Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

MPF: ‘choque de gestão’ de Cabral serviu para roubar

Ao assumir, governador declarou emergência na saúde

Na nova denúncia entregue pelo Ministério Público Federal contra Sérgio Cabral, os procuradores afirmam que o ex-governador decretou situação de emergência na saúde em 1º de janeiro de 2007, seu primeiro dia de mandato, com o objetivo de desviar recursos.

“Com a decretação da situação de emergência no setor da saúde e consequente possibilidade de contratação de empresas por dispensa de licitação, foi criado cenário ideal para a divisão dos serviços a serem prestados entre as empresas dispostas a pagar propina incidente sobre o faturamento de contratos”, escreveu o MPF.

Além de Cabral, a nova denúncia complica a vida do empresário Arthur Soares. O material traz uma série de provas que demonstram o crescimento exponencial de seu patrimônio.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s