Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Temer confirma que aposentadoria terá idade mínima de 65 anos

Detalhes da reforma da Previdência serão conhecidos nesta terça-feira, quando a proposta for levada ao Congresso

O presidente Michel Temer confirmou nesta segunda-feira que a proposta de reforma da Previdência incluirá a exigência de idade mínima para requerer o benefício. Temer reuniu líderes da base aliada no Congresso para pedir apoio à reforma, que será levada aos parlamentares nesta terça-feira. Após a fala do presidente, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse que a idade mínima que será proposta na reforma será de 65 anos.

Segundo o presidente, as regras de transição da reforma da Previdência serão importantes para que diferentes grupos etários e pessoas que já têm um maior histórico de contribuição previdenciária possam ter uma “passagem mais tranquila” para o próximo modelo. “Quem tiver mais 50 de anos terá uma regra de transição para uma aposentadoria mais suave”, afirmou.

Temer lembrou que o Parlamento já aprovou diversas pequenas reformas previdenciárias, mas comentou a importância de se realizar uma reforma definitiva agora. “Ou enfrentamos o problema de frente ou vamos condenar as pessoas a baterem nas portas da Previdência para nada receberem. A reforma é imprescindível para a manutenção do conjunto dos benefícios previdenciários. Reformar hoje a Previdência é a única garantia para o futuro”, enfatizou.

De acordo com ele, o governo levou em conta “as realidades existentes” para a confecção da proposta do Executivo, mas o presidente lembrou que a palavra final sobre o modelo de reforma será dada pelo Legislativo, a quem caberá debater a matéria.

“Todo o debate se dá no Parlamento e é lá que os diversos setores irão registrar os seus argumentos, mas peço a líderes que levem em conta essa realidade. Mais adiante, também, há razões técnicas que serão levadas ao Congresso pelos técnicos do governo. Quero chegar a um bom termo para a reforma da Previdência”, completou.

Meirelles

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta segunda-feira que a aprovação da reforma da Previdência é fundamental para garantir a sustentabilidade do pagamento aos aposentados nos próximos anos, e que é preciso enfrentar esse problema enquanto há tempo.

“Reforma da Previdência não é questão de desejo, não é questão nem de decisão, é uma necessidade. Se não fizermos isso teremos problemas graves”, disse ele no início de reunião com o presidente Michel Temer, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, e líderes do Congresso, para apresentação da proposta de mudança nas regras previdenciárias.

(Com Estadão Conteúdo e Reuters)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. País é uma piada, não tem segurança jurídica, tudo muda a mercê dos ventos. Vamos fechar Congresso Nacional, político não serve para nada e assim a economia seria de bilhões!

    Curtir

  2. alfredo carlos gomes

    e o exercito que não faz nada , porque esta fora???

    Curtir

  3. cesar augusto oliveira

    O Brasil está piorando cada vez mais, o TEMERidade quer alterar as regras da aposentadoria e quem vai pagar são os trabalhadores.A Lei tem que ser para todos, porque deixar de lado os militares. metade dos gastos da previdência federal são com eles.

    Curtir

  4. Gilberto Goncalves

    Seria algo razoável se o Brasileiro vivesse tanto como um Europeu. Além disso trabalhar mais tempo quando o funcionalismo Público e os políticos com seus cargos comissionados e super-salários SAQUEIAM o País… isto nao pode ficar assim. Uma copeira da Pref. de SP ganhar 11 mil por mes e nem aparecer ela aparece? O Brasil precisa consertar isto. Marajás e super-salários devem desaparecer.

    Curtir

  5. laramulher@gmail.com.br

    Militares, políticos (se aposentam com 8 anos – dois mandatos), juízes, ex- presidentes, ex-governadores, ex-assessores…. enfim… Se é necessário mexer, tenham dignidade, sejam no mínimo justos! Todos são iguais perante a Lei ? Pelo visto não!!! TODOS devem ter os mesmos direitos dos servidores civis e os civis os mesmos direitos que demais servidores! Nada mais e nada menos! As reformas que realmente arrebentam com as contas públicas ninguém tem coragem de fazer! O andar de cima, como sempre, intocáveis!

    Curtir

  6. HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

    Curtir