Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Uber deixará de usar ferramenta que ‘engana’ autoridades

Companhia diz que banimento completo do uso do sistema pode levar um tempo

Por Estadão Conteúdo - 9 mar 2017, 17h14

A Uber anunciou na quarta-feira (8) que não irá usar mais o Greyball, programa que usou para despistar reguladores locais que tentavam restringir ou fechar o serviço da companhia em algumas cidades ao redor do mundo.

“Iniciamos uma revisão das diferentes maneiras como esta tecnologia foi usada até agora”, afirma o diretor de segurança do Uber, Joe Sullivan, em um comunicado com o título “Atualização sobre greyballing.’ “Além disso, estamos proibindo expressamente seu uso ante a ação dos reguladores locais no futuro”, completa a nota.

Sullivan explicou que, pelo modo como estão configurados os sistemas do Uber, “levará algum tempo para conseguir que esta proibição seja completamente atendida”.

O anúncio vem menos de uma semana depois de uma reportagem publicada pelo “The New York Times”, que expôs a existência do recurso de tecnologia, chamado internamente de Greyball. O programa identificava reguladores que se disfarçavam de passageiros enquanto tentavam coletar evidências de que o sistema da empresa desrespeitava regras locais.

Publicidade

(Com Estadão Conteúdo e AFP)

Publicidade