Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Pirelli será vendida a ChemChina por US$ 7,7 bilhões

O acordo, acertado com os acionistas da Pirelli no domingo, é o último de uma série de aquisições na Itália por compradores chineses

Por Da Redação 23 mar 2015, 12h58

A China National Chemical Corp (ChemChina) comprará a Pirelli, quinta maior fabricante de pneus do mundo, em um acordo de 7,1 bilhões de euros (aproximadamente 7,7 bilhões de dólares). O negócio colocará um dos símbolos da indústria manufatureira italiana nas mãos de chineses. O acordo foi acertado com os acionistas da Pirelli no domingo e é o último de uma série de aquisições na Itália por compradores chineses, que contam com a vantagem do euro fraco.

Leia mais:

Bradesco, Santander e Citi vão conduzir venda dos ativos da Petrobras

Ambev e Whirlpool se unem para criar máquina de cerveja caseira

A aquisição dará à estatal ChemChina acesso à tecnologia para fabricar pneus premium, que podem ser vendidos a margens mais altas, e conferirá à firma italiana um impulso no imenso mercado chinês.

Em um primeiro momento, a unidade de fabricação de pneus da ChemChina, a China National Tire & Rubber, comprará os 26,2% que a holding italiana Camfin detém na Pirelli, e depois lançará uma oferta de aquisição obrigatória pelo restante das ações.

A oferta será lançada a 15 euros por ação, avaliando o grupo em 7,1 bilhões de euros, excluindo dívida líquida de quase 1 bilhão de euros ao fim de 2014. A unidade da ChemChina também pretende fechar o capital da Pirelli na bolsa italiana.

(Com agência Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade