Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Superávit comercial brasileiro sobe 47,8% em 2011, a US$ 226.251 M

Por str - 3 jan 2012, 11h36

O Brasil encerrou 2011 com um superávit comercial de quase 30 bilhões de dólares, um aumento de 47,8% com relação a 2010, apesar de as incertezas internacionais lhe impedirem de fixar ainda uma meta para 2012, informou o governo nesta segunda-feira.

O superávit comercial de 2011 foi o maior dos últimos quatro anos, após bater recordes em vendas e compras no exterior, segundo dados apresentados pelo Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior em uma coletiva de imprensa.

No ano passado, as vendas ao exterior totalizaram 256,041 bilhões de dólares e as compras 226,251 bilhões de dólares. As exportações cresceram 26,8% e as importações subiram 25,7% em relação a 2010.

A balança comercial alcançou os 482,292 bilhões de dólares, 25,7% mais que entre janeiro e dezembro de 2010.

Publicidade

“Isso nos dá um saldo positivo de 29,790 bilhões de dólares, o maior desde 2007”, quando atingiu 40 bilhões de dólares, afirmou o secretário executivo do Ministério, Alessando Teixeira.

Sexta economia do mundo, o Brasil encerrou seu melhor ano em vendas ao exterior graças à valorização e forte demanda de alimentos como a soja e minério de ferro, principalmente.

A China se consolidou como o principal destino das exportações brasileiras, seguida de Estados Unidos e Argentina, segundo as autoridades.

As compras ao exterior também aumentaram significativamente, a um ritmo ligeiramente menor em porcentagem com relação às vendas.

Publicidade