Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Viagem foi vilão do IPC em dezembro, aponta Fipe

Por Denise Abarca

São Paulo – O vilão da inflação, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC) na capital paulista em dezembro, foi o item Viagem (Excursão), que no mês passado teve alta de 6,42% e contribuição de 10,63%, ou 0,06 ponto porcentual, para o IPC Geral, que foi de 0,61%. “Esses preços normalmente sobem nesta época por causa das férias, mas este ano (2011) a alta foi mais elevada do que a média sazonal por conta dos aumentos de passagens aéreas”, disse o coordenador do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), Rafael Costa Lima. As passagens aéreas tiveram aumento de 7,44% no mês passado e ocuparam o terceiro lugar no ranking dos itens que mais contribuíram para o IPC – liderado justamente por Viagem.

Outros vilões do IPC de dezembro estão no grupo Alimentação, que avançou 1,44% em dezembro, respondendo por 53,75% do IPC. Feijão teve alta de 10,22%; contrafilé subiu 8,34% e café em pó, 4,38%. A expectativa de Costa Lima para este grupo em janeiro é de manutenção de preços em patamares elevados, em razão da esperada pressão de alta dos produtos in natura, cuja oferta fica mais escassa nesta época do ano por causa das chuvas. A projeção da Fipe para Alimentação é de alta de 1,41% este mês.

Por outro lado, Vestuário já deve migrar para o campo de preços em quedas em janeiro. O grupo apresentou paulatina desaceleração nas últimas quadrissemanas de dezembro (+1,34% na segunda, +1,08% na terceira e +0,38% no fechamento do mês). “A tendência é de queda com as remarcações de preços após o fim de ano”, justificou Costa Lima, que prevê recuo de 0,34% para o grupo no fechamento de janeiro.