Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Telefónica compra Vivo por 7,5 bilhões de euros

Acordo foi fechado na noite de terça e confirmado nesta manhã

Por Da Redação 28 jul 2010, 02h16

Após o anúncio do negócio, as ações da Telefónica na Bolsa de Valores de Madri subiam 0,77% às 9h19 pelo horário de Brasília, a 17,02 euros por ação

A Telefónica anunciou nesta quarta-feira que fechou um acordo com a Portugal Telecom para comprar os 50% de participação da companhia portuguesa na Brasilcel, grupo que controla a Vivo. O acordo foi fechado na noite de terça e confirmado nesta manhã à Comissão Nacional da Bolsa de Valores da Espanha. Até agora, a Telefónica e a Portugal Telecom eram sócias igualitárias na Brasilcel. Segundo o jornal espanhol El País, os portugueses receberão 7,5 bilhões de euros na negociação. No comunicado da Telefónica, porém, não constam cifras. Após o anúncio do negócio, as ações da Telefónica na Bolsa de Valores de Madri subiam 0,77% às 9h19 pelo horário de Brasília, a 17,02 euros por ação.

O preço final da oferta é 350 milhões de euros superior ao que foi acertado pela junta de acionistas em 30 de junho. Naquela data, o governo de Portugal vetou a venda do controle da Vivo. Para isso, utilizou suas 500 “golden shares” na PT – um tipo especial de ação que lhe permite vetar decisões, mesmo que tomadas pela maior parte dos acionistas.

Negociações – No dia 8 de julho, o Tribunal de Justiça da União Europeia julgou ilegais as golden shares, justificando que as ações dão ao governo a capacidade de desencorajar investimentos de operadoras em outros países do bloco. No dia 16, prazo de vencimento da, até então, última oferta da Telefónica – de 7,15 bilhões de euros – os acionistas da PT se reuniram para deliberar sobre a venda, mas a reunião acabou sem decisão.

A Telefónica anunciou, dias depois, que havia contratado escritórios de advocacia para assessorar uma possível dissolução da Brasilcel e um pedido de arbitragem contra a Portugal Telecom, alegando descumprimento por parte dos administradores portugueses de suas obrigações de informações ao mercado. Ainda de acordo com o El País, com a compra da Vivo, a Telefónica pretende unir suas operações de telefonia móvel com a telefonia fixa (Telesp) no Brasil

Continua após a publicidade

Publicidade