Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Portugal corta quatro feriados nacionais para combater crise econômica

Lisboa, 8 mai (EFE).- O Governo português confirmou nesta terça-feira o cancelamento de quatro dos quatorze feriados nacionais a partir de 2013, com o objetivo de combater a crise que o país atravessa.

Em comunicado, o Executivo português explicou que dois feriados civis e dois religiosos serão cortados, como havia sido antecipado no final do ano passado. A comemoração da proclamação da República em Portugal, em 5 de outubro, e da restauração da independência portuguesa em 1640 após 60 anos de domínio espanhol, em 1º de dezembro, serão os festejos de caráter civil suprimidos.

Enquanto isso, as festividades católicas canceladas são o Dia de Todos os Santos, em 1º de novembro, e o Corpus Christi, realizado 60 dias depois do domingo de Páscoa. Segundo um acordo entre a Santa Sé e o Governo divulgado nesta terça, a suspensão dos dois feriados ficará vigente nos próximos cinco anos.

A Santa Sé esclareceu em comunicado que a celebração solene do Corpus Christi será transferida de uma quinta-feira para o domingo seguinte, enquanto a de Todos os Santos será mantida em 1º novembro. Para a Igreja Católica, o acordo busca uma solução para a grave crise econômica que o país atravessa.

Portugal está sob as duras condições do empréstimo internacional de 78 bilhões de euros concedidos em maio de 2011 pela UE e pelo Fundo Monetário Internacional. O aumento de impostos e de cortes nos serviços sociais, além do investimento público são algumas das medidas incluídas no plano de austeridade que pretende sanear as contas do país. EFE