Clique e assine com até 92% de desconto

Pouso de emergência no Japão põe Boeing na berlinda

Incidente é o sexto envolvendo o modelo 787 Dreamliner em dez dias, após histórico de problemas nos últimos quatro meses e difícil fase de produção

Por Da Redação 16 jan 2013, 00h02

Um Boeing 787 modelo Dreamliner da companhia All Nippon Airways (ANA) teve que fazer uma aterrissagem de emergência na manhã desta quarta-feira (noite de terça em Brasília) no aeroporto da cidade de Takamatsu, no sul do Japão, após ter sido detectada fumaça na cabine. O piloto do voo e as autoridades aeroportuárias confirmaram que houve um problema em uma das baterias.O avião voava com 129 passageiros entre Tóquio e Ube, e foi obrigado a se desviar de sua rota e pousar 35 minutos depois da decolagem.

Apesar de não ter deixado feridos, como confirmou um porta-voz do Ministério dos Transportes japonês, o incidente faz crescer a desconfiança sobre o avião da multinacional americana – trata-se da sexta avaria em aeronaves desse tipo nos últimos dez dias. Os problemas com o Dreamliner vão mais longe. Pelo menos nos últimos quatro meses, houve relatos de vazamento de combustível, rachaduras nos motores e uma janela da cabine danificada. Esses defeitos levaram o órgão de segurança da aviação dos EUA a iniciar, na última sexta-feira, uma ampla investigação sobre o design do avião, bem como sobre seu processo de fabricação e montagem.

Suspensão – Após o pouso de emergência, as companhias aéreas japonesas All Nippon Airways (ANA) e Japan Airlines (JAL) decidiram suspender as operações de seus Boeing 787. Todos os aviões afetados pela série de erros dos últimos dez dias são operados pela ANA e a JAL, as principais compradoras do modelo. As duas empresas possuem 24 aviões Boeing 787 Dreamliner, quase metade dos 49 em funcionamento no mundo, e declararam que revisões das baterias e dos condutores de combustível de suas frotas não detectaram anomalias.

A ANA deixará em terra todos os seus 17 Boeing 787, confirmou a rede de televisão japonesa NHK. Um representante da JAL confirmou que a companhia também suspenderá “pelo menos hoje” as operações de seus 787, que fariam quatro voos desde Tóquio nesta quarta-feira. O Ministério dos Transportes japonês qualificoude “incidente sério” as avarias encontradas nos últimos dias e prometeu revisar a fundo os aviões.

A americana Boeing entregou o primeiro 787 Dreamliner há 15 meses, e atualmente oito companhias diferentes repartem as 49 aeronaves do modelo operacionais. Segundo a empresa, há mais de 800 pedidos de fabricação agendados para 2013 e os próximos anos.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade