Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

S&P eleva rating de crédito do México e celebra reforma energética

Reforma do setor energético deve ajudar a economia do país a crescer e o governo a controlar as contas públicas

A agência de classificação de risco Standard & Poor’s (S&P) elevou a nota de crédito soberano de longo prazo do México para “BBB+”, um grau acima da classificação anterior. Isso significa que a agência vê um melhor cenário para a economia do país e as contas públicas, especialmente após a aprovação da reforma do setor energético, que abrirá mais a economia ao setor privado. A perspectiva da nota do México é estável.

A melhora do rating coloca a decisão da S&P em linha com os ratings estabelecidos pela Moody’s Investors Service, de “Baa1” com perspectiva estável, e pela Fitch Ratings, de “BBB+” com perspectiva estável.

Leia mais:

Senado mexicano abre indústria petrolífera ao capital privado

Parlamento mexicano aprova fim do monopólio de energia​

O milagre mexicano: país faz reformas e mercado aplaude

A agência chamou a reforma energética de “um divisor de águas” por libertar o monopólio estatal do setor de petróleo e gás, que já durava 75 anos, ao investimento privado. As perspectivas para o México estão melhorando.

“É difícil ignorar uma mudança tão importante que pode fazer uma alteração significativa na perspectiva de crescimento”, disse a analista de crédito soberano da S&P Lisa Schineller.

A reforma energética, apoiada por mudanças na estrutura tributária, reforçou o potencial de crescimento do México e a flexibilidade fiscal no médio prazo, disse a S&P em comunicado. Ela é a base de um conjunto de reformas defendidas pelo presidente Enrique Peña Nieto que visa a impulsionar o crescimento na segunda maior economia da América Latina.

(com agência Reuters)