema, e muito menos acredita que a tal comissão aponte uma verdade, que será apenas a verdade de um lado da história!

  166. Carlos

    -

    06/03/2012 às 10:45

    Reinaldo, olha que coisa: vinha para o trabalho ouvindo a CBN . A entrevistada era nada menos que a Manicucci – aquela do aborto. Mas, o bacana, mesmo, foi que ao ser questionada sobre o aborto ela se negou a falar sobre o assunto.Literalmente: “Não quero falar sobre ‘isso’”. O reporter ainda insistiu e ela novamente fugiu do assunto. Fiquei perplexo. Afinal, de que trata o cargo dela.

  167. Conservatore

    -

    06/03/2012 às 10:40

    Adorno e Horkheimer conseguiram um feito incrível: pintar de direita a industria cultural progressista.E a esquerda ainda critica a “industria cultural” americana.
    Será que eles realmente assistem aos filmes de massa?Avatar é um filme reaça? Francamente, estamos “enrolados”.

  168. osvaldo

    -

    06/03/2012 às 10:38

    ESTA SUPOSTA COMISSÃO DA VERDADE SERVE APENAS PARA METER A MÃO NO DINHEIRO PUBLICO,COMISSÃO DE UM LADO SÓ.A TAL TORTURA NADA MAIS É DO QUE DELAÇÃO PREMIADA.ENTREGAVA OS COLEGAS E ESTAVA LIVRE.

  169. Francisco

    -

    06/03/2012 às 10:38

    CARO REINALDO
    A nota abaixo saiu na coluna de Cláudio Humberto:

    (título) Conversas de senador não têm indício de crime.

    A Procuradoria Geral da República não recebeu representação, ofício ou denúncia contra o senador Demóstenes Torres (DEM-GO), cujas conversas com Carlos Cachoeira foram gravadas pela Polícia Federal durante o ano de 2011. Isso quer dizer que não foram encontrados, em quase trezentos telefonemas, qualquer indício de ato ilícito, do contrário a investigação teria sido transferida para o Supremo Tribunal Federal.

  170. hdrummond

    -

    06/03/2012 às 10:36

    Obrigada, meu Rei, por mais um texto de lavar a alma.

  171. João Batista de Andrade

    -

    06/03/2012 às 10:36

    Caro Reinaldo,
    Li seu comentário. Você é um escritor incisivo, carregado de julgamentos, escreve bem.
    Estamos mesmo numa democracia, leio com prazer: textos e opiniões já não nos levam à prisão.
    É preciso mesmo essa troca de visões.
    Só acho que você pega pesado com o Cinema Brasileiro: não merecemos isso enquanto área de criatividade e registro.
    Um abraço
    João Batista de Andrade

  172. Adriano

    -

    06/03/2012 às 10:35

    Primeira revelação da comissão da verdade: O Brasil já tem 110 cineastas. Onde estão os filmes??? Nem vou prguntar dos apartamentos… pois esses, Reinaldo…vc já nos disse.

  173. Viva a verdade!Abaixo o nacionalismo bocó!

    -

    06/03/2012 às 10:33

    Com certeza estes cineastas que assinam o manifesto estavam muito satisfeitos no tempo do “Brasil ame-o ou deixe-o”.Tempo em que só o nacionalismo bocó justificaria alguém elogiar o cinema brasileiro.Verdade!

  174. Ataíde

    -

    06/03/2012 às 10:31

    Cineastas esquerdóides, da mesma maneira que “romancistas” esquerdóides (vide Chico Jabuti) jamais produziram ou produzirão obra de qualidade. Ora, porque se “indignam” por causas erradas. Se obra de cinema é como obra literária, ou seja, se se precisa suar muito pra obter qualidade, estão suando a toa. Simplesmente porque os esquerdóides não tem o “start” necessário. O “start” é a “indignação”. Se “indignam” por causas erradas, só produzem bobagens (como está constatado para toda a posteridade).

  175. Ricardo

    -

    06/03/2012 às 10:20

    Pra começo de papo sou um fanático DEMOCRATA e não tenho nenhuma afinidade com direitista ou esquerdista. Estou acompanhando as loucuras do ministro Amorim neste caso.Até agora o que qualquer retadado consegue entender é o seguinte:Punir os pecadores da ditadura direitista,pode.Punir os pecadores que queria implantar a ditadura de esquerda,não pode.Que igualdade é esta?
    Pra mim é simples:querem chutar a Lei da Anistia?Não concordo,mas tudo bem pra satisfazer os esquerdista.Chutem a Lei(ELES SEMPRE GOSTAM DE CHUTAR UMA LEI) da ANISTIA,desde que todos os envolvidos,digo,todos os puxadores de gatilho e mandantes de ambos os lados se acomodem devidamente no banco dos réus,inclusive a Dilma,por exemplo.Ela tinha e tem lado e pecado nas costas.Aí se estabelece uma iguadade entre os malvados da época,certo?
    De outra forma é impostura,então não é democracia,então sou contra.Para nós os democratas é muito simples,aplica-se a lei,sendo ela boa ou não.O resto é safadeza,atitude comum entre os direitistas e esquerdistas.

  176. tonio cunha

    -

    06/03/2012 às 10:20

    O maior problema do Brail e dos ditos progressista democraticos e intelectuais é achar que a sua verdade basta para explicar os fatos. Como podera uma comissao da verdade investigar um caso de desaparecido e em um determinado momento detectar que este desaparecimento foi causado por conpanheiros de arma. Certamente vai acontecer fatos como estes, pois durante investigaçoes muitos caminhos podem ser analisados. neste caso vao inventar uma verdade para explicar? é inconcebivel que intelectuais tenham que se submeter a interesses partidarios, ou estes nao podem ser chamados intelectuais. Um intelectual é caracterizado pela inteligencia. Como podem crer que um investigaçao de uma dita Comissao da Verdade pode ser vista somente pelo lado dos que se julgam ser a verdade. A verdade nao tem lado, ela tem que ser exercida independente das pessoas, credos e ideologias. Deve contar os fatos como aconteceram e nao somente aquilo que interessa a grupos especificos. Intelectuais usem a inteligencia, exijam que seja dita a verdade “verdadeira” nao a “meia verdade”.

  177. Luiz Fernando Neves

    -

    06/03/2012 às 10:17

    Lembram-se daquela maxima, “se não for por bem vai por mal”. Pois é, acho que é exatamente por ai . Os esquerdalha não aceitam a derrota, não se conformam de não ter conseguido o intento de fazer do Brasil uma ditadura comunista. Um cineasta no minimo deveria mostrar certo conhecimento dos fatos, ter conhecimento do ocorrido para depois ter a pretenção de repudiar um manisfesto que está totalmente dentro da lei e do estado de direito. Deveria inclusive presar pela informação e pela liberdade de expressão. Hoje a moda é estar do lado da esquerdalha quem não está é tapado , babaca.O movimento de 1964, que chamo de contra revolução, sob o clamor popular e da midia da época, acabou com a festa dos comunas, e deve-se frisar sem derramamanto de sangue. Só aqueles adeptos ao movimento comunistas, desde a intentona comunista de 1935, sabe, aqueles que não aprendem nada e não esquecem nada, tem o disparate de defender a “Comissão da Verdade” que notoriamente é uma Comissão da mentira e do revanchismo. Com a Lei da Anistia e graças a ela Jose Dirceu, Jose Serra, FHC, Dilma(Wanda) Roussef, Mario Covas, Brizola e tantos outros puderam voltar ao quadro politico brasileiro. E pra que, se não todos, a maioria para resgastar o ódio de terem sido derrotados. São pessoas nocivas ao país que estão conseguindo acabar com os avanços da democracia e não sussegarão enquanto não conseguir seus intentos, ou seja, fazer do Brasil uma republica socialista. Se nós, povo ,não acordar a tempo vamos acordar com um monte de gente querendo dividir nossa casa, nosso carro, e etc. Mais ou menos como no filme Dr Jivago, que depois que retornou da guerra em sua mansão tinha um monte de gente estranha morando na sua casa.
    Filme brasileiro é um saco, são raros aqueles que me motivam a assisti-los. Cineasta tambem é mantido pelo governo através de leis de incentivo, esses ai acho eu, não quer perder essa boquinha.
    Percebam, se tem tanta gente a odiar os militares porque venceram a revolução do proletariado é graças a Lei da Anistia que eles estão dando sua opinião aqui no Brasil, senão …

  178. Dalton C. Rocha

    -

    06/03/2012 às 10:15

    O site http://veja.abril.com.br/080605/mainardi.html mostra bem, que cinema é coisa estatal no Brasil. Lá estão escritas estas frases: “Em 2003, foram lançados no circuito comercial 29 filmes produzidos no país. Outros vinte não conseguiram encontrar exibidor. Foram direto para a lata do lixo. Se o governo jogasse fora dois quintos da verba da merenda escolar, alguém já estaria preso. Como joga fora dois quintos da verba de filmes, ninguém reclama. O cinema nacional só existe porque é tutelado pela política. Produtores e diretores sabem disso. Tanto que sempre buscam a proteção de quem controla o dinheiro.”
    Para mamar verbas públicas, vale tudo.

  179. joão batista de souza

    -

    06/03/2012 às 10:10

    É possível ter havido ingenuidade, não creio muito não, contudo, é necessário que alguém do outro lado fale, porque até o momento tem sido um monólogo, afinal, seria ainda mais interessante que outros militares, com provas factuais, mostrassem à jornalistas tendenciosas que a verdade liberta, sim, mas, maltrata e desconforta, também.

  180. MINEIRIN INVOCADIN

    -

    06/03/2012 às 10:06

    Reinaldo,esse bestalhão metido a “intelequitual” está,na verdade,lambendo as patas generosas que lhe repassaram NOSSA GRANA,arrancada escandalosa e arbitrariamente via impostos de uma “tabela” JAMAIS CORRIGIDA e,portanto,injusta e escorchante,como um NOVO “QUINTO DOS INFERNOS”,tendo em vista que,se corrigida aquela,estaríamos sendo muito menos espoliados! Um babacão sabujo desse naipe,travestido de “novo contador de estória” pra petralhas dormirem,perdeu grande oportunidade de omitir relinchos! E pensar que dentaduras valiam votos;hoje,esses porcos autores de “obras”(na minha doce terrinha natal,a gente fazia “obras” atrás de bananeiras!)incensadoras e divinizadoras de vampiros,mulas-sem-cabeça,lobisomens,forçando a barra e distorcendo FATOS,transformando bandido(a)s em mocinho(a)s!Não passam de sabujos,lambe-botas de lixos sanguinários e ditadores de plantão!

  181. Hygor Hernane

    -

    06/03/2012 às 10:05

    Otimo texto. Eu ainda vou entender o que as pessoas veem de tao reaca e tao agressivo em alguem defender que se cumpra a lei e que talvez todas as partes sofreram na ditatura. Muita gente grande entrou no embalo da ditadura e nao vejo nenhuma manifestacao contra essa ou aquela empresa, o negocio eh culpar os militares e pronto. Todo o resto foi vitima do processo. Quem ficou do lado dos militares estava apenas se defendendo? Quem atacou autoridades e cometeu crimes nao deve ser levado em conta, ja que estavam “defendendo o interesse do pais”. Nao se pode usar a mesma desculpa pras acoes dos militares tambem?

  182. Rodrigo L.

    -

    06/03/2012 às 10:04

    Desde que se tornou “inteligente”, o cinema brasileiro ficou muito chato. O sujeito esperava ver uma fita para se divertir, e de repente estava numa aula de sociologia de alguma faculdade pública, daquelas dominadas pelos comunas. Não é à toa que somos essa “potência cinematográfica”. E não esqueçamos ainda das hagiografias, como “Lamarca” e “Lula, o filho do Brasil”, dentre outras… Tudo muito ruim, muito cafona, muito bairrista…

  183. Victor Picanço

    -

    06/03/2012 às 10:02

    Reinaldo, peço que ajude a divulgar esta petição online em apoio ao padre Paulo Ricardo (padrepauloricardo.org). A situação é a seguinte. Inconformados com as críticas feitas pelo padre Paulo Ricardo a membros do clero que teriam sido tomados pelo “espírito mundano”, o que não é nenhum absurdo, padres da diocese de Cuiabá publicaram uma Carta Aberta em que pedem ao Bispo local para que suspenda o padre Paulo Ricardo de suas atividades, inclusive dos meios de comunicação social.
    O padre Paulo Ricardo tem sido alvo desses ataques, pois é um dos mais ardorosos críticos da Teologia da Libertação e do PT.
    Segue link da petição online que em menos de 24h já coletou mais de 600 assinaturas: http://www.peticoesonline.com/peticao/em-apoio-ao-pe-paulo-ricardo-de-azevedo-junior/395

    Se puder divulgar, ficaremos gratos.

    Salve Maria!

  184. André

    -

    06/03/2012 às 9:59

    Hoje de manhã (06/03), Mirian Leitão disse, no meio de um monte de bobagens: “Pelo menos ela (Dilma) está mais certa que a Angela Merkel”. Na entrevista com o General disse: “Eu acredito nela (Dilma)”. Começo a duvidar dos seus conhecimentos em economia. Acho que os esqueceu para que se adaptasse aos progressistas. A GLOBO e seus funcionários, hoje em dia, não agrada “nenhum dos lados”. Pelo que eu saiba não existe “meio” no Brasil. Pra quê serve TV? (retóricaaaaa)

  185. eduardo

    -

    06/03/2012 às 9:54

    o PT dos vermelhóides é mestre em dar nosso dinheiro, sem nos consultar, aos “artistas” de teatro que sustentam “intelectualmente” suas roubalheiras e safadezas.
    por isso não vou ao teatro da gávea !!!
    .

  186. ótimo texto

    -

    06/03/2012 às 9:49

    Eles estão defendendo é o Celsinho da Embrafilme, chapaço deles que comandava a Embrafilme no tempo dos militares. Ele mesmo: Celso Amorim. Para você ver como a dita era branda.

  187. ESTADO DE DIREITO, JÁ!!!

    -

    06/03/2012 às 9:47

    -A entrevista com Geraldo Vandré demonstrou que ele não foi o que a esquerda quis que ele fosse, um símbolo do protesto contra a ditadura.
    -
    -
    “Hoje consegui a ser mais inútil do que qualquer artista. Sou ADVOGADO EM UM tempo sem lei. Quer coisa mais inútil do que isso.”
    -
    -
    “Protesto é coisa de quem não tem Poder. Eu fazia e faço música. Não concordo com essa denominação de música de protesto. “
    -
    “Eu nunca tive problemas coma s Forças Armadas.” Geraldo Vandré

  188. eusabia

    -

    06/03/2012 às 9:45

    A maioria desses cineastas vive com a cabeça no mundo da lua. Muitos não gostam dos militares porque são “intelequituais”. Outros, embora intelectuais de verdade, porque além de terem a cabeça na lua, não têm os pés no chão. Simplesmente flutuam.

  189. mineirinha: faltou mais um bairro

    -

    06/03/2012 às 9:44

    “… mas os apartamentos na orla de Ipanema e Copacabana sempre foram uma beleza”! E os do Leblon, também!

  190. Kenjiro

    -

    06/03/2012 às 9:42

    Muhammad Ali!!! Quando leio um texto seu como este, Reinaldo, sempre me vem à mente a figura do boxeador de golpes certeiros em sua melhor fase.
    Parabéns de novo!

  191. Alberto

    -

    06/03/2012 às 9:38

    Reinaldo, que nota você daria ao “JEG” PHA, no quesito redação?
    Quando ele cumprir a sentença com a publicação.
    Obrigatória, por favor coloque o link no blog.
    Um abraço
    Alberto

  192. Sergio R.

    -

    06/03/2012 às 9:37

    Tudo está errado. Partindo do nome. Comissão da Verdade, pressupõe uma única verdade. Quem sabe Comissão das Verdades? E assim mostrar à população o que os terroristas queriam na realidade? A maioria da população desconhece a história. Emitem opinião por ouvir dizer. Que tal
    mostrar os delatores terroristas? Mostrar que muitos desses que hoje saem na fotografia, foram dedo-duro? E que tal, devolverem a fortuna que receberam em indenizações cujo único mérito foi terem matado brasileiros, direta ou indiretamente à serviço de Cuba ou União soviética?.

  193. tonto

    -

    06/03/2012 às 9:35

    Bom dia Reinaldo.

    “Mas não queríamos ficar só como resposta a ele, e sim dizer que estamos cansados de ver isso se repetir: a reação absurda desses setores minoritários que fazem isso para impedir o real andamento das investigações.”

    Que maravilhaaaaaaa!!!
    Este “cineasta”???? poderia nos dizer quais são os setores majoritários que estão querendo a “comissão (seria também bebeção?) da verdade”? O povão sequer está querendo saber a verdade sobre a corrupção epidêmica deste governo, quanto mais desta comissão que servirá apenas para adubar as contas bancárias de alguns companheiros. Será que alguém é capaz de estimar quanta baba do contribuinte será empenhada nesta aventura comuna? Se se fizesse uma pesquisa para saber, do povão, quem está interessado em patrocinar esta gastança de dinheiro público, será que o resultado será favorável aos comunas? Com a palavra os cineastas vermelhos…

  194. Cineasta, orgulho da mamã, da titia...

    -

    06/03/2012 às 9:33

    Esses cineastas… gostam mesmo é de outra coisa…

  195. ESTADO DE DIREITO, JÁ!!!

    -

    06/03/2012 às 9:32

    JÁ QUE O MOENTO É DE DEFEDNER OS MILITARTES, VAMOS LÁ
    -
    -ASSIM SÃO ESSES ESTRANHOS MILICOS!

    Sou casado com a Isolda Médici Crisostomo, sobrinha e afilhada de batismo do Presidente Médici, tanto que ele 1970 (como Presidente) foi a Bagé para ser nosso padrinho de casamento.
    -
    Mas o que gostaria de repassar são duas historias verídicas, para ressaltar o caráter deste Presidente Militar.
    -
    Em uma ocasião, durante seu governo, foi construída uma estrada moderna unido as cidades de Bagé e Livramento. O Presidente Médici tem uma fazendola (digo isto porque realmente pequena) herança de seus avos. Acontece que esta fazendola, quando do projeto inicial, não estava no eixo desta estrada moderna. Médici foi consultado para saber se gostaria se com um pequeno ajuste esta viesse nela passar. A reação do Presidente foi imediata, proibiu que se fizesse alteração no projeto com este objetivo.
    -
    Em outra ocasião sabedor que haveria um aumento no preço da carne, por repasses de vantagens do Governo, mandou que seu filho Sergio vendesse uma ponta de gado, que já estava pronta, ANTES do aumento, para que não viessem a dizer ele se beneficiou com ao aumento.
    -
    O Presidente Médici não morreu pobre, afinal veio da classe média e nela permaneceu, morreu com o mesmíssimo patrimônio que tinha ao chegar à Presidência, seus filhos, noras, netos e demais familiares jamais tiraram vantagens econômicas pelo cargo de seu parente ilustre.
    -
    Este e outros exemplos nos enchem de orgulho, de ter o PRESIDENTE MEDICI deixado este legado de honra, civismo e respeito ao Povo Brasileiro.
    -
    Pouco depois que cheguei a Berlim, o Presidente Geisel visitou a Alemanha. o Prefeito Stobbe subiu a escada do avião e recebeu Geisel no alto da escada e desceu com ele. Eu estava em baixo e havia dias antes feito a visita habitual ao Prefeito. Quando cumprimentei Geisel, o Prefeito disse mais ao menos isso em alemão: “Presidente, o seu Cônsul deve ser muito importante, pois acabou de chegar e já trouxe o Presidente a Berlim” Geisel sorriu.Uns meses despois a filha Lucy esteve em Berlim num programa cultural.Acompanhei-a durante o dia.
    -
    Perguntei a ela se o pai falava alemão. Respondeu que não, talvez tivesse uma vaga noção. Explicou que sua mãe falava alemão, mas que o pai de Geisel era muito rigoroso e no tempo da guerra, como era proibido falar alemão, seu avô (o pai de Geisel) fazia questão que se falasse só português em casa e não ensinou alemão aos filhos.
    ______________________________
    -
    ASSIM SÃO ESSES “ESTRANHOS” “MILICOS”! E falava-se horrores do Andreazza… que estaria riquíssimo, que teria ganho de presente das empreiteiras, um edifício na beira da Lagoa Rodrigo de Freitas, que não tinha mais onde guardar dinheiro.
    -
    Não sei se Amália Lucy Geisel ainda estará viva. Pouco mais velha doque eu, tinha alguns problemas de saúde. Pois bem: ela era Professora do Colégio Pedro II e, mesmo quando o pai era Presidente, ia de casa ao trabalho de ônibus. Cansei de encontrá-la neles, ela e eu a caminho do centro do Rio. Meu pai chamava isso de “os três dês do milico”: decência, decoro, discrição”. Primeiro, morreu o Cel. Mário Andreazza. Quando Ministro dos Transportes, foi responsável pela construção da ponte Rio-Niterói, obra que teve empréstimo inglês de 2 bilhões dedólares (Sim! Dois bilhões! De dólares!). Por ocasião de sua morte, seus 37 colegas de turma tiveram de fazer uma vaquinha para que o corpo pudesse ser transladado para o Rio Grande do Sul.
    -
    Portanto, depois de gerenciar tanta verba pública, bem administrada, diga-se de passagem, morreu pobre. Já em 2003, foi a vez de Dona Lucy Beckman Geisel. Seus últimos anos de vida, viveu de forma pobre e discreta. Morreu em acidente de carro na lagoa Rodrigo de Freitas. Ano passado, foi a vez de dona Dulce Figueiredo, que ficou viúva em1999, do último Presidente militar.
    Em 2001, devido a problemas financeiros, teve que organizar um leilão para vender objetos pessoais do marido. Foi a forma que encontrou para sobreviver dignamente.
    -
    ————
    -
    Faça suas comparações com os políticos de hoje e compare o estilo de vida do último presidente brasileiro, de sua mulher, que frequentam o mais caro cabeleireiro do Brasil, as mais caras butiques, os mais caros cirurgiões plásticos, gastou os mais altos valores do cartão de crédito, que não precisava prestar contas. Nunca fez um trabalho social pelo Brasil. Só o que fez foi viajar com o marido por todos os lugares do mundo, às expensas do suor dos brasileiros trabalhadores.Seus filhos enriqueceram da noite para o dia.
    -
    Isto é que são políticos “populares”.
    -
    Tirem suas conclusões.

  196. Jayme Guedes

    -

    06/03/2012 às 9:28

    Pela ordem, é preciso respeitar prioridades. “Todos os cidadãos brasileiros têm o direito” de ter serviços públicos de qualidade,nas áreas da saúde, da educação, da segurança, do transporte e da justiça. Serviços minimamente compatíveis com o nível da tributação que lhes é imposta e que afeta diretamente suas vidas no presente são prioritários em relação ao conhecimento de fatos históricos ocorridos em qualquer época no passado. Nenhum outro direito pode sobrepor-se a esse direito básico que o cidadão brasileiro ainda não tem. Qualquer iniciativa que não se refira a essa verdade elementar é má-fé, burrice ou a associação dessas duas condições tão presente sob governos petistas.

  197. Vicente Portella

    -

    06/03/2012 às 9:27

    O tema é mais espinhoso, e perigoso, do que parece. A anistia de 1979 foi defendida em praça pública, com estrondoso apoio popular (Numa época em que o Brasil pensava mais, era mais consciente e via menos novela )justamente para que não ficasse boiando no ar o sentimento de vingança, de sangue na boca, nem de um lado nem de outro. Anistia ampla, geral e irrestrita, lembram?
    Crimes foram cometidos tanto por militares, quanto por defensores de uma ditadura diferente daquela que nos dominava. Ferreira Gullar, aliás, sempre fala disso: resistentes democratas atuando de um lado e “Porra loucas” do outro, boicotando os avanços de grupos democratas em nome da instalação de uma Ditadura de “esquerda”.
    O pior de tudo, no entanto, é o oportunismo barato e vigarista de defender a “revisão” da lei de anistia para aproveitar o momento em que os pseudo bolcheviques estão no poder.
    Em primeiro lugar é farsa. Não passa de vendeta pessoal de meia dúzia de poderosos frustrados e outros tantos entusiastas que baseiam suas teses no velho “ouvi dizer”.
    Em segundo, é temerário. Em nome da vingança pessoal de poucos vencedores pretende-se botar em xeque toda a evolução do processo democrático conquistada até aqui.
    Em terceiro lugar, é covardia. Jogar a mão pesada do Governo sobre o grupo derrotado, fundamentando ações apenas na visão dos atuais donos do poder poderia resultar no máximo em uma comissão da VERSÃO, jamais numa comissão da VERDADE.

  198. ESTADO DE DIREITO, JÁ!!!

    -

    06/03/2012 às 9:26

    -
    VAMOS BRINCAR DE DIREITOS HUMANOS, DE COMISSÃO DA VERDADE….
    -
    -
    Que país é esse que teve como ministro dos Direitos Humanos um ex-terrorista????????
    -
    -
    QUE PAIS ´PE ESSE QUE TEM COM O MINISTRA DOS DIREITO HUMANOS UMA SENHORA QUE NÃO VÊ DITADURA EM CUBA, que nãod eu amenor bola apra a jorlaista que pediu Visto para entrar no Brasil, e o Governo Democratico de Cuba não permitu a SAÍDA, sim, saída, pois na Democracia Cubana, o cidadão tem de ter AUTORIZaÇão DO GOVERNO PARA SAIR do país, coisa que na DITA DURA BRASILEIRA, NÃO PRECISAVA…
    -
    Por falra em Cuba, acordei anoite e ficqueia pesnar. POR QUE A TRUAM COMUNISTA DO BARSIL NAÕ E´CHAGADA, NAÕP VENERA O REGIME DE CUBA, NÃO TEM O FIDEL COMO IDOLO, não faz como os petistas, que se dizem não comunistas, OU NÃO SAEM DO ARMÁRIO, para ser mais correto….
    -
    -

    Assassinato do Capitão Chandler: isto não interessa à “Comissão da Verdade”
    -
    -
    COMISSÃO DO ENROLEIXO, da INVERDADE, a começar pelom iníco do período. POR QUE A DITADURA BVRAGAS FICOU DE FORA??????????????
    -
    -
    A OBA NÃO PERMITIRIA, ceramnte, alias, ATÉ AGORA NÃO SE MANIFESTOU, ainda bem,, pois sempre está do lado errado… lei, constituição não são coisas das eles giostam…… ao falar isso, ME RECORDO DO INDIO PAULINHO PAYAKAN, DA GEORGINA, na mesma época, e o presidente de então, declarou prestar total apoio ambos….
    -
    -

    Morte do capitão Chandler: Casa Branca espera perdão da Sra Rousseff
    -

    12 de outubro de 2011
    -

    Do Observatório de Inteligência
    Por Orion Alencastro
    -
    -
    O empenho do governo tupiniquim pela criação da Comissão da Verdade abre uma esperança para a Casa Branca e o Departamento de Estado receber a visita da Sra. Rousseff com o pedido de desculpas ao presidente Barack Obama pelo sequestro do embaixador americano Charles Albright e assassinato do capitão Charles Chandler, em 12 de outubro de 1968. O seu antecessor, Mr.Da Silva, com sua habitual “magnanimidade”, pediu desculpas aos africanos pelo escravagismo que os negros sofreram no Brasil.
    -
    -
    A Comissão da Verdade terá como relator o “insuspeito” senador Aluisio Nunes Ferreira Filho, veterano terrorista da Aliança de Libertação Nacional que, também, se envolveu nas operações do sequestro do embaixador e fuzilamento do capitão Chandler, entre outros crimes.
    -
    Hoje, desfrutando dos louros da anistia, com saudades das tardes em Paris.
    -

    Casa Branca com as portas abertas para receber o perdão ao governo dos EUA e à familia do capitão Chandler
    A ex-guerrilheira da Vanguarda Popular Revolucionária,Dilma Roussef, não se olvidaria do bárbaro ato perpetrado pelo seu time de terroristas. Charles Rodney Chandler, capitão herói da guerra no Vietnã, encontrava-se no Brasil para um curso na Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo. Um “Tribunal Revolucionário”, integrado por dirigentes da VPR, formado por Onofre Pinto, João Carlos Kfouri Quartim de Morais e Ladislas Dowbor, condenou o jovem oficial do exército dos Estados Unidos à morte, simplesmente por considerá-lo um agente da CIA.
    -

    Dulce de Souza Maia, conhecida pela alcunha de Judite, encarregou-se do levantamento do cotidiano do jovem oficial da US Army. No dia 12 de outubro de 1968, há exatos 43 anos, quando o capitão Chandler retirava seu automóvel da garagem para ir ao curso de sociologia, na Rua General Jardim, foi friamente assassinado com 14 tiros de metralhadora e vários tiros de revólver, na frente da sua esposa Joan e seus 3 filhos.
    -
    O grupo de execução era constituído pelos terroristas Pedro Lobo Oliveira (Getúlio), Diógenes José de Carvalho Oliveira (Luis, Leonardo, Pedro) e Marco Antônio Bráz de Carvalho (Marquito). Todos passam muito bem, obrigado.
    -
    Diógenes ingressou no PT do Rio Grande do Sul e foi presidente do Clube de Seguros da Cidadania de Porto Alegre, entidade que se encarregou de angariar fundos para o PT. Quartim de Morais consagrou-se professor da UNICAMP e Ladislas na PUC de São Paulo, com as bençãos e bolsas de indenização da anistia.
    -

    Um esperado gesto que dará dignidade às relações Brasil-EUA, agora com o perdão pelo frio assassinato do capitão Chandler.
    -
    No marco do Estado Democrático de Direito, a sra. Hillary Clinton nutre esperanças de que o amigo brasileiro, ministro Antonio de Aguiar Patriota, Chefe do Itamaraty ex-embaixador em Washington, a qualquer tempo viabilize o encontro da Sra. Rousseff com o colega presidente Barack Obama na Casa Branca para reparar o odiendo crime praticado pela sua facção que traumatizou uma família, repercutiu contra a imagem e o conceito da pacífica nação brasileira e chocou o presidente Lindon Johnson.
    -

    Duvide-se da concretização de tal possibilidade pelo fel que perdura nos corações daqueles que mancharam suas consciências na mentira de combater uma contra-revolução de defesa do povo democrático para impor com armas uma ditadura comunista animada com o trampolim de Cuba e na órbita da falida URSS.
    -
    Hoje, todos desfrutam do endinheiramento e do conforto do capitalismo, muitos aparelhando o Estado e uns tantos aplaudindo a futura “Comissão da Inverdade” que não contará as manchas da história dos que tingiram suas mãos com sangue de brasileiros pela insanidade ideológica a serviço do Movimento Comunista Internacional. (OI/Brasil acima de tudo)
    -

    Matérias relacionadas
    Aloysio Nunes Ferreira será relator da Comissão da Verdade no Senado
    Sou mulher e não voto na Dilma
    Caminhando para o totalitarismo Dillula
    Marxist Terrorist is Next Brazil President
    Para refrescar a memória da candidata Dilma Rousseff
    Pergunte ao Vannuchi!!
    -
    Todas as pessoas mortas por terroristas de esquerda
    Em resposta ao artigo intitulado “Vladimir Herzog é assassinado: o Brasil repudia o DOI-CODI”
    O manual das pombas da paz do bico volteado
    Capitão Charles Rodney Chandler: 40 anos da sua morte por terroristas brasileiros
    Detalhes interessantes: a morte do capitão Chandler
    Notícias de Jornal Velho: treinamento de guerrilha em Cuba
    O tempo dos assassinos
    A verdade sobre o terrorismo no Brasil
    A verdade sobre o 31 de março de 1964
    A nostalgia das ossadas
    A onipotência da tagarelice
    Patrimônio de Arruda cresceu mais de 1.000%
    Feridas cancerosas abertas
    -
    OAB quer posição do Supremo sobre anistia
    Ditadura militar???
    -
    1968: 40 anos do AI-5
    -
    -
    Comissão avaliza indenizações sem exigir provas
    -
    -
    -

    Roendo a Grande Barreira
    -
    -

    http://brasilacimadetudo.Ipchat.com

  199. Paulo Santos

    -

    06/03/2012 às 9:26

    Façamos o seguinte: revogue-se a lei da anistia, puna-se os militares e mande de volta ao exílio essa corja que se instalou no governo e todos os seus adptos. Quem sabe assim, esse país volte a ter algum futuro.

  200. Juliana S.A.

    -

    06/03/2012 às 9:25

    Reinaldo, facilitaria bastante a visibilidade do manifesto (do segundo a que me refiro)e da lista de adesões, que hoje já deve ultrapassar a casa de 1.000 signatários, sendo 30% civis, se você fizesse um link para o site A Verdade Sufocada (http://averdadesufocada.com), que é o mantenedor e atualizador dessa relação. Sei que você não tem esse costume (o de indicar outras fontes de consulta), mas nesse caso especificamente daria ao público neófito a noção de que tudo aquilo que você vem explicando com a didática que lhe é peculiar vem tendo como contrapartida a adesão popular. Abraços.

  201. Spitfire

    -

    06/03/2012 às 9:23

    Caro Reinaldo,

    Concordo 100% com vc. É por aí mesmo, a comissão da verdade tem que ter integrantes dos 2 lados, ex-terroristas e ex-militares, comunistas e democratas. A verdade é que os terroristas Dilma, Zé Dirceu, Vanuchi, Franklim Martins, M.A. Garcia, Tarso Genro, etc. ex-assassinos de inocentes, foram treinados em Cuba e na ex- URSS, para implantar o comunismo aqui no Brasil e portanto não são democratas e isso os desclassifica para atuarem na política dentro do nosso país. Eles estão se valendo da democracia brasileira para acabar com ela! O PT mistura ideologia com governo e na verdade não governa, só pensa no poder para implantar a ditadura esquerdista e retrógrada no Brasil e enriquecer seus partidários corruptos e incompetentes. Países onde se instalam ditaduras regridem, sem liberdade não há progresso, todas as ditaduras são exemplos de regressão e atraso, só os avestruzes petistas não enxergam isso.

  202. Anónimo

    -

    06/03/2012 às 9:21

    Entre outras coisinhas, desejo ardentemente que a tal comissão da verdade esclareça o verdadeiro significado de um justiçamento e também como se deu o assassinato de Elza Fernandes. Assim que for efetivamente instituída, formalizarei pedido nesse sentido para a tal comissão. O povo deseja saber a verdade que os terroristas atualmente no poder pretender esconder, mas não conseguirão.

  203. -

    06/03/2012 às 9:21

    Justíssimo e corretíssimo contraponto, SR. JORNALISTA Reinaldo Azevedo. Avança com ele, Brasil, para o confronto justo e leal de idéias sobre fatos e debates lúcidos, reais NECESSÁROS à reflexão e julgamento pela sociedade brasileira LIVRE!!! (sem o Estado em seus ouvidos, cochichando ações maquiavélicas). E, sem pender para qq lado, o que não ocorreu na entrevista de Miriam Leitão (desde que ela afirma, ao entrevistado que faz a ela uma pergunta…, que não “É um debate, mas uma entrevista”, e “sou eu que pergunto”, ou coisas do gênero: leiam – sem preguiça mental – o texto da entrevista); após ela provocar um debate, saiu da raia rapidinho a entrevistadora que se mostrou tendenciosa e maniqueísta.Ela transpirava raiva vívida… Que decepção!!! Debates de idéias e pontos de vista geram no seio da sociedade livre e pensante reflexões e respostas sobre assuntos que não podem ter somente a mão ideiológica de direção, tal qual essa absurda armação desejada por aquela Comissão… da verdade diminuida, esvaziadda e manipulada ao gosto pelo ranço e pelo revachismo estúpido e severamente populista e unilateral daquela postura ministerial/governamental.Todos, e qq dos mortos de então, merecem a mesma consideração dessa mesma sociedade e deste País.O Estado de Direito Individual abarca todos neste País Brasileiro, não há exceções à esta regra em nossa Democracia. A anistia aqui,no BRASIL, portanto, – inclusive para TODOS mortos de então – foi e é “ampla, geral e irrestrita”. PUNTO e Basta!!! Acorda, Brazil.

  204. Mauro

    -

    06/03/2012 às 9:20

    Eeeita!!!! Isso é que chamo “telhado de vidro”. Nada ou ninguém consegue se safar da verdade !!! Valeu professor!

  205. Nicão

    -

    06/03/2012 às 9:19

    Concordo completamente, desde a avaliação da qualidadde do cinema, até a avaliação da qualidade da opinião.

  206. WSC

    -

    06/03/2012 às 9:17

    haha… vc ‘enfiou’ o Estadão na boca dele!

  207. Apolo

    -

    06/03/2012 às 9:15

    Reinaldão,

    Cineastas?

    “Lulla, Filho do Brasil” conta como filme?

    Aqui não se produz quase nada e o que é produzido é lixo.

  208. G.VIEIRA

    -

    06/03/2012 às 9:15

    Esses comunas retardados (se é que existe comuna que não seja retardado) é que provocaram o golpe de 64 e eles mesmos é que retardaram a volta plena da democracia – com suas ridículas ações terroristas. Interessante que esses caras não querem de jeito nenhum viver em Cuba, por exemplo, mas usufruir dos efeitos da democracia que eles próprios eram (ou são, sei lá)contra.Pena não se poder mete-los na cadeia em função das atrocidades que cometeram…

  209. Burduna nelles !!!

    -

    06/03/2012 às 9:14

    Véio, a dita comissão da verdade já nasce contando mentiras e querendo passar para a história com a dona da verdade.
    Em mais alguns anos terao desapareçido por completo todas as evidencias e provas que esses crápulas fizeram.

  210. Fabricio

    -

    06/03/2012 às 9:13

    Contra fatos não há contestação. Gosto que você não dá (e não deve dar mesmo) espaço para os descompromissados com a verdade. Se existem os “patrulheiros” que velam pela mentira, você é o “xerife” que duela pela VERDADE! Quem diria: dá roteiro para um filme, heim!!!Parabéns!

  211. ESTADO DE DIREITO, JÁ!!!

    -

    06/03/2012 às 9:08

    TERRORISMO NUNCA MAIS!!!!!!!!!!!!!!!!
    -
    -
    GOSTARIA DE SABER SE O ILUSTRE JOÃO BATISTA, QUE NÃO É FIGUERIEDO, QUER SABER QUEM ASSASSINOU O Jornalsita EDSON RÉGIS, ou só se interessam pelo HERZOG?????????????????
    -
    -
    Em 1966 eu servia como 1º Tenente Médico no Hospital de Aeronáutica de Recife

    e vi os corpos das vítimas chegarem.

    O jornalista Edson Regis chegou agonizando entrando logo a seguir em óbito.

    Realmente acho que esses FDP, que se dizem vítimas da repressão, em sua maioria não passam de criminosos covardes, não davam assistência as suas respectivas famílias e portanto o dinheiro do povo não deve sustentá-las.

    O que vi me deixou revoltado até hoje.

    Embora tenha sido transferido de volta para o Rio de Janeiro pouco tempo depois do atentado (embarquei de volta em 24/08/1966), sempre que penso ou ouço falarem sobre Recife, aquele quadro me vem à mente.

    MACHADO

    ============================

    Memória Nacional que o governo quer esquecer e a todo custo tenta esconcer:

    Dias Ruins em 1966

    Aí está um bom assunto para ser analisado pelo “Comissão da Verdade”.

    Poderia começar descobrindo os autores desse sangrento atentado a bomba no Aeroporto dos Guararapes, que vitimou inocentes, e propondo reparação cível às famílias dos mortos e feridos.

    =========================================

    RECORDANDO A HISTÓRIA

    O ATENTADO DE GUARARAPES

    Em 1966, dois anos depois da Revolução Democrática de 31 de Março, a Nação brasileira empenhava-se em reerguer o País, após o caos dos primeiros anos da década de 60.

    Entretanto, uma pequena minoria inconformada, constituída pelos comunistas e pelos corruptos

    que haviam sido alijados da vida política nacional, procurava reorganizar-se e, de qualquer maneira, expressar seu descontentamento.

    Recife, a capital pernambucana, foi a escolhida para ser o cenário inicial de uma nova forma de luta – o terrorismo – que, por muitos anos, viria a ensangüentar e a enlutar a sociedade brasileira.

    O 31 de Março de 1966 amanhecia com sol.

    O povo pernambucano e as autoridades já estavam reunidos no Parque 13 de Maio, aguardando o início das comemorações do segundo ano da Revolução.

    Nesse momento, exatamente às 0847h, ocorria violenta explosão no 6º andar do edifício dos Correios e Telégrafos, onde funcionavam os escritórios regionais do SNI e da Agência Nacional.

    Ao mesmo tempo, uma segunda explosão atingia a residência do Comandante do IV Exército.

    Mais tarde, seria encontrada uma terceira bomba, falhada, num vaso de flores da Câmara Municipal de Recife, onde havia sido realizada uma sessão solene em comemoração à Revolução Democrática.

    Três bombas montadas para, num só momento, atingir personalidades e entidades representativas do governo brasileiro. Iniciava-se a guerra suja.

    Entretanto, a bomba falhada no legislativo municipal deveria estar incomodando os terroristas

    e estar sendo vista como um parcial fracasso de execução.

    Assim é que, em 20 de Maio de 1966, 50 dias após esse ensaio geral, foram lançadas outras três bombas – dois “coquetéis molotov” e um petardo de dinamite,

    contra os portões da Assembléia Legislativa de Pernambuco.

    A Nação, estarrecida, vislumbrava tempos difíceis que estavam por vir.

    Em 25 de Julho de 1966, uma nova (terceira) série de três bombas, com as mesmas características das anteriores, sacode Recife.

    Uma, na sede da União de Estudantes de Pernambuco, ferindo, com escoriações e queimaduras no rosto e nas mãos, o senhor José Leite, de 72 anos,

    vítima inocente que passava pelo local.

    Outra, nos escritórios do Serviço de Informações dos Estados Unidos (USIS), causando, apenas, danos materiais.

    A terceira bomba, entretanto, acarretando vítimas fatais, passou a ser o marco balizador do início da luta terrorista no Brasil.

    Nessa manhã de 25 de julho de 1966, o Marechal Costa e Silva, então candidato à Presidência da República, era esperado por cerca de 300 pessoas

    que lotavam o Aeroporto Internacional dos Guararapes.
    Às 0830h, poucos minutos antes da previsão de chegada do Marechal, o serviço de som anunciou

    que, em virtude de pane no avião, ele estava deslocando-se por via terrestre de João Pessoa até Recife e iria, diretamente, para o prédio da SUDENE.

    Esse comunicado provocou o início da retirada do público.

    O guarda-civil Sebastião Tomaz de Aquino, o “Paraíba”, outrora popular jogador de futebol do Santa Cruz, percebeu uma maleta escura abandonada junto à livraria “SODILER”, localizada no saguão do aeroporto. Julgando que alguém a havia esquecido, pegou-a para entregá-la no balcão do DAC.

    Ocorreu uma forte explosão.

    O som ampliado pelo recinto, a fumaça, os estragos produzidos e os gemidos dos feridos provocaram o pânico e a correria do público.

    Passados os primeiros momentos de pavor, o ato terrorista mostrou um trágico saldo de 17 vítimas.

    Morreram o jornalista e secretário do governo de Pernambuco Edson Regis de Carvalho, casado e pai de cinco filhos, com um rombo no abdômen, e o vice-almirante reformado Nelson Gomes Fernandes, com o crânio esfacelado, deixando viúva e dois filhos menores.

    O guarda-civil “Paraíba” feriu-se no rosto e nas pernas, o que resultou, alguns meses mais tarde, na amputação de sua perna direita.

    O então Tenente-Coronel do Exército, Sylvio Ferreira da Silva, sofreu fratura exposta do ombro esquerdo e amputação traumática de quatro dedos da mão esquerda.

    Ficaram, ainda, feridos os advogados Haroldo Collares da Cunha Barreto e Antonio Pedro Morais da Cunha,

    os funcionários públicos Fernando Ferreira Raposo e Ivancir de Castro, os estudantes José Oliveira Silvestre, Amaro Duarte Dias e Laerte Lafaiete, a professora Anita Ferreira de Carvalho, a comerciária Idalina Maia, o guarda-civil José Severino Pessoa Barreto, o Deputado Federal Luiz de Magalhães Melo e Eunice Gomes de Barros e seu filho, Roberto Gomes de Barros, de apenas seis anos de idade.

    O acaso, transferindo o local de chegada do futuro Presidente, impediu que a tragédia fosse maior.
    O terrorismo indiscriminado, atingindo pessoas inocentes e, até, mulheres e crianças, mostrou a frieza e o fanatismo de seus executores.

    Naquela época, no Recife, apenas uma organização subversiva, o Partido Comunista Revolucionário (PCR), defendia a luta armada como forma de tomada do poder.

    Dois comunistas foram acusados de envolvimento no ato terrorista:

    um, Edinaldo Miranda de Oliveira, militante do Partido Comunista Brasileiro Revolucionário (PCBR)

    e que, em 1986, era professor de Engenharia Elétrica em Recife, e o outro era Ricardo Zaratini Filho, então militante do PCR e atual assessor parlamentar da liderança do PDT na Câmara Federal.

    Entretanto, nunca foi possível determinar, exatamente, os autores dos atentados.

    Não havia, ainda, no País, órgãos de segurança especializados no combate ao terror.

    Em 18 Mai 99, em entrevista ao jornal “O Estado de São Paulo, o Comandante do Exército, Gen Ex Gleuber Vieira, declarou a respeito da reabertura do caso Riocentro:

    “Nós nunca pensamos em pedir reabertura de inquérito envolvendo personalidades da vida nacional de hoje que, no passado, estiveram envolvidos em assalto a bancos, seqüestros, assassinatos e em atos de terrorismo.

    Nós não cogitamos pedir a reabertura do inquérito nem mesmo quando uma dessas personalidades

    declarou que sabia quem tinha posto uma bomba no aeroporto do Recife.”

    Um ano depois do atentado, em 25 Jul 67, foi inaugurada no Aeroporto uma placa de bronze com os seguintes dizeres:

    “HOMENAGEM DA CIDADE DO RECIFE AOS QUE TOMBARAM NESTE AEROPORTO DOS GUARARAPES, NO DIA 25 DE JULHO DE 1966, VITIMADOS PELA INSENSATEZ DOS SEUS SEMELHANTES.
    - ALMIRANTE NELSON FERNANDES
    - JORNALISTA EDSON REGIS
    GLORIFICADOS PELO SACRIFÍCIO, SEUS NOMES SERÃO SEMPRE LEMBRADOS RECORDANDO AOS PÓSTEROS O VIOLENTO E TRÁGICO ATENTADO TERRORISTA, PRATICADO À SORRELFA PELOS INIMIGOS DA PÁTRIA.”

    Não sabemos se essa placa ainda permanece no aeroporto ou foi retirada ou, mesmo, substituída por homenagens aos comunistas.

    Hoje, os terroristas daquela época, arvorando-se em “heróis” libertários, afirmam que o que fizeram foi uma reação à “violência” do Governo brasileiro.

    Intencionalmente, procuram deturpar a História e levar ao esquecimento as vítimas que causaram em sua sanha fratricida, dentre elas, as de 1966.

    Passaram-se muitos anos.

    Mas as bombas de Recife e o atentado de Guararapes não serão esquecidos.

    Eis as fotos do terror.

    F.DUMONT

    TERRORISMO NUNCA MAIS!

  212. Razumikhin

    -

    06/03/2012 às 9:08

    O cineasta comunista deve ter se confundido ao dizer: “frequentes manifestações de *militares* confrontando as instituições democráticas e o próprio Estado de direito”.

    Se fosse honesto, deveria ter dito: “frequentes manifestações de *petistas* confrontando as instituições democráticas e o próprio Estado de direito”.

    Foi o hábito (seu e de seus cumpanhêro) que invariavelmente torce, falseia a verdade em seu próprio benefício.

  213. Artur da Távola Ribeiro

    -

    06/03/2012 às 9:08

    Reinaldo, diga aos PeTralhas que a verdade é uma avenida (com duas mãos: uma que vai e outra que vem) que deve ser trilhada por todos nós …!!!

  214. Gil

    -

    06/03/2012 às 9:07

    A milionária família Barreto (não foi de bilheteria) vai se sentir melindrada, vai achar isso uma heresia contra o deus-todo-poderoso do cinema nacional (Barretão).
    Jabor, você vai escrever ou vai falar na TV sobre isso?

  215. etiene

    -

    06/03/2012 às 9:05

    É SR. JOÃO BATISTA, O SR E JORNALISTAS, ARTISTAS, FALSOS INTELECTUAIS, POLÍTICOS, PARTIDOS POLÍTICOS, EM SUA QUASE, DIGO QUASE TOTALIDADE TEM AVERSÃO PELA DITADURA, E Ñ PRECISA SER MUI INTEOLIGENTE PRA SABER PORQUE, CITO NA DITADURA Ñ PODIAM ROUBAR, EXISTIA POUCA CORRUPÇÃO, Ñ TINHA BBBS, FAZENDAS, PROGRAMAS DE SEXO AO VIVO, EM TODAS TVS INCLUSIVE A TV DE DEUS DO DIABO EDIR, DIGO ISSO COM CONHECIMENTO DE CAUSA, TENHO 70 ANOS ERA CAMINHONEIRO NA ÉPOCA DA DITADURA, E FORAM MEUS MELHORES ANOS, EM TUDO, TINHA SEGURANÇA NAS ESTRADAS, Ñ EXISTIAM LADRÕES COMO HOJE, INCLUSIVE LADRÕES DE GRAVATA(POLÍTICOS)TENHO SIM SAUDADES DA DITADURA, POIS SO TRABALHAVA E Ñ TINHA TEMPO PARA SER TERRORISTA, ASSALTANTE DE BANCOS(DILMA, DIRCEU, GENOINO, E OUTROS DESSE DESGOVERNO COMUNISTA) QUE QUERIAM A DITADURA COMUNA, O ÚNICO ERRO DA DITADURA FOI Ñ TER ELIMINADO DE VEZ COM ESSA TURMA QUE FOI TERRORISTA, TINHA QUE TER ELIMINADO ELES NO NINHO, ASSIM Ñ TERIA-MOS TANTOS LADRÕES COMO SE TEM HOJE NA POLÍTICA, E DOLARES NA CUÉCA.

  216. morg

    -

    06/03/2012 às 9:03

    Moderador,
    1 – na 6a. linha após O que eu quero?: “…da organização…”
    2 – na 8a. linha do parágrafo seguinte: “…daquelas organizações…”
    morg

  217. waldemar de abreu pereira

    -

    06/03/2012 às 9:02

    Todo cidadão decente gosta da verdade;A verdade do mensalão, a verdade do Lulinha”ronaldinho”, a verdade dos dossiês, a verdade do Cesare Batistt, a verdade da petrobrás na Bolívia e todas as verdades encobertas por este partido, que agora quer não a verdade mas vingança!!

  218. ESTADO DE DIREITO, JÁ!!!

    -

    06/03/2012 às 9:02

    -
    “A imprensa é a vista da nação. Por ela é que a nação acompanha o que lhe passa ao perto e ao longe, enxerga o que lhe malfazem, devassa o que lhe ocultam e tramam, colhe o que lhe sonegam, ou roubam, percebe onde lhe alvejam, ou nodoam, mede o que lhe cerceiam, ou destroem, vela pelo que lhe interessa, e se acautela do que ameaça.” Rui Barbosa
    -
    -
    “Eu não troco a justiça pela soberba. Eu não deixo o direito pela força. Eu não esqueço a fraternidade pela tolerância. Eu não substituo a fé pela supertição, a realidade pelo ídolo.” Rui Barbosa
    -
    -
    “O escritor curto em idéias e fatos será, naturalmente, um autor de idéias curtas, assim como de um sujeito de escasso miolo na cachola, de uma cabeça de coco velado, não se poderá esperar senão breves análises e chochas tolices.” Rui Barbosa
    -

    OS ASSSOSSIADOS DO CLUBE NAVAL, EM RAZÃO DA INTERFERÊNCIA DA PRESIDENTAAA E DO ANÃO DE JARDIM, DETERMIANDOA RETIRADA DO MANISFESTO, CONVOCARAM UMA ASSEMBLEIA, EM UM DOCUMENTO MEUITO BEM ELABORADO E CLARO, citam os dispositivos do Estatuto do Clube (estatuto, naõ regulamento militar do clube), os art 1º, 5º, 20 da Constituição…. PARABÉNS AOS MARUJOS, QUE OS SOLDADOS E OS AVIADORES FAÇAM O MMSO, E EXIGAM DOS PRESIDENTES, A REINCLUSÃO DO MANIFESTO NO LUGAR DE ONDE NUNCA DEVERIA TER SIDO RETIRADO, ARBITRARIA, E COVARDEMETE. SE FOR O CASO, QUE OS PRESIDENTES SEJAM AFASTADOS, NA CONFOrMIDADE COM OS E STATUTOS…..
    -
    -
    “Na paz ou na guerra, portanto, nada coloca o exército acima da nação, nada lhe confere o privilégio de governar.” Rui Barbosa
    -
    -
    -
    “Outrora se amilhavam asnos, porcos e galinhas. Hoje em dia há galinheiros, pocilgas e estrebarias oficiais, onde se amilham escritores.” Rui Barbosa
    -

    -
    -

    PARA DILMA, MARIA, ELE ONORA, E TODA A TURMA DAS ESQUERDAS FESTIVA, INCLUINDO AI, A MÍDIA VERMELHA, A ALUGADA, A IRRESPONSÁVEL, A PARCIAL, A JSUTIÇA, com seus juuízes e ministros, e para eles, mais um pouco de Rui Barbos, ao final .
    - -
    “Toda a capacidade dos nossos estadistas se esvai na intriga, na astúcia, na cabala, na vingança, na inveja, na condescendência com o abuso, na salvação das aparências, no desleixo do futuro.” Rui Barbosa
    -

    -
    “Quem cultiva a razão aumenta os seus bens e diminui os seus males.” Coelho Neto
    -

    -
    “Não poderia haver felicidade, jovialidade, esperança, orgulho, presente, sem o esquecimento” Friedrich Nietzsche
    -
    “O ódio nunca desaparece, enquanto pensamentos de mágoas forem alimentados na mente. Ele desaparece, tão logo esses pensamentos de mágoa forem esquecidos” Buda
    -
    “Por vezes é penoso cumprir o dever, mas nunca é tão penoso como não cumpri-lo” Alexandre Dumas
    -
    Velho Rui:
    -

    -
    “O ensino, como a justiça, como a administração, prospera e vive muito mais realmente da verdade e moralidade, com que se pratica, do que das grandes inovações e belas reformas que se lhe consagrem. “ Obs.: Plataforma de 1910. Rui Barbosa

    -
    “Medo, venalidade, paixão partidária, respeito pessoal, subserviência, espírito conservador, interpretação restritiva, razão de estado, interesse supremo, como quer te chames, prevaricação judiciária, não escaparás ao ferrete de Pilatos! O bom ladrão salvou-se. Mas não há salvação para o juiz covarde.” Rui Barbosa
    -
    -

    “A existência do elemento servil é a maior das abominações.” Rui Barbosa
    -

  219. Cris Azevedo

    -

    06/03/2012 às 9:01

    Rei

    Confesso que às vezes tenho dúvida se nossos jornalistas são mal intencionados ou apenas burros.
    Veja a manchete do Jornal O Globo de hoje:

    OS MILITARES E O PASSADO
    Para historidador, governo exagerou ao punir oficiais

    http://oglobo.globo.com/pais/governo-exagerou-ao-punir-oficiais-da-reserva-diz-historiador-4224960

    Reinaldo, quem puniu alguém!?

  220. Marcelo

    -

    06/03/2012 às 8:58

    No que consiste falar a verdade?
    é preciso deixar de lado as verdades convenientes e abordar aquelas para as quais muitos esquerdistas torcem o nariz:
    grupos terroristas de esquerda assassinaram e justiçaram civis e inocentes. Sequestraram pessoas e assaltaram bancos.
    Esses grupos não lutavam pela democracia. Lutavam pela instauração de uma ditadura comunista nos moldes de Cuba. O marxismo lhes entorpecia a mente e nutria a utopia revolucionária.
    Como negar esses fatos? Como deixá-los de lado e perquerir apenas a ação dos militares? Como instituir uma Comissão da Verdade que renega a história para contar apenas uma versão dela?
    A Comissão da Verdade já nasce desacreditada. As verdades inconvenientes jamais serão abordadas por essa comissão, de modo que ela deveria se chamar Comissão de Verdades Convenientes.

  221. Anônimo

    -

    06/03/2012 às 8:58

    Intelectualóide. Garanto que é mais um pendurado nas tetas do estado, fazendo filmes inexpressivos e ruins.

  222. ricardo carvalho

    -

    06/03/2012 às 8:58

    A turma da boquinha não poderia deixar de lançar um manifesto. Como eles iriam agradecer as verbas liberadas pelo governo, sem uma puchadinha de saco ? Ou melhor : uma lambidinha…

  223. Célio

    -

    06/03/2012 às 8:53

    Alto lá! Não assinei e nem assino o tal documento, posto que, para não dar a falsa impressão de que todos os cineastas o estão assinando, ele deveria ser iniciado assim: “Nós, os cineastas brasileiros ABAIXO ASSINADOS”. Isso porque é plenamente salutar para o País que todas as pessoas e as instituições nacionais, inclusive as militares, tenham pleno direito de manifestar-se dentro das normas democráticas. Quanto à questão da comissão da verdade, muitíssimo mais proveitoso para o País seria se investigassem as presepadas praticadas contra o erário por esses políticos e seus respectivos partidos.

  224. K.

    -

    06/03/2012 às 8:52

    Corretìssimo, Reinaldo!
    Sempre.
    Obrigada!

  225. odair

    -

    06/03/2012 às 8:51

    Não sei se eles tem apartamento na orla de Ipanema mas, levaram um bom dinheiro para prodruzir filmes que até hoje não passaram nas telonas.Estou me referindo aos senhores Guilherme Fontes e Norma Bengel e talvez existam alguns outros que não foram devidamente divulgados.

  226. Robes Mendes

    -

    06/03/2012 às 8:47

    Quem seriam esses “democratas” que comporiam essa comissão da verdadade?

    Os maoístas,os fidelistas,os stalinistas,os trotskistas ou os leninistas?

  227. Jacqueline

    -

    06/03/2012 às 8:46

    Ainda bem que vc não cansa de se contrapor a essa gente, pois eu já não aguento mais…vida longa a você e sua esposa

  228. Ronaldo

    -

    06/03/2012 às 8:46

    Interessante ainda frisar que a “terrível” Ditadura Militar, acolheu em seus órgãos federais de educação e cultura centenas de pessoas ligadas a partidos e organizações da “esquerda”, em cargos de chefia inclusive e que, naturalmente, já desde aquela época, patrulhavam aqueles que não rezavam em sua cartilha, prejudicando-os.

  229. Ricardo G

    -

    06/03/2012 às 8:43

    ——-LIVRE-SE A CARA DO JABOR E DO CACÁ DIEGUES
    Numa entevista a PLAYBOY o fracassado cineasta Paulo César Sarraceni disse que Jabor e Cacá eram do “segundo time do Cinema Novo.
    Vejamos porque.
    JABOR:Recentemente ele contou que,quando ganhou o Festival de Berlim com o filme “Tôda Nudez Será Castigada”,baseado numa peça de Nelson Rodrigues,os cineastas cinemanovistas,inclusive amigos seus,lançaram um manifesto dizendo que a obra “não atendia ao projeto político do Cinema Novo”.Que projeto?Fazer filmes contra a Ditadura financiados pela Ditadura.
    CACÁ DIEGUES:Irritado com cobrança da falta de conteúdo esquerdopata catequizante dos seus filmes criou a famosa expressão “patrulha ideológica”

  230. Hereges Anônimos

    -

    06/03/2012 às 8:37

    São 3 os elementos básicos que, juntos ou separados, estão sempre presentes e caracterizam a dramaturgia brasileira: a “novela mexicana”, a pornochanchada e o submarxismo terceiromundista.

  231. Luiz de Almeida

    -

    06/03/2012 às 8:29

    O programa da Miriam Leitão parece coisa encomendada. Mesmo que não tenha sido, tem esta cara!Uma pena pois ela poderia ter se incluído “fora dessa”, já que é respeitada jornalista de economia! Quanto aos cineastas que mandaram o manifesto ao Amorim, Ana e Rosário, têm, em nosso estado democrático, todo o espaço de que necessitam para fazer seus filmes e contarem suas versões, desde que não sejam seus filmes bancados com dinheiro público ,da Ancine. Aliás, com raras exceções, os filmes brasileiros são de fazer chorar e as vezes de rir ou deprimir, como o “Lula, O Filho do Brasil” feito pelo BARRETÃO, que sabe muito bem acessar os dutos por onde passa o dinheiro público. Nada mais vergonhoso para os cineastas do que não conseguirem fazer obra alguma sem que o povo coloque uma grana para custear roteiros paupérrimos e sem a opinião sobre o interesse do tema, por parte de quem banca, o povo. Quando o cinema brasileiro andar com as próprias pernas, com dinheiro de patrocinadores privados, sem grana da viúva, poderão se manifestar de forma imparcial, que não são, pois são dependentes do dinheiro público.

  232. Walfredo Rodriguez Neto

    -

    06/03/2012 às 8:24

    Como sempre, texto perfeito em todos os sentidos. E o melhor, andando de bem com a verdade.
    Parabéns, REI, não vou dizer que você é o “cara” porque detesto essa frase e já existe o “cara” por aí…
    Mas, que você é o cérebro atuante da democracia numa sociedade adoecida de desvalores, perdão a minha sinceridade, isso você é.

  233. roberto

    -

    06/03/2012 às 8:15

    Gostei muito do seu comentário, principalmente dos aptos das orlas cariocas. Alguns receberam dinheiro e nem concluíram os filmes que tinham em projeto. Outros chegaram a lavar o dinheiro no Uruguai, para esquentar a compra de apto nestas mesmas orlas. Adorei Tio Rei!

  234. Reaça

    -

    06/03/2012 às 8:09

    Mais rabo preso com o governo (minúsculas) que cineasta é difícil. Qualquer um com o mínimo de bom senso não leva esse tipo de manifestação a sério.

  235. Roberto Flores Martins

    -

    06/03/2012 às 8:09

    Achei o¨manifesto¨de João Batista de Andrade de um ingenuidade estudantíl!(Ingenuidade de estudante do ensino médio)E entendo o porque a muito não assisto cinema brasileiro, pois de antemão já sei que a verdade que querem me passar é uma verdade ideoógica, uma doutrina, uma versão política. Da mesma forma vai ser esta Comissão da Verdade, que não é da verdade coisísima nenhuma, um bando de ideólogos fajutos querem repetir os mesmos chavões de sempre, mas mexer com diretores que se locupletou com o dinheiro dos contribuíntes, assim como os heróis da democracia, que recebem também do contribuinte polpudas indenuzações, isso nem pensar!

  236. Francisco

    -

    06/03/2012 às 8:06

    CARO REINALDO
    Vamos ser francos: o cinema brasileiro é um lixo! E cineastas brasileiros são caras de pau, que gozam de (imerecido) respeito da mídia e não perdem uma boquinha da Lei Rouanet, porque, sem ela, não rodariam nem o casamento dos filhos. Desafio alguém que conheça minimamente os rudimentos do cinema a ver, durante mais de 15 minutos, o Canal Brasil. A única coisa que presta, por lá, são alguns documentários. Nossos “cineastas” são, na realidade, uns bobalhões que precisariam estudar mais, muito mais, para se equipararem ao pior cinema. E os poucos que ganharam notoriedade tem uma panca que só vendo. Viraram uma espécie de celebridade que só viceja nos tempos atuais, como as mulheres ricas da Band, os participantes do BBB da Globo, os fazendeiros da TV Record do Reino de Deus, ziraldos e jaguares que recebem todo mês polpudas indenizações, pagodeiros, ivetes e cláudias, rappers que são verdadeiros lúmpens… Enfim, uma categoria de pessoas que só ganhou notoriedade porque o mundo está de ponta cabeça e o senso estético (bem como a educação e a polidez) desapareceu. Hoje em dia as pessoas elegem até Tiriricas, Titicas e Petistas. Os cineastas brasileiros viraram celebridades ou referências sem que, para isso, tenham feito algo relevante. Nossos filmes são grandes bostas que bóiam até hoje e ainda bem que a tevê não exala cheiro, senão… Da mesma forma que se equivocam ao rodar tomadas ridículas – deficientes em iluminação, figurino, continuidade e áudio, os cineastas brasileiros quando vão para um teclado produzir algo, erram feio, de novo. Só faz sentido uma coisa: se eles pensam mal há tanto tempo, por que escreveriam bem?
    FRANCISCO

  237. ELOUQUISA

    -

    06/03/2012 às 8:05

    Matou a pau!Quem aguenta a verdade?Quem desses idiotas sustentaria que eles queriam sim,instalar uma ditadura comunista no nosso país?Quem desses imbecis olharia na cara do povo e falaria que a partir de agora começaríamos a viver um regime comunista?Quem desses corajosos teria a proeza de dizer aos cristãos que num regime comunista não há lugar para a fé?Acorda Brasil!Viva o Exército Brasileiro!Viva a DEMOCRACIA!Fora comunistas!Fora petralhas!

  238. André

    -

    06/03/2012 às 8:02

    Eu também quero saber a verdade,mas dos dois lados,quero saber dos crimes praticados pelas ditaduras getulistas e a militar e quero saber dos crimes praticados por aqueles que queriam uma ditadura socialista.

  239. Ricardo G

    -

    06/03/2012 às 8:01

    QUERO INDENIZAÇÃO POR TORTURA
    Eu fui obrigado a assistir os filmes do cinema novo.Passar duas horas dentro de um cinema assistindo filmes como,por exemplo,”O Bravo Guerreiro” era equivalente a três horas no pau de arara.
    Mas o que eu queria lembrar é que esta cambada de cineastas cinemanovistas arrancou tudo que o quis dos militares.
    1-Um produtora (Embrafilme)
    2-Uma distribuidoa
    3-A obrigação absurda dos cinemas exibirem três meses de filmes nacionais por uma ano
    4-A exibição obrigatória de um curta metragem brasileiro antes de cada filme estrangeiro(eram tão ruins que ao final o público aplaudia debochadamente)
    Por fim:êste organizador do manifesto é o típico “famoso quem?”

  240. Sam Spade

    -

    06/03/2012 às 7:57

    Com raras exceções, toda vez que começo ver um filme nacional me sinto, como brasileiro, diminuído. Bem, o Paulo Francis falava que o Brasil é o único lugar do mundo onde se acha que cinema é arte.

  241. lavinia

    -

    06/03/2012 às 7:56

    TEMOS QUE CONHECER FATOS DO PASSADO PARA MELHORAR O FUTURO.SÓ QUE NÃO DÁ PARA ACREDITAR EM PESSOAS ENVOLVIDAS DIRETAMENTE OU INDIRETAMENTE, SENDO AS DONAS DAS VERDADES.
    GRANDES E SÉRIOS HISTORIADORES É QUE DEVERIAM ESCREVER ESSA PARTE DA NOSSA HISTÓRIA.COM MUITA PESQUISA E SEMPRE OUVINDO OS DOIS LADOS.
    ESSES “TERRORISTAS” DO PASSADO,QUEREM GANHAR VERDADEIRAS FORTUNAS EM CIMA DE ATOS TÃO AGRESSIVOS E INJUSTOS, QUANTO OS COMETIDOS POR ALGUNS MILITARES.ELES MERECEM ,NO MÁXIMO,TER UMA APOSENTADORIA DE ALGUNS SALÁRIOS MÍNIMOS E PONTO!
    ESSES EX-TERRORISTAS NÃO SÃO ÍDOLOS NO BRASIL.ELES QUEREM SE TORNAR!MUITOS CINEASTAS QUEREM TAMBÉM GANHAR FAMA E FORTUNA EM CIMA DESSAS HISTÓRIAS,TUDO POR DINHEIRO!
    O BRASIL PRECISA TOMAR VERGONHA E COLOCAR UM PONTO FINAL NESSAS ATITUDES VERGONHOSAS QUE NADA MAIS É QUE UM GOLPE DE ALGUNS ESPERTINHOS QUE ESTÃO ATRÁS DE “FAMA,FORTUNA E GLÓRIA”!

  242. mac z

    -

    06/03/2012 às 7:54

    “Aí ele se tornou chato, discursivo, metafórico, cheio de literatices, poesia ruim, condoreirismo barato, nativismo bocó, marxismo chulé.” Você só se esqueceu dos violinos pernilonguíssimos e dos pianos desencaminhados…

  243. LABOR

    -

    06/03/2012 às 7:54

    Os militares estavam quietinhos em seus quartéis. Você queria que fossem às ruas com flores para lutar com insurgentes armados, Batista?. Taí, faça um filme com esse enredo. O brasileiro decente não está com você não. Cala a boca , Batista.

  244. Christiane Rebola

    -

    06/03/2012 às 7:45

    Militares ao Poder!!!!!!

  245. Marcos Bnenevides

    -

    06/03/2012 às 7:45

    A verdade sobre a comessão da verdade é que ela traz a chancela do PT,e, asimm, da demagogia, da mentira, do obscurantismo, do analfabetismo, da camuflagem.O que veio depois dos militares usaram a infraestrutura deixada por eles e estão usando até hoje.
    As Verdadades que ainda têm de ser apuradas são no sentido de apurar o Mensalão do Luiz da Silva e Dirceu, os dolares nas cuecas dos Genuinos, o Bancóop, os dossiês, a campanha da Dilma e tudo mais que o PT insiste em abafar. Os assaltos e assassinatos praticados pela esquerda, anciosos de chegarem ao poder para o assaltaram, como temos visto. O MInisterio da Diiuma é um terrrrrrooR!!!!!!
    Corruptos, comunistas, “que venham que por aqui não passarão”. Celso Amorim, Mª do Rosário, esta Holanda dão vergonha a qualquer quadro.

  246. sergiospy

    -

    06/03/2012 às 7:35

    Seria muito interessante que o passado ingênuo e democrata da hoje jornalista Miriam Leitão fosse apresentado. Chamou-me a atenção na matéria de internet, o fato que o nome dela apenas foi apresentado na fala do general, talvez embalado pelo cenário anterior em que codinomes eram usados.
    Será que a senhora Miriam Leitão não tem participação direta em grupos revolucionários de esquerda?
    E qual a contribuição que esses grupos exemplares fizeram ao país, além de mentiras e violência?

  247. Siará Grande

    -

    06/03/2012 às 7:29

    Pega leve com os nossos cineastas, Reinaldo, se não elles retaliam, param de fazer filmes e não vai ter Oscar do ano que vem.

  248. CENTURIÃO DA LEGIÃO

    -

    06/03/2012 às 7:27

    05/03 – ALERTA À NACÃO

    2ª atualização do dia 05/03 – ás 2353 h
    Total 978 adesões , sendo:
    81 generais ( 20 Gen Ex – 21 Gen Div – 40 Gen Bda ), 1 desembargador TJ/RJ, 364 coronéis , 88 ten coronéis, 20 majores, 41 capitães, 49 tenentes, 30 subtenentes, 27 sargentos, 8 cabos e soldados, 289 Civis
    “ELES QUE VENHAM. POR AQUI NÃO PASSARÃO!”

  249. Marcus Meyer

    -

    06/03/2012 às 7:11

    Acho que se trata de mais um paspalho querendo ganhar algum dinheiro para produzir mais um filmeco vagabundo contando a versão deles da história. Talvez ele queira produzir um “Dilma, uma filha da… VAR-Palmares!

  250. Ronaldo

    -

    06/03/2012 às 7:06

    Há muito tempo venho falando em rodas de amigos, como o cinema novo além de ter sido financiado com o dinheiro público, produzindo somente fracassos, fez com esses intelequituais cineastas, vivessem nababescamente, sorvendo doses cavalares de whisky pelos bares da zona sul carioca e viajando reiteradamente para Festivais mundo afora e morando em coberturas (elas sim) cinematográficas. Vale lembrar que os cineastas que não rezavam na cartilha estético/ideológica marxista desse povo do cinema novo, eram solenemente desprezados pelos vultosos financiamentos promovidos pela Embrafilme e ainda ficavam marcados como artistas de segunda classe.

  251. Antonio Augusto Carvalho

    -

    06/03/2012 às 6:58

    Matou a pau!

  252. Prequeté

    -

    06/03/2012 às 6:56

    Nelson Rodrigues dizia que a diferença entre as chanchadas da Atlântida e os filmes do cinema novo era que, nestes, Grande Otelo aparecia pelado.

    A manifestação tão “espontânea” desse cineasta parece ter sido encomendada pelo megalonanico idiota, que aprontou das suas quando dirigiu a em ótima hora extinta embrafilme.

  253. Ferreira Pena

    -

    06/03/2012 às 6:55

    Como um mentiroso desse calibre, pode falar em comissão da verdade? O Brasil está cheio de bandidos, com a aparência de gente de bem. Por qualquer motivo eles surgem, misturam o passado com o presente, distorcem os fatos, e lenha nos militares. A classe militar não têm sossego, já não dormem tranquilos, assaltados pela corja de esquerda, que na verdade querem é ditadura, desde que eles mandem. Há tempos os militares são insultados e humilhados, e fica por isso mesmo. Qualquer desclassificado pode ofendê-los, e nada acontece.

  254. Octávio

    -

    06/03/2012 às 6:37

    Reinaldo, bom dia e desculpe o off-topic mas nada como começar o dia dando umas boas risadas. Acabei de ler esta:

    http://esporte.uol.com.br/futebol/copa-2014/ultimas-noticias/2012/03/05/governo-comete-gafe-e-manda-carta-a-fifa-para-endereco-errado.htm

  255. Rubens Costa

    -

    06/03/2012 às 6:31

    Reinaldo, bom dia! Os canalhas são assim mesmo. Jogam uma sementinha, se aprumam e, em seguida, ganham uma verba polpuda do governo para produzir um filme; um filme desses que os comunistas costumam produzir, escondendo a verdade através da mentira. Anote. Espere e verá.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados