Na campanha, sem exageros

A pressão para Dilma Rousseff participar de atos da campanha de Fernando Haddad é notável. Dilma tem escapado com habilidade. Foi convidada para o almoço-festa que Lula ofereceu em São Paulo, no dia 16. Não compareceu ao evento, embora estivesse no estado naquele dia. Depois, ela antecipou sua ida a Nova York, de domingo, 23, […]

Dilma: apoio, sim — afinal, já botou até Marta Suplicy no ministério —, mas sem campanha de rua

A pressão para Dilma Rousseff participar de atos da campanha de Fernando Haddad é notável. Dilma tem escapado com habilidade.

Foi convidada para o almoço-festa que Lula ofereceu em São Paulo, no dia 16. Não compareceu ao evento, embora estivesse no estado naquele dia. Depois, ela antecipou sua ida a Nova York, de domingo, 23, para sábado.

Agora, é forte a insistência para que Dilma discurse no comício final de Haddad, no dia 29. Ela vai? Tudo dependerá das pesquisas. Se Haddad estiver cabeça com cabeça com José Serra, ela irá. Se estiver muito atrás, dará um jeito de não aparecer.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s