Blog Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo

Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

sobre

Reinaldo Azevedo, jornalista, escreve este blog desde 2006. É autor dos livros “Contra o Consenso” (Barracuda), “O País dos Petralhas I e II”, “Máximas de Um País Mínimo — os três pela Editora Record — e “Objeções de um Rottweiler Amoroso” (Três Estrelas).

Morre Oscar Niemeyer, metade gênio e metade idiota

Por: Reinaldo Azevedo

Morreu o arquiteto Oscar Niemeyer, aos 104 anos. Pensava e escrevia coisas detestáveis. Dele se pode dizer o que disse Millôr Fernandes sobre um colega seu de Pasquim: “Metade é gênio, e metade é idiota”.

Não tenho nada a acrescentar ao que escrevi sobre ele, neste blog, quando fez 99 anos – teve tempo de escrever e de dizer muitas tolices depois. Mas nada disso, acho, macula a sua obra. Reproduzo aquele texto. Volto para encerrar.
*
Um homem não é sua obra. Céline — Louis-Ferdinand Céline — era um idiota político e um antissemita delirante. E, no entanto, escrevia como um príncipe. Cumpre não usar o seu belo texto para justificar seu cretinismo. Ezra Pound era um fascistoide do miolo mole, mas um poeta admirável (embora não do meu gosto pessoal) e um homem de cultura. Os textos sobre política de Fernando Pessoa não servem nem para catar cocô. E foi, a meu ver, um dos maiores poetas de todos os tempos em qualquer língua. A lista seria gigantesca. Há cretinos políticos de esquerda também. O meu romancista predileto no Brasil, Graciliano Ramos, era comunista, mas São BernardoAngústiaVidas Secas ou mesmo Memórias do Cárcere — relato de quando foi preso pela ditadura de Getúlio justamente porque era comunista — não são.

Os meus amigos sabem o que penso: artistas jamais deveriam se ocupar de política — não em sua arte. Não acredito em obra engajada, a não ser naquela que expressa melancolia, desespero e saudosismo. A boa arte política é sempre reacionária, voltada para o passado. Artistas que se dobram a utopias finalistas se transformam em prosélitos. Desconheço se Churchill escreveu algum verso ou disse algo relevante sobre a condição humana. Mas, em política, foi o maior entre os, chamemo-lo ainda assim, contemporâneos. Cada coisa em seu lugar. É típico do obscurantismo e da burrice — fascista ou leninista — satanizar a obra deixada por um artista por conta do seu alinhamento ideológico. Seria como censurar Churchill porque mau poeta.

Respeito, como quase sempre, opiniões contrárias e até entendo a natureza da crítica. Pessoalmente, no entanto, acho Oscar Niemeyer um gênio, embora deplore as suas escolhas políticas e enxergue em sua trajetória de vida o principal desvio de caráter dos comunistas: o oportunismo nos meios com o totalitarismo no fim. Mas e daí? Vou dizer, por isso, que não vislumbro no seu trabalho a centelha do gênio? Vislumbro. Não sei quanto tempo ainda dura esta nossa aventura. Pelo tempo que durar, o seu trabalho restará como bom exemplo do que pode produzir o gênio humano.

Assim como, sei lá eu, o gótico foi a expressão material do espírito de um tempo, acho que Niemeyer conseguiu dar forma à cultura moderna, com a leveza do seu concreto, o que já é quase um clichê. A Catedral de Brasília, templo de oração projetado por um ateu militante, consegue a síntese perfeita entre o mundo horizontal e igualitário — o espírito do tempo moderno — e o apelo ao divino, a memória cultural que uma igreja, qualquer uma, evoca. Acho descabidas as críticas a seus prédios brasilienses — “desconfortáveis”, “ignoram a natureza”, sei lá o quê… Mas tudo bem: essa crítica é pertinente e aceitável.

O que censuro mais em Juscelino Kubitschek do que nele, aí, sim, é a vocação para achar que a sociedade obedece a regras que cabem num projeto. Brasília foi, em muitos aspectos, um delírio caro, desnecessário e megalômano, que, ademais, afastou a política da vida dos cidadãos comuns. A concepção, em si, é autoritária, menos pelo que possa haver de “comunismo” embutido do que de descolamento de certa elite da realidade do país. Cidades só nasciam por atos administrativos na vontade de imperadores e déspotas. Elas são construções coletivas, como, aliás, a Brasília cheia de defeitos de hoje prova à farta.

Voltei
A estupidez política de Niemeyer, que defendia regimes homicidas, não condena a sua obra. Mas a sua obra também não absolve a sua estupidez política.

Texto publicado originalmente às 23h22 desta quarta
Voltar para a home
TAGs:

Comentários

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

*

  1. Marcos

    Sem entrar no mérito de tudo o que já foi dito e comentado, só tenho uma coisa a acrescentar sobre esse pobre Niemeyer, conforme fica claro em todas as suas entrevistas: SOBERBO!!! Substantivo. Ñ adjetivo.

  2. Brancaleone

    Vejamos:
    Niemeyer jamais construiu em pais comunista porque estes países não tinham grana ( estão sempre na m…) ou não queriam pagar caro por projetos dele. O Oscar era comunista mas adorava trabalhar para governos capitalistas e corruptaços…

    O Oscar jamais se importou com os pobres diabos que seriam obrigados a morar ou trabalhar DENTRO de suas edificações. Pouco importava se cozinhariam no verão, congelariam no inverno ou morreriam sufocados por mofo. para ele importava apenas que a edificação fosse bonita de ser vista por fora e danem-se os ocupantes.

  3. Nicolau

    Esse Niemayer é o tipico Imbecil burguês degenerado! Toda a sua arquiteture de m… “moderna”, nos países comunistas foi considerada como Lixo Capitalista! Por isso … o Niemayer, nunca construiu nada nos países comunistas!

  4. beyla genauer

    Só leio segundo caderno aos sábados e por causa do seu artigo sobre por carlos Vreza você ganhou uma fã .Mulher conhecida como chata ou pretensiosa. Fui ao google para ver quem é esse Renato Lemos. Mas aí eu li seu blog. Inveja ou admiração? Que diferença faz, não é mesmo? Apenas fiquei triste com que você? O Snr? escreveu sobre Oscar Niemayer.Um homem que vive 104 anos e morre aristicamente como um jovem de 20 genial, que importa o resto. Eu fui comunista aos 10 anos eu queria que a empregada sentasse na mesa para almoçar junto com a familia. Meu pai me levou para o quarto e me disse eu tambem gostaria mas a coitada da empregada é que não comeria nada ela é que ia sentir encurralada.Carlos Richbiter era presidente da caixa economica. Ele trouxe a esposa para me conhecer(a razão não vem ao caso. Fomos ver Gota d`agua com a Bibi na época casada com a esquerda. Depois fomos jantar em um lugar que custa os tubos. Eu comentei “que beleza a gente bate palmas para os miseraveis e depois vai tomar chamanha e comer caviar. Ele deu um soco na mesa e disse esta socialistanum tom de “esta puta” nunca mais meu marido me deixou chegar perto dele e eu que nem sabia que era socialista. Hugo Chavez agora é irmão gemeo de Che Guevara. Esqueci que escrever é aber cortar. Desculpe esta lenga lenga nunca escrevi em nenhum blog antes.beyla um bom fim de semana.

  5. Priscila

    Great!
    Brasilia deixou de ser cidade e a desordem e regresso continuam evidentes.
    E a plebe ao redor esperando algo acontecer.
    Exaltar alguem por construir arqiteturas e deixar as favelas crescerem do lado como era daninha…

  6. fernando

    por mais importante q tenha sido para a arquitetura mundial, acho a grande maioria das obras dele feias e incompreensíveis, ele foi pra arquitetura oq o sonic youth é pro rock

  7. Régis

    Gostaria que o Reinaldo soubesse que eu concordo com todas as suas opiniões, menos uma, não gosto da obra do Niemeiyer, gostaria de saber se fosse do bolço dele, ele faria essas babilônias em concreto. Era comunista comendo sempre na mão da direita, não entendo isso…sobre Brasilia, também acho uma obra muito cara, pois deixou longe a politica da mão do povo… abraços já acompanho teu blog a muito tempo, admiração total, precisamos de gente na imprensa como o Reinaldo no jornalismo.

  8. Cleber Roberto de Oliveira

    Concordo.
    Aliás, depois de ler o seu livro O Pais dos Petras II, passei a admirá-lo pela lucidez dos seus argumentos e pela intransigência das suas opiniões. Meus parabéns!
    Conte comigo como, mais um, assíduo leitor do seu blog.

  9. Mauro

    Niemeyer fez de sua estupidez politica uma poderosa arma de marketing. Através dela atendeu clientes/estado governados por deslumbrados esquerdistas, que lhe pagaram regiamente projetos com os que se promovia gradativamente como marca, multiplicando exponencialmente o que cobrava dos governos.

  10. Paulo

    Azevedo está certíssimo. E Niemeyer foi mais um daqueles canálias de esquerda que nasceram em berço de ouro e sempre tiveram todos os privilegios que o capitalismo pode proporcionar àqueles que detém uma condição financeira privilegiada, e assim, na forma mais cômoda, promovia a bandeira do comunismo para se promover às custas da esperança e da ignorância do nosso proletariado.

  11. paulo roberto s dias

    Como sempre Reinaldo nos faz o bem de traduzir situações. Esse homem que todos o julgam gênio , não só escrevia tolices , como também algumas das suas entrevistas onde ele divaga sobre a vida dizendo um mundo de asneiras. Ele que viveu tanto , e era tão critico não reconhecia nos regimes facistas que ele tanto adulara o erro , o terror a morte . Reinaldo uma luz na escuridão da mentira torpe .

  12. comentarista

    Tem gente que acha q contruir Brasilia foi um erro por estar afastado dos grandes centros..será q nao entenderam que a logica é justamente essa?ela foi estrategica para afastar possiveis manifestações caso fosse no sudeste..do ponto de vista politico,foi uma jogada de mestre do JK!!

  13. kelly gaspar

    eu concordo

  14. Caroline Natalie Stroparo

    Deixe-me ser mais clara, seu texto é exelente, mas não considero algo admirável dizer que política é algo que tem de ser eliminado da alma das pessoas em geral e deixá-la apenas para os que se dizem políticos ou coisa do gênero. Posicionamento é algo político, logo não existe Arte sem este.
    …Julgar que alguém não será absolvido, e com tanta certeza, é algo bastante perigoso Sr. Azevedo.

  15. paulo

    Oscar Niemeyer para mim era um idiota e ignorante em relação a vida, suas obras para mim eram verdadeiros mausoléus faraônicos, que só servem para pessoas mortas admirar, porque os vivos essas obras são insurportaveis de ver e de conviver. é por isso que o povo de Brasilia é amargurado e sem ética moral, vivem em mausoléus. Lúcio Costa projetou Brasilia e acho que se arrependeu, mas foi o seu aluno óscar Niemeyer aproveitou a fama e deitou na cama, fazendo seus mausoléus pro mundo afora. graças a Deus no Espirito santo não tem uma obra desse demente.

  16. jacknpoe

    Ele está mais do que certo. Niemeyer nunca quis ser funcional, só pensava em “inovar com curvas”. Agora sim teremos inovações. Os idiotas que me perdoem, mas coragem intelectual é fundamental.

  17. ossiani

    Brasilia, em termos de geopolítica, foi o maior erro da história do Brasil. Esse erro não foi do Niemeyer, claro.
    O correto seria uma capital no meio do triângulo Rio, SP e Minas, os maiores centro econômicos e políticos do país na época e sem dúvida os atos do poder seriam mais fiscalizados e vigiados.
    Nunca se roubou tanto como na construção de Brasilia e quando faltava dinheiro simplesmente imprimia-se e colocava em circulação.
    A inflação gerada pela construção de Brasilia atravessou décadas e alguém se lembra disso?
    Quanto a admirar o comunismo isso incluiria os milhões que o tirano Stalin matou? Até os nazistas são aprendizes perto dele.

  18. jorge santos

    A Bíblia sagrada diz: “O princípio da sabedoria é temer a Deus”, em outro texto diz: “O idiota diz: não existe Deus…”

  19. Mauricio

    nao acredita em arte engajada? e guernica? e Banksy?

  20. Cláudia Lopes

    oposição burra..rsrs

  21. juliane

    ReinaldoXXXXXXX na cascuda!

  22. Marcos Guerreiro

    Fantástico sua abordagem, como o brasileiro é sem memória e um “analfabeto político”, se fixará no único tema, ao qual sabemos. Quando deixarmos de ser uma eterna colonia, e sermos um país de verdade, com um certo nacionalismo e verdadeira indepedência, investimentos em educação e cultura, nós “Tupininquins”, poderemos analisar esse assunto na ótica que você magnanimamente abordou, parabéns! Marcos Guerreiro – Professor de Filosofia – Balneário Camboriú – SC

  23. SAULO-PE

    Tá, vá lá que concorde com a ideia que o Neimeyer tinha ideias políticas equivocadas, mas Brasília desconfortável?
    Acho que merece uma reflexão mais cautelosa… se comparar com as demais cidades brasileiras, e conheço algumas em que morei (Campinas, Rio, Quaraí-RS, Recife) e sinceramente Brasília é melhor de se viver, de GOLEADA!!!

  24. FERNANDO RIBEIRO

    A matéria do jornalista Reinaldo Azevedo, me lembra o comentário que o humorista Marcelo Madureira ( Casseta & Planeta )fez em relação ao “laureado” cineasta Glauber Rocha, ao afirmar ” que o Glauber Rocha é um merda ” e que seus filmes eram chatos ( e na verdade são )ou seja, os dois tiveram coragem de dizer o que muitos pensam e gostaríam de dizer, apenas não possuem essa coragem.
    Conheço bem Brasília, e sinceramente as ” obras” de Niemeyer, não são tudo isso que dizem, algumas são de gosto bastante duvidoso, além de desconfortáveis ( vide o palácio da Alvorada onde se gastou milhões para reformá-la e torná-la habitável )
    Concordo plenamente com o texto do Reinaldo, e vou além, Niemeyer era apenas um arquiteto e mais nada. Quanto às suas idéias, entendo que esqueceram de dizer à ele que essas eram ultrapassadas e que aqui no Brasil ele era o último comunista. Nem o Roberto Freire comungava mais com as idéias comunistas, tanto que até o nome do “Partidão” ele mudou.

  25. Teresa Cristina Bello

    Parabéns, Reinaldo.

    Como sempre objetivo e verdadeiro.

  26. João Gladstone de Oliveira

    O homem tem um impulso imperativo de justificação. Como os homens em geral vivem por segundos (na “ordem”natural ) do sistema da economia vigente, também do próprio sistema os seus próprios valores perseguidos. Quando um ( alguém, entre muitos por ) homem, que alcança as alturas ao olhar e juízo do sistema, também necessitam dele consigo, seguem como honra os ritos até na morte. Um “exemplar de valores” do sistema deve necessariamente, ser louvado em manutenção de manipulação do sistema por valor. Todos os atos humanos em louvor próprio estão também como por matrimônio com o sistema em justiça própria. Necessitam assim os homens do sistema, farão por perpetuar o impossível ( do transitório)- por mais largo tempo; e os ritos e os louvores estão por imagens de suporte, e se farão por vaidades e por testemunho (falso) por “dos vividos – por bom”.

  27. André

    A metade idiota eu concordo. Tem que ser um estúpido para apoiar regimes homicidas e comunistas. E alguém com as mesmas idéias por mais de 100 anos significa um perseverante e determinado idiota.
    Quanto às obras, discordo. Ele não tem esse reconhecimento todo que a esquerda pretende fazer parecer. Não tem uma obra sua em Nova York, por exemplo. Algumas coisas na Espanha. E tudo que fazia era de gosto duvidoso. Mais uma “ídolo” fabricado pela mídia esquerdista.

  28. lailin

    Não sei porque tanto “sofrimento”
    tanto blá blá blá
    pela morte do Oscar
    aquelas construções dele são um horror
    até eu com a fama dele qualquer merda falada
    viraria filosofia de vida
    Não encontro uma página em que o dono
    não esteja
    fazendo um ato de reverência
    ao homem
    Na minha vida ele nunca nem por um milésimo de
    segundo significou nada.
    Aliás no tempo de estudante
    sofri um bocado tendo de olhar e decorar
    as datas, o ano e o significado
    daquelas esculturas
    quase sendo obrigada a fazer um ato de adoração.
    E é isso ai
    Uma vida que se foi e só
    Mas agora que a noite avança
    Vou pensar um pouco mais que
    Um milésimo de segundo nos que morreram
    Os que deixaram essa por uma outra pior
    Não é essa a única certeza?
    Pensarei em Ritinha, minha vizinha,
    Vitima de meningite
    Quinze dias que seu corpo voltou para o pó
    Pensarei em Nádia
    Um ano esta fazendo que deixou
    De fazer quimioterapia e rádio
    Em Marfa sua irmã que foi enterrada ontem
    Também vitima de um câncer
    Em suas duas outras irmãs que também morreram
    Também vitimas câncer
    Melania e Sula…
    Sabem quem são????
    São aquelas pessoas que cruzam por nós todos os dias
    No trem no metrô
    Na rua
    No farol
    Olhem bem para o seu rosto
    E deem um sorriso
    Um aceno
    Façam uma gentileza
    A morte é o espelho da vida
    Vida e morte são inseparáveis
    E a primeira perde o significado a todo instante
    (quase fui linchada por esse pensamento
    em minha página no facebook)

    Mlailin

    Read more: http://mlailin.blogspot.com/#ixzz2EeBu3hfc

  29. lailin

    Concordo com você
    escrevi sobre ele na minha página no facebook e quase fui linchada
    Pra mim não significa e nunca significou NADA

  30. Luan Paz

    Por que andam falando tão mal dessa matéria e, consequentemente, da veja, é uma questão que vai além de mim.As pessoas parecem ter algum problema de entendimento, como quem lê duas palavras de um texto e já tira suas conclusões.Como bem disse o autor do comentário mais abaixo de mim,”não é porque alguém morreu que deve ser blindado de críticas”.Críticas é o que mereceria o autor do texto se tivesse maldito a obra de Oscar Niemeyer.Muito pelo contrário,ele a elogiou e disse que esta definiu o modernismo afirmando ter o arquiteto como gênio enquanto o chamava de idiota somente no que tange a suas opiniões políticas.Então, a todos por favor:Mais cuidado e compreensão ao ler um texto.

  31. Juliana fernandes

    Sinceramente discordo da parte do idiota!!! Nós, brasileiros devíamos nos orgulhar por possuir em nosso país um gênio como Oscar Niemeyer foi!!! Difícil será encontrar outro arquiteto que tenha tamanho talento!!! Por isso gostaria de pedir que não criticassem mais!!! Afinal, revistas estrangeiras estão todas publicando sobre o genio brasileiro de arquitetura!!! Enquanto as revistas brasileiras rejeitam seu proprio genio!!

  32. Ramiro

    Esse aqui é o texto que tanto me foi difamado? Compartilho do mesmo pensamento. Não é porque alguém morreu que deve ser blindado de críticas por sua ideologia ultrapassada, bizarra e defensora de fuzilamentos. Deixando de parte, lógico sua criatividade e genialidade de arquiteto.

  33. marta martins

    Niemeyer ao meu ver foi um gênio da arquitetura,dos traços simples que rabiscava nos papéis para a realidade.chamam-no de cretino,qndo na verdade cretinos são os que estão no poder ganhando absurdos, enquanto pais de famílias estão contando moedinhas para comprar o pão de cada dia,óbvio, que nao posso generalizar,se não estarei afirmando que todo pobre é ladrão,o que não é verdade.

  34. João Gladstone de Oliveira

    Quem é mais forte de que(m)É O Eterno ?
    Quem é mais forte de que quem está fortificado dO Eterno ? – como Paulo e Pedro ? – Basta ! …ao homem, de querer em presumir de buscar aprovação onde no Eterno não há (aquele(s) do engano)por vida. Ao contrário, se tornam, todos por morte ; e, cada um sabe do seu coração as sua ansiedades à agústia. No Eterno a vida se faz dEle e não contradiz-Se ao homem.

  35. João Gladstone de Oliveira

    Quebrando os Mitos do “Historiador”.
    Ninguém quer tocar no assunto? Eu toco ! -Diz Reinaldo Azevedo. Por nossos – Vejam de novo a catedral e o que pode o dom tratar; e do erro por gênio humano tratar-se. – Niemeyer fez uma bela catedral por dom ( e, os dons dO Eterno são irrevogáveis – mesmo …) sem acreditar em Deus ( Ele, não retira o dom dado à quem deu). Não era preciso crer para O Bom ser por bom e o mal por revelado estar. Diz, o homem de Notzseret- o filho do perdão por justiça e verdade : “ O que sai da boca do homem é o que contamina o homem” “…serás, pois, julgado pelas palavras que sair da “tua boca” !’ Niemeyer, no entanto, acreditava mais em Stálin ( como por deus(es)fossem mesmo por seus métodos; do que, à Quem por Deus e Eterno dá Testemunho; mas, do dom ficou o registro de poder de Quem Niemeyer recebeu e à Quem não deu louvor e honra. Onde, pois, Niemeyer está por suporte ? Também está escrito :” Todo louvor e toda a glória pertence a Um Só Senhor O Eterno – É! Deus-É !
    Quem é mais forte de que(m) O Eterno ?

  36. Flavia

    Acho justamente o contrário. Niemeyer foi o gênio das negociações, conseguiu ser o vencedor de diversas obras pelo país afora e umas sem licitação.
    Desde Getúlio até os dias atuais o Oscarzinho nunca mais largou o osso. Se houveram outros arquitetos melhores e mais inovadores que ele foram esquecidos devido a propaganda política que envolve Niemeyer. Comunista do tipo mais comum “faça o que eu digo e não faça o que eu faço”, perdeu a grande oportunidade da vida dele de fazer uma obra realmente voltada para o social e para o povo, os CIEPs. Infelizmente (ou propositalmente?) foi sua mais desastrosa obra, lembrando caixotes com furinhos para transporte de animais. Nem sei como a administração pública resolveu o problema de falta de acústica das salas de aula, além do calor dos ambientes de concreto. Niemeyer viveu tanto talvez pq não acreditava em coisa nenhuma. Talvez na duvida achasse que morto seria obrigado a assistir aulas infinitamente dentro de uma sala de um CIEP do Inferno.

  37. Mauri Cioato

    Boa Reinaldo, vivemos em uma país em que a morte canoniza a pessoa. E pior, a mídia emburrece cada vez mais os brasileiros.
    Parece que vejo a sociedade brasileira na música dos Titas
    “É que a televisão
    Me deixou burra
    Muito burra demais
    E agora eu vivo
    Dentro dessa jaula
    Junto dos animais…”

  38. Adriana

    Parabéns pela coragem !! Excelente visão sobre o arquiteto, mas também concordo com algumas pessoas que disseram q era apenas um arquiteto !

  39. João Maria Surubim

    a obra que esse bossal deixou é horrível e não tem funcionalidade alguma. Lamentavelmente o homem comum não entende de arquitetura e nem entende de engenharia, some-se a isso a propaganda massiva dos comunistas exaltando um imbecil total que passou a vida exaltando terroristas que mataram milhões de inocentes, inclusive narcotraficantes. No além esse bossal vai encontrar todos os terroristas e suas vítimas inocentes e vai ficar surpreso, porque inferno existe. Também no futuro bem próximo muitos demonstrarão que essa idéia das curvas não é dele e nunca foi, mas sim de grandes arquitetos do passado. Ainda bem que existe a morte, porque aturar um bossal desse exaltando terroristas a vida toda seria insuportável.

  40. flavio coutinho

    Concordo inteiramente com o articulista e ainda acho que sem querer a memoria de ninguém, deveria ser formada uma comissão de arquitetos para projetar um guarda corpo para a rampa do palácio, qualquer dia cai um dali. Isto já aconteceu num prédio público em São Paulo com o mesmo tipo de rampa quando no dia da inauguração, com gente à bessa,um fotografo caiu da rampa, vindo a falecer.

  41. Lucas Augusto

    André Matos,
    Lixo é quem apenas se deixa levar pelo oq os lixoes cheios de segunda intençoes falam.
    Brasilia é uma otima cidade (infelizmente com o PT governado),e mas se nao fosse sua construção, o desenvolvimento de toda a Regiao centro-oeste nao estaria muito diferente da Norte.
    E por fim, nao usem a desculpa que de que brasilia afastou a vida politica dos brasileiros, afinal quem manda os cara pra sao todos voces!

  42. Job

    Não sou fã das obras dele, mas algumas tem um bom visual estético, não muito prático. Mas, depois de ler este artigo, cheguei a conclusão, que pra ser articulista desta revista, a pessoa tem de ter um imenso mau gosto, ser grosseria, e ter uma visão turva do mundo e ser um tremendo mal caráter.

  43. Wellington Conegundes da Silva

    A carreira de Niemeyer é mergulhado em profunda contradição histórica, de uma intelectualidade artística que buscava para si um ideal de estruturar uma cultura nacional, frente as vanguardas, porém isso só veio contra ideias de desenvolvimento do país, já que esse projeto serviu para solapar a miséria e os problemas da nação, vide que Brasilia foi um dos canteiros de obras mais perversos da história, onde morreram muitos em uma ritmo de um mandato presidencial, ou seja, modernidade e miséria lado a lado. Quanto a arte não se valer de política em sua proposta, é infantil acreditar nisso, pois mesma a arquitetura é profundamente política, já que ela atende a interesses de classe e materializa discursos de maneira clara e até óbvia, vide as construções da copa, ou conjuntos habitacionais da política minha casa, minha vida. Concordo contudo com suas críticas ao arquiteto no que tange a sua inocência. Deixemos de ser alienados e pensar que devemos ser homens de departamento fechados em nossas áreas de produção, mas cada vez mais polivalentes e absorver as contradições de nosso tempo, nas áreas que nos valer a pena.

  44. Charley

    Amigo Reinaldo, parabêns pela coragem, eu penso de uma forma mais branda, Niemeyer foi uma pessoa única, digamos que ele fugiu de comum seguidos e herdado pela grande maioria do mundo, não concordo com o comunismo, não sou comunista, não sou ateu, não sou PTista, pelo contrário, acho q hj em dia se-lo esta em patamar igual a tudo isso de errado do passado e existente ainda hj, más como não é no comunismo, nosso dom de ver o mundo e avaliar o q esta certo e errado nos é agraciado e falar, agradeço por isso, agradeço por ter existido no mundo essa pagina negra, e agradeço tambem não te-la vivido, por essa liberdade, intendo o seu ponto de vista e o dos De+, é um ponto de vista, é um estilo de vida, é uma base de sobreviver de alguns, assim como o seu ponto de vista com respeito ou a respeito da pessoa em pauta, creio q suas obras ou o q ele assinou ou ficou com o credito/mérito são incontestaveis, creio q o mundo e as fatos/noticias estão ai provando,tambem meu amigo vejo uma imensa semelhança aqui, entre duas pessoas notóriamente e incontestavelmente unicas refiro-me à inteligênca e capacidade, seriam essas pessoas Oscar Niemeyer e Reinaldo Azevedo, o q dizer? só posso julgar dessa forma, vc está certo em partes na sua avaliação e equivocado em grande parte dela, dessa forma, como foi pra mim a sua reportagem, é bem relativa, por isso te valido pela coragem e pela inteligência em explo-la.

  45. ANDRE MATOS

    BRASILIA É UM LIXO DE CIDADE. POIS DUAS COISAS DEVERIAM VOLTAR NESTE PAIS, A CAPITAL AO RIO E OS MILITARES NO PODER. ABRAÇO.

  46. Donato

    Arquiteto de um faraó que deixou como herança um Egito, cheio de monumentos e piramides que continuam servindo de túmulos para as verdades que jamais aparecerão nesta nação.
    Vejo com horror uma nação que move tropas e aviões, palácios e autoridades, para honrar um arquiteto, ainda que fosse brilhante, desdenhando da população que morre em hospitais.
    Vejo com temor uma nação que atropela leis e a população para fazer grandes obras de estádios.
    Vejo com pavor uma nação que assiste a todos os dias avalanches de assassinatos.
    Vejo com tristeza, tanta energia em um debate de convicções pessoais.
    Afinal sr. Reinaldo, não “estamos” todos meio idiotas?

  47. Fernanda Franco de Queiroz Silva

    Execelente e bem articulado, e além de tudo sincero
    Há posts veiculados no face que criticam o fato de jornais famosos pelo mundo afora eternizarem(destiuído de posicionamento crítico) o “mito”, porem apesar de desconhecer a metade idiota suspeitei por que pensei que o artigo pudesse ter fundamento, é presico anlisar sob várias óticas um mesmo assunto, e quando li percebi a concisão e destemido com que Reinaldo fala sem ter medo de magoar ninguém ou o que vão achar do q eu penso ? já que como disseram ao morrer eterniza a sua obra e há uma tendencia para ocultar o lado disforme exatamente como se “purificasse” a alma, além do que os referidos jornais embora sejam referencia midiática internacionalmente são antes de tudo:”estranjeiros” .

  48. Aluisio

    Reinaldo, na boa: A arquitetura de Brasília é deprimente. Esteticamente melhor teria sido não ter feito nada!

  49. alberto cruz cabral

    Um recado para o leo angelo: em relação ao Santos Dumont, voce errou feio.É um verdadeiro orgulho do Brasil.Foi realmente, por inúmeras rasões técnicas o pai da viação.Estão deixando seus feitos serem esquecidos pelas gerações mais jovens.Todas as ações pioneiras, que envolvem basicamente dirigibilada propulsão própria foram documentadas pelos franceses, os quais,inclusive, reconheceu os feitos com marcos em Paris. Longe de mim negar que os americanos, caso a história da civilização acabasse agora , seriam ,sem dúvida, um dos maiores protagonistas; por isso mesmo, não deveriam insistir com essa mentira dos irmãos Wright. Quando li Trópico de Capricórneo, de Henry Miler, me deparei com o autor americano se referindo com a aquela famosa foto de Santos dumont com aquele chapelão,dizendo que,na sua infância, a foto o fazia ter devaneiros, levando-o a terras distantes, quentes que cheiravam a café; ou seja, se tem um brasileiro cuja a celebridade não é fruta de patriotada, de culto à derrota, de mitologia primitiva é Alberto Santos Dumont, vedadeiro e raro orgulho do Brasil

  50. Dilson

    Eu acho que o Niemeyer interessa como arquiteto. E como tal, foi genial, sim. Geñios não são bons nem ruins, são gênios. Essas categorias bobinhas de “bom” ou “ruim” não cabem a eles. É bem o que vc disse mesmo no seu texto, a obra não o absolve, nem, muito menos, o condena! O fato é que Niemeyer conseguiu colocar a si e a América Latina num lugar onde poucos conseguiram. Não caiamos de cair na armadilha de, como o Brasil sempre fez, punirmos quem dá certo. Num universo de mais de 600 obras cabem muitas críticas, sim… mas só quem produziu tanto é passível de tantas críticas!