Entretenimento

Artista Wagner Schwartz não foi morto a pauladas em São Paulo

O artista Wagner Schwartz, que está no centro em uma nova polêmica nas artes após se apresentar nu no Museu de Arte Moderna (MAM) de São Paulo, se tornou neste sábado alvo de uma notícia falsa.

O site Notícias do Dia informou que ele foi morto a pauladas quando voltava para casa, na Zona Sul de São Paulo. E publica as seguintes imagens:

Montagem de fotos na notícia falsa (Reprodução/Reprodução)

Diz o texto: Segundo informações da irmã da vítima, o homem foi morto a pauladas. A polícia divulgou a identidade da vítima, trata-se do artista Wagner Miranda Schwartz, o coreógrafo ficou famoso depois da polêmica performance “La Bête”.

A informação é falsa e tem se espalhado por grupos de WhatsApp e fóruns no Facebook. A polícia não divulgou qualquer informação envolvendo o artista. Além disso, a foto que comprovaria a nova morte utilizadas já foi veiculada na internet em 2016, conforme mostra esta reportagem do portal Catve, ligado ao Terra:

Reportagem publicada em 2016 no portal Catve: foto adulterada para ilustrar a informação falsa (Reprodução/Reprodução)

A performance de Wagner dialoga com uma série de esculturas da artista plástica Lygia Clark, na qual peças metálicas se dobram como origamis por conterem dobradiças. Ele se deita nu sobre um tablado e o público é convidado a manipular seu corpo. A polêmica se deu após um vídeo mostrar uma menina que, acompanhada da mãe, toca seus pés e canelas, enquanto ele está deitado de barriga para cima, com a genitália à mostra. Aqui, mais detalhes sobre a performance, já apresentada em outras cidades.

+ Funcionários são agredidos durante protesto no MAM

Outbrain