Roger Pinto Molina no Roda Vida desta segunda: ‘As relações entre o Brasil e a Bolívia estão totalmente narcotizadas’

Na primeira entrevista concedida a uma emissora de televisão depois de agosto de 2013, quando uma fuga cinematográfica encerrou o longo período de reclusão na embaixada em La Paz, o senador Roger Pinto Molina afirmou ao Roda Viva que as relações entre os dois países estão “totalmente narcotizadas”. Segundo Pinto Molina, o governo do presidente […]

Na primeira entrevista concedida a uma emissora de televisão depois de agosto de 2013, quando uma fuga cinematográfica encerrou o longo período de reclusão na embaixada em La Paz, o senador Roger Pinto Molina afirmou ao Roda Viva que as relações entre os dois países estão “totalmente narcotizadas”. Segundo Pinto Molina, o governo do presidente Evo Morales vem ampliando a área destinada à produção de coca legal no país, embora a quantidade já existente seja mais que suficiente para suprir os nativos que mantêm o hábito de mascar a planta in natura.  

“Na Bolívia existem aproximadamente 30 mil hectares de plantação de coca legalizados”, informou. “Tudo isso está nas mãos de Evo Morales, que continua a presidir o sindicato dos cocaleros. Cerca de 200 toneladas vêm para o mercado brasileiro”. Durante o programa transmitido pela TV Cultura, ele atribuiu à perseguição política os 20 processos judiciais de que é alvo. “Há 750 bolivianos exilados no mundo e todos são acusados de corruptos”, defendeu-se. Ele reiterou que deve a vida ao diplomata Eduardo Sabóia, que organizou a escapada de La Paz para Brasília.

Participaram da bancada de entrevistadores Fernando Tibúrcio Peña, advogado especialista em direito internacional dos direitos humanos, Roberto Lameirinhas (Estadão), Patrícia Campos Mello (Folha de S. Paulo), Verónica Goyzueta, correspondente do jornal espanhol ABC e Regiane Bressan, professora de relações internacionais da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Branca

    Assisti atentamente à mais uma excelente entrevista desta nova fase do Roda Viva, bem mais dinâmico do que costumava ser. Só senti falta de qualquer menção ao processo que Dilma Housseff estava prestes a responder pelo longo cárcere privado em que Molina era mantido. Uma matéria publicada pelo jornalista José Casado onde dava detalhes até de quem era o relator, Ministro Marco Aurélio que teria avisado ao Planalto não poder mais postergar sua análise. O processo estava previsto para explodir em novembro e este senador foi heroicamente resgatado meses antes? Eu ainda não engoli.

    Curtir

  2. Comentado por:

    Eduardo

    Há dois momentos no RODA VIDA. Antes do Augusto e depois do Augusto. Longa vida ao programa e visão ao Augusto.
    Abração, Eduardo.

    Curtir