Clique e assine a partir de 8,90/mês

Pedidos de falência caíram 5,56% no 1º trimestre

Do total de pedidos de falência entre janeiro e março, 264 foram feitos por micro e pequenas empresas, 103 por médias e 57 por grandes

Por Da Redação - 8 abr 2013, 11h48

Os pedidos de falência no primeiro trimestre deste ano somaram 424 registros, ante os 449 registrados no mesmo período do ano passado, apontou a Serasa Experian nesta segunda-feira. O resultado deste ano representa um recuo de 5,56% na comparação ao primeiro trimestre de 2012. Do total de pedidos de falência entre janeiro e março, 264 foram feitos por micro e pequenas empresas, 103 por médias e 57 por grandes.

“A recuperação gradual da economia e o recuo na inadimplência do consumidor estão facilitando a melhoria da situação financeira das empresas, contribuindo assim para a queda nos requerimentos de falências na comparação entre os três primeiros meses de 2013 e 2012″, avaliaram os economistas da instituição, em nota distribuída à imprensa.

Leia mais:

Para BC, bancos brasileiros mostram solidez e inadimplência deve cair

Prejuízos de empresas no 4º trimestre triplicaram ante 2011

Continua após a publicidade

Cntudo, o número de falências decretadas subiu, passando de 148 nos três primeiros meses de 2012 para 154 no mesmo período deste ano. “Apesar de não refletir a presente conjuntura, em razão da longa tramitação até a decisão judicial, o aumento verificado na relação entre os primeiros trimestres 2013 e 2012 é resultante da permanência das dificuldades financeiras em empresas de setores mais sensíveis à crise externa e ao baixo crescimento doméstico”, disse a instituição.

No acumulado dos três primeiros meses de 2013, as recuperações judiciais requeridas chegaram a 247 ante 199 no mesmo período do ano anterior. A elevação “é decorrente da atual recuperação da atividade econômica que ainda não ocorre de forma generalizada entre os setores”, aponta a Serasa. As recuperações judiciais deferidas, no período, subiram de 160 para 219.

Em março ante fevereiro, o número de falências requeridas passou de 100 para 157. Já as falências decretadas subiram de 53 casos para 54.

Leia também:

Leia também: Lucro das empresas de capital aberto no Brasil cai 33% em 2012

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade