Blogs e Colunistas

17/04/2012

às 5:35

Diplomata do Irã é acusado de abusar de menores em piscina

No Globo:
O diplomata do Irã em Brasília Hekmatollah Ghorbani é acusado de ter abusado de menores na piscina de um clube em Brasília, no último sábado. Dez garotas, com idades entre 9 e 15 anos, estavam na piscina do clube Vizinhança 1, na Asa Sul, e quatro delas relatam que Ghorbani, ao nadar, se aproximava para tocar nas partes íntimas das garotas quando mergulhava.

Segundo relato de três responsáveis pelas menores, uma das garotas, de 14 anos, percebeu que o iraniano havia tocado outras jovens e pediu a ele que parasse. Ela foi avisar o salva-vidas do clube, que ordenou o fechamento da piscina. O pai de uma das meninas, José Roberto Fernandes Rodrigues, voltou à piscina e tentou agredir Ghorbani.

Após a ação dos seguranças do clube, o diplomata, quatro meninas e os pais foram ao 1º DP na tarde de sábado. O delegado-adjunto Johnson Monteiro, que acompanhou a denúncia, confirmou os relatos, mas apesar do flagrante, Ghorbani foi liberado por ter imunidade diplomática. “Constatamos que esse senhor era da missão diplomática do Irã em Brasília. Nessa condição, ele estava sob o manto da imunidade diplomática. Fizemos um registro de ocorrência. Vamos encaminhar isso ao Itamaraty. Caso fosse cidadão comum, ele estaria respondendo pelo artigo 217 A, por estupro de vulnerável, com pena de 8 a 15 anos de prisão. Seria considerado flagrante, e estaria preso”, disse.

Ghorbani, que tem mais de 50 anos, é o terceiro na hierarquia da embaixada iraniana em Brasília. A embaixada confirma que ele é membro do corpo diplomático, e está no Brasil há cerca de dois anos, mas diz não ter tomado ciência da acusação.
(…)

Por Reinaldo Azevedo

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

42 Comentários

  1. Walter

    -

    16/09/2013 às 1:50

    Nasci no Brasil ! Não tenho ancestrais no Oriente ! Estas pessoas do Oriente Islã são uma ameaça a Nós ocidental ! Por que não se adapta ao costume local e tentam a qualquer custo modificar o ambiente em que estão O Oriente deveria ter somente negócio com a América Latina e não relação de colônia O Oriente Islã é inimigo da Ciência e das Mulheres – O Lula ( Luiz Inácio Lula da Silva ) não é inteligente e nem um pouco Nacionalista e não deveria nunca ser politico. A luta do Lula e do PT e seus simpatizantes não foi para melhorar a situação da pobreza do povo, mas uma luta para ter acesso ao capital público e destruir as origens do Brasil, basta analisar os fatos acontecidos como o mensalão, Amizade com países hostis, politica de favorecimento a bandidagem como refugio a bandidos internacional, Estrangeiro que podem entrar no país sem verificação de seus antepassados , fato que se revela ao longo de sua história, sempre procurando briga com a ” burguesia”. E nunca mostrou um trabalho politico sério no sentido social para resolver o problema ! Se para o Lula e seus simpatizantes, fazer politica é dar as Terras para os Estrangeiros e paz e amor para qualquer pessoa, então Luis Inácio Lula da Silva, se candidate a PAPA do Vaticano!

  2. joao couvert

    -

    25/04/2012 às 4:37

    Infelizmente para nós que somos os “Kafir,s” não entendemos os preceitos muçulmanos, que primeiro diz que nós somos inferiores, segundo, que a mulher é ainda mais inferior, terceiro que criança menina a partir dos 9 anos, já pode consumar o matrimônio, com qualquer pedofilo não kafir, que a queira, Maomé serve de exemplo, casou-se com Aisha, quando esta tinha apenas seis anos e consumou o casamento quando esta tinha 9 anos, resumindo, a tal diferença cultural, nada mais é do que dizer que lá nos países muçulmanos, isto não tem nada de errado, é até legal, permitido, moral, etc. etc., Assim antes de ficarmos elogiando os muçulmanos, dizendo bobagens do tipo, “a religião deles prega a paz, o amor ao próximo, blá blá blá, primeiro seria interessante ler um pouco mais a respeito.

  3. Daniela Prado

    -

    23/04/2012 às 13:22

    E se o cara for realmente inocente?

  4. Talita Albuquerque

    -

    19/04/2012 às 14:14

    O acusado já fugiu do país. E a embaixada do Irã emitiu nota ontem dizendo que tudo não passo de um mal-entendido, e que nossa imprensa estava condenando o pobre tarad… digo, diplomata, precocemente.

    Pergunto-me onde estão as representantes da Secretaria das Mulheres, onde estão as mulheres fortes do nosso governo agora. As feministas da internet eu sei que são cabos eleitorais do PT e preferem militar contra a Gisele Bundchen de calcinha, é muito mais sério.
    Então iraniandos podem matar suas melheres a pedradas e abusar das nossas crianças, e nada acontece? Será que se fosse um diplomata americano ou israelense os ânimos estariam mais exaltados?

  5. Cíucero Ferreira de Lima

    -

    19/04/2012 às 0:33

    Lá no Irã eles na perdoam. Aqui são perdoados. Brincadeira!

  6. Marc

    -

    18/04/2012 às 17:12

    Reinaldo, como o cara foi solto tão rápido assim? Pedófilo quando é diplomata está liberado a agir no Brasil?

  7. lourdesmariadosreis

    -

    18/04/2012 às 16:22

    MEU NOME É LOURDES MEU FILHO E MAIS 3 GAROTAS ESTAVA NA PISCINA E ESSE SENHOR NADANDO E POR ALGUMAS VEZES O BRAÇO DELE BATEU EM UMA GAROTA DEPOIS NA OUTRA E LOGO A AMIGUINHA DO MEU FILHO ACHOU RUIM, E MEU FILHO O CHAMOU PARA CONVERSAR E PEDIU PARA ELE TER MAIS CUIDADO PORQUE AQUILO PODERIA SER CRIME PORQUE SE NO PAIS DELE NÃO FOSSE CRIME AQUI SERIA E PERGUNTOU Á QUANTO TEMPO QUE ELE ESTAVA AQUI EM BRASILIA ELE DISSE 2 ANOS E DEPOIS Á POLICIA PODERIA ATÉ PRENDE-LO ELE ENTÃO DISSE QUE IRIA PARAR DE NADAR . FOI QUANDO TIREI MEU FILHO DA PISCINA E VIM PARA CASA.

  8. Paula Costa

    -

    17/04/2012 às 22:55

    O respeito à imunidade diplomática é uma das conquistas da civilização, mas não se confunde com impunidade. Se não me engano há uma corte em Genebra onde diplomatas podem ser processados. Mas a questão nem é essa. Vá um diplomata, lá no Irã, desrespeitar, sei lá, o nome de Maomé pra ver se o governo não atiça as milícias e se esquece de garantir a proteção!

  9. David Walel Bastos

    -

    17/04/2012 às 22:18

    Esse homem é um tarado.Um pedófilo.Cometeu um crime penalizado pelo Código Penal Brasileiro.Ainda que tenha imunidade diplomática deveria pelo menos ser proibido de circular no Brasil, ter seu visa diplomático cancelado pelo Itamarati e ser expulso do país.Se fosse qualquer estrangeiro que cometesse esse ato no Irã eles não respeitariam qualquer lei ou direitos humanos e o prenderiam segundo as leis muçulmanas.

  10. Márcia

    -

    17/04/2012 às 21:22

    Os pais das meninas podem abrir um processo contra o pedófilo , mesmo que ele tenha imunidade diplomática. No país dele, temos que seguir as regras deles; aqui, ele tem que seguir as nossas. Com crianças , só lá naquele inferno que se chama Irã.

  11. Antonio

    -

    17/04/2012 às 19:04

    Para a justiça do RS ele é puro como um lírio, desde que não tenha sido o primeiro. Tristes tempos…

  12. CW

    -

    17/04/2012 às 18:04

    Enterra pela metade e desce a pedrada!

  13. pericles

    -

    17/04/2012 às 16:24

    Está só seguindo o exemplo do profeta. Maomé, aos sessenta e tantos, recebeu, daquele que seria seu sucessor, a filha de nove anos como esposa. Os anciãos da tribo lhe perguntaram se isso não era indecente. Na manhã seguinte ele lhes disse que havia sonhado com o anjo Gabriel que confirmou as “boas” intenções do profeta. Quer dizer, além de pedófilo era mentiroso.

  14. Newman

    -

    17/04/2012 às 16:09

    Ele é inocente. A culpa é dos agentes do Mossad que hipnotizaram ele.

  15. zumbi

    -

    17/04/2012 às 15:15

    Ja nao chega imunidade para os FDP daqui, agora temos que aturar os de fora, ainda mais dos campeoes do machismo e da moralidade! O presidente Iraniano disse que la nao tem gay, mas pedofilo sem vergonha tem, se forem comprovados os fatos, e pelo tamanho do alvoroco foram!
    Passagem so de ida!
    PS pra Israel…ops ai digam que foi engano, que nao sabiam…aqui …geralmente…ninguem sabe de nada…

  16. Roberto K.

    -

    17/04/2012 às 13:54

    Canalha não escolhe nacionalidade, ideologia e nem religião. Mas, tem imunidade diplomática! Brincadeira?

  17. Anónimo

    -

    17/04/2012 às 13:43

    Calma, senhor diplomata iraniano, embora o Brasil esteja involuindo rapidamente, essas coisa ainda são proibidas por aqui.

  18. Eddie Sampaio

    -

    17/04/2012 às 13:38

    Naturalmente, caso fosse o contrário, um diplomata brasileiro no Irã que fizesse o que esse animal fez, já estaria preso ou, pelo menos, expulso. Esperamos a expulsão urgente deste animal para os pastos de onde saiu.

  19. Newton

    -

    17/04/2012 às 13:26

    Apesar de ser uma atitude lamentável, equiparar uma passada de mão com estupro, como faz o artigo 217, é um exagero tremendo.

    Sinto que isto irá gerar algumas situações altamete injustas no futuro.

  20. Marcos F

    -

    17/04/2012 às 13:21

    Que amorin!
    Acho que os iranianos deveriam ser obrigados a usar burka, neste país. Sim, os homens … preta.

  21. dervil

    -

    17/04/2012 às 12:59

    Fosse no Irã, será que as meninas seriam consideradas demoníacas e lapidadas em praça pública?

  22. Giovani

    -

    17/04/2012 às 12:41

    Porque aceitar esses trogloditas vagabundos no país e ainda permitir que representantes de assassinos de mulheres frequente piscinas juntamente com brasileiros. Se fosse minha filha não teria imunidade que me segurasse para moer esse representante de idiotas.

  23. JB

    -

    17/04/2012 às 12:30

    Rei, veja isto na Veja.com
    A canalha ecologicamente correta está fazendo um barulho infernal porque o Rei da Espanha foi flagrado caçando.
    Tá certo que o Rei é hipócrita e presidia uma ONG ecológica de pilantras transnacionais.
    Mas o que chama a atenção é outra coisa.
    Quem encabeça uma campanha de assinaturas online para que o Rei deixe a presidência de honra do WWF (como se houvesse alguma honra nessa ONG globalista) é um site chamado Actuable, que se define como uma “comunidade on-line de pessoas que se unem para lutar contra as injustiças”.
    E sabem como eles “lutam contra as injustiças”?
    Assim, ó: PROMOVENDO A CENSURA !!!
    É INACREDITÁVEL!
    Os vigaristas SE GABAM DE TER CENSURADO UM LIVRO!
    Segundo o Veja:
    “No ano passado, o portal conseguiu retirar de circulação o livro “Comprender y sanar la homosexualidad”, do psicoterapeuta Richard Cohen – no texto, Cohen dizia ter “curado” mulheres e homens que sentiam atração por pessoas do mesmo sexo.”

  24. Razumikhin

    -

    17/04/2012 às 11:54

    Já que ele é muçulmano, deve estar acostumado às meninas iranianas vestidas de burcas, nas piscinas. Imaginem esses caras com a bomba atômica…

  25. Sandra

    -

    17/04/2012 às 11:52

    Sujeitinho ASQUEROSO.

  26. Orlando

    -

    17/04/2012 às 11:00

    Será que um diplomata brasileiro, estando no Irã, teria este tratamento devido a imunidade?Tenho sérias dúvidas.
    Mas, no Brasil, todos podem tudo.Daí aqui as pessoas ( estrangeiros ou nacionais ) se soltam.
    É um país, mundo afora, com fama de vulgar e com leis elásticas.
    Pelo menos um pai teve atitude.Ao menos isto.Caso contrário…seria mais um dia como outro qualquer.

  27. Elah

    -

    17/04/2012 às 10:45

    Que nojo!

  28. simplesmente maria

    -

    17/04/2012 às 10:42

    Imunidade diplomática não se aplica a crime comum. No caso de infração a imunidade somente beneficia quando a ocorrência tiver sido praticada no desempenho de dever de ofício.

  29. David

    -

    17/04/2012 às 10:32

    caro Rei,

    Só podia ser um cara suja.

  30. Anónimo

    -

    17/04/2012 às 10:20

    Um diplomata do Irã acusou ontem o Demétrio Magnolli de ser “imparcial” em uma Audiência Pública da Comissão de Relações Exteriores do Senado e o convidou para fazer uma visita à Embaixada do Irã.

  31. MAYA

    -

    17/04/2012 às 10:18

    Esse crime no Irã,a punição seria o que ? Forca,pedradas no
    zoiu como diz o bananão,beliscão,fuzilamento ?
    Ou ficaria por isso mesmo por ser um companheiro de luta
    contra Oszamericanos opressores .

  32. SEM MORDACA

    -

    17/04/2012 às 9:33

    QUAL SERIA A PENA NO IRA?

  33. celia pereira

    -

    17/04/2012 às 8:18

    Ué, não são os “santinhos” daquele país metido a paladino dos bons costumes? oras, é um bando de embusteiros, mentirosos. Verdadeiros Lobos vestidos de Cordeiros. Deveria ser expulso, ou levar umas 300 chibatadas como eles mesmos fazem com seus pares (os pares indefeses) oras bolas.

  34. Heitor

    -

    17/04/2012 às 8:08

    Até o Irã acha que aqui é terra de índios.

  35. Marquês Gouvêa

    -

    17/04/2012 às 8:03

    Fazer de tal acontecimento questão jornalisticamente revolta, nacional e internacionalmente, e, internacionalmente, inseminá-la ao publicismo, criando assim, logo e depressa, ensejos retroalimentativos dos quais decorreria sua gravidade intrínseca tornar-se ainda mais noticiosa (ao ponto de tal ser informação que se implicaria aos interesses informativos em E.U.A, em Europa e também em países eurasianos e China) fariam Ahmadinejad ser incisivamente responsivo e dar cobro de uma justiça persa ainda mais legítima a casos de molestação de que aquelas juridicidades inqualificadas que se há a ver em Brasil para os tais casos e sua particularidade humana subjetiva.

  36. Roberto

    -

    17/04/2012 às 7:41

    E o Patriota o que fez ?

  37. ELOUQUISA

    -

    17/04/2012 às 7:34

    Isso é Brasil!O seu Zé,lá do açougue,se fizesse uma coisa dessas já estaria com o traseiro doendo dentro da cadeia!

  38. Valdemar

    -

    17/04/2012 às 6:41

    Nesse caso não concordo com a justiça brasileira e nem com a lei, que exclui um delito da pena por ter cargo alto. O tem a ver o cargo de nível alto, com a punição. A lei abre brecha para um mal caráter se sentir impune, e alimenta o crime, ao misturar crime com cargo. O que essa lei me ensina, é que os intelectuais podem abusar da lei, que nunca vão ser presos. Pior do que isso. Agora o estado protege o delito, usando de viaturas e soldados, enquanto que as vítimas, não recebem do estado nem mesmo um assistente social. A se eu fosse um governador de estado.

  39. Sergio G

    -

    17/04/2012 às 6:29

    Isso que é o tal do multiculturalismo…

  40. Luiz Fernando

    -

    17/04/2012 às 6:27

    Epa ! Imunidade diplomática não é para isso não. Esse delegado está redondamente enganado. Esse homem tem de ser processado e deveria estar na cadeia. Ou será que alguma instância superior deu um conselho ao delegado ? A final o Irã…

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados