Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Petróleo termina em queda em NY e em Londres

Por Kenzo Tribouillard 30 abr 2012, 16h57

Os preços dos contratos futuros de petróleo terminaram em leve queda em Nova York e em Londres nesta segunda-feira, com um mercado marcado por novas tensões relativas à crise da dívida europeia, principalmente com relação à Espanha.

O barril de WTI “light sweet crude” para entrega em junho fechou a 104,87 dólares, em queda de 6 centavos no New York Mercantile Exchange (Nymex).

Em Londres, o barril de Brent do Mar do Norte com entrega em junho terminou a 119,47 dólares, em baixa de 36 centavos.

“Hoje, tudo diz respeito à Espanha”, disse Matt Smith, da Summit Energy (grupo Scheider Electric). “As preocupações com relação à Europa têm sido crescentes, o que desvaloriza o euro”, completou.

Uma depreciação do euro faz com que se valorize o dólar, considerado um valor de refúgio, o que por sua vez penaliza as compras de petróleo para os investidores que vêm de economias com outras divisas.

A Espanha confirmou oficialmente nesta segunda-feira que voltou a cair em recessão, o que complica seu desejo de recuperar a confiança dos mercados, cada vez mais inseguros com relação ao país, principalmente com seu setor bancário, fragilizado desde o estouro da bolha imobiliária, entre o final de 2007 e início de 2008.

Com a construção em ponto morto – devido em grande parte à rigorosa política de austeridade imposta pelo governo conservador, decidido a reduzir o déficit -, a economia sentiu o golpe e o Produto Interno Bruto (PIB) caiu 0,3% no primeiro trimestre, assim como no último trimestre de 2011, segundo dados governamentais preliminares do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Segundo especialistas, a queda nos preços do barril de petróleo de hoje foi limitada por balanços positivos de empresas americanas.

Continua após a publicidade
Publicidade