Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Petrobras eleva gasolina na refinaria para maior valor em mais de 5 meses

Preço médio do litro do combustível subirá 5,6% a partir desta sexta, 5, para R$ 1,9354; no acumulado do ano, a alta é de 28,3%

Por Reuters Atualizado em 5 abr 2019, 15h44 - Publicado em 4 abr 2019, 20h24

A Petrobras anunciou que vai aumentar o preço médio da gasolina em suas refinarias em 5,6% a partir desta sexta-feira, 5, para 1,9354 real por litro. É o maior valor desde 30 de outubro do ano passado. A estatal manteve o preço do diesel em 2,1432 reais, segundo dados publicados no site da companhia.

Com o reajuste a ser aplicado nesta sexta-feira, a alta do preço do combustível nas refinarias da Petrobras é de 28,3% no acumulado deste ano, segundo dados da estatal.

O reajuste foi anunciado após a companhia ter mantido o valor estável da gasolina desde 19 de março, na maior série sem alteração de preço desde que a empresa anunciou em setembro do ano passado uma política de hedge, que permite manutenções de valores nas refinarias por um período de quinze dias sem que haja eventualmente perdas.

A política busca evitar perdas em um período em que os preços internacionais do petróleo passam por fortes oscilações, sem necessariamente repassá-las aos clientes. O barril do tipo Brent tem apresentado alta neste ano e atingiu, nesta quinta-feira, 70 dólares por barril, o maior valor desde novembro.

A estatal informa que sua política de preços busca a paridade de importação, tendo como referência indicadores internacionais como câmbio e petróleo, em busca de rentabilidade.

No caso do diesel, a empresa definiu na semana passada que o preço médio seria alterado em intervalos não inferiores a quinze dias. O anúncio foi feito após o preço do diesel nas refinarias ter tocado em meados de março o maior nível desde setembro de 2018. Atualmente, o diesel é vendido a um preço médio de 2,1432 reais por litro, o mesmo valor desde 22 de março.

Impacto para o consumidor

O repasse dos preços dos combustíveis da Petrobras para a bomba depende de diversos fatores, como margens da distribuição e revenda, impostos e misturas de biocombustíveis.

Nos primeiros três meses deste ano, o preço médio da gasolina nos postos subiu 0,4%, segundo dados publicados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), enquanto nas refinarias foi registrado avanço de 21,5%. Já o diesel teve alta de 18,5%o nas refinarias, ante 3% nos postos.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)