Blog Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo

Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

sobre

Reinaldo Azevedo, jornalista, escreve este blog desde 2006. É autor dos livros “Contra o Consenso” (Barracuda), “O País dos Petralhas I e II”, “Máximas de Um País Mínimo — os três pela Editora Record — e “Objeções de um Rottweiler Amoroso” (Três Estrelas).

A segunda viuvez eleitoreira de Marina no velório e no sepultamento que acabou deixando de lado o decoro e se transformando em micareta eleitoral

Por: Reinaldo Azevedo

Marina, à beira do caixão de Campos, ergue o retrato do candidato morto:viúva política e rainha posta

Marina, à beira do caixão de Campos, ergue o retrato do candidato morto: viúva política e rainha posta. Isso não é dor. É política.

Explico. Deixo textos fáceis para outros. Alinho-me com aqueles que preferem os difíceis, ainda que sob pena de desagradar a muitos, até mesmo a alguns leitores habituais. Não posso fazer nada. Penso o que penso. E meu único compromisso aqui no blog, na Folha ou na Jovem Pan é este: dizer o que penso. Vamos lá. De súbito, Eduardo Campos virou a versão masculina e brasileira de Inês de Castro, aquela “que, depois de ser morta, foi rainha”, na formulação imortal de Camões, em “Os Lusíadas”. Se tiverem curiosidade, pesquisem a respeito da personagem. As circunstâncias são outras, mas, nos dois casos, há uma espécie de coroação post mortem. Marina Silva, já apontei aqui, para a minha não supresa, fez-se a viúva profissional de mais um cadáver. Campos foi, sim, coroado rei. Morto no entanto, logo alguém se lembrou de dar vivas à nova rainha. Tudo bastante constrangedor para quem repudia a demagogia, o mau gosto e a exploração da morte como moeda eleitoral.

Vocês sabem que tratei aqui de modo muito decoroso — e não pretendo mudar a rota — a morte de Campos. Mesmo o comportamento da família me parecia correto a mais não poder. Havia dor genuína, mas também comedimento. Havia sofrimento, porém temperado pelo pudor. Afinal, morria o marido, o filho, o pai… Vi, bastante comovido, e comentei nesta página o vídeo que seus filhos fizeram em homenagem ao Dia dos Pais, tornado público três dias antes da tragédia. Renata, a viúva de verdade, preferia, então, o silêncio e, a despeito do aparato que a cerca, não vi partir dela nenhuma nota fora do tom. A cerimônia de sepultamento neste domingo, no entanto, fugiu, obviamente, ao controle. Assistimos ao enterro inequívoco de um político. E o que se via ali era muita gente organizada para fazer o cadáver procriar… votos.

Viatura do Corpo de Bombeiros com lema político da campanha de Campos, estampado também na camiseta de três de seus filhos: punhos cerrados

Viatura do Corpo de Bombeiros com lema político da campanha de Campos, estampado também na camiseta de três de seus filhos: punhos cerrados

Não me peçam para compactuar com isso. Achei justo e correto que se organizasse um velório público. Campos era um governante popular em sua terra e morreu de forma trágica. Mas pergunto: o que fazia aquela faixa no veículo do Corpo de Bombeiros com a declaração “Não vamos desistir do Brasil”, lema idêntico ao que se lia na camiseta de seus filhos, três deles desfilando sobre a viatura, com os punhos cerrados, numa manifestação inequivocamente política? Não! Eu não posso me desculpar por estar aqui a apontar a inadequação da manifestação se eles próprios não souberam separar, como seria o correto, o domínio da dor, que creio ser verdadeira, daquele em que se aloja a pregação eleitoral. Os fogos de artifício, então, não deixaram a menor dúvida de que o velório e sepultamento haviam se transformado numa micareta política. Lamentável. Como era o esperado, houve tempo para vaias à presidente da República e a seu antecessor, Lula, aos gritos de “Fora, Dilma!”, “Fora, PT!” e, é óbvio, “Marina Presidente!”.

Infelizmente, para a tristeza do Brasil, no sentido mais amplo da expressão, o Campos morto ganhou uma projeção que o vivo jamais conseguiu. E Marina, mais uma vez, se apresentou como a viúva de plantão. O PSB ainda não fez dela a candidata, mas é só uma questão de tempo. A já presidenciável teve cinco dias ininterruptos de horário eleitoral gratuito. E, com seu ar sempre pesaroso, magro, quase quebradiço — mas sem se esquecer de acenar de vez em quando e de deixar escapar furtivos sorrisos —, empertigou-se quando necessário para vestir o manto da fortaleza moral e se apresentar para a batalha.

Não foi, assim, então, quando se transformou numa espécie de viúva oficiosa de Chico Mendes? Até hoje há quem acredite que ela era uma seringueira dos pés descalços quando ele foi assassinado, em dezembro de 1988. Não! Ela já tinha sido eleita vereadora um mês antes e, àquela altura, já era militante do PT e da CUT. Tinha fundado com Mendes, em 1985, a central sindical no Acre. Mas ficou com o espólio político do cadáver, como fica, agora, com o de Campos. Rei morto, viúva posta. Em vez de “Brasil pra frente, Eduardo presidente”, o grito de guerra dos campistas, ouviu-se, então, no velório, “Brasil, pra frente! Marina presidente!”.

Não foi um dia feliz para o comedimento, para o decoro, para o bom gosto e para o bom senso. Que Deus tenha piedade do Brasil se os eleitores não tiverem!

Voltar para a home
TAGs:

Comentários

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

*

  1. Rogério Vianna Machado

    Infelizmente na política fala-se muito e pouco se faz, muita promessa e zero de realizações. Ninguém faz nada sozinho se todos fizessem por todos, todos estariam bem, infelizmente temos 32 partidos, isto é, se um ganha 31 irão contra, e todos nós brasileiros seremos os prejudicados. Meu partido chama-se BRASIL, pois sou brasileiro. Por um Brasil melhor e uma humanidade mais feliz…

  2. Fernando

    Pior do que está não fica!!! Eu não sou filiado a nenhum partido, mas votar em Marina, é suicídio para o Brasil. Parar pesquisas com células troncos, energia nuclear, assuntos como homo afetividade etc… ESSA MULHER NÃO SABE SEPARAR CRENÇA DE POLITICA!!! NINGUÉM VÊ ISSO?? QUANDO ELA PÔS EM PAUTA “EU ESTAREI ABERTA SOBRE QUESTÕES DOS HOMOSSEXUAIS”, NO OUTRO DIA O PASTOR DA IGREJA DELA FEZ REPÚDIOS A ELA E MANDOU ELA TIRAR DE PAUTA ISSO, PORQUE SENÃO, ELE ABRIRIA A BOCA PARA FALAR OS PODRES DELA. NÃO DEU OUTRA, DIA SEGUINTE ELA VEIO A PUBLICO E DISSE QUE FOI ERRO DE PAUTA, QUE NÃO ESTARIA MAIS ABERTA AO ASSUNTO!!!!!! QUANDO FOI MINISTRA DO MEIO AMBIENTE, O DESMATAMENTO AUMENTOU EM GRANDE ESCALA ( FICOU DEVIDAMENTE PROVADO) E QUANDO SAIU, O MINISTRO QUE ASSUMIU, REDUZIU EM 30%. COMO VOTAR EM ALGUÉM QUE NÃO TEM GERENCIA?!! MARINA, QUEM É MARINA?!!

  3. Abel

    Acabei de descobrir: a Velhinha de Taubaté chama-se Paula.

  4. José Luiz de Sanctis

    Então ela é ex-petista. Sei. http://www.ac24horas.com/2014/08/18/marina-e-adversaria-de-dilma-mas-o-marido-ocupa-cargo-no-pt/

  5. Ed

    Paula, você não consegue ver nada nessa imagem? Três parentes em punho fechado em cima do cartão símbolo político de luta com a faixa da campanha política ao lado do carro… Falar que eles estavam so lamentando a morte que não tem nada político ai é ingenuidade demais.

  6. Edson

    Marina sempre foi uma embusteira,como é toda essa gente do PT,conheço a história dela e do Chico Mendes,gente retrógrada que faz muito mal ao Brasil.

  7. Angela

    Reinaldo, concordo plenamente. Todos Fizeram do caixão um palanque eleitoral, até a família. Um espetáculo deprimente.

  8. Fábio

    É lamentável sim.Concordo.Mas,por que o foco somente na Candidata Marina? Os candidatos que estavam no velório e sepultamento, se não todos, certamente a maioria, não se fizeram presentes apenas para prestar condolências à viúva e demais familiares. A intenção, de fato, era se projetar. Por que não a candidata Marina, que era candidata a vice de Eduardo Campos? Não vejo razão pra imputar a ela um ponto negativo maior do que aos demais.

  9. Gertrudes D'Aguiar

    Os punhos cerrados são porque as sombrinhas de frevo não ficaram prontas a tempo…”Atrás do trio elétrico só não vai quem já morreu…”

  10. Joalsemar Araújo

    Pior eu vi aqui no Rio: viaturas dos bombeiros e da prefeitura carregando e escoltando imagens de santos católicos. O Estado é só laico quando interessa.

  11. Manfredo Rosa

    Por que não me surpreendi? Nossos políticos são mau caráter. E assim comportam em todas as oportunidades.
    Manfredo

  12. Lupiop Lima

    Concordo em gênero,número e grau com o articulista, o que não é nada difícil. Se além da Marina a Sra. Renata se apropriar da morte do marido para ser a vice na chapa, mais uma vez vai me assaltar o sentimento de que vivo num país que me faz sentir vira-latas. A palhaçada dos filhos, que deviam estar ao lado da mãe e não encarapitados no caminhão de bombeiros fazendo gestos de panteras-negras, foi deprimente, embora talvez ao gosto do populacho que se aglomera nesses eventos sem nenhuma ligação com a realidade,até para contar depois que estava lá.

  13. Raul Sérgio Bueno Charoux

    Belo artigo, com todos os políticos tirando proveito da tragédia. Realmente é muito triste.

  14. Paula

    Eu particularmente discordo de tudo que foi escrito! A esposa e os filhos querem realizar o sonho do pai e querem dá continuidade aos ideais dele! Não vejo problema algum na frase, nem em seus aliados políticos estarem presentes e muito menos de haver sorrisos no ambiente… Pois cabe ressaltar que a viúva sempre estava lembrando fatos engraçados, histórias do marido que lhe trazia boas lembranças… E o que há de errado nisso? As pessoas tem de chorar 24h??? Cada um tem sua opniao, aceito a sua mas tenho o direito em discordar em todos os seus julgamentos…!!! E graças a Deus que as pessoas são diferentes e tem visões diferentes… Pois essa publicação não está nada condizente com a realidade! Você não está dentro das pessoas para saber o que elas sentem e pensam e falam!!! Deveria escrever matéria sobre os adversários políticos estarem querendo APARECER na mídia, estando lá! Porque de resto… Família, amigos, parceiros políticos… Acho legítimo!!!! Deixemos de hipocrisias!!!!

  15. Maria Helena

    Com o auxílio da mídia esquerdista e dos institutos de pesquisas, a situação do Brasil só piora…

  16. Jotinha (ES)

    Cenas típicas da novela “O Bem Amado”. Viva Odorico! Viva Sucupira! “A massa mantém a marca, a marca mantém a mídia e a mídia controla a massa” (George Orwell). O cenário acima é “apenas” mais um exemplo da Era dos Absurdos. Seria uma boa piada não fosse uma colossal aberração. Será que saímos do Século da Informação para entrar no Século da Desinformação? Não é possível que ainda existam pessoas que não se deram conta do que sejam porra-louquismo, demagogia e cadáveres célebres. Está claro que essa gente sabe perfeitamente da história, e teima no erro. Errar uma vez é humano, duas vezes é burrice, persistir no erro é conivência. Todo mundo sabe que boa parte dos governos que produziram tragédias teve altos índices de popularidade. Aos incautos, peço que consultem matérias sobre a prática do populismo fartamente postadas na internet (alguns links seguem abaixo). Aproveito para sugerir ao ilustre jornalista que nos ofereça um artigo sobre o tema “Vargas, Jango, Juscelino, Tancredo, Chico Mendes, Eduardo Campos: porra-louquismo, cadáveres célebres e demagogia dos (muito) vivos”. “Numa época de mentiras, em tempos de embustes universais, falar a verdade é um ato revolucionário” (George Orwell). RESUMO DA ÓPERA: Marina “Lulla da” Sillva é o que a gente pode chamar de legítima cara de pau.
    .
    http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/opiniao-2/jango-e-o-realismo-fantastico-um-texto-de-marco-antonio-villa/
    http://historiademestre.blogspot.com.br/2009/06/republica-populista.html
    http://www.frasesfamosas.com.br/frases-de/george-orwell/
    http://www.youtube.com/watch?v=vKrXm0zjZQg
    http://www.youtube.com/verify_controversy?next_url=/watch%3Fv%3DEHqt4AcIiMY

  17. gilda lorentz rodrigues

    Concordo integralmente, viuva eleitoreira e viuva oportunista, (renata), absurda a posição delas enfim todos os filhos do morto idem, tudo pelo poder.

  18. francisco S

    Essa carinha …, expressão de desmaio quando fala mansamente, com os olhinhos revirando…. não me engana!Ou melhor, engana muita gente. Ela também é adepta do “palavrório complicatório incompriensório” que certas figuras políticas utilizam para explicar(?) suas idéias “claras”. E o povão vai na onda do momento. Agora podem dizer: “Eu estive lá no velório e no enterro…” Vão declarar voto só por emoção e comoção do momento. Não pensam em quem vai estar lá, no lugar do falecido. Essa estória de se comprometer com as mesmas idéias do finado não vingará. O povo é fácil de manipular. Maior que isso, só o arrependimento posterior. A única coisa positiva é saber que o PT perde mais votos e o futuro da Dilma está mais abreviado.

  19. josé guedes de campos barros

    Texto corajoso, correto e verdadeiro,respeitoso com a figura de Eduardo Campos, trágica e precocemente morto,bem como com sua enlutada família. Concordo com o autor, sem tirar nem acrescentar.

  20. José Costa

    Parabéns pela análise corajosa e verdadeira. Assitimos a uma necrofilia política. Lamentável.

  21. roberto

    A pergunta que não quer calar : O que fazia o Lula e a Dilma no funeral do Eduardo?

  22. roberto

    Esse sorriso ao segurar o retrato do morto é constrangedor. Parece novela das oito da Globo. Essa candidatura é tudo que o PT quer. Que funda sindicato da CUT é muito próximo do PT.

  23. AIRTON ( CORUMBÁ MS )

    No episódio do Funeral de Campos, pode-se perceber que quem realmente mais sente é a mãe mesmo que em momento nenhum se embrenhou no circo eleitoreiro que fizeram da alma do defunto literalmente destroçado.
    OS CORÉISZINHOS imitaram o GEnoino e Dirceu…!! Novos diabinhos vem aí na capitania
    MEU PESAMES SOMENTE À MÃE PORQUE O RESTO FOI CIRCO….. SE FERROU DE CABO A RABO O EDUARDO

  24. RENATO PEDROSA

    A família e o povo pernambucano, teve o prazer de conviver e nos pernambucano de conhecer o seu trabalho, quem perde é o nosso Brasil, que não vai ter a grande oportunidade de uma verdadeira mudança.
    Agradeço o espaço.

  25. Renata Coimbra

    Concordo em tudo!
    Foi tudo uma exploração política de muito mau gosto.
    Parecia um palanque para campanha eleitoral.
    D. Renata apesar da sua dor, é uma mulher bastante politizada
    e não me pareceu se incomodar com todos aquele exagero; até posou para selfie…
    E Eduardo Campos morto se tornou o melhor presidente que o
    Brasil poderia ter tido.
    Que Deus nos ajude!!!

  26. Anónimo

    petista fazem de tudo pra queimar o restante do politicos confundindo com eles mesmos .. FORA DILMA … vazaaaaaaaaaaa

  27. carlos augusto

    Todas essas manifestações são justas,pois pelo que sei até agora a suspeita paira no ar da sabotagem,isso para o mais simples cidadão,e tudo pela inércia desta gestão que a véspera de todo acontecer tal tragédia aprova um lei do sigilo o que é oportuno para alimentar qualquer simples dúvida,e ainda acham que não podemos duvidar…O que não devemos esquecer que diante dos fatos,essa tragédia não podia ter outro desfecho legítimo, e sincero,do seu povo nordestino.E que sou do norte (Manaus) compartilho do sentimento,e do jeito que aconteceu…nos deixou atônitos e cheio de dúvidas.Pois são coisa que se esperariam acontecer numa faixa de Gaza e não num país em que vivemos ,a tragédia tem todo sintoma de abate em pleno ar, testemunhadas pelas pessoas,as reações dessa explosão atingindo moradia num diâmetro considerável de sua queda,não foi uma simples “pane”,…o dilaceramento dos corpos aconteceu em pleno ar,ou não seria engenheiro,por saber noções que física clássica explicam… bem quanto ao velório…o queriam os opositores ,que a propósito,estivesse uma escola de samba?Se é que muitos “festejam” a boca justa,e pianinho,como esquecer a fixa ainda vai cair…!

  28. Augusto Paiva

    Foi um fingimento só, as carpideiras, que outrora haviam difamado Eduardo Campos, comparando-o até a Fernando Collor, agora renderam homenagens de luto. E o funeral se transformou em comício. Só no Brasil mesmo.

  29. Augusto Paiva

    Só no Brasil funeral vira comício.

  30. Barbara

    Porém, também observo, que o amor e união presentes na família de Eduardo provavelmente eram inseparáveis de sua candidatura. Ele morreu na sua missão de presidir o Brasil, a serviço desse intenso engajamento. Creio que quando alguém chega a um lugar na Vida em que escolhe ser candidato a Presidente de uma Nação, a Política e a Vida estão a tal ponto fusionadas e em intensa interação, que a dor de perder um pai amado e admirado, e a dor e desesperança de perder um pai-Presidente para seu País, devem ser facilmente confundidas. É uma pena pensar que os filhos dele tenham sido encorajados por estrategistas de campanha a se posicionar dessa forma, o que não acredito ter sido o caso. A política corre nas veias de todo ser humano. Nós elitizamos e separamos ela a tal ponto da nossa Vida, que não entendemos como uma família pode ser extremamente unida e amante na Política, de forma mais autêntica e visceral ainda do que, por exemplo, a tão aclamada e romantizada paixão por um time de futebol, que leva às pessoas a extremos de emoção e violência.

  31. Zilmar Pereira

    Excelente o comentário de Reinaldo Azevedo a respeito da viuvez política de Marina Silva, e também da bandeira política levantada pela família de Eduardo Campos.
    Nos do centro sul lamentamos muito a morte de trágica de Eduardo, mas havemos de convir que o mesmo era amado e respeitado pelo povo de Pernambuco pelos muitos benefícios que o Eduardo levou para aquela gente.
    Mas acho também que ajudado pela mídia, super valorizaram os feitos dos mesmo, querem dar um reconhecimento a ele agora, por aquilo que imaginamos que ele poderia fazer pelo Brasil no futuro, caso fosse eleito presidente da república.

  32. Gilberto Wayand

    É como diz o ditado, no amor e na politica, vale tudo.

  33. Ana Carolina

    Assisti tudo, e vi ali uma forma de manterem o pai vivo, acredito q depois de toda a emoção tenham sofrido com a ausência do pai. Marina se sentiu a vontade e fez o que qquer político faria! E muitos outros fizeram ao comparecer ao funeral. O ridículo foi o povo fazendo foto self com caixão e registrando tudo como se fosse algo para ser admirado numa recordação! A família teve força para representar o pai, tiraram força não sei de onde para o que o povo esperava deles como político. Essa é a minha forma de ver!

  34. Wyngolet.

    Reinaldo.
    Qualquer brasileiro diante da tragédia que se abateu sobre a família dos Campos sensibilizou-se, com a família em seu momento de extrema dor. Todos disseram e a Marina também, disse que não falaria de política. Realmente, ela não falou, mas, o que ela fez de política ninguém, tenha dúvida. Ela tornou-se, um apêndice na vida daquelas pessoas e continua a pressionar segundo interesses, puramente políticos. Ela também quer o poder a qualquer custo e fará tudo para chegar lá. Com certeza, até, as eleições Eduardo Campos distanciaria muitíssimo de Marina Silva, pois, já, começava a sentir quem era ela. Falo de política e não de vida de pessoas. O primeiro passo, neste sentido, se deu naquela reunião com as lideranças do Agronegócio em Brasília. Naquela decisão a campanha de Eduardo campos começaria a deslanchar, quando ele, justamente, tomou a frente da campanha e a primeira voz passou a ser a sua definitivamente, e imediatamente foi de 8% para 9% . A Marina Silva o estava atrapalhado até, então. Fato. Agora, falando de pessoas. O maior tesouro para Eduardo Campos com certeza, era a sua família. A vida de Eduardo Campos terminou naquele acidente, mas, é preciso entender e sinto-me, humanamente, preocupado com aquela família. Eles precisariam de um tempo, um momento para a família. Sinto, alias, pressinto uma grande pressão, vindo do ambiente exterior sobre eles que, me pareceram muito amáveis religiosos e carinhosos entre eles, inclusive, com a mãe Renata. Vejo que todos eles estão fragilizados e precisam se recolher ao seio da família. Neste momento, aquela família precisa de amigos e não de uma tempestade política em torno deles. Agora, todos, também, aqueles, que forem amigos de verdade, precisam deixar a família em paz.

  35. cida

    Que Deus tenha piedade de nós, e dê juízo para esse povo votar. Estou com medo do futuro de nosso país.

  36. Anônimo

    Como disse o Lobão, com o fim da Era da Mediocridade de Lula e Dilma, virá a Era da Clorofilocracia Evangélica, caso Marina Silva vença o pleito.

  37. Edna Gobetti

    Lamentável a postura dessa senhora.

  38. REGINA

    O QUE MAIS ME CHAMOU A ATENÇÃO FOI A CHEGADA DA MARINA EM UMA VAN E VER QUE A ACOMPANHAVA, A HELOÍSA HELENA!!!!!! QUEM NÃO SE LEMBRA DE HELOÍSA HELENA? AQUELA QUE AINDA USA O TERMO FILHOTES DA DITADURA!!! TEM GENTE TORCENDO PRÁ MARINA DESBANCAR A DILMA. SERÁ QUE ESSAS PESSOAS SABEM TUDO SOBRE MARINA? SABEM DO SEU AUTORITARISMO, DA SUA PREPOTÊNCIA? QUEM CONHECE MARINA SABE DO QUE ELA É CAPAZ… BASTA VER O QUE FEZ COM O CHICO MENDES E AGORA COM EDUARDO CAMPOS. É UMA GOLPISTA OPORTUNISTA QUE PENSA REALMENTE QUE TEM CAPACIDADE DE GOVERNAR O BRASIL, E AINDA POR CIMA SOZINHA… SE TIVESSE CARÁTER NÃO ESTARIA DIZENDO QUE FOI PROVIDÊNCIA DIVINA O QUE ESTÁ ACONTECENDO. DEUS SÓ OLHA PRÁ ELA E ESTÁ VIRANDO AS COSTAS PARA NÓS BRASILEIROS?

  39. Eustaquio Barbosa

    Não se podia esperar nada diferente. Marina é feita da mesma massa, do peleguismo sindical oportunista, é um Lula de saias que faz de sua origem humilde um cabo eleitoral e um salvoconduto contra as críticas de terceiros. Ou seja, se o povo eleger Marina, estará elegendo mais uma empulhação. Pobre Brasil! Ver mais em http://bit.ly/1le7AF9

  40. Tião Aragão

    Detalhe sobre as pesquisas. Sou jornalista e fiz no mês de junho duas viagens de Blumenau a Teresópolis-RJ e vice versa. Uma de ônibus e outra de carro via litoral. Onde parei e pude conversar, gente simples, como atendentes de lanchonetes, de lojas,de postos,padaria, pousada, lojas em Paraty ( classe média comprando), procurei “assuntar”. Resultado, nenhuma voz ( nenhuma mesmo)a favor de Dilma. Ou seja os votos dela não passarão nunca de 30%. Na realidade o são de seus militantes e alguns dos incentivos sociais.Onde estão os 38%?. Na Conchinchina.

  41. FLORA

    Lamento a morte de Eduardo Campos como lamento a morte de qualquer ser humano que não conheço. Agora, compadecer-me da família já é outra coisa. Respeito seu sofrimento, mas parece que eles próprios não respeitam, pois o que se viu foi uma sucessão de absurdos. Exploraram o morto, fizeram campanha política, cantaram, soltaram fogos, o que mais faltou? O ápice veio com o sorriso pouco disfarçado de marina silva, o inocente bebê (nem ele foi poupado)no colo do lularário e o discurso do irmão do falecido. Foi um desfile completo de mau gosto! Deus nos poupe de ter que escolher entre uma anta e uma cobra.

  42. Tião Aragão

    Artigo perfeito. Se havia dúvidas para se votar em Aécio, essa foi desfeita pela desfaçatez da “viuva”. Faltou respeito e dignidade a alguns atores. A foto de Marina e assessor sorrindo é uma triste realidade da candidata.

  43. Delane C.Lima

    Com Eduardo Campos, vivo ou morto, o Brasil precisará de muita reza para se livrar desses vampiros políticos.
    Sinto arrepio na alma quando vejo fanatismo e gestos com os braços, me faz lembrar o nazismo. Arrr……
    A Marina está mais para viúva negra do que presidente.
    Vendo este cenário político, às vezes tenho a impressão que estou vivendo um pesadelo.

  44. wilson foligno

    Ela quer ser diferente dos políticos profissionais e corruptos. Mas, ela jamais criticou o mensalão petista quando era ministra do lulla. Ela nunca criticou a corrupção do pt e agora, quer posar mais uma vez de viúva para faturar com a morte alheia.

  45. elisabeth

    Marina na foto está fazendo uma cara da diarista Marinete de Claudia Rodrigues, do tipo “Vou dizer a que vim”
    o momento é triste mas a cara dela está engraçada,
    Na política é assim……. azar de quem vai porque

  46. Roberta

    Fico a opinião de Veneno. O Eduardo era muito amado em Pernambuco. O avô dele foi o herói desse povo. Eduardo era visto como a continuação daquele que fez por merecer um amor imensurável. O funeral foi para um povo que via aquela figura de homem, forte, jovem mas vom os mesmos ideais que um dia os salvou. Se A ou B se aproveitou do momento, é o menos interessa. Todos que questionam também estão fazendo uso da tragédia. Portanto fico com a opinião daquele que no fundo é o menos Venenoso.

  47. domenico

    Cruzes ! Ficar “viúva” duas vezes é dose ! Após a comoção natural do povo pernambucano pela morte de Eduardo Campos, as “idéias” voltarão aos seu devidos lugares, na razão ! A Marina tem postura política que muitas vezes não se alinhavam à do Eduardo Campos. Entretanto, o jogo político empurrou a Marina para ser a vice dele. Os pernambucanos, são agradecidos ao Eduardo Campos pela sua ótima gestão como Governador, mas e a Marina ? O que dizer dela no panorama político do estado de Pernambuco ? Eu, heim ?!

  48. FERNANDO

    Ué!, não era para ser um enterro, um sepultamento, porquê se transformou em “Micareta”. Era festejo? Do quê?

  49. Yolanda

    Lamentável. Eduardo Campos não merece tanta “sacanagem”.
    E hoje, a rapaziada festejou o niver da viúva oficial cantando parabéns pra você. E com o “defunto” ainda quente, os carniceiros já tramavam as candidaturas novas.
    Marina é o mesmo que Dilma. Portanto fico com o melhor e mais discreto: AÉCIO.

  50. Marr

    Reinaldo,concordo com você plenamente.Também penso assim.
    Lastimável, quando se sabe que a dor é muito grande pela perda de um ente querido,mais ainda desta maneira. Deus meu, assim rastejamos nós brasileiros.
    obrigada! Abraços.