Clique e assine a partir de 9,90/mês

Meirelles diz que impostos podem aumentar se arrecadação for ruim

Ministro da Fazenda disse que vai tomar decisão preliminar com base na previsão de receitas, que deve ser divulgada até o fim do mês

Por Da redação - Atualizado em 15 ago 2016, 17h31 - Publicado em 15 ago 2016, 14h41

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse nesta segunda-feira que pode haver aumento de impostos para fechar as contas no ano que vem caso a arrecadação seja insuficiente. Segundo Meirelles, o importante é atingir o equilíbrio fiscal, e a alta não está descartada se a receita ficar abaixo das expectativas. Ele acrescentou que as estimativas da arrecadação de impostos e contribuições para 2017 serão divulgadas até o fim do mês.

No fim de semana, a Receita Federal rodou os modelos para estimar  quanto os ingressos deverão crescer no ano que vem para que a equipe econômica defina se será ou não necessário aumentar a carga tributária. “O que nós vamos tomar agora é uma decisão preliminar”,  disse Meirelles.

Na última quinta-feira, o secretário de Acompanhamento Econômico da Fazenda, Mansueto Almeida, havia dito que as novas estimativas seriam calculadas e divulgadas ainda nesta semana, mas o ministro marcou para até o fim do mês a publicação dos dados.

Leia também:
Mercado reduz previsão de queda do PIB e aumenta a da inflação
Os passos que ainda faltam para o Brasil sair da crise

Também será divulgado até 31 de agosto, segundo Meirelles, a nova projeção do governo para o crescimento do PIB no ano que vem. Segundo técnicos da Fazenda, se a nova expectativa saltar da atual 1,1% para 1,5%, automaticamente a arrecadação crescerá em 2017, não sendo necessário aumentar impostos. O ministro, no entanto, não descartou essa possibilidade.

Meirelles falou com a imprensa após ter se reunido por quase três horas com analistas do mercado financeiro na sede da XP Investimentos em São Paulo.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade