Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Quem é a brasileira na lista da Forbes de mulheres mais poderosas do mundo

Andrea Marques de Almeida, diretora de Finanças e Relacionamento com Investidores da Petrobras, está pela segunda vez no ranking e ocupa a 77ª posição

Por Larissa Quintino Atualizado em 8 dez 2020, 22h38 - Publicado em 8 dez 2020, 13h07

Andrea Marques de Almeida, diretora executiva de Finanças e Relacionamento com Investidores da Petrobras, é a única brasileira na lista da revista Forbes, que elege as 100 mulheres mais poderosas do mundo. A lista, divulgada nesta terça-feira, 8, é encabeçada pela chanceler alemã, Angela Merkel, que está pelo décimo ano consecutivo no posto. 

Almeida, que assumiu o cargo na diretoria da estatal em 2019, ano que estreou na lista das mulheres mais poderosas, manteve a 77ª posição no ranking. Formada em Engenharia de Produção, com MBA em Finanças pelo IBMEC-RJ e MBA em gestão pela USP, a executiva atuou por 25 anos na Vale antes de assumir o cargo de CFO (executiva-chefe de finanças) na Petrobras.

A brasileira assumiu o cargo afim de recuperar a reputação da companhia, combalida por escândalos de corrupção revelados pela operação Lava Jato. Ela é uma das responsáveis pelo programa de desinvestimentos da companhia, que tem como objetivo poupar entre 20 bilhões a 30 bilhões de dólares na companhia nos próximos cinco anos.

Ranking

A lista deste ano marca a estreia de Kamala Harris, vice-presidente eleita dos Estados Unidos, no ranking das mulheres mais poderosas. A senadora democrata, de 56 anos, está atrás de Merkel e Christine Lagarde, presidente do Banco Central Europeu, na lista. A eleição de Harris na chapa junto com Joe Biden marca algumas primeiras vezes: é a primeira mulher, primeira negra e primeira asiática a ser eleita pelo cargo.

Das 100 mulheres da lista, 21 são políticas e 39 são ligadas ao setor empresarial. Há também mulheres ligadas à filantropia, tecnologia, finanças e entretenimento. A maioria das mulheres do ranking (41 delas) são americanas.

Continua após a publicidade
Publicidade