Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Preços de alimentos caem para mínima de quase 5 anos, mostra a FAO

O aumento da produção global e a queda do valor do petróleo têm ajudado a limitar os preços dos alimentos no último ano

Os preços globais dos alimentos caíram em março para seu nível mais baixo em quase cinco anos com a grande oferta da maioria das commodities, incluindo cereais e carne, informou nesta quinta-feira a agência da ONU especializada em alimentos.

O índice de preços das Nações Unidas (ONU) para a Alimentação e a Agricultura (FAO) atingiu média de 173,8 pontos no mês passado, o menor patamar desde junho de 2010 e 2,6 pontos abaixo de sua leitura de fevereiro. O indicador mede as mudanças mensais em uma cesta de cereais, oleaginosas, laticínios, carnes e açúcar.

“Nós temos um pouco de excedente de oferta no mercado e isso está definitivamente criando pressão em toda a cadeia, exceto nos preços dos produtos lácteos”, disse o economista da FAO Abdolreza Abbassian.

Leia mais:

Crise da água pode prejudicar oferta de alimentos no Brasil

Índice de commodities tem alta de 1,44% em janeiro

A alta da produção global e a queda do valor do barril de petróleo têm ajudado a limitar os preços dos alimentos no último ano. O índice tem declinado desde abril de 2014.

A FAO elevou sua previsão para a produção mundial de cereais em 2015 para 2,544 bilhões de toneladas – 2 milhões de toneladas acima da previsão de fevereiro (2,542 bilhões).

Os estoques de cereais no final da temporada 2014/15 foram estimados no seu patamar mais elevado em quase 15 anos, chegando a 645,3 milhões de toneladas, ante estimativa anterior de 630,5 milhões de toneladas.

(Com agência Reuters)