Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Transpetro diz já ter limpado óleo em praia do RS

SÃO PAULO/RIO DE JANEIRO, 27 Jan (Reuters) – A Transpetro, subsidiária de logística e dutos da Petrobras, informou nesta sexta-feira ter concluído durante a madrugada a limpeza da praia de Tramandaí (RS), onde ocorreu um vazamento de óleo na manhã de quinta-feira, na monoboia no Terminal Osório.

O acidente ocorreu durante operação de descarregamento de um navio e, segundo a empresa, a origem do vazamento já foi estancada. O volume estimado de óleo derramado é de 1,2 metro cúbico (1.200 litros).

“Embora não existam mais indícios de óleo no mar, equipes de contingência permanecerão no local para o recolhimento de eventuais resíduos trazidos pela maré”, informou a Transpetro em comunicado.

Uma comissão interna foi criada pela companhia para investigar as causas do acidente.

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis informou, em comunicado, que faria novo sobrevoo nesta sexta-feira para verificar a situação no local.

Também afirmou que a partir do monitoramento dos técnicos no local do acidente, será elaborado um laudo com dados para análise da situação e procedimentos necessários, bem como para avaliar as medidas de combate e controle dos danos ambientais executados pela empresa responsável.

“Neste momento, o Ibama está concentrando seus esforços no acompanhamento das medidas dos planos de emergência. Somente após o controle da situação, serão tomadas providências de autuação e aplicação de multas”, destacou o órgão ambiental federal.

O Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul (MP-RS)também vai realizar vistoria na orla de Tramandaí e Imbé, com o objetivo de elaborar um diagnóstico dos danos decorrentes do vazamento de óleo da Transpetro, segundo comunicado do órgão.

O MP-RS disse que buscará identificar os danos ambientais e buscar a condenação da empresa pelos danos morais causados aos veranistas pelo acidente.

(Reportagem de Patrícia Monteiro e Fábio Couto)