Clique e assine com até 92% de desconto

Vendas no varejo paulistano desaceleram em julho

Por Da Redação 1 ago 2012, 18h56

Por Equipe AE

São Paulo – Apesar dos esforços do governo para reativar a economia, as vendas no varejo registraram desaceleração em julho. Conforme dados divulgados nesta quarta-feira pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP), o Indicador de Movimento do Comércio (IMC), que mede as vendas a prazo, subiu 2% em julho ante o mesmo mês de 2011. No mês de junho a expansão havia sido de 5,4% na mesma base comparativa. Na passagem de junho para julho deste ano houve alta foi de 1,1%.

As vendas à vista medidas pelo Indicador de Consultas de Cheque (ICH) subiram 1,5% em julho ante igual mês do ano passado. Comparado a junho deste ano, o indicador apontou alta de 0,5%.

Segundo a entidade, o consumidor antecipou suas compras em junho, acreditando que a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para a linha branca e os móveis seria suspensa. “Apesar das medidas tomadas pelo governo para estimular o nível de atividade da economia, a crise internacional, a queda da produção industrial e o endividamento das famílias estão retardando uma retomada mais expressiva das vendas”, diz Rogério Amato, presidente da entidade, em nota distribuída à imprensa.

Ao mesmo tempo, o inverno com temperaturas altas frustrou a expectativa de vendas mais fortes de sapatos e roupas de frio na primeira quinzena de julho deste ano. O movimento foi parcialmente compensado com aumento de vendas à vista no setor de variedades e farmácia, diz a entidade.

Inadimplência

O Indicador de Registro de Inadimplentes (IRI) subiu 9,4% em julho de 2012, na comparação com igual período em 2011. Entre junho e julho houve queda de 4,5%. As renegociações de dívida, medidas pelo Indicador de Recuperação de Crédito (IRC), também subiram 9,7% na mesma comparação, sob influência das campanhas de renegociação da última semana de julho. Perante junho deste ano houve aumento de 0,6% nas renegociações.

Continua após a publicidade
Publicidade