Clique e assine a partir de 9,90/mês

PIB do Brasil só é maior do que o da problemática zona do euro

Fraco desempenho da economia brasileira não consegue alcançar expansão dos países do Bric e de emergentes como México, África do Sul e Coreia

Por Da Redação - 1 mar 2013, 12h50

O crescimento da economia do Brasil em 2012 foi o pior entre os países do Bric – iniciais dos emergentes Brasil, Rússia, Índia e China – e ficou acima apenas do resultado dos países europeus. Enquanto o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro cresceu 0,9% no ano passado, a economia da China avançou 7,8%, a da Índia cresceu 5,0% e a da Rússia subiu 3,4%, sempre na comparação de 2012 com 2011. A economia mundial, por sua vez, cresceu 3,2%.

Somente as economias europeias tiveram desempenho pior do que a brasileira. A zona do euro como um todo teve recessão de 0,5% no ano passado. Cresceram pouco a Alemanha (0,9%) e a França (0,1%), enquanto tiveram recessão, Portugal (-3,2%), Itália (-2,2%), Espanha (-1,4%) e Reino Unido (-0,1%). Nos Estados Unidos, a projeção é de crescimento do PIB de 2,2% em 2012.

Leia também:

Mantega está mais otimista do que os dados permitem

Continua após a publicidade

‘Não devemos nos impressionar com PIB pequeno’, diz Temer

A África do Sul também cresceu mais do que o Brasil, com avanço de 2,5% no PIB no ano passado. Na América Latina, o México cresceu 3,9%. Na Ásia, a economia japonesa avançou 1,9% e, a da Coreia do Sul, 2,2%.

No entanto, o coordenador de Contas Nacionais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Roberto Luís Olinto Ramos, considera impossível afirmar, pela comparação internacional, que as demais economias emergentes são menos afetadas pela crise internacional do que a brasileira. “Olhando 2012, o que a gente pode analisar é que há um crescimento pequeno de importações e exportações. Então, a relação com o resto do mundo, mal ou bem, teve algum problema”, afirmou Olinto.

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade