Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ricardo Flores deixa Brasilprev após quatro meses como presidente

O executivo alegou "razões pessoais e familiares" para sair. Diretor comercial e de marketing da empresa, Miguel Cícero Terra Lima, entra em seu lugar

Depois de quatro meses à frente da Brasilprev, Ricardo Flores deixa a presidência da companhia por razões pessoais e familiares. Em seu lugar, assume a partir desta segunda-feira Miguel Cícero Terra Lima, até então diretor comercial e de marketing da empresa.

Flores havia sido eleito oficialmente como presidente da Brasilprev em setembro do ano passado, no lugar de Sérgio Rosa, que deixou a companhia em maio último. Neste intervalo, o presidente interino da Brasilprev foi Terra Lima. Entre os acionistas da companhia estão o Banco do Brasil, com 74,9% de participação, e o Principal Financial Group.

A Brasilprev tem quase 62 bilhões de reais em ativos sob gestão. A expectativa da companhia, segundo Flores informou na primeira e única conversa que teve com a imprensa, no final do ano passado, era encerrar 2012 com 66 bilhões de reais em ativos e crescimento de 32% ante uma alta de 22% do mercado.

Leia mais:

Maioria de aposentado voltaria a trabalhar, diz pesquisa

Déficit da previdência do setor público chega a R$ 62 bi

Briga – Ricardo Flores saiu da Previ em maio, após desentendimentos entre ele e Aldemir Bendine, presidente do BB, sobre o vazamento de informações sobre detalhes sigilosos da compra do Banco Postal pelo BB. A briga começou a interferir nos trabalhos das instituições na época, segundo fontes, e sua repercussão levou a presidente Dilma Rousseff a exigir que o ministro da Fazenda, Guido Mantega, padrinho de Bendine, resolvesse o assunto. Flores desligou-se da empresa e, em seu lugar na Previ, foi nomeado o então vice-presidente de varejo, distribuição e operações, Dan Conrado.

Currículo – Miguel Cícero Terra Lima assumiu a função de diretor comercial da empresa em abril de 2010. Ele fez carreira no Banco do Brasil, tendo atuado, entre outros, como superintendente estadual de Varejo e Marketing do estado de São Paulo. Também atuou no mercado securitário como diretor e superintendente na Santa Catarina Seguros e Previdência S.A., diretor comercial na Brasil Saúde S.A., diretor de Operações e superintendente comercial na Aliança do Brasil, bem como já teve passagem anterior pela Brasilprev, onde foi diretor executivo comercial entre 2001 e 2003.

(com Estadão Conteúdo)