Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Preço do etanol sobe em sete estados em plena safra

Crescimento da oferta tem sido insuficiente frente à demanda

Nos dois primeiros meses de safra 2011/2012 (abril e maio), a produção do álcool hidratado no Centro-Sul despencou 41,9% se comparada com o mesmo período do ano passado

O preço do etanol voltou a subir em sete estados na última semana, em plena safra de cana-de-açúcar. Além de São Paulo, que liderou a alta, houve aumento dos preços nos postos do Distrito Federal, Goiás, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Santa Catarina. Na Paraíba, os valores médios ficarem estáveis.

A alta pode ser explicada pelo crescimento da demanda pelo etanol hidratado e pela baixa oferta. Segundo dados da União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica), nos dois primeiros meses de safra 2011/2012 (abril e maio), a produção de hidratado no Centro-Sul despencou 41,9% se comparada com o volume observado no mesmo período do ano passado – de 4,151 bilhões de litros para 2,412 bilhões de litros.

Em São Paulo, maior produtor nacional de etanol, o preço do combustível subiu em média 2,06% na última semana, segundo a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O litro ficou em 1,683 real, em média, ante 1,649 real na semana anterior. No mês, ainda há uma queda acumulada de 4,86%.

Os valores médios do etanol hidratado caíram em postos de outros 19 estados brasileiros na semana passada. A queda semanal média nos postos brasileiros avaliados pela ANP foi de apenas 0,05%, para 1,912 real, o litro, o que levou o etanol a 69,18% dos 2,764 reais cobrados pelo litro da gasolina no país. Com isso, apesar de a gasolina ter vantagem na maioria das unidades da federação, se considerada a média dos preços do país, o uso da do etanol é mais vantajoso para o consumidor que tiver um veículo flex fuel. Em um mês, a queda acumulada do etanol na média brasileira chega a 7,90%.

A maior queda nos preços do etanol, de 2,61%, foi nos postos do Acre. De acordo com os dados apurados pela ANP, o preço médio do litro do etanol naquele estado variou de 2,563 reais para 2,496 reais na semana passada e chegou a 80,39% de paridade com a gasolina, que custa, em média 3,105 reais.

Em Minas Gerais, segundo maior produtor, o preço do hidratado baixou 0,67% na semana, de 2,07 reais para 2,056 reais. Já no Paraná, terceiro maior produtor, o valor médio subiu 0,116%, de 1,717 real para 1,719 real, o litro, se comparados os mesmos períodos. No entanto, em Minas ainda segue mais vantajoso ao consumidor abastecer com gasolina, cuja paridade é de 73,74% e, no Paraná, o etanol é mais vantajoso, com paridade em 65,39%.

No Brasil, o menor preço médio registrado para o etanol foi em Mato Grosso, de 1,472 real por litro. O preço médio máximo foi de 2,50 real por litro, em Roraima. O menor preço em um posto foi no estado de São Paulo, de 1,329 real por litro e o maior foi registrado no Pará, de 3,10 reais por litro.

(com Agência Estado)