Blogs e Colunistas

11/07/2010

às 6:51

EXISTEM AS UNIVERSIDADES FEDERAIS COMO SÃO E COMO LULA DIZ QUE ELAS SÃO.

Governo amplia rede de universidades, mas UFRJ sofre com falta de manutenção. Também nesse caso, a fantasia toma o lugar da realidade. Leiam texto de Globo Online sobre reportagem publicada no Globo neste domingo.

Prestes a deixar o governo, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva diz ter criado mais universidades federais que qualquer outro presidente. Mas oito das 13 que afirma ter feito, na verdade, já existiam e foram ampliadas ou federalizadas. Enquanto isso, porém, a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a primeira do Brasil, sofre com a falta de estrutura e a expansão desordenada, o que compromete a qualidade dos cursos. Na medicina, turmas com até cem alunos têm aulas de anatomia em só duas peças de cadáver. Na arquitetura, as pranchetas usadas são obsoletas, reclamam os alunos. Na comunicação, das 12 câmeras fotográficas, seis estão quebradas. Há problemas graves ainda no alojamento e no Hospital Clementino Fraga Filho, usado como hospital-escola. É o que mostra a reportagem de Alessandra Duarte e Carolina Benevides na edição do O GLOBO deste domingo.

Nos dois últimos anos, 22 novos cursos de graduação foram criados na UFRJ. A meta é que até 2020 o número de alunos mais que duplique e saia dos 41.007 de 2008 para 88.530. Porém, na contramão dessa corrida pelo ensino superior – um dos temas-chave da eleição presidencial deste ano, já que a falta de mão de obra qualificada é um dos gargalos do desenvolvimento do país -, o investimento público direto em educação por estudante na educação superior, segundo o Ministério da Educação (MEC), caiu de R$ 15.341 em 2000 para R$ 14.763 em 2008.

Além disso, apesar de o orçamento do Ministério da Educação ter aumentado em valores absolutos nos últimos anos – de R$ 16,5 bilhões em 2003 para R$ 36 bilhões em 2009 -, o percentual do orçamento do MEC em relação ao PIB (Produto Interno Bruto) teve ligeira queda, segundo estudo da Associação dos Docentes da UFRJ (Adufrj) com dados do Senado e do IBGE: de 1,1% do PIB em 2003 para 1,04% em 2009.

- O orçamento do MEC, em termos absolutos, cresceu porque o PIB cresceu, e não porque tenha havido aumento da parcela do orçamento federal – diz Luis Eduardo Acosta, presidente da Adufrj.

O MEC contesta esses percentuais, sem dizer, porém, quais seriam os corretos: o orçamento informado pelo ministério soma o orçamento da pasta com verba do Financiamento Estudantil (Fies, da Caixa) e do salário-educação.

Por Reinaldo Azevedo

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

51 Comentários

  1. Servidor UFRJ

    -

    04/08/2010 às 1:42

    O Problema da UFRJ, é a má gestão de recursos, na sua maior parte servidores incompetentes sem o mínimo de preparo, que estão em cargos de chefia simplesmente por serem da mesma ideologia política “comunistas” de seus diretores, contratação de pessoas sem concurso, fazendo com que o apadrinhamento vire meio de seleção de funcionários, além de professores que ao invés de se preocuparem em dar aula se metem a ser gestores de departamentos, cargos que deveriam ser preenchidos através de concursos públicos, quando não fazem isso simplesmente montam um laboratório de pesquisa e utilizam a Univesidade para vender seus projetos para grandes empresas sem repassar os devidos valores para que sejam aplicados na própria, sem contar algo que infelizmente é comum no nosso Brasil, a corrupção no serviço público, só que isso tipo de coisa é assunto para Policia Federal.

  2. Marcelo Pires Negrão

    -

    30/07/2010 às 12:25

    Prezado Reinaldo,

    Venho aqui transmitir meu profundo desacordo com a opinião apresentada nessa coluna.

    Fui aluno desta universidade entre os anos de 2001 e 2006, formação que me permitiu, hoje, estar cursando Mestrado em Relações Internacionais na Universidade Paris III, Sorbonne Nouvelle, em Paris, França.

    A titulo de comparação, nao hesitaria em dizer que o campus da Ilha do Fundão constitui-se num aparato à favor da ciência e da educação sem precedentes. Talvez algumas
    poucas universidades do velho mundo e dos EUA possam ter um campus com tamanha complexidade e diversidade de atividades cientificas e acadêmicas.

    A formação recebida por mim na UFRJ (atividades curriculares, de extensão acadêmica e extra-curriculares) me permitiram entrar na Universidade Paris III em uma posição de igualdade à qualquer outro aluno, sejam eles oriundos das proprias universidades francesas, de outros paises da europa, ou dos EUA.

    Contesto ainda seus dados, que nao se materializam exatamente como sugerem eles mesmos. Se o investimento “por cabeça” diminuiu, é verdade também que o investimento absoluto mais do que dobrou. O Governo FHC entregou as universidades publicas em 2002 com 75% a menos de verbas do que quando assumiu o governo – numeros absolutos, sem descontar a inflaçao. O governo Lula nao apenas restabeleceu o investimento anterior, como foi além, como você mesmo colocou.

    Aqui na França, mais de 90% das vagas em cursos universitarios regulares são dispensados de mensalidades – e a universidade publica reina absoluta no que diz respeito à oferta de vagas.

    Por fim, e não é minha intenção aqui conflitar com a realidade, a universidade carece de investimentos, mas não tenho duvidas em afirmar que ela vem passando por uma profunda transformação apos a chegada do presidente Lula ao governo. Relembro que eu estudei entre os anos de 2001 e 2006, logo acompanhei “in sito” essa transformação. Ampliaçao do numero de vagas, de professores, reformas dos predios, dos laboratorios, ampliaçao das bolsas e
    dos recursos para pesquisa são as principais diferenças dos ultimos anos em relação ao final dos anos 1990.

    Pegunte à qualquer um que esteja la, acompanhando e vivenciando essa transformação.

    Atenciosamente,

    Marcelo Pires Negrão

  3. Maria Clara

    -

    24/07/2010 às 13:56

    Olá, Reinaldo.
    Existe algo mais preocupante sobre as universidades federais (estaduais, municipais e institutos de tecnologia também) que não está sendo debatido e nem ao menos comentado. Como você já deve ter observado, ultimamente o ensino a dist^ncia tem se expandido de forma assustadora. Isso não seria tão preocupante se a qualidade não estivesse sendo comprometida. Pois bem, desde de 2006, as universidades públicas entraram nesse mercado. Teria sido bom se isso não tivesse sido implementado as pressas, sem infraestrutura, pessoal treinado, condições mínimas de funcionamento. Estou fazendo esse comentário para que alguém possa jogar uma luz em cima desse novo ensino que está sendo implementado quase que as escuras. Acho que você poderia analisar ou comentar essas políticas públicas para o ensino semipresenciais que o ministro Haddad vem promovendo.
    Os vestibulares do ensino semipresencial das universidade puiblicas não é feito junto com os vestibulares tradicionais, pelo contrário, é feito quase que as escondidas, com pouca publicidade e uma prova bem mais simples e objetiva do que as praticadas pelas mesmas universidades nos seus vestibulares correntes. São tantas denuncias só sobre esse tema que nem sei como começar!!!! Se você puder ver isso e fazer um post, acho que essa falsa ideia de expansão das universidade que o governo Lula tanto glorifica seria seriamente abalada e ocorreria uma melhora significativa sobre esse ensino semipresencial. Se que você está de férias e se a dona Reinalda estiver lendo isso aqui vai ficar brava, mas alguém precisa perguntar a Dona Dilma se ela sabe disso aqui!!! Num pode só ficar alardeando o aumento do número de estutantes sem dizer que boa parte deles (os do ensino semipresencial) num tem nem amplo acesso a internet. Você acredita que alguns polos de ensino semipresencial foram aberto sem computadores e sem rede de conexão, sem biblioteca??? Tudo feito “nas coxas” só para garantir o numero de estudantes!
    Então, se voccê tiver interesse de escrever sobre isso, busque pela Universidade Aberta do Brasil (uab) que é que está gerenciando isso a nível nacional. Você também pode buscar pela sigla EAD (educação a distancia) que é uma das extensões que os ambientes vistuais utilizam. PEÇO QUE NÃO OFEREÇA INFORMAÇÕES SOBRE MIM e se possíveel, nem publique esse e-mail. Por favor, 100 % de anonimato. Não quero ter problemas e nem traze-los para minha família. Coloquei meu e-mail caso vc queira alguma informação a mais. Obrigada.

  4. Leda Castilho

    -

    20/07/2010 às 21:55

    Caro Sr. Reinaldo Azevedo,

    Dirijo-lhe palavras similares às que dirigi ao Editor d’O Globo, sobre a matéria parcial e tendenciosa publicada naquele jornal em 11/7/10.

    Foi com surpresa e indignação que li a reportagem (com chamada de 1ª página) de domingo, 11/7/10, intitulada “Ensino superior, mas nem tanto”. Inserida em uma seção do jornal com a logomarca “Eleições 2010″, a matéria toma exemplos isolados para destacar apenas aspectos negativos da Universidade Federal do Rio de Janeiro, ignorando o excelente desempenho apresentado pelos seus egressos em concursos e em provas nacionais como o ENADE, desempenho este confirmado pela preferência do mercado de trabalho por profissionais formados na UFRJ.

    Mostrando números oriundos de uma única fonte, a referida matéria ignora dados públicos disponíveis no site da PR3-UFRJ que demonstram que, em 2009, foram iniciadas e/ou licitadas inúmeras obras (salas de aula, restaurantes universitários, bibliotecas, etc.), financiadas pelo programa do governo federal REUNI, de expansão das universidades federais. A matéria ignora, ainda, que a adesão ao referido programa foi voluntária e amplamente discutida nos colegiados de cada uma das faculdades envolvidas. Nenhuma decisão de aumento de vagas foi tomada de forma irresponsável. A contratação, somente em 2010, de 500 novos professores, e o aumento em cerca de 10 vezes (de 3,6 para 34,6 milhões de reais), entre 2003 e 2008, das verbas de investimento repassadas pelo governo federal à UFRJ, são uma prova disso.

    O número de vagas nas universidades federais aproximadamente dobrou entre 2003 e 2008, como diz a matéria. É fato notório que, em empreendimentos de qualquer tipo, aumentos de tamanho/quantidade resultam em ganhos de escala. Portanto, considerando que as universidades federais agora atendem ao dobro do número de alunos, com manutenção do valor por aluno investido pelo MEC (alteração de apenas 3,8%, de R$ 15.341 para R$ 14.763), chega-se a uma conclusão diferente daquela sugerida pela matéria: levando-se em conta o ganho de escala, certamente as condições de financiamento hoje são melhores do que antes.

    O campus da Ilha do Fundão tem fluxo diário de pessoas aproximadamente igual ao dobro da população da Cidade de Deus e área ocupada similar à de Ipanema e Leblon juntos. Se os índices de criminalidade mencionados na matéria forem comparados àqueles registrados nestes dois nobres bairros da cidade, certamente a conclusão será de que é mais seguro transitar pelo Fundão do que por Ipanema.

    Por que não fazer uma matéria levantando estes dados? Segundo dados sobre o bairro do Leblon publicados no próprio O Globo em 18/7/10, são registrados cerca de 13 furtos POR DIA no mais nobre bairro, enquanto a média de furtos registrados na Ilha do Fundão (segundo matéria d’O Globo de 11/7/10) é de 30 POR ANO, ou menos de 0,1 POR DIA.

    Nos últimos anos, vêm se repetindo, sempre às vésperas das inscrições no vestibular, matérias negativas sobre a UFRJ n’O Globo. Por que o jornal não publica matérias extensas sobre a UFRJ também em outras épocas do ano? Por que o jornal, ou talvez a revista Veja, não relata a preferência do mercado de trabalho por profissionais formados na UFRJ?

    O MEC e a UFRJ estão tomando ações concretas com o objetivo de que nossa universidade continue oferecendo um ensino de alto padrão, a um número ainda maior de brasileiros. O campus da Ilha do Fundão está passando por uma revolução que o transformará, ao longo da década que ora se inicia, em uma cidade universitária de dar inveja às universidades dos países mais ricos. Eu gostaria de desafiar O Globo e a Veja a fazerem uma matéria sobre as obras atualmente em andamento na UFRJ, dando maiores informações ao grande público sobre o Plano Diretor UFRJ 2020 (www.ufrj.br).

    Se a UFRJ, na década de 1990, soube manter a excelência de seu ensino mesmo frente ao descaso e abandono de então, por parte do governo federal, certamente não será nesta década, marcada por muitos novos investimentos, mais verbas e novos docentes, que deixaremos de oferecer um ensino superior do mais alto padrão. E certamente seremos capazes de fazê-lo para um número ainda maior de brasileiros.

    Atenciosamente,
    Profa. Dra. Leda R. Castilho
    COPPE/UFRJ
    http://lattes.cnpq.br/2513158036108368

  5. Gustaf vascon Jacob

    -

    12/07/2010 às 15:30

    A “CUBANIZAÇÃO” das universidades se completou, alunos mal formados em quantidade, sem qualidade nenhuma e sem infraestrutura para exercerem o ofício, aprendido sem tecnologia, o médico formado hoje só sabe passar analgésico, antibiótico e antiflamatório, e depois do expediente, “assim como em cuba” tem que pegar o taxi e fazer mais um turno para levar comida para a família, enquando os que podem estudar nas universidades top de linha abrem super clínicas particulares para salvar a vida do cidadão a preço de ouro.transformando a CUBANIZAÇÕPA na ELITIZAÇÃO. bravo LULA.e no nordeste onde se mais precisa não há um mínimo de vagas públicas.obrigando as famílias de classe média que não se encaixam no FIES a passarem necessidades para educarem seus filhos fora do seu estado.isto não é UNIVERSALIZAÇÃO ou OpORTUNIDADES PARA TODOS é discriminação da classe média.quem passa por isso sabe do que estou falando.Sou classe média e pago um absurdo de impostos , plano de saúde particular, porque não quero ver um filho humilhado numa fila de inss, pago segurãnça particular no meu prèdio, com tudo isso gasto 60% da minha renda investindo na educação dos meus filhos, isto dá mais de 70% de imposto,o resto que sobra é só para alimentação,isso para mim já é comunismo.valeu Lula, franklin,marco aurélio,dilma e cia.vou arrumar um emprego público e ter tempo para ensinar meus filhos em casa.

  6. Blumenau

    -

    12/07/2010 às 15:08

    Sr.Reinaldo.
    O que eu já sabia,pois convivo todos od dias com adolecentes e jovens,o nível de conhecimento está abaixo da linha da ignorância.Ontem no fantástico passou uma estatística com a falta de professores,Brasil afora.
    Boletins SEM NOTA,e essas criaturas debaixo dos pés de governos corruptos.Usam o dinheiro dos impostos para o bolso próprio,deveriam estar na cadeia.Acredito que é manobra do governo´pra manter o povo na ignorância,enquanto isso o llula manda dinheiro para países fazer sei lá o que tudo,mas devia olhar aqui dentro,a coisa tá feia.llula e sua quadrilha jogaram o Brsil no lixo.Estou com vergonha,os países descentes ,que pensam desses idiotas.Confiar aqui,jamais.
    Para Presidente do Brasil-SERRA.

  7. Anônimo

    -

    12/07/2010 às 14:44

    Folha De S. Paulo e Josias de Souza mentem para os leitores

    A Folha de São Paulo, no Blog do Josias de Souza, tenta colocar o programa de Serra no mesmo plano do programa de Dilma, que ela assinou, depositou, retirou e trocou por outro, no mesmo dia. Está mentindo para o leitor. A primeira versão do programa da Dilma pregava o fim da propriedade privada, a liberação do aborto, a taxação de fortuna e o controle social dos veículos de comunicação, que significa a volta da censura, em termos práticos. A segunda versão manteve apenas o controle social da mídia. Tudo isso no mesmo dia. O Tribunal Superior Eleitoral determinava que o candidato deveria postar uma prévia do programa de governo. José Serra depositou os seus discursos de lançamento, onde estão muito claros os fundamentos do seu governo. Dilma Rousseff não. Registrou o programa aprovado pelo 4º Congresso do PT, sem levar em conta os seus aliados. Depois, mudou tudo, voltando atrás. Existe uma diferença enorme entre os dois casos e só mesmo a má fé da Folha de São Paulo para gerar uma manchete mentirosa como a que está estampada no seu site neste momento. O Josias, na última semana, bateu de frente com o PT, colocando uma charge de Nani que causou grande polêmica. É outro “isento” da blogosfera. Agora quer bater em Serra para compensar. Para isso, mente, desinforma e engana. Péssimo exemplo.

  8. César Bastos

    -

    12/07/2010 às 11:53

    Sabe tio, às vezes eu penso que o Lula vive fechado em uma redoma e só recebe as notícias que os seus asseclas lhe transmitem. Porque acho impossível tanta baixeza e maldade numa só pessoa. Assim ele estaria sendo enganado e não conheceria a realidade, o que explicaria tanta mentira.

  9. Lucas

    -

    12/07/2010 às 11:31

    Pois é. O Curso de Medicina da Universidade Federal de São Carlos também não tem recebido do Governo Federal a atenção merecida. A primeira turma do curso está no quinto ano e, ao contrário do prometido na inauguração do curso, não foi construido o hospital escola e a reitoria é sofrível. Indignados com a situação, e tendo que se sujeitar a ficar rodando de cidade em cidade para poder praticar o internato (aulas em hospitais), os alunos se mobilizaram e cobraram mais trabalho da reitoria, recebendo como resposta do reitor um simples: “vá para outra Universidade!”. É mole?

  10. carlos guimarães

    -

    12/07/2010 às 10:55

    É a fantástica fabrica de ilusões… agora, minha gente, de onde é que sai este apoio de 80% a este mentiroso? Será tudo carisma? E a saúde quase perfeita? e os “ceme”analfabetos que saem das escolas públicas? E o assassinato rotineiro de homens, mulheres e crianças nos centros e nas periferias? Será que só 20% vêm?

  11. carlos guimarães

    -

    12/07/2010 às 10:44

    O hospital Clementino Fraga está caindo aos pedaços, precisaria ser reconstruído, mas não há recursos. Já para reformar o Maracanã…..

    Abraços.

  12. REBELDE

    -

    12/07/2010 às 7:51

    Lula nunca pisou numa Universidade, seu aprendizado sobre a “verdadeira” arte político-administrativa deu-se através de boa dose de automarketing e de conselhos dos seus amigos do Brasil (José Dirceu, José Genoíno, Dil-Má, Delúbio Soares) e dos demais países (Evo Morález, da Bolívia; Hugo Chávez, da Venezuela; Raul e Fidel Castro, de Cuba; e, claro, Ahmadinehjad, do Irã).

  13. Frantisco Paulino da Costa

    -

    12/07/2010 às 0:48

    Rei eu proponho que nós brasileiros entremos em contato com o governo alemão para pedir uma troca. LULA por Polvo Paul e torcer para eles aceitarem.
    Na Alemanha até os moluscos são melhores que o nosso.

  14. @tisco

    -

    12/07/2010 às 0:42

    Brasil entra em contato com Alemanha e tenta troca de LULA por POLVO PAUL.
    Alemanha até os moluscos deles são melhores que o nosso.

    Rei dica de site http://www.tvoto.com.br um lugar onde os twiteiros poderão mostrar quem estão apoiando nessa eleição.

  15. Vovó Cely

    -

    11/07/2010 às 23:20

    Fazer propaganda enganosa não é crime????
    Porque ninguém tira a máscara desse sapo barbudo???

  16. Hassebräwbier

    -

    11/07/2010 às 22:49

    Uma correção: a primeira universidade federal brasileira é a do Paraná.

  17. Gaucho

    -

    11/07/2010 às 22:22

    Reinaldo, estudo em uma dessas novas Universidades Federais que o Lula criou, a Unipampa em Bagé-RS. Aqui, igualmente como comentaste nas demais temos muitos problemas quanto à infraestrutura, laboratórios, falta de professores e principalmente descaso da Reitoria, esta no nome de Maria Beatriz Luce como reitora, uma companheira de Dilma no PT. Após 4 anos de criação da Unipampa, temos uma Universidade com poucas perspectivas de futuro, que no papel parece maravilhosa, mas para quem convive no dia-a-dia é uma grande frustração.

  18. alberto santo andre

    -

    11/07/2010 às 21:29

    E O QUE EU SEMPRE DIGO ,SE CARLOS COLODI QUE EM 1881 ESCREVEU A FABULA PINOCHIO ,SE FOSSE CONTEMPORANEO, EM SUA FABULA GEPETO NAO TERIA FEITO PINOCHIO O BONECO MENTIROSO E QUE QUERIA SER GENTE,QUE CRESCIA O NARIZ A CADA MENTIRA, GEPETO FARIA O LULA E AO INVES DE CRESCER O NARIZ CRESCERIA O ROUBO, RESPALDADO PELAS MENTIRAS E A TURMA DO PT PARA REPARTIR O ROUBO.

  19. Will

    -

    11/07/2010 às 21:24

    Lulllla e os petralhas mentem até dormindo

  20. josé carlos

    -

    11/07/2010 às 19:22

    Estas nos Universidads federais são mesmo uma piada. Algumas não têm área física para funcionar, oustras não têm um corpo técnico administrativo a altura de uma federal. Aqui em minas um bom exemplo é a faculdade de medicina da Universidade Federal de São João Del Rei, criada recentiemnte funciona em Divinópolis com alunos já no quarto ano, sem hospital, laboratório de anatomia etc.. É vergonhoso..

  21. ISIDORIO

    -

    11/07/2010 às 18:02

    Caro Rei Rui Barbosa deixou um belo pensamento na sua época que dizia o seguinte: HÁ tantos homens burros mandando nos inteligentes ,que às vezes acho que a burrice é uma ciência”.

  22. Pedro Couto

    -

    11/07/2010 às 17:51

    As Universidades e faculdades durante agestão do Sr. Lula, não prosperaram em nada. A começar da simles manutenção dos ímóveis que é uma necessidade periódica. Assim como nos compartimentos internos e nos equipamentos de uso. Todavia o Presidênte deste pais, vive se vangloriando de ter feito isso e aquilo. Só se esquecendo de que é preferivel qualidade ao invés de quantidade. Se é dificil a simples manutenção às já existentes. Não se justifica fazer mais inaugurações. Que os problemas fatalmente irão aumentar.

  23. Ceci Cardoso

    -

    11/07/2010 às 16:37

    Após Fernando Henrique Cardoso como presidente, o único candidato que se aproxima a tal competência é José Serra.
    Não podemos arriscar mais quatro anos de vergonha nacional e internacional.
    Essa senhora não tem a menor condição de ser presidente do nosso país.

  24. Sergio G

    -

    11/07/2010 às 15:20

    Dei uma palestra na UFRJ em 2006, na faculdade de comunicação.
    O banheiro estava quebrado, não tinha mictório, o bebedouro tinha aviso de “não beba – água contaminada”, o computador disponível para apresentação era pelo menos cinco anos defasado, o auditório tinha goteiras, as salas de aula tinham paredes caindo, cadeiras quebradas, lousas inutilizadas, mofo para todo lado, vazamentos, decadência total…

    Antes de inaugurar pedra fundamental de novas universidades, o (des)governo do lularápio deveria cuidar do que existe – só que isso não dá voto dos ignorantes, não é mesmo?

  25. Daniel

    -

    11/07/2010 às 14:56

    Reinaldo,

    Eu estudo engenharia na UFRJ e posso dizer que este não é o caso dos nossos cursos. Mas isto é porque a Petrobrás e outras empresas do ramo estão investindo muito pesado aqui: já foi inaugurado parcialmente o Centro de Tecnologia 2 que, quando for concluído, terá 6 laboratórios de grande porte, um dos quais será o maior e mais avançado laboratório de brocas de perfuração de poços de petróleo do mundo!

    A Faculdade de Letras oferece os Cursos de Línguas Abertos à Comunidade, onde, por uma taxa semestral, pode-se aprender desde inglês até japonês. Da última vez que conversei a respeito com gente de lá, ouvi que é o CLAC que sustenta a Letras.

    Eu estou me lembrando daquilo que você escreveu quando houve a invasão da reitoria da USP: há cursos que aprenderam a se sustentar, como a economia e há cursos que querem ser sustentados.

  26. Pernambucana

    -

    11/07/2010 às 14:44

    Olá Reinaldo,

    Sobre o tema tenho apenas uma afirmação a fazer: ADORARIA VIVER NA PROPAGANDA DO GOVERNO, PORQUE A VIDA REAL ESTÁ BEM MAIS DIFÍCIL!

  27. mestre desesperada

    -

    11/07/2010 às 14:31

    rei, é importante ressaltar que a qualidade de ensino deteriora-se À medida que mais e mais professores COMUNISTAS ingressam nas UNIVERSIDADES. É necessário colocar uma equipe CENTRAL para avaliação de concursos no BRASIL todo,EM TODAS AS UNIVERSIDADES, pq estes concursos SÃO CARTAS MARCADAS MESMO….Há professores, por exemplo, que ingressam na UNIVERSIDADE e NUNCA ESTUDARAM OU SABEM A DISCILPLINA PARA A QUAL FORAM CONTRATADOS.Entraram, pq o sistema PRIVILEGIA PAPÉIS apenas….Um cara esperto que faça mestrados e doutorados POR AÍ, em cursos clandestinos, ganha estes PAPÉIS. Dái é que este cara esperto conhece os caras dentro da UNIVERsidade,porque é PETISTA, e será beneficiado no CONCURSO. É assim que vém funcionando a contratação de professores..Vivemos dentro de um circo nas UNIVERSIDADES FEDERAIS. POr favor, alguém, SALVE O ENSINO E EXPULSEM ESTES COMUNISTAS- PETISTAS.

  28. mary oliver

    -

    11/07/2010 às 14:23

    Rei, atenção, quero que vc leia sobre isto, e se possível, leve esta denúncia para setores específicos da REVISTA VEJA para análise. Refiro-me ao sistema de ensino des-cobstrutivista que chega as UNIVERSIDADES FEDERAIS, pp as médicas. Nesta metodologia de ensino, que NÃO DEU CERTO sequer com crianças, vide o antigo MONTESSORI, o professor não MINISTRA AULAS, apenas orienta o aluno, ou seja, NÃO FAZ NADA. Os alunos formados dizem que NÃO SABEM NADA, E SÓ CONSEGUEM EXERCER A medicina, pq fazem o MEDCURSO- um curso rápido, baseado em metodo AMERICANO, de preparação para concursos, tipo INTENSIVÃO. ISTO É UMA SEM-VERGONHICE E DESCARAMENTO TOTAL. O professor deve retonar ao quadro-negro, ao seu púlpito, ao saber verdadeiro….

  29. facenova

    -

    11/07/2010 às 14:00

    No ABC há uma ‘nova’ federal que não funciona onde, inclusive, concursados admitidos já estão pedindo exoneração.

    A educação do governo Lula deixa a desejar em todos os sentidos. Os petistas do governo só são bons em distorcer os fatos.

    O que admira a todos é globo, uol e & fazerem o copia e cola dessas informações vindas diretamente do governo, sem analisar a veracidade dos fatos.

  30. silviop

    -

    11/07/2010 às 13:46

    Oi Rei
    0 que mais me impressiona, é que os Petralhas esqueceram matematica simples. Aquela do primário, se lembra quando a “fessorinha” para ensinar, brincava com os alunos?: Um, dois, tres – gato chines. Tres e quatro, la vem o pato. Cinco, seis e oito – comer biscoito. Nove e dez 0 comer pasteis. Agora quando algum integrante dos Petralhas vem a público falar em verbas, eu fico até embananado. É tudo um milhão pra cá, dez milhões pra lá, trinta e tres milhoes pra aquela área, dois milhões de casas populares, emprego para quinze milhões de trabalhadores, quinze bilhões para a copa, dois trilhões para…. e por aí vai. Coitada daquela “fessorinha”, ensinando um, doi, tres – gato chines…..

  31. Igor

    -

    11/07/2010 às 13:40

    Caro Reinaldo,

    Me atrevo a fazer uma projeção: Com o tipo de prova que está sendo aplicada hoje com o nome de ENEM, SE NADA FOR FEITO A RESPEITO, daqui a 5 ou 6 anos, a qualidade de profissionais se formando vai ser lamentável. Motivo? Simples, a prova é “mecânica” e não se aprofunda as matérias. Resultado? A tendência será de os alunos BONS irem cursar as particulares – aproveitando suas estruturas – via Fies e deixarão poucos alunos bons e qualificados nas “UF” da vida. Veremos ainda muito médico fazendo besteiras, fora os “rios” de advogados que nem possuem OAB…

  32. Paranaense enojado

    -

    11/07/2010 às 13:34

    O apedeuta criou um enorme conjunto de cabides de empregos nas novas instituições, as quais não tem a minima condições de funcionamento. Em geral, estão funcionando em escolas municipais, sem infraestrutura para cursos superiores e/ou técnicos. Os professores e funcionários tem muito pouco a fazer. Sem laboratórios, sem bibliotecas, sem INTERNET.

  33. MINEIRIN INVOCADIN

    -

    11/07/2010 às 13:16

    REINALDO,VAMOS AJUDAR A ARRANCAR A MÁSCARA DESSA CORJA,USANDO UM ARGUMENTO delles:O AUMENTO DO SALÁRIO MÍNIMO! QUE TAL FAZER UMA SIMPLES COMPARAÇÃO COM O GASTO POR ESTUDANTES,CONSIDERANDO O ANTES E O DEPOIS DA “DESCOBERTA DO BRASIL”?ASSIM,R$ 15.341 em 2000 EQUIVALIAM A “X” SM,ENQUANTO R$ 14.763 em 2008 EQUIVALIAM A “X” SM?
    SIMPLES ASSIM,A DEMONSTRAÇÃO DE MAIS UMA FALÁCIA DO”DONO”DA “GRANJA DO MAIS QUE TORTO”!

  34. Joaquim Leão

    -

    11/07/2010 às 12:30

    Tremenda verdade Reinaldo! Minha filha passou agora para Medicina na UFRJ, um dos vestibulares mais concorridos no país, para depois não ter infraestrutura; e somos obrigados a ouvir a verborragia desse nossa babaca bandido presidente. É simplesmente revoltante!!! A Medicina UFRJ tem 200 anos, a mais antiga Medicina do Brasil, é referência internacional e sofre de crônicos problemas!!!

  35. Cassio

    -

    11/07/2010 às 11:53

    Humm… Digamos que o orçamento das IFES apenas cresceu. Argumentos baseados na proporcionalidade em relação ao PIB são duvidosos em qualquer situação. Sabemos muito bem o que o governo atual fez e deixou de fazer pelas universidades federais. Tudo já era muito grande, cresceu ainda mais e se encontra precariamente administrado. Sabemos também o que o PSDB e as idéias de eficientização da máquina da educação estatal trouxeram anos atrás no âmbito federal e agora no âmbito estadual em São Paulo. As políticas de ambos os partidos no momento desagradam! Onde estão os debates? Quando de fato começam as campanhas?

  36. Zeca Brito Bezerra

    -

    11/07/2010 às 11:46

    Como tudo que Lula e seus lacaios dizem tem altíssima probilidade de ser mentira, basta uma pequena pesquisa para ver que: 1) As universidades são criadas por iniciativa parlamentar e que, das 28 em projeto em 2008, apenas quatro eram de autoria de petistas. 2) Sete foram aquelas criadas de 2003 a 2007, várias delas (não sei o número) foram faculdades que ganharam o status de universidade.

  37. Henrique Mineiro

    -

    11/07/2010 às 11:29

    Não adianta investir mal e porcamente no ensino superior se não melhorar o ensino fundamental e médio. Hoje é proibido reprovar aluno, os alunos só têm direitos e nenhum dever. Se a reprovação não é uma boa prática, aprovar o aluno que não sabe nem ler e escrever também não é. O nível das provas para aferir o percentual de aprendizagem, como o Idep, é de rolar de rir com questões cada vez mais fáceis e, no entanto, o resultado é cada vez pior. Há 20 anos vejo a educação afundar e o único culpado são os professores, na certa existem maus profissionais na educação, como em qualquer ocupação, mas os que são bons se assemelham a Dom Quixotes em meio a Sancho Panzas. A meritocrácia também deveria ser usada na educação, aluno que não abre o caderno na sala de aula não deveria ser aprovado para a série seguinte somente por que o ano mudou. Eu particularmente não vejo melhora, nem a longo prazo, na educação. Quem acredita que até 2020 atingiremos o nível 6 no Idep?

  38. Dora

    -

    11/07/2010 às 11:23

    Assim é fácil..vao se somando valores destinados a OUTRAS áreas para MAQUIAR a VERDADE…Típico desse governico mentiroso.

  39. 45 Eduardo Gonçalves 45

    -

    11/07/2010 às 11:16

    O desgoverno Lula ,faz da educação seja fundamental,médio e superior ,os cursos tipo maquete ,vc vê na Tv belos edifícios e os alunos não encontram absolutamente nada daquilo que a TV mostrou na maquete e isso é a forma Petralha de governar,joga o dinheiro público literalmente no ralo ,recursos importantes para formar os jovens e por um projeto de poder faz parecer o milagre da multiplicação que tudo é uma maravilha e como fica bem demonstrado na vida real que as empresas no Brasil não conseguem preencher as suas inúmeras vagas e muito necessárias,por faltar o ingrediente mais importante em qualquer empresa ,que é o fator conhecimento técnico em alguma coisa ou seja não temos profissionais e a Petralhada que tem uma mentalidade mais atrasada ainda ,talvez um nível abaixo do medíocre e quer manter o seu curral eleitoral e precisa manter o seu curral de analfabetos para seu projeto de poder ,um mundo melhor para o curral da Petralhada não interessa e por isso eles vivem a chata e cansada retórica do tudo pelo social e melhorar a vida de quem quer que seja ,só existe um caminho a Educação fornece o conhecimento e com isso a sua liberdade,por isso o Brasil pode mais e com Serra muito mais.

  40. Anos do Lulla

    -

    11/07/2010 às 11:07

    O governo das falcatruas nada fez, também, na área da Educação. Construção de universidades é outra mentira das brabas que consta na enciclopédia de cascatas do Lulla. Basta pesquisar um pouco para se desmontar todas as comparações fajutas feitas pelos petralhas entre Lulla e “o Brasil que não existia”. Afinal, qual é a herança bendita do desgoverno Lulla? Tirando-se as maracutaias em série, o que “o cara” fez até hoje? Sobrou o que? O saldo positivo da Balança Comercial deve-se aos chamados commodities (produtos primários como café, soja, petróleo, minério de ferro, etc); os juros e a carga tributária são os maiores do mundo; rodovias, portos e aeroportos estão em ruínas; a Saúde está pedindo socorro; corrupção, violência, prostituição e narcotráfico aumentaram graças à impunidade. O que fez Lulla, enfim, de bom para o País? Rigorosamente nada! O Brasil apenas prosseguiu no piloto automático, fruto dos governos Collor/Itamar e FHC. E os petralhas insistem em tentar nos convencer que a realidade é falsa.

  41. mariana

    -

    11/07/2010 às 11:04

    Os professores ganham muito mal mas ninguém reclama pq O SINDICATO foi tomado pelos esquerdistas. Segue a DOUTRINAÇÃO IDEOLÓGICA covarde na mente dos alunos. Meu sobrinho estuda EDUCAÇÃO FÍSICA, e não é que o professor conseguiu levar o MARX para a disciplina de história dos exercícios físicos?! ….Estão abandonadas, sem recurso, com falta de material, uma lástima, uma pena. A qualidade dos professores é sofrível. Enfim, o ensino decaiu como tática esquerdista de EMBURRECER todo mundo PARA MELHOR DOMINAÇÃO MENTAL.

  42. ney

    -

    11/07/2010 às 10:11

    Os comunas se qualificam mundialmente por dar relevância a educação. Neste país, talvez pelo fato do mandatário ser analfabeto, apenas fizeram ações demagógicas e imediatistas pontuais com a educação nos últimos oito anos. Os resultados estão claros na decadência da qualidade dos formandos deste Brasil.

  43. lucent durans

    -

    11/07/2010 às 9:56

    Reinaldo, bom dia! Vivemos tempos dificeis na América latina.Uma gigantesca operação a nível continental contra a democracia se instalou na forma de governos déspotas e eivados de soberba ignorância.O que me enche de tristeza é a completa falta de consciência da massa obtusa aqui no Brasil, que só vêem o crescimento econômico do “governo Lula”. Devemos nos preparar para um embate desigual, pois se a razão que nos norteia, nos faz ter cautela, a arrogância desse tipo de movimento os enche de empáfia triunfal, sem ao menos ter a menor idéia do mal que fazem às gerações futuras.Reinaldo sou um fã de suas idéias, antes por serem ideais do que imposições…vc é demais , Um abraço!!!!!!!!!!

  44. Gione Oigen

    -

    11/07/2010 às 9:47

    Serra tem que mostrar o sucateamento das universidades.

    Essa situação se repete na Saúde, na Segurança, nas estradas, etc…

  45. Indignadíssimo

    -

    11/07/2010 às 9:36

    Esse modus operandi petralha, multiplicador de universidades federais “a nível superior”, reproduziu-se nas escolas técnicas federais, além de outras instâncias administrativas.
    Com efeito, nessas escolas, é uma festa, há de cursos “a nível superior” lotados de vagas discentes ociosas, mas com muitos milhares de carguinhos, totalmente preenchidos, de “professores” e “técnicos” inúteis, com boa remuneração, estabilidade, liberdade sindical para se filiar a centrais sindicais petistas, direito de greve remunerada, espaço garantido na imprensa petralha etc.

  46. José Augusto

    -

    11/07/2010 às 8:46

    Esse é o retrato do governo lulla. Na verdade a educação pública no Brasil é um lixo. Vive de aparências e do faz-de-conta. Não criamos nada, não se inova só se copia. Esse governo é uma fraude e um dia, quando acordarmos desse porre chamado PT, o preço vai ser muito alto. Pobre Brasil.

  47. Sandra

    -

    11/07/2010 às 8:42

    Enquanto o Brasil não investir pesado no ensino fundamental (como fez a Coréia do Sul) não sairemos da indigência da educação em nosso país. Os jovens estudantes de hoje já eram, já são uma geração perdida, sem formação para conseguir melhorar de vida.

  48. Adilson A Ferraz

    -

    11/07/2010 às 8:32

    Peça a reportagem do O Globo para mandar ver as instalações da Universidade Federal no ABC em São Paulo.
    Voces verão o que foi implantado…

  49. Matilde Martins Pinheiro

    -

    11/07/2010 às 8:11

    Pois é Reinaldo,quando o “lula” começou a “parir Universidade”eu comentei com o motorista de taxi que me presta serviço aqui em Recife:Como ele vai criar Universidade,ao ínvés de investir na qualificação dos professores do ENSINO FUNDAMENTAL e MÉDIO tão sucateados? Pois é isso aí.Falta mesmo é competencia.

  50. killer

    -

    11/07/2010 às 7:44

    UM GRANDE NEGOCIO!!!
    Compre um Lula pelo valor de mercado, e venda pelo que ele acha que vale.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados