Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

PF prende oito em operação contra fraudes no seguro-desemprego

Investigação apura esquema que teria desviado mais de 3 milhões de reais por meio de saques ilegais do benefício de trabalhadores

Por Da redação 19 abr 2017, 12h10

A Operação Stellio Natus da Polícia Federal prendeu oito pessoas na manhã desta quarta-feira. A operação investiga um esquema de fraude no seguro-desemprego, que desviou mais de 3 milhões de reais por meio de saques ilegais do benefício de trabalhadores.

Os mandados de prisão preventiva foram cumpridos nas cidades de Anápolis (GO), Caldas Novas (GO), Nova Lima (MG), São Félix do Araguaia (MT) e Redenção (PA).

  •  

    A Polícia Federal informou que os crimes eram cometidos em diversos locais do país e contavam com a colaboração de prepostos do Ministério do Trabalho e agente públicos cooptados pelo esquema para alterarem os endereços dos verdadeiros beneficiários a fim de desviar cartões.

    “Assim, os integrantes da quadrilha usavam o documento para sacar o dinheiro das vítimas em agências lotéricas. Há também a participação de uma policial civil do Mato Grosso, esposa do principal investigado”, diz comunicado da PF.

    Cerca de 70 policiais federal participaram da ação. Os investigados responderão pelo crime de estelionato qualificado, com previsão de pena máxima de cinco anos, aumentada de um terço por ter sido cometido em detrimento de instituto de assistência social. Os detidos serão encaminhados para Anápolis.

    O seguro-desemprego é um benefício pago a trabalhadores com carteira assinada demitidos sem justa causa. São liberadas de três a cinco parcelas mensais. O valor de cada parcela varia de 937 reais a 1.642,72 reais, dependendo da média salarial do trabalhador.

    Continua após a publicidade
    Publicidade