Clique e assine a partir de 8,90/mês

Petrobras sobe mais de 10% e impulsiona Bovespa

Alta das ações da estatal ocorre um dia após Marina Silva, terceira colocada na disputa presidencial, ter declarado apoio ao candidato tucano Aécio Neves

Por Da Redação - 13 out 2014, 12h24

(Atualizado às 16h)

Impulsionada pelos papéis do chamado “kit eleição”, a Bovespa opera nesta tarde com ganho superior a 5%, após a terceira colocada na disputa à Presidência, Marina Silva (PSB), finalmente ter declarado apoio a Aécio Neves (PSDB), neste domingo. O tucano também recebeu apoio da família Campos. Perto das 16h, o Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, subia 5,52%, a 58.364.59 mil pontos, puxado por ganhos dos papéis da Petrobras, que avançam mais de 10%.

Diante da perspectiva de uma mudança na gestão das companhias ligadas ao governo, Banco do Brasil ON tem valorização de 11% e Eletrobras tem ganho de 6,68%. Mas o bom humor é generalizado. No setor financeiro, Itaú Unibanco ON, principal blue chip do índice, sobe 6,92%.

“São notícias muito boas para a campanha do Aécio”, disse o gestor Joaquim Kokudai, da Effectus Investimentos, que não descarta uma reação ainda mais forte na bolsa caso novas pesquisas confirmem a tendência de avanço da candidatura do PSDB.

O analista Marco Aurélio Barbosa, da CM Capital Markets, lembra que a semana tem pesquisas Vox Populi, Ibope e Datafolha, que somadas com o debate entre os dois presidenciáveis na terça-feira na TV vão canalizar as atenções do mercado.

“Os levantamentos devem capturar a combinação dos apoios recebidos por Aécio, na esteira das denúncias de corrupção na Petrobras e seus ‘estragos’ políticos. Vamos observar a magnitude desses eventos sobre os levantamentos para concluirmos algum favoritismo a um dos candidatos”, disse em nota a clientes.

Leia mais:

Marina encerra suspense e anuncia apoio a Aécio Neves

Continua após a publicidade

Aécio diz que apoio de Marina os transforma em ‘um só corpo’

O exterior positivo também dá fôlego à Bovespa, com os mercados internacionais embalados pelos números da balança comercial chinesa. Apesar de ter mostrado um superávit abaixo do esperado, o gigante asiático registrou um aumento acima do previsto das importações e das exportações.

Por aqui, a boa notícia se reflete na ações da Vale, que exibem ganhos de 6,17% (ON) e de 5,44% (PNA). A alta de 4% nos preços futuros do minério de ferro na China é outro componente favorável para as ações da mineradora brasileira. Na esteira do setor siderúrgico, CSN ON tem alta de 3,57%.

Em Wall Street, as bolsas de Nova York operam no campo negativo. Há pouco, o Dow Jones caía 0,34%, o S&P 500 tinha queda de 0,56% e o Nasdaq, recua 0,43%.

Dólar – Também em reação ao fortalecimento de Aécio Neves na corrida eleitoral, o dólar opera em queda de 1,45%, cotado a 2,389 reais. No exterior, o aumento das importações chinesas minimiza os receios com a desaceleração da economia do gigante asiático e dá força às moedas ligadas a commodities, como o real.

(Com Reuters e Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade