Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Coronavírus: Colômbia fecha fronteiras com a Venezuela

Passageiros vindos do exterior devem ficar isolados; país registra 13 casos, enquanto Venezuela reportou os dois primeiros infectados na última sexta-feira

Por Da Redação
14 mar 2020, 11h41

O presidente da Colômbia, Iván Duque, anunciou o fechamento da fronteira do país com a Venezuela e restringiu a entrada de estrangeiros que estiveram na Europa e na Ásia nos últimos 14 dias, como medidas para deter a disseminação de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. As medidas passaram a valer neste sábado, 14.

“Com isto fortalecemos a proteção do nosso país e damos um passo adicional para enfrentar esta pandemia global”, declarou o presidente na véspera. Segundo o último balanço da Organização Mundial da Saúde (OMS), o país registrava 13 casos confirmados. A vizinha venezuela anunciou ter dois casos confirmados.

Na sexta-feira, o  presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, declarou “estado de alarme”, após as primeiras confirmações de Covid-19 no país.  “Estamos iniciando uma quarentena coletiva, uma quarentena social”, disse Maduro em rede nacional de rádio e TV após firmar o decreto de alarme, uma forma de estado de exceção que lhe concede poderes especiais.

Continua após a publicidade

O governo suspendeu as aulas “em todos os níveis” no país a partir da próxima segunda-feira e “todos os tipos de reuniões públicas” estão proibidas. O Ministério do Interior e da Justiça do País indicou que o uso de máscara será obrigatório em todos os pontos de controle de fronteiras de pedestre, como é o caso da fronteira do país com o Brasil.

Os dois casos confirmados na Venezuela são de uma mulher venezuelana de 41 anos, que havia visitado os Estados Unidos, Itália e Espanha, e de um homem de 52 anos, que esteve na Espanha. Ambos moram no estado de Miranda, no norte do país. “Esses dois casos já estão absolutamente isolados, contatos diretos são determinados e toda a rede de contatos indiretos está sendo verificada”, afirmou o governo.

(Com AFP)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.