Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Toyota investirá R$ 1 bi em SP para expandir fábrica e produzir novo carro

Montadora planeja ampliar estrutura em Sorocaba (SP), em projeto que deve gerar cerca de 300 empregos

Por Eduardo Gonçalves, de Toyota (Japão) Atualizado em 19 set 2019, 06h01 - Publicado em 19 set 2019, 01h57

A empresa japonesa Toyota anunciou nesta quinta-feira na cidade de mesmo nome, na província de Aichi, um investimento de 1 bilhāo de reais na fábrica da montadora em Sorocaba, no interior de Sāo Paulo. O CEO da multinacional na América Latina, Masahiro Inoue, afirmou que novas 300 vagas de trabalho serāo criadas e que um novo modelo de carro será fabricado no país.

O anúncio da diretoria da Toyota foi feito junto com o governador de Sāo Paulo, Joāo Doria, que está em viagem no Japão desde segunda-feira. “Os empregos serāo criados ao longo de 2019 e 2020. É um investimento de curto prazo”, disse o tucano, que estimou ainda a criaçāo de 3.000 vagas indiretas.

Os executivos da Toyota nāo quiseram dar detalhes sobre o novo modelo de carro que será fabricado no Brasil, mas nos bastidores há a expectativa de que seja um SUV compacto, modelo que a empresa ainda nāo tem em seu portfólio e que está em alta no mercado brasileiro.

Como diferencial, o novo automóvel deve vir também no modelo híbrido flex, que é movido a energia elétrica, gasolina e etanol. A empresa japonesa desenvolveu essa tecnologia – a única no mundo envolvendo o colbustível extraído da cana – espeficamente para o mercado brasileiro. O primeiro modelo em que ela foi empregada foi no Corolla, que começou a ser comercializado no início de setembro.

No anúncio, estava presente o empresário Marcelo Ometto, presidente do Conselho da Uniāo da Indústria de Cana de Açúcar (Única), que tem acompanhado o governador em viagens internacionais para prospectar o negócio do etanol no exterior.

O anúncio vem num contexto de notícias negativas para o setor automotivo em Sāo Paulo. Em fevereiro, a Ford anunciou que iria fechar a fábrica de Sāo Bernardo. Dois meses antes, a General Motors ameaçou encerrar duas fábricas em Sāo Caetano do Sul e Sāo José dos Campos, mas reviu a decisão em março. 

O governador tem apostado na  recuperaçāo  da indústria automobilística para diminuir o desemprego no Estado. Em março, Doria lançou um pacote de incentivos fiscais para o segmento. Chamado de IncentivAuto, o programa concede descontos progressivos de até 25% na alíquota do Imposto de Circulaçāo de Ben’s e Serviços (ICMS) para as montadoras que investirem a partir de 1 bilhāo de reais e criarem 400 empregos. Com 100 vagas a menos do que o previsto no programa, o aporte da Toyota nāo se enquadra no benefício.

O presidente da Toyota no Brasil, Rafael Chang, destacou que o país se tornou nos últimos dois anos o oitavo maior mercado da marca no mundo – os primeiros ainda sāo Estados Unidos, Japāo e China.

Continua após a publicidade
Publicidade