Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

SIP condena assassinato de jornalista brasileiro e pede investigação

Miami, 10 fev (EFE).- A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) condenou nesta sexta-feira o assassinato do jornalista brasileiro Mário Randolfo Marques Lopes e de sua namorada, Maria Aparecida Guimarães, e exortou as autoridades a ‘investigarem de maneira expedita e profunda’ para levar os responsáveis pelo crime à Justiça.

Segundo detalhou a SIP, Lopes, de 50 anos, e sua namorada foram assassinados na madrugada de quinta-feira em uma rua de Barra do Piraí, no Rio de Janeiro.

Lopes era editor do site ‘Vassouras na NET’, no qual denunciou juízes, policiais e políticos, e ‘devido a suas denúncias já fora vítima de um atentado em julho de 2011 pelo qual quase perdeu a vida’, segundo a SIP, que acrescenta em comunicado que ninguém foi acusado por este atentado.

A SIP também reivindicou nesta sexta-feira que o Governo do Paraguai adote as medidas necessárias para proteger o jornalista Cándido Figueredo, correspondente do periódico ‘ABC Color’ em Pedro Juan Caballero, localidade fronteiriça com o Brasil.

Há algumas semanas, Figueredo foi alertado por agentes do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) do Mato Grosso do Sul que um narcotraficante paraguaio preso em Campo Grande planejava seu assassinato. EFE