Clique e assine a partir de 9,90/mês

Portadores de doenças graves terão prioridade na restituição

Desde 1º de março já é possível entregar a declaração do imposto de renda. Confira algumas explicações de especialistas sobre as principais dúvidas dos leitores

Por Da Redação - 11 Mar 2013, 07h58

A Receita Federal espera receber 26 milhões de declarações em 2013. Todos os contribuintes que receberam no ano passado rendimentos tributáveis superiores a 24.556,65 reais precisam prestar contas ao Fisco. Quem deixar de entregar o IR 2013 pode ser multado em 165,74 reais ou ser obrigado a pagar 20% do valor do imposto devido. A pergunta abaixo pode ajudá-lo a preencher sua declaração de renda.

Há lógica em acreditar que, quanto antes se entrega a declaração, antes se receberá a restituição? Quando a Receita começa a liberar a restituição e qual a taxa usada para correção dos valores? Se eu cair na malha fina e demorar mais de um ano para receber a restituição, há outras compensações (além da correção)?

Pergunte

Envie suas dúvidas sobre o IR 2013

Continua após a publicidade

O site de VEJA quer ajudá-lo a esclarecer suas dúvidas sobre o preenchimento da declaração, que deve ser transmitida para a Receita Federal entre 1º de março e 30 de abril. Suas perguntas serão respondidas por uma equipe de especialistas. Escreva para ir2013veja@gmail.com

A Receita Federal costuma priorizar os que fazem a declaração antecipadamente na hora de fazer a restituição. Mas determinados grupos de contribuintes também têm prioridade em receber o dinheiro. Em 2013, além das pessoas com mais de 60 anos de idade, os portadores de doenças graves ou com deficiência física ou mental terão direito ao adiantamento. São consideradas doenças graves: aids, alienação mental, cardiopatia grave, cegueira, contaminação por radiação, doença de Paget em estados avançados (osteíte deformante), doença de Parkinson, esclerose múltipla, espondiloartrose anquilosante, fibrose cística (mucoviscidose), hanseníase, nefropatia grave, hepatopatia grave, neoplasia maligna, tuberculose ativa. Para garantir a prioridade, essas pessoas devem indicar a doença na ficha de Identificação do contribuinte.

De acordo com o cronograma da Receita Federal, a restituição começa a ser paga em junho e vai até dezembro de 2013 para todos os contribuintes. Os valores a serem restituídos são acrescidos dos juros da taxa Selic corrigidos até o momento do resgate. Os contribuintes que caem na malha fina não recebem qualquer compensação – apenas a correção do valor pela Selic.

Dúvidas – Em sua página na internet, a Receita Federal mantém uma lista de perguntas e respostas das dúvidas mais frequentes.

Continua após a publicidade

Manual – O Centro de Orientação Fiscal (Cenofisco), parceiro do site de VEJA no IR 2013, disponibilizou um manual para auxiliar no preenchimento da declaração. O material, com 89 páginas, aborda detalhadamente os principais pontos da declaração.

Tema em foco: Saiba tudo sobre o Imposto de Renda 2013

Leia também:

Como declarar filhos dependentes que recebem pensão

Continua após a publicidade

Receita libera programa para declaração do IR 2013

Estrangeiros também devem declarar imposto no Brasil

Saiba quem deve usar certificado digital para declarar o IR

Como declarar a compra e a venda de imóveis

Continua após a publicidade

Remessas enviadas ao exterior para pagar intercâmbios são isentas

Declaração de veículos antigos não pode ser esquecida

Receita ainda recebe declaração de IR em disquete

PLR deve constar no informe de rendimentos e entrar no IR

Publicidade