Blogs e Colunistas

16/11/2011

às 19:24

Mais uma falácia no texto do professor revolucionário… Além de confundir rankings, ele não sabe matemática, tadinho!!!

Contestei ontem aqui o artigo de Vladimir Safatle, professor da USP, colunista da Folha e notório apoiador de movimentos extremistas na universidade e fora dela. Nas pegadas de Slavoj Zizek, ele já escreveu até um texto dando piscadelas para o terrorismo. Um verdadeiro “gênio”, como querem os seus amigos, certamente desatentos à sua gramática e à sua matemática… Hoje, eu lhe sugiro um bom lugar para defender invasões: a fazenda de seu pai, que foi ocupada por sem-terra, que tiveram de sair porque o pápi pediu reintegração de posse, claro! Os sem-terra afirmam que a fazenda pertence ao Banco do Brasil em razão de dívidas não-pagas.

Pois bem, no artigo de ontem, alertam-me os leitores, Safatle incorreu em outra falácia que não apontei com clareza. Escreveu ele:
“Mas, vejam que engraçado, segundo a QS World University Ranking, os Departamentos de Filosofia e de Sociologia da USP estão entre os cem melhores do mundo, isso enquanto a própria universidade ocupa o 169º lugar. Ou seja, se a USP fosse como dois dos principais departamentos da FFLCH, ela seria muito mais bem avaliada.”

Trata-se de outra inverdade, própria de quem não entendeu o que leu ou de quem distorceu o resultado de maneira deliberada. A USP aparece em 169º lugar num ranking de 700 universidades. Os rankings em que aparecem, respectivamente, filosofia e sociologia são outros e reúnem 200 cursos cada. Mais: os critérios para avaliar as universidades e os cursos em particular são absolutamente distintos. O site expõe tudo em detalhes. Os interessados poderão se divertir a valer.

Nota para entender o que vem: filosofia e sociologia aparecem no ranking dos cursos em 51ª posição, junto com outros 49 — a ordem passa a ser apenas alfabética. Vale dizer: podem estar em 51º lugar ou em 100º.

Digamos que os rankings fossem comparáveis (NÃO SÃO, REITERO), digamos que Safatle não estivesse equiparando mussarela e presunto: o raciocínio mais elementar demonstra que sua afirmação é falaciosa. Por quê? Ora, escolha 24,15% das 700 universidades a partir da melhor: pronto! A USP está lá, certo? Para encontrar filosofia e sociologia em seus respectivos rankings, seria preciso selecionar, no mínimo, 25,5% dos cursos — se eles se encontrarem, claro!, na 51ª posição; se estiverem na 100ª, aí só selecionando 50%…

Safatle comparou alhos com bugalhos. Mas, ainda que não o tivesse feito, resta evidente que  também não sabe fazer conta. Assim, ao contrário do que diz este gênio da raça, ainda que alhos e bugalhos fossem uma coisa só, “se a USP fosse como dois dos principais departamentos da FFLCH, ela poderia ser muito mais MAL avaliada.” Ele vai pedir desculpas aos leitores da Folha por esse erro objetivo? Acho que não… Deve achar a matemática uma linguagem própria da burguesia reacionária…

Tudo bem, pode-se dizer que ele é professor de filosofia… A disciplina já foi íntima da matemática um dia, mas isso era no tempo em que filósofos, ao menos aqueles como ele, não estavam fazendo “revolução” no campus do Butantã…

Por Reinaldo Azevedo

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

33 Comentários

  1. Sir Alex

    -

    24/11/2011 às 2:15

    Verdade, a Universidade pública é uma piada. USP e UNICAMP juntas não são nem metade da grande Universidade Metodista de São Paulo. Tá ali ó coladinha em Harvard.

  2. Adilson

    -

    17/11/2011 às 19:00

    Saiu o resultado do Enade ou como aumentar a auto estima da universidade pública brasileira.

  3. João Batista

    -

    17/11/2011 às 11:05

    Até preferiria acreditar que fosse burrice ou falta de conhecimento matemático mesmo. Mas é muito pior que isso. É desfaçatez mesmo. Do mesmo tipo que o PT usa para comparar seu governo com os anteriores. Puro embuste.

  4. carlos

    -

    17/11/2011 às 8:14

    Se a usp e unicamp que são estaduais estão mal avaliadas internacionalmente, onde estarão as federais?
    A estabilidade no emprego acabou com o funcionalismo no brasil.

  5. Adilson

    -

    17/11/2011 às 7:57

    No ranking da Times Higher Education que avalia 400 universidades. As duas únicas universidades brasileiras classificadas tiveram o seguinte desempenho:

    USP- classificação 178º tendo as seguintes classificações nos itens avaliados:
    Ensino- 52º lugar; Internacionalização- 361º; Envolvimento com a indústria- 257º; Pesquisa- 64º e Citações- 391º.

    Unicamp- classificação 287º tendo as seguintes classificações nos itens avaliados:
    Ensino- 78º lugar; Internacionalização- 380º; Envolvimento com a indústria- 146º; Pesquisa- 186º e Citações- 394º.

    A mídia deu repercussão às 200 primeiras e a USP, segundo ela própria, havia ficado entre em 200º lugar no item Citações. Certo, mas se a análise continuar até a 400º ela também fica na rabeira acompanhada de perto pela Unicamp. Citações não dependem de inchaço no número de professores nem no número de publicações como se pesquisa saísse de uma linha de montagem, mas se refere à QUALIDADE da pesquisa realizada reconhecida pela comunidade científica. Nesse item a USP e a Unicamp são irrelevantes.

    A USP logo tratou de pôr a culpa no item Internacionalização como o grande responsável. Além de ter um peso de apenas 7,5% ele não se relaciona significativamente com o desempenho global tanto assim que a primeira colocada, California Institute of Technology ficou em 172º nesse item. Harvard, que foi a segunda, ficou em 115º e Stanford (terceiro lugar na classificação geral) em 162º.
    Menos encenação no papel de pensadores e/ou pesquisadores e mais qualidade no produto final. Isso só se consegue com suor e trabalho sério.

  6. Sandra

    -

    17/11/2011 às 7:11

    Ahhhh!!!! Assim é fácil!
    Fiquei em 2o lugar! Quantos concorrentes havia? DOIS.
    Fiquei em 1o lugar! Quantos concorrentes havia? SÓ EU!!!

  7. WHK

    -

    17/11/2011 às 1:13

    Reinaldo,
    Quem não sabe fazer conta é vopcê: afinal, segundo o gugu-dadá, ministro da “Educação”, 10-7=4, certo?

  8. mamamia

    -

    16/11/2011 às 23:52

    uma pessoa para defender alunos fumando maconha ao invés de estudar, defender alunos fazendo algazarra contra reitor por competição politica ao invés de investir na carreira, só sendo muito burra mesmo. a partir do momento em que está defendendo pessoas erradas já pra perceber que o sujeito raciocina errado.

  9. Livre

    -

    16/11/2011 às 23:31

    Eu me permito não levar a sério esse ranking para filosofia. Há um amplo consenso quanto ao destaque da New York University no que concerne aos departamentos de países de língua inglesa. Este ranking não reflete o consenso em tela. A USP com filosofia melhor que a University of Notre Dame??? Give me a break!!! Veja-se o respeitadíssimo ranking mantido pelo Prof. Brian Leiter em http://www.philosophicalgourmet.com

  10. Bia Carvalho

    -

    16/11/2011 às 22:48

    Matemática é coisa das zelite que estuda na Poli. E falar mal da gramática do homi é preconceito linguístico.

  11. Pedro

    -

    16/11/2011 às 22:32

    Diretores do DCE confessaram para membros da Reação que pretendem na assembléia de amanhã propor o adiamento (leia-se: GOLPE) das eleições. Após perceberem que o áudio estava sendo gravado ameaçaram 2 de nossos membros de processo.

    Isto ocorre justamente quando mapeamentos feitos pelo PSOL e PSTU apontam vitória esmagadora da REAÇÃO.

    A chapa Reação condena claramente esta manobra absurda e já está em contato com seus advogados para impetrar um mandado de segurança contra essa medida lamentável desejada pela gestão do DCE.

  12. Marcos F

    -

    16/11/2011 às 22:24

    A matemática moderna, exige o uso da lógica.
    Com ele, programa só tem bug.

  13. roberto

    -

    16/11/2011 às 21:50

    ao corretor lá embaixo:
    mussarela = muçarela

    continua sendo queijo…

  14. ferraz

    -

    16/11/2011 às 21:29

    Bem que eu ouvia esse mané fazendo análises sobre varios assuntos no jornal da cultura e não entendia nada, esta explicado!!

  15. Vivas

    -

    16/11/2011 às 21:25

    Poderiamos perguntar: Qual foi a contribuição desses cientistas comunas para que a universidade como um todo ocupasse tal posição nesse ranking e qual foi em especial a contribuição desse professor e de seus “cumpanheiros” de ideólogia para que se destacasse o curso de filosofia da USP?

  16. Publius

    -

    16/11/2011 às 21:18

    OBS.: Reinaldo, o certo é MUÇARELA, s.m.j.

  17. alberto santo andre

    -

    16/11/2011 às 21:10

    JA VISTES ALGUMA VEZ NA VIDA, UM PETRALHA HONESTO ,ENTAO, O QUE ESTA BESTA HUMANA ESCREVEU, ESTA DENTRO DO PADRAO PINOCHIO DO BANDITISMO PETRALHA.

  18. Falastrão filosófico

    -

    16/11/2011 às 21:08

    O “trabalho” filosófico do cara é focado no conceito marxista do “fetiche da mercadoria. Ou: até que ponto e como se daria a determinação da subjetividade pelas formas-mercadoria na sociedade consumista capitalista? Como livrar o sujeito dessa “escravidão” existencial?

    É muita besteira pseudo-intelectual. Qual seria a alternativa? O totalitarismo socialista?

  19. Paulo Matter

    -

    16/11/2011 às 20:54

    Esqueci de dizer:
    Pobre de seus alunos!!!

  20. Gileno

    -

    16/11/2011 às 20:32

    Esse sujeito é um imbecil completo. Pobres de seus alunos.

  21. Snitram

    -

    16/11/2011 às 20:27

    Eu ficaria satisfeito se os esquerdopatas fossem apenas asnos e picaretas. Mas, além disso, são uma gente disposta a legitimar o cometimento de qualquer crime desde que em nome da causa: tráfico, sequestros, assassinatos, atentados terroristas (A Farc, que eles aplaudem, comete todos estes), implantar ditaduras e assassinar opositores, como Fidel que eles aplaudem faz, matar prisioneiros como fez a turma do Lamarca, enfim… eles colocam assassinatos e terrorismo e sequestro na categoria das atitudes nobres e humanistas. Não por acaso idolatram gente como Battisti, Mao, Stalin, Che, Fidel, Marigella… de assassinos a grandes genocidas, todos criminosos. Vai perguntar pra turma comunista dos “direitos humanos”, o que eles acham de Fidel, Battisti, etc… eles aplaudem. Eles pensam que são humanistas mas são pessoas com uma visão profundamente distorcida da moral e da ética.

  22. Isa Bac

    -

    16/11/2011 às 20:16

    O professor Vladimirfaz política como o PT – vale tudo… Só não vale a meritocracia.

  23. gaúcha indignada

    -

    16/11/2011 às 20:15

    O Tal “professor” idiota ao quadrado, permanece fazendo “lavagem celebral” aos pobres estudantes.

  24. José

    -

    16/11/2011 às 20:08

    O pior é que no parágrafo anterior ele critíca quem afirma que a USP está em decadência “com base em rankins internacionais”. Depois cita, veja só, um ranking internacional para afirmar que a FFLCH está é muito bem.
    Essa é a vigarice mais evidente do texto deste senhor. Criticar quem se baseia nos números e se basear em números quando estes, na cabeça dele, são favoráveis ao argumento.

  25. Ruy Ferreira

    -

    16/11/2011 às 20:07

    Se fosse um aluno defendendo uma dissertação, a reprovação seria direta. Não demonstra o que afirma e distorce o que apresenta. Mas, é professor… Pois é, avaliação docente na universidade é necessária para tirar o medíocre dentre os bons.

  26. João Silva

    -

    16/11/2011 às 20:07

    Esse daí passou no Enem do Haddad.

  27. Tersites Carvalhal

    -

    16/11/2011 às 20:04

    Duvido, Reinaldo, que ele consiga acompanhar o raciocínio que você expõe com clareza. Nunca tinha visto o anacrônico brigada vermelha ao vivo até assistir uma parte do vídeo que você inseriu abaixo. O que dizer? Pensava que fosse um cara seguro e o que vi? Um tipo periclitante, macambúzio, frágil, com dificuldade de organizar o raciocínio, proferindo uma sequência de monótonos clichês. Reparem que lhe falta um eixo, um centro. Homem oco, diria T. S. Eliot. Parece vulnerável e desprotegido como costumam ser os arrogantes chinfrins. Esteticamente, seus óculos e indumentária sisuda parecem querer conferir ao pós-moderno um ar retrô. É impressão minha ou no vídeo aparece à esquerda na mesa uma senhora ladeada por uma vassoura?

  28. Miguel Fornari

    -

    16/11/2011 às 20:03

    Reinaldo,

    Fazendo o cálculo completo, o ranking de Sociologia fica:
    72. USP
    188. UFRJ

    Já na Filosofia temos:
    89. USP
    137. UNICAMP
    155. UFRJ

    []s,
    Miguel

  29. simplesmente maria

    -

    16/11/2011 às 20:02

    Reinaldo, o nome do esquerdopata explica tudo. Pois se eu não consegui chegar ao final daquele vídeo que você nos passou em precedente post, eu ouvi claramente (e voltei a ouvir, para confirmar que não me enganara): o rapaz passou a palavra “ao nosso querido professor Vladimir SAFADO”.

  30. Fernando

    -

    16/11/2011 às 19:59

    Que pilantragem barata! Ocultar o total de participantes dos rankings para induzir o leitor ao erro! Isso vindo de um “professor”!!! Claro que é apenas um militante disfarçado de professor. Usurpou o magistério para praticar o proselitismo mais chinfrim, recorrendo a expedientes ainda mais baixos. E os remelentos/mafaldinhas que lhe dão ouvidos são tão inúteis que não têm competência para fazer uma pesquisa no google e desmentir mais esse profeta do outro mundo possível… Ahhh, e aquela dos sem-terra na fazenda do pai dele foi genial!

  31. lula - HERANÇA MALDITA

    -

    16/11/2011 às 19:39

    … Esse tal de vlademir não é aquele babaca que fala asneiras no jornal da cultura ??????????

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados