Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Temer confirma que aposentadoria terá idade mínima de 65 anos

Detalhes da reforma da Previdência serão conhecidos nesta terça-feira, quando a proposta for levada ao Congresso

Por Da redação - Atualizado em 5 dez 2016, 18h47 - Publicado em 5 dez 2016, 18h38

O presidente Michel Temer confirmou nesta segunda-feira que a proposta de reforma da Previdência incluirá a exigência de idade mínima para requerer o benefício. Temer reuniu líderes da base aliada no Congresso para pedir apoio à reforma, que será levada aos parlamentares nesta terça-feira. Após a fala do presidente, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse que a idade mínima que será proposta na reforma será de 65 anos.

Segundo o presidente, as regras de transição da reforma da Previdência serão importantes para que diferentes grupos etários e pessoas que já têm um maior histórico de contribuição previdenciária possam ter uma “passagem mais tranquila” para o próximo modelo. “Quem tiver mais 50 de anos terá uma regra de transição para uma aposentadoria mais suave”, afirmou.

Temer lembrou que o Parlamento já aprovou diversas pequenas reformas previdenciárias, mas comentou a importância de se realizar uma reforma definitiva agora. “Ou enfrentamos o problema de frente ou vamos condenar as pessoas a baterem nas portas da Previdência para nada receberem. A reforma é imprescindível para a manutenção do conjunto dos benefícios previdenciários. Reformar hoje a Previdência é a única garantia para o futuro”, enfatizou.

De acordo com ele, o governo levou em conta “as realidades existentes” para a confecção da proposta do Executivo, mas o presidente lembrou que a palavra final sobre o modelo de reforma será dada pelo Legislativo, a quem caberá debater a matéria.

Publicidade

“Todo o debate se dá no Parlamento e é lá que os diversos setores irão registrar os seus argumentos, mas peço a líderes que levem em conta essa realidade. Mais adiante, também, há razões técnicas que serão levadas ao Congresso pelos técnicos do governo. Quero chegar a um bom termo para a reforma da Previdência”, completou.

Meirelles

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta segunda-feira que a aprovação da reforma da Previdência é fundamental para garantir a sustentabilidade do pagamento aos aposentados nos próximos anos, e que é preciso enfrentar esse problema enquanto há tempo.

“Reforma da Previdência não é questão de desejo, não é questão nem de decisão, é uma necessidade. Se não fizermos isso teremos problemas graves”, disse ele no início de reunião com o presidente Michel Temer, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, e líderes do Congresso, para apresentação da proposta de mudança nas regras previdenciárias.

(Com Estadão Conteúdo e Reuters)

Publicidade