Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Pontualidade dos voos da Olimpíada foi maior que na Copa

O índice de voos que partiram em até meia hora depois do previsto foi de 94,8%, segundo a Abear, o melhor resultado para períodos com grande demanda

Por Da redação Atualizado em 25 ago 2016, 17h47 - Publicado em 25 ago 2016, 17h14

As empresas aéreas brasileiras registraram pontualidade recorde de 94,8% na Olimpíada do Rio de Janeiro, informou nesta quinta-feira o presidente da Associação Brasileira das Empresas aéreas (Abear), Eduardo Sanovicz. O índice é o melhor na comparação com épocas de alta demanda, segundo a entidade. Na Copa do Mundo de 2014, a pontualidade foi de 91,2%. O índice teria superado também a pontualidade vista em Londres, segundo dados da Secretaria de Aviação Civil.

A análise inclui todas as decolagens domésticas realizadas entre 1º e 22 de agosto. Sanovicz disse que, até o penúltimo dia, a pontualidade era de 98%, mas, por causa de questões climáticas, o índice caiu três pontos porcentuais no último dia – quando choveu no Rio, fato que atrasou algumas decolagens.

São consideradas pontuais as partidas realizadas em até no máximo 30 minutos depois do horário programado. Esse é o critério oficial adotado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para medir o cumprimento dos horários planejados para os voos.

Foram transportados 7,91 milhões de passageiros durante a Olimpíada, o equivalente a uma média de 359.000 passageiros nos nove aeroportos envolvidos na competição. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Ministério do Turismo, o índice médio de satisfação do passageiro em relação aos aeroportos ficou em 4,24, numa escala de 1 a 5 pontos, sendo 4,30 pontos entre os estrangeiros e 4,17 entre os brasileiros.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade