Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Queda do emprego industrial foi puxada por recuo em SP

Por Da Redação 9 dez 2011, 09h11

Por Daniela Amorim

Rio – O recuo de 3,5% nas vagas da indústria de São Paulo em outubro, ante o mesmo mês de 2010, foi o principal impacto negativo na taxa nacional do emprego industrial, que registrou queda de 0,3% no período, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em todo o País, houve redução no contingente de trabalhadores em seis dos 14 locais pesquisados.

Em São Paulo, houve corte de vagas em 15 dos 18 setores investigados, com destaque para as atividades de borracha e plástico (-12,3%), papel e gráfica (-8,2%), alimentos e bebidas (-3,5%), produtos de metal (-6,2%) e calçados e couro (-12,3%).

O Ceará (-2,9%) e Santa Catarina (-0,7%) também apresentaram reduções, sendo o primeiro influenciado pela queda de 6,3% no setor de calçados e couro, e o segundo por perdas nesta mesmo setor (calçados e couro, -18,2%), em madeira (-14,1%) e têxtil (-3,8%).

Entre os setores em nível nacional, o emprego industrial recuou em nove dos 18 ramos investigados, com destaque para calçados e couro (-8,6%), borracha e plástico (-6,5%), madeira (-11,1%), vestuário (-3,6%) e papel e gráfica (-4,6%).

Os setores industriais que ampliaram as contratações e contribuíram para reduzir a perda na taxa global de emprego industrial em outubro, em relação a outubro de 2010, foram alimentos e bebidas (2,7%), meios de transporte (6,1%), máquinas e aparelhos eletroeletrônicos e de comunicações (6,0%) e máquinas e equipamentos (2,3%).

Continua após a publicidade

Publicidade