Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Votação na Grécia leva ganho a bolsas da Europa

Por Gabriel Bueno

Londres – Os principais índices das bolsas europeias fecharam em alta nesta segunda-feira, após o Parlamento da Grécia aprovar no dia anterior um novo pacote de medidas de austeridade. Ao mesmo tempo, as indefinições que ainda existem sobre o quadro no país e também comentários da chanceler da Alemanha, Angela Merkel, pesaram negativamente. As ações dos setores de mineração e farmacêutica estiveram entre as maiores altas. O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,74%, ou 1,93 ponto, para 263,17 pontos.

No domingo, o Parlamento grego aprovou novas medidas de austeridade, que a Grécia precisa executar para garantir um segundo pacote de ajuda internacional. Autoridades da União Europeia, porém, ainda devem se reunir para fechar esse pacote. O índice ASE, da Bolsa de Atenas, teve alta de 4,7%, para 834,41 pontos. National Bank of Greece subiu 9%.

A chanceler alemã disse que a crise econômica e financeira na Europa ainda não foi superada. Segundo Merkel, o importante agora é concluir o programa de ajuda à Grécia. Após o Parlamento aprovar os cortes, dezenas de milhares de pessoas protestaram contra as medidas em Atenas, queimando prédios e entrando em confronto com a polícia.

Em Londres, o índice FTSE 100 fechou em alta de 0,91%, para 5.905,70 pontos. As mineradoras ajudaram a puxar o índice para cima, ajudadas pela elevação nos preços dos metais. Cable & Wireless disparou 45%, após a Vodafone informar que avalia a possibilidade de realizar uma oferta pela companhia. Vodafone subiu 1%. HSBC e Barclays tiveram alta de 1,2% cada. Entre as ações do setor de energia, Antofagasta (1,9%), Anglo American (2,6%), Rio Tinto (2%) e BP (1,2%) tiveram altas.

Na Bolsa de Paris, o índice CAC 40 teve alta de 0,34%, para 3.384,55 pontos. Os bancos franceses fecharam em baixa, após a autoridade regulatória do setor autorizar as vendas a descoberto das ações bancárias. Crédit Agricole caiu 3,6%, BNP Paribas recuou 2,1% e Société Générale encerrou em queda de 2,2%. Alcatel-Lucent teve queda de 1,9%, após a ação ser rebaixada pelo Société Générale. L’Oreal teve alta 0,3%, com investidores aguardando a divulgação dos resultados de 2011 da empresa.

Em Frankfurt, o índice DAX registrou alta de 0,68%, para 6.738,47 pontos. As ações de bancos e do setor automotivo estiveram entre as maiores altas. Volkswagen subiu 2,6%, após divulgar vendas recordes de automóveis em janeiro. Commerzbank teve alta de 1,6%, porém Deutsche Bank subiu apenas 0,5%, após várias reportagens informarem que o banco concordou em pagar 775 milhões de euros aos herdeiros do empresário do setor de mídia Leo Kirch. Bayer subiu 1,5%.

Na Itália, o FTSE MIB registrou alta de 0,05%, para 16.369,28 pontos. Saipem teve alta de 2,6%, após divulgar resultados melhores que o esperado no quarto trimestre.

Em Madri, o índice Ibex 35 teve queda de 0,10%, para 8.788,30 pontos. Telefónica recuou 0,7%, após informações sobre uma suposta fraude. Gas Natural, Ferrovial e Santander tiveram altas de 1,1%, 0,3% e 0,3%, respectivamente. Em Portugal, o índice PSI 20, da Bolsa de Lisboa, teve alta de 1,40%, para 5.698,98 pontos. As informações são da Dow Jones.