Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Porsche faz recall de seis modelos de luxo por problemas nos airbags

Problemas no dispositivo pode causar lesões graves e até a morte em caso de acionamento indevido; revisões serão feitas a partir de 15 de outubro

A Porsche anunciou nesta terça-feira, 17, recall para seis modelos de automóveis de luxo comercializados no Brasil entre 2016 e 2017. Os carros tem problemas no airbag que, quando acionado, pode causar lesões graves ou até a morte. Os carros em questão são o Panamera (970), Boxster (981), 718 Boxster (982), Cayman (981), 718 Cayman (982) e 911 (991), ano modelo 2016 e 2017. O número entre parenteses fazem referência ao modelo dos veículos. A companhia não informou quanto carros foram afetados pelo problema e passarão pelo recall.

A orientação é que os proprietários dos modelos citados procurem uma concessionária da Porsche a partir do dia 15 de outubro, os proprietários de um desses veículos, caso os números iniciais dos chassis sejam WPOAA29, WPOAB29, WPOAC29, WPOAF29, WPOCB29 e WPOCC29, com data de fabricação entre 23 de junho de 2015 e 16 de junho de 2016.

Em comunicado, a Porsche afirma que o problema está em uma unidade de comando do airbag, com um condensador defeituoso para manter a alimentação elétrica do comando do equipamento tenha sido instalada nos veículos afetados. O condensador pode apresentar defeito que não é detectado pelo painel de instrumentos do veículo.

A Porsche ainda explica que o defeito no condensador pode acionar os airbags e pré-tensores do cinto de segurança de modo inesperado ou pode deixar de acioná-los em caso de acidente. “No caso de acionamento indevido dos sistemas durante a condução do veículo, o consumidor poderá sofrer lesões leves decorrentes do impacto do sistema de airbags, bem como ocasionar um acidente, acarretando lesões graves ou morte”.

Em comunicado previsto por lei, a empresa constatou um condensador defeituoso na unidade de comando do airbag, que mantém a alimentação elétrica do recurso de segurança. O problema pode fazer com que os airbags e pré-tensores do cinto de segurança sejam acionados de modo inesperado ou deixem de ser acionados em caso de um acidente.

No recall, o comando do airbag será reprogramado para um software novo. A companhia informa ainda que entrará em contato com os clientes proprietários dos veículos afetados. A reparação é oferecida sem custos.