Aos poucos, Crivella impõe agenda evangélica ao Rio

Prefeito corta verba para o Carnaval e sufoca políticas públicas para a população LGBT

Progressivamente, Marcelo Crivella impõe ao Rio a ultraconservadora agenda de sua Igreja Universal.

Só nesta semana, foram dois golpes.

O primeiro foi o corte de metade da verba destinada ao Carnaval. Nos últimos dois anos, cada escola recebeu R$ 2 milhões de subsídio. Crivella quer só 50% disso.

O segundo, o rebaixamento da Coordenadoria de Diversidade Sexual, que perderá autonomia para criar políticas públicas que auxiliem a população LGBT.

Atualização:

A prefeitura do Rio diz que “a Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual (CEDS- Rio) recebe apoio para o desenvolvimento de projetos que combatam à discriminação e incentivem a inclusão. 

A prefeitura afirma ainda que “foram iniciados o período de formação e estágio, que inclui uma bolsa-auxílio de um salário-mínimo, passagem e alimentação para os alunos e alunas trans, dentro dos projetos Damas e Trans+Respeito”. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Rubia Ribeiro Ramalho

    Pela primeira vez a Veja fazendo propaganda para os ” evangélicos’. Chega de pão e circo. O coitado do folião passa o ano trabalhando para pagar a fantasia, o assalariado jamais frequenta a festa pois os ingressos são caríssimos, enquanto grupos arrecadam milhões usando o dinheiro de todos. Que todo prefeito adote a ‘agenda evangélica’ e troque o ópio pela educação.

    Curtir

  2. Marco Águila

    É… A população do meu Rio de Janeiro tem jeito, não… Se não tem a cabeçinha de favelado, tem essa “agenda” de “crente (q a minha minha razão é mais certa q a dos outros)”.

    Curtir

  3. Ele cortou verba da marcha pa jezuiss também. E aí?

    Curtir

  4. Dinheiro público é para ser gasto conforme a vontade da maioria. E a maioria não quer gastar o dinheiro com festa (ao menos, por enquanto)

    Curtir

  5. Ramos Freitas

    parabéns ao prefeito.. verba publica tem que ser usado ao publico, não apenas em pessoas que gosta de carnaval, eu não critico quem gosta, mais ta na hora de corta sim esses gastos. Igualmente para marcha para Jesus, ceritissimo a postura de o corte, que cada um patrocine seus proprios interesses.

    Curtir

  6. Marcio Conservador

    Eu acho que eles esqueceram de levar em conta que ele vetou verbas para as marchas evangélicas. Mas mídia imparcial e comprada é assim… Só divulga o que convém para poder sustentar suas mentiras! Se eu fosse o Crivella botava no pau e exigia retratação pública!

    Curtir

  7. Social Democrata Nem Direita Nem Esquerda

    A pesquisa foi feita dentro das igrejas evangélicas com toda a certeza. O Rio não merece esse senhor. Um prefeito que não enxerga o potencial turístico da cidade e aniquila sua principal atração mundial,por conta de seu fanatismo religioso. Esta apoderando a prefeitura com evangélicos e destruindo a cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro. a cidade do Cristo Redentor, do Outeiro da Glória, da Candelária, da Rua dos Passos, da Avenida Nossa Senhora de Copacabana…o que ele vai fazer em breve? Trocar as ruas e locais com nomes de santos? Extinguir o feriado do dia de São Sebastião?

    Curtir

  8. Jéssica Nunes

    Crivella o melhor prefeito!!
    Reportagem preconceituosa e sensacionalista esta da Veja tentando colocar o povo contra o prefeito sendo que eu tenho certeza que 1 milhão não vai fazer falta para as escolas de samba e estas estão querendo fazer chantagem apelando pra ignorancia da população que acha que 3 dias de festa rende alguma coisa!
    Não ha necessidade de cancelar o carnaval por causa de 1 milhão a menos por favor, ainda bem que o prefeito é fime e não se dobra diante dos corruptos desse Brasil.

    Curtir