Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

S&P rebaixa novamente nota de crédito da OGX

Agência de classificação de risco tomou decisão com base na previsão de que a empresa não terá caixa suficiente nos próximos meses

A agência de classificação de risco Standard & Poor’s rebaixou, pela segunda vez em pouco mais de um mês, o rating da OGX, a petroleira de Eike Batista, para CCC-, de CCC. A perspectiva permanece negativa. Essa nota mantém a empresa próximo ao nível de default.

O rebaixamento é baseado na expectativa de que as fontes de caixa da companhia (incluindo a disponibilidade de caixa de 326 milhões de dólares no trimestre encerrado em 30 de junho) não serão suficientes para cumprir os seus compromissos de caixa nos próximos seis meses, entre eles o pagamento de juros avaliado em 80 milhões de dólares para a OSX Brasil.

Neste contexto, a S&P avalia que uma reestruturação da dívida da OGX no curto prazo é provável, a menos que ocorra uma entrada de caixa significativa. Recentemente, a companhia anunciou que contratou o Blackstone Group como consultor, em outro passo que pode levar à reestruturação de sua dívida.

Leia também:

Crise já consumiu R$ 7,6 bi das empresas X – dívida chega a R$ 25 bi

“Os próximos pagamentos de juros dos títulos da OGX em circulação são esperados para outubro de 2013 e dezembro deste ano. Nas operações, devem ser desembolsados 45 milhões de dólares e 110 milhões de dólares, respectivamente. Nós acreditamos que a fonte de caixa da companhia não seja suficiente para cumprir esses compromissos”, disse a analista de crédito da Standard & Poor Renata Lotfi.

Segundo o relatório, a perspectiva negativa do rating reflete a vulnerabilidade maior da OGX ao possível não pagamento de dívidas e a possibilidade de que a dívida tenha que ser reestruturada no curto prazo.

Leia ainda:

​OGX ganha licença para atividade em Tubarão Martelo

Dívida faz OGX contratar consultoria da Blackstone, diz agência

Rebaixamentos – No início de julho, a S&P já havia rebaixado a nota de crédito da petroleira de B- para CCC. Logo em seguida, a agência de classificação de risco Moody’s rebaixou o rating da OGX de B2 para CAA2, com perspectiva negativa.

(com Estadão Conteúdo)